Ir para conteúdo

Fabiano Gauss

Membros
  • Total de itens

    142
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Fabiano Gauss postou

  1. DIA 17 – CHATUCHAK WEEKEND MARKET. Hoje era o dia de conhecer esse labirinto gigante de lojas chamado Chatuchak ou Jatujak Market. Quente, abafado, mas com as melhores ofertas de preços que encontrei na Tailândia, o Chatuchak é um dos maiores mercados do mundo. Esse lugar talvez seja o que há de mais próximo de um Aliexpress, só que “ao vivo”. Roupas, comidas, galerias de arte, animais, utensílios de casa, são um pouquinho das coisas que você vai encontrar por lá. Se você pretende comprar algumas coisinhas na Tailândia, esse é o melhor lugar, na minha opinião. Se não pretende comprar coisinhas, mas tem um tempinho sobrando no seu roteiro, visite essa feira só por curiosidade mesmo. Nem preciso falar que seu espírito barganhador deve estar apurado nesse lugar, assim como em toda a Tailândia. O Chatuchak Market só funciona aos sábados e domingos das 9 às 18hs. É facinho de chegar lá, da para ir de Skytrain. Vá até a estação de metrô ou Skytrain mais próxima do seu hotel, e de lá pegue o Skytrain para a estação chamada “Mo Chit”. Chegando nessa estação siga o fluxo da galera, você está há apenas alguns metros de um dos portões de acesso ao Chatuchak. Se você hospedar-se na Khao San Road, assim como eu, pegue um tuk tuk ou táxi até a estação Phaya Thai. Esse trajeto de táxi com taxímetro custa 75 Baht. Sem taxímetro, os táxis e tuk tuks te cobraram 300 Baht, chore para 150 Baht que eles aceitarão, reclamando mas aceitarão. Em uma única vez consegui esse trajeto por 100 Baht sem taximetro. Táxi ou Tuk Tuk até a estação Phaya Thai levará +-6min. O Skytrain da Phaya Thai Station até a Mo Chit Station demora 10 min. O ticket para este trajeto custa em torno de 30 Baht pelo que me lembro. Após um café da manhã no Seven Eleven, fizemos todo o trajeto citado acima para chegar ao Chatuchak. A ideia era só comprar as lembrancinhas para os amigos do Brasil, mas compramos muito mais. Difícil segurar! A muvuca no Chatuchak é animal, tem muita gente por metro quadrado. Se você não suporta tumulto, vai sofrer por lá. E pra melhorar a situação, o calor estava infernal quando fui, e possivelmente o mesmo calor infernal estará por lá quando você for. Há banheiros públicos espalhados pelo local, assim como casas de câmbio. O lugar é grande e provavelmente você vai se perder por lá. Portanto vá pegando pontos de referência ou use dos mapas que há espalhados pelo mercado. Abaixo alguns preços de coisas que compramos e outras que não compramos mas vi o preço. (alguns preços pós barganha) Mala rígida – 1500 Baht (Compramos duas. Dimensões: 46cm x 32cm x 75cm, comprimento, largura e altura. Com 4 rodas que giram 360º). Sapatos femininos – 150 Baht, qualquer calçado ( Há algumas lojas nesse estilo, com centenas de modelos de sapatos femininos: rasteirinha, sandália, salto alto e etc. qualquer um por 150 Baht. Mulherada pirando no local). Tênis e sapatos masculinos – de 300 à 800 Baht (Comprei dois sapatos, um da Lacoste e um da Crocs, 350 Baht cada, eram novos. Originais obviamente não, mas enganam muuuito bem. Há um setor no Chatuchak só de calçados usados, é comum por lá. All Stars de todas as cores e modelos por +-300 Bahts). Camiseta de time de futebol – 400 Bath (Comprei uma do Manchester United. Não encontrei nenhum lugar que vendesse só a camisa, sempre vem o calção também. Tem detalhes emborrachados e bordados. Ótima réplica). Difusor elétrico de essências – de 750 à 1500 Baht, dependendo do modelo (aparelho elétrico que serve para umidificar e deixar seu ambiente perfumado. Compramos um e está até hoje aqui na sala de casa. Pinga-se umas gotinhas de essência, 80 Bath cada, e perfuma bastante o ambiente). Conjunto com 15 chaveiros para lembrança – 100 Baht (Vários tipos de chaveiros típicos da Tailândia). Camisetas – de 80 à 250 Baht. Óculos de sol – 35 Baht (Sabe esses óculos que vende bastante aqui no Brasil por cerca de 15 à 20 reais nos camelos? Lá custa cerca de R$ 3,50). Talheres dourados – 70 Bath cada (Garfo, colher e faca. Compramos alguns para casa). Porco espinho – 150 Baht Filhote de Bulldog Francês - 5000 Baht Sapatinho All Star para cachorro – 100 Baht. Roupinhas para Pets - 150 Baht. Bolsas femininas – de 200 à 600 Baht, dependendo do modelo Buda de madeira – 60 Baht (Buda de decoração de aproximadamente 15cm de altura). Sorvete de coco servido no coco – 30 Bath. Porção de ovos de codorna fritos – 30 Baht Suco que virá refrigerante – 30 Baht (Você escolhe um sabor de suco, dos vários que há disponível. O cara enche um copo com o suco, coloca uma maquininha dentro do copo, espera uns 30 segundos e...ele virá refrigerante kkkk). Coca-cola servido em uma saco cheio de gelo – 20 Baht. Quadros vintages para decoração de cozinha – 80 Baht cada. Capinhas de celulares – 50 à 120 Baht, com muitas promoções do tipo 3 por 100 Baht. Carregador de celular portátil (Power Bank) – 200 Baht Kit de temperos típicos – 130 Baht E por aí vai... Só lembrando, como coloquei no começo do relato, que quando viajei no fim de 2015, a cotação estava de aproximadamente 1 Real para 10 Baht. Passamos um dia inteiro no Chatuchak. Para a volta, o processo é o mesmo da ida. Nesta noite só descemos para a rua para comer alguma besteira e fechar o passeio até Ayutthaya para o dia seguinte. Depois ficamos relaxando na piscina do Hotel. CONTINUA...AYUTTHAYA.
