Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Robsonjt

Membros
  • Total de itens

    30
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Robsonjt

  • Data de Nascimento 23-03-1984

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Argentina: Buenos Aires, Tigre, Ushuaia, El Calafate, Mendoza, Bariloche.
    Chile: Santiago, Calama, San Pedro de Atacama.
    Bolívia: Santa Cruz de la Sierra, Uyuni, Salar de Uyuni, Potosi, Sucre.
    Uruguai: Colônia de Sacramento.
    Brasil: RN, PB, PE, CE, BA, RJ, SP, MG, DF, AL.
  • Próximo Destino
    Budapeste, Praga, Croácia (Hvar, Hum, Zagreb, Split)
  • Meus Relatos de viagem
    Roteiros:

    Faça Buenos Aires bem, em seis noites, com Tigre e Colônia de Sacramento- Uruguai inclusos:
    http://www.mochileiros.com/roteiro-completo-buenos-aires-em-seis-dias-com-tigre-e-colonia-de-sacramento-uruguai-inclusos-t77487.html" onclick="window.open(this.href);return false;


    Leste europeu em 32 dias:
    http://www.mochileiros.com/32-dias-praga-viena-budapeste-liubliana-bled-dubrovnik-split-zadar-plitvice-t86659.html

    Relatos de viagem com fotos:

