Ir para conteúdo

fmayrink

Colaboradores
  • Total de itens

    79
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Sobre fmayrink

  • Data de Nascimento 31-05-1981

Bio

  • Ocupação
    Instrutor de Mergulho

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Edgar, Conheci um casal de alemães que foram sem agência. Arrumaram um transporte até o "porto" e negociaram diretamente com os Kunas, mas acho que não é tão simples chegar lá... Lembro que tiveram uma boa economia.
  2. Oi Ana Luiza, Esqueci de colocar o valor... US$ 305,00 por tudo o que eu citei. Abraços
  3. Oi Alice, Quantos dias você vai ficar em Montevidéu? Você pode fazer um bate-volta em Punta del Este e Colonia del Sacramento. Basta pegar o primeiro ônibus no terminal Tres Cruces e voltar no último, ônibus com wi-fi, barato e confortável. Abraços
  4. Rodrigo, Post bem antigo, você já deve ter ido a Ibitipoca! rs Chegou a achar algum hostel? Vou deixar um link aqui para o caso de outras pessoas estiverem precisando de ajuda. http://www.ibitipoca.tur.br/ Abraços
  5. Oi Fran, Você estará chegando da Bolívia? Vai voltar ao Brasil por onde?
  6. Estive em San Blas em 30/01 a 02/01, fiquei na ilha Chichime. Fechei com a Lam Tours por uma cabana privada, com tudo incluso, refeições, transportes, dois passeios e taxas. Não tive nenhum problema, pelo contrário, minha namorada deixou o celular dela carregando em um restaurante na Cidade do Panamá e o senhor da agência resolveu tudo para ela e recuperamos na volta. A cabana super agradável de frente do mar com uma camal de casal, uma mesa pequena, uma maior e varal, contava também com uma varandinha toda decorada com conchas. A cabana era fechada com um cadeado que eles nos cederam. Os banheiros eram limpos com frequência e tenho quase certeza de que a água era quente. Lembro que o gerador ficava ao lado do banheiro. A ilha conta com um bar, mesa de sinuca e uma quadra de vôlei de praia. Não me recordo, mas acredito que eramos menos de trinta pessoas hospedadas na ilha e na virada do ano cerca de cinquenta por causa do povo dos barcos que ficavam ancorados em volta da ilha. Rolou uma festa na virada com um porco assado e uma pequena queima de fogos. As refeições são bacanas, mas não deixe de levar algo para comer, pois não vende nada além de biscoitinhos! Detalhe importante a cerveja é fria quase quente! Custava US$ 1,50. Abraços Oi Claudia, tudo bem?! Nos conhecemos na van... Fundação... Bjs
  7. Estive em Granada em janeiro deste ano. Granada tem muitas opções de hostel, não tive problemas em chegar lá sem reserva e caminhar pelas ruas procurando. Fiquei no Hostel Back Yard (http://goo.gl/xjtrVE), não é top no quesito limpeza e conforto, mas vale a pena... rola um bar, uma piscina, os funcionários super atenciosos e inclusive eles mesmo organizam passeios pelos ilhotas... Rola uma vendinha de frutas em frente maravilhosa! Abraços
  8. André, O que mais me chamou atenção em Honduras foram os próprios hondurenhos falando do perigo de se andar na cidade. TODOS falaram isso em São Pedro Sula, nosso ônibus parou dentro da garagem da empresa e os taxi já estão lá dentro por conta da segurança. Cheguei muito tarde e fui sair para comer, o cara da recepção do hostel falou para eu não levar dinheiro a mais do que eu ia gastar... rs Mas enfim... Minha viagem até lá foi para ir a Útila! Aliás os locais não aceitam ser chamados de hondurenhos e sim de utilenhos, outro detalhe é o idioma da ilha, é o inglês, alguns nem sabem falar em espanhol. Esse vídeo mostra exatamente o que é Útila! Quem já foi sabe o que estou falando! ehehehheheheeh Abraços
  9. Estive no final de janeiro deste ano e paguei US$ 200,00 por tudo o que foi dito no inicio do post (Lancha, equipamento, três mergulhos - Blue Hole, Half Moon Caye e The Aquarium, visita e almoço em Half Moon Caye, água, frutas e drink de melancia na volta). Nosso grupo foi divido em dois grupos nos três mergulhos, Open Water e Open Water Advanced. O meu grupo chegou a 42mts de profundidade e quase nenhuma vida marinha lá em baixo. Vimos tubarão em Half Moon. Quanto ao curso, quem tiver tempo e disponibilidade, faça em Útila, Honduras! Opções de cursos por US$ 300,00 com todo o equipamento, hospedagem e dois fun dive no final do curso. Espero ter ajudado. Qualquer dúvida é só escrever.