  2. DIA 15 – VÉSPERA DE NATAL EM KOH PHI PHI. Phi Phi, assim como todos os lugares que passei na Tailândia, estava bem decorado para o Natal. Havia Papai Noel, Renas e árvores natalinas por todo lado. Na véspera de Natal era comum ver a galera desfilando seus gorros de Papai Noel de um lado pro outro. Neste dia resolvemos voltar a Wang Long. No dia anterior quando estivemos por lá, nossa Gopro estava descarregada. Então resolvemos voltar só para filmar um pouco da vida marinha. Fechamos 2 horas por 900 Baht, no private tour. Foram duas horas de real relaxamento, só curtindo os peixinhos nas águas calmas de Wang Long em Phi Phi. Ficamos por lá das 11 às 13hs e pouco. Na volta almoçamos 2 Pad Thai em um restaurante qualquer em uma das ruelas de Phi Phi, 120 Bath cada, e depois passamos na padaria e compramos Donnuts, cada um por 25 baht. Pensamos em pegar um táxi boat para Long Beach nesta tarde, mas ficamos com preguiça. Quem quiser ir para Long Beach de barco, é cobrado 200 Baht por pessoa ida e volta. Outros relatos que já li falam que da para ir a pé para Long Beach, cerca de 1hora de caminhada. Não animamos também de subir aquelas escadas e ir ao View Point de Koh Phi Phi. Somos preguiçosos demais viu! Mais para o fim da tarde, alugamos um caiaque na praia de Loh Dalum Bay e ficamos remando por perto, curtindo a paisagem e o por do sol que iniciava. O aluguel do caiaque custa 150 baht a hora. Ficamos 2 horas com o caiaque. Não tiramos foto nenhuma desse passeio de caiaque. Resolvemos deixar a câmera de lado para realmente só apreciar e curtir o nosso último dia no paraíso Koh Phi Phi. Na praia de Loh Dalum tem vários locais para o aluguel de caiaque. O primeiro preço cobrado para o aluguel do caiaque foi de 300 Baht a hora. Depois de algum choro, pagamos 150 Baht. À noite saímos atrás de uma ceia de Natal. Todos os restaurantes estavam bem decorados, cheios de luzes. Não achamos nenhum restaurante que estivesse fazendo algum tipo de jantar especial para está noite, em Chiang Mai vimos alguns restaurantes que estariam com cardápio especial de natal e funcionando no esquema de pague certa quantia e coma à vontade. Os restaurantes que vimos em Koh Phi Phi, seguem com seu menu normal de sempre e somente investem na decoração. Jantamos mais uma vez em um dos restaurantes a beira mar na praia de Ton Sai. Estávamos com desejo de uma carne vermelha, coisa que não é comum na Tailândia. Nesse restaurante tinha!! Pedimos 2 pratos de Filé com arroz e batatas, cada prato custava 280 Bath. Veio um grande pedaço de carne que estava, digamos, satisfatória. Nós não somos fãs de frutos do mar. Caso você seja, vai se dar bem na Tailândia. De volta ao hotel, dormimos com aquela tristeza de ter que ir embora daquela ilha na manhã seguinte. DIA 16 – DE PHI PHI PARA KRABI, E DE KRABI DE VOLTA À BANGKOK. Esse foi um dia praticamente perdido na locomoção Phi Phi/ Bangkok. Dormimos até um pouco mais tarde, tomamos o último café no hotel e fizemos o check-out. Por volta das 13hs nos dirigimos ao píer de Ton Sai para pegar nosso barco para Krabi, havíamos guardado os tickets de volta que compramos na ida lá em Krabi. Ás 13h30 o barco saiu e levou 1h30 para chegar ao píer em Krabi. Deste píer negociamos com um taxista para nos levar ao aeroporto. Nosso voo era às 17hs. Fechamos com um taxista por 250 Baht, o pedido inicial era de 450 baht. Como já disse anteriormente, quando vier de Phi Phi para Krabi, não volte à Ao Nang para depois ir ao aeroporto. Este píer fica mais perto do aeroporto do que Ao Nang fica. O trajeto do píer de Krabi ao aeroporto de Krabi durou cerca de 15 minutos de táxi. Não vi outro tipo de transporte deste píer de Krabi até o aeroporto que não fosse táxi. Outra forma de você ir de Krabi para Bangkok é de ônibus. Ele sai cerca de 19hs de Krabi, viaja a noite toda e você chega a Bangkok pela manhã cedinho. Vi algumas placas que vendiam essa passagem por cerca de 700/800 Baht. Eu paguei no meu voo de Krabi à Bangkok 82 reais pela Thai Lion Air, cerca de 900 baht. Então pesquise antes e veja o que compensa para você. Chegando no aeroporto de Krabi, comemos um lanche em um restaurante meia boca no aeroporto, 150 Baht cada x-salada, mais refri por 20 Baht a lata. Depois disso aguardamos o horário do voo. Como funciona a Thai Lion Air. Assim como foi com a Nok Air, e diferente da Air Asia, como já contei anteriormente, tivemos o direito de levar 7 quilos de bagagem de mão e despachar até 15 quilos, mesmo comprando a tarifa mais básica. Já havíamos feito o check-in online pelo celular, portanto pegamos a fila menor no balcão da Thai Lion. O voo foi tranquilo, avião novinho. Pelo que me lembro, deram algum tipo de salgadinho para comer no voo e água. Em pouco menos de 1hora desembarcávamos no aeroporto Don Mueang em Bangkok. Pegamos as malas na esteira por volta de 18h15. Chegamos na Khao San Road apenas por volta das 20hs. No aeroporto de Don Mueang há a possibilidade de pegar táxi com taxímetro. Seguindo as placas de “táxi” do aeroporto você vai a um local onde os taxistas que ali estão são “obrigados” a te cobrar apenas o valor do taxímetro. E assim foi mesmo. O único problema é que essa fila pro táxi estava enorme e demorou cerca de 1hora para chegar a nossa vez. Ah, existe uma taxa que é paga no balcão do aeroporto para poder usufruir destes táxis com taxímetro, 50 bahts. O trajeto deste aeroporto até a Khao San Road é de 20 e poucos minutos. De volta ao D&D Inn hotel na Khao San Road em Bangkok, tomamos aquele banho e depois fomos para a rua comer e fazer aquela Foot Massage merecida. Já comentei no início do relato sobre o D&D Inn hotel e valores. No início da viagem já havíamos ficado nesse hotel. Qualquer dúvida volta lá no início ou pergunte-me. O quarto dessa vez não era o mesmo, mas era do mesmo nível. Essa volta à Bangkok para nós representava o momento de comprar tudo o que queríamos levar da Tailândia para casa. Eram nossos últimos 4 dias e meio no país. Após comermos o delicioso Pad Thai da Khao San Road, 50 Baht cada, com coca cola da Seven Eleven que é mais barata que no carrinho de Pad Thai, +-14 Baht no Seven Eleven e 40 Baht no carrinho, compramos algumas roupas na barraquinhas da Khao San. Eu comprei algumas camisetas de séries como Breaking Bad, The Walking Dead e Game of Thrones por cerca de 200 baht cada. Minha esposa comprou uma calça estilo samurai, tem vários tipos na Khao San, por 250 Baht, o pedido inicial era de 400 Baht. Não compramos mais coisas porque ainda iríamos para o Chatuchak Market, que tem a fama de ser o paraíso das compras. Depois das compras deixamos umas roupas para lavar, 40 Baht o quilo. Também nessa noite fiz a Fish massage. Peixinhos comem as células mortas do seu pé te causando extrema cosquinha, 150 Baht por 15 minutos. Depois fizemos a Foot Massage por 150 Baht. Com direito a oração da minha massageadora antes de pegar nos meus pés, a coisa devia estar feia haha. Antes de ir dormir ainda nos demos o direito de passar no Seven Eleven e comprar várias besteirinhas para comer antes de deitar. CONTINUA...CHATUCHAK MARKET.
