Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

renato.affonso

Membros
  • Total de itens

    49
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Olá, do chekin em diante a empresa é bacana. O voo para a África do sul faz uma conexão em Angola. A frota internacional da TAAG é nova, tudo funcionando e novo. Comissários educados, falam português (angolanos), são atenciosos e bem rígidos quanto as normas de segurança. Não tem jeitinho com eles não. A alimentação é mais ou menos. Teve uns pratos bons e uns estranhos. Porém é farto. Vem muita comida mesmo e tem bebidas (vinho, cerveja, whisky...) As poltronas são apertadas, mas pelo que andei lendo, são menos que a maioria das Cias Aéreas oferecem na econômica internacional. Agora, prepare-se pra cansar. Cansa MUITO!!!! A conexão em Angola é de quebrar. Vc vem de mais de seis horas de voo e chega lá tem que ficar aguardando umas duas horas pra enfrentar outras 3h. Todavia, o continente africano vale a pena até se tiver que ir no bagageiro!!! Se você montou um bom roteiro será uma das experiências mais sensacionais que poderá ter. Acho que deixa qqr roteiro de europa, eua, dubai no chinelo.... Povo, paisagem, natureza... tudo
  2. Olá, Taag é bem tranquila. Não deve ter o luxo que imagino que algumas tenham, mas é acima das nossas aqui. O voo é cansativo pra caramba. Ainda mais se o trajeto sair do Rio com escala em SP. Mas sem problemas também. Em Luanda é super simples. Mais da metade do voo faz o mesmo procedimento: Desce, não dá entrada no país (não passa pela aduana) e é direcionada diretamente ao Embarque internacional. Antes passa pelo Raio X novamente. Aí é uma espera chatinha, aeroporto bem simples, tem uma nova conferida nas passagens e eles são meio enrolados com a burocracia. Mas dá tudo certo. No aeroporto tem um trem que vai até o centro da cidade. Ele é afastado do centro, quase que a distancia GRU>centro ou GAL>centro. Johanesburgo é como São Paulo. Cidade grande, não dá pra ficar dando bobeira na rua a noite, tem que saber onde ir e onde não ir. Tem Uber e é tranquilo de usar. Procure não ficar no centrão, mas procure dar uma volta nesse centrão durante o Dia. Pois é onde vc sente a cidade. Tem muitos museus, tente ir num bar ou baladinha a noite. É bem bacana a cidade.
  3. Olá, Então, recomendo ficar hospedado dentro. É bem em conta. Tem acomodações pra todos os bolsos. Até se vc quiser levar uma barraca teme espaço. Veja no site: https://www.sanparks.org/parks/kruger/tourism/general.php Entre nas páginas dos Rest Camps e veja os valores. O site é muito bom, fácil e seguro para fazer as reservas. Eles são muito profissionais. Ficamos um dia fora, mas na verdade nem era tão perto, pois estávamos ao lado do Canion Blyde. Porém pra tão pouco tempo, como foi meu caso, eu trocaria por mais um dia no kruger. Vale reservar dois Rest Camps. Primeiro dia num e fazer o game noturno (8pm). No outro dia outro e fazer o game matutino (5am). Ou o inverso, ou os dois em cada camp.....rs Assim vc circula por lá como numa viagem, com um "mini destino". Se montar um roteiro legal de estradas internas vc vê muita coisa. ENTRE NESSE SITE http://www.krugerpark.co.za/Maps_of_Kruger_Park-travel/explore-kruger-park-ten-best-game-drives.html Tem vários roteiros e onde se concentram alguns animais. Tem os mapas também. Você pode montar um roteiro no Google Maps com base nos mapas e informações desse site.
  4. Olá, Desculpe a demora, mas acho que ainda dá pra ajudar. Com um bom cartão de memória no celular já é possível baixar todas essas regiões pelo Google Maps. Rodamos tudo com ele (porém o carro tinha wifi via celular. Ou seja, compre um SIM Vodacom e habilite. No kruger a maioria dos games só é possível pra quem está hospedado em um dos Rest Camp. Motivo: Horário de início ou término conflitam com a abertura e fechamento dos portões. Mas se você entrar no parque assim que ele abre e tentar pegar algumas vias não asfaltadas certamente verá muitos bichos na ativa. Tente alugar um carro com suspensão alta, pra poder rodar com tranquilidade nas áreas off road. Os portões você confere no site do SANPARKS, https://www.sanparks.org/parks/kruger/tourism/general.php Algo por volta das 5 ou 6am e fecha por volta das 18h. Cuidado com as distâncias e tempo.
  5. Olá, Voei com a flysafair de cidade do cabo pra johanesburgo (aeroporto de Lanseria). Pontuais sem problema algum. Mas o aeroporto é longe dá cidade e do Oliver Tambo. Aconselho um voo direto. Em linhas gerais, os primeiros voos do dia não costumam atrasar (exceto pelo tempo que ninguém tem controle), pois os aviões já estão em solo e a equipe também. Agora, eu chegaria na manhã anterior e daria um rolê por johanesburgo. Tem muitos museus, o povo é sensacional. Sinceramente achei mais inserido no país ali que na cidade do cabo.
  6. renato.affonso