  10. Eu e minha namorada estivemos na América Central em dez/jan deste ano e tenho recebido alguns e-mail de amigos e amigos de amigos pedindo ajuda. Resolvi juntar tudo e escrever mais esse texto para que todos tenham acesso. Ficamos 37 dias. Saímos do Rio dia 29 de dezembro do ano passado e voltamos na primeira semana de fevereiro... Estivemos nos seguintes lugares: Panamá (Cidade do Panamá, San Blas - Chichime e Bocal del Toro - Isla Bastimentos), Costa Rica (Perto Viejo, La Fortuna, Monteverde, San José), Nicarágua (Granada e León), Honduras (Útila), Belize (Caye Caulker) e El Salvador (San Salvador - somente um dia!). Guatemala estava nos planos, mas não rolou por que optamos em fazer o curso avançado de mergulho em Honduras. Além disso, ficamos presos por uma tempestade não anunciada, e os serviços de ferry foram suspensos, para sair da ilha apenas de avião, o que não valia a pena. Gostei de tudo, mas para mim os pontos altos da viagem foram: San Blas, León, Útila, Caye Caulker, rafiting e tirolesas/bungee jump na Costa Rica. Cidade do Panamá (Panamá) – Ficamos hospedados no Luna’s Castle, bem na entrada do Casco Viejo, não achei ruim, mas esperava algo melhor, de qualquer forma ficaria lá novamente. Casco Viejo é um bairro muito bonito com muitas opções de bares e restaurantes, o Mercado de Mariscos fica um pouco antes de Casco Viejo a uns dez minutos de caminhada do hostel, na Cinta Costeira. Valeu muito comer ali, o ceviche mais caro que comemos foi o de lagosta, US$ 4,00. Acredito que não vale mais do que dois dias e uma noite na Cidade do Panamá, para quem vai ficar mais tempo que isso, o Museu do Canal é uma boa opção. Lunas Castle - http://www.lunascastlehostel.com/ San Blas (Panamá) – Entre várias opções de ilhas, optamos pela Chichime, uma ilhota paradisíaca linda demais, coisa de filme, não tem nada pra fazer além de ficar sem fazer nada! rs Mas é MUITO bonito, a boa é ir de casal ou com um grupão de amigos. Tinham dois caras com equipamento de Kitesurf, venta muito! Optemos pela Lam Tours, ela te busca no seu hostel na Cidade do Panamá e te leva de volta. Ficamos três noites com TUDO incluso por US$ 300,00 cada um. Esse valor inclui transporte até o porto indígena (+- 4h), barco até a ilha (+- 1h), hospedagem em uma barraca de palha privativa com cama de casal, café, almoço e janta, dois passeios e taxa dos indígenas. Passamos o reveillon lá, rolou a janta normal e mais tarde serviram um porco que estava na brasa desde a manhã. Um grupo de italianos fizeram a festa e rolou uma pequenas queima de fogos. A lata de cerveja custava US$ 1,50 e é fria quase quente. Na volta a Cidade do Panamá o Lunas estava lotado, ficamos no Hotel y Hostel White Lion, duas quadras antes, a rua parece ser esquisita, mas foi uma boa escolha, mais limpo que o Lunas, mais barato, mas não tem bar, mas isso não foi problema, caminhávamos ao mercadinho 24h que fica na esquina e voltávamos. Agência para San Blas - http://lamtourspanama.com/chichime/ White Lion - http://goo.gl/YkZRd6 Bocas del Toro (Panamá) – Da Cidade do Panamá para Bocal Del Toro é super tranquilo, mas só vendem passagem com 24h de antecedência. LEVAR CASACO por que o ônibus é uma geladeira. O tempo não estava muito bom, choveu na maior parte dos três dias que ficamos lá, acabamos deixando ver os passeios para depois