  3. Fala Eduardo, beleza? Cara, super compensa voce ficar mais horas nessas ilhas, com certeza. A única coisa é que em nenhuma delas vende o que comer, então tem que ir preparado de lanches pra ficar por exemplo às 9 horas que você falou. Deve ser incrível o por do sol nessas ilhas. Só tem que ver uma coisa, a maré. Já li um relato ou outro de pessoas que deixaram para ir em Maya Bay de tarde e parece que a maré estava tão baixa que nem se via direito o mar entre aquele cercado de rochas. Mas enfim, isso se resolve conversando com o barqueiro, ele deve saber o horario das marés e vai te orientar nisso. Realmente, o passeio que eu fiz em 6 horas por exemplo, se fosse em 8 horas ficaria mais tranquilo. Me lembrei agora de um tour bem comum nas agencias de Phi Phi, acabei nem comentando no relato. Eles te levam a Maya bay no por do sol, com a possibilidade de ver plânctons luminosos ao escurecer (quem ja foi diz que nao viu plancton nenhum), e se as agencias fazem esse tour, os privates tambem fazem. Em Krabi também é possivel fazer os tours 4islands e Hong islands em um dia só, eles chamam de 7islands. Vc passa o dia inteiro fora e tb com a possibilidade de ver planctons a noitinha. preferi fazer separados os passeios de Krabi, falaram que ficava muito cansativo. Qualquer dúvida, se não ficou algo claro, estou à disposição. Abraço!!!
  4. Legal Wesley Ciolline!! Eu comecei a planejar essa viagem com uma antecedência igual a sua. Voc~e vai ter tempo de pegar uma promo de passagem boa ano que vem e estudar bem o roteiro. Só vai sofrer com a ansiedade haha. Mas isso também faz parte da viagem, essa espera que nos faz ficar viajando antes de ir. Grande abraço!!
  5. Pois é Luiz Gatti. Eu fiquei pensando na viagem uns 2 anos antes ir. E juntando grana por 1 ano e meio. O bom é que lá é barato, só é caro chegar lá!
  6. Muito obrigado mesmo Luiz Gatti, fico lisonjeado pelas suas palavras. A ideia é motivar mesmo a galera a ir não só pra Tailandia, mas para o Sudeste Asiatico, e fazer uma viagem sensacional.
  7. DIA 14 – WANG LONG E NUY BAY EM KOH PHI PHI. Vi em poucos relatos referências a essas duas praias. Normalmente quem vem a Koh Phi Phi visita Maya Bay, Monkey, Mosquito e Bamboo Island. Deixo aqui então a super dica de visita para você que virá ao paraíso chamado Koh Phi Phi: Wang Long e Nuy Bay. São duas praias sensacionais, como todas as outras em Phi Phi, mas com características diferentes que falarei mais abaixo. Na noite anterior fechei com o barqueiro 3 horas de private tour para essas duas praias, ficou em 1500 Baht, não adiantou eu chorar e chorar para 1300, não rolou. Não vi passeio de agência para estas praias, então só sobra os privates tours, ou...alugar um caiaque e ir por conta própria se tiver pique. Combinamos com o barqueiro de sairmos às 10hs, o que nos possibilitou dormir até um pouco mais tarde. Você pode ver a localização dessas praias no mapa que coloquei no “dia 13” deste relato. Tem outra praia próxima de Nuy Bay chamada Loh Lana Bay. Quem sabe você pode adicionar ao seu roteiro. Lá em Phi Phi eu simplesmente esqueci dessa praia. 1º parada – WANG LONG De Ton Sai Bay partimos para Wang Long, o percurso deve ter durado uns 15 minutos. No caminho você vai beirando um paredão rochoso gigante até que de repente uma pequena fenda aparece nesse paredão. O barco adentra nessa fenda por um caminho relativamente estreito e um pouco mais adentro há uma pequena praia bem escondida. O legal desse lugar é o fato de ter uma prainha tão escondida entre as rochas e a quantidade de peixes no local. Lá não tem só os peixes amarelinhos mais comuns de ver. Durante o snorkel, vimos cardumes gigaaantes de peixes pequeninos brilhando como se tivessem uma pequena luz de LED dentro deles piscando diante de nossos olhos, era como se estivéssemos dentro do cardume. Vimos também por aqui um peixe tipo espada, bem comprido. O barqueiro jogava arroz na água, aí chovia de peixes. Sensacional o snorkel aqui, a visibilidade é ótima, não tanto quanto Mosquito Island, mas muito boa também. Ficamos quase 1 hora por aqui. 2º parada – NUY BAY. De Wang Long até Nuy Bay devemos ter gastado quase uns 20 minutos. Nuy Bay ou Nui Bay é outra praia linda. O que não é lindo em Phi Phi, né?! Essa praia é conhecida por ter uma rocha em frente a ilha no formato de um Camelo. Águas azuis cristalinas, alguns peixes, ótima praia pra relaxar e ficar de boa na água. Ficamos cerca de 1h20 por aqui. Retornamos a Ton Sai Bay era meio dia e pouco. Almoçamos no Restaurante “Italiano”, comemos pizza, 230 Baht cada, pizza individual, mas grande para uma única pessoa. À tarde curtimos um pouco a praia de Loh Dalum, depois voltamos e cochilamos um pouco no hotel. À noite resolvemos ir rodar as ruelas lá pro lado de Loh Dalum Bay, estávamos hospedados em Ton Sai. As ruas em Loh Dalum à noite são cheias de bares movimentados, música ao vivo e galera jovem. Ficamos um bom tempo em um bar que tem no meio um grande ring com lutas de Muay Thai. Depois comemos em uma lanchonete que não me lembro o nome. Comemos dois lanches, um x-salada e um x-egg que acompanhavam fritas, cada um custou 180 Bahts. Depois de muito rodar, voltamos para o Hotel, assistimos umas novelas Tailandesas e um programa divertidíssimo. Lembram aquelas Olimpíadas do Faustão? Então, era tipo isso só que com um apresentador Tailandês malucão. E só participavam das provas Lady Boys. Muito cômico. CONTINUA...DE VOLTA À WANG LONG, ALUGUEL DE CAIAQUE E VÉSPERA DE NATAL.
  8. Valeu Profernando!!! Estou demorando um pouco pra terminar o relato mas pretendo faze-lo bem detalhado. Só fiz essa viagem maravilhosa graças a outros que deixaram seus relatos, me motivaram e ajudaram no planejamento. Então, bora retribuir. Grande abraço!!
  9. Ana Paula, eu paguei 160 reais. Acho que seu preço ta bom, 20% a mais só. Acho que vc já pode comprar sim!
  10. Ana Paula Oliveira, comprei meus voos internos entre setembro e dezembro de 2015, uns 3 meses de antecedência. Fiquei monitorando até estarem em um bom preço.