    Viagem de 11 dias (10 noites) Buenos Aires+Tigre+Colônia de Sacramento(Uruguai):
    http://www.mochileiros.com/buenos-aires-tigre-arg-colonia-de-sacramento-uruguai-ha-1-hora-de-barco-de-bsas-11-dias-com-fotos-t77661.html" onclick="window.open(this.href);return false;
  • Ocupação
    Administrador
  1. mesmo direto no site da croatia airlines há esses outros encargos. outra dúvidá é sobre o clima nesses países durante outubro, escolhi este mês porque observei estar ameno, ideal para caminhar bastante sem suar no verão e sem sofrer no inverno, mas queria ter certeza se preciso de muito agasalho em Praga, Budapeste e Viena em outubro., sabes como estará?
  2. Obrigado Adriano, esqueci de colocar, mas já estou com o seguro de 30 mil euros do tratado, conseguido através do cartão de crédito que comprei as passagens aéreas. Sobre a vacina vou dar uma olhada, mas acho que tomei a triplice em 2005. Sobre o preço da passagem da croatia airlines Zagreb-Dubrovnik era algo absurdo a passagem custava o equivalente a 27 reais, mas a taxa de embarque 150 reais e outros encargos mais 250 reais.
  3. Obrigado Victor, vários mochileiros me agradeceram pelo roteiro e pelo relato, fico feliz em poder ajudar, pois fui muito ajudado por aqui. Tenho três outras viagens que pretendo publicar, mas o site não ajuda muito no quesito inserção de fotos e acabo por ficar sem muito tempo para realizar a publicação. Mas se quiser dicas do Chile, Bolívia e interior da Argentina pode contar comigo.
  4. Prezados, De 29 de setembro de 2013 a 30 de outubro de 2013 farei uma viagem pela Europa incluindo as cidades do título. Seguem para comentários a avaliação: Roteiro total resumido: Rota Total 1. Praga (4 dias inteiros); de 29/09 a 03/10 (noite de 3/10 ou manhã de 4/10 pegar trem ou ônibus pra Viena) 2. Viena (4 dias inteiros); de 04/10 a 07/10 (trem ou ônibus pra Budapeste) 3. Budapeste (4 dias inteiros); 08/10 a 11/10 (trem ou ônibus pra Liubliana) 4. Liubliana (3 dias inteiros – Bled (e Bohinj), Caverna Postojna(uma hora de Liubliana e uma hora de passeio dentro da caverna), Caverna Skocjam); 12/10 a 14/10 Ir a Zagreb-Dubrovnik 5. Dubrovnik (3 dias inteiros) (cidade Velha, bairro palac, Ilha Korcula e Ilha mljet) 15/10 a 17/10 6. Split (1 dia inteiro para o Palácio dioclesiano, pernoita em Split e vai de ferry no outro diapela manhã pra Zadar); 18/10 7. Zadar (2 dias inteiros – 1 dia inteiro para a excursão à Ilha Pag e outro para o órgão do mar e saudação ao sol, dorme até a segunda noite lá e pega ônibus para Plitvice); 19/10 a 20/10 8. Plitvice (passa o dia no parque e pega o ônibus para Zagreb) 21/10 a noite já em Zagreb Como podem ver fora dias perdidos com traslados, ainda temos alguns dias para encaixar passeios dentro destas cidades. Vou levar VTM carregado com 80 euros por dia(está bom?) Dois cartões de crédito liberados para o exterior e uns 300 euros na Carteira Já comprei passagem de ida e volta pela TAP com conexão em Lisboa na ida e na volta, chegando na Europa por Praga e saindo por Zagreg Vou reservar hotéis pelo booking.com já tenho opções para Praga, Budapeste e Viena. Alguém tem para Liubliana, Dubrovnik, Zadar e Split? Além do e-ticket com a passagem de retorno em tempo menor que 90 dias, comprovantes de hospedagens, extrato bancário e do VTM preciso de mais alguma declaração? Alguma vacina exigida por estes países? Rep. Tcheca, Hungria, Aústria, Croácia, Eslovênia? Muita dificuldade serão os idiomas de cada lugar. Alguém sabe qual o melhor meio de ir de Liubliana para Dubrovnik (pelo visto acho que pegarei ônibus Liubliana-Zagreg ou trem e depois ônibus ou avião (croatia airlines) para Dubrovnik. Alguém sabe porque a passagem aérea emitida na croatia airlines custa poucos euros mas a taxa de embarque e outros encargos são atpe 10x mais caros que a passagem? Agora segue o roteiro em cada cidade feito até agora: República Tcheca: Não necessita visto, apenas seguro de viagem no valor de 30 mil euros. Praga: Número de dias úteis: 4 Transporte interno e ser utilizado: Metro (3 linhas com 57 estações) e bonde (diversas linhas). Ver como comprar entrada para bonde e metrô e como chegar à cidade, se não for a primeira Sempre mapear pelo google maps qual o número da estação do bonde mais próxima Primeiro dia: 1. Castelo de Praga (M: Malostranská, B: 22 em direção do Prazsky hrad (castelo de praga)): Se descer no metrô é melhor começar a visita pelo Palácio Wallenstein- Igreja de São Nicolau-Rua Nerudova –Palácio Schwarzenbersky para então chegar a frente do Castelo, onde está a pequena praça. Logo, se puder escolher de onde partir, é melhor ir pelo bonde para este destino, descer no Prazsky hrad na linha 22. A seguir os tópicos de 2 a 7 são dentro do castelo de praga. 