    África do Sul - 12 dias

    Seguinte, O Kruger, assim como todos os grandes parques e reservas públicas sul-africanas, é gerido pela SanParks. https://www.sanparks.org/ O Kruger é imenso, e dentro dele há diversos Rest Camps. Nesses camps existem desde áreas para acampar até cabanas com bastante luxo, passando por tendas, huts pra 2, 3 até 4 pessoas.... Também tem postos de gasolina, restaurantes e pequenas lojas/mercadinhos, preços sempre acessíveis, comparados com os do Brasil e pouca coisa mais caros que fora do Kruger. O tamanho e a variedade de coisas varia. Skukuza é o maior. Fiquei em Lower Sabie e achei a estrutura fantástica. Voltando. Os portões do Kruger tem hora pra fechar, assim como os dos Camps. Circular no parque com os portões fechados gera multas. Então a primeira dica que dou é se inteirar por qual região você quer circular. A região sul, próximas ao rio Sabie, é a que tem maior número de animais de grande porte. Também é a mais visitada. Escolhida as regiões, sugiro, pra duas noites ou mais, ficar em dois Rest Camps. Por exemplo, você entra por um portão mais central e dorme no Satara. O trajeto do portão ao Camp já é um safari se feito bem atentamente. Na madrugada vc pega o SunsetDrive, que geralmente começa pelas 5:00 e vai até as 8:00. Voltando toma café e toca pra outro camp, Lower Sabie por exemplo. O caminho é outro safari, por sua conta. Vai com calma e parando. Tem espaços pra picnic e tudo. No Lower Sabie vc faz o Game Drive Noturno 8:00 as 10:00. No dia seguinte toca embora (exemplo) Não pegue restcamps muito afastados dos portões do parque se você for chegar após o almoço ou precisar sair muito cedo do parque. Uma distância de 30Km você não consegue cobrir em menos de 1h. Reservando: No site vc reserva a noite e o tipo de acomodação. Aí você também pode reservar o tipo de passeio. Cada Rest Camp tem suas particularidades. Vale muito a pena fazer esses passeios oferecidos pelo parque: 1 - A noite e ao amanhecer são os horários de maior atividade animal 2 - Os motoristas/guias tem muito mais prática e olho afiado para ver os bichos. É comum vc passar e nem ver nada, mas os caras sabem o que e onde olhar. 3 - Você não se preocupa em dirigir, ver, bater foto. Só curte. 4 - Os motoristas/guias pegam estradas secundárias, que muitas vezes os carros normais (baixos) não acessam tão facilmente. O site e o processo é muito profissional. Paga com cartão e logo você recebe uma enxurrada de documentos por email, com dicas, regras, reservas etc. Chegando lá só apresenta a reserva na entrada e eles já terão todos seus dados. Tudo é informatizado. Muito profissionais. Entrando no site você consegue selecionar o parque, depois o Camp Site Kruger (único oficial): https://www.sanparks.org/parks/kruger/ EXEMPLO: https://www.sanparks.org/parks/kruger/camps/lower_sabie/tourism/tariffs.php Sites Site de uma agencia, mas é o melhor site que achei sobre. Muitos Mapas bons, muita dica boa de que animal você vê em cada região e quais estradas tem maior incidência de cada animal. http://www.krugerpark.co.za/ http://www.penaestrada.blog.br/como-e-o-safari-no-kruger-national-park/ http://viagemeturismo.abril.com.br/blog/achados/safari-no-kruger-park-tudo-o-que-voce-precisa-saber-antes-de-ir/
  7. renato.affonso

    África do Sul - 18 dias

    Putz, 19 dias era tudo o que eu queria ter tido. No kruger, calcule bem as distâncias e o tempo. Faça uma rota pelo google maps e acrescente uns 50 a 100% do tempo estimado. Você para muito. Tente ir do kruger pra Durban de carro, atravessando a Suazilandia. Se informe bem com a locadora, vc precisa pagar uma taxa e pegar um documento extra. Se você sair bem cedo mesmo, de um dos dois portões ao sul do parque, acho que até o fim da tarde vc cruza o país (confere os horários das fronteiras). Pesquise sobre o Blyde Canion (sair cedo de Johanesburgo, passar pelo Cânion no periodo da tarde e se hospedar em um dos portões ao norte do parque. Na manhã seguinte entra e toca em direção a um camp ( lembre que vc não consegue fazer uma média maior que 25 a 30km/h lá dentro, vc vai querer parar a toda hora pra ver algo - por isso se vai lá né?) Fora isso não posso ajudar com as cidades, pois fiz uma rota diferente do Kruger pro Cabo.
  8. renato.affonso