  11. Olá Eduardo!! Esses 3000 Baht do private é o valor do barco. Não sei exatamente quantas pessoas podem ir no barco, acredito que por volta de 10 pessoas. Qualquer dúvida estamos aí. Abs
  12. Valeu Dilbert, qualquer dúvida estou à disposição. A Tailandia é espetacular, vc vai ver.
  13. DIA 13 – MAYA BAY, MONKEY BEACH, MOSQUITO ISLAND E BAMBOO ISLAND. Em Koh Phi Phi você encontrará barqueiros nas esquinas, em todos os cantos, com placas escritas Táxi Boat, oferecendo passeios para as ilhas próximas de Phi Phi. Os passeios que eles oferecem são do tipo private tour. Você paga um determinado valor para certo tempo, e o barco fica à sua disposição para te levar nas ilhas que você quiser. Você e quem mais você desejar. Não sei exatamente quantas pessoas cabem, devem ser cerca de 10 pessoas. O valor cobrado é basicamente 1000 Baht por 2 hs, se a ilha não for muito distante. O passeio mais vendido por lá é o que te leva nas seguintes ilhas: Maya Bay, Monkey Beach, Mosquito Island e Bamboo Island, que é feito em 6 horas e fica por 3000 Baht o private tour. Essas 6 horas é o tempo ideal para ir a essas ilhas. Em Maya Bay você paga uma taxa para entrar na ilha, não incluso no passeio. Quatrocentos Baht por pessoa. Achei um absurdo! Lembro que nos relatos que li falavam em 200 Baht, o negócio inflacionou monstramente. Caso esteja com o orçamento apertado, esse passeio também é vendido nas agências por 600 Baht, só que não é private, vai o Long Tail boat com várias pessoas. O diferencial do private, é poder fazer seu tempo. Se cansou de ficar em uma ilha, fala pro barqueiro ir para a próxima. E no private você pode sair cedo, e chegar em Maya Bay antes das excursões, pegando a praia não tão cheia. Maya Bay certamente é a praia mais concorrida da Tailândia, ganhando grande fama após o filme “A Praia” do Leo Di Caprio. Existe também o passeio chamado “Maya Bay Sleep Aboard”. Nesse passeio você dorme em Maya Bay, vê o pôr do sol e nascer do sol na ilha, vindo embora cedinho. Optei pelo Private Tour mesmo. Negociei meu private tour na noite anterior ao passeio. Chorei, chorei, chorei, e consegui às 6 horas de passeio por 2800 Bahts. Combinei com o barqueiro que me encontraria com ele às 8hs, normalmente as pessoas vão mais cedo para pegar Maya Bay com pouca gente, mas tenho uma opinião sobre isso. Maya Bay deve ser o primeiro lugar que você deve ir por causa da muvuca que se forma por volta das 10hs, ou antes, até aí tudo bem. Mas Maya Bay fica bonita mesmo, na minha opinião, lá pras 9hs, quando o sol já está em uma altura que ultrapassa os montes da ilha. E comprovei isso mesmo! Cheguei em Maya Bay eram 8h30, ainda tinha muita sombra, o mar nem parece tão bonito. Mas quando o sol cobre todo o mar, lá pras 9hs, o mar fica bem mais claro mostrando a beleza total da praia. Por isso também que não optei pelo Sleep Aboard, porque me parece que eles vão embora antes desse horário, apesar de você conseguir fotos praticamente sem concorrência no Sleep Aboard. Mas talvez seja besteira da minha cabeça. Era umas 7h30 da manhã, o sol já dava sinais que seria forte naquele dia, que sorte! Sempre dá aquele medo do tempo não abrir bem no dia em que você vai fazer o passeio. Vi fotos de pessoas que foram para as ilhas e não pegaram um tempo bom, e em minha opinião a beleza não é a mesma. Tomamos café no hotel, passamos no Seven Eleven e levamos coisas pra comer, não tem almoço incluído e nem tem onde comprar nada no passeio. As ilhas são desertas, portanto leve algo pra beliscar. Percebi que os barqueiros levam água para seus clientes, mas é bom levar a sua. Nesses barcos de private tour, que são Long tails Boat, eles tem equipamento de Snorkel para emprestar gratuitamente. Pontualmente às 8hs embarcamos com nosso barqueiro, que não falava nada de inglês, para...o paraíso!!!!! DICA: Cuidado com o tempo que você vai ficar em cada ilha, se ficar muito tempo em alguma pode não ter quase nenhum tempo em outra. O seu barqueiro provavelmente vai coordenar esse tempo. O mapa logo abaixo indica o trajeto que provavelmente seu barqueiro seguirá, a não ser que você peça para ele fazer diferente. Os passeios em grupo fazem o trajeto descrito no mapa. Observe no mapa abaixo que você pode iniciar seu passeio em Ton Sai Bay ou em Loh Dalum Bay, isso vai depender de onde você fechará o seu passeio. Se fechar com algum barqueiro que esteja no calçadão de Ton Sai bay, ele sairá de lá, se fechar com algum barqueiro que esteja em Loh Dalum, ele sairá de Loh Dalum. O mapa abaixo também mostra que ir de Ton Sai para Maya Bay é bem mais perto que ir à partir de Loh Dalum. Portanto se você quiser chegar logo em Maya Bay pela manhã, feche com algum barqueiro de Ton Sai Bay. Deixo abaixo minhas sugestões de tempo, com saída por Ton Sai Bay. Sugestão de tempo que você deve ficar em cada ilha e tempo aproximado de trajeto entre elas. -Saída Ton Sai Bay (trajeto +- 25 minutos) -1º parada - Maya Bay (ficar 1hora, depois o barqueiro vai te levar para fazer snorkel no paredão de Maya Bay, fique mais 20 min por lá no máximo) (trajeto +-10 min) -2º parada – Phi Leh Lagoon (ficar 30 minutos). Saindo daqui o barqueiro passará lentamente em frente a Viking Cave para você tirar fotos. (trajeto +- 35 minutos) -3º parada – Monkey Beach (20 minutos por aqui para você brincar com os macacos) (trajeto +- 40 minutos) -4º parada – Mosquito Island (uns 30 minutos também por aqui para você fazer Snorkel) (trajeto +- 10 minutos) -5º Parada – Bamboo Island (Mais uns 35 minutos para você relaxar por aqui. Como é a última parada, fique de boa até o barqueiro te chamar para ir embora.) (trajeto de volta para Ton Sai Bay +- 45 minutos) No trajeto de Maya Bay até Mosquito Island, você passa próximo de 2 praias lindas que valem muito a pena serem visitadas: Wang Long e Nuy Bay. Você até pode pedir para o barqueiro parar nessas praias no caminho, mas pode comprometer seu tempo nas outras praias. Como você viu na sugestão de tempo que fiz acima, o tempo não é tão escasso, é tudo contadinho. O que eu fiz para ir a Wang Long e Nuy Bay? Não tem jeito, paguei um barqueiro para me levar nessas praias no dia seguinte. Conto sobre essas duas praias no próximo dia do relato. Bom, deixa-me detalhar um pouquinho sobre cada parada desse passeio: 1º parada – MAYA BAY Basta você ir se aproximando de Maya Bay que o mar vai ficando verde, mas tão verde que chega a ser quase florescente. Incrível essas águas!! Assim que chegamos na ilha um carinha já veio nos cobrando a taxa, 400 baht por pessoa. Apesar de cedo, cerca de 8h30, já havia um bom número de pessoas por lá, e conforme vai ficando mais tarde o espaço na areia vai ficando menor. A praia realmente é linda e faz jus a fama que tem. Ficamos por lá contemplando a beleza do local. Que saudades!! Depois de cerca de 1 hora, demos um sinal ao barqueiro que queríamos seguir em frente. Nesse momento o barqueiro te leva um pouco adiante em um paredão, ainda em Maya Bay. Local esse bem bacana pra você fazer snorkel, cheio de peixinhos. Aqui você pode usar colete salva vidas ou não se sabe nadar. 