Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Alcides

Membros
  • Total de itens

    29
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  • Ocupação
    Engenheiro Químico

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. iorran, thisamura, tonelato, cmcf,,,,,, galera, valeu pela ajuda. Sempre consigo boas dicas nesse forum e recomendo pra galera. Aqui só tem gente boa. Ja fui 4 vezes pra Bolivia escalar, mas ainda nao conheço o salar, e desta vez estarei levando os velhos (meu pai e o sogrão). Iorran, depois do salar vou seguir o tradicional esquema Copa-Puno-Cusco. Daí mesmo q eu perca o trem em Uyuni não haverá problema. Se alguem precisar de alguma dica de escaladas tamus ai
  2. Olás ! Tudo certo?!! Enão, em abril estarei indo pra Bolívia e Peru novamente (com mais 3 pessoas) e vou iniciar com o salar de Uyuni, voltando depois pra La Paz e seguindo viagem até Machu Picchu. Tô pensando em fazer assim: > 01/04 - chego em La Paz pela Aerosur la pelas 20hs > 02/04 - logo cedo vou na Rodoviária de La Paz e compro passagem La Paz-Oruro, saindo lá pelas 15:30 e chegando em Oruro umas 19hs. Chegando lá pelgo um taxi e vou pra estação Ferroviária e compro passagens para Uyuni. Já verifiquei e neste dia tem trem saindo as 22hs e chegando as 5 hs em Uyuni > 03/04 - chego em Uyuni, espero abrirem as agências de turismo e pego um tour de 4 dias pelo salar > 06/04 - voltamos do salar a tarde e a 1 da manha voltamos de trem para Oruro Dúvidas: . Será q encontro passagem de busão La Paz-Oruro? (terei q comprar no dia do embarque) . Chegando em Oruro será que é fácil encontrar passagem no trem pro mesmo dia (ou perderei o trem)? (não sei se eles reservam mas acho não) . Chegando em Uyuni logo cedo consigo contratar o tour pelo salar no mesmo dia? (já li aqui - talvez o Celso ou o CMCF - que é tranquilo chegar e conseguir o tour no dia, mas tenho receio de ter q ficar 1 dia a mais lá) . a volta de trem pretendo comprar no dia que chegar pra não ter problema (já verifiquei no site q a galera indicou e terá trem nesse dia) Galera, muito obrigado pela ajuda. Gde abraço !!!
  3. Ola Carolina ! Então, coloque suas dúvidas pra que a galera possa tentar ajudar. Há muitas coisas e lugares pra se conhecer, vai depender do seu tempo disponível, do tipo de coisas que vc gosta (trekking, apreciar o visual, arqueologia, aventuras, escaladas, bike, etc). Té +
  4. Olás, realmente na Bolívia há muita pobreza e as dificuldades que enfrentam não são poucas. Mas nas muitas vezes q estive em La Paz vi as coisas com outros olhos. Acho o povo muito simpático, em especial com brasileiros. La Paz é uma cidade única, conheço muita gente que detestou tudo e muita gente que se identificou muito com ela. Há pelo menos duas La Paz. Uma é a parte alta, cheia de vendedores nas calçadas, trânsito caótico, agências de turismo e formigueiro de gente, onde ficam quase 100% dos turistas. Descendo um pouco tudo vai mudando, chegando mesmo as grandes mansões milionárias da parte baixa, resultado das grandes diferenças sociais. No todo gosto muito das pessoas, das paisagens e até mesmo do caos viário do centro. O contraste da cidade com o Illimani sempre nevado ao fundo é algo pra não se esquecer. La Paz pode e deve ser usada como base para diversos passeios na região. Pra mim quem quer ir a Machu Picchu e pula La Paz, considerando-a apenas parte do caminho estará perdendo muita coisa legal e diferente que há pra ser vista na região. Gde abraço a todos.
  5. Fala Vitor, beleza ?!! Então, conheci um argentino que acampou no lado norte da ilha. Acho que se for acampar é bom ter um saco de dormir bem quente porque na Ilha é bastante frio, ainda mais se estiver ventando. Mas qdo fui não cheguei a ver ninguém acampado. Eu estava com minha barraca mas preferi deixar no depósito do hotel em Copacabana mesmo. Valeu.
  6. Olá Vareja, beleza ?!! Então, onde fiquei era meio que um hotelzinho familiar. A família morava nos fundos e tinha um restaurante e alguns quartos para 1 pessoa. Tenho o nome em casa, vou verificar... Era bem simples mesmo, mas foi só pra dormir mesmo. O pessoal ficou até tarde da noite bebendo e jogando conversa fora no restaurante,,, Havia um hotel que fui ver antes desse mas o cara só tinha quarto pra 2 pessoas e queria me cobrar 30 bolivianos (15 por pessoa). Daí achei este mais em conta (8 bolivianos). Té +