2. Dentro do Imenso Castelo que na verdade é uma série de construções que juntas fecham um forte, há o portão de matias (portão de entrada) a Catedral de São Vito, o Palácio Real, a basílica de são Jorge, o convento de São Jorge a Viela Dourada com a torre branca, o Palácio Lobkowick e o Jardins sul, na adjacência do Castelo de praga. 3. Catedral de São Vito: aberta diariamente exceto quando tem missa, paga para entrar e tem visita guiada, ela fecha se o tempo estiver ruim. 4. Palácio Real: abre diariamente, paga e tem visita guiada. Tem que entrar nele, seu exterior não exprime a beleza interna do lugar que possui grandes salões góticos, observar a escadaria dos cavaleiros que leva ao salão vladislau. 5. Convento de São Jorge: abre diariamente e paga. Do lado do convento está a Basílica de São Jorge que é a igreja em estilo romântico mais bem preservada de Praga. 6. Torre Dalibor: sinistra, do século XV e leva o nome do seu primeiro prisioneiro que foi condenado a morte por ajudar servos fugitivos; 7. Viela Dourada: casas pitorescas. No número 22 morou Kafka; 8. Palácio Schwarzenberg: aberto diariamente e paga.É de frente ao castelo de praga à esquerda deste, logo ver antes de entrar no castelo ou no final se entrar por trás. É a construção renascentista mais preservada de Praga; 9. Palácio Sternberg: também de frente ao castelo de praga, só que do lado direito da frente do castelo aberto de ter-dom, paga e tem visita guiada. 10. Jardim real e belvedere: fica por trás do Castelo de praga, paga pra entrar nos dois. Belvedere é uma casa de verão que só abre quando tem exposição. Tem uma parada do bonde 22 bem perto do belvedere (ver qual o nome da parada no maps); 11. Rua nerudova: depois de circundar a lateral do castelo pelos jardins sul (lateral esquerda do castelo, descer a escadaria para se chegar a mala strana pela rua nerudova nesta rua deve-se observar as casas com símbolos nas portas para diferencia-las como a casa dos dois sóis (n. 47) , águia vermelha (n. 6) casa dos três violinos (n. 12), ferradura dourada (n. 34), lagosta verde (n. 43) e cisne branco (n. 49), ver também a embaixada da Itália (palácio Thunhohestein n.20) e Palácio Morzin, n. 5 que é a embaixada romena onde há duas estátuas de mouros na fachada. 12. Malá Strana: Após sair do Castelo de Praga pelo seu lado esquerdo e caminhar pela extensão da Rua Nerudova para ver suas casas, vamos continuar em sentido oposto ao castelo (cruza-se a Nerudova) e chegaremos ao bairro mala strana, no qual nenhum imóvel foi erguido desde o século XVIII. Na praça principal da mala strana está a igreja de São Nicolau. 13. Palácio Wallenstein, aberto sábado e domingo das 10 as 17, seu jardim é muito bonito e ao seu lado está a estação de metrô Malostranská e uma de bonde (consultar maps) para voltar para a hospedagem. Segundo dia: 14. Ponte Carlos (Karluv Most) M: staromestská para o lado da cidade velha (staromestká )B: 12, 20 e 22 sentido malostranské námestí ou 17 e 18 sentido staromestká. É o catão-postal da cidade, possui esculturas em suas bordas e três torres notáveis em suas extremidades: duas do lado de malá strana a menor é do século 12, a mais alta, do sec.15 oferece uma das melhores vistas de praga assim como a do lado da cidade velha do mesmo século, são abertas diariamente; 15. Cidade velha(staré mesto):praça da cidade velha M: staromestská, mustek B: 17, 18 é um espaço público muito agradável nela está a Igreja de nossa senhora diante de Týn, a casa do sino de pedra ambos góticos, o palácio kinský, outra igreja de são Nicolau construída pelo mesmo da primeira, casas coloridas com seus pequenos símbolos a prefeitura da cidade velha, paga pra entrar tem visita guiada e aberta diariamente que na verdade é uma fileira de edifícios góticos o relógio e calendário da torre da prefeitura atraem os turista pois marca o tempo segundo três calendários: o da boemia, o babilônico e o romano, quando bate as horas figuras mecanicamente animadas surgem do objeto. 