Ir para conteúdo

viniciusassis

Membros
  • Total de itens

    9
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

6 Neutra

Sobre viniciusassis

  • Data de Nascimento 22-12-1984

Bio

  • Ocupação
    Analista de Sistemas

Últimos Visitantes

299 visualizações
  1. Boa tarde pessoal. Pergunta importante sobre esse tema: é possível pegar uma van da hidrelétrica para Cusco sem reserva? Se eu chegar lá pelas 14h consigo ir ou só com antecipação por agência? abraços V Assis
  2. Oi Lolavi! Vi que muitos relatos dos colegas são de produtos estrangeiros e de marcas famosas. Seguem duas dicas muito fortes sobre botas, não repetindo os relatos de alta qualidade já passados: Nacional: a Azimute possui botas de EXCELENTE qualidade. Procura no youtube e encontrará reviews de pessoas com botas com mais de um ano de uso e em ótimas condições. Tenho a minha há pouco tempo e a qualidade realmente é muito alta. Já experimentei botas famosas, e a Azimute não perde em nada para uma Salomon ou Noth Face, por exemplo. Para comprar pode usar a loja deles ou mercado livre. https://www.lojaazimutebrasil.com.br/ Ótimo custo benefício: a Decathlon possui sua marca própria, Quechua. Os itens da Decathlon são classificados por numeração, do tipo: uma Alpernaz 50 é uma bota de entrada, enquanto uma Alpernaz 500 é uma topo de linha. A seção feminina deles é muito vasta. Vale a pena ir em uma loja. Se escolher bem encontrará ótimas opções. Como passará muito tempo viajando, em diferentes condições de temperatura, não esquece das meias! Compre Coolmax para evitar bolhas, e lã de carneiro para aquecimento. Já vi vários casos de colegas investindo muito em botas, e pouco em meias. Depois ficam com bolhas, frio e culpam as botas Abraços V Assis
  3. Elis, se você vier de São Paulo a parada em Cambará é uma boa. CUIDADO: quando chegar em Torres-RS, o Google Maps ou Waze pode te jogar para Cambará passando pela serra. Fiz um mapinha pra você entender: Linha vermelha: é o trajeto que o Google pode te dar (mais curto). Não vá por ele. O caminho em azul é o que deve pegar. Você desce um pouco mas por ótima estrada, e depois sobe para Cambará. A linha preta é o trajeto que fará depois de Cambará em direção a Canela. Sobre dias. Cambará: uma noite. São dois cânions (Fortaleza e Itambezinho) e o ideal é meio período para cada. Exemplo: se chegar no horário do almoço, vá para o Fortaleza, volta para Cambará para dormir. Na manhã do outro dia vá para o Itambezinho, almoça e vá para Canela. Canela / Gramado: dois dias para as duas cidades é suficiente. Até porque vai chegar de Cambará e curtir a noite. São cidades ótimas e vale esticar um pouco. Imagina que tem gente do Brasil inteiro que vai só pra Gramado, e você vai estar lá. Bento: se chegar cedo consegue ver as principais vinícolas em um dia. Aqui tem uma dica: você pode sair de Bento e dormir em Nova Petrópolis, vai adorar. Veja no mapa que Nova Petrópolis é caminho para Porto Alegre. Qualquer coisa me liga. 51 98139-9652. abraços V Assis
  4. Boa tarde Elis. Moro em Porto Alegre e conheço ambas as cidades. Com certeza a melhor opção é Canela. Motivos: Repare no mapa que ela fica bem no meio, entre Bento Gonçalves, que concentra os vinhedos, e Cambará do Sul, região dos cânions. A partir de Canela você gastará +-2,5h para cada uma dessas cidades. Fazer bate e volta é possível, mas cansa. Exemplo: você sai as 07:00 para ir a Bento ver as vinícolas. Chega lá antes do almoço faz os passeios e retorna as 17:00. Estará em canela por volta de 20:00. Para Cambará é o mesmo. Canela é ao lado de Gramado. Como estará de carro pode economizar em estadia (tem de tudo), e ir onde quiser. Se precisar de guias, Canela e Gramado concentram diversas agências. Se estiver hospedada em outras cidade pode ser mais difícil encontrar guias. Gosto de todas as cidadas que citou, mas se faltar tempo duas podem ser cortadas: Garibaldi: famosa pelos espumantes, mas a visita a Bento pode suprir isso. Farroupilha: muita história gaúcha, pontos turísticos legais. Mas pode ser superada. Não deixe de ir ao Templo Budista que fica em Três Coroas. É pertinho de Canela e pode fazer a visita quando retornar para Porto Alegre para continuar a viagem (para ir ao Uruguai, irá obrigatoriamente passar por Porto Alegre). Se tiver alguma dúvida é só falar. abraços V Assis
  5. Olá Marcelo! Os amigos acima deram dicas valiosas, e vou comentar sobre duas mochilas que tenho e como podem te ajudar. Opção para cidade: Algumas mochilas possuem uma de ataque acoplada. Essa de ataque é uma mochila menor, usada para passeios rápidos dentro da cidade (museus, caminhada etc). A Curtlo possui uma ótima opção (link abaixo) que possui a de ataque, e além disso dois fatores importantes: Ela tem uma capa que a deixa inteiramente fechada. Isso protege as alças no despacho em avião. Ela pode ser trancada. Com um cadeado (dê preferência aqueles que tem um cabo de aço) você pode deixar todos os acessos a ela protegidos. https://www.curtlo.com.br/journey-7-17l.html Contras de uma mochila assim: eu uso essa mochila para viagens urbanas. Ela não tem tantos acessórios para montanhismo como suporte para bastões, extensores de carga, fitas etc. Opção para montanha (entenda por montanha áreas ligadas a natureza) Uma mochila utilizada para ambientes mais naturais precisa ter suporte para bastões, alças de transporte de acessórios, extensor de carga etc. A Decathlon possui os melhores preços nessa área, e abaixo deixo o link de uma que possui e é excelente. Tem outras mais baratas, com funções parecidas. Alertas para mochilas desse tipo: Sempre que for despachar você precisa embalar por causa das cordas que podem enroscar nas esteiras. Faço isso usando papel filme e fita de empacotar (compro um rolo, e no aeroporto mesmo faço o embalo). Esses modelos geralmente não acompanham a mochila de ataque. Para isso você pode comprar aquelas mochilas que viram saco. Se você não tiver uma mochila menor, e precisar fazer algum trecho curto, precisará levar a principal. Geralmente possuem capa de chuva inclusa. Isso faz mais sentido em campo do que em cidade. Vários modelos não podem ser trancados. A minha da Decathlon, por exemplo, não possui suporte a cadeado na parte de cima, então ela sempre ficará aberta para acesso. Entenda que um ambiente de campo será mais seguro e não precisará ficar longe da mochila. http://www.decathlon.com.br/trilha-e-trekking/mochilas-e-bastoes/mochilas-de-trekking-50-a-90-litros-varios-dias/mochila-de-trekking-symbium-70-10-litros-quechua?skuId=1810619 Aproveite a viagem! abçs V Assis
×
×
  • Criar Novo...