  7. Ahhh, esqueci de dizer uma coisa muiiito importante. Não tome água da fonte Inca (na parte sul, no alto da escadaria que parte do lago). Eu sempre coloco algum purificador na água, mas lá eu pensei "poxa, essa fonte, no meio do lago, na ilha do sol, deve ser de água muito boa." Tomei sem purificar a água e umas 4 hs depois, qdo estava em Copacabana, comecei a ter uma diarréia do inferno. Foi tudo animal, menos isso. Acredito q tenha sido a água da fonte da ilha. Na dúvida, coloquem o purificador na água ! Té +
  8. Olás ! Fiz o passeio a ilha do sol e gostei muito. Saí de Copacabana as 9 hs da manhã e demorou pouco mais de 1:30 hs pra chegar até a Ilha do sol. Paguei 18 bolivianos ida e volta. Fui direto até a parte norte e segui caminhando pela trilha q segue pela parte mais alta da ilha (trilha bem definida e demarcada) até a parte sul. No caminho paramos para ver algumas ruínas. No caminho conheci um pessoal que tbém estava fazendo a trilha e fizemos uma boa amizade. Os locais foram bastante simpáticos e como alguém disse há um tempo atrás neste forum, várias crianças nos acompanharam por uma parte do caminho. Levei alguns lanches e bolachas (além do cantil de água). Paramos no caminho pra rangar com uma vista animal. O lago visto da ilha é impressionante. Se pode ver o lado norte da cordilheira real (montanhas Illampu e Ancohuma). No caminho fomos surpreendidos por uma revoada grande de pássaros. Seguimos sem pressa por umas 3:30 hs até chegar na parte sul. Paramos num restaurante onde conhecemos outra turma q havia descido no lado sul (havia uma australiana, um inglês, um sueco e uma turma de ingleses). Fiquei num quarto simples por 8 bolivianos, mas haviam pequenos hoteis (melhores) por 15 bolianos. Onde fiquei só havia banheiro, chuveiro não. No local havia um restaurante que servia bebidas e arroz com batatas e peixe rey/truta do lago. No dia seguintes acordei bem cedo pra ver o nascer do sol no lago. Animal !!! Depois desci a trilha até a margem do lago e peguei o barco as 8 hs de volta a Copacabana. Cismei de ir na parte de cima do barco pra sentir o vento e me ferrei nesta parte. Tava um frio danado (era junho) e o barco lotou e fiquei 1:30 passando frio até chegar a Copacabana. Cara,,,, o passeio depende do gosto e das expectativas de cada um, mas pra mim valeu muito a pena.... o lago, a história dos Incas q teria começado nesta ilha, a visão do nascer do sol por lá,,, sei lá,,, isso não tem o q paga. Curti muito !!!
  9. quote:Originally posted by pasuch Estou indo pra Bolívia em Julho e ouvi dizer que se compra equipamentos (treking e escalada) baratos por lá. Alguém que já comprou algum material técnico (fogareiros MSR, bastões de caminhada, etc...) poderia me indicar umas lojas ? Valeu. Vanius id="quote">id="quote">---------- Fala ai Vanius!!! Cara, pelo q sei nao ha muito esquema de compra de equipo barato, ou nao, por la. O q acontece é o oposto. O pessoal das agencias de escalada e trekking acabam comprando equipos usados de quem vai escalar e que, por algum motivo, acabam querendo vender suas coisas ao voltarem. Eu mesmo ja vendi algumas coisas por la. Ha 2 meses estive em La Paz e ate vi umas lojas de equipos novas, que nao tinham antes, mas eles vendiam em dolar a precos ate mais altos do que eu vi no Chile, por exemplo. Se vc nao tem equipo, for fazer uma viagem e nao quiser gastar muito aconselho alugar o equipo por lá. Muitas vezes o aluguel ja esta incluido nos precos dos tours. Se vc quiser eu conheco algumas agencias e posso te passar o email e fone deles. Cara, acho q la nao é o melhor lugar pra compras,,,, ao menos nunca encontrei. Gde abraco. Alcides.
  10. Fala aê Rachinski ! Olha só, lá na Bolívia as coisas são bem baratas, se vc quiser pode fazer uma viagem gastando muito pouco, mas precisa ver se vale a pena, pois se vc vai daqui até lá tem passeios que não valem a pena ser perdidos. Por exemplo, hotéis medianos onde o pessoal mochileiro costuma ficar custam em torno de 25 a 35 bolivianos a diária. Agora há lugares bem mais baratos e simples. Por exemplo uma hospedagem chamada El Carretero, próxima a rodoviária onde 3 amigos pagaram 30 bolivianos os 3 (dando 10 bolivianos cada um - o que é pouco mais de 1 dólar). Pra comer o mesmo esquema, há lugares bons e outros mais simples e nem tão bons. Já fiquei 10 dias gastando 11 dólares por dia. Acho que 15 dólares por dia ja dá pra vc curtir sem tanto stress. Uns 20 dólares por dia já seria muito bom. Outra coisa, se vc for em 2 pessoas vc acaba economizando pq pode rachar o quarto no hotel, comida etc.
