Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

nayhara

Membros
  • Total de itens

    185
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

11 Boa

Sobre nayhara

  • Data de Nascimento 06-01-1986

Outras informações

  • Meus Relatos de viagem
    [b][color=#BF0080]Relatos:[/color][/b] [url=http://www.mochileiros.com/buzios-final-de-semana-com-as-amigas-relato-com-fotos-finalizado-t104789.html]FDS em Buzios[/url], [url=http://www.mochileiros.com/paraty-trindade-de-01-01-a-04-01-com-amigos-e-fotos-em-construcao-t107927.html#p1050085]Paraty e Trindade[/url], [url=http://www.mochileiros.com/para-de-minas-ouro-preto-vila-sanmarco-mariana-inhotim-4-dias-em-construcao-t109048.html]Pará de Minas, Ouro Preto, Vila SanMarco, Mariana e Inhotim[/url], [url=http://www.mochileiros.com/maceio-com-maragogi-e-porto-de-galinhas-de-19-02-a-24-02-t110039.html#p1065243]Maceió, Maragogi e Porto de Galinhas[/url], [url=http://http://www.mochileiros.com/post1158356.html#p1158356]Natal - férias janeiro/16[/url], [url=http://http://www.mochileiros.com/curitiba-em-um-fim-de-semana-t129609.html]Curitiba em um fds (em construção)[/url], [url=http://http://https://www.mochileiros.com/egito-sozinha-em-13-dias-t141126.html]Egito sozinha (Em construção)[/url], [url=http://https://www.mochileiros.com/topic/66255-york-englanduk-em-um-dia-sozinha-julho-2017-em-constru%C3%A7%C3%A3o/?tab=comments#comment-685024]York/Inglaterra em 01 dia(Em construção)[/url], [url=https://www.mochileiros.com/topic/70067-porto-seguro-bahia-ba/]Porto Seguro - Bahia[/url]
  • Ocupação
    Acadêmica de Medicina Veterinária

Últimos Visitantes

639 visualizações
  1. Olá gente, fiz uma trip pelo litoral baiano e vim conta um pouquinho pra vocês. Vou fracionar os relatos por cidades para ficar menor e mais fácil para quem tiver interesse. Apenas para fazer um breve resumo de como foi minha viagem, segue a foto: A minha viagem Porto Seguro não foi tão barata e mochileira quanto as outras cidades, porque em Porto minha mãe me acompanhou. Ela não topa passeios alternativos, andar longas distancias para economizar. Existem outros relatos por aqui e o pessoal que ja leu sabe como ela é hahaha. As outras cidades estão sendo bem econômicas apesar de ter achado a Bahia em geral cara. 22.01 Iniciei minha viagem por Porto Seguro. Comprei minha passagem numa promoção de milhas da Gol. Paguei míseras 4.000 milhas ida e volta por Porto Seguro. Cheguei em Porto no dia 22.01 às 23h. Para quem não é do nordeste ou norte, importante lembrar que lá não tem horário de verão. Minha mãe e eu ficamos na Hospedaria Costa do Descobrimento, localizada na rua Cova da Moça 89. Fica beeemm no centro. 2 minutos da Av dos Navegantes, onde tem mercados, farmácias, bancos, restaurantes e 5 min da Passarela do Álcool. A hospedaria é bem simples, o dono que é o Cido, é uma excelente figura humana. Muito receptivo, simpático e faz de tudo para ajudar os hóspedes. Comprou até café da manhã pra gente tomar 2x que eu estava lá. Ele está investindo na hospedaria, e vai ficar muito top. Saí de lá já com uma cozinha quase nova e alguns quartos também. Então super recomendo. Se vocês forem diz que foi a Nayhara do RJ que recomendou. Estavámos cansadas para sair e como ainda não conhecia a cidade fiquei apreensiva (carioca sabe como é né? gosta de fazer o reconhecimento da área primeiro). Então o Cido pediu uma pizza para gente com refrigerante e suco. Comemos na hospedaria mesmo e depois fomos dormir. Fotos da área de fora da hospedaria => Gastos para 2: Uber casa/aeroporto: R$25 Capuccino no aeroporto: R$20 Taxi aero/hotel: R$22 Hospedaria: R$630 Pizza, refri e suco: R$35 23.01 Acordei às 7h e fui na padaria em frente a hospedaria comprar algo para o café. Aproveitei e comprei garrafa de água, suco e biscoitos para levarmos no passeio do dia. Já tinha deixado reservado do RJ o passeio desse dia. Seria Arraial D'Ajuda e Trancoso. Fechei com Pataxó Turismo. Ia fechar todos com eles, mas