16. Cidade nova: Prefeitura (M: Námestí Republiky, B: 5, 8, 14) para a prefeitura, dar preferência ao metrô pois sai na cara dela, é um dos principais monumentos em art noveau e faz parte da história recente do país, com a proclamação da Tchecoslováquia. Praça Venceslau (pegar o metrô e ir até a estação mustek ou B: 3, 9, 14 ou 24. É um importante e histórico centro comercial com lojas, boates, restaurantes e hotéis, num dos lados fica o Museu Nacional além de bonito o museu abriga coleções de história natural, arqueologia, mineralogia e antropologia. Ainda na praça, procurar pelo hotel europa em art noveau e a igreja de nossa senhora das neves, sua torre gótica do século XIV é apenas uma parte de uma grande igreja que não saiu do papel. Teatro nacional, (M: Narodní trída, B: 6, 9, 17, 18, 22para národní divadlo) Entretanto só é aberto para espetáculos com hora marcada Terceiro dia: bairro judeu 17. Sinagoga Staronová: (M: Staromestská B: 17, 18)Aberta de dom a sexta 9h às 18h erguida em 1270, sobreviveu a fúria nazista e foi refugio de judeus durante o regime antissemita, é uma referência do judaísmo no país. O tímpano de pedra acima da porta simboliza as doze tribos de israel que são, na imagem, os cachos da videira. 18. Velho cemitério judaico: (M: Staromestská B: 17, 18) dom-sex paga e inclui acesso a todas as atrações judaicas menos a sinagoga staronová. Fundado em 1478 este cemitério foi o único de praga onde os judeus podiam ser sepultados, logo os mortos eram enterrados uns sobre os outros, formando mais de 12 camadas de corpos. Na ponta norte do cemitério fica a sinagoga Klausen que já foi escola judaica e hoje é um museu judaico que conta a história dos judeus na europa central e do leste desde a idade média. Perto localiza-se um antigo salão de cerimônias da sociedade Funerária Judáica que exibe uma exposição permanente de desenhos de crianças sobre o campo de concentração de Terezín. A sinagoga Pinkas também ao lado dos túmulos hoje se dedica a memória dos judeus do país que padeceram no campo de concentração de terezín. Além disso, escavações na sinagoga revelaram ruínas que mostram a vida medieval, há peças como um mikva que é uma banheira para rituais. Obs.: Se sobrar um dia útil neste roteiro de Praga, ir para Kutná Hora a 70 km de Praga. Áustria Primeiro dia 1. Holfburg – Complexo de que possui vários museus, memoriais, jardins. Nele esta o Neue Burg onde há o Ephesos Museum e o Sammlung alter Musikinstrumente onde se encontram pianos de Beethoven e Schubert. Há também uma escola de equitação. O que restaria para “fechar” o Holfburg foi derrubado por Napoleão. 2. 2. Albertina: ao lado do Holfburg e possui uma bela coleção impressionista. Há obras de Picasso 3. 3. Staatsoper: Teatro que possui um interior muito bonito Segundo Dia 4. 4. Burgtheater: é o palco de maior prestígio em língua alemã. 5. 5. Naturhistorisches Museum: maior coleção mundial de crânio humanos, contando a história da evolução humana, a maior coleção de europeia de pedras preciosas. Possui diversas peças da idade dos metais. 6. 6. Museu de história da arte (Kunsthistorisches Museum): o mais visitado do país, arte egípcia e holandesa. Terceiro Dia 7. 7. Museums Quartier Wien: o maior complexo cultural do mundo: Leopold Museum, Museu de arte Moderna, Ludwig Foundation Vienna, Museu de arquitetura. 8. 8. Edíficio secessão: construção incomum que rompe com a arte da época, a arte secessionista é o movimento artístico mais importante da Áustria. Quarto dia 9. 9. Belvedere (na grande Viena): a casa de campo do reinado, belíssimo complexo de prédios e jardins 10. 10. Palácio e Jardins de Schönbrunn (na grande Viena): outra residência de verão que paga a viagem. Quinto dia (se der) Melk e o Wachau: cidade há 86 km de Viena, ir fazer um passeio de Barco pelo Danúbio Hungria Budapeste: Primeiro dia: Buda: 1. Palácio Real (Szinház utca) ônibus 5 e 16 Várbusz. O imenso palácio possui o museu histórico de Budapeste, a Galeria Nacional Húngara e a biblioteca Nacional com mais de 5 milhões de livros. Ir de quarta a domingo para pode entrar . 2. Igreja de São Matias, Uma andada de quase 2 km e chegaremos a Igreja de São Matias, aberta diariamente fecha sábado de tarde e domingo de manhã. É uma construção neogótica com o telhado da torre totalmente coberto por azulejos e onde está o mausoléu do famosa rei bela. A porta de maria presenta da igreja é um dos principais monumentos góticos de pedra. Quando a Igreja foi destruía pelos turcos em confronto, a Madona barroca reapareceu nos escombros intacta. Peste: 3. Igreja paroquial da cidade interna, endereço Marcius 15 tér 2. (M: Ferenciek tere, aberto diariamente). Gellert descansa aqui, de renanscentista, gótica e turca tem um pouco por causa das várias dominações e reconstruções. 4. Museu nacional húngaro (magyar Nembezi Muzeum, M: Kálvin tér) tem peças da Transilvânia e bizantinas. Segundo dia 5. Ópera (Magyar Állami Operaház) M: Ópera, aberto todo dia. Bonito pra caralho o inteior. Visuta guiada às 15h. Endereço Andrassy út 22. 