Ir para conteúdo

rodrigofb_bh

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Boa tarde Henrique! Muito bom o seu relato. Está me ajudando bastante. Deixa eu te perguntar, todas as reservas de camping são feitas no site do parque (http://parquetorresdelpaine.cl) ? Mesmo os camping que são privados (pagos)? E quanto ao catamarã, compra na hora ou é pelo site também? Grande abraço!
  2. Flávio, como o Renato bem disse, você pode deixar sua(s) mala(s) maior(es) em Cusco na pousada onde você ficou hospedado e ir apenas com a mochila de ataque. Isto é super comum por lá. E normalmente não se paga por isto (meu hotel não cobrou nada). Procure saber antes se você for reservar antecipadamente seu hotel. Dica que eu lhe dou: eu não pernoitei em Ollantaytambo, eu fui (assim como a amiga do Rentato) para Águas Calientes. Cheguei lá umas 23:00, talvez você possa comprar um horário mais cedo. Meu trem era 21:00, se não me engano. Mas vale a pena demais!! No dia seguinte, acordei 05:00h da matina, tomei café e fui para a fila do ônibus. 06:30h já tava no portão de entrada de Machu Picchu. Chegando neste horário, você vai pegar o sítio vazio e ṕoder tirar as melhores fotos da sua vida!!!....rs Sem brincadeira, o lugar é foda!!! Abraço a todos!!
  3. Agradeço os elogios flaviochagasrj, anacarolinanobre e Brunolemes. Obrigado! Não se esqueçam que o espírito de fraternidade e cooperação é um dos pilares desta comunidade Brunolemes, respondendo a sua pergunta gastei cerca de R$ 2.500,00 e fiquei 20 dias. Creio que hoje vc vai gastar um pouco mais, por conta da alta do dólar. Quando fiz a viagem ele estava + barato (por volta de R$1,90). Espero que tenha contribuído de alguma forma, para a realização da viagem de vcs! Podem ir que vcs não irão se arrepender!!! Abraços! Rodrigo.
  4. Comente sim Mateus Lourenço! Coloquei mais fotos no Relato. Espero que ajude a comunidade Mochileiros!
  5. Blz camaradas?! mvaldiero, não paga-se nada para entrar e sair da Bolívia e Peru. Seu casal de amigos foi vítima de estelionato ou extorção. Em ambos os casos, ao entrar no país, você deve preecher uma declaração do Fisco (Receita Federal) informando se você está entrando com bens e dinheiro. Mas você só precisar especificar na declaração, se são valores acima de U$10.000,00 (coisa rara para um mochileiro). Ao sair é o mesmo procedimento, só que agora informando que você está saindo do país com bens e dinheiro. Na Bolívia tem mais um documento na entrada (não me lembro o que é) são dois documentos serem preenchidos na entrada. Estes golpes acontecem muito quando você vai atravessar a fronteira por via terrestre (na fronteira com o Mato Grosso). De avião é super de boa! ThiagoOliveira24, não sei o preço do passeio de 3 dias. O de 2 dias é suficiente para conhecer o Vale del Colca. Talvez este de 3 dias tenha 1 a mais para se fazer um trekking, visto que lá trilha é o que não falta. Deu trabalho fazer este detalhamento, tive que guardar tudo quanto é nota fiscal e depois fazer a triagem (e gasta-se muito tempo para tal). Quando um mochileiro planeja sua viagem, como a grana é curta, ter uma noção de quanto se irá gastar é importante. Como adepto da filosofia dos mochileiros, resolvi colaborar com a comunidade facilitando o levantamento de gastos de outros tantos. Fico orgulhoso que este post tenha te ajudado também!!! Abraços! PS: e que após vcs fizerem as suas viagens, contribuam com a comunidade também..
