Ir para conteúdo

satoedu

Colaboradores
  • Total de itens

    72
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que satoedu postou

  1. satoedu

    Huayna Potosí

    Pessoal, tenho uns 10 dias livres agora na segunda quinzena de setembro.. será que rola de fazer algo?
  2. Gustavo, é proibido acampar nas montanhas do Parque Estadual Pico do Marumbi e nas margens dos rios. Há uma área de camping na base, acho que é gratuito mas tem que fazer cadastro.
  3. Oi Ricardo, fiz as reservas por email e quando cheguei em Punta Arenas, fui ao escritório pra confirmação e pagamento. Se não me engano eles dão um prazo de uns dois dias antes do embarque pra confirmar senão perde a reserva, tem que verificar com eles.
  4. Cara, o Chile é grande... recomendo ser um pouco mais específico. Em Punta Arenas tinha algumas lojas boas no shopping (Mall Espacio Urbano Pionero). Na Zona Franca se revirar bem acha alguma coisa, vai ter mais da Doite, que também é uma marca razoável e um pouco mais barata. Tirando Doite, os preços são mais parecidos com o brasil, mas a qualidade é boa (acha fácil Marmot, Mountain Hardwear, TNF, Vasque etc etc) . Nunca comprei online, mas dá pra pesquisar o endereço das lojas: Andesgear, La Cumbre, Tatoo, Just Climb, Doite.. Vai do que vc precisa e do quanto pensa em gastar.
  5. Haha eu lembro de ter te dito que vc podia escrever um livro com essa história! Fiquei viajando demais no relato e já reli umas três vezes (sendo que a primeira foi numa sentada só!) Estou pensando em talvez seguir os teus passos ano que vem. Veremos... Relato fantástico e obrigatório pra quem pensa em se aventurar em altas montanhas... e quem sabe os 7 cumes...
  6. Achei interessante o assunto, mas às vezes todo mundo mostra sempre a mesma foto porque, simplesmente, não há outro ponto "fotogênico" pra retratar o lugar. Quando estive no Kinkaku-Ji em Kyoto, todo mundo se acotovelava exatamente naquele mesmo spot de fotografias que você cansa de ver ao redor do mundo porque simplesmente é o único ponto onde você tem a visão inteira do templo desobstruído (sem alguma árvore ou galho ou pedra na frente), sem pessoas, passando aquela imagem serena que todo mundo acha que o local é. Dos outros lados não há laguinho, tem uma galera passando, as paredes não são tão bonitas, o enquadramento é muito fechado, etc... Estou sem acesso ao meu hd de fotos agora, mas pra exemplificar vai uma imagem que eu achei na primeira página do google images. É o mesmo ângulo que você vai encontrar em 90% das fotos da pesquisa. Até tem uns jardins bonitos lá, dá pra fotografar outros ângulos, detalhes, mas todo mundo vai pra ver e fotografar o predinho dourado. Creio que outros lugares como Machu Picchu devam sofrer do mesmo "mal", ou seja, poucos ângulos para realmente mostrar o lugar ou como ele é icônico. Às vezes as pessoas querem mostrar o óbvio, que estiveram lá e registraram o momento.... E 99% são turistas, não fotógrafos pra ficar pensando em composição e detalhes
  7. Se você for uns dias antes, dá pra dar uma procurada em Santiago ou Punta Arenas que tem bastante coisa boa. Só tem que ver o amaciamento daí... Em PArenas vi Mammut, Vasque, LaSpo, acho que vi alguma coisa da Asolo... Como fui com uma bota nova, nem pesquisei muito pra não ficar com remorso, mas da próxima vou deixar pra comprar lá Aviso que o preço não é muito mais barato (as botas boas são na mesma faixa de preço das botas boas do brasil, ou seja, 800, 900, 1.000+ reais), mas acho que a qualidade não deva se comparar...
  8. Hahahah obrigado Otávio e SIM, já devo ter contado a mesma história umas três vezes pra algumas pessoas, deve ter gente que não aguenta mais ouvir desse lugar Juro que vou me conter um pouco... e talvez voltar lá pra complementar o relato com outras informações ãã2::'> (tem doido pra tudo né, até pra passar perrengue!)
  9. Recomendações gerais: Registrar sua saída e retorno junto aos Carabineros (Piloto Pardo, 287); Esteja preparado pra qualquer tempo - especialmente chuva e neve; Levar bastões, serão bem úteis. Eu não tinha costume de usá-los e ajudaram demais;
  10. satoedu

