Ir para conteúdo

Lian Tai

Membros
  • Total de itens

    34
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Bio

  • Ocupação
    Viajante. Atriz. Doutoranda em Comunicação Social.

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Oi Gabi! Você encontra tudo na página deles no Facebook: https://www.facebook.com/encontrodeculturas?fref=ts Na segunda quinzena de julho vai rolar o encontro de culturas. Não é como na vivência, mas também é muito interessante, vão várias tribos indígenas e você tem oportunidade de conviver com eles. Dá uma olhada lá!
  2. Oi! Então... não me lembro do nome da hospedagem, mas ficava na Monkey Forest Road. Nessa rua há várias hospedagens, de bangalôs mais simples, como o meu, até hotéis mais caros. De qualquer jeito, acho válido chegar nessa rua e dar uma caminhada, as principais hospedagens estão lá. Desculpe não saber te informar com precisão.
  3. Oi Jackaomello! Vamos lá: Uma amiga divulgou pelo facebook. Você encontra por lá pelo menos o perfil do Encontro de Culturas (realizado anualmente em julho, também muito interessante, neste ano terão mais de 10 aldeias indígenas presentes) e da Casa de Cultura Cavaleiros de Jorge. Através da página deles, dá pra acompanhar os eventos. Paguei 750 reais (uma semana incluindo todas as atividades e refeições). Procura pelo facebook ou mesmo a organização pelo google. Agora, na segunda quinzena de julho, será o encontro de culturas. Também é muito interessante, cheio de atividades, workshops e voc
  4. Soube da vivência por uma amiga. Entrei em contato com a Casa de Cultura Cavaleiros de Jorge, que organizava o evento, e fiz minha inscrição. Para quem não sabe, há, perto de São Jorge, uma Aldeia Multiétnica, onde são realizados encontros e eventos ligados à cultura indígena. As ocas lá foram construídas pelos próprios índios. A vivência ocorreu em abril deste ano (sendo que eu havia ido à Chapada em fevereiro e em março), com representantes do povo Yawalapiti, do Xingu. Essa foi a segunda vivência organizada pela Casa de Cultura, tendo sido a primeira com os Krahô (há uma próxima progra
  5. Adorei sua proposta de fazer um relato detalhando cada uma das cachoeiras de Piri. Elas merecem!
  6. Amei o relato e as fotos. Estou me programando pra viajar em outubro e ainda não me decidi entre Índia ou China. Este relato me fez pender um pouquinho mais pra Índia.
  7. Obrigada, DSS! Se precisar de alguma informação quando for pôr em prática sua wishlist, estou à disposição. Um abraço!
  8. Obrigada pelo feedback, Lara, Pat e BoreiaJr! Que bom que gostaram das fotos. As paisagens são lindas, impossível que as fotos não fossem. MCM, Uma pena que você não vai fazer o Tongariro Crossing, fiquei apaixonada pelas fotos do lugar, estava louca pra fazer. Mas viagem é assim, temos que fazer opções, né... O bom é sempre ter uma pendência, um motivo pra voltar. =) Quanto ao tour da aldeia maori... Como eu disse no meu relato, não sou uma pessoa muito organizada. Não sei dizer qual foi o tour, mas acho que não há muita diferença entre eles. Quando cheguei em Rotorua, perguntei no centro
  9. Com o pretexto de que minha irmã estava morando em Adelaide, na Austrália, resolvi ir conhecer o país. Minha passagem compreendia o seguinte itinerário: São Paulo – Santiago – Auckland – Melbourne – Adelaide. Decidi desmembrar a passagem e passar alguns dias na Nova Zelândia. Nova Zelândia e Austrália são países excelentes para quem, como eu, não gosta de fazer viagens muito programadas. Onde você chega, há centros de informação muito organizados e você consegue se virar muito bem. Desembarcando em Auckland, estava decidida que queria visitar vulcões e conhecer a cultura Maori. Como
  10. Obrigada, Rodrigo! E Wander, vá mesmo. Depois que estive lá nem acreditei que enrolei tanto tempo pra ir.
  11. Obrigada, Thiago. Já te adicionei. E qualquer dica se precisar sobre a Chapada, conte comigo. Um abraço!
  12. Já fazia um tempo que eu queria conhecer a Chapada dos Veadeiros e adiava, seja por causa de chuva ou porque eu pensava que o tempo era pouco. Coloquei na cabeça que precisava de pelo menos uma semana inteira na Chapada. Fugindo da muvuca do Carnaval, fui passar o feriado em Goiânia, minha cidade natal. A ideia era seguir para Pirenópolis no pós-Carnaval, pegando o contra-fluxo do agito. Mas então meu amigo companheiro de viagem me convenceu a irmos para a Chapada dos Veadeiros e lá fomos nós. Alugamos um carro em Goiânia e saímos de lá na terça de Carnaval, às 14h. Nosso plano era ficar e
  13. Obrigada, Ana Paula, Fred e Eline! Precisando de alguma dica, só perguntar. E Ana e Fred, vou adicionar vocês para trocarmos ideia dobre a minha pesquisa! Um abraço!
  14. Alyne, Não calculei o total da viagem, mas vejamos... comprei passagem com muita antecedência pra Campo Grande, saiu em torno de 300 reais ida e volta. De lá ônibus pra Miranda, não me lembro o preço, mas acredito que algo em torno de 50 reais. Os sete dias completos no Pantanal saíram 1400 reais, depois 50 reais de transporte para Bonito. Agora, em Bonito os passeios podem ser caros. O do Abismo Anhumas é o mais caro, algo em torno de 500 reais, mas vale muito a pena.
×
×
  • Criar Novo...