6. Basílica de Santo Estêvão (endereço: Szent István tér 1, M: Deák Ferent Tér), uma igreja em formato de cruz greg, seu domo de 96 metros é visível de qualquer ponto de Budapeste. Seu sino possui 9 toneladas, foi feito por católicos alemães para compensar as perdas da cidade na segunda guerra. Diariamente aberta. 7. Parlamento (Országház): endereço Kossuth Lajos tér 1-3. M: Kossuth tér. É o maior edifício da Hungria, fachada neogótica, mas é barroco 8. Museu de Belas-Artes (endereço e metrô: Hösök tere, tem bonde também) tem antiguidades romanas, gregas e egípcias, além de obras de Leonardo da Vinci, El Greco e Rafael. 9. Castelo Vajdahunyad. Ao ledo de um lago, cada pavilhão representa uma era da arte europeia: romântico, gótico, renascentista e barroco, com destaque para a era medieval. O que mais atrai no interior é um lago balneário, uma região vinícola que produz um vinho único pelas condições da região e da existência de um fungo que deixa o vinho licoroso, procurar os vinhos Rákóczi Cellar e Hímesud na capital mesmo pra não ter que ir no interior. Eslovênia (definir noites) O que ver: Lago Bled; Caverna Postojna, e outro sistema de cavernas também turístico. http://www.slovenia.info/?prt_destinacija=0 Definir roteiro Croácia; Dubrovnik (cidade velha), Jardins de Trsteno, Bairro Palac, Excursão para ilha de Mljet e ida a Ilha de Korcula (sair de ferry para Split) Split(Palácio Diocleciano e orla da cidade – um dia apenas) Zadar (dois dias) Um dia para excursão de agência de turismo para a Ilha de Pag e outro para a Saudação ao sol (ver de noite) e órgão do mar. Ônibus para o parque de Lagos Plitvice (passar dia no parque e depois pegar ônibus para Zagreg. Zagreb, se sobrar dias conhecer a cidade ou só aguardar o voo de retorno ao Brasil.
  5. Em tigre vale muito a pena, além do passeio de barco, caminhar tranquilo por suas ruas, tomar uma cerveja duff (aquela do homer) num var perto do perto de frutos, e voltar pelo trem de la costa, um trem turístico que leva todos por um caminhos bonito de volta a Buenos Aires, vale parar na estação de San Isidro e ver a linda Igreja de San Isidro. Ao pegar o trem você pode parar em todas as estações e voltar a subir nele sem pagar durante um dia, preserve seu ticket em local de fácil acesso para caso os fiscais, sempre corteses e divertidos solicitarem para verificar seu passe. A seguir mais fotos:
  6. Enfim o viagem acabou em Tigre, uma cidade muito próxima de Buenos Aires (mais ou menos 50 minnutos partindo da grande estação de trens de retiro. A cidade é linda, muito bem cuidada, tem uma passeio de barco que vale a pena ser feito para se conhecer a vida de quem faz compras num barco-supermercado por que as "ruas" são os diversos braços de rios navegáveis, tem barco para apanhar o lixo também.
  7. DonGiglio, primeiramente obrigado pelo elogio. Não esqueça de me avaliar Seguem as respostas: Agora, você acha que dá pra ir do Aeroparque à Recoleta, de ônibus? Chegarei e estava pensando em pegar um taxi desse Manoel Tiend León, 96 pesos... mas, se puder economizar, é sempre bom né. Qual estava a cotaçaõ do dólar no Banco de La Nación? Li um pessoal que conseguiu até incríveis 6,20 pesos por dólar! Meu receio são as malditas notas falsas por lá. Resposta: levei reais, em abril 2011 cada real valia 2,49 em agosto 2012 valia 2,07. Troque no la Nación (no banco não há a menor possibilidade de te darem nota falsa (só quem pode te dar nota falsa lá é taxista - prefira os taxistas que trabalham na radio-taxi) e o este banco é com certeza a melhor cotação para qualquer moeda, se encontrar cotação melhorem outro lugar pode desconfiar das notas. E vc acha que, com 1.200 dólares, dá pra um casal passar 7 dias na cidade? O preço da hospedagem já está pago por fora. Se o casal não for gastador está ok, e se de repente, precisar mais dinheiro, você consegue sacar nos caixas eletrônicos de quase todos os bancos da rede banelco(cartões do banco do brasil por exemplo sacam normal neles, banelco não é o nome de um banco, mas como se fosse uma marca de ATMs de lá , na taxa de cãmbio excelente (foi até um pouco melhor que o la nacion, por causa da variação do dia), me lembro que saquei normal no banco galícia e não sacada com meus cartóes no banco provincia. Mas se paga uma taxa fixa (17 pesos na época, o caixa eletronico avisa antes o valor da taxa). Aproveite e trafegue de ônibus e subte(metrô) evite táxi. Sugiro quando chegar ao Aeroparque, procurar o auxílio de turista no aeroporto e questionar se há ônibus para a recoleta (acredito que não há). Espero ter ajudado, qualquer dúvida poste aqui
  8. Robsonjt