  11. Olá Leandro, beleza?! Cara estive no Huayna Potosi em 2003 e 2004. Para fazer o Huayna o ideal é vc contratar os serviços de alguma agência em La Paz. Fui por uma agência muito boa chamada Alberth Tours ([email protected] - fale com o Juan ou com a Miroslávia), que fica na rua Illampu, em frente ao Hostal Copacabana em La Paz. Na rua Sagarnaga há também o Adolfo Andino (na verdade em La Paz há dezenas de agências que fazem o Huayna Potosi). O preço gira em torno de 140 dólares para ir num dia e voltar no outro. Se vc for em 2 pessoas (como foi meu caso) pagará algo em torno de 80 dólares. Vc tem duas opções mais comuns a fazer: - 2 DIAS: sair de La Paz na manhã do 1o. dia até o campo base (2 hs de La Paz de carro) e já subir até o campo alto (3 a 4 hs). Na madrugada sair rumo ao cume (umas 7 a 9 hs) e voltar a La Paz no 2o. dia mesmo. - 3 DIAS: o mesmo que o anterior, incluindo 1 dia a mais para treinamento no glaciar do Huayna. Isso vai encarecer uns 60 dólares. As agências fornecem equipamento (botas, crampons, piolet, lanterna, barraca, etc), transporte e comida. Vc pode combinar de o guia cozinhar pra vc. Se quiser pode pagar 10 dólares a mais por um porteador (carregador) que vai ajudar a levar seus equipos montanha acima até o acampamento alto. No Huayna (acampamento base) há dois pequenos hoteis que eles chamam de refúgio, custam 10 dólares a noite e é uma boa opção pra quem não quer dormir na barraca. No campo alto há um refúgio simples onde vc pode pagar 10 dólares tbém e dormir dentro junto com outros escaladores. Eu não tenho muita informação sobre estes refúgios porque fiquei em barraca mesmo. Qquer coisa é só falar.
  12. Gde de1000 !!! Então, o esquema é o seguinte: as agências de La Paz (onde vc pode contratar o guia) dispõem de quase todo equipo que vc vai precisar (piolets, botas para alta montanha, grampões para as botas, corda, cadeirinha, fogareiro, barraca, saco de dormir, etc). Só mesmo as roupas é que é mais difícil vc encontrar. Um óculos de sol tbém vai ser necessário. Não dá pra fazer o Huayna com botas de trekking, tem que ser botas pra alta montanha mesmo (eles tem por lá - se vc não for escalar sempre não vale a pena comprar - é caro e é um trambolho dentro da mochila). Saco de dormir eu fui com um de -15°C e passei frio. No ano seguinte comprei um mais quente. Lá em cima peguei -17°C durante a subida. Qtoa roupa eu sempre uso um pile e um anorak (como vc disse) e várias camadas por baixo. Do campo alto (5.220m) até o cume (6.088m) são 868metros. Se vc for mesmo mesmo tenho um livro muito bom a respeito. Posso tirar uma cópia da parte do Huayna e te mandar. É de um cara que vive lá só escalando há muitos anos (Alain Mesili). O cara dá dicas de trekkings e escaladas por toda a Bolívia, com todos os esquemas desde rotas, agências, transporte, etc. Muito importante: alta montanha é jogo duro, vc fica sem ar, cansado, com frio e desidratado. Por isso todo cuidado é pouco. Um bom planejamento e um guia dão muito mais segurança para quem não tem muita experiência (incluso eu). Qquer coisa, tamos aí. Abraço.
  13. Olá de1000 ! Vc pode fazer um tour de 1/2 dia ao Chacaltaya (5.390 metros). Fica a cerca de 2 hs de La Paz. Vc compra o passeio nas agências turísticas de La Paz por cerca de 50 a 60 bolivianos (6 a 8 dólares) e sai lá pelas 10 hs, chegando de taxi (ou mais comumente van) duas horas depois, até os 5.290 metros. A vista de lá é muito bonita mesmo ! Há um "refúgio" do clube andino onde vc pode tomar um chá de coca ou um chocolate quente. Se o tempo estiver bom vc terá a oportunidade de subir os 100 metros finais até o cume. Não pense que será fácil, pois apesar de ser uma subida aparentemente simples a altitude pega Se quiser algo mais "sério" contrate um guia por 60 dólares (no mínimo) e vá pro Huayna Potosi (6.088 metros), indo num dia e retornando no outro. Detalhe: escalar em alta montanha é muito sério, eles te fornecem equiopamento e guia mas vc terá q ter as roupas apropriadas pois eles não dispõem. O correto e muito indicado é se aclimatar ao menos uns 5 dias antes de tentar o Huayna Potosi. Uma curiosidade: dizem q o Huayna é um dos 6.000 metros mais "fáceis" de atingir escalando. Olha, por experiência própria, nada é fácil nessa altitude.
  14. Alcides