    África do Sul - 12 dias

    Olá, acabo de voltar de lá, fui com mais três pessoas. Ficamos 11 dias e rodamos muito de carro (3000km). Fizemos tudo por conta, reservando aqui do brasil o kruger e os hostels/pousadas/airbnb. Gastamos menos de R$2500,00 cada um. Considerando uma passagem de avião do Cabo pra Johanesburgo. Kruger vale vc alugar um carro e fazer ao menos um Drive deles. Noturno ou matutino (recomendo os dois). Pra isso terá de se hospedar lá. Digo que 12 dias pra fazer kruger, garden route e cabo é bem corrido. Se tiver grana disponível sugiro alguns trechos de avião. As estradas lá são excelentes e seguras. Pegamos trechos longos, sem uma alma sequer e nada nos ocorreu (isso a noite). Mas cansamos muito!
  9. África do sul conexão Angola 3.070 km de carro do Nordeste ao Sudoeste. Em outubro eu, minha namorada (raquel) e meus amigos paola e zé compramos passagens pela TAAG para a África do Sul. R$1064,00 ida e volta com as taxas. Segue o relato (no fim tópicos com dicas pontuais): 11/12 de março Embarcamos em Floripa (9:30h) com a Gol para o Rio. De lá pegamos o voo para África do Sul com a TAAG. Escala em SP e conexão em Luanda. Voo extremamente cansativo. Saímos as 15:30h do Rio e só chegamos em Johanesburgo as 13:30h hora local. Em angola descemos do avião, passamos por raio X e apresentamos passaporte apenas para reembarque. Clima estava levemente tenso, mas mais por desconhecimento nosso que da real situação. Para trânsito curto, sem sair da área "internacional" do aeroporto não precisa de visto. Chegando em Johanesburgo o processo de migração é simples. Não te fazem pergunta alguma. Todavia eu levei um pequeno roteiro, apenas com as datas e reserva dos hostis/pousadas e do seguro viagem. Mostrei e logo carimbaram o passaporte. Processo de alfandega não existiu (raio x ou botões verde/vermelho). Trocamos uns dólares (apenas troque o essencial nos aeroportos. A taxa é sempre a pior e muita gente de olho) e fomos até a Avis, onte tínhamos um carro reservado. Desembarque internacional é tudo igual, muitos taxistas, muita gente tentando pequenos golpes, muita gente "solicita". Evite tudo isso. Tínhamos reservado o carro, então o processo foi rápido (mentira). O único que tinha um inglês fluente e confiável era o zé, e a reserva estava em meu nome, logo ele teve que fazer os trâmites e eu ia apenas assinando. A moça da Avis disse que não caberíamos no carro reservado (4 pessoas e 4 malas) e eu entendi que ela não aprovaria a reserva do VW Polo. Então eu meti o migué que eu tinha um Polo e que conhecia e tal bla bla bla.... na verdade ela tava querendo dar um upgrade free pra nós... sorte que o zé logo contornou e ganhamos o upgrade free. Alugamos um carro com internet wireless e sem GPS. Três motoristas. Na saída do aeroporto começaram as confusões. Mão Inglesa é foda. Vc sai andando rápido, mas pra tudo é preciso pensar antes. Seta, marcha com a mão esquerda, conversões, cruzamento.... Mas só ir devagar sempre no cantinho esquerdo da pista que pega (nem sempre). Tinha baixado uns mapas offline no google maps e fomos só no GPS do celular mesmo. Ainda no Brasil tinham marcado todas as paradas (supermercado, hostel, caminhos, parques etc) Isso facilitava muito. Tocamos para a região do Blyde Canion. Mais de 400km. Chegamos em Graskop as 1:00am, cidade início da Panorama Route e com muitas hospedagens. Todos MORTOS. Afinal, estávamos em viagem há 35horas!!!!!! Ficamos no Sheri´s Lodge. Muito bom, umas cabanas em construção local, com telhado de palha. No dia seguinte acordamos as 7:30 e as 9:30 estamos indo para o Three Rondavels Poin. Uns 40km dali. A estrada tem vários pontos de parada e observação do canion, cachoeiras etc. Mas estávamos mais preocupados em ir logo para o Kruger Park. 13/março O cânion é bonito, vale muito uma visita com calma, com uma manhã ou tarde dedicada exclusivamente a visitar os mais diversos pontos e até andar de barco na represa que há no rio. Dali fomos em direção a entrada NUNBI GATE no Kruger Park. Na estrada fomos parado pela polícia (1° vez). Eu estava dirigindo a 71km/h e o limite era 60km/h. O policial nos parou e começou a explicar que não podia andar rápido, que a multa seria de R250 e que pra pagar eu teria que voltar até delegacia da cidade anterior e pagar em cash. Pedimos desculpas e o policial perguntou o que fazíamos ali. Dissemos a verdade, e o policial nos deu umas dicas no kruger e nos liberou sem a multa (1ª sorte no azar). Perto da entrada do kruger paramos em um shopping/mercado (tem 3!!!). Compramos birita numa Liquor House, umas coisas pra comer e trocamos uns dólares (taxas bemmmmmmm melhores). Entrando no parque (tudo já estava reservado e pago): Apenas uma inspeção nos passaportes e a entrega de um mapa. Os policiais deram uma conferida no carro (só por fora, mas as vezes revistam dentro - não pode entrar com armas e bebidas). Logo na entrada já vimos bichos. Um "Besouro Rola Bosta" levando comida pra sua casa. No início é muito difícil ver animais. Você tem que ir afiando o olho, pois até elefantes podem passar desapercebidos. Fizemos o trecho: NumbiGate - Skukuza - Lower Sabie. Só no carro vimos: Leão, Elefante, Hipopotamo, Búfalo, Girafa e diversos antílopes e empalas. Calcule o tempo da rota sempre uns 30 a 50% a mais que os mapas dizem. Aliás, para um safari legal mesmo, calcule o dobro do tempo mínimo. Você para muito (afinal, pra isso que se está lá). Entramos no parque as 13:00 e chegamos em Lower Sabie as 17:30 (portões fechavam as 18 e da multa entrar após) 100km. Nos hospedamos em 2 Huts. O local é do caralho!!!! Tem um restaurante na beira do rio Sabie, com um imenso deck e com preços justos para o local (mais barato que um restaurante médio no brasil). Tomamos uns Chopps, comemos e fomos ao Game Drive Noturno. Os motoristas/guias são super dedicados e gente boas. Coopere com eles que o passeio será excelente. Faça barulho ou desrespeite as regras e será uma merda. Vimos um Rinosceronte enorme e bravo, hienas planejando a caçada, hipopotamos, búfalos, zebras, elefantes aos montes. É do cacete esse noturno. Voltamos ao Camp e fomos dormir... as 4:00 tínhamos outro Game Drive. 