Ir para conteúdo

André Savi

Membros
  • Total de itens

    51
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre André Savi

  • Data de Nascimento 25-06-1985

Bio

  • Ocupação
    Jurídico

Outras informações

  1. Tem também a FlixBus, que faz rotas pela Europa Central, excetuando Espanha, Portugal, Inglaterra, Escócia e Irlanda. Dia desses eu comprei o roteiro Trieste, Veneza, Milão, Gênova e Turim por 5 euros.=) Eu falo um pouco mais da empresa no meu blog, pra quem tiver interesse: http://revoando.com/2016/01/15/flixbus/
  2. Olá pessoal, quero compartilhar aqui o meu roteiro de Viagem para o meu mochilão, que começa amanhã. Eu gostaria de ter postado muito antes, mas eu fechei tudo faz apenas dois dias. Graças a uma promoção relâmpago da Flixbus, vou gastar apenas 115 euros para viajar de Ônibus por diversas cidades da Europa - 15, para ser exato, em oito países. Tudo isso em apenas 30 dias. Sim, 30 dias para 15 cidades pode parecer pouco, e até um pecado mochileiro, mas não tinha outra forma - primeiro que eu só tenho esses 30 dias, segundo, eu já moro na Europa, terceiro, o meu roteiro foi montado para fazer viagens mais aprofundadas em lugares mais distantes e que eu sempre quis visitar, e viagens de reconhecimento para futuras visitas. Bom, eu moro em Genebra, na Suíça, e isso facilita um pouco - então eu posso voltar a diversos lugares no futuro. Eu escolhi cidades que são baratas e que eu sempre quis conhecer, como critérios. Saio de Genebra no dia 20 de janeiro de 2016. Janeiro 20/21 - Freiburg (im Breisgau) - uma cidade do Sul da Alemanha que é um excelente hub para conhecer a Europa toda. 22 - Bate volta em Strasbourg, cidade do leste da França. 23/24/25/26 - Berlim, Alemanha. 27/28/29 - Zurique, Suíça 30 - Konstanz, Alemanha. Cidade do Sudeste famosa pelos lagos. 31 - Munich, Alemanha. Pecado de viagem - apenas um dia de Munique. Mas eu ainda vou voltar. Fevereiro 01/02/03/04 - Praga, República Tcheca. 04/05/06/07 - Budapeste, Hungria 08/09/10 - Viena, Áustria 11/12/13 - Ljubljana, Eslovênia (acreditem, é fantástica) 13/14 - Trieste, Itália (reconhecimento) 15/16 - Veneza, Itália (reconhecimento) 16/17 - Milão, Itália (reconhecimento) 18 - Gênova, Itália (reconhecimento) 19/20 - Turim, Itália (reconhecimento) Estou muito empolgado! Se você estiver por lá, me dá um toque! Para quem quiser acompanhar essa grande viagem: http://revoando.com/2016/01/18/conhecendo-a-europa-de-busao-15-grandes-destinos/
  3. Oi Naja! Acho que o inverno tá mais pra Takayama hein rs.... Eu não fui lá e me falaram que é muito bonito. E no caso, como o seu desvio é maior que o meu e você vai para Kyoto, eu recomendo sim pegar o JRPass No caso ele é válido para o transporte intermunicipal e interestadual do Japão, e em algumas cidades, municipal também. Não é caso de Tokyo - só uma linha aceita, a JR Yamanote. Neste caso também valeria a pena porque ela circula a cidade toda, se você sair muito. Senão, vale a pena só ativar o JRPass quando ele sair de Tokyo. Já em Kyoto você não pode usar o JRPass na linha interna. Não sei o seu estilo de viagem, mas eu descobri que certamente passaria mais dias em Kyoto do que em Tokyo. Kyoto é mais "japonesa", tem muitas cidades interessantes ao redor e mais natureza também.
  4. O dia em que eu tentei esquiar. Cinquenta tombos, cinquenta tons de roxo. Em um dos lugares mais belos do mundo - Grindelwald. http://revoando.com/2015/07/11/alpessuicos-first/
  5. A partir de agora, vocês vão entrar comigo na melhor parte da minha viagem para a Europa. Preparem-se para cenários incríveis, natureza exuberante, um lago prístino, montanhas belíssimas e uma cidade com dois andares. Neste post, vocês conhecer uma das minhas três cidades favoritas no mundo. No coração dos Alpes Suíços, Grindelwald, a vila azul. http://revoando.com/2015/07/09/grindelwald-suica1/
  6. Post novo: Em Genebra, uma vista do Lago, e comendo Fondue