2º parada – PHI LEH LAGOON. Pertinho de Maya Bay há esse local sensacional. De repente em um paredão se abre uma fenda e surge tipo uma lagoa, com águas verde florescente, chega a parecer que jogaram corante na água haha. O barqueiro para o barco e aí você pode mergulhar e relaxar um pouco por ali. Depois de cerca de 30 minutinhos, seguimos rumo à Monkey Beach. No caminho passamos em frente a Viking Cave onde o barqueiro da uma paradinha para você tirar fotos. 3º parada – MONKEY BEACH. Imagina uma praia paradisíaca cheia de macaquinhos, essa é a Monkey Beach. Os macacos são a atração da ilha. Não é aconselhável, mas não tem jeito, todo mundo da uma besteirinha pros macacos comerem e beberem. Vi uns europeus dando cerveja pros bichinhos, aí já é mancada né. E o pior é que eles bebiam. Tome cuidado nessa ilha com seus pertences, segure firme pois os macacos são atrevidos e podem roubar algo seu achando que é comida. Um dos macacos me deu uma “corrida” quando me aproximei muito pra tirar foto kkkk. No caminho para Monkey Beach vimos golfinhos, nos falaram que o trecho entre Wang Long e Monkey Beach é o de maior probabilidade para avistá-los. Foi rápido, nem deu tempo de tirar fotos. 4º Parada – MOSQUITO ISLAND. A parada nessa ilha é só para snorkeling. A ilha até tem faixa de areia, mas com muitas pedras por perto o que dificulta a aproximação do barco, por isso o mais comum nessa ilha é os barqueiros pararem apenas próximo à faixa de areia. O mar aqui é realmente sensacional para snorkeling, ótima visibilidade, muitos peixes e água linda. Só tome cuidado por aqui, o fundo é cheio de ouriços, ou seja, coloque um calçado ou não pise no fundo. 5º parada – BAMBOO ISLAND. Pertinho de Mosquito Island tem a Bamboo Island, que tem esse nome por ser cheia de bambus. O mar daqui é o mais azul de todos, impressionante! É semelhante ao mar do Caribe, diferente da região de Maya Bay, por exemplo, que tem o mar esverdeado. Nessa praia ficamos no rasinho, só relaxando em suas águas morninhas. Nessa ilha fique à vontade, o barqueiro vai te chamar quando estiver faltando uns 40 minutos para completar às 6 horas de passeio, esse é o tempo que gasta para voltar até Ton Sai Bay. Eu digo sem pestanejar que a visita a essas ilhas é imperdível. Se vai a Phi Phi faça esse circuito, você não vai se arrepender. Chegamos de volta era cerca de 14hs e almoçamos uns pedaços de pizza gigantes que vendem por lá, pedimos 3 pedaços de mussarela, 80 Baht cada pedaço. Não gostei muito não, muuuito pouco queijo. Tomamos refri, 20 Baht cada lata. Nessa noite só demos uma volta pelas ruelas de Phi Phi, dá pra perder um bom tempo fazendo isso, caminhando com calma e olhando as lojinhas. Jantamos em um dos restaurantes beira-mar de Ton Sai Bay, comemos dois espaguetes a bolonhesa (200 Baht cada), eu comi também uma batata recheada de mussarela e chedar (90 Baht) e a esposa comeu também Mozarella Sticks (90 Baht), com refri e suco que em média custava de 20 a 30 Baht em Phi Phi. Gastamos um pouco mais com alimentação em Phi Phi, mas com certeza há opções mais baratas nos restaurantes do lado de Loh Dalum Bay. CONTINUA...WANG LONG E NUY BAY.
  14. Fala WesleyS!!! Cara, não é nível hard não haha. Até que já tem bastante material sobre a Tailândia não só aqui no mochileiros mas também por toda a rede, o que torna mais fácil planejar essas viagem. Dá trabalho planejar tudinho, mas não é difícil não. E olha, está tendo tantas promoções boas para a Tailândia ai ai ai, tô quase voltando pra lá kkk. Abraço!!!
  15. Que legal Ana Paula, muito obrigado!!Puxa, que vontade de voltar pra lá, boa viagem pra você e bons preparativos. Qualquer dúvida estou à disposição!
  16. DIA 12 – CHEGADA EM KOH PHI PHI Neste dia acordamos umas 9 horas, tomamos café no Seven Eleven e fizemos check-out no hotel. Às 10h30 iríamos para Phi Phi. Gente, no Seven Eleven vende uns bolinhos, tipo cup cakes mas sem recheio nem cobertura, mas eles são tão fofinhos, tão fofinhos, que esses bolinhos da Pullman que temos aqui chegam a ser duros perto desses. Na noite anterior, na mesma agência em que contratei os passeios em Krabi, comprei os tickets para o ferry de ida e volta para Koh Phi Phi. O preço desses tickets por lá é tabelado, 300 Baht por pessoa cada trecho. Os horários do ferry de Krabi para Phi Phi são: 9:00 / 10:30 / 13:30 / 15:30 com duração de exatas 1h30 de viagem. De Phi Phi para Krabi os horários são os mesmos. O barco de Krabi para Phi Phi não sai de Ao Nang, e sim de um píer que fica há uns 15 minutos de carro. O transporte que te leva até esse píer está incluído no ticket. O combinado foi de que às 10hs estivéssemos em frente a agência para que a van nos buscasse ali e nos leva-se ao píer. E assim foi, umas 10h05 o carro chegou, não era uma van, era tipo um caminhãozinho com bancos atrás. Depois de uns 15 minutos estávamos no píer, que na verdade era super grande, tipo uma rodoviária. Dica: esse píer é bem mais perto do aeroporto do que Ao Nang. Portanto na volta de Phi Phi se tiver que ir para o aeroporto de Krabi, nada de voltar para Ao Nang, pegue um táxi daqui mesmo. O barco, que na verdade é um grande barco, com ar-condicionado e assentos acolchoados, partiu com uns 5 minutos de atraso. Nesse percurso você pode ir sentado na sua poltrona ou ir do lado de fora do barco tomando um sol. Há lugar para deixar a bagagem, quer dizer, existe uma área sem bancos no barco onde as malas são empilhadas uma em cima da outra. Koh