14 março Neste segundo Game vimos apenas: 2 leões andando na savana, Girafas nos cercando, Elefantes a menos de 3m do jipe, muitas zebras, guinus, búfalos e pra premiar o final.... faltando 2km pra chegar de volta, 6 leoes estavam dormindo no meio da estrada. Paramos, obvio, e ficamos olhando... passaram-se 50min e eles continuavam dormindo. Tivemos que dar meia volta e fazer um desvio de 20km (1hora). Azar? Nada, na volta vimos uma cena de um guepardo (cheeta) ensinando um filhote a caçar. Sensacional!!!! Era hora de partir. Pegamos o carro e fomos em direção ao portão Crocodile Bridge, mas sem antes constatar que tínhamos que trocar um pneu furado com um prego (melhor trocar dentro do camp que fora, alvo de todos aqueles camaradas vistos a pouco). Até chegar na saída cruzamos com uma enorme manada de elefantes, zebras e muitos outros animais de todos os portes imagináveis. Na saída do parque a segunda parada pela polícia. Cadê o cartão de entrada???? Sumiu. Tomamos uma pequena revista e o guarda mandou caímos fora logo antes que o chefe dele chegasse. (2ª parada pela polícia, 2ª sorte no azar). Do Kruger Park tínhamos que vencer 840km até a pequena cidade de Vryburg, do outro lado do país. Eram 19:00h e estávamos chegando em pretória (metade do caminho). Precisávamos comer algo, eu estava na direção, então pedimos para a Paola procurar um restaurante ou supermercado próximo da rodovia. Ela achou um tal de Panda Market, que óbvio, estava fechado quando chegamos. No gps do celular achamos uma pizzaria e aí chegamos ao auge do nosso "azar". Para acessar a pizzaria tive que passar por uma espécie de "cebolão" (aqueles viadutos enormes um em cima do outro). Em dado momento a m ão inglesa se tornou em mão ocidental, e na confusão de tudo aquilo acho que peguei uma contramão e furei um sinal. E quem estava atrás de mim, a Polícia. Fomos parados. Os guardas, muito solícitos, fizeram todas as perguntas possíveis e disseram que indicariam o caminho da pizzaria para nós. Nos levaram até a porta. Mas não nos abandonaram... fizeram-nos pagar um lanche, o mais caro que tinha lá. Fazer o que? Nessas horas vai com a onda que nadar contra só tende a piorar a situação. Resumo: Eram 21:30 e ainda estávamos tentando solucionar o problema. Saímos sem multa, com R200 a menos (gastos na janta dos policiais) Finando a 3º abordagem policial em menos de 36horas, pegamos uma estrada desértica, a noite e com poucas certezas se estávamos na rota certa. A 1:00 chegamos no hotel e enfim dormimos. 15/março TRIIIIMMMMMM 7:00 estávamos em pé de novo.... PUTA QUE PARIU. Não façam uma viagem assim tão corrida. De Vryburg nossa parada seria em Augrabies Falls. 520km. Fomos dirigindo em direção ao Kalahari sul africano. QUE PAISAGEM!!!! Eram retas de 20km. 20km planos e sem uma curva. Você simplesmente não via o final da reta. Cidades, pessoas, carros? Você dirige 100km e não encontra nada!!!!! Perde-se total a noção de velocidade. Não há referencia alguma, então fácil você está a 160km/h (limite é 120km/h mão dupla simples). Dado momento peguei 180..... não aprendi nada com os dias anteriores. Paramos pra almoçar em Upington (capital da provincia), foi o primeiro local em que nos sentimos realmente na África do Sul. Povo, cultura, costumes. Até então não tínhamos parado durante o dia numa cidade. Sem tempo fomos pra Augrabies Falls. Parque é muito bonito. Um pouco fora da rota turística, é uma cascata do rio Orange, o único rio que há por toda a região e que é relativamente constante em água. Nos hospedamos no Augrabies Falls Lodge & Camp (quem for passar por lá fique nesse hotel. Podem me perguntar depois que conto a história por trás de nossa hospedagem lá.... Hotel de 1ª linha, BMW, Pista Secreta e preços de ridículos de baixo). 16 março No dia seguinte a tão esperada estrada cortando o Kalahari. Que estrada!!!! Que DOIDERA!!!!!!! As enormes retas, a paisagem surrealista, o clima seco, miragens, aldeias do povo Saan (Bushman/Os deuses devem estar loucos), Dunas, montanhas de pedras.... sem dúvida uma das paisagens mais loucas que já vi. A África do sul te surpreende a cada km rodado. Nosso destino era a Cidade do Cabo. Mas fomos parando a toda hora (o silencio do deserto é de deixar alguém louco). Passamos por Springbok (cidade paradouro para quem vai pra Namíbia pelo Sul) Nabíbia que ficamos a 1km da fronteira na aldeia de Pella. A descida pra Cape Town revela montanhas rochosas que engolem o carro. Perfeito!!! Chegamos no Cabo a noite (sempre né...) e nos hospedamos num Ap reservado pelo AirBnb. Ficamos no centro, no topo da famosa Long Street, em cima de um McDonalds 24h. Cidade do Cabo é linda, e revela um abismo social. Você vê em 30 min três porshes e uma ferrari, sempre dirigidos por brancos, e uma centena de sem tetos abaixo da linha da pobreza, sempre negros. Começávamos a ver um outro lado da África do Sul . 17/março Enfim uma noite com 8h de sono. Acordamos zerados e fomos para o Cabo das Tormentas. Mais uma vez, que paisagem!!!!! Chegando lá eu disse pra todos: "Tem muitos babuinos e eles sabem abrir as portas dos carros caso vejam comida. Portanto, não comam no parque e nem deixem nada por cima dos bancos" Que aconteceu? Raquel e Paola aparecem comendo batatinhas.... os babuinos avançaram, claro. Fica esperto lá! Quando contornamos o cabo o carro marcou 3.000km!!!! Na volta pegamos uma estradinha pela costa oeste do cabo, pena que era noite, a estrada era, LITERALMENTE, encravada nos rochedos. Costeava o mar, com grandes penhascos. De dia deve ser animal. A noite fomos no cassino (legal pra nós que nunca tínhamos ido, mas não vale o tempo perdido). 18/mar Acordei cedo e com a Raquel fomos dar uma volta a pé. Rodamos bem o centro. Era Sábado, muitas coisas fechadas. Mas bem legal. Tome cuidado com carteira e celular. Muitos batedores e gente tentando golpes. Devolvemos o carro (3.070km marcando nossa trip), o cara da Avis se espantou. Disse que era a maior que já tinha visto ali. A tarde Table Mountain... frustrante, só podia subir a pé (2,5h pra subir mais 2h pra descer). Estava um vento absurdo e o bondinho parou. Não estávamos nesse pique todo e nos contentamos em ficar no meio batendo fotos. O fim de tarde no Waterfront e o presente em ver o exato por do sol no topo da roda gigante fecharam o passeio. 