  7. Antes de mais nada, regras. Primeira regra: somente pessoas que não residam na Suíça ou Liechtenstein são elegíveis a comprar o passe. Segunda regra: Tenha sempre seu passaporte em mãos quando for apresentar o Swiss Pass. O que é? O Swiss Travel Pass é um dos passes turísticos da Suíça, criado com o objetivo de facilitar a baratear a locomoção dos viajantes. Benefícios: Ele permite andar gratuitamente, durante certo número de dias, no sistema de transporte nacional, o que inclui trens, ônibus e barcos, algumas rotas cênicas de trem (são composições com janelas maiores e passam em lugares de natureza exuberante). Além disso, você também pode andar gratuitamente no sistema local de transporte de mais de 85 cidades, o que inclui ônibus e trams (bondes). O passe também lhe permite entrar gratuitamente em diversos museus Suíços (mais de 480) e conseguir descontos em outros. Passagens de trem para estradas de ferro nas montanhas (como nos Alpes) e funiculares (cable car) tem até 50% de desconto também. Tipos de passe: Comum: 3, 4, 8 ou 15 dias contínuos Flex: 3, 4, 8 ou 15 dias, podendo ser usados de forma alternada dentro de um mês. Flex Combi: 3, 4, 8 ou 15 dias, podendo ser usados de forma alternada dentro de um mês, e nos dias não “ativados”, você tem 50% de desconto nas tarifas. Onde comprar: No site do Swisspass (faça com antecedência porque eles mandam pelo correio. Tem taxa de postagem). Obs: Está em inglês. Estações de Trem Aeroportos No site RailEurope Consulte também no seu Hotel ou Hostel. Vale a pena? Você verá que o passe é extremamente caro. Um passe de adulto para quatro dias custa 251 Francos Suíços. Na cotação de hoje, quando posto, supera os R$ 800,00. Mesmo sendo caro, considere que: (i) os trens são muito limpos, (ii) os trens são extremamente pontuais, (iii) você pode atravessar a Suíça inteira quantas vezes quiser. O passe vale muito a pena dependendo do seu itinerário. Se você ficar muitos dias em uma só cidade e não for se locomover muito para outras regiões, talvez não valha o investimento. Se você viajar bastante, por exemplo, 1 ou 2 ou 3 dias em cada cidade e dar rolês próximos, com toda certeza o gasto te dará retorno. Em todo caso, se você já tem seu roteiro, sugiro consultar o site do sistema de trens SBB e calcular quanto dará. Consulte também passagens de ônibus. Fique de olho nas promoções de tickets com superdesconto (supersaver tickets). Se você quiser alugar um carro, o Passe não vale a pena. Verifique se a cidade em que você ficará te dá algum benefício. Geneva e Grindelwald te possibilitam usar o sistema local de trams e ônibus de graça. Não se esqueça também do desconto dos museus. Se você gosta deste tipo de atividade, inclua na sua conta. Custos Site oficial Para todos os passes. Family Card: Crianças de 6 a 15 anos acompanhadas por pelo menos um dos pais viajam de graça. Crianças até 5 anos não pagam em nenhum transporte público Suíço. Para reservar alguns assentos, especialmente em trens panorâmicos (cênicos) é preciso pagar. Existe também o Passe de meia tarifa (Half Fare Card), que lhe permite pagar metade do valor em trens, trams, funiculares e ônibus, pelo preço de CHF 120, durante um mês. Há poucas exceções, como viagens de curta distância que tenham tarifa mínima ou viagens que tenham serviços adicionais, e aí o desconto pode ser inferior a 50%. Mais informações em: http://www.swiss-pass.ch/en/swiss-half-fare-card/ A minha experiência Comprei o Swiss Pass de 3 dias flexi. Eu ficaria cerca de 7 dias na Suíça. Eu ativei ele no primeiro dia de janeiro, onde entrei gratuitamente em museus em Genebra. No mesmo dia, eu viajei para Interlaken gratuitamente. Subi até Grindelwald (nos alpes), onde fica o meu hostel, também gratuitamente. Em Grindelwald, eu fiquei três dias, e eu tinha um passe gratuito dado pela vila para usar nos ônibus. Então não ativei o passe. No terceiro dia, eu desci para Interlaken novamente, já usando o Travel Pass. Perto de Interlaken, peguei um barco e fui até Thun (uma das melhores coisas que já fiz), usando também o passe. E no mesmo dia, fui para Berna. Em Berna, eu ativei no dia seguinte novamente e entrei nos museus, e fui para Zurique, de onde partia o meu voo de volta para São Paulo. Post completo no meu blog
  8. Todo mundo fala que a Suíça é muito cara. Talvez o país mais caro do mundo. Claro, nem tudo é preto e branco. Dá para economizar aqui e acolá. O transporte é um dos gastos mais pesados e qualquer diminuição vai te ajudar economizar o triplo (até por que, hoje, o franco suíço vale mais de três reais). Uma das formas de não gastar tanto na Suíça é usando o Swiss Pass. http://revoando.com/2015/07/03/swiss-pass-se-locomovendo-pela-suica http://revoando.com/2015/07/03/swiss-pass-se-locomovendo-pela-suica/
  9. André Savi

