Ir para conteúdo

Thuran

Membros
  • Total de itens

    38
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Thuran postou

  1. Legal Suelen, vlw a dica! Quando terminar o video posta ele aqui pra gente! Eu uso um Vanguard (233ap) que tem um gancho na coluna central para pendurar a mochila ou algum outro peso para dar mais estabilidade nessas horas.
  2. O QUE ACONTECEU? Uma fossa estourou. Tomara que não leve o tempo que está levando a manutenção do abrigo (que pelo que falaram, se dá por falta de recursos)
  3. Camping e abrigo, infelizmente. Se forem subir o pico no verão e a previsão for de chuva no dia do ataque ou muita chuva no dia anterior, uma dica é não ir com botas de clavos pq a subida fica muito escorregadia. Um solado mais macio e de borracha (como as boas e velhas botinas) terão melhor desempenho.
  4. Valeu pelo relato Suelen! Esse é um destino que já está na lista pro ano que vem Parabéns pelas fotos, estão ótimas. A pose toda estranha vlw a pena! (uma de várias que fotógrafos acabam fazendo para chegar no angulo desejado rs) Pelo vento que vocês pegaram lá em cima, vale a pena subir com um tripé ou ele só vai acabar servindo para pendurar o lampião na hora do jantar?
  5. Thuran

    Huaraz

    De carro sim, mas vale lembrar que a subida até a 69 pode ser bem puxada devido a altitude. Se já estiver aclimatado vai tranquilo. Existem ATM por lá sim, mas sobre as agencias aceitarem cartão não sei dizer. Preferi acertar em espécie (dolar ou soles) para não ter surpresas na fatura.
  6. Thuran

    Huaraz

    A Laguna 69 demanda 2 dias a pé ou um dia de carro. A Churup fica beeem longe da Parón, mas essa é próxima da 69 - Talvez seja possível fazer as duas no mesmo dia dependendo muito do seu ritmo de caminhada e pegando um transporte privado. Converse com alguma agencia de lá e veja se dá para fazer esse bem bolado.
  7. Reparem que o Jhon já tinha previsto a era das selfies e portanto, como primeiro item ele colocou uma máquina fotográfica. Visionário! Brincadeiras a parte, um item que levo junto ao kit é carboidrato em gel. 3 sachês ñ pesam 100gr, ocupam um volume mínimo e podem ser o up que vc precisa para chegar a um determinado lugar.
  8. Gabriela, quando você e seu noivo saem para acampar vcs fazem camping selvagem? Fazem ou pretendem fazer travessias? Se a resposta for não para as duas perguntas então uma mochila muito técnica vai “sobrar”. Logo vocês podem investir numa marca intermediária ou mesmo de entrada. E sobre ter uma mochila menor, acho uma boa sim! Vocês podem pegar uma de uns 20l que pode ser simples caso o destino de uso seja mais urbano ou trilhas leves. RaffyC, não sei qual é a sua mochila de fotografia, mas elas costumam ser pesadas e/ou volumosas. Uma mochila de ataque que tenha laços para bastão de caminhada suporta tranquilo um tripé (tenho uma mochila estanque e levo o tripé no lado de fora encaixado num laço que fiz com uma corda de menos de 6m - já cruzei rio com água na cintura e nada dele cair!) Sobre as lentes, vc pode mandar fazer um saco acolchoado com divisórias para elas - ou simplesmente as enrolar numa toalha (a menos q pretenda correr ou fazer alguma atividade extrema com o equipamento nas costas). Lembrando que, se a cargueira comprimir bem, vc nem precisa de uma segunda mochila. Mas se puder investir num modelo técnico para fotografia outdoor vc tem além da Lowepro, como o Rodrigo falou, a F-Stop (http://fstopgear.com) cujas opções são sensacionai$!!! Rafaela, como o Otávio disse, pode ir de 60 litros! ...ainda mais depois que vc pegar as manhas em otimizar oq leva. Como essas mochilas são grandes, é importante provar e ver se o modelo não passa da altura da sua cabeça ou largura dos ombros (pq vc ñ sair enroscando ou batendo em coisas/pessoas), além claro de observar qual fica mais confortável - já que se vc cuidar direito ela ficará contigo por um booom tempo.
  9. Para otimizar a mochila eu nunca levo caixas ou cartelas inteiras de remédios no meu kit. Apenas uma quantidade necessária para cada viagem. Uma dica que vi e coloquei em prática logo em seguida foi levar um papel com as datas de validade anotadas e a forma de uso indicada pela minha médica para cada remédio. Dessa forma você não precisa, por exemplo, puxar pela memória se aquele remédio q você toma de vez em nunca é 1 ou mais vezes por dia.
  10. Thuran