descobri agencias mais em conta e que foram excelentes também. Saímos do hotel às 8h em direção à Trancoso. A van atravessou de balsa o Rio Buranhém. Podemos descer da van durante a travessia. Uma dica é: se você estiver de carro próprio, alugado, vai ficar na fila horas. Os carros de agência tem prioridade, então passam na frente. Eu não me lembro o nome das praias, mas a primeira foi em Trancoso e a segunda praia em Arraial D'ajuda. Além da visita ao centro histórico também nos dois distritos. A Luiza, a guia e dona da empresa, é muito simpática e detalha toda a viagem pra gente. Chegamos de volta ao hotel por volta das 18h. Tomamos banho e fui no mercado fazer compras. Como eu falei antes o hotel fica cercado de mercados, tem o Atacadão Rondelli e o Cambuí. A hospedaria tem cozinha compartilhada. Então fiz nosso jantar, minha mãe foi dormir e eu fui à Passarela do Álcool. Não vi nada demais na passarela. É uma feirinha que vende de tudo, muito parecida com as que tem nas orlas de Fortaleza e Maceio. Em frente a Passarela do Alcool tem a Praça do Relógio onde todo dia tem música ao vivo. Existem várias agências de passeio ali e você pode comparar e chorar os preços. Gastos para 02 pessoas: Padaria: R$14 PAsseio: R$100 Gastos no passeio (água, refri, milho verde etc): R$30 Mercado: R$80 24.01 Fechamos o passeio para Caraíva sem pernoite nesse dia. Eu queria muitooooooo ir a Caraíva e minha mae por motivos óbvios não queria pernoitar num local sem luz eletrica e sinal de celular. Então a opção foi fazer bate e volta. Mas recomendo que vocês pernoitem por vários motivos: é longe e cansativa a viagem, você aproveita pouco tempo da cidade e dizem que caraíva é maravilhosa à noite. Imagino que sim. Caraíva é passeio para quem quer conexão com a natureza selvagem. Uma coisa bem roots. Mesmo sendo rápido valeu muito à pena. Primeiro faz a parada na praia e depois o banho no Rio Caraíva. Chegamos 21h em casa. Foi só o tempo de comer e capotar de cansaço. São quase 3 horas de viagem com direito a travessia de balsa e barco. Gastos para 02 pessoas: Passeio: R$300 Gastos em Caraíva: R$50 25.01 Fechamos o Passeio para a Praia do Espelho. Esse passeio engloba uma parada na Reserva Pataxó Imbiriba (tanto na ida quanto na volta) e passeio pela reserva dos búfulos (mas não tem parada, você vê apenas do carro os animais). Já é o quinto ano que faço mochilão no Nordeste e para mim essa praia foi a mais bonitas de todos os estados que passei. Simplesmente indescritível. Na reserva tem apresentação com dança (inclusive com a gente) e explicação sobre a cultura indígena, isso na ida. Na volta a gente para na reserva para quem quiser comprar coisas feitas pelos índios e tirar foto com as araras. Quando você desce do carro as crianças começam a, praticamente, jogar as pobres das araras em cima de você para tirar foto e você pode dar um, dois reais para eles, que eles ficam muito felizes. Mas os curumins odeiam tirar fotos rs. Voltamos para o hotel e à noite passeamos de novo na passarela e na praça do relógio. Essa, à propósito, é a única atividade noturna da cidade.Voltamos para o hotel, jantamos e fomos dormir. Gastos para 02 pessoas: Passeio: R$110 Gastos na praia: R$25 Gastos à noite: R$15 26.01 Fizemos o Passeio de Chalana fluvial nesse dia. Eu gostei muito desse passeio, mas recomendo quem tiver problemas com enjoos ao andar de escunas, chalanas e afins tomar um Draminzinho, porque óh! rs... O passeio engloba mergulho em Coroa Alta, visitação na Ilha do Sol e Ilha de Santo André e o Banho de Lama. Coroa Alta não é o passeio adequado para "ver peixinhos". Seria o mergulho no recife de fora que não fizemos, pois já fizemos esse mesmo passeio em Maceio e Natal então não achamos que compensava (Recife de Fora custa 100 reais e dura 4 horas o passeio em Porto Seguro). Fomos de ônibus até Santa Cruz Cabrália, onde fizemos um tour pequenos pelos locais históricos, primeira missa, a cruz etc... e de lá pegamos a Chalana para Coroa