  6. Blz Babjow?! Voltei sim cara. Cheguei do Cânion quase 18:00h e minha passagem para Cusco era 20:00h. Foi super de boa! Sem correria. Abraços
  7. Chegou a vez de minha primeira contribuição com um relato para este estimado site. Me senti em dívida moral com esta maravilhosa galera de viajantes que publicam suas experiências e dicas e contribuem para outros tantos poderem realizar os seus sonhos de conhecerem lugares incríveis ao redor deste mundo (meu caso pela segunda vez). Como já existe no site inúmeros roteiros para Bolívia e Peru, meu relato terá foco em dicas pelas cidades que passei e nos preços (todas as referências são de maio de 2013, ok?). Uma das minhas intenções é também facilitar aos mochileiros fazer o orçamento da viagem de forma mais rápida, afinal de contas, ter uma ideia de quanto irá gastar, é um item importante do planejamento da viagem Segue então minha humilde contribuição baseada no roteiro que fiz: Santa Cruz de La Sierra --> La Paz --> Copacabana --> Puno --> Arequipa --> Cânion del Colca --> Arequipa --> Cusco --> Vale Sagrado --> Aguas Calientes --> Machu Picchu --> Cusco --> Lima Legenda: Bol = Bolivianos Sol = Soles U$ = Dólares Dicas Gerais: 1) Câmbio NUNCA façam câmbio na rua. Pois é, na Bolívia e Peru é comum vc ver pessoas (algumas com coletes) na rua fazendo câmbio. Por mais que te digam que é tranquilo, NÃO FAÇAM! Na Plaza de Armas de Santa Cruz de La Sierra eu e um amigo perdemos 100 bolivianos cada, em um golpe. Os caram contam o dinheiro várias vezes, pedem pra vc contar (o dinheiro fica com vc) vc acha que tá certo, mas em dado momento (até hoje não sei que hora) ele tira uma das notas de 100 do bolo sem vc perceber. Eles fazem a contagem das notas várias vezes pra te confundir. Só fui notar a falta de 1 nota de 100Bol no aeroporto - já era!! Meu amigo idem. E se vc perceber o golpe e não quiser mais cambiar (caso de outro amigo meu) eles trocam sua nota de 100 dólares. Irão te dar uma nota amassada, suja ou com um pedaço rasgada. Galera, notas de 100 dólares lá têm de estar PERFEITAS! Senão vc corre o risco de voltar para o Brasil com elas. O custo/benefício de câmbio na rua não compensa de forma nenhuma o risco. Então, só façam câmbio em casas de câmbio. No aeroporto de Santa Cruz têm uma e a cotação estava boa. 2) Altitude O mal da altitude (Soroche) vai te pegar pelo menos 1 dia (mantenha a calma...rs). No meu caso, uma forte dor de cabeça com vômitos, e muuuito enjoo Não corra, ande devagar, faça refeições leves (eu passei mal demais 1 dia por comer bem), tome chá de coca, e leve uma farmácia básica: remédios para dor de cabeça (Ex: AAS, Ibuprofeno, Paracetamol ou Soroche Pills) barriga (sonrisal, sal de fruta) gripe (benegripe), dor muscular (Dorflex), garganta (Benalet - pastilhas), enjôo (Plasil), etc. Na altitude, principalmente com o clima seco da Bolívia, perdemos muito líquido. A hidratação deve ser reforçadíssima. Recomenda-se a ingestão de 3 a 4 litros de água diariamente. Consuma SEMPRE água mineral engarrafada, a água chamada de potável é de péssima qualidade. Nada de atividades físicas extenuantes nos dois primeiros dias. Caminhadas leves. Se ficar muito cansado e ofegante, pare e descanse, se não melhorar, volte para o hostel. Se o mal bater sente e espere. Tomando agua e ficando calmo vai passar. Nada de álcool ou cigarro! Álcool desidrata e provoca mais tonturas e náuseas. O cigarro vai te atrapalhar ainda mais para respirar. 3) Acessórios Protetor solar, labial e óculos escuros são itens de sobrevivência, não os esqueça. OBS: Os preços dos hotéis são por pernoite. Bolívia Santa Cruz de La Sierra Dica: Se vc tiver pelo menos umas 3 horas em Santa Cruz, vale uma ida na Plaza de Armas, é muito bonita. No meu caso, estava esperando outro voo para La Paz no mesmo dia. Preços: Taxi - Aeroporto Viru-Viru / Plaza de Armas: 15 Bol Passagem aérea Santa Cruz/La Paz pela BOA (Boliviana de Aviacion): U$ 88,96. Boa companhia! Avião Boieng 747 novo e bom serviço de bordo. La Paz Dica: Não faça movimentos bruscos!!!..hehehe Vc está a quase 4.000 metros. Roupas e acessórios para o frio são muito baratos em La Paz. Dá pra comprar tudo por lá. Sempre dê uma pechinchada, em 90% dos casos vc consegue desconto (vale para toda Bolívia e Peru). Local: Região das Calles Sagarnaga e Illampu - Nesta área se pode encontrar de tudo. É uma região grande (de ruas em subida), cheias de lojas e barracas nas ruas. Preços: Hotel Milton - Calle Illampu n 1126 esq. Calderon - Centro: diária U$ 36,00 quarto triplo. Um