19/mar 5:30h estávamos dentro de um avião rumo a Johanesburgo. Infelizmente a grande maioria dos relatos que li em todos os lugares dizia que Johanesburgo não era um local muito legal para visitar. NÃO ACREDITEM!!! Dediquem no mínimo dois dias inteiros para a cidade. É Maravalilhosa, a beleza da cidade está na sua alma. Acho que a mais sul africana de todas. Museus aos montes, gente, cultura, povo de verdade! Ficamos em Melville. Infelizmente tinhamos pouco tempo, fomos no centrão, no Carlton Centre, prédio de 250m e que dá pra ver quase a cidade toda. Andamos a pé, passamos pelos comércios populares, as ruas sujas, o povo olhando estranhamente! A noite pegamos uma rua cheia de bares e baladinhas gratuitas. 20/março Hora do Adeus. Pegamos um Uber em direção ao Museu do Apartheid. QUE MUSEU!!!! Antes o motorista deu um rolê por Soweto e Soccer City. O museu é muito bom. Recomento ser a primeira coisa a se fazer ao pisar em solo africano. Nossa viagem teria tido um outro olhar. As 14:00 estávamos no aeroporto. Super organizado e sem filas. Melhor que já passei. Entramos no voo e conexão em Luanda, escala em SP e Rio de janeiro. PAssamos o dia em copacabana e a noite retornamos pra Floripa. 11 dias, 3.070km dirigidos, cortamos o país numa diagonal e já quero voltar ao continente! DICAS: TAAG e aeroportos Aviões novos (na rota que fomos), serviço de bordo bacana, poltronas apertadas (como toda econômica). Empresa peca apenas em ser meio confusa, as informações ainda são muito via telefone e pouco se consegue fazer via internet. Do cabo pra Johanesburgo pegamos um voo pela FlySafair. Boa também, mas tem que pagar pra transportar bagagem, fica esperto na hora de comprar. Alugando e dirigindo carro Fizemos muitos orçamentos ainda no Brasil. Optamos pela Avis. Liguei pra Avis Brasil e fiz a reserva. Local de retirada, devolução ENFASE na KM LIVRE. Escolhemos a Avis pois eles tinham o serviço de Wifi. Paga-se uma taxa diária. Isso ajudou com os celulares pra todos, whatsap, gps, email, etc.... Onde pegava Vodacom pegava internet. Cuidado: Limite no cartão (ver quanto vc tem que deixar bloqueado como calção) , colocar motoristas extra e levar carteira de motorista. Levamos a PID, ninguém pediu, nem os policiais. Mas leve. Por tão pouco não arrisque. Postos: Gasolina por R14,00 (R$4,00). Só um posto não aceitou cartão. Mão inglesa: Sempre muito cuidado ao cruzar ruas e fazer conversões. Lembre-se, sempre no canto ESQUERDO. Serve pra pedestre também!!! GPS/Internet/Telefones Antes de ir eu baixei toda a rota que faríamos para o google maps off line. Ocupa bastante espaço mas é fundamental se não tiver GPS. Funciona bem. Todas as rotas, INCLUINDO DENTRO DO KRUGER, estavam exatamente como indicadas no maps. Até o tempo de viagem era similar (tanto no offline quando on line). Telefonia pega bem, mas obviamente no meio do kruger, no deserto e quando afastado muito de cidades, falha ou não pega. Tal qual aqui. Compre um SimCard (chip), vodacom eu recomento. É meio chato de botar pra funcionar, peça uma orientação pra facilitar. No aeroporto tem uma loja, mas é mais caro. Em qualquer birosca vende chip e carrega. Kruger Park e demais parques Sul Africanos https://www.sanparks.org/ A maioria dos parques Sul Africanos são gerenciados pela SanParks. No site você tema acesso a muita informação. Consegue reservar e pagar com cartão entradas, hospedagens, passeios. Kruger, Augrabies Falls, Table e outros. Site é muito bom e agiliza muito. É tudo informatizado no Kruger, logo você só mostra a folha da reserva e nem precisa trocar muito papo. Comprando Birita MUITO IMPORTANTE: Exceto vinhos (que são excelentes) não se vende bebidas nos supermercados. Apenas em lojas chamadas Liquor House. Problema??? Nada... tem em toda esquina. Bebida é muiiiiiiito barata lá. Cerveja é o nosso preço pra menos, mas vodka, gin, tequila, licores ... tudo quase de graça. Praticamente 30 a 50% menos que aqui. Deixa freeshop caro. Amarula então... custa R$40,00 uma garrafa grande. Bebemos e compramos!!! Eu, Paola e Zé voltamos cada um com 10kg de bebidas, tudo dentro da legislação! Hostel e valores (aproximado em reais por pessoa) Graskop (Blyde Canion) Sheris Lodge: R$48 Kruger (ver no site, varia conforme camp e hospedagem) Vryburg, MagMar Guest House: R$60,00 Augrabies, Augrabies Falls Lodge: R$60,00 - maior barbada da história Cabo, Excelente Ap Airbnb 3 noites por 540,00 (R$45,00) Johanesburg, HomeBase: R$50,00 único com café Preços R3,00 = R$1,00 (com as perdas de troca) É tudo mais barato que no Brasil. Muito FastFood. Não encontramos muitos restaurantes normais. Em geral, um almoço sai por R50 com um chopp. Você come bem por R60 Você come MUITO BEM por R100/150, incluso bebida. Transporte (UBER/TAXI/BUS) Andamos de Uber no Cabo e Johanesburg. Tem bastante e pra 4 pessoas é a forma mais em conta. Preços finais similares ao do Brasil. Fique esperto que o mapa do Uber não é muito bem exato com a realidade. Diversas vezes, com celulares Apple, Samsung e Motorola o uber parava numa outra rua. Taxi, só pegamos pirata. Eles andam com a plaquinha no teto mas são piratas... vc só se toca depois. Ônibus - não pegamos, mas no cabo me pareceu ser bem servido de ônibus. Johanesburgo é mais vans e trens. Enfim, em 11 dias cada um de nós gastou uns R$2500,00 (contando TUDO ISSO que disse, menos as passagens da TAAG e da GOL). Creio que numa mochilada mais clássica, estilo Peru/Bolívia, dê pra fazer com R$1500 até menos. Mas tem que planejar mais e abrir mão de algumas outras coisas. Um roteiro similar recomento 15 dias no mínimo. Não dirija dois dias seguidos. Intercale 6/8h de carro com 24 a 36 horas de cidade. Deixo o link com os pontos de parada https://drive.google.com/open?id=1cKybaaa9_PZfcaE8X85mCBmG2Go&usp=sharing Conforme for lembrando de coisas importantes e novas vou acrescentando em vermelho aqui Galera, Dúvidas só perguntar!!!
  10. renato.affonso