e quando fomos ver não conseguimos fazer nada. Estávamos meio perdido quando chegamos lá, nos indicaram ficar na Isla Bastimentos, no hostel Bastimentos, a hospedagem foi bem bacana, o clima do hostel bem agradável, mas para qualquer fazer qualquer coisa dependíamos dos barquinhos e de pouquinho em pouquinho ia quebrando o cofrinho por eles não cobravam muito barato. Fomos a Red Frog Beach e Playa de Las Estrelas. Achei Red Frog bem legal, Estrelas feia demais, mas você vê estrelas do mar em todos os cantos. Fotos do Hostel Bastimentos - https://goo.gl/pB5xw1 Puerto Viejo de Talamanca (Costa Rica) - Fomos de shuttle de Bocas para Puerto Viejo, você pode fechar em qualquer agência e eles incluem o barco para o continente. A van te deixa na fronteira do Panamá com a Costa Rica, você faz todo os trâmites sem problemas e atravessa uma ponte imensa a pé carregando suas malas, do outro lado faz os mesmo trâmites e entra em uma nova van. O motorista da primeira van estará do outro lado para indicar a van correta. A fronteira da Costa Rica é bem demorada, foram, quase duas horas. Assim que você for entrar na tal ponte, terá uma casinha com um cara e um policial cobrando US$ 1,00 para taxa de turismo, exija que ele carimbe seu passaporte, na grande maioria das vezes eles carimbam sem que você peça. A cidade é bem pequena, peça ao cara da van te deixar próximo ao banco no Centro, assim você já troca dinheiro com segurança e uma taxa melhor. Ouvimos falar muito bem do Pagalú, mas não tinham vagas. O hostel pareceu ser muito bom. Acabamos ficando em um hostel de uma alemã bem simpática, o hostel se chamava Cabinas & Hostel Yucca. Super calmo. Fizemos um passeio de caiaque bem legal... vale a pena! Depois disso fizemos uma trilha até uma montanha que você vê a praia toda do alto. Rola uns passeios mais elaborados nessa cidade, mas nossa ideia era só passagem e acabou que não fizemos. A cidade é ponit de vários surfistas. Pagalú - http://www.pagalu.com/ Cabinas & Hostel Yucca - http://www.cabinas-yucca.com/ Site dobre Puerto Viejo - http://puertoviejo.cr/ La Fortuna (Costa Rica) - Puerto Viejo para La Fortuna nós optamos por um "passeio", a gente foi até a metade do caminho e de lá fizemos um rafting de umas 4h, depois disso eles te levamos para La Fortuna... FODA DEMAIS! Inclui café da manhã, almoço e um vestiário para tomar banho e tal. Esse passeio/transporte custou US$ 90,00. Um camarada que conhecemos e optou a ir de ônibus de comum se arrependeu da economia, chegou quebrado em La Fortuna e perdeu um passeio que realmente foi muito bom. Esse esquema foi fechado em uma agência de Puerto Viejo, não me recordo qual. Achei La Fortuna linda, cidade bem pequena. Ficamos no Hostel Backpackers e foi uma ótima opção. Sugiro ir a cachoeira La Fortuna de taxi, sai mais barato que fechar com uma agência. Fechamos um resort depois de um almoço e passamos o fim da tarde e a noite lá... Você paga uma taxa que não me recordo quanto e dá uma volta por uma pequena espécie de zoológico, borboletário e formigário, tem as piscinas com vários toboáguas e um bar dentro da piscina. Somente uma piscina tem água fria, as outras são de água quente, aquecidas pelo vulcão. Existe uma trilha até um mirante do vulcão, mas tínhamos muitas nuvens sobre ele, não cheguei a subir. Essa taxa inclui um mega jantar. Valeu! Hostel