bom hotel para mochileiros. Excelente localização, há 2 quarteirões das principais ruas do Centro, onde têm as inúmeras agências de turismo e lojas de roupa, etc. Os 3 passeios a seguir foram contrados pela agência Xtreme (Calle Sagárnaga 392 - Centro). Somente o downhill é de responsabilidade da Xtreme. Os outros dois foram feitos por outras agências (isto é muito comum por lá). Agência recomendada. Sítio Arqueológico de Tiwanaku (08:00 aś 15:00h): 50Bol (transporte e guia); 80Bol (ingresso p/ estrangeiros); 20Bol (almoço). O ingresso e o almoço são pagos separados e no local. A cidade de Tiwanaku foi a capital de um poderoso império pré-colombiano que ocupou a região entre 500 e 900 DC. Suas ruínas são evidência da importância cultural e política desta civilização. Estudiosos das culturas andinas classificam esta civilização como os mais importantes precursores do império Inca, florescendo como a capital administrativa e ritualística de um grande poder regional por mais de cinco séculos. Monte Chacaltaya (5.380m) e Vale de la Luna (08:00 aś 16:30h) : 60Bol. O Chacaltaya é uma montanha de 5.380 metros nas proximidades de La Paz. Lá já houve uma pista de esqui, mas com o derretimento da neve esta não funciona mais, mas continua sendo visitada devido à bela vista do local. A visita ao Chacaltaya costuma ser combinada com ao do Valle de la Luna, situado na zona sul de La Paz. O vale tem esse nome pois suas formações rochosas lembram a superfície lunar. Meus comentários: Difícil de chegar no cume do Chacaltaya mas a vista é INCRÍVEL!!! Vale a pena demais este programa. O Vale de la Luna não é nada demais não. Vale pq tá no pacote e vc conhece a parte sul de La Paz. Downhill Death Road (estrada La Paz/Coroico - 07:00 ás 19:00h): 350Bol (pechinchado, o valor normal era 400Bol); 25Bol (taxa para entrar na parte de terra da Death Road). Este passeio é um downhill em bicicleta que começa a 4.650m e termina em 1.200m, descendo pela estrada que leva a fama de ser a mais perigosa do mundo. No caminho as vistas incluem picos nevados e até a floresta amazônica boliviana. Meus comentários: MUITO LOUCO!!!! INSANO!!! Uma aventura sem igual!!! É sim perigoso, vc não pode errar (dependendo do local, vc pode morrer mesmo pois é um abismo do lado esquerdo da estrada), mas se vc seguir as regras de segurança que são passadas vc irá sobreviver. No meu grupo desceu um francês de + de 50 anos e ele foi de boa! Foram umas 30 pessoas e teve um único acidente (um tombo), que não foi nada demais. Obs: No preço de 350Bol da agência estão incluídos: bicicleta com suspensão dianteira e freio a disco, café da manhã, snacks (no meio da manhã), água, almoço em hotel, 1 camisa e um DVD com fotos e vídeos. Almoço e/ou Jantar: com 30Bol come-se muito bem. Agora, procure por bons restaurantes pois em vários eu não tive a coragem nem de entrar. Na Av. pricipal (Mariscal Santa Cruz) do centro da cidade, vc irá encontrar alguns. Ônibus turismo de La Paz para Copacabana (3h): 25Bol. (pechinchado, era 30) Obs: contratado na agência Xtreme mas novamente o serviço é de terceiro. Vá de turismo porque além de ser muito mais confortável ele vai direto pra Copabacana sem ficar parando em tudo quanto é ponto (caso das Vans que vc pega em frente ao cemitério de La Paz). Copabacana Dicas: Ver o pôr do Sol do Lago Titicaca no Cerro Calvário (é um monte ao lado da cidade) e conhecer a Isla del Sol. Na ilha existe um trekking de 11km. Preços: Cerro Calvário: não paga. Lá eu vi o pôr do Sol mais bonito da minha vida. É dificil subir por causa da altitude mas não deixe de ir! Isla del Sol : barco 35Bol (20 de ida para a parte norte e 15 de volta pela parte sul). A Isla aparece dividida entre Norte e Sul. No Norte estão as ruínas dos templos usados para cerimônias e a sul inicia o escadário Inca bem ladeado por duas estátuas dos dois filhos do "deus sol" com as suas coloridas vestes. A caminhada (11km) entre o Norte e o Sul demora em média umas duas horas e meia mas é o principal atractivo da ilha porque as paisagens a que temos acesso durante o treking são simplesmente fantásticas. Trekking na Isla del Sol (média 3h): 10Bol (início da trilha, ruínas de Chinkana e Museo de Oro); 15Bol (taxa no meio da trilha); 5Bol (taxa parte sul) Meus comentários: Essas taxas são cobradas pq na ilha existem 3 povoados. Cada uma recebe uma pequena contribuição pela exploração turística do lugar. A preservação do lugar depende delas. Não se preocupe com elas... Hostal Center (Copacabana) - Av. 6 de Agosto (Plaza