    Revoando

    Pessoar, há algum tempo eu sou apaixonado por viagem e por escrever. Eu sempre relatei a maior parte das minhas viagens em meu blog pessoal, mas como fui adquirindo quilometragem, eu resolvi criar um blog só pra isso. Estados Unidos, Chile, Japão, Alemanha, Holanda, França, Suíça e Inglaterra são os países que eu já visitei. Meus guests também vão comentar, por exemplo, de Nova Zelândia e Austrália. Por que Revoando? Eu gosto muito desta palavra, ela tem um Q de superação - significa viajar, e viajar mais de uma vez, quando você achava que não poderia mais. Isto também tem um pouco da minha história. Em breve, eu vou estudar na Suíça e por isso fazer posts especiais de lá! O link do meu blog é [t3]http://www.revoando.com[/t3] Algumas das minhas fotos:
  10. Olá pessoal, tudo bem? Em fevereiro deste ano, eu e outros amigos aqui do fórum Mochileiros fomos para a Chapada dos Veadeiros. Uma trip inesquecível e regada a muitas cachoeiras, comilança e boas lembranças. Antes de mais nada, para quem quiser, eu coloquei os relatos no meu Blog: Cachoeira Loquinhas, Cristais e o nosso Hostel: http://revoando.com/2015/02/21/chapada-dos-veadeiros-o-paralelo-14-as/ O Vale da Lua e a Catarata dos Couros http://revoando.com/2015/02/22/chapada-dos-veadeiros-2-o-vale-da-lua-e/ Santa Bárbara, a Comunidade dos Kalungas e o Poço Encantado http://revoando.com/2015/02/24/chapada-dos-veadeiros-santa-barbara-os/ O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: a Trilha dos Saltos. E um perrengue para voltar. http://revoando.com/2015/02/25/chapada-dos-veadeiros-o-parque-naciona/ Estatísticas: 11 Cachoeiras 1300 km percorridos 10 picadas de mosquito e somente uma hematoma 1 celular quebrado 30 pães de queijo 20 km de trilha Minhas favoritas: Loquinhas, Santa Bárbara e Couros. Fotos: Cachoeira dos Saltos, dentro do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros: O Vale da Lua: A Catarata dos Couros: A comida da Dona Eleuza: A Chapada: Santa Bárbara: Poço Encantado Buddy's Hostel em Alto Loquinhas:
  11. Olar pessoas, Em dezembro de 2014 fiz uma grande viagem para a Europa - eu já tinha ido para USA, Chile e Japão, mas ainda não conhecia o velho mundo. Para falar a verdade, eu não fiquei tão curioso de conhecer os principais pontos turísticos. Eu gosto de pontos que não são tão conhecidos. Mas não da pra ir a Londres sem conhecer o Big Ben ou à Paris e não conhecer a Torre Eiffel. Ainda assim, eu inclui alguns trechos meio diferentes dos usuais, especialmente na Alemanha. O meu roteiro ficou basicamente assim: Londres (6 dias) Cruzeiro