Alta. No porto fica uma moça alugando crocs e snorkel para tentar ver os peixinhos em Coroa Alta. Não é garantia que você vá ver, mas eu tive sorte. Aluguei e apostei que conseguiria e pimba! Me senti em Maragogi. Um passeio incrível. Pena que em Coroa ficamos só 1h. Depois fomos para Ilha de Santo André, onde almoçamos. Lá não aceita cartão de crédito, igual em Caraíva, porque o sinal é zero de celular. Então separa o dinheirinho porque a comida é uma facada rs... O kg no restaurante é 66 reais e o pratinho com 3 sobremesas que você pode escolher custa 6 reais. No restaurante tem piscina e redes. Aliás, todo lugar na Bahia tem rede haha Saímos de lá e fomos para a Ilha do Sol, o paraíso dos licores e doces. Me pergunto se foi lá que a Milla do Netinho nasceu "eu e você, na Ilha do Sol...", enfim rsrs Fizemos degustação e depois fomos para o banho de lama. Foi bem divertido ver o povo se lamear, mas eu não tive coragem gente haha é no meio do mangue e depois você sai do mangue e vai para o rio tirar a lama, e sai tudinho. Eu cheirei a lama e não fede não. Tem cheiro de ferro, sei lá. Mas fiquei apreensiva pq sou toda alérgica. Chegamos no hotel quase 20h. Mais uma vez passeamos na Passarela do Álcool e depois fomos jantar e dormir. Gastos para 02 pessoas: Passeio: R$180 Restaurante: R$55 Gastos à noite: R$15 27.01 Pela manhã fomos conhecer o Centro Histórico de Porto Seguro. Tava um calor do cão nesse dia. Em Porto tem um sol para cada um e não se iluda se chover, vai dar sol 5 min depois. Saímos de lá e pegamos o ônibus Cabrália na rodoviária e fomos para a praia ToaToa onde tem um complexo de lazer bem animado com dança, animadores, etc. E achei a praia barata em comparação com outros lugares. Á tarde pegamos a balsa e fomos para Arraial e de lá pegamos uma van até a praia de Pitinga. Ficamos pouquinho tempo porque já era de tarde. Mas eu queria muito conhecer lá também. A praia é linda e tem falésias enormes. Vale a pena passar mais tempo por lá. Voltamos para o hotel. Tomamos banho e fomos para a Passarela. Nesse dia ficamos até meia noite na rua, pois estava tocando música ao vivo com um cantor muito animado na praça do Relógio. Gastos para 02 pessoas: Passagem de ônibus: R$18 Passagem de balsa: R$20 Passagem de van: R$16 Gastos em todas as praias: R$ aprox 60 28.01 Minha mãe voltou para o RJ e eu segui para Ilheus de ônibus da rodoviária... Porto x Ilheus R$68
  2. nayhara

    MOCHILÃO EMIRADOS ÁRABES ( DUBAI), ÍNDIA E TAILÂNDIA

    Oiii, volta pra contar como foi, please!
  3. @D FABIANO Eu escrevi errado, o nome da empresa é Pataxó http://www.pataxoturismo.com.br/index.php?option=com_content&view=section&layout=blog&id=5&Itemid=72 Eu não encontrei a Pataco Turismo no google; Eles tem sites? Como assim fazer por conta os passeios? Eu consigo me deslocar para as praias sem problemas? Realmente queria algo bem barato porque antes eu trabalhava e dividia tudo com a minha mãe ou até pagava a maior parte, agora estou só trabalhando e ela vai passar tudo. Então quanto mais econômico melhor.
  4. Olá amigos, pretendo passar 6 dias em Porto Seguro em Janeiro Estou com algumas dúvidas. Tentei ler alguns tópicos aqui e fiquei um pouco confusa e gostaria da ajuda de vocês. - qual o melhor lugar para se hospedar? Porto ou Arraial? - Se eu ficar em Arraial consigo fazer os passeios das principais praias? - Estarei com minha mãe, alguem pode me indicar um hotel, pousada simples e barato? Ela não aceita ficar em hostel ou camping até pq já é uma senhora. - O que eu consigo fazer sem precisar fechar passeios? Eu vi os seguintes passeios pela agencia Tapajós e queria saber se vcs consideram caro e se vale a pena para me planejar melhor. 1)Trancoso e Arraial D'ajuda - 55 reais por pessoa 2) Recife de fora - 102 reais pp 3) Praia do Espelho e Praia do Curuípe - 70 reais pp 4) Praia do Rio da Barra e Praia do Taípe - 55 reais pp 5) Praia de Pitinga e Praia do Parracho - 70 reais pp Obrigada pela ajuda Mochileiros!