    Huayna Potosí

    O problema é que são montanhas com mais de 6.000 m, ou seja, mesmo a rota dita fácil, ou normal, apresentam as dificuldades da altitude. Geralmente vc tem q estar um pouco aclimatado para ter maiores chances de chegar ao cume. Mas o Huayna é possível sair em 1 dia e voltar no outro, que é mais comum. Vc sai as 10 hs de La Paz, chega as 12 hs no "pé" da montanha (4.800 metros) e já sobe pro acampamento alto (5.220 metros). Demora de 2 a 4 hs a subida. Vc dorme (ou deita) cedo e lá pela 1 ou 2 hs da manhã vc sai rumo ao cume com o guia, devendo chegar ao amanhecer. A descida é mais rápida e vc já volta a La Paz no mesmo dia. Há pessoas (quase sempre bem experientes) que saem de madrugada de La Paz, sobem e descem no mesmo dia. Os guias me disseram q alguns poucos fazem isso, mas aí fica muito puxado. Acho meio mancada, pois uma das coisas legais é vc curtir (ou tentar curtir) desde a saída do campo base até a própria subida. Na correria é meio complicado. Eu paguei 60 dólares pelo esquema de ir num dia e voltar no outro, Se vc perguntar em La Paz vão te falar q custa uns 120 dólares. Como fui com mais um amigo ficou 60 doletas cada um. Ahh, o Illimani em 1 dia esquece. O normal são 4 dias. O preço do guia inclui equipo, transporte e comida. Se quiser q alguém carregue sua mochila montanha acima custa cerca de 6 a 10 dólares por porteador (carregador).
  15. Alcides

    Huayna Potosí

    - No Huayna apenas a piqueta clásica (ou simples). O finalzinho da rota, próximo a pirâmide do cume tem a maior inclinação e vc deve ter cuidado ao descer (é bom estar encordado com alguém). - No Condoriri há inúmeras montanhas, a mais tradicional é o Pequeño Alpamayo a qual tbém uma piqueta clássica é o suficiente. Montanhas mais difíceis no Condoriri como a Cabeza del Condor talvez exija as piquetas técnicas (não sei dizer ao certo). - No Illimani já li muito a respeito e tbém o livro que tenho do Alain Mesili diz q uma piqueta clássica resolve. Acho que o pessoal usa mais as piquetas técnicas nas rotas não tradicionais, q geralmente são as mais difíceis. Nesse caso não sei dizer bem. Té +
×
×
  • Criar Novo...