    Buenos Aires e Bariloche em 15 dias - abril de 2013

    AnaMas, na verdade eu estava me referindo aos trechos dentro da argentina: BsAs-Bariloche-BsAs, lá as duas: LAN e Aerolíneas é que dividem o mercado, sendo a lan um pouco, mais cara. Mas não se assuste com o que disse sobre a aerolíneas, vi relatos de atrasos que atrapalharam mochileiros. Eu voei 5 trechos de aerolíneas ano passado e tive atraso em um, que tinha conexão, quase perdi a conexão e tive que ficar no aeroporto por uma hora, esperando o proximo voo aerolineas trazer nossas bagagens que nao tiveram tempo de ser embarcadas no nosso voo
  9. Robsonjt

    Buenos Aires e Bariloche em 15 dias - abril de 2013

    Se a aerolíneas estiver só um pouco mais barata que a LAN, prefira a segunda, pois com isso além de juntar pontos no programa da TAM, a LAN é muito correta nos seus horários de voos. na Aerolíneas pode haver alguns atrasos que podem tirar você do sério.
  10. Não há como fazer tudo de carona, são muitos lugares mesmo que você fosse de avião. Sobre o que fazer em Buenos aires, olhe o roteiro que montei, nos links da assinatura desta mensagem. Obs: só para conhecer bem a patagônia argentina, passei 25 noites e viajando de avião apenas! E olhe que me faltaram umas 5 noites para conhecer bem mesmo.
  11. Robsonjt

    Buenos Aires e Bariloche em 15 dias - abril de 2013

    AnaMas: Queria saber qual roteiro vocês me sugerem para fazer: 1- Aracaju-BsAs (avião), BsAs-Bariloche (bus), Bariloche-BsAs (bus), BsAs-Aracaju (avião) 2- Aracaju-BsAs (avião), BsAs-Bariloche (bus), Bariloche-Aracaju (avião) Alguma outra sugestão? Faria tudo de avião, pois a viagem de ônibus é longa e o número de dias que você tem para Bariloche é pequeno. Bariloche é muito mais que uma estação de esqui. Além da maior estação de esqui da américa latina, há vários passeios imperdíveis, não deixe de fazer: Passeio para o Cerro Campanário (pesquise preço e forma de pagamento pelas diversas agências de turismo local), as vistas são lindas. Havia outros diversos passeios que eu gostaria de fazer, não fiz porque faltaram dias na minha viagem pela patagônia. Não deixe de comer muuito chocolate na Rapanui, passeie pelo centro. No centro da cidade, procure o local de apoio ao turista que lá eles vão de dar uma mapa em português com a localização de todas as pequenas agências de turismo, ficam praticamente todas na av. principal da cidade. Não recomendo o passeio CERRO TRONADOR, onde você veria uma geleira negra (ventisquero negro) fui para este passeio e não vimos muita coisa, é caro, longe e qundo se chega lá a maior parte do inverno está nevando muito, dificultando a visibilidade e praticamente impossibilitando que as fotos fiquem visíveis. (fui em agosto = final de inverno) talvez no verão seja melhor a visualização. Outra: se fores no verão talvez curta mais estes passeios que me refiro que, propriamente esquiar ou outros esportes de inverno (esquibunda, snowborad, esquibóia) è como Ushuaia: no verão muitas belezas surgem que no inverno a neve cobre. Espero ter ajudado, faça uma boa viagem! PS.: tentei colocar uma foto de Bariloche para vc se empolgar mas o site está bugado
  12. Robsonjt

