Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Mariana Zanetti

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Mariana Zanetti

    Alemanha Geral - Perguntas e Respostas

    Oi, pessoal, tudo bem? Queria uma ajudinha de vocês! Estou morando na rep tcheca, perto da fronteira com a Alemanha. Ouvi falar de um passe de trem que chama Saxony-Bohemian ticket, que sai mais barato para viajar por essa região. Vocês sabem me informar melhor sobre isso? Muito obrigada desde já!
  2. Mariana Zanetti

    relato Polônia - Praga - Viena - Bratislava - Budapeste - Romenia

    No dia seguinte fui cedo para Cracóvia. Cheguei lá à tarde, umas 15h, mas até chegar no hostel, fazer check-in, deixar as coisas, já era umas 17h. Saí para almoçar, comi em um restaurante por quilo, com comida típica e outras comidas "normais", que era bem gostoso. Chamava Olimpo e fica bem próximo à praça do mercado. De lá fui dar uma volta na cidade, explorar um pouco a Old Town. Recomendo muito simplesmente sair para andar, entrar nas ruazinhas! Sempre vai ter alguma coisa bonitinha e diferente. Na praça tava rolando um festival de música, em homenagem à entrada da Croácia na UE haha, uma feirinha com comidas típicas e souvenir, e do outro lado do mercado um festival de comidas do mundo (tinha até uma barraquinha de comida brasileira, com coxinha, pastel, guaraná antártica e açaí haha, mas a mulher não falava nem inglês direito, muito menos português). Isso é uma coisa boa do verão! Todas as cidades que eu fui tinham festivais rolando pela cidade, todos os dias! Desci até o Castelo e consegui uma vista linda da cidade, no por do sol! De noite fui com uns mexicanos que conheci no hostel em uma balada que chamava Coco. Não era nada demais, e a música era meio antiga (tipo balada em 2005 haha), mas era um dos lugares que tavam mais cheinhos naquela quinta. E eles entregaram o papel pra gente na rua que dava direito a 3 drinks para mulher! Na sexta fui cedo para Aushwitz. Eu queria muito ir para lá, e queria fazer uma visita boa, com um guia que fosse realmente explicar e contar a história, por isso fechei um pacote com o Hostel, que saiu por cerca de 80 reais, com tudo, ônibus buscando na porta do hostel, que durante o caminho da ida ia mostrando um vídeo bem interessante com histórias e depoimentos sobre o holocausto. Tem como ir por conta e conseguir um guia lá, ou ir sem guia mesmo, mas lá dentro não tem muita explicação em placas, então eu recomendaria pra quem realmente quer ir pela história, contratar um serviço de guia. Ah, e esse pacote que eu comprei levava a Auschwitz e a Birkenau. Bem, a visita aos dois campos é exatamente como todos os relatos dizem: extramemente pesada e emocionante, mas é um lugar que todo mundo deve ir, pelo menos uma vez na vida. Achei Birkenau mais "pesado" que o outro, devido às câmaras de gás (ficam só os destroços, pq os alemães tentaram destruir as evidências antes dos soviéticos chegarem, o que me deu uma sensação ainda maior da frieza deles), e é onde fica um memorial, com as placas, nas línguas dos que foram mortos ali, que falam "que este lugar, onde os nazistas exterminaram mais de um milhão e meio de homens, de mulheres e de crianças, a maior parte de judeus, de diversas partes da europa, seja para sempre, um grito de desespero e um sinal para a humanidade". É triste, mas é de certa forma bonito. E ali você está dentro da história, foi ali que todas as crueldades aconteceram. Eu achei minha guia ótima, e ela põe muito sentimento nas explicações dela, mas achei bem curto. Muitos prédios em Auschiwitz foram pulados. Mas, deu pra ter uma boa ideia e achei a vísita imperdível mesmo! De tarde, depois de um dia mais "pesado" nos campos, fui andar pela cidade. Comi um doce de padaria que é imperdível na Polônia também! Único problema: eu não lembro o nome e não achei por nada na internet! hahaha. Mas não tem erro! Qualquer padaria, qualquer supermercado vende! Parece umas tortinhas, com coberturas de chocolate preto, branco, caramelo...cobertura durinha! É muito muito gostoso! E de noite fui a um encontro do CouchSurfing. O bar era bem normal e não tinha nada de mais! Mas recomendo pra quem estiver sozinho tentar encontros do CS. Achei a comunidade de lá bem aberta, e tinha bastante gente de fora também. Fora que conheci vários poloneses, locais, dispostos a me mostrar a cidade, apresentar lugares diferentes... Como eu tinha pouco tempo, acabou ficando pra próxima visita! No dia seguinte meu plano inicial era ir pra Mina de Sal, mas como era meu último dia achei melhor aproveitar para fazer os Walking Tours, e olha, não me arrependo nem um pouco. Primeiro que todos dizem que a Mina de Sal, apesar de muito bonita, é um lugar bem turístico, sem muita história. E depois, principalmente, porque eu amei os tours. De manhã fiz o tour normal, pela cidade. Além da guia ser uma graça (ah, eu fiz o que é em espanhol, mas ela fala super devagarzinho e até quem não fala espanhol consegue entender), saber muita coisa, esperar para tirar foto, contar histórias, lendas, ele cobre praticamente todos os pontos turísticos principais de lá. Achei bem completo mesmo. E no final ela ainda dá um guia personalizado, feito pelos próprios guias, com dicas de restaurantes, outros pontos turísticos... E à tarde fiz o tour judaico, que achei sensacional! O começo é tranquilo, pelo bairro judaico, bem interessante, por sinal. A segunda parte achei bem emocionante também, que é quando ela nos leva até o Guetto. Para quem assistiu a Lista de Schindler é super emocionante, ver ali vários cenários do filme e imaginar quantas coisas horríveis aconteceram lá. Achei tão imperdível quanto ir a Auschiwitz. E o tour termina na Fábrica de Schindler, onde hoje é um Museu sobre a guerra e principalmente sobre o holocausto. Quem quiser pode pagar e seguir o tour lá dentro com a guia. Mas apesar de não ser caro achei dispensável, porque lá dentro todos os lugares tem placas, infinitas explicações, tudo em inglês. O museu não tem quase nada sobre a fábrica em si, mas achei muito, muito bom! Completo, interativo, com diversos vídeos de depoimentos, cartas, muuuitas fotos! Eu fiquei 2h e deu pra completar a visita. Mas dá fácil pra ficar muito mais. De lá voltei pra praça mas logo já era a hora do meu ônibus pra Praga. Continuo contando sobre Praga...
  3. Mariana Zanetti