    Barracas AZTEQ

    Pois é Otávio, ligamos pra lá e informaram que a fossa estourou. Uma pena porque é mais uma obra sem previsão de conclusão. Acabamos ficando na Pousada dos Lírios (nós e mais um grupo grande que tinha reservado o camping).
  11. Thuran

    Barracas AZTEQ

    Nepal: Estreei a minha na Serra do Cipó/MG agora em junho. Na primeira noite, com as janelas de ventilação abertas e saias abaixadas eu achei que condensou bem. Na noite seguinte, mais quente, ñ fechei as portas até o final (deixei menos de 10cm de zipper sem fechar) e isso foi o suficiente para quase nenhuma condensação. Minipack: Um amigo comprou a Minipack e sobre não ser auto-portante, ele resolveu com duas varetas extras. Segue: Agora no fim do mês iremos ao Pico das Agulhas Negras e verei ao vivo essa gambiarra, digo, "ajuste técnico".
  12. fmsantos, teus links vieram quebrados. Tente "http://seu link aqui" (sem aspas)
  13. Gostaria de agradecer a todos que participaram deste tópico. Pelo que já tinha pesquisado estava inclinado a comprar a Nepal e, lendo esse post (e mais alguns aqui no fórum) decidi fechar a compra. Rodei todos os sites de revendedores listados pela Azteq e mais uma pesquisa pelo google. Os preços variam de 599 (wallmart) à 1.043 (bivak) ...o Wallmart, somado frete dá o mesmo preço que o Orientista (630). Aí vai do gosto do freguês!
  14. Adri, não sei como está o seu cronograma, mas o meu conselho é reservar uns dias em Lima no final da viagem. Aí se sobrar dinheiro vc se dá de presente um tour pelos bons restaurantes de lá! E tente sim pegar um vôo de Cuzco para Lima. O tempo de viagem compensa muito! (por terra 1 dia de viagem, aéreo dá 1h30).
  15. Entendi Nyxades. Fiz meu comentário lá em cima pq no começo eu achava que apenas uma mochila bastava para qualquer trip, aí conforme fui ganhando experiência minha opnião mudou. Com o tempo (e melhora financeira rs) vc vai comprando uma ou outra mochila a mais para te servir melhor em determinadas viagens. E obrigado pelo elogio! ...uso uma Canon 60D e quase sempre viajo com a lente do kit (18-135) para otimizar o peso/volume.
  16. Haole, tô contigo no "qto mais opnião melhor" Eu tenho uma Conquista 35, no auge dos seus 14 anos de uso e tb uma Deuter Race Exp Air que fez um ano mês passado. Para um upgrade, qdo a hora chegar, estou pensando em investir numa Deuter 45+10 ou mesmo numa 50+10 só pra me contradizer Sai caro, mas se for guardando umas moedas desde já ela vem sem pesar tanto. Fora que o sistema airconfort deles é algo que eu "preciso" ter!
  17. Jackson, eu faria um pequeno ajuste no seu roteiro de quinta: 1. Centro histórico. Almoço no Tambaqui de Banda (no Largo São Sebastião) e sobremesa em alguma sorveteria Glacial - a oferta de opções regionais varia de loja para loja, na esquina do largo tem uma pequena. 2. Bosque da ciência (se dispor de tempo eu trocaria pelo MUSA - http://www.museudaamazonia.org.br, único problema desse é a distância) 3. Ponta Negra no final da tarde. Com sorte vc pega um por do sol bem legal por lá.
  18. Eu tenho 1.65 e já experimentei cargueiras de grande volume que, depois de ajustadas, passavam da altura da minha cabeça ...usar mochila mais alta que vc ou mais larga que seu ombro é pedir pra ficar se enroscando. Nyxades se possível pegue uma mais adequada para o que você precisa num futuro próximo e qdo chegar o momento do "quem sabe um dia" aí vc faz um upgrade de mochila No mais, litragem e peso vai de cada um. Eu prefiro uma boa 35l (pro meu tamanho) com o equip de camping no lado de fora (devidamente protegidos em sacos estanque).
  19. Creio que os 3 pagando bus service ainda pode sair mais barato do que um taxi dependendo do horário que vocês estiverem indo (se puderem dêem uma checada no waze antes de decidir por um ou outro). Se vcs contarem um pouco mais de tempo e não estiverem com muito volume aí compensa pegar o caminho mais econômico.
  20. A Cruz del Sur é a melhor escolha para viajar de bus mas, de fato eles não mostram o trecho que vc quer no site deles. Tente a http://www.oltursa.pe :'>
  21. Oi Carol, enquanto você for pesquisando o destino dê uma olhada no Guia do Mochileiro de 1a Viagem http://www.mochileiros.com/guia-do-mochileiro-f95.html. Lá você já pode ir adiantando algumas dicas bem bacanas sobre planejamento, custos e etc