  5. Passei um dia em York. Uma cidadezinha simpática, fofa e linda na Inglaterra. A cidade é tão pequenininha que em um dia realmente deu para ver tudo e sobrou tempo à noite para sair e ver a cidade quase toda novo haha. Cheguei em York de Londres. Peguei o trem às 6h da manhã em Londres King Cross e cheguei às 7h30 em York. O clima, já dentro da estação, mostra o quão diferente a cidade é da agitada Londres. Uma estação pequenininha, um silêncio, apenas o barulho dos trens que chegam com hora marcada e os passarinhos do lado de fora. Como eu não sabia se meu hotel estava muito longe da estação acabei pegando um ônibus. Em frente à estação tem um ponto de ônibus. Em frente mesmooo. Só atravessar. Não tem muitas linhas na cidade. Peguei o número 01. O motorista pergunta aonde você vai soltar e te cobra o preço da passagem por ali. Paguei £1 (já tava amando a cidade, amei mais ainda com esse precinho camarada haha). Cinco pontos depois eu desci... ou seja, a estação ficava a 15 min. Poderia facilmente ir andando e foi o que fiz no dia seguinte para pegar o trem para Edimburgo. Fiquei hospedada no The Saxon House, um hotelzinho foférrimo, feito numa das residências em York. O hotel fica muito bem localizado do centro da cidade (não que a cidade seja muito grande para algo ser mal localizado). E o famoso Cliffords Tower ficava a apenas 7 min do hotel. O preço muito camarada para um hotel (R$77) e o senhor dono da propriedade também. Como cheguei bem cedo (às 8h) ele me deixou guardar a mala no locker e ainda me deixou tomar café que estava exposto na cozinha. Disse: "fica à vontade, se quiser coisas como queijo tem na geladeira, e a torradeira e a cafeteira é só ligar". Ai gente, quando esperar isso na Inglaterra né? É pra quebrar preconceitos mesmo. Falando em café da manhã, este é super bem servido por lá. Pães diversos, aveia, farinha de linhaça, cereais de milho ou chocolate, leite desnatado, comum e até de soja (vegano glorificando de pé, igreja!). Tomei meu café beeeemm reforçado e ainda fiz uma marmitinha pra comer durante o dia e não precisar gastar dinheiro com almoço (me julguem mas seeemmpre faço isso em locais que tem café da manhã haha) Sai para conhecer a cidade. Entrei na primeira rua que dava de frente para o hotel e fui andando no sentido da Cliffords Tower. Dei de cara com um bosque muito fofo, cheio de esquilos e um frio de lascar (só pra retificar, estávamos no verão na Inglaterra) a beira do rio mais famoso de York, o Rio Ouse (agora uma curiosidade para quem gosta da cultura celta como eu: 'Ouse' a palavra é um nome muito comum em rios de Inglaterra - que deriva da palavra celta "Usa", a partir de * udso- , que significa simplesmente "água". 'River Ouse', portanto, na verdade, significa "Água do Rio", etimologicamente). O final do bosque dá na Ponte Skeldergate, linda como tudo em York. Caminhei bem devagar. Num ritmo normal poderia ter chegado a torre em 7, 10 min. Mas levei bem mais de 30 curtindo a paisagem e tirando milhares de fotos. Quando você sai do bosque já dá de cara com a Cliffords. Gente, é uma sensação de estar no filme "Coração Valente", sei lá. Uma coisa inexplicável. Depois de tirar mais milhares de fotos no entorno do Castelo, subi as escadarias para entrar na torre. Paguei £10 muito bem empregadas diga-se de passagem. O interior do Castelo é simplesmente mágico. Ele tem 3 andares e do último andar você consegue ter uma visão privilegiada da cidade, aliás consegue ver a cidade inteira. Em frente ao Castelo tem o Museum de York e um Carrossel bem famoso por lá :). Eu não entrei no Museu, dei preferência para as igrejas e lojinhas. Mas acho que deve ser muito interessante também. Quando saí do Castelo tirei mais umas 200 selfies e fui andando reto na direção da The Shambles, uma rua muito famosa por suas lojas. Na verdade a rua mais famosa por lá. Um pouco a frente do Castelo encontrei uma construção medieval parecida com uma igreja, mas agora eu não lembro o nome. Não tem como não ver ou não encontrar. A cidade é muito pequena mesmo gente, nem precisa de mapa. Andando mais um pouco tem um cruzamento. Você deve virar à direita, no sentido Centro Viking. O centro fica na The Shambles. Não tem como errar. Durante sua agradável caminhada você verá lojinhas típicas dos vikins e cultura celta, mercados, restaurantes típicos ingleses. Eu parei no mercado para comprar uma garrafa de água de 2L (Paguei £1,20). Você percebe que chegou na The Shambles porque fervilha de gente. Parece que todos na cidade estão por lá e por isso o resto fica vazio haha. Como eu disse o Centro Vicking fica nesse local. Eu não entrei. Achei que para mim não valia a pena pelo preço, era bem caro (algo em torno de 60 libras). Mas parece ser bem legal para quem tem disponibilidade ($$$$) para ir. Existem lojas incriveis aí nesse local. Mas a mais famosa de todas é York's Chocolate Story. Ele tem um tour pela chocolateria com varios pacotes. Em um deles você visita a loja de chocolates depois e pode fazer degustação. Custa em torno em 20 libras. Os chocalates são os mais diversos que você pode imaginar e o cheirinho hummmm!!! The Shambles é aquela ruazinha comercial que foi a inspiração para o Beco Diagonal do Harry Potter. Lá fica a The Shop That Must Not Be Named (“A Loja que não pode ser nomeada”, uma clara referência à história dos livros/filmes em que Lord Voldemort é “aquele que não pode ser nomeado”). A lojinha vende todo tipo de produtos referentes ao universo do Harry Potter, desde vestuário, varinhas, canecas, livros, camisetas e muitos artigos de presente. Nem preciso falar que ela fica lotada de “pottermaníacos”, né? (30 Shambles, York YO1 7LX) Um outro lugar muito divertido é o Shambles Market (5 Silver St, York YO1 8RY, UK), um mercadão de rua que vende produtos alimentícios, comidas, camisetas divertidas, discos antigos, flores e muito mais! No final da The Shambles você encontra vários pontos turisticos reunidos e é bem fácil achar e andar por eles. Aliás, a The Shambles tem várias ruas então a maior parte do tour você gasta por lá mesmo. Essa praça é uma gracinha.