Sucre): 25bol (por pessoa). Não gostei do Hostel. Tinha um piso de madeira extremamente barulhento. Se vc for no banheiro de madrugada acorda todo mundo, inclusive dos quartos vizinhos. Almoço e Jantar: Entre 20 a 30 Bol. Ônibus para Puno (3h): 30Bol - empresa Titicaca. Ônibus turístico novo. Empresa recomendada. Peru Dicas Gerais 1) IPeru Para informações turísticas de toda à ordem, procure por um posto da IPeru, que é o serviço de apoio turístico oficial do Peru. Um serviço muito útil é que vc pode pesquisar se determinada agência de turismo possui reclamações feitas por outros turistas. Eles catalogam todos os tipos de queixas. E claro, se vc tiver algum problema com a agência que vc contratou, não deixe de formalizar a sua. Normalmente os postos da IPeru ficam na Plaza de Armas. 2) Ônibus a) Vc tem pagar uma taxa de embarque no terminal rodoviário (em todas as cidades). A taxa é barata, coisa de 1 a 2 soles, mas vc não embarca se não pagar. Ao efetuar o pagamento, eles irão colar um selo na sua passagem. A taxa de embarque dá o direito de usar o banheiro do terminal uma vez. b) Compre a passagem direto no Terminal Rodoviário, pois se for em uma agência cobram o dobro (no mínimo uma taxa). c) Dê sempre preferência pelo primeiro andar dos ônibus. Mesmo que os atendentes digam que os assentos de cima são a mesma coisa, não são, embaixo é leito (bus cama), em cima é semi-cama. Puno Dicas: A Plaza de Armas e a Igreja matriz são muito bonitas. Se vc tiver tempo e preparo físico, tem um mirador chamado Killi Killi que dizem que tem uma vista muito bonita da cidade e do Titicaca. Digo "dizem" pq eu não subi. Da Plaza de Armas dá pra vê-lo (ele tem um monumento enorme em forma de Condor). O mais interessante da cidade são as ilhas flutuantes dos Uros. Muita genta no Mochileiros não gosta de Puno, (a cidade não é bonita mesmo, admito) mas se vc estiver passando por lá, acho que vale a pena fazer o passeio às Islas. Minha filosofia é: já tô aqui mesmo e eu sei lá se volto aqui um dia, então eu vou! Preços: Islas de los Uros (3h): 25Sol - empresa Inka Travel (recomendada). O valor inclui: translado de barco, ingressos de entradas nas ilhas e Guia em Espanhol. "Los Uros" são um povo pré-colombiano que vive desde antes do Império Inca às margens do Lago Titicaca. Para fugir da guerra com os Incas, durante o auge deste império, eles construíram, com abundantes materias primas, ilhas flutuantes artificiais feitas com Totora (uma espécie de bambu, a principal planta do lago Titicaca) e se refugiaram no interior dele. Los Uros são chamados de "el pueblo flotante del lago Titicaca". Hotel Lobos Inn - Jr. Libertad 451: 15Sol (por pessoal, quarto triplo). Não recomendo. Tinha uma boate na frente e era sexta-feira. Resultado: eu estava com a sensação de estar dormindo no meio da pista. Taxi: 3Sol - corrida no serviço de moto-taxi. Almoço e Jantar: entre 5 a 10Sol Ônibus para Arequipa (5h): 20Sol - empresa Julsa. Recomendo pelo custo/benefício. As melhores empresas são: Oltursa, Ormeno e Cruz del Sur (porém vc deve pagar pelo menos o dobro na passagem). De qualquer forma pesquise os preços no terminal rodoviário pois é comum achar promoções nestas empresas. Arequipa Locais para visitar: Centro Histórico (Plaza de Armas, Catedral, Museus, Mercado Municipal, etc.) Canyon del Colca (fica próximo a Arequipa coisa de 2h de viagem) Vulcões El Misti (5825m), Chachani (6075m) e Picchu Picchu (5664m) "Cidade Branca" (sillar) Mosteiro de Santa Catalina (fica próximo a Plaza de Armas, dá para ir a pé da praça) Museo de Arte Colonial del Monasterio de Santa Teresa Museo de Los Santuarios Andinos de La Universidad Santa Maria (múmia Juanita) – fica em frente a Plaza das Armas Mirador Yanahuara Noite (cassinos, boates e restaurantes) Preços: Canyon del Colca (2dias/1noite) 08:00h às 18:00 do dia seguinte: 65Sol - Colonial Tours, Calle Santa Catalina 106 - Cercado (do lado esquerdo da igreja matriz na plaza de Armas). Empresa recomendada. O guia turístico Marcelo foi nota 10! O preço inclui: Translado, hotel com café da manhã, almoço (somente o primeiro dia) e guia. Não inclui: Janta, banhos termais e Ticket Turístico do Vale del Colca. No primeiro dia vc vai até Chivay (a paisagem é deslumbrante, passando pela reserva das Salinas e Aguadas Blancas, onde se pode ver vicuñas, alpacas, lhamas e os vulcões). Em Chivay vc almoça e depois do almoço faz uma caminhada. Terminando isso, vc é levado às termas de Chivay (piscinas com águas quentes), já no final da tarde. No segundo