Ir para conteúdo

monaik

Membros
  • Total de itens

    58
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que monaik postou

  1. Planejamento: Daqui do Brasil, comprei apenas a passagem Rio-VVi-Rio e VVI-Sucre pelas Amaszonas. O site dessa empresa é bem rudimentar, e eu não consegui comprar por ele. Mandei email para a empresa, eles fizeram a reserva e depois me enviaram um link para efetuar o pagamento, que deu certo! Os passeios foram todos reservados na hora, sempre pechinchando. Na maioria das vezes, saímos ganhando, mas tivemos nossas derrotas e acabamos pagando o tour para o Chalcataya no lugar mais caro, ou não teríamos tempo para fazê-lo. Em relação ao hostel, só reservei a primeira noite em Sucre, no T
  2. Dia 25 – 24/05: Voltando pra casa Dormi com a roupa que ia sair mesmo, para não ter trabalho. Quando o relógio despertou, desci a cama e, de repente, a escada vira comigo junto. Resultado: um saco de bata caindo com escada e tudo, fazendo um mega barulho e acordando geral...Uma menina até perguntou se eu tava bem, respondi que sim. Fui ao banheiro e no corredor estava o americano em pleno clima de final de festa: olhos pequenos e dando em cima de uma mulher bem feia....Viva o álcool! Voltei para o quarto, peguei as minhas coisas e fui esperar a van. Tinha mais um cara aparentemente es
  3. Dia 24 – 23/05: Uma pincelada madrilena Acordo de madrugada e encontro com o chileno voltando do pubcrawl. Ele me pergunta pq eu não fui e disse que ia acordar cedo pra ir a Madri. Nos despedimos e eu desci para esperar a van. Junto comigo, tem uma mexicana que pegaria o mesmo transporte. Quando chegamos no aeroporto, o checkin da Ryannair não está aberto. Vc é obrigado a passar lá para eles carimbarem o seu ticket, mesmo tendo feito o checkin online. Teve uma confusãozinha na fila; os espanhóis não conheciam o significado de fila e queriam passar a frente. Carimbado o meu ticket, fui para
  4. Dia 23 – 22/05: Caindo a ficha O dia continua chuvoso. Coloquei a minha capa e parti para a praça dos heróis. Ali do lado tem um prédio bonito, que não lembro o nome, mas só admirei por fora. Voltando para o hostel, passei na casa do Terror, que vale muito à pena. Aqui você conhece a história da Hungria durante as ocupações nazistas e socialistas, tendo inclusive um tanque dentro do prédio. Aliás, o prédio serviu de base para o governo nazista e socialista, onde ocorreram torturas, prisões, mortes. É chocante, mas nos esclarece o quão aquele povo sofreu com os dois governos autoritários. A
  5. Esse foi o meu segundo mochilão pela América do Sul. O primeiro foi no Peru, em 2013. Lendo os relatos para aquela viagem aqui no mochileiros, fiquei com muita vontade de ir a Bolívia e subir o Huayna Potosi. Mas como o tempo era curto, preferi aproveitar mais o Peru e deixar para uma próxima oportunidade a escalada na Bolívia. Dois anos depois surgiu a oportunidade: uma promoção da gol para Santa Cruz de la Sierra. Comprei a passagem logo para garantir, iria sozinha mesmo se não conseguisse companhia. Divulguei para poucos amigos que topariam o roteiro que estava planejando. No fim conseg
  6. Dia 22 – 21/05: I’m on a boat, it’s going fast Sobre as minhas impressões do hostel. Ele é bagunçado, tem mais staff do que hóspede. A galera que vai pra lá vai pra curtir as festas. Acordam bebendo e vão até cair. No início achei o banheiro sujo, mas depois ele tava sempre limpo. Não encontrei afinidades ali, mas ao menos consegui ir a festas qdo eu quis. Acordo e o tempo está bem chuvoso e frio, refletindo o meu humor. Passo no mercado de novo para comprar um complemento do café e parto pra rua com chuva msm. Comecei pela Grande Sinagoga. Peguei o ingresso apenas para a sinagoga, mas
  7. Dia 21 – 20/05: Um lindo dia húngaro Acordei e um belo sol estava me esperando lá fora. Desci da minha cama e tinha uma menina jogada na de baixo, pintada com um bigode! Bom, abstraí e fui ao mercado providenciar o café da manhã. Antes passei no câmbio e troquei 100 euros. Voltei ao hostel, paguei a hospedagem e deixei o depósito de 5000 HUF pela chave, peguei meu passaporte e parti pro parlamento. O Harry me respondeu dizendo que tinha marcado um walking tour pelo castelo. Avisei que ia ao parlamento e ficamos de nos encontrar depois. O parlamento era um pouco mais longe que eu