    Patagonia Resumão

    paulacf, El calafate será um ponto alto da viagem. Fique dois dias ÚTEIS, lá e faça: Passeio TODOS OS GLACIARES pela empresa SOLO PATAGÔNIA que possui a concessão estatal para navegar por todas as geleiras, é lindo. passeio MINI TREKKING pela empresa HIELO E AVENTURA também possui a concessão exclusiva e, logo, a que cobra mais barato pelo serviço. No dia que vc chegar a el calafate, deixe a bagagem no hostel e corra para comprar os passeios que falei nas duas empresas que ficam na av. principal da cidade, dá pra ir a pé de uma para a outra
  13. Indo para Colônia de Sacramento (Uruguai): Fui do hostel em direção a Puerto Madero, peguei uma linha da metro de acordo com meu roteiro, mas dava pra ir andando, inclusive voltei andando para o hostel de noite quando retornei: Esta foto é a área interna do terminal do BUQUEBUS uma das empresas que faz o passeio, seus navios (buque) são muito confortáveis e tem duty free lá dentro. Há outras duas empresas, a seacat e a Colônia Express que fazem o mesmo trajeto, um pouco mais barato e até mais rápido (50 minutos contra 60 minutos do buquebus), mas sem o duty free e tem que ser comprado na cidade na av pueyredón. Como estava com preguiça de ir conferir preços e opções, resolvi partir direto para o terminal da buquebus: Este é o navio do buquebus: Tem opção de contratar o passeio de navio até colônia junto com ônibus para Montevideo (mais 3 horas para chegar de ônibus) mas eu não tinha mais tempo, além das diárias já contratadas no hostel em Buenos Aires e deixei para conhecer Montevideo em outra oportunidade com outros destinos do mesmo país. O duty free é dentro do navio, comprei um relógio por um preço que valeu a economia que teria se fosse por outra empresa. É certo que duty free é meio enganação, principalmente auqi no Brasil e muito principalmente o do Galeão, mas lá estava valendo a pena alguns itens: Este é o terminal de chegada em Colônia de Sacramento, ainda lá dentro, procurei o atendimento ao turista, fui muito bem atendido por um atendente que explicava muito bem o que fazer em Colônia, e me entregou um mapa explicativo: A prefeitura de Tigre, fica do lado já na saída do terminal: A seguir várias fotos do sítio histórico de Colônia de Sacramento, é um lugar que parou no tempo, ao estilo dos sítios históricos de Olinda-PE (só que menor e mais bem cuidado) e, segundo um turista carioca, Paraty-RJ(sem tanta beleza natural como no município do Rio): Comi num restaurante no sítio histórico, muito bonito o restaurante, comi costela com fritas: Ficou com água na boca heim? Mas a carne estava mais dura que pedra! O jeito foi se garantir na universal batata frita (papa frita em espanhol/castelhano) Fotos do restaurante, muito bonito: Este é o refrigerador do restaurante, a senhora que atendia no restaurante, que pelo jeito era familiar, não gostou de eu tirar fotos nele, e me perguntou se estava tirando foto dela (olha o braço dela na foto) hehehe, Fotos do passeio pelo sítio histórico: Tinha Boga a la parrilla, mas preferi ficar com a costela mesmo:
  14. No bairro La Boca a atração é o Caminito, que é uma pequena parte do bairro, do lado de um cais, onde três ou quatro ruas tem suas casas pintadas de cores vibrantes, a foto tradicional do caminito é a de sua entrada, abaixo, cuidado com os garçons muito convidativos para os bares, evite beber ou comer no caminito, pois os preços são abusivos! Paguei o equivalente a 7 reais por uma garrafa de água mineral, quando o equivalente normal seria 2,50 reais. Dá pra tirar umas fotos (3 poses) de tango com dançarinos na "porta" no caminito, por 20 pesos, na sua própria câmera, tem pra mulher também, foto abaixo: Tem uma local com artesanatos na rua à sua esquerda (a principal) na chegada do caminito, logo no início, mas não achei as artesanías ali baratas, melhor em san telmo.
×