noturno até Amsterdam Amsterdam (1 dia) Hannover (2 dias) Hamelin (bate-volta) Kassel (1 dia) Trendelburg e Sababurg (visita) Frankfurt (2 dias) Heidelberg (visita) Hechingen (1 dia) Stuttgart ( 1 dia) Frankfurt (1 noite) Paris (6 dias) Genebra (2 dias) Grindelwald (3 dias) Thun (visita) Berna (1 dia) Vou começar a organizar este post, mas já adianto que a maior parte dos relatos da viagem já se encontram no meu blog http://www.Revoando.com Londres: http://revoando.com/2015/01/08/memorias-do-velho-mundo-1-london-called/ http://revoando.com/2015/01/10/memorias-do-velho-mundo-les-miserables/ http://revoando.com/2015/01/14/memorias-do-velho-mundo-winter/ http://revoando.com/2015/01/22/memorias-do-velho-mundo-o-rio-tamisa/ http://revoando.com/2015/01/23/memorias-do-velho-mundo-londres-abbey/ Cruzeiro até Amsterdam: http://revoando.com/2015/02/04/cruzeiro-ate-amsterdam-memorias-do/ Amsterdam: http://revoando.com/2015/02/24/memorias-do-velho-mundo-amsterda/ Alemanha: http://revoando.com/2015/02/24/memorias-do-velho-mundo-hannover-e/ http://revoando.com/2015/03/15/memorias-do-velho-mundo-alemanha-kasse/ http://revoando.com/2015/03/31/memorias-do-velho-mundo-frankfurt-e/ http://revoando.com/2015/06/01/memorias-do-velho-mundo-alemanha-o/ Paris: http://revoando.com/2015/06/01/memorias-do-velho-mundo-paris-cidade/ http://revoando.com/2015/06/21/memorias-do-velho-mundo-montmartre-e-torre-eiffel/ http://revoando.com/2015/06/27/memorias-do-velho-mundo-paris-o-louvre-e-as-catacumbas/ http://revoando.com/2015/06/28/memorias-do-velho-mundo-paris-a-notre-dame-o-jardim-de-luxemburgo-e-o-restaurante-do-metallica/ Genebra: http://revoando.com/2015/06/30/memorias-do-velho-mundo-genebra-introducao-e-economizando-na-cidade/ http://revoando.com/2015/07/01/memorias-do-velho-mundo-em-genebra-estadia-e-museus/ http://revoando.com/2015/07/05/memorias-velho-mundo-genebra-foundue/ Alpes Suíços: http://revoando.com/2015/07/09/grindelwald-suica1/ http://revoando.com/2015/07/11/memorias-do-velho-mundo-os-alpes-suicos-mannlichen-e-o-helicoptero/ Algumas fotos:
  12. Legal! Eu fiz basicamente o mesmo roteiro, só não passei em Osaka, e coloquei três cidadezinhas japonesas - Ashikaga, Hitachi e Mito
  13. Muito legal a sua viagem Mano... O seu sentimento de querer voltar pro Japão, porque tem muita coisa, eu estou sentindo exatamente agora. Hoje faz um ano que voltei (fiz uma viagem de quinze dias) e ver o que você escreveu me dá saudades de muitas coisas. Ainda vou viver no Japão.
  14. Infelizmente o dólar vai ficar alto um tempão assim. E o IOF também mata = /.
×
×
  • Criar Novo...