  6. Vale muito a pena. E é muito seguro. Quando saí de lá fui para a Jordânia de ônibus e não tive problema algum.
  7. Obrigada. Sei que fiquei ausente, tive um problema de saúde, mas aos poucos to voltando a postar.
  8. Obrigada. Sei que fiquei ausente, tive um problema de saúde, mas aos poucos to voltando a postar.
  9. Obrigada. Sei que fiquei ausente, tive um problema de saúde, mas aos poucos to voltando a postar.
  10. Eu voltei com impressão tão maravilhosa dos egípcios que voltei de lá namorando um deles hahaha. Acredite são muito simpáticos e amáveis. O problema é que o povo quer se comportar como se estivesse no Brasil, e isso, definitivamente, não dá. Mas se você entender que está num país com leis muçulmanas, com certeza, vai adorar os egípcios. Eu estava sozinha toda a viagem e não tive nenhum problema (a não ser na fronteira com o exército e na entrada do país - mas isso não foi exclusividade do Egito porque já tive problema na itália mesmo sendo cidadã italiana também e na inglaterra)
  11. Obrigada. Sei que fiquei ausente, tive um problema de saúde, mas aos poucos to voltando a postar.
  12. Obrigada. Sei que fiquei ausente, tive um problema de saúde, mas aos poucos to voltando a postar.
  13. Esqueça tudo que você viu e viveu até hoje. Posso te garantir: sua vida só começa depois de conhecer o Egito. É simplesmente uma experiência avassaladora para quem ama vivenciar novas culturas. O Egito é barato mas também é caro. Pode ser muito barato. Mas também pode te levar à falência em um dia. Para início de conversa: fui sozinha. E estava morrendo de medo de como isso seria. Não li um relato agradável na internet. Inclusive aqui no site, tem relato de gente que até apanhou de leve na rua rs... É sério, procurem que vocês vão encontrar as coisas mais bizarras. Mas vamos ao que interessa. Durante o relato vou fazendo as considerações para vocês. Dia 01 Cheguei no aeroporto do Cairo, exatamente às 16h55 min. No meu voo tinha apenas eu de brasileira e um grupo de senhorinhas que estavam fazendo turismo religioso. De resto, todos eram árabes. Por esse motivo, a alimentação era especial, já que muçulmanos só podem comer comida Halal. Chegando no aeroporto fui (para varias) barrada pelo cara da "polícia federal" deles. Mas não se assustem. Ninguém no meu avião foi barrado. O problema é sempre pessoal. Isso já aconteceu em diversos países que eu visitei. Talvez por eu ser mulher, solteira, sem filhos... enfim, o que eles consideram uma pessoa perfeita para entrar em qualquer país e nunca mais sair. Passei um belíssimo sufoco e acho que foram mais de 40 minutos tentando convencer o cara que eu não era uma salafrária. Ele me questionou várias vezes porquê uma mulher sozinha, sem amigos ou família tinha escolhido o Egito para passar as férias,, se eu realmente não conhecia ninguém lá. Mesmo mostrando documentos do hotel, passagem, passaporte, visto, dolares, euros... o fdp resolveu que ia me Cristo (ou para qualquer outro profeta) naqueles dia. Depois de até revistar meu celular e eu dar um ataque que já estava misturando inglês, português, italiano e espanhol, o escroto do cara resolveu me liberar às gargalhadas. Ali tive certeza que ele só estava mesmo zombando da minha cara! Nesse primeiro instante fiquei bem apavorada e com medo do que viria dali para frete. Pensei que aquilo ali poderia ser apenas o início de uma viagem trágica ao Egito mas graças a Deus não. Foi só um susto e depois foi tudo lindo e maravilhoso. Na saída do aeroporto comprei meu chip da VodaFone que me custou 35 libras egípcias com um pacote de dados de internet e SMS. Ah, e tem banco onde você pode trocar algum dinheiro. Não troque tudo porque a cotação é péssima. Na rua você encontra preços bem melhores. Quando saí do aeroporto tinham uns taxistas, mas resolvi seguir as dicas da internet e usar o UBER que já estava previamente instalado no meu celular. Deu super certo e foi o que eu usei a viagem toda. Barato e seguro (eu via as rotas pelo google mapas e ninguém me enrolava não). Saí do aeroporto em direção ao meu Hostel (super bem localizado por sinal), depois de 3 dias viajando (fiz várias conexões - passagem promocional ne gente?), morta e arrasada de cansaço mas com um pôr do sol único e com a sensação de felicidade imensa. Ah e eu nem me importei com o trânsito naquele momento (não tenha dúvidas, você vai pegar trânsito por todos os lugares). Meu hostel era o Freedom Hostel, extremamente bem localizado, eu entrei em contato com eles antes de ir para o Cairo e um dos responsáveis, o Eslam, sem