Phi Phi é o lugar da Tailândia que você não pode deixar de ir, e nada de bate e volta, fiquem pelo menos uns 3 dias hospedados por lá. Phi Phi provavelmente deva ser a ilha mais bonita da Tailândia, a mais famosa com certeza é. E com isso, uma das mais cheias. Não tive problemas com o fato de a ilha ser cheia de turistas, já havia lido que seria assim e foi tranquilo. Se o seu negócio é ilha deserta com pouca gente, Phi Phi não é o seu lugar. A não ser que você opte em ficar hospedado em Long Beach, uma região mais afastada do centrão de Phi Phi, uma praia mais deserta. Você desembarcará em Phi Phi no píer chamado Ton Sai. Veja abaixo um mapa de Koh Phi Phi que eu editei com alguns pontos de interesse. Normalmente as pessoas se hospedam em Loh Dalum Bay ou em Ton Sai Bay ou entre as duas praias. Existem ruelas interligando as duas praias, são bem próximas, você gasta uns 4 minutos caminhando de uma para outra. Ton Sai Bay na verdade não é uma praia, são só pedras, tem o píer e ótimos restaurantes à beira mar. Loh Dalum Bay ou Loh Dalam Bay é uma praia linda (é a praia das fotos abaixo), é nessa praia que ficam os bares mais agitados da noite com shows pirotécnicos. Entre as duas praias tem a parte mais movimentada de Phi Phi, o considerado Centro. Há praticamente de tudo por lá. Diversas opções de restaurantes, bares e lanchonete, lojas de equipamentos fotográficos, roupas e acessórios em geral, clínica médica, agências de mergulho, lan-houses, Seven Eleven entre outros. Koh Phi Phi é onde tem a comida mais ocidentalizada da Tailândia, creio eu. Da ilha brotam turistas, e com isso as opções de alimentação é bem diversificada. Há 3 ótimas padarias na rua beira mar de Ton Sai Bay. Uma delas vende donuts maravilhosos por 25 Baht, comemos vários nos nossos dias por lá. Na chegada em Phi Phi você verá várias pessoas com placas de hotéis, provavelmente terá ali um cara do seu hotel pra te recepcionar e levar suas malas em um carrinho. Se você está indo sem reserva de hotel, haverá já na saída do píer Tailandeses com placas de ofertas em hoteis. Eu acabei reservando meu hotel para Phi Phi um pouco tarde, faltando 2 meses para a viagem, por isso acabou que boas opções de hospedagens já estavam esgotadas. Pagamos 1098 reais em 4 diárias. Caro em relação às outras cidades da Tailândia, mas os preços em Phi Phi são mais caros mesmo, e os hotéis não são lá essas coisas. Com esse dinheiro em Bangkok por exemplo, nossa...teria ficado em um lugar super top. O Hotel Chao Koh fica pertinho do Ton Sai Píer, talvez por isso não tivesse ninguém do nosso hotel no píer para nos ajudar com as malas. O valor pago incluía café da manhã que era servido no restaurante de frente para o mar em frente ao hotel. Café da manhã simples, mas bom. Pães de forma, manteiga, ovo frito na hora, geléia, chá, leite e suco. Não tinha frios, não é comum na Tailândia frios como temos aqui no Brasil, fatiados e vendidos por peso. Na verdade não vi frios fatiados na Tailândia. O Chao Koh tem uma piscina bonita, mas a água estava meio escura, não animou entrar não, mas, esse negócio de água escura pelo que vi é da ilha de Phi Phi. Vi a piscina de outros hotéis por lá e em todas a água era escurecida. Provavelmente deve-se ao fato de que a água em Koh Phi Phi é levemente salgada, á agua que vem de torneiras e do chuveiro. Seu cabelo ficará um lixo os dias que estiver por lá haha. De resto o Hotel era muito bom, calmo, estrutura ótima, casas separadas tipo chalé, mas não de madeira. Todos os quartos com ar condicionado, o nosso tinha banheira também. Quartos limpados diariamente. Sendo assim, eu super indico o Chao Koh, caso você não encontre nada mais barato e com boas indicações. Chegamos, deixamos as malas, colocamos roupa de praia e já corremos para Loh Dalum Bay. Antes, almoçamos no caminho em um restaurante chamado “Italiano”, almoçamos outras vezes por lá, não é dos mais baratos, mas a comida é muito boa. Neste dia eu e a esposa comemos um filé de frango, com batatas rústicas, arroz e salada, 240 Baht cada prato, pedimos pratos iguais. Saindo do restaurante, pegamos uma ruela e em minutos tivemos essa visão. Que praia linda essa Loh Dalum Bay! Era por volta das 13hs, a maré estava baixa, o que deixou a praia, o mar mais lindo. Deixamos a mochila na areia onde pudéssemos ver da água e tchibum. O que falar desta praia, ela é ótima pra você ficar de boa enquanto não estiver fazendo algum passeio. No fim da tarde voltando para o Hotel, passamos em uma das padarias em comemos croissants de queijo/salsicha de frango(30 Bahts cada) e donuts de pasta de amendoin/chocolate (25 bahts cada). À noite voltamos a Loh Dalum para ver os bares com show de pirotecnia. Sentamos no bar Slinky e curtimos o show que realmente é muito bom, os caras realmente são profissionais. Bebemos dois drinks, cada um por 80 Bahts. Nesta mesma noite fechamos o passeio para Maya Bay. Conto mais no próximo dia! CONTINUA...MAYA BAY, MONKEY ISLAND, MOSQUITO ISLAND E BAMBOO ISLAND.
  17. Olá Patrícia Santana!! Fui até confirmar nos meus papéis. Tirei o visto com a Emirates e custou 94,77 doláres e eu paguei com cartão de crédito. É cobrado em doláres. Se vc viajar com a Emirates ou Etihad você faz o visto com eles mesmo. No caso da Emirates, depois que vc compra a passagem, haverá um local no site para fazer o visto. Tudo muito fácil e rápido, vc paga a taxa por lá, envia os docs pedidos online e em 3 dias seu visto vem por email. Eu fiquei 6 dias por isso paguei 94,77 doláres, se ficar até 3 dias é um pouco mais barato, em torno de 70 doláres. Qualquer dúvida a mais, ou se não ficou claro algo é só perguntar.
  18. Ótimo relato, obrigado pelas informações! Deixa eu te perguntar uma coisa. Gostaria de ir de Barreirinhas para Jericoacoara o mais rápido possível por causa do tempo que tenho disponivel. Que opções eu tenho? Carro privativo de barreirinhas para Jeri deve ser uma fortuna né? Talvez ir de barreirinhas até Parnaiba, dormir em Parnaiba e no outro dia ir até Jeri. Sei lá. O que você acha? Obrigado.
  19. Muito obrigado João Rosenthal!! Posso demorar um pouquinho pra completar o relato, mas pretendo fazê-lo bem completo. Realmente a Tailândia é um país impressionante mesmo e cheio de coisas para se fazer. Grande abraço!
