Ir para conteúdo

DanielFloresta

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

11 Boa

Sobre DanielFloresta

  • Data de Nascimento 01-11-1987

Bio

  • Ocupação
    Engenheiro Florestal

Outras informações

Últimos Visitantes

652 visualizações
  1. Com a proximidade da data da viagem, a Lupine Travels encaminhou email com diversos detalhes sobre a viagem, como recomendações sobre vestimentas e comportamento, possíveis alterações de roteiro devido a clima e ponto de encontro em Beijing. Sem dúvidas, esse documento fornece um insight interessante sobre o que esperar da viagem e ajuda a reforçar, atualizar ou mesmo quebrar entendimentos que possamos ter sobre o que de fato é proibido ou permitido naquele país. Em geral, é uma lista com observações bem razoáveis, que traduzo abaixo. A lista é extensa, e o pior: Vermelha!
  2. Com a atual escalada nas discussões e provocações entre o presidente Donald Trump e o ditador Kim Jong-Un, é admirável e curioso constatar que a possibilidade de realizar turismo na Coreia do Norte foi muito pouco afetada em todos esses anos. Para todos os efeitos, o turismo lá continua possível e relativamente simples - deve ser feito sempre por meio de agências, e saindo da China. Cerca de 4.500 turistas ocidentais vão à DPRK anualmente, e apenas em 1º de setembro - em resposta à morte do americano Otto Wambier, é que os Estados Unidos proibiram seus cidadãos de realizarem tal viagem - sob r
  3. Pra quem acompanha o tópico em busca de informações sobre a ida a estes países, sou colaborador do blog OutsideHome.net, continuando o relato da nossa viagem lá, no post http://www.outsidehome.net/tanzania-subindo-o-monte-kilimanjaro/ assim como em outros. Excelente blog feito por uma colega de trabalho e viagem, nos vemos lá!
  4. Olá galera! Dia 01/03 estarei partindo rumo a Bangkok! De lá, um roteiro no melhor estilo pinga-pinga pela Birmânia, Malaysia, Macau, Hong Kong, Filipinas, Brunei, Singapura e Indonésia até 19/03 (9 países em 18 dias, numa corrida frenética atrás dos pontos mais interessantes de cada cidade). Depois, mais 17 dias pelo Camboja, Templos de Siem Reap, Vietnã, Caiaque em Ha Long Bay, Sangue de Cobra, Luang Prabang no Laos, Vietniane e Bangkok, até o dia 07/04! Já encontrei excelentes companhias aqui pelo Mochileiros, um Carioca ixpierto para uma viagem para o Monte Kilimanjaro e uma Goiana
  5. Oliv.ph, essa sua indicação do Ert'Ale na Etiópia simplesmente resolveu minha vida! Já tava pensando em ter que voltar pro DRC, agora só tenho que pensar em outro roteiro que obrigatoriamente inclua a Etiópia! Valeu!!!
  6. Grande David "Usura" Bungama! Não esquece de mandar um abração pra ele por mim, oliv.ph! O preço que se paga pro Usura é realmente serviço de primeira, ele até te carrega no colo e faz cafuné, aquele negão é uma fofura! Mas diferente do que o Victor vai dizer, eu não peguei esse serviço!!! Os preços realmente tão sinistros mesmo, melhor se guiar pelo que o Victor falou de preço e roteiro. Gilsi, só falar com o Bungama que quer companhia e ele cuida bem de você, mas tem que falar que é amigo do Daniel, senão ele te joga no buraco, ahahahaha. Galera que subiu comigo odeia o David, ele ap
  7. Orelha do Victor deve ter dado uma esquentada de leve, hein? Era dele que eu falei sobre ter subido esse mês, Gilsi. Cadê o relato e a foto do topo??
  8. oliv.ph, aposto um bode que o preço que você encontrou foi numa média de $200 por dia, certo? Há muita concorrência por lá e os preços são amplamente tabelados. Em relação ao Kili, preços fora do padrão (muito abaixo) certamente incorrem em falta de segurança. Uma vez que há taxa fixa para entrada no parque, a margem de valor para negociação é curta. O mesmo ocorre com os Safáris, já que há taxa para carro e para visitante. Entretanto, se considerar qualquer outro safári pelo resto do continente (África do Sul principalmente), os preços são bem razoáveis e a diversidade e quantidade de