    Torres del Paine

    Acho que o sistema ainda não abriu para reservas da temporada 2017-2018. Mande um email direto pra eles perguntando...
  11. Nesse último feriadão eu fui até o Cerro Verde via Itapiroca saindo do IAP - Rio das Pedras. Depois do Itapiroca só encontramos um grupo no caminho (guiado pelo Tiago Korb, acho) e mais umas cinco pessoas que chegaram logo depois no cume, vindas do Tucum. Parece que a previsão do tempo fez uma pegadinha do Mallandro em todo mundo, dizendo que o céu ia abrir e ia dar tempo bom Só teve nuvem e vento! Tucum é bem movimentado também, sei que muita gente faz ataque pra lá ou acampa. Não tanto quanto pros lados do PP, mas bastante... PP tá bem complicado, a trilha está bem devastada, alguns trechos é barro puro, tinha cordas e fitas de marcação arrebentadas e pra coroar, algum vagabundo defecou no meio da trilha . Na saída, vi carro parado na estrada até antes da descida, naquele recuo. Nunca tinha visto assim... Acho que vou é pro Ferraria da próxima! Agora imaginem esse movimento em Junho/Julho...
  12. ... e falaram que tinha mais de 100 pessoas no PP neste final de semana, eu vou é procurar outros picos mais calmos...
  13. Eu vi que a Mariane fez umas alterações no roteiro, então se estiver em Amsterdam dia 24/05 eu recomendo dar uma passada no Het Concertgebouw, onde todas as quartas-feiras tem um mini-concerto (~30 min) grátis na hora do almoço (12:30). Inaugurado em 1888, o prédio é considerado um das melhores salas de concerto do mundo. Fica na frente do Museumplein, onde estão os museus Stedelijk, Van Gogh e do Rijksmuseum. Só procurar a fila https://www.concertgebouw.nl/en/concerts/free-lunchtime-concert/24-05-2017/van=2017-05-23
  14. Heineken Experience foi o maior tourist trap da minha viagem. Fui lá mais ou menos nesse horário, por volta das 17h. A tour dura uma hora e pouco, se parar pra ver as coisas e tirar fotos, como todo turista normal numa atração turística normal (que é o que você vai fazer lá). Algumas apresentações não estavam funcionando ou já tinham encerrado. Ao final do tour vc pára no bar e ganha uma cerveja, que faz parte do ingresso. Faltando 20 minutos pro lugar fechar, eles começaram a empurrar as pessoas do bar (literalmente, varriam o chão e mandavam as pessoas em direção à porta), mandando virar a cerveja ou deixar pela metade no balcão. Se tivéssemos resolvido ver tudo com atenção, teríamos sido expulsos na metade... Não recomendo nem um pouco, só se você estiver muito a fim mesmo de conhecer o prédio antigo e a história da cervejaria. No lugar, diria pra fazer o passeio de barco pelos canais. Ou se quiser ir provar cervejas, há várias cervejarias boas pela cidade, como a Brouwerij 't IJ. Ou levar uma martelada no dedão do pé.
  15. Recomendo muito comprar o I amsterdam card. Ele inclui entrada em vários museus (confira o que está incluído no seu roteiro), transporte ilimitado (ônibus, tram e metrô), passeio de barco e vários descontos durante o período, que pode ser 24, 48, 72 ou 96 horas.
  16. satoedu