dia, acorda-se bem cedo para chegar ao mirante Cruz del Condor e apreciar o voo destas aves. Retorna para o almoço em Chivay e depois segue para Arequipa, chegando lá umas 18h. Meus comentários: Se for a Arequipa não deixe de ir! Faça o passeio ao Canyon del Colca de 2 dias e uma noite (2D/1N). Existe o passeio de somente 1 dia mas é muito corrido e cansativo (relato de outros mochileiros que conversei). Mesmo que vc dê o azar de não aparecer nenhum Condor no dia em que vc estiver no mirador "Cruz del Condor" o Canyon é sensacional! Uma paisagem incrível!!! Ticket Turístico do Vale del Colca: 40Sol (sulamericanos) 80Sol (demais estrangeiros) Banhos Termais: 15Sol (ticket full) 5Sol (apenas visitação, sem direito às piscinas) Almoço e Jantar: entre 10 a 15Sol (em Arequipa) Táxi: 10 a 12Sol - uma corrida do terminal rodoviário até a Plaza de Armas. Hostal Arequipa Inn, Calle Rivero n412 - Cercado: 50Sol (por pessoa - quarto triplo. Pechinchado, era 60). Excelente hotel. Super recomendado. Ótimo café da manhã, atendimento, quarto muito confortável e bons computadores com internet. Ônibus para Cusco (11h): 49Sol (promoção) empresa Oltursa. Recomendada. Com jantar (rola um serviço de bordo semelhante ao de uma empresa aérea). Dica: Como esse trecho é mais longo, compre a passagem para a noite (20h ou 21h) e viaje dormindo na madrugada (passa mais rápido). O terminal de Arequipa é muito grande, na verdade há dois. Um em frente ao outro. Se não conseguir o horário e dia que quer em um atravesse a rua e vá ao outro. Cusco Dicas 1) Boleto Turístico del Cusco Para os passeios ao Valle Sagrado e para o City Tour você vai precisar do “Boleto Turístico del Cusco”. Não é obrigado, mas caso não tenha o boleto terá que pagar individualmente a entrada em cada local (não vale a pena). O boleto completo dá direito aos 3 circuitos e é vendido no escritório da Cosituc (http://cosituc.gob.pe/). Fica na primeira quadra da Av. El Sol número 103 (perto da Plaza de Armas). Se você quiser (ou não tiver tempo pra ir nos 3) os circuitos podem ser comprados separadamente. Circuito 1: City Tour (locais): Sítios arqueológicos de Saqsayhuaman, Qenqo, Tambomachay, Pukapukara e Qorikancha Circuito 2: Atrações dentro da cidade. Museus, monumentos e apresentação de dança no Centro Qosqo de Arte Nativa. Circuito 3: Valle Sagrado: Pisac, Ollantaytambo, Moray, Maras e Chinchero. O City Tour de Cusco é bem diferente de outras cidades em que esse termo normalmente traduz um passeio chato. Na verdade, é o passeio que te leva para visitar as ruínas incas que estão no entorno da cidade. Inclui no geral (pode mudar, a depender da sua agência): Sítios arqueológicos de Saqsayhuaman, Qenqo, Puka Pukkara, Tambomachay e Qorikancha (este não está incluso no boleto). O Valle Sagrado, é um conjunto de cidades incas (e sítios arqueológicos) que ficam próximos à Cusco. Ollantaytambo, por exemplo, era a última cidade sendo construída pelos Incas quando os espanhóis chegaram. Ela é muito show!! O pacote Valle Sagrado que as agências vendem normalmente é: Pisac, Urubamba, Ollantaytambo e Chichero. Se você quiser ir a Maras e Moray é outro pacote. Obs.: O boleto turístico é apenas o ticket de entrada. Para chegar nos lugares, vc vai ter que contratar uma agência ou fechar com um taxi (o dia). Meus comentários: Compre o boleto completo. Exceção somente se você não tiver tempo para ir nos 3. Neste caso, se você tiver que escolher entre o circuito 1 ou 3, te sugiro ficar com o 3: Valle Sagrado. Outra dica: vá na apresentação de dança no Centro Qosqo de Arte Nativa, é muuuito bacana! 2) Agências Os passeios pelas agências são corridos, você mal consegue tirar fotos, o tempo para sentir o lugar é pouco. Indo por por agência (meu caso e da maioria dos turistas) vá sabendo que o tempo em cada lugar é curto e não sofra por isto. Leia a dica 4 (talvez eu te dê uma boa ideia). Tem gente que fecha um táxi com mais pessoas para melhorar o preço. De táxi você faz o seu tempo (apesar de gastar um pouco mais). Se o taxista não for guia, contrate um no local. 