    relato Polônia - Praga - Viena - Bratislava - Budapeste - Romenia

    Oi Carolina! Então, nem foi preciso muita coragem não, viu? hehe Pra ir pra Rússia, sozinha, talvez! Mas foi bem tranquilo! Aí na viagem achei todos os países bem seguros! Só na Romênia que eu fiquei um pouco mais tensa, mas mesmo assim foi bem tranquilo! Olha, eu meio que perdi o controle depois de um certo tempo! haha. Mas de hostel e passagens foram uns 2000 reais. Só que eu acabei gastando mais do que o planejado, principalmente com passagem de trem pra ir pra Romênia e voltar pra Budapeste, pq a cia de trem da Hungria não vende passagem online e eles tem um negócio que se vc compra até 7 dias antes, vc compra por mais da metade do preço, então eu que comprei 2 dias antes paguei super caro! E eu tinha planejado gastar no total uns 50 euros por dia. Só que também acabei gastando um pouco mais. Mas vou te falar: 50 euros por dia dá e sobra! É que eu comi só em restaurante, queria provar comida típica, comprar souvenir, ir em museu, fazer pub crawl, ir pra balada...haha. Ai acabei gastando um pouco mais mesmo. E outra coisa que eu perdi muito dinheiro: câmbio! Todos os países mudavam de moeda e em casa de câmbio (ainda mais trocando do rublo russo) eu perdi bastante dinheiro. Se você for, recomendo demaais levar um VTM carregado! haha! O meu acabou a carga e eu não consegui carregar mais. A Russia é puro amor! hahaha Eu AMEI a minha experiencia lá e ficaria mais se eu pudesse! Tem vários brasileiros estudando lá, principalmente medicina, e eles gostam bastante, viu? Na RUDN, que é aquela faculdade da amizade dos povos, eles tem aula em inglês. ACHO que na MGU também, mas só acho. De qualquer forma, pelo que eles me falaram, quem vai tem que ir um ano antes pra fazer um preparatório de russo, que na teoria vai dar pra vc se adaptar à vida na Russia. Mas fora isso é muuito dificil se virar com o inglês! Dá! Eu não falava quase nada em russo, mas é complicadinho achar alguém que fale o mínimo de inglês, mesmo em Moscou e Piter, e mesmo entre os mais jovens! Mas não é impossível e não é por isso que vc deve deixar de ir pra lá! Se quiser saber mais pode me escrever! Eu amei a Russia, to totalmente encantada, e adooro falar de lá! haha.
  4. Mariana Zanetti