muito simpático, respondia todos os emails rapidamente e detalhadamente. O hostel fica bem pertinho da Praça Tahir e do Museum e tem estação de metrô próximo (mas eu não usei). Tem restaurante, ruas cheias de lojas de roupas, eletrônicos, turismo, câmbio, tudo pertinho. O UBER do aeroporto para o hostel deu 40 EGP (libras egípcias) Me assustei chegando no hostel, o prédio é velho e caindo aos pedaços. Mas logo você se acostuma e percebe que tudo no Egito é assim. O hostel fica no último andar do prédio e sofri um bocado para subir com minha mala (e olha que só pesava 14kg). Sempre digo que vou de mochilão, nunca vou e sempre me arrependo, claro! Fui muito bem recebida pelo próprio Eslam. Meu quarto era logo o primeiro, dividia com 6 pessoas, cada uma de uma nacionalidade diferente. O Wi-fi é liberado. Depois de me acomodar eu só precisava de um banhinho quentinho e sair para comer porque a fome era maior que o cansaço. À essa altura do campeonato já estava me achando rica milionária. Pedi indicação ao Eslam do restaurante mais top e com comidas típicas do Cairo e ele me indicou o Sequoia. Pedi um UBER (valor da corrida ida e volta 40EGP) e fui. Ele fica às margens do Rio Nilo, todo aberto para você comer e admirar as belezas daquele lugar. Só indo pra vê gente. Pedi todas as comidas típicas que eu ahcei no cardápio (em inglês) naquele dia. Sério, comi como se não houvesse amanhã. Comida maravilhosa, cheia de gordura e fritura, do jeito que meu tecido adiposo gosta. Depois de comer como um trator, no final pedi um café egípcio e um karkadec (chá de hibiscus), então por aí vocês tiram o quanto eu comi e bebi nesse dia. A conta deu míseros 200 EGP (aprox 40 reais). Eu comi como se não houvesse amanhã, mas tinha amanhã e ele era nebuloso... Cheguei no hostel passando muito mal, claro. Eu não to acostumada com esse tipo de comida, estava sofrendo com o fuso horário (pela primeira vez tive jetleg), não dormia bem há dias... resultado: o fígado reclamou e eu passei a madrugada em claro (sem sono pelo jetleg) e chamando o Hulk no banheiro do hostel. Os meninos da recepção do horário da noite me fizeram chá preto e me deram um biscoito muito parecido com cream craker (apra vocês verem que amor). E às 5h da manhã (meia-noite ainda no Brasil). Eu estava acordada feito um zumbi. Devo ter pego no sono depois de 3 dramins, 2 xantinons e 4 epoclers. Hostel: Freedom Hostel: 6 Bank Misr Street Off Sherif St.Front of the Central Bank of Egypt., Cairo, Egito (Peçam para falar com o Eslam) - Restaurante: Sequoia: 53 Abou El Feda, Zamalek, Cairo, 11211 Cotações do dia: No aeroporto: 1 dolar = 15 EGP Na casa de câmbio perto do hostel: 1 dólar = 19.50EGP OBS:. não se troca reais por EGP no Cairo, mas eles te dão a cotação para você ter uma ideia e sempre fica em torno de 1 real - 5 EGP Gastos do dia: Chip Vodafone: 35 EGP UBER aeroporto - hostel: 40EGP UBER hostel -sequoia: 40 EGP (20 ida e 20 volta) Sequoia: 200 EGP Total: 315 EGP (aprox 63 reais ou 16 dólares) Dia 02 Depois de dormir pouquinho devido a madrugada dos horrores já mencionada acima rs, acordei às 8h, tomei um café preto com um pão apenas. O Hostel tem um café da manhã modesto mas bem bonzinho e que dá pro gasto. E o melhor, sem fritura. Preferência nacional de qualquer prato no Egito. Conversei com o Eslan e ele conseguiu um UBER para mim. Acabou que no final fechei todos os dias com esse rapaz do UBER, um senhor muito distinto, educado e simpático, mas que infelizmente não tirei foto nem decorei o nome dele. Mas acredito que, se você pedir no seu hostel, com certeza você consegue um guia ou UBER bem em conta como eu. Mas vamos ao que interessa, quem vai ao Cairo quer ver o que? Pirâmide. Então vamos de Pirâmides no primeiro dia e não quero nem saber se é a cereja do bolo rs... A programação do dia era Pirâmides de Queops, Pirâmide de Djoser e Sacara. Mas vai por mim, você não vai conseguir fazer isso tudo por alguns motivos: 1) A logística é impossível, 2) o transito não deixará, 3) Queops é imenso e você vai ficar tão absudamente boquiaberto com tudo que vai querer passar o dia inteiro lá. E foi o que eu fiz... O UBER me cobrou 60 EGP para me levar e buscar (tava com o whatsapp dele). No caminho além do trânsito caótico que não me deixava esquecer que estava no Egito, de longe eu conseguia avistar a pontinha das pirâmides, e claro, comecei a chorar (se você for manteiga que nem eu vai chorar mesmo, é uma energia, uma emoção sem tamanho...) O carro me deixou na entrada e fui para a fila comprar meu ingresso. Eu tenho uma carteirinha