3) Guia Turísitco Não vale a pena conhecer os sítios, sem um guia. Sem ele, você verá uma montoeira de pedras. A cultura Inca é muito rica (e cheia dos detalhes) que você ficará sabendo apenas com um bom guia. 4) Ida para Aguas Calientes (Machu Picchu) Uma forma muito comum de ir para Machu Picchu (no meu caso foi assim) é fazer o passeio ao Vale Sagrado com uma agência e ficar em Ollantaytambo para pegar o trem no inicio da noite para Aguas Calientes. Motivo: saindo e voltando de Ollanta a passagem fica bem mais barata e você pode ficar muito mais tempo neste sítio que é espetacular!!! O passeio ao Vale Sagrado começa no início da manhã em Cusco e a primeira parada é Pisac. Após, vc almoça no caminho para Ollantaytambo. Na minha agência foi em Urubamba. E no início da tarde (14hs + ou -) você chega em Ollantaytambo. Por volta de umas 16hs o passeio pela agência segue para Chinchero e depois retorna para Cusco. Então, se você comprar a passagem de trem de Ollanta para Aguas Calientes umas 19hs (ou mais) você pode ficar por lá e pegar o seu trem tranquilo. E não se preocupe, isto é muito comum, as agências já estão acostumadas com vários turistas ficando por lá para ir a Machu Picchu. Meus comentários: As passagens de trem têm que ser compradas com antecedência. Não deixe para comprar muito em cima da hora porque você muuuito provavelmente não irá encontrar bilhetes (não dependa da sorte). Sugiro comprar no mínimo 15 dias antes pela Internet (pra poder pegar bons preços e horários). Eu comprei 40 dias antes Preços: Boleto Turístico de Cusco: 130Sol (full – 3 circuitos) 70Sol (1 circuito) Sítio Arqueológico de Qorikancha: 10Sol Museo Inka: 10Sol Serviços contratados de Agéncia de Turismo: 150Sol (pechinchado, o total dava 157Sol) MachuPicchu Viajes Peru – Plaza de Armas de Cusco. Recomendo (não tive nenhum tipo de problema) Transporte City Tour e guia: 15Sol Transporte Vale Sagrado e guia: 50Sol Transporte Ollantaytambo para Cusco de Van: 20Sol (quando você chega de trem de Machu Picchu) Ticket do ônibos que leva a Machu Picchu: 52Sol (ida e volta). Se você quiser, pode comprar em Aguas Calientes por U$18,50 no próprio ponto do ônibos. Guia para Machu Picchu: 20Sol Hotel: Pirwa Posada del Corregidor – Plaza de Armas: U$46,00 (quarto triplo). Ótima localização e bom preço, mas o café da manhã e os quartos são bem simples (estes últimos sem muito conforto). Pra mochileiro atende bem. Almoço e Jantar: 10 a 20Sol. Com 30 soles dá pra almoçar nos melhores restaurantes da cidade. Taxi: 5Sol. Uma corrida da Plaza de Armas até o aeroporto. Trem para Aguas Calientes: U$108,00 (U$ 52,00 ida e U$ 56,00 volta). Saindo e chegando por Ollantaytambo pela Perurail. A outra empresa de trem é a IncaRail. Independente da empresa, como já foi dito, compre antecipadamente pela Internet no site das empresas. Machu Picchu É até difícil falar de Machu Picchu, o lugar é foda!!! (desculpe o palavrão, mas acho neste caso a palavra mais apropriada). Amigos(as), o lugar é extraordinário em todos os pontos possíveis, vou tentar citar alguns: engenharia, logística, agricultura, sua estratégica localização geográfica, paisagens naturais, etc. Achei o lugar espiritual! Parece que chegando lá eu fui pro plano Alfa, sei lá... Os Incas tinham uma cultura muito rica (de astronomia então nem se fala...). É sim uma da 7 maravilhas do mundo antigo. Assino embaixo em letra maiúscula com todas as letras do meu nome. Vou te dar um conselho: Não morra sem ir a Machu Picchu, faça esse favor a si mesmo!! Dicas: 1) Como chegar (já estando em Aguas Calientes) Existem duas formas de se chegar a Machu Picchu. De ônibus ou a pé (seguindo uma trilha). Esta última sobe uma morro danado. Se o seu preparo físico não estiver bom, nem pense nisto (lembrando que você está a quase 3.000m de altitude). Se você tiver disposição e coragem para fazer a trilha, não deixe de levar uma lanterna pois o início normalmente é feito de madrugada. 2) Tickets A compra do ticket para Machu Picchu pode ser feita: no Peru: nas agências do Banco de la Nación, na AATC (Asociación de Agencias de Turismo Cusco), na Calle Nueva Baja N° 424, na DirCetur, Calle Mantas S/N (A meia quadra da Plaza de Armas), e em outros lugares listados no site oficial. Na AATC e na DirCetur só é possível pagar com cartão Visa ou Mastercard. Abre nos finais de semana e é possível comprar ingresso para o dia seguinte. pela internet: http://www.machupicchu.gob.pe Você irá notar ao tentar comprar pelo site que existem vários tipos de ingressos diferentes. Isto ocorre porque existem alguns “combos”. Além do sítio de Machu Picchu você pode optar por fazer um trekking na montanha Machu Picchu ou Huayna Picchu, por exemplo. A primeira é a montanha onde se localiza o sítio e é a mais alta de todas. A segunda é aquela montanha mais alta da foto clássica de Machu Picchu (aquela que todo mundo tira de frente para a cidade Inca) na parte esquerda desta foto você verá um montanha um pouco menor à esquerda também. Meus