    relato Polônia - Praga - Viena - Bratislava - Budapeste - Romenia

    Polônia: -Varsóvia: fui para Varsóvia porque era a cidade mais barata para entrar na Europa a partir da Russia, mas não me arrependi de ter passado uns dias por lá. A cidade é uma gracinha, tem bastante história (foi completamente destruída na guerra), tem preços bons, e achei as pessoas bem queridas. Cheguei numa terça à tarde, e até chegar ao hostel, fazer check-in, colocar minhas coisas, acabei perdendo bastante tempo e já tava de noite (apesar de escurecer tardinho lá). Acabei ficando no Hostel, conversando com o pessoal lá (o hostel era bem legal, tinha um bar com preços bons) e sai mais à noite com um brasileiro que conheci por lá, pra ir jantar. Comemos em um restaurante recomendado pela moça do hostel q era bem gostoso, com comida típica e preço bom. Chamava Zapiecke (algo assim hehe) e tinha em várias partes da cidade. Nós comemos o Pierogi (dumplings, pelmeni...) e tava uma delícia! Dava pra escolher de diversos sabores. Com a cerveja ficou em torno de 10 euros. E tinham outros pratos típicos lá também. De noite fomos à Old Town, mas tava tudo meio fechado já, por ser terça feira (e já era mais de meia noite). Mas ainda tinham lugares vendendo sorvete, restaurantes, e alguns pubs funcionando. Alem de milhares de lugares que vendiam Kebab. No dia seguinte saí com uma amiga de lá, para ela me mostrar a cidade. Começamos no Warsaw Uprising Museum, um museu sobre a história da II guerra, focando obviamente no que aconteceu em Varsóvia. Para quem gosta é um prato cheio. Eu amei e super recomendo. Pra quem não gosta também vale a pena, hahaha. O museu é bem interativo, com explicações e informações em todos os lugares. O audio guide é muito bom e tem em diversas linguas, inclusive portugues. Almoçamos em um restaurante típico, que não lembro o nome , mas recomendo a comida: uma panqueca feita de batatas muuuito gostosa, que é bem fácil de achar em toda a Polônia, e vc pode escolher a "cobertura" que quiser. E pra beber cerveja com licor de cereja (ou alguma outra berry), que é bem típico de lá (pros locais) e fica bem gostoso também. Depois fomos para a Royal Baths in Warsaw, um mini palácio dentro de um parque. Só o parque já vale a visita, porque ele é lindo. E esse palácio também é bem bonito. O audio guide é muito bom, mas não sei se vale muito a pena, é pra quem se interessar mesmo, mas não tem muita historia lá. E de lá pra Old town novamente, para ver a Tomb of the Unknown Solider, que tem uma troca de guarda bem fajutinha, e os demais pontos importantes da Old Town, que é uma gracinha. De noite saí com o pessoal do hostel pra um bar em um barco, que também não lembro o nome, desculpa! . Mas pra quem quiser, é bem perto da ponte que liga a old town com o estádio de futebol da Euro Copa (algo assim haha). Continuo o relato depois, com as demais cidades!