  9. Olá Gilsi! Como Brasileira, não imagino que você vá enfrentar problema algum, além da encheção de saco básica do pessoal em Arusha e Moshi. Nairobi é um pouco mais complicada, mas nada que uma carranca não ajude. Quanto a guia, recomendo fortemente o David Bungama, você já pode negociar daqui mesmo e é garantia de sucesso! Esse mês, um colega que entrou em contato comigo aqui mesmo pelo Mochileiros subiu até o topo também com o David. Além disso, ele faz todo tipo de safari pela região. Tem que dar uma negociada, mas o valor realmente é revertido em serviço e bem estar - fundamentais p
  10. oliv.ph, essa viagem levou apenas 18 dias. Foram 3 até a chegada em Moshi, 4 de subida e descida, 2 de Safari, 2 no Quênia, 5 em Rwanda, 1 indo pro Congo e mais 1 voltando por Johannesburgo. Quando chegamos na fronteira com DRC, não pudemos entrar. O pedido de visto deveria ter sido feito com muita antecedência e por alto preço, além de precisar de um novo pedido de entrada em Rwanda. Para quem vai ao Virunga ver os Gorilas ou subir o Nyiragongo, há um visto especial. Entretanto, o Parque estava com as atividades fechadas devido ao movimento dos rebeldes do M23. As notícias eu acompanhava
  11. O Topo da África Após tomada a decisão, deixamos o Shira Camp no dia seguinte, o terceiro da expedição, logo pela manhã. Fomos em direção à Lava Tower e atingimos a base da Western Breach cerca de 17 horas. A mudança de planos fez com que o dia da subida coincidisse com o aniversário do Rogério, o que levantou a moral da galera e deixou ele mais animado ainda. Acima da gente, um paredão de mais de 1200 metros verticais se erguia vertiginosamente rumo a cratera do vulcão. Não víamos o que havia acima, nuvens abaixo cobriam qualquer visão de onde esperávamos que o resto da humanidade a
  12. TANZÂNIA - Moshi Moshi é uma cidade ao sopé do monte Kilimanjaro, a 890 metros de altitude, produtora de café de qualidade e com cerca de 160 mil habitantes. A maior cidade da região é Arusha, a 60 quilômetros, com mais de 1 milhão de habitantes. Em Arusha, se concentram a maioria das saídas para o Kili, para o Seringueti e outros parques na região (Ngorongoro, Tarangyre...). O mais curioso a se saber da Tanzânia é que grande parte de sua população é muçulmana. Logo, não é raro ver mulheres completamente cobertas por burca e mesquitas pela beira da estrada. Para a escalada, contratamos
  13. Comecei um relato de viagem, no tópico: leste-africano-kenya-tanzania-rwanda-dr-congo-e-o-monte-kilimanjaro-t80830.html
  14. Como muitos aqui, cresci lendo National Geographics velhas e assistindo aos clássicos programas do Discovery Channel que reforçavam, ano após ano um desejo único: conhecer a parte mais selvagem do continente africano! Cena de Abertura do Rei Leão - Quem nunca sonhou? Mesmo tendo morado e trabalhado na Namíbia e África do Sul por um ano, e conhecer os países ao sul, ainda senti que faltava uma viagem pela parte mais interessante do continente e uma sensação de conquista - e o monte a 6000 metros de altura poderia me oferecer isso! Assim, o monte Kilimanjaro, no norte da Tanzania, próx
  15. O Inglês lá é mais que o suficiente. Até mesmo em Rwanda, colônia belga, o pessoal fala inglês e francês... A guerra no Congo contra o M23 tinha estourado 3 semanas antes de chegarmos lá. O parque foi atacado, alguns rangers mortos e aí as atividades turísticas da região foram suspensas. Foi bem complicada nossa situação na fronteira, se você sair de rwanda e for voltar, ainda que no mesmo dia, tem que apresentar outro formulário já previamente aprovado de requisição de visto. Além disso, a entrada em DRC é complicada. O interessante do parque Virunga é que ele tem uma espécie de vist
×
×
  • Criar Novo...