  22. Dia 04 - Canion del Coca As 7h a van da agência passou em nosso hostel junto com outras pessoas que iam no passeio e no caminho nossa simpática guia Salomé, depois de nos apresentarmos (estavamos em 9 no total), ia nos contando fatos e dados sobre o Peru, Arequipa e a região que iríamos conhecer. A primeira parada foi antes de sair da cidade, em uma loja caso alguém quisesse ir ao banheiro e/ou comprar algo, coisa rápida. A segunda foi numa área de preservação de Vicuñas (que são uma espécie protegida) onde descemos e as observamos - essa parada é padrão, independente da agência que vc contrata. De lá rodamos por mais um tempo até saírmos da estrada e seguir por terra para um vale com formações rochosas bastante interessantes e com uma vista fantástica. Nesse ponto passamos dos 3mil metros de altitude e chá de coca nos foi servido antes de iniciarmos uma caminhada de aproximadamente 1h30 pelas formações. Caminhada com algumas paradas para contemplarmos o lugar e ouvir um pouco da história daquele vale que era verde e possuía rios antes de uma forte erupção de um vulcão próximo acabar com tudo. Vulcão El Misti, ainda em atividade Seguindo viagem paramos mais algumas vezes para observar lhamas, alpacas e viscachas, isso sempre acompanhado de informações da nossa guia e com belas paisagens. Dica: tente pegar a janela do lado esquerdo. Nesse trecho em diante é o lado que vale mais a pena. O ponto mais alto foi a 4.910m de altitude quando chegamos a um mirante com vista para os vulcões da região que, infelizmente, estavam encobertos por nuvens. Mas ainda assim a vista bastante exótica da planície árida e cheia de pedras empilhadas feitas por viajantes valeu! …como não podíamos ver muita coisa ficamos pouco tempo lá para ganhar mais no canino. É, não foi dessa vez rs Primeiro e único mercado até a área do Canion Do mirante até a cidade onde almoçamos, já dentro da área do parque, foi só descida. Uma vista melhor que a outra! Nesse caso ambos os lados te dão ótimas paisagens. As opções para o almoço era grande, podia repetir à vontade e o mesmo estava incluso no pacote, paga-se somente as bebidas. Nessa hora pegamos a primeira chuva da viagem que apesar de forte não durou até a primeira de algumas paradas em pontos dentro do canion para admirarmos o local antes de chegamos no lodge da agência, onde passaríamos a noite a 3500m de altitude. Túnel da morte, permite passagem de apenas um veículo por vez e não existe iluminação nos seus 400m de comprimento Ao chegar no lodge fomos apresentados ao staff e, como tínhamos mais algumas horas de luz seguimos para uma trilha opcional pela região. A vista era muito bonita, um silêncio só quebrado por pássaros e pelo inicio da chuva que, ao ficar mais forte, nos fez abortar o plano de chegar até a borda do canion devido aos raios começaram a cair “mais perto do que deveriam” No jantar o prato servido para cada um já tinha sito estipulado em Arequipa quando fechamos o pacote, opções de bebidas tinha desde chás até vinho. Depois de um banho (e felizmente a ducha dos quartos é ótima) nos encontramos em frente a lareira para bater um papo bem legal e trocarmos dicas de próximos destinos até até a mesa ficar pronta. Para o dia seguinte: condors e pedal!
  23. Streetview da entrada do cortiço onde tem a padaria (e outras lojas): https://www.google.com.br/maps/@-16.3982107,-71.534892,3a,75y,267.59h,86.6t/data=!3m4!1e1!3m2!1sdH7qEGduNe8m0eP6MBWbCg!2e0
  24. Cara que sensacional esse tópico! Vou participar com uma que fiz a pouco tempo atrás em Curitiba:
  25. Oi Bruna, vou conferir ñ só esse relato como outros! Fiz Morretes a bem pouco tempo de trem e achei bem legal. A vista que se tem em parte do percurso é realmente muito bonita ...e eu preciso de mais daquele sorvete de gengibre! heheheh Esse pacote no canion tinha lanches, dois almoços e jantar no lodge deles (só pra quem fecha com a agência), trecho de bike e a van sempre por perto. Uma dinamarquesa que estava conosco não estava bem e não fez as trilhas ou bike, mas ñ perdeu toda a viagem pq a van parava em vários pontos. De fato não foi barato, mas vou te falar que se tivesse tempo ficaria mais uns 3 ou 4 dias só curtindo o lodge deles de tão bacana que era o lugar rs.
×
×
  • Criar Novo...