comentários: Eu comprei o ingresso Machu Picchu + Huayna Picchu. É difícil subir, você fica muito cansado. Mas valeu cada gota de suor. A vista de Machu Picchu do alto da Huayna Picchu montanâ é sensacional!!! Existe limitação de ingressos por dia: Machu Picchu (somente o sítio): 2.000 – Pelos últimos anos só em julho você corre o risco de não encontrar ingressos se deixar para comprar na hora. Machu Picchu + Huayna Picchu: 400 – Divididos em 2 grupos de 200. O primeiro grupo sobe de 08:00h às 09:00h e o segundo de 10:00 às 11:00h. Esse ticket tem que comprar antecipado porque acaba rápido. Demais ingressos: você terá de olhar no site. No próprio site é possível fazer o acompanhamento de quantos ingressos estão disponíveis por dia e para cada tipo, basta selecionar a data pretendida. 3) Pagamento do Ticket pela Internet. Várias pessoas relatam que não conseguiram comprar as entradas para Machu Picchu pelo site oficial (problemas relacionados ao Verified By Visa, tecnologia requerida para a compra). Eu comprei com um cartão do Banco do Brasil (Ourocard) que não possui esta tecnologia. Então, tente a compra mesmo que o seu cartão não possua esta tecnologia que você pode vir a conseguir. 4) Qual o melhor horário para chegar a Machu Picchu? Na minha opinião é bem no ínicio da manhã (07:00h / 07:30h). Para isto você precisará pernoitar em Aguas Calientes e coisa de 05:00h da matina você ir para fila do ônibus (que nesse horário já ficam enormes). Dessa forma você entra em Machu Picchu bem cedo e antes dos batalhões de turistas que começam a chegar dos trens oriundos de Cusco e Ollantaytambo pela manhã. Você irá conseguir ótimas fotos chegando mais cedo. 5) Lanches (snacks) e água Compre em Ollantaytambo ou Cusco porque em Águas Calientes é uma facada danada. Preços: Ticket Machu Picchu + Huayna Picchu: 152 Sol (mais taxa de 6,13Sol por pagar com cartão de crédito, totalizando 158,13Sol). Se você comprar somente Machu Picchu é mais barato. Ônibus para a entrada do sítio: U$18,50 (ida e volta). É possível comprar no ponto de ônibus. Hotel: Pirwa BackPacker Hostel Machu Picchu – Calle Tupac Yupanqui SN, Aguas Calientes: U$ 56,50 (quarto triplo). A reserva foi feita em dólares mas a diária foi paga em Soles (146,90Sol). Bem simples mas resolveu o meu problema (eu cheguei 23:30h e saí 05:00h) e ainda pude deixar algumas coisas em um armário com cadeado para a mochila de ataque ficar mais leve. Tem café da manhã de madrugada. Recomendo pelo custo/benefício. Almoço e Jantar: entre 25 a 35Sol Lima Com cerca de 1/3 da população peruana morando na capital, Lima é uma megacidade e possui vários atrativos. Eis alguns deles: museus, Palacio del Governo, Plaza San Martin, Oceano Pacífico (litoral do bairro de Miraflores), Parque de La Reserva, Cerro de San Cristobal, além da “night” com vários cassinos, etc... Dicas: 1) Onde se Hospedar Peguei a dica aqui no Mochileiros e fiquei no civilizadíssimo bairro de Miraflores. Excelente local para se hospedar. Perto do oceano Pacífico, excelente infraestrutura (metrô, BRT, ônibus, supermercado, restaurantes, farmácias, cassinos, etc). Fica a 25 minutos de ônibus do centro onde se encontram as belíssimas plazas del Gobierno e San Martin. 2) Transporte Público Esse item vale um tópico. Eu consegui ir em todos os lugares que eu queria de ônibus (uma única vez utilizei em conjunto com o metrô). Que experiência social é andar de ônibus em Lima!!!! É muito louco!!! Andei em ônibus super confortáveis à “caindo os pedaços”. Busão tocando música peruana, assentos para anão (pequeno pra cacet...em alguns preferi ir em pé, eu simplesmente não cabia no lugar). O trocador fica gritando tão rápido por quais ruas o ônibus irá passar, que pra nós turistas, é impossível saber o que ele está dizendo. Interessante é que ele desce do ônibus o tempo todo e pega os passageiros “no laço”. Apesar de existirem os pontos, na prática você pode embarcar e descer em qualquer lugar (cheguei a ver gente desembarcando no meio de um cruzamento) Eu nunca consegui descobrir o valor certo da passagem. O trocador fica com bilhetes de várias cores na mão e me parece que dependendo do lugar a passagem é um preço (e conseguentemente uma cor). Por padrão eu sempre tirava 1 sole e ficava com cara de paisagem. Alguns pegavam e tava certo, outros me dava troco, ora eu tinha q completar com + 0,50Sol, uma bagunça. Não tem roleta, o controle é feito pela cabeça do cobrador em lembrar quem já pagou ou não (em suma a passagem é meio que cobrada na fé e honestidade dos envolvidos: passageiros e cobrador). Eu vi alguns passageiros com o ticket na mão durante a viagem e fiz o mesmo. Eu também nunca soube ao certo que ônibus exatamente eu estava pegando em TODAS as vezes. E o mais incrível é que de uma forma ou outra eu sempre chegava ao destino sem muitos problemas. Os cobradores e passageiros sempre indicavam o melhor lugar para descer. Impressionante como numa grande cidade (Lima é comparável a São Paulo) as pessoas estão dispostas e de boa fé para ajudar. Que diferença de Lima para qualquer grande cidade no Brasil. Em termos de sensação de segurança então nem dá pra comparar....