  8. Dia 20 – 19/05: What the fuck is Bratislava? Bratislava é a capital da Eslováquia. Lembram da Tchecoslováquia? Então, é o outro lado do rio Danúbio, sendo mais perto de Viena do que de Praga. Lá é bem bonitinha, com o centro histórico bem preservado. O castelo foi reconstruído algumas vezes. Os jovens falam inglês tranquilamente. Comida e cerveja boa e barata! Madrugo esse dia, pois meu ônibus ia sair 7:50. Tive que pedir para abrirem a cozinha do hostel e pegar o meu café da manhã. Cheguei com antecedência e fique na barraquinha esperando. O tempo foi passando, quase na hora do ô
  9. Dia 19 – 18/05: O Beijo Aproveitei e acordei um pouco mais tarde. Quando levantei, Becky tava pronta para ir embora. Me despedi dela (como é ruim essa parte) e fui ao mercado comprar o café da manhã dos próximos dois dias. Na volta, encontrei Chippie e Harry tomando café. Me juntei a eles. Eles também iriam embora, mas só na parte da tarde. Então resolvemos dar uma volta juntos na cidade antes deles irem. Passamos pela Rathaus, Volksgarten, Museum Quartier e o Hofsburg. Eles tinham um interesse bizarro de procurar o saco das estátuas de cavalo. Chegou a hora do trem deles e volt
  10. Dia 18 – 17/05: Before Sunrise Acordo no dia seguinte, cedo como sempre. A galera no quarto estava praticamente ‘morta’. Tomei café no hostel mesmo; tava com preguiça de ir ao mercado. Deixei um recado para a Becky e o Eli com o meu whatsapp, pra gente marcar algo pra mais tarde. Hoje era dia do Hofsburg, palácio de inverno da família imperial austríaca. O engraçado de Viena é a alta frequência da abordagem na rua para vc comprar tickets de ópera e concertos. E os vendedores ficam caracterizados de Mozart! Em outros lugares do mundo vc é abordado para comprar tours, bugigangas; a
  11. Oi Mayara! Legal que vc ta gostando Uma das coisas que mais gosto nas viagens são as histórias que trazemos na bagagem. E pra mim é muit bom poder dividi-la com os outros hehehe
  12. Dia 17 - 16/05: O mundo dá voltas Chego em Viena em torno das 7 da manhã, com o dia ainda meio cinzento. Vou em direção a estação do metrô, na intenção de comprar o ticket de 3 dias. Contudo, a máquina não tinha troco pra 50, e eu não tinha nota menor. Comprei apenas o trecho que ia usar. O hostel tinha me dados as indicações de como chegar de metrô, então já sabia em qual estação descer. O problema foi que ela ficava em um cruzamento de duas avenidas gigantes! Depois de rodar uns 10 minutos, contar com o auxílio do gmaps, finalmente achei a direção correta. Estou andando com aquele olhar per
  13. Dia 16 – 15/05: Uma noite looooonga Quando falaram de Praga para mim, disseram que ela era pequena, em dois dias era possível conhecer tudo. E isso é verdade. Em um dia e meio consegui ver tudo o que eu queria. Então esse dia foi light em relação aos passeios que ainda faltavam. Começamos pela Old Town Square e o relógio astronômico. A cada hora, os bonequinhos fazem a sua aparição no relógio. Eu esperava mais deles, mas tudo bem...rsrs. O interessante é que havia uns artistas fazendo um show de ilusionismo, e o caras eram bons mesmos! Em seguida, fomo ao Bairro Judeu e visitei
  14. Dia 15 – 14/05: História, lanças e espelhos Acordamos no horário padrão, tomamos o nosso café e partiu rua. Começamos a caminhada pelo Old Town Square (staroměstské náměstí, por onde passaríamos infinitas vezes), até a Charlie Bridge (karlův most). Atravessamos a ponte e subimos até o castelo (pražský hrad). Praga é bom que você faz tudo a pé, e vale a pena se perder por suas ruelas. No meio do caminho, paramos na Catedral de São Nicolau. Havia duas opções de ticket: o circuito longo e o curto. Optamos pelo circuito curto, que dava direito a visitar a Igreja de São Vito, a Capel