Backpackers - http://www.hostelbackpackerslafortuna.com Monteverde (Costa Rica) - La Fortuna para Monteverde fomos de shutle. A cidade é bem charmosa, o ponto alto foi o parque Monteverde Extremo, são 2,8km somados de 14 tirolesas, um Tarzan Swing, um pequeno rapel de 30mts de altura e o maior bungee jump da América Central com 143mts de altura. A noite fizemos uma trilha noturno para ver animais, preguiças, insetos, cobras, diversos pássaros dormindo... todos de lanterna com um guia comentando sobre os animais. Monteverde Extremo - http://www.monteverdeextremo.com/ Confesso que apesar de ter curtido muito La Fortuna e Monteverde, eu esperava mais. Granada (Nicarágua) – De Monteverde para Nicarágua foi o nosso único "problema", sair de lá ficou confuso demais, ficamos um pouco receosos e com isso preferimos pegar um ônibus para San Jose e passar uma noite lá, no dia seguinte pegar outro para Granada. Pegamos o Tica Bus, esse ônibus pode ser comprado pela internet e tem rodoviárias próprias. Ele para na fronteira da Costa Rica com Nicarágua e fica te esperando até resolver todos os tramites. Diferente da Costa Rica a Nicarágua tem estradas maravilhosas e uma vista linda. O ônibus ia até Managua, mas pedimos ao motorista nos deixar no meio da estrada aonde pudéssemos pegar um taxi para Granada. Super tranquilo, é uma coisa comum, vários taxis em uma determinada parada. Dividimos um taxi com uma alemã e um Belga e foi muito barato, aliás a Nicarágua é de longe o país mais barato que visitamos nessa viagem. Fizemos um passeio de barquinho com a galera do hostel. Run com Coca-cola liberados... rs Esse passeio roda algumas ilhotas e para em uma especial com piscina e um bar, ficamos um tempo nessa ilha e depois fomos a uma outra ilha com um forte espanhol desativado. Conhecemos também a Laguna de Apoyo, fomos de ônibus comum até determinado ponto da estrada e depois pegamos um taxi, saiu muito mais barato que fechar em algum lugar. Outro ponto interessante é o mercadão aonde os locais fazem todos os tipos de compras, não vi nenhum turista além da gente. Hostel Back Yard - http://goo.gl/xjtrVE León (Nicarágua) - De Granada para León nós pegamos ônibus de linha para Manágua e de lá um shuttle. O shuttle nos deixa em uma espécie de rodoviárias e de lá você pega um bici-taxi, uma bicicleta onde tem três assentos na frente e o cara te deixa aonde você quiser por um valor acordado. Ficamos no Big Foot Hostel, por acaso é de um brasileiro. Festa todos os dias... Se você quiser dormir fuja de lá. Rolava um transfer diário para Las Peñitas. O transfer era do hostel onde eu fiquei hospedado, ele nos levava para a filial em frente à praia. Era bem legal, festa, piscina, boa comida, a volta era sempre depois do pôr-do-sol. O ponto alto de León é o surfe no vulcão, maneiro demais. Você sobe quase uma hora carregando uma prancha de 5km e com uma ventania absurda com grande risco de cair, chega no topo do vulcão e sente o calor do chão. O recorde foi de um cara que desceu a 95km/h. Eu cheguei a 57km/h. O passeio inclui transporte, um litro de água, equipamentos e na volta uma cerveja e uma marguerita. Posso estar enganado, mas pelo que vi no dia, o Big Foot é o único que possui um aparelho que mede a velocidade e essa velocidade só é medida de um determinado ponto até a chegada. Big Foot