    relato Sobre Safári no Kruger National Park - África do Sul

    Bacana o relato! Estava com essa dúvida sobre navegação e orientação por lá. Pretendo visitar a parte sul do parque agora em março. Levarei um mapa impresso daqui e celulares. Resta saber se pega celular e internet dentro do parque. Os apps com gps off line de celulares não cobrem muito bem o interior. Também pretendo rodar por vias secundárias, de terra. Acha que um polo 1.0 dá conta? Meu maior medo é encontrar cruzamentos com rios sem pontes, o que certamente inviabiliza a travessia com esses carros pequenos. Obrigado
  11. Olá, muito bom!!! Direto ao assunto e informativo! Estou indo semana que vem, temos alguns planos de rotas por lá. Entre os planos alguns que envolvem as rotas secundárias, de terra. Você acha que um polo 1.0 consegue fazer de forma relativamente fácil essas rotas secundárias do sul do parque? Pretendo entrar pelo Numbi gate, passar pelo Pretorius Camp e ir em direção a Lower Sabie. Uma boa parte pelas estradas de terras que cruzam riachos que geralmente estão secos. Também pretendo me orientar com base em mapa e se pegar, o gps de celular (se pegar antena melhor ainda), acha que é tranquilo? Se puder adiantar algo agradeço.
  12. renato.affonso