internacional de estudante. Se você tem uma a dica é: leve-a. Eu paguei meio na maioria dos locais que eu fui no Egito. eles super valorizam a carteirinha. Comprei o ingresso que dava direito a entrar nas pirâmides e custou 100 EGP (lembrando que era meia, tá?). Entrei... e quase morri! Só indo para ver. Não vou ficar detalhando a beleza e imensidão. Não tem como. Vamos nos atear a logística da coisa. Depois de passar uns 10 min abraçada nas pedras da pirâmide, fui procurar um guia e um camelo. Acredite, você vai precisar de um. Ah, e antes que alguém venha falar dos direito dos animais eu já aviso: eu sou vegana e luto diariamente para isso, mas você não vai resistir a andar de camelo nas pirâmides, por mais que esteja com o coração partido e morrendo porque está colaborando com a exploração dos animais. Então, aceite! Fechei com um guia um passeio completo pelas pirâmides e até o ponto mais alto por 500 EGP (aprox 100 reais). Não achei caro, já tinham me oferecido por 1000, 800 e depois de chorar consegui o desconto. Aliáaaaasss, chore muitoooooooo no Egito, provavelmente você consiga descontos do tipo 80% (e não to brincando não). É muitooo emocionante andar de camelo, naquela paisagem. Gente, não tem explicação. O guia foi muito bacana e tirou várias fotos show (depois rolou 50 EGP por fora, claro). Outra observação: no Cairo, no egito em geral, tudo tudooo é comissionado. Se eles te derem uma informação, vão te pedir comissão. Acostume-se e separe uma grana pra isso. Não é de bom tom não dar e você será xingado em árabe por umas 15 gerações. O guia dá a volta inteira nas Pirâmides. Esse passeio dura umas 3 horas e no final ele te leva num lugar para comprar essências e perfumes egípcios. Alias, quase todo passeio terminam nessas perfumarias, tapeçarias ou "papirarias" (onde vendem os papiros). Dentro de Guizé é beeemmm caro e não recomendo comprar nada por lá. Depois ele voltou comigo para dentro da área das pirâmides. Acho que já eram por volta das 17h e estava quase escurecendo. O pôr-do-sol naquelas bandas é de babar. Apreciei mais um pouco cada pedacinho daquele lugar, tirei mais 600 fotos, beijei a esfinge, segurei a pirâmide e virei artista por 15 min. Vocês podem imaginar o que uma ocidental loira com os cabelos expostos pode causar nas crianças egípcias? Eles adoram. Pedem para tirar foto a cada passo que você dá. Você é assediado como se fosse um artista hollywoodiano. O guia teve que pedir pelo amor de deus para eu não ser tão simpática porque ele não aguentava mais parar para tirar foto com as mulheres de burca e as crianças rs... E acredite, você adora no início, mas no final da viagem tava fechando a cara já, porque enche o saco e daí entendi porque os artistas também ficam de saco cheio rsrs... Ah, durante o dia nas pirâmides eu não comi absolutamente NADA! Você não vai lembrar de ter fome, acredite. Quando cheguei no hostel pedi um pão e chá preto e eles me forneceram, e não me cobraram por nada. Voltei para o hostel e combinei com o UBER dele me buscar para ir a Khan El Khalili. Estava muitoooo ansiosa e deixei para comprar algumas lembrancinhas lá. Ele me buscou por volta das 19h30. Explore o máximo que você puder de Khan. Eu sinto não ter podido ir lá de manhã. Deve ser lindamente colorido. Porque à noite já era. As luzes e cores são tão fortes por lá que quando você sentir esse cheiro novamente, com certeza, lembrar das ruas de El Khalili (aconteceu comigo em Sharm). Eu comprei muitas lembrancinhas lá e por um preço muitooo em conta. Cada papiro comprei a 10 EGP e mais miniaturas de piramides e gatos, esfinge, deuses (cada um a 10 EGP). Mas chore muito que o preço cai. Eles custavam 80 EGP hahaha. Depois achei um café que havia sido recomendado pelo guia do UBER e parei lá para jantar, chamado Naguib. É bem carinho perto dos preços do Cairo, mas quem liga né? Lá é proibido tirar fotos mas tirei da entrada pra vocês verem. Mas é bem divertido, tem música ao vivo e as pessoas cantam alegremente. Aliás, cantar alegremente é uma coisa que os egípcios adoram fazer. Gastos do dia: UBER até as pirâmides: 60 EGP (ida e volta) Entrada das Pirâmides: 100 EGP Passeio de Camelo + fotos: 550 EGP UBER para o jantar: 50 EGP (ida e volta) Jantar: 250 EGP Dia 03 Tinha combinado com o motorista do UBER bem cedinho nesse dia. Nesse dia fomos a Saqqara, Dsjor, um passeio pelo deserto do Saara e Memphis. Acordei cedo, tomei café no hostel e saí por volta de 8h30. Todas as entradas eu paguei meia com o cartão de estudante. O guia ia me explicando tudo e dei muita sorte. Nenhum