(eu não entendo como tem gente que ainda fala que o brasileiro é um povo pacífico). De todos os lugares que eu conheço, o Brasil é disparado o mais violento deles. Bom, mas o foco não é esse... Enfim, embarque em um ônibus em Lima e aproveite a experiência ! 3) Parque de La Reserva Vá conhecer o Circuito mágico das águas. Tem um show de laser na água que é muito bacana, além de vários tipos de fontes interessantes e bonitas (algumas você pode interagir). Vale o passeio. Endereço: cruzamento da Av. Arequipa com Jr. Aranibar, próximo ao Centro. 4) Miraflores Andar pela orla da praia em Miraflores é um passeio muito agradável. Não vá pensando que você irá pegar uma praia. Não tem areia, a beira da praia é cascalho e a água é muito gelada. A praia em si não é bonita. O bacana é você caminhar ao longo do calçadão (e praça) que fica na parte alta do bairro, vendo o oceano Pacífico lá embaixo. Dê uma passada também no shopping Larcomar. 5) Outros programas Aconselho você à noite visitar alguns cassinos. Mesmo que você não queira jogar nem uma merreca...rs, em alguns rola música ao vivo, você toma uma cerveja, etc. Fiz um passeio em um ônibus chamado Mirabus (ponto na Plaza del Gobierno). É um ônibus panorâmico que visita alguns pontos turísticos do centro de Lima. Que programa de índio!! Pegamos ele umas 18:30h no horário de rush de Lima, e foi engarrafamento o tempo todo (tipo São Paulo). Fora que começou a fazer muito frio e com 20 minutos eu tava era doido pro passeio acabar. Não recomendo. Ande a pé pelo centro que você pode conhecer melhor esta parte da cidade. Preços: Parque de La Reserva – Circuito Mágico das Águas: 4Sol Ônibus: em média 1Sol Taxi (aeroporto ao bairro de Miraflores): entre 30 e 35Sol Almoço e Jantar: 10 a 12Sol (em Miraflores) Hotel: Kussilu's Hostel – Av. Larco n°655, Miraflores: U$30,00 (quarto triplo). Super recomendado. Boa acomodações, todos funcionários muito simpáticos. Me senti em casa neste hostel. Além do mais, tem uma ótima localização.
  8. Blz Pessoal?! Atualizando informações aqui pra todos. Comprei minha passagem hoje (03/04/13) pelo site da BOA de Santa Cruz p/ La Paz. Não deu erro nenhum e o bilhete é enviado por email e/ou vc pode fazer o download em arquivo formato .pdf (Fiz o dois) Em ambos os casos são opções que vc tem que selecionar no site após o pagamento via cartão de crédito (NÃO é automático). Meu cartão é do Banco do Brasil (Ourocard). NÃO precisa ter a tecnologia "Verified by Visa". Basta o cartão estar habilitado para compras internacionais (No caso do BB, vc pode fazer este desbloqueio pelo site do Banco). Pelo site da BOA NÃO foi possível parcelar, tive de pagar à vista. O navegador usado foi o Firefox (caso alguém esteja com dúvida nisto). Achei o processo de compra bem tranquilo. Quanto à empresa será a primeira vez que vou viajar por ela (qdo voltar de viagem posto uma msg descrevendo o serviço) Saludos!
  9. Brigado pela respostas! Eu vou dar mais uma pesquisada aqui sobre o assunto! Abraço
  10. Fala Pauleands!! Últimas perguntas 1) Vc pagou U$70,00 ida e volta ou o trecho? 2) Esse passeio ao Vale Sagrado, é obrigatório a compra do bilhete turístico em Cusco (esse que custa + ou - 130 soles) ou basta procurar uma agência de viagem e pagar pelo transporte? Eu não entendi esse bilhete turístico... Brigadão pela ajuda!!! Abraço!
  11. Como é que tá Pauleands? Blz cara? Deixa eu te fazer uma pergunta. Vc comprou a passagem de trem para Aguas Calientes quando estava em Cusco ou antecipado pela Internet? Estou vendo alguns relatos de pessoas que compraram a passagem em Cusco pagando em Soles (120) e pelo site se paga em dólares (130). Acontece que pelo câmbio entre as duas moedas quem paga em dólar paga mais do que o dobro!! No seu caso como foi? Vc lembra de quanto pagou pelo trem? Pela sua experiẽncia acha que dá pra comprar qdo chegar em Cusco? Abraço! Rodrigo
×
×
  • Criar Novo...