    Torres del Paine

    Na alta temporada, o último ônibus é às 21h (da Buses Fernandez e da Bus-Sur; da Buses Pacheco é 18h) Acho que abril é baixa temporada, daí melhor entrar em contato diretamente com eles... http://www.busespacheco.com/rutas.htm http://bussur.com/frecuencias-nacionales/ http://www.busesfernandez.com/#frecuencia Informações sobre o catamaran: Catamarán Hielos Patagónicos La embarcación realiza una travesía por el lago Pehoé, con una duración de 30 minutos aproximadamente, entre los sectores Pudeto y Pehoé. Desde este último se puede iniciar la caminata hacia el glaciar Grey o al valle del Francés. Tarifas temporada 2016-2017 Un tramo: $18.000 Ida y vuelta: $28.000 http://www.parquetorresdelpaine.cl/es/navegaciones Já vai estar reaberta a trilha administrativa-paine grande? Se estiver, está tudo ok...
  17. Estava montando meu relato sobre Dientes de Navarino (daqui a pouco sai!), quando achei que só a parte da viagem de Punta Arenas a Puerto Williams talvez desse um roteiro à parte. Vejamos.... Para ir até Isla Navarino, resolvi ir (e voltar) via marítima. O serviço é feito pela TABSA - Transbordadora Austral Broom S.A. (http://www.tabsa.cl/portal/index.php/en/), a bordo do ferry Yaghan 2-3 vezes por semana. O preço é salgado: por volta de CLP 106.000 (R$512) a poltrona semileito e CLP 148.000 (R$714) o leito. O preço é por trecho, convertido em 15/02/2017. Considerando que a passagem aérea ida e volta deve custar só uma ida de leito, sai bem caro. Mas pra quem tem tempo, não quer ficar arriscando excesso de bagagem, quer curtir um ar fresco (afinal, já foram tantas horas na janelinha do avião) e tem mais coisa junto (tipo bicicleta), é uma opção. Resolvi embarcar, já que estava levando mais de 25kg nas costas. Além disso, já fazia parte do meu planejamento desde o início. O Ferry foi construído em 2011 e possui capacidade para 184 passageiros e 70 automóveis. As poltronas semileito normalmente são reservadas prioritariamente para os moradores locais até 24h antes do embarque, então espere pagar pelo menos a tarifa leito. A diferença de conforto não é tão grande, é tipo o ônibus interestadual executivo e leito. Atenção: Leve tudo que for usar a bordo consigo, pois uma vez colocada a mala (no meu caso, a mochilona) no compartimento de carga, ela só poderá ser retirada no destino! Poltrona leito: Zarpando de Punta Arenas: É uma viagem espetacular de 30h (sim, TRINTA horas), passando por entre os tortuosos canais e ilhotas chilenas e dá pra ver focas e golfinhos acompanhando o navio esporadicamente, uma vez que acesso ao convés é livre a qualquer hora. Recomendo pelo menos o trajeto de ida, na volta você vai passar pelas geleiras tarde da noite e não vai ver muita coisa. Recebi uma relação de pontos de interesse quando retirei minha passagem em Punta Arenas, com o horário estimado de passagem por eles. O barco parou no Ventisquero Italia por uns 15 minutos, deu pra tirar muitas fotos que não fazem jus à imponência e a beleza da massa de gelo: O encontro das águas da geleira, cheia de minerais (esquerda) com a água do mar (direita): Ventisquero Italia: São fornecidas quatro refeições: jantar, café da manhã, almoço e segundo jantar, mas coisa bem simples. Café (nescafé) e chá estão disponíveis (quase) sempre. Não há venda de comida a bordo, então se quiser comer ou beber mais alguma coisa, traga consigo - lembrando que é expressamente proibido o consumo de bebidas alcoólicas a bordo. É possível, na hora da reserva, fazer alguma observação especial sobre a dieta - para diabéticos e vegetarianos. Mas não espere grandes soluções, pelo que eu vi ali pra um dos passageiros eles só tiraram a carne e completaram com mais arroz.. Há tomadas em vários pontos e dois banheiros e dois chuveiros para cada classe.São oferecidos cobertores para dormir e o navio tem calefação, então ninguém passa frio dentro. Tem até entretenimento a bordo, fica passando uns filmes na tv (acho que assisti 2012 umas 3 vezes ãã2::'> ). Muita gente levou laptops e ipods, eu como não tinha nada disso, fiquei zanzando pelo convés, fazendo palavras cruzadas e fazendo anotações no meu diário de bordo Café da manhã: 2 mini muffins, um pacote de cookies, um misto frio e suco Almoço: Arroz, frango ensopado, sopa, pão, laranja e suco Jantar: Empanadas, pão, sopa, iogurte e suco No começo do Canal Beagle, o ferry faz uma escala rápida em Yendegaia, que virou um parque nacional recentemente. Só desceram meia dúzia de militares ali. Na leitura do Transpatagônia, o Guilherme Cavallari não conseguiu ir muito além por causa do clima que não ajudou, então não faço ideia se é possível descer e explorar a região. Parece mais um entreposto militar montado pelo Chile pra defender a fronteira próxima... DICA 1: O ferry chega perto da meia-noite, tanto em Puerto Williams como Punta Arenas. Pra quem quiser economizar uma diária de hostel, há a opção de dormir à bordo e sair de manhã cedo. A moça do guichê quando fui pagar os bilhetes disse que não há possibilidade de dormir na volta, mas bastante gente ficou a bordo. Como tinha feito reserva pelo Booking e ia acabar pagando de qualquer jeito, desci DICA 2: No último fim de semana do mês, depois de descarregar em Puerto Williams, o navio segue para Puerto Toro para abastecer a vila e volta. Infelizmente só descobri isso quando cheguei lá, mas é um passeio gratuito que pode ser reservado junto com a passagem. Deve ser curioso visitar a última vila do planeta antes do continente gelado, uma localidade remota com seus 30 e poucos habitantes… Bônus: Pôr do sol no canal Beagle (às 22:30! )
  18. satoedu

