Ir para conteúdo

Rutinhabh

Membros
  • Total de itens

    100
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Rutinhabh postou

  1. Muito bacana sua viagem e seu relato cheio de dicas. Adorei as fotos. Ficaram lindas! Abçs, Rute.
  2. Oi, fico feliz que tenha gostado do relato. Você está certíssima em ir de avião pra Santiago saindo de Calama. É uma viagem super cansativa... só compensa se o orçamento for curto mesmo. Quanto à época, realmente chove muito no Peru. Mas já vi vários relatos de pessoas que foram e o rio não encheu o suficiente pra alagar o trilho do trem. Mas a vista do lugar fica comprometida, com certeza, se tiver chovendo muito na hora. Te sugiro a buscar aqui relatos específicos de pessoas que foram em fevereiro e abril tb, já que tem flexibilidade no mês. Março eu sei que alaga mesmo hahaha. Boa sorte no planejamento! Qualquer coisa que puder ajudar, não sei muito... mas respondo sempre
  3. oi. Obrigada por acompanhar o relato. A roupa que levei foi suficiente pro frio sim. Mas se for passar por SPA, sugiro também uma bermuda ou short pro calor durante o dia rs.
  4. Oi. Nossa, classificaram a Colque como horrível? O povo na tripadvisor é tour de luxo hahaha. Olha, indicação de agência é meio experiência pessoal e nunca é garantia de que tudo sairá perfeito pq tal agência é mais cara ou mais bem avaliada. Pode ser a agência mais indicada, mais cara, carros mais novos e num belo dia eles viram as quatro rodas pra cima no meio do deserto. Ou o contrário, uma empresa super mal falada, que dá vários problemas e pra alguém foi perfeito... Eu fui pelas várias indicações aqui do mochileiros e não me arrependi. Mas poderia ter acontecido alguma coisa... como qualquer coisa na vida a todo momento... Eu estava super preocupada com isso também, mas qdo cheguei lá, eu praticamente já tinha decidido ir com eles, então relaxei pq fiz a minha escolha consciente,depois de ter pesquisado muito. Dá uma passada lá na loja, assim como em outras que vc escolheu, conversa com a atendente e na hora vc vai estar tão louco pra ir logo pro tour que até montado num jegue vc topa hahahaha. Quanto a fechar antes por ser julho, é a época mais fria lá... talvez nem dê tanto ibope assim. Mas manda um email de qualquer forma alguns dias antes. Mas lembre-se, uns 15% a mais, no mínimo, vai te sair com reserva antes rs
  5. Olá. Muito bacana sua viagem. México é meu sonho!!! estou juntando informações e seu relato tem vários lugares por onde tb vou passar. Poderia disponibilizar pra gente, por favor, os custos? principalmente transporte e tour. Ah, quantas horas de viagem até Merida? obrigada. Abçs
  6. caramba... suas fotos.. sem palavras! aliás, que cãmera vc levou? vou até pedir de presente pro papai noel (minha conta bancária rsrs) Estou indo pra argentina em outubro assistir um congresso e pensando dar uma esticada até o sul. seu relato me animou muito!
  7. Oi. Que bom que terá mais tempo. A viagem merece!!! sobre o cambio, se for pra levar real mesmo, creio que é melhor cambiar aqui em dólar (o real varia muuito lá fora e, lá na hora de negociar, sempre vão te pagar um preço inferior). O bom seria sair daqui já com as moedas do país de destino, mas eu vasculhei (em BH, no caso) e só encontrei pesos chilenos em quantidade irrisória, que nem valia a pena comprar. O jeito foi dólar mesmo.
  8. Oi Natália, Que bom que gostou do relato É isso mesmo. O passei sai por volta de 4h. E 12h vc já está de volta a SPA. Bjs