  20. DIA 11 – JAMES BOND ISLAND Já inicio falando que esse passeio para James Bond Island não compensa. Muito cansativo com atrações que não são muito legais. Vá com roupas leves, mas não de praia, você não entra no mar nesse tour. O passeio “começa” um pouco mais cedo que os outros, a van te busca entre 7:30 e 8 horas. Na verdade você entra na van este horário e só sai de lá depois de umas 2 horas em um píer velho onde embarca rumo à Baía de Phang Nga, onde ficam as atrações deste tour. Neste passeio você opta: com canoagem ou sem canoagem. “Com” é mais caro obviamente, encarece cerca de 300 Baht seu passeio. Isso tudo é acertado quando você fecha o passeio na agência. Mais abaixo falo como funciona essa canoagem. O cronograma deste passeio à James Bond Island é o seguinte: - James Bond Island -Canoagem na Talu Island. Uma grande rocha com fendas no meio do mar. -Almoço em um restaurante na Panyee island. -Visita à uma fazenda de frutas. - Wat Suwankhuha (Monkey Temple). - Retorno por volta das 17hs. A ordem que você visitará as atrações pode ser alterado. As vans que fazem os transfers até os píeres onde você pega os barcos para os passeios em Krabi, tem ar-condicionado, isso é essencial na quente Tailândia. Saiba que Krabi é mais fresco que Bangkok, mas não tão fresco quanto Chiang Mai. Chegando no píer, nos dirigimos a um escritório da agência e cada pessoa pegou um colete salva-vidas. No escritório começou uma discussão muito feia entre o nosso guia e um casal que iria ao passeio. O casal e o guia eram Tailandeses, o casal era muçulmano. Na verdade Krabi tem muuuuuitos muçulmanos, nem parecia a Tailândia dos budistas. Depois pesquisando vi que na cidade de Krabi, 42% da população era muçulmana. Vi até uma mesquita em Krabi. Voltando a discussão, pelo que entendi, o casal não havia optado por fazer a canoagem, mas quem opta por não fazer a canoagem faz o mesmo passeio de quem faz a canoagem, mas fica só olhando. E o casal não aceitava isso. Só sei que quase saíram no tapa. Tanto que o casal acabou mudando de turma e indo em outro barco com outro guia. Enfim, a cômica discussão acabou, embarcamos e bora seguir o passeio... Primeira parada: JAMES BOND ISLAND. O guia nos informa que temos 30 minutos no local. Você desembarca em uma ilha rochosa, com barraquinhas de artesanatos, tem umas pequenas cavernas também e ao fundo tem uma prainha onde tem a famosa rocha, que quase desafiando as leis da física fica de pé haha. É o mais legal do passeio todo para mim. Ali você aguarda, ou tenta vencer a concorrência e tirar uma foto só você e a rocha. Segunda parada: CANOAGEM NA TALU ISLAND. Do seu Long Tail Boat você desembarca em um barcão, tipo aqueles catamarãs do Nordeste. Sucos são servidos e você deixa suas coisas encostadas em um canto qualquer e entra em uma das canoas. Você não vai remar nada, tem um remador em cada canoa, e no fim esse cara vai te pedir uma gorjeta insistentemente. Não vi nada demais nessa parte do passeio. Há uma ilha rochosa gigante e você passa entre algumas fendas nessa rocha. Mas acontece que no dia em que estive lá, o barqueiro nos informou que a maré estava alta então não era possível entrar em quase nenhuma fenda, somente em uma maior que não tem nada de emocionante. Depois de uns vinte minutos rodando de canoa você volta pro barcão, e depois pro Long Tail Boat e segue viagem. Terceira parada: ALMOÇO NA PANYEE ISLAND. Essa ilha tem um monte de casas sobre o mar, tem um campinho de futebol sobre o mar, tem até uma Mesquita por lá. Você almoça em um restaurante onde você dividirá a mesa com mais umas 4 pessoas. Ali é servida a comida que vocês terão que repartir entre si. O menu foi o seguinte: frango, peixe, arroz, um tipo de omelete e salada, a bebida era paga à parte, água gelada era free. Depois de uns 40 minutos o guia nos chama para seguir viagem. Entramos no Long Tail e depois de uns 20 minutos chegamos ao mesmo píer onde embarcamos. Fomos para a van e o resto das atrações agora seriam por terra. Quarta parada: FAZENDA DE FRUTAS. Parada desnecessária, você para em um local onde a entrada é um tipo de mercado de frutas onde você pode comprar algumas se quiser. Várias frutas diferentes para nós brasileiros. E no fundo você é levado para tipo de uma grande horta onde eles falam que todas as frutas vendidas são cultivadas ali e explica vários processos. Nessa hora já estava cansado que não absorvi nada. Você fica por ali uns 40 minutos. Quarta parada: WAT SUWANKHUHA (Monkey Temple). Não vi macaco nenhum neste templo, foi anunciado que haveriam vários. Paga-se uma pequena entrada para entrar neste templo, 40 Bath se não me engano. Achei o lugar legal. Imagina um templo dentro de uma caverna. Local interessante para você tirar umas fotos. Depois disso o motorista retorna para Ao Nang deixando todos em seus respectivos hotéis. Nesta noite compramos nossos tickets de ida e volta para Koh Phi Phi para a manhã seguinte (No próximo dia dou detalhes de preço e horários) e jantamos no Mc Donalds. Comemos dois combos, um duplo chesseburguer por 180 Baht e um Mc Spicy por 189 Baht (Pão, queijo e um frango que arde até a alma). Andamos um pouco pela orla da praia de Ao Nang e depois fomos dormir, pois amanhã é dia de ir para o paraíso, Koh Phi Phi. CONTINUA...KOH PHI PHI ISLAND
  21. Olá Jefferson Medeiros! Olha, não sei se vou terminar o relato até o dia da sua viagem mas qualquer dúvida pergunte que eu respondo se souber. Sua viagem está perto heim?? haha maravilha. Grande abraço!!
  22. Faaala Paulo Henrique!!! Comprei todas as passagens pelos sites das companhias aéreas. Eu olhava diariamente o skyscanner e o Kayak para checar os preços mas na hora de comprar fui no site da companhia e comprei por lá. A passagem de sp a bangkok pela Emirates comprei por boleto pois não tinha limite suficiente no cartão de crédito. Já as outras foi no cartão de crédito mesmo. Imagino a ansiedade haha. Dezembro é uma época boa, provavelmente você vá pegar muito sol e ainda não estará tão cheio como à partir de janeiro, os próprios locais disseram isso. Abraço!!
  23. DIA 10 – HONG ISLAND. Entre 8 e 8h30 a van nos buscou, assim como no passeio de ontem. Fomos a um tipo de escritório, pagamos a taxa ambiental, algo em torno de 200 Baht por pessoa, não me lembro exatamente quanto. Depois outra van nos busca e nos leva ao píer onde embarcamos rumo às ilhas. Neste o dia o sol ficou tímido até o meio dia, quando apareceu de vez. COMO FOI E COMO FUNCIONA O PASSEIO PARA HONG ISLAND! O cronograma deste tour é o seguinte: -Hong Island Bay -Hong Island Lagoon -Lading Island ou Paradise Island -Pakbia Island e Daeng Island A ordem dos lugares que você visitará pode mudar dependendo da hora que seu barco sai do pier. Se muitos barcos antes do seu já foram para Hong Island Bay, possivelmente você começará por outra ilha, o pessoal por lá faz esse controle para as ilhas não ficarem muito cheias. Primeira parada: HONG ISLAND BAY Já adianto que todas as ilhas são lindas, sensacionais e paradisíacas, ok?! Aqui você ficará por cerca de 1h30. Você tem como parte principal da praia uma grande baía, cheia de peixinhos amarelos, água de tons verdes e morninha. Aqui fica tipo um fiscal na areia cuidando para que não ocorra irregularidades como: você nadar para fora da área demarcada ou você alimentar os peixes. Eu mesmo vi o fiscal apitando para algumas pessoas que estavam dando pães para os peixes. Segunda parada: HONG ISLAND LAGOON Saindo de Hong Island Bay, em poucos minutinhos você chega na lagoa, que na verdade é uma região quase fechada, com apenas uma fenda entre as rochas por onde os barcos passam. Ali a água do mar fica paradinha formando algo como uma lagoa no meio do oceano, sensacional. Por ali você fica uns 15 minutos. Terceira parada: LADING ISLAND. Essa praia, também conhecida por Paradise Island, é pequena, escondidinha, dando a ela um ar bem de praia deserta. Linda demais!!! Aqui foi servido o almoço para meu grupo: arroz, frango, peixe e legumes. Tinha alguma fruta também de sobremesa. Ficamos por ali 1 hora relaxando e curtindo um snorkeling que é cedido gratuitamente. Quarta parada: PAKBIA ISLAND E DAENG ISLAND. Duas ilhas quase que interligadas. Não são tão bonitas quanto as outras, mas mesmo assim são maravilhosas. Por aqui você fica 30 minutos. Ficamos relaxando, nadando, comtemplando, tirando fotos e pensando no quão felizardos nos somos de ter a oportunidade de estar naquele lugar. Depois disso voltamos para o píer pelo qual viemos, entramos na van que deixou todos os passageiros em seus hoteis. Chegamos no nosso hotel aproximadamente 16hs. Antes de entrar no hotel fui comer pois estava faminto. Comi um Pad Thai em um restaurante próximo a praia por 70 Baht mais um suco de laranja natural por 30 Baht. Nesta noite estava iniciando um tal de Ao Nang Beach Festival. A orla da praia estava mais lotada do que já era normalmente. Haviam palcos na areia da praia rolando shows de tudo quanto é tipo de bandas e estilos. Algumas tocando música Tailandesa e outras tocando música americana. Barracas de comida espalhavam-se pelas ruas. Gente, não me lembro o que comi nesta noite, lembro de alguns Lady Boys que nos abordaram oferecendo convite para algum show que eles fariam. Lá em Krabi tem uma sorveteria da Haagen Dazs, carinho, mas tudo de bom. Uma bola custava 100 Baht. Compramos nesta noite uma dessas esteira de praia, bem grandona, diferente das que eu já vi no Brasil que normalmente tem o tamanho de uma toalha de banho. Essa que compramos por 150 Baht, tem o tamanho de umas 3 toalhas, sem brincadeira. Por hoje foi isso, amanhã é dia de acordar cedo e ir ao passeio do James Bond Island. CONTINUA...JAMES BOND ISLAND.