Hostel - http://www.bigfoothostels.com/ Útila (Honduras) - De León a Útila fomos de shuttle até La Ceiba e de lá pegamos o barco, foi a melhor forma que encontramos... maaaaas se eu me recordo bem foram 10/12h até La Ceiba. Esse shuttle foi fechado no Big Foot hostel e eles nos pegaram lá mesmo. Não acredito que tenha forma melhor. Mergulho, mergulho, mergulho e muita festa. É um dos lugares mais baratos do mundo para se fazer o curso de mergulho e a segunda maior barreira de corais, só perde para a Austrália. Fizemos o Curso de Open Water e o Open Water Advanced, optamos em fazer duas escolas diferentes. Cada curso custou US$ 300,00, o primeiro foi no Parrots, que por acaso é de uma brasileira... Elas nos ofereceu dividir o quarto com outros alunos ou um desconto em uma pousada, optamos pelo desconto. O segundo foi no Under Water Vision e ficamos de graça um quarto privativo. Os dois tem coisas boas e ruins... Difícil avaliar qual foi a melhor escola, as valeu por termos feito em duas. Caye Caulker (Belize) - La Ceiba a Caye Caulker... Pegamos um ônibus até San Pedro Sula e de lá um voo até Cidade de Belize, chegando lá pegamos um outro voo até Caye Caulker... Outro mundo... Lindo demais! Bom demais para mergulhar tmb... Vc tmb pode fazer snorkeling com os tubarões e raias... fizemos dois dias! O nosso churrasquinho de gato aqui perde e muito... lá as barraquinhas são de camarão, peixe e lagosta. A ilha não é asfaltada e só possuem carrinhos de golf. O mergulho no Blue Hole foi uma experiência bem maneira, mas não espere ver aquela beleza toda que vemos nas fotos aéreas, chegando lá você tem a impressão que está em mar aberto! Mas depois que você salta do barco percebe que está entrando em um buraco. Foram três mergulhos e uma parada em uma ilha que é berçário de pássaros, isso tudo depois de 2h30 de lancha em alta velocidade, nada agradável. Os mergulhos foram em Half Moon, Aquarium e Blue Hole. Se não estiver enganado saiu por US$ 200,00 por pessoa. Por conta da distância, o mergulho no Blue Hole não é só chegar, pagar e mergulhar, tivemos que aguardar três dias para uma janela no tempo. Parece que apenas três agências fazem o mergulho no Blue Hole, duas com valores similares e uma bem mais caro, optei por uma das duas mais baratas e me arrependi, foi a O curso advanced permite que você chegue a 30mts de profundidade, mas lá eles levam a 42mts! Algumas fotos no meu Instagram - @fsmayrink e vídeos no meu Vimeo https://vimeo.com/fsmayrink Espero ter ajudado! Qualquer dúvida é só escrever aqui no fórum que eu respondo.
  11. Gabriel, VTM = Visa Travel Money É um cartão de débito pré-pago que você carrega aqui no Brasil e usa normalmente no exterior. Mas fica ligado! O governo passou a taxar esse cartão! Apenas como exemplo nessa casa de câmbio: Dólar em espécie: R$ 2,73 Dólar no VTM: R$ 2,87 http://www.casaalianca.com.br/novosite/index.php Mais informações: http://www.casaalianca.com.br/novosite/vtm.php
  12. Boas dicas! Espero que você termine o relato antes de eu embarcar no fim do mês! rs #anotandotudo
  13. Fala Gabriel... Estou indo no fim do mês, pode me enviar sua planilha tmb? Obrigado!
  14. Oi Claudia, Acho que vou optar pela Chichime...
  15. Caah, Dá uma olhada nesse tópico: machu-picchu-economico-via-hidreletrica-junho-2014-t97351.html Bjs
×
×
  • Criar Novo...