    Torres del Paine

    Vai ficar em hostel? Manda email que eles vao saber, se e' que eles mesmos nao tem lavanderia! Punta Arenas eu acho que vi ate uma dessas lavanderias automaticas... Imagina se esse povo que chega encardido de TdP fica assim por muito tempo
  19. satoedu

    Torres del Paine

    Postei lá em dezembro ainda (pág 74) que os acampamentos da conaf já estavam todos lotados até o final de fevereiro. Vai ter que dar muita sorte de conseguir desistência.
  20. satoedu

    Torres del Paine

    Leva Real mesmo, se for levar em consideração a conversão pra levar dólar e lá trocar pra CLP, não compensa. A cotação da casa de câmbio do andar de baixo da zona franca no dia 28/12 estava R$1 = 195 CLP e o dólar, US$1 = 652 CLP. Semana passada a cotação do real estava R$1 = 190 CLP. Fui lá porque era a que sempre tinha fila, não fui ver a de cima...
  21. satoedu

    Torres del Paine

    Se não for levar barraca, acho (ACHO!) que em PNatales ou Punta Arenas tem loja de aluguel de equipamento. Daí tem que pesquisar um pouco... Tá aqui ó -> http://www.verticepatagonia.com/accommodations/campings/paine-grande 6.000CLP Mas na pesquisa aparece sim, colocando a data certa ele informa se tem vaga ou não... vai rolando a tela até aparecer. Se você acha que vai ter problema de chegar lá no dia das reservas, tenta botar um dia de margem. Na pior das hipóteses, vc fica um dia a mais no hostel na cidade...
×
×
  • Criar Novo...