  24. DIA 9 – PASSEIO PARA 4 ISLANDS EM KRABI. No dia anterior fechamos três passeios, para nossos próximos três dias, na seguinte ordem: 4 Islands, Hong Islands e James Bond Islands. O preço dos passeios eram os seguintes: - 4 Islands (Long Tail Boat), 600 Baht por pessoa, com almoço incluído. - Hong Islands (Long Tail Boat), 600 Baht por pessoa, com almoço incluído. - James Bond Island, 1300 Baht por pessoa, com almoço incluído (com a canoagem. Sem a canoagem ficava em 1100 Baht por pessoa) Total para um casal seria de 5000 Baht. Seria, pois joguei 4000 Baht e foi aceito. O fato de ter fechado os três passeios de uma vez na mesma agência, pesou na hora do desconto. Qual o nome da agência que eu fechei? Não faço a mínima ideia. Tem muitas agências por lá, ofertas não vão te faltar. Mas vale a pena pesquisar, pois na primeira agência que perguntamos, pagaríamos 5600 Baht o casal. Ficaria um tanto mais caro. Eu queria muito ter ido para as Similan Island, ao invés da James Bond, pois os relatos que li não falavam bem deste passeio. Depois darei a minha opinião. O passeio à Similan estava muito caro, 3500 Baht por pessoa. Quem nunca ouviu falar nessa Similan Island dá um google. É linda a ilha! Os Long Tails boats são barcos mais lentos, os speed boats são mais rápidos, o que te possibilita ficar mais tempo nas ilhas do que quem vai de Long Tail. Mas, fui de Long Tail e achei o tempo em cada ilha aceitável. Claro que a vontade é de ficar um mês em cada ilha né. Os passeios de Speed Boat em média ficavam uns 300 Baht mais caros. COMO FOI E COMO FUNCIONA O PASSEIO ÀS 4 ISLANDS! Entre 8 e 8h30 da manhã uma van te busca em frente a agência, ou em frente seu hotel, você decide. Após buscar todas as pessoas do seu grupo, vocês são levados para um tipo de escritório, onde deverá pagar a taxa ambiental das ilhas. Sim, há uma taxa a ser paga além do valor que você já pagou na agência. Tô meio esquecido do valor exato dessa taxa, mas foi algo em torno de 200 Baht por pessoa. Após pagar essa taxa, é colado um adesivo na sua blusa que possibilitará o reconhecimento de quem vai para 4 Islands e quem vai para Hong Islands naquele dia. Depois desses procedimentos, chega outra van que te leva, agora sim, ao píer onde você embarca no Long Tail. No barco há um motorista e um guia que te dá algumas informações básicas do passeio. Primeira parada: TUP ISLAND. Essa parada dura cerca de 30 minutos. Bonita ilha, o mar é bem transparente, esverdeado. Muita gente pra pouco espaço!! Água bem morninha, como todas que fui na Tailândia. Segunda parada: CHICKEN ISLAND. Essa parada na verdade é no meio do mar, somente para você tirar fotos de uma ilha, cujo formato rochoso assemelha-se a uma galinha. Terceira parada: SNORKELING Houve aqui uma parada de 15 minutos para snorkeling junto a uma rocha. Região de água bonita e esverdeada com alguns peixes. A máscara e o snorkel são fornecidos sem custo pelo guia. Coletes salva-vidas estão disponíveis para aqueles que não sabem nadar. Quarta parada: PODA ISLAND. Essa ilha é bem bonita! Mar verde de águas transparente com vários peixinhos. Essa ilha também é habitada por vários macacos. Aqui é servido o almoço que é esquentado na hora. Havia arroz, frango, carne de porco e legumes. Nessa ilha você fica por volta de 1h30 se não me engano. Quinta parada: PRANANG BEACH. Aqui não é uma ilha e sim uma praia de Railay Beach. Praia bem bonita também, com rochas gigantes e uma caverna com vários tipos de pênis, isso mesmo! São oferendas para não sei que rainha. Nesta praia também há vários macacos, muita gente bonita e barcos parados na praia vendendo comida. Por aqui tivemos 45 minutos. Após essas 5 paradas voltamos para o mesmo píer que embarcamos por volta das 15h30. Entramos na van, que deixa todos os passageiros em seus respectivos hotéis. Curiosidade do dia: havia dois casais de indianos, jovens no nosso barco. Os rapazes e moças estavam de calça jeans. Na primeira ilha, entraram no mar de calça jeans e tudo. Até aí não estranhei tanto, pois imaginei que tivesse a ver com a religiosidade, não mostrar o corpo, sei lá. Mas na próxima ilha, tiraram a calça jeans e entraram na água de sunga os rapazes e biquínis as moças. Alguém me explica tal atitude? Primeiro entra de jeans no mar, depois tira e entra no mar de roupa de praia? WTF??? Como eu estava com dinheiro na mochila, não a deixei no barco. Descia do barco com a mochila, e deixava na areia, à vista, enquanto mergulhava. Ali acredito que ninguém vá querer pegar a sua mochila e sair correndo, afinal vocês estão em uma ilha né?! É um passeio que com certeza vale a pena em minha opinião. Custo baixo para lindas praias. Mas se por acaso você só puder escolher um passeio, escolha as Hong Islands, são mais bonitas. Nesta noite comemos massa em um restaurante Italiano. Espaguete e nhoque a bolonhesa, 180 Baht cada prato. Bebemos refri e suco, 20 e 30 baht respectivamente. Andamos um pouco pela movimentada orla de Ao Nang e depois fomos dormir pois amanhã era dia de passeio, assim como praticamente todos os dias na Tailândia. CONTINUA...HONG ISLANDS.
  25. Chegaram as ilhas Alan Medeiros!!! Qualquer dúvida estou à disposição. Abraços!!!
×
×
  • Criar Novo...