    TAAG - Março – Promoção

    Em março estarei indo, mesma promo TAAG Já li de tudo. Desde que foi proibida de voar pela europa, devido a precária manutenção das aeronaves até que a Emirates começou a gerir a cia. Tudo é verdade. Os aviões são novos, e a manutenção é gerenciada pela Emirates. Não encontrei relatos de acidentes graves e nem leves nos últimos anos. Então a segurança parece-me similar às das nossas cias aéreas (mediana/satisfatória). Quanto aos serviços, só pelo site e pelo que a empresa nos fornece de informações, não espere muito. Mas, no meu caso eu busquei preço e não serviços de primeira classe...rs
  13. Há uns meses postei com dúvidas, agora o roteiro está praticamente finalizado, mas quem perceber falhas ou algo que não vá funcionar ou dar certo, avise, POR FAVOR! Quatro pessoas - 11 dias - 11/mar Saída Florianópolis 9:00am (GOL) Chegada Rio Janeiro Embarque RIO de JANEIRO, escala em SP - Conexão ANGOLA - JOHANESBURGO (Promo da TAAG R$1064,00) 12/mar - Chegada aeroporto Luanda e conexão com Johanesburgo - Chegada em Johanesburgo (13:30 local) - Fazer os trâmites na imigração, retirar a mala e passar pela alfândega, - Aluguel de carro (HERTZ - retirada aeroporto johanesburgo e devolução na cidade do cabo. KM livre, reserva aqui na Hertz Brasil via telefone a ser realizada. R$68,00 por dia num Polo 1.0. Gasolina R$4,00L. Cosnumo 15Km/L. - 15:00h estimo estarmos saindo com um carro alugado em direção ao Canion Blyde, região do Kruger Park - Início de noite acredito estarmos chegando em Graskop (350km), cidade início da "Panorama Route" - Hospedagem Hostel (R$47,00 por pessoa, chalé para 4 já reservado e 50% pago) 13/mar - Por volta das 7:00 levantar e no mais tardar as 8:30 já estar guiando pela Panorama Route, para conhecer o Canion Blyde - Ir a alguns pontos como Bourke's Luck Potholes, Three Rondavels View Point, God Window e voltar pela mesma rota em direção a entrada SKUKUZA do Kruger park - No mais tardar as 14:00h estar nas próximidades ou entrando no Kruger via SKUKUZA GATE - Fazer os trâmites de entrada no parque e rumar em direção ao Lower Sabier Rest Camp. - Dependendo do horário e das condições das estradas secundárias e primárias do parque e as orientações do pessoal vamos decidir como chegar ao Lower sabie. Tentaremos rotas menos movimentadas e mais próximas a água, se for possível. - Hospedagem no Lower Sabie - 20:00 "Drive Game Noturno", nos jipes do parque 14/mar - 5:00 "Drive Game matutino/madrugada", nos jipes do parque - 8:00 retorno ao camp e rumaremos a uma saída do parque. Até as 10:00, mas não muito antes, queremos já ter saído do parque. (TOTAL dentro do kruger R$260,00 por pessoa, inclusos: Taxa de permanência, Cabana para dois, Drive noturno e Drive Matutino. Não incluso taxa para o carro e alguma eventual taxa que me tenha passado desapercebido) - 10:00 saimos do parque em direção a uma pequena cidade chamada VRYBURG, situada ao sudoeste de Johanesburgo, na rodovia R14, que vai em direção a UPINGTON e a reserva de Riemvasmaak onde está a Augrabies Falls National Park. Serão aproximadamente 9:30h rodando, o que espero não ultrapassar 12h de viagem. - 22:00/23:00h chegada no Hostel (Negociando reserva, estimado em R$50,00 por pessoa) 15/mar Nesses dois dias que seguem é onde possuo menos informações e parece-me ser o local mais complicado da viagem - 7:00 no mais tardar as 8:00 saída rumo a região de UPINGTON. Viagem começa a adentrar nas bordas do kalahari sul africano. - 12:00h, chegaremos em Upington, iremos parar no centro de informações e avalizar algumas etapas do roteiro para este dia. Pretendemos ir nas "Riemvasmaak Hot Springs", que são umas águas termais no meio de uns desfiladeiros e encravadas no kalahari (a paisagem chamou mais a atenção que águas termais num calor de 40°). O trajeto é todo em estrada de chão, a região é meio montanhosa. Terei de ver se o carro consegue fazer este trajeto, se há algum tour, etc. - Durante a tarde deste dia iremos a "Riemvasmaak Hot Springs" (não achei valor de entrada, estimo uns R$20/50) e a "Augrabies Falls National Park" (R$25,00 por pessoa). Este último é um dos parques administrados pelo SanParks, agencia que administra os principais parques nacionais, como o kruger. Trata-se de uma grande catarata do rio Orange. Como um "bom" rio de deserto, ele é perene. Ao que li em março é o começo da época de cheias, logo será da nossa sorte ver a cascata cheia ou seca.... - Hostel/pousada está perto de ser reservado, Cabana com 2 quartos duplos, custará R$56,00 por pessoa 16mar - Por volta das 7:00/8:00 pretendemos sair e continuar pela R14 e cortar a "Riemvasmaak Community Conservancy", nada mais que uma grande reserva natural do Kalahari Sul africano. Quase que uma reta de 300km encravada no deserto. - Dentro da reserva pretendemos (veremos as condições políticas e de estrada) desviar 10km e entrar na comunidade de Pella. Ao que pude apurar é uma pequena vila, aberta, com muitos moradores da etnia Saan, por nós chamados de forma pejorativa de Bosquímanos ou Buschmen (quem viu o filme "Os Deuses devem estar Loucos" meio que sabe) - Retornamos o rumo e passaremos por Springbok, onde pegaremos a R7, em direção a Cidade do Cabo - Final de tarde/início de noite deveremos chegar a cidade do cabo - Hostel, (em negociação, R$50,00 por pessoa) 17/mar - Pela manhã queremos aproveitar a última diária do carro e ir "contornar" o Cabo das Tormentas (uns 70km) - Início de tarde retornaremos do, agora já, Cabo da boa Esperança e entregaremos, ENFIM (3200km rodados), o carro. - Se o tempo estiver bom vamos à Table Mountain (R$130,00 ou R$ 64,00 dependendo nas nossas condições de encarar a pé ou de bondinho) 18/mar - Nada programado - Talvez a Robben Island, ou alguma coisa diferente do roteiro mais turístico 19/mar - 5:30am voo Cidade do Cabo>Johanesburgo (FlySafair R$210,00 já com a taxa de bagagem, algumas cias de baixo custo cobram para despachar bagagem ) - Por volta das 8:00am estaremos em Johanesburgo - Não temos muita programação para este dia. Existe a opção de Soweto e Orlando Towers, ou dar um rolê descompromissado. - Hostel ainda não vi nada, nem região da cidade em que ficar (será apenas uma e a última noite). 20/mar - Última manhã As 14:00 pretendemos estar fazendo chekin e passando pela imigração (depois do aeroporto de Lima - ver um outro post-, o trauma com filas e quase perda de voos me fará chegar o mais cedo possível) 17:00 Voo para Luanda, conexão e voo para Rio com escala em SP 21/mar - 7:30am Chegada no Rio de Janeiro - Como nosso voo para Floripa só sai as 17:30, veremos de fazer algum rolê no Rio - 17:30 voo para Floripa - 19:00 chegada em Floripa e tomar uma cerveja com a galera, se restar energia! RESUMO GASTO ESTIMADO Passagem ida e volta TAAG com taxas R$1064 Passagem ida e volta FLN>Rio R$440 Gastos em solo Sul Africano por pessoa +- R$1800 (INCLUSO: deslocamentos internos de carro, gasolina e avião, hostel/pousadas, entradas em parques e passeios, e alimentação R$50 por dia) Não incluso cervejas, baladas, presentes, possíveis taxas, cobranças, pedágios, internet e telefonia... Distância de CARRO percorrida 3200km https://goo.gl/maps/NHGwDG1nGLU2 Links para ilustrar os locais Blyde Canion http://www.southafrica.net/za/en/articles/entry/article-southafrica.net-the-blyde-river-canyon-nature-reserve Kruger Park http://www.southafrica.net/za/en/articles/entry/article-southafrica.net-the-kruger-national-park Augrabie Falls http://www.southafrica.net/za/en/articles/entry/article-southafrica.net-augrabies-falls-northern-cape Riemvasmaak Community Conservancy http://www.southafrica.net/za/en/articles/entry/article-southafrica.net-springbok-to-upington-the-orange-river-route Quem possuir alguma dúvida pontual, posso tentar ajudar com informações um pouco mais precisas, e depois da viagem com experiencia vivida e real Quem puder ajudar e indicar melhorias, agradeço. Não é fácil informações precisas. Dúvida: GPS de celular, como o Google Maps, Waze e HereGo, com mapas baixados, funciona bem sem sinal de telefonia? Telefonia celular é abrangente nestas áreas ? Se for pra levar um aparelho GPS, qual indicam?
  14. renato.affonso