  5. Oi, pessoal! Terminei semana passada o meu "mochilão" pelo Leste Europeu (não foi bem um mochilão porque estava há 6 meses na Russia, então tinha bem mais mala que apenas uma mochila ). Como muitas dicas e ajudas tirei daqui do Mochileiros, acho que nada mais justo do que retribuir o favor com os futuros viajantes! Bem, primeiro eu estava na Russia, e pra lá voltei, então meu roteiro não conta com passagens para o Brasil. Segundo, eu estava viajando sozinha para a maioria dos países, então dei bastante preferência para Hostels maiores, onde fosse mais fácil conhecer pessoas e fazer amizades. E terceiro: eu tinha pouco tempo (15 dias), mas queria conhecer muitos países, então meu roteiro ficou um pouco (bastante haha) apertado. Recomendo para quem assim como eu quer conhecer muita coisa, mas quem tiver um tempinho extra acho melhor adicionar alguns dias, pelo menos em algumas cidades. Eu fiz o seguinte roteiro (foi tudo no mês de julho, de 2013). 02 (ter) - St Petersburg (Russia) --> Varsóvia (cheguei em Varsóvia à tarde) 03 (qua) - Varsóvia 04 (qui) - Varsóvia --> Cracóvia (pela manhã) 05 (sex) - Cracóvia 06 (sáb) - Cracóvia --> Praga (no fim da noite) 07 (dom) - Praga (cheguei bem cedo) 08 (seg) - Praga 09 (ter) - Praga --> Viena (pela manhã) 10 (qua) - Viena 11 (qui) - Viena --> Bratislava (pela manhã). Passei só o dia em Bratislava. Pela noite: Bratislava --> Budapeste 12 (sex) - Budapeste 13 (sáb) - Budapeste --> Sighisoara (Romênia), bem no final da noite 14 (dom) - Sighisoara (cheguei no horário do almoço, passei o dia por lá) --> Brasov 15 (seg) - Brasov (fui para Bran pela manhã/tarde) 16 (ter) - Brasov (fui para Sinaia pela manhã/tarde) --> Budapeste (à noite) 17 (qua) - Budapeste --> St Petersburg (não deu tempo de visitar nada nesse dia em Budapeste). Hostels: Varsóvia: Oki Doki -Recomendo muito! O preço era muito bom, o hostel era bem localizado, era party hostel (tinha um bar muito legal no hostel), mas para quem quer descansar os quartos são bem isolados e as camas são muito boas. Cracóvia: Good Bye Lenin Revolution -Mais ou menos. Eu tinha reservado o Garden, que era mais party hostel, tinha um jardim, lugar para churrasco, e outras coisas, mas eles me mudaram para esse, dizendo que seria o hostel mais novo, mas o prédio não tinha nada de novo. Mas enfim, a localização era boa, eles vendiam tours com preços razoavelmente bons para Aushwitz e pra Mina de Sal, e o café da manhã era bem gostoso. Só não era fácil conhecer pessoas, que era o meu objetivo maior, mas eu acabei dando sorte! Praga: Santini -Suuuper recomendo! Para quem quer um lugar mais agitado, para quem quer lugar calmo, pra tudo! O hostel é lindo, num prédio histórico, perto da Charle's Bridge e do Castelo, com vários restaurantes, lojas de souvenir, tudo perto! Foi o melhor hostel que fiquei de todos! Viena: Red Carpet - Viena é complicado pra Hostel! Os preços são bem mais altos e a qualidade não é a mesma que encontrei na Polônia e em Praga. Mas esse tinha o básico do básico: localização razoavelmente boa (Viena é uma cidade grande, então é bem comum ter que usar transporte público), mas de lá dava pra ir a pé pro centro, com uma caminhadinha de uns 20 min, além de ser bem pertinho do metrô. Em Viena eu tinha alguns amigos, então não fiz questão de party hostel. Esse era bem calma, parecia um hotel até, mas era bem fácil fazer amigos devido a um bar na recepção e a um jardim que tem. O que pode ser problema: wifi só na recepção, uma, no máximo duas, tomadas por quarto, e em lugares péssimos! Budapeste: HBC Hostel -Também recomendo muito! A localização é boa, dá pra ir a pé pra restaurante, bar, pros pontos turísticos, e é bem fácil de chegar a duas estações de trem (de uma dá pra ir a pé, pra outra é só um ônibus, coisa de 15min). Fora que o dono, o Anton, é