dos lugares estava cheio. Nesse dia, apesar do frio extremo no Cairo, fez um pouco de calor e como eu estava com roupa térmica, mais blusa segunda pele, casaco, cachecol passei mal. E ainda juntou que passava muitas horas sem me alimentar. O guia parou num feirante e compramos um cacho de banana rsrs... o mais vegan que eu achei por aquelas bandas. Para o guia o cacho custava 5 EGP mas quando ele viu que era eu quem queria comprar ele se recusou a vender por esse preço e fui obrigada a pagar 7 EGP. Isso é bem comum no Egito, bem mesmo. Se um nativo pergunta o preço, para ele com certeza, ser[a mais barato. Nada tem preço tabelado ou exposto. Justamente para isso. Todas as pirâmides ficam no mesmo completo e quando você compra o ingresso já compra tudo junto. O templo fica bem afastado e na entrada já encontramos aquelas clássicas pilastras que vemos em várias fotos. É enormemente impressionante. Existe um sítio arqueológico aí dentro e o ingresso dá direito a entrar. Quando você entra, encontra o complexo funerário de Djoser. Tem uma tumba lá dentro com uma múmia. Não lembro qual rei é. Mas se procurar no Google acha. Aliás, se você não tem boa memória que nem eu, é bom levar um caderninho para anotar o nome das múmias, porque você verá muitaaaassss delas, por todos os lugares. Dentro do complexo fica um Beduíno. Ele te explica tudo mesmo sem você querer e vai pedir gorjeta. Prepare-se. Cogitei em não pagar e o guia me disse que não era de bom tom e nem seguro (quando ele uso essa palavra saquei 20 EGP e dei ao cara). Mas valeu a pena! Se você não fala bem inglês pode se enrolar no Egito. Eles são muito simpáticos e solícitos mas o inglês e o árabe são o idioma. É bom procurar por um guia que domine o idioma que você também domina. Mas tirando o seu guia que pode falar diversos idiomas (inclusive o russo - eles amam russo), tudo será em inglês. Nesse dia o guia do UBER me acompanhou o tempo todo. Então não paguei apenas a ida e volta. Mas valeu cada centavo. Ele me explicou sobre tudo e me senti muito segura com ele próximo além de tê-lo como fotógrafo e não precisar ficar pagando gorjeta para cada árabe que pedia pra tirar foto. Se você pegar um guia maneiro, ele ainda vai te ajudar em fotos maneiras essa daí embaixo. Você só paga sua entrada. Os guias sempre entram de graça. Quando saímos dessa pirâmides fomos para o Complexo que fica no meio do deserto do Saara. Dá pra entender porque eu passei mal né? Devia estar uns 35 graus e era inverno (à noite caía abaixo de zero) e eu entupida de roupa. Prepara-se para comer muitaaaa areia porque o vento é alucinante. Não há cabelo que resista rsrs. Mas vai valer a pena. Pegamos o carro e fomos para a Pirâmide de Dashur também conhecida como Pirâmide Curvada e eu gostei demais dessa. Beeemm diferente mesmo. Logo depois pegamos o carro de novo e percorremos o deserto para chegar na Pirâmide Vermelha. Nada especial nessa. Essas pirâmides ficam no meio de uma área militar então não é dificil ver carros do Exercito rodeando o carro do guia e soldados olhando pra você como cara de poucos amigos. A Pirâmide Vermelha só serviu para o meu guia me ajudar a fazer as maiores estripulias e tirar as fotos mais doidas. Como eu disse, nesse dia, só estavamos eu e o guia nas pirâmides. É bem diferente das grandes de Guizé, que são lotadas e dificilmente você conseguirá uma foto sem um intruso. Saimos de lá fomos para Memphis ver a Estatua de Ramsés II Voltei pro Hostel. Estava exausta, tinha comido toda a areia do deserto, estava imunda mas terrivelmente feliz. Combinei com o UBER que ligaria para ele me buscar para jantar. Ele passou no hostel por volta das 21h e fui jantar num restaurante no Nile City. É um restaurante na beira do Nilo em formato de navio. Comi uma salada e tomei um suco. Sentei numa mesa que dava para o Rio Nilo e pensando no quanto Deus é bom conosco porque nos permite realizar sonhos como esse. UBER me pegou e voltamos para o Hostel. Gastos do dia: Entradas: 20 + 20 + 40: 80 EGP Guia = UBER: 500 EGP Cacho de banana: 7 EGP Gorjetas: 20 EGP Uber para o jantar: 50 EGP (ida e volta) Jantar: 150 EGP [Em Construção]
  14. Bem, é basicamente isso! Fico aberto à sugestões e dicas de locais para se hospedar, almoço, passeios e etc! Muito obrigado. Atenciosamente, Oi, eu adorei seu roteiro. Estou quebrando a cabeça para fazer o meu. Vc vai de ônibus entre Ushuaia/ Torres del Paine/ El Calafate/ El Chaltén?
  15. nayhara

    DE USHUAIA À EL CALAFATE DE ONIBUS

    Oi gente, queria fazer esse percurso de ônibus também Alguém tem dicas?
×