    Planejamento: África do Sul via Angola - Dúvidas e Dicas

    ROTEIRO - QUASE DEFINIDO - Blyde Canion, Kruger, Cabo, Johanesburgo 11 março a 20 março Agradeço a todos que retornaram, acho que era a dúvida de muitos, pelo que percebi. Agora estou com o roteiro mais fechado já. Restam algumas dúvidas ainda... mas sempre existirão. Sairemos (4 pessoas) do Rio dia 11/03, o voo faz escala em SP e toca pra Angola, onde faremos a tal conexão e chegaremos em Johanesburgo as 13:30 (se não tiver atrasos). Iremos alugar um carro (+- R$55 por dia, R$4,00 litro da gasolina) e iremos para os arredores do Blyde River Canion, mais especificamente me Graskop (Hostel a reservar, em média R$50pp). No dia seguinte acordaremos cedo e faremos a rota no canion, vendo diversos pontos. Retornaremos em direção a entrada SKUKUZA no Kruger Park. Nossa meta é estar no Sabie Lower Camp antes das 16:00 (Reservas já feita, 2 Huts para duas pessoas). As 20:00 faremos um Drive e as 4:00 da madruga outro (tudo já reservado e pago, junto com a taxa de conservação). Após voltar do Drive da madrugada começaremos a rumar de volta para Johanesburgo, onde iremos pegar um voo para Cidade do Cabo DÚVIDA: Ainda não compramos a passagem de ida e volta para o cabo. Tem, ida e volta por R$350 a 400 pela Mango, bagagens inclusas. Nosso roteiro inicial não tinha cidade do Cabo, mas sim dirigir do Kruger até Durban, possivelmente com uma pernoite, curtir a região de Durban e voltar pra johanesburgo e depois Brasil. Pelo meu levantamento os custos seriam quase os mesmos de ir pra cidade do cabo (que parece-me ser mais interessante! ?) Questão: Kruger Park (Nelspruit) até o aeroporto de Johanesburgo OR TAMBO, vai mais que 5h? Questão 2: Comprar passagens aéreas estando lá, em dinheiro, é fácil e com preços melhores que comprar daqui do brasil no próprio site da Cia aerea? - Pergunto pois em alguns países ocorre isso. Deste ponto em diante o roteiro está bem mais aberto, Cidade do Cabo, por hora, apenas Table Mountain. Veremos outras coisas por lá. Johanesburgo tbm não temos nada definido, não nos agradam os relatos até o momento. Talvez ir até as torres Orlando, e curtir um bar a noite coisa de um dia. Ou Pretoria, que tem boa ligação com o aeroporto para a volta. Estimativa de gastos: Tinha planejado R$2000,00 para esses nove dias, considerando todos os gastos a partir do pisar em solo africano até sair do mesmo. (Acomodações de no máximo R$60, Entrada e dois drives no Kruger, aluguel de carro para 3 dias, gasolina, subida no table mountain, aviao ida e volta cidade do cabo, uber/taxi/bus, R$50 de alimentação por dia. Aprofundando os detalhes estamos com R$1800,00 comprometidos sem considerar as cervejas a serem tomadas. Reavaliei a estimativa para R$2500, onde pretendemos levar o equivalente a R$1500 em dolares, cartões de crédito para coisas pontuais e emergencias.
  15. renato.affonso

    Planejamento: África do Sul via Angola - Dúvidas e Dicas

    Opa!!! Valeu!
×