um velhinho super simpático que faz jantares pra todo mundo, todas as noites, além de trocar dinheiro, levar na estação (se for preciso, é claro), dar dicas da cidade, de tudo. E não é party hostel, é bem tranquilo, mas com os jantares fica fácil conhecer os demais viajantes. E foi lá que conheci algumas das pessoas mais interessantes na minha viagem. Brasov: Boemia Hostel -Também recomendo demais! Foi um dos melhores hostels da viagem! Já começou com o dono, logo após minha reserva, me enviando um e-mail se oferecendo para me buscar na estação de trem/ônibus. O hostel fica super bem localizado, uns 5 min andando da praça central, fácil de chegar aos pontos de ônibus para fazer os tours. Não é party hostel também. Eles oferecem café da manhã feito na hora, super gostoso, e então é fácil de conhecer os outros hóspedes. E o dono, Gabriel, também ajuda a ir para Bran e Sinaia, onde ficam os castelos famosos. Transporte: -Rússia-->Varsóvia (Varsóvia foi o lugar mais barato para entrar na Europa a partir da Russia): AirBaltic (é low cost, então tem barreira de bagagem e eu acabei pagando 30 Euros a mais pela minha mala); -Varsóvia-->Cracóvia: PolskiBus, foi a maneira mais barata (e não muito demorada) de ir. A passagem de ônibus é menos da metade da de trem, e demora quase o mesmo tempo. Dá pra comprar na hora, mas como vende online achei melhor garantir. -Cracóvia-->Praga: Czech Transport: ônibus noturno. O preço era muito bom, bem mais barato que o trem (coisa de 40 euros). O onibus era meio meia-boca, mas como ele foi vazio deu para dormir deitada em 4 cadeiras haha. Dá pra comprar na hora, mas vende online também. O único cuidado é que ele não sai da estação de ônibus e sim de um estacionamento atrás de um hotel. Eu quase perdi a hora por esse "detalhe". -Praga-->Viena: Czech Transport: ônibus da Student Agency. O preço foi muito bom e o ônibus era bem top (tinha até TV com filmes e jogos). Mas foi super lotado! Recomendo comprar antes, já que vende online. -Viena --> Bratislava: Eurolines. De Viena pra lá (ou o caminho contrário) não tem segredo! Tem ônibus de hora em hora saindo das duas estações de ônibus (a de Bratislava não é a principal). Não precisa comprar antes. -Bratislava --> Budapeste: Orange Ways. O onibus foi quase lotado e não era muito bom. Mas o preço era bom e dá pra comprar na hora (eu comprei o meu na hora, na porta do onibus). -Budapeste --> Romênia --> Budapeste: as duas viagens que fiz foram de trem. A passagem foi cara (ainda mais que comprei sleeper, por ser uma viagem longa), mas se você tiver alguém pra comprar pra vc na estação com no minimo 7 dias de antecedência, sai pelo menos metade do preço. Mas não dá pra comprar online e o site é péssimo. Eu paguei bem caro pq comprei no dia da viagem, mas valeu muito a pena comprar sleeper. Os trilhos da Romenia são péssimos e então o trem sempre atrasa (na ida foram 3h, na volta 1h), então levem isso em conta! Ah, e na fronteira tem controle de passaporte, mas foi bem tranquilo. Eu tava dormindo e só entreguei meu passaporte e a policial (primeiro riu do meu sono haha) e depois carimbou meu passaporte. Ah, e mais uma coisa! Os próprios funcionários falam que há muitos casos de roubo nesses trens noturnos, então recomendo levar suas coisas com você, trancar mala... Mas comigo foi bem tranquilo.
  6. Mariana Zanetti