  15. Dia 14: 13/05 - Um pit stop estratégico em Dresden Dresden é uma cidade alemã, à beira do Rio Elba, capital da Saxônia. Sofreu um controverso bombardeio durante a 2° guerra mundial, sendo reconstruída após a reunificação alemã. Está localizada a duas horas e pouquinho, tanto de Berlim quanto de Praga, o que para mim pareceu uma parada estratégica no deslocamento entre essas duas cidades. Eu já havia comprado os tickets com antecedência. Iria até Dresden de ônibus, e para Praga de trem, já que estava o mesmo preço e poderia assim dar uma variada no transporte. DICA: você pode compr
  16. Dia 13 – 12/05/15: Vendo de perto as ruínas da segunda guerra Minha passagem por Berlim foi cansativa. Muita coisa que eu queria ver, os meus pés que doíam por causa das bolhas e o mal humor dos alemães fizeram com que a minha experiência não tenha sido tão legal. Para mim, Berlim foi a cidade que menos gostei nesse roteiro. Um fato interessante dessa viagem foi o meu pai! Ele nunca viajou pra fora (com exceção de Cancun) e seu nível de usuário do computador é tal que ele precisa de ajuda para anexar arquivos no email! Mesmo assim, qdo ele respondia aos meus e-mails, passou a me dar dicas
  17. Dia 12 – 11/05: Visitando a casa da Angela Merkel O melhor café da manhã da viagem foi nesse hostel. Até iogurte e cereal tinha! O que achei estranho foi ter Coca-Cola tb, mas enfim. Após o café, encontramos a Natália que iria nos acompanhar ao museu. Escolhemos ir ao Neues Museum, onde está exposto o busto de Nefertiti. Para quem gosta da história egípcia, recomendo muito. DICA: Se pretende visitar mais de um museu, compre o MUSEUM CARD; vc economiza tempo e dinheiro. Depois de passar a manhã no museu, fomos ao parlamento alemão, pois a nossa visita estava agendada para às 15:00. DICA:
  18. Dia 11 – 10/05: O dia que eu perdi a minha bolsa! A viagem noturna foi tranquila, apesar da luz da televisão na minha cara, que foi facilmente esquecida quando peguei no sono. Chegamos em Berlim antes do previsto, umas 7 e pouca. Fomos recebidas por um frio da po##@. Tava mais frio que o primeiro dia em Amsterdã... Ainda meio perdidas, entramos na rodoviária para tentar nos encontrar. Queríamos achar a estação do trem que era ali perto, de acordo com as minhas indicações do maps. Colocamos as nossas mochilas nas cadeiras de espera, vesti o corta-vento, sobretudo, toca e a pashmina. Agora
  19. Dia 10 – 09/05: Encontro com Van Gogh Sabe quando tu acorda de ressaca? Então, nesse dia acordei com uma sede de 10 camelos, mais o gosto rançoso de maconha na boca.  Definitivamente, drogas além do álcool não é pra mim! Fizemos o checkout do hostel, guardamos as mochilas e partiu rua. Fomos à ferinha localizada na Albert Cuyp. DICA: Horário de funcionamento da feira: segunda a sábado, das 9 às 14hs. Lá vc poderá encontrar stroopwaffle de todos os tipos, biscoitos, sanduíches...se joga na gula e vá ser feliz. Também são vendidos outros itens, como roupas e calçados, mas só a comida me inter
  20. Dia 9 – 08/05: Do rolé cultural ao submundo dos coffeeshops Quando vc está mochilando, é muito fácil fazer amizades, em qualquer lugar. Nesse dia, tomando banho, duas brasileiras estavam conversando. Vivian, que chegou depois, me chamou pra saber em qual cabine eu estava. As outras duas ouviram o português, e disse a palavra mágica para iniciar a amizade: ‘Brasileiras?’ E ali nasceu a conversa, entre as cabines do chuveiro, sem nunca termos nos visto! Depois nos encontramos no café da manhã e fomos devidamente apresentadas! Fomos andando para o Museum Square, passando por baixo do Rijksmus
  21. Dia 8 - 07/05: O reino encantado das tulipas Acordei e dei uma olhadela pela janela, que por sinal era gigante e ficava atrás da minha cama. Sol! Nem acreditei! S-O-L!!!!! Já sabia o que faria naquele dia, o momento mais esperado por mim e motivo de eu ter ido à Amsterdã: iríamos ao parque das Tulipas, o Keukenhof! O parque fica em outra cidade, Lisse, que dá uns 40 minutos de ônibus a partir do aeroporto. Para se chegar ao parque existe algumas formas. Por estarmos no Red Light District e perto da estação Centraal, adotamos o seguinte: andamos até a estação Centraal, pegamos o trem até o ae
×
×
  • Criar Novo...