    Leste Europeu Julho 20t13

    Obrigada!
  7. Mariana Zanetti

    Leste Europeu Julho 20t13

    Ai obrigada pela dica, Sílvia! Eu ainda to em dúvida! haha! Mas vou pensar com muito mais carinho! E viu, vocês acham que é bom comprar as passagens de ônibus/trem antes, pela internet, ou dá pra comprar chegando na cidade (tipo uns 2 dias antes de sair)?
  8. Mariana Zanetti

    Leste Europeu Julho 20t13

    Oi pessoal! Obrigada pelas respostas! To tentando fazer todas as simulações possíveis, mas são muitas possibilidades e pra nenhuma o preço tá muito bom! hahaha. Já mudei o meu planejamento em relação à Viena. E sobre a Bratislava é mais pq é no caminho e a passagem é super barata haha. Mas ainda não sei se fico pouco mais de meio dia, tipo chego umas 9 e fico até umas 7 da noite, ou se deixo pra sair de lá no outro dia, umas 11h. Só que como quero muito ir pra Budapeste to mais inclinada pela 1a opção... Que que vc acha, Sílvia? Acha que vale a pena passar a noite em Bratislava?
  9. Mariana Zanetti

    Leste Europeu Julho 20t13

    Oi, pessoal, tudo bem? Vou viajar agora em julho para alguns países do leste/centro europeu, mas to meio em dúvida ainda com o roteiro e queria ver se alguém não me ajuda (E também ver se não arrumo alguns companheiros de viagem! haha) Eu to morando na Rússia, por isso vou sair e voltar de St Petersburg. O que eu to pensando: 02/07 - Piter --> Varsóvia (com o voo que vi chegaria umas 15h) 03/07 - Varsóvia --> Cracóvia (saindo às 16h) 04/07 - Cracóvia 05/07 - Cracóvia 06/07 - Cracóvia --> Praga (saindo às 06h) 07/07 - Praga 08/07 - Praga --> Viena (saindo às 06:30h) 09/07 - Viena --> Bratislava (saindo às 19h) 10/07 - Bratislava --> Budapeste (saindo às 17:45) 11/07 - Budapeste 12/07 - Budapeste --> Tirgu Mures (saindo às 23h) 13/07 - Alguma cidade da Transilvânia 14/07 - Alguma cidade da Transilvânia ou Bucareste 15/07 - Ou Bucareste, ou Veneza (é uma conexão barata da Wizz Air) 16/07 - Veneza (...) Enfim, ainda não decidi nada direito e to achando meio apertado o começo. A volta depende do modo mais barato. Por exemplo, de Bucareste direto para Piter é mais barato no dia 17/07, então dá para folgar mais nos outros dias. Ou também pensei em dar um "pulo" em Sofia e voltar... Queria perguntar duas coisas então: 1) O roteiro tá muito apertado ou dá para manter assim? De todos os lugares o que eu faço muita questão é Cracóvia, Budapeste e Praga. Varsóvia é porque é a passagem mais barata por Piter. Quanto à data de volta é de certa forma flexível. Eu só preciso estar em Piter dia 18/07 (volto pro Brasil dia 19/07 já). 2) Vcs saberiam me dizer a maneira mais barata de voltar para a Russia a partir da Romenia/Bulgária? Porque como disse, uma das opções mais baratas que vi é ir pra Veneza e de lá pra Piter de novo. Porque passagem da Hungria, Rep Tcheca e Austria são tão caras quanto diretamente da Romenia, por exemplo... Desculpem as mil perguntas, mas muitoo obrigada desde já! Beijos!
  10. Mariana Zanetti

    Rússia - Perguntas e Respostas

    Bom dia, pessoal! Eu estou morando aqui na Rússia há quase 3 meses e estou apaixonada pelo país! Quem tiver alguma dúvida ou quiser trocar uma ideia pode me perguntar! Fiquei 1 mês em Piter e estou há quase 2 meses em Moscou, mas também já fiz outras pequenas viagens que posso recomendar! Mas eu queria tirar uma dúvida com os mais experientes. Ao final da minha viagem, gostaria de aproveitar que já estou na Europa e viajar para os demais países do Leste Europeu, finalizando na Alemanha, de onde voltaria para o Brasil. Mas o meu maior problema é que vim com 2 malas (e pretendo voltar com elas), e então viajar de avião acaba ficando inviável pelo excesso de bagagem. Então queria saber se alguém poderia me dar dicas de como ir de trem (ou ônibus, barco..), ou se alguém sabe de algum site interessante. Muito obrigada desde já! Beijos
  11. Mariana Zanetti

    Rússia - Perguntas e Respostas

    Bom dia, pessoal! Eu estou morando aqui na Rússia há quase 3 meses e estou apaixonada pelo país! Quem tiver alguma dúvida ou quiser trocar uma ideia pode me perguntar! Fiquei 1 mês em Piter e estou há quase 2 meses em Moscou, mas também já fiz outras pequenas viagens que posso recomendar! Mas eu queria tirar uma dúvida com os mais experientes. Ao final da minha viagem, gostaria de aproveitar que já estou na Europa e viajar para os demais países do Leste Europeu, finalizando na Alemanha, de onde voltaria para o Brasil. Mas o meu maior problema é que vim com 2 malas (e pretendo voltar com elas), e então viajar de avião acaba ficando inviável pelo excesso de bagagem. Então queria saber se alguém poderia me dar dicas de como ir de trem (ou ônibus, barco..), ou se alguém sabe de algum site interessante. Muito obrigada desde já! Beijos
×