  9. (200 anos depois) Valparaíso e Viña del Mar Eu me arrumei rapidão pra não atrasar mais o Richie e a Sara e fomos de metro até a estação rodoviária. A viagem para Valparaíso é tranquila e rápida (cerca de 1h). Como estava com neblina bem cerrada, não deu pra ver nada do caminho que deveria ser bem bonito. Chegando em Valparaíso... CHUVA! eeehhh azar. É eu viajar pra praia que chove (sempre assim rs). O Richie e a Sara iriam passar a noite por lá. Então, fomos no hotel que fizeram reserva deixar as malas deles pra depois andar um pouco. Pegamos o elevador Concepcion e de lá traçamos um roteiro seguindo as indicações do mapa turístico. Eu tive uma falha muito grande em programar minha visita a cidade, pois não procurei saber antes o que tinha, o que eu me interessaria pra ver... essas coisas. Então, foi praticamente seguir o mapa. E ficar perdidos em vários becos rsrsrsrs. Como estava com neblina e chovendo um pouco, não dava pra ter uma vista do mar de cima dos cerros. Então, depois de terminar o roteiro, decidimos descer até o porto e almoçar por lá. Procuramos saber qual seria o jeito mais fácil de ir pra alguma praia e nos indicaram Viña del Mar mesmo. Os funcionários do metro nos indicaram descer na estação Viramar, que tinha a praia mais perto. Da estação, seguimos a avenida até o relógio de flores e pronto, PRAIA!!! Já era parte da tarde e a chuva já tinha parado. Deu pra curtir a vista a beira do mar TInha uma galera nadando, mas o clima frio me desanimou rsrsrs Depois de um tempo, fomos andando pela orla em direção ao Castillo Ross, Palácio Presidencial e o famoso Cassino. Como disse, não sabia nada sobre o lugar e, com o tempo corrido, nem fui conhecer a Igreja das Carmelitas, que só fui saber da sua história e de como ela é linda depois que já tinha voltado pro Brasil. Fica pra próxima rs (é aquela velha filosofia: sempre deixe algo sem conhecer numa cidade pra vc ter um desculpa pra voltar um dia rsrsrs). Voltamos para Valparaíso quase 19h, pois eu tinha que voltar pra Santiago. O Richie e a Sara continuaram passeando por Valparaiso a noite. Dia do Retorno Como não daria tempo de passear de manhã, acordei com calma, arrumei a mochila e tomei um caprichado café da manhã. O Aeroporto não fica longe como imaginei, mas demorou mais de 1h pra chegar, pois estava um transito terrível naquele dia. Eu contei que, com o cancelamento do voo da Lan, fui colocada num voo da TAM. Só não sabia que seria num boeing 777 aewww. (pra vc talvez isso não faça nenhum sentido rsrs Mas é um dos aviões que sempre tive vontade de voar nele. Fiquei igual criança no parque kkkkkkk). Bom, o resto foram horas de vôo e longas conexões até chegar em casa feliz e realizada por ter feito essa viagem MARAVILHOSA!!! Espero que tenham gostado. Perdoem os erros, as histórias sem graça rs e as fotos não tão boas (fica a dica pra vc e pra mim num futuro mochilão: uma máquina melhor e que aguenta todo tipo de clima e altitude rs). Até o próximo mochilão!
  10. a ida para MP se encaixaria em qual desses dias de "cuzco"? ou todos, se for a trilha? rs
  11. nossa, muito bacana seu relato. bom saber que não é tãooo impossível subir o monte roraima como eu pensava rs.
  12. oi. que bom que está gostando do relato antes das respostas preciso comentar: só vendo essa foto de perfil eu já fui com tua cara kkkkkkkkkkkk Morrison S2 eu fiz a viagem em outubro. achei a primeira quinzena do mês ideal e não me arrependi: fim do inverno, isto é, não estaria frio de matar. antes do início do período de chuvas do verão no Peru... o que poderia melar muitos passeio (depois do meio de outubro começa de fato o período das chuvas, podendo chover a qualquer dia e horário). Janeiro, vai chover em algum momento da viagem rs... mas já li relatos aqui de pessoas que foram e não tiveram impedimentos pra fazer tour, mesmo com algum dia de chuva... sei que fevereiro e março é quase impossível, pois inunda mesmo no Peru.
  13. Ainda não sei quando vou arrumar tempo para ir, mas já vou preparar o roteiro com antecedência. E seu roteiro está demais!! Por enquanto são apenas planos... Mas tenho certeza que não vai se "aquietar" enquanto não fechar o seu kkkkk. Como contei, a principio eu só ia em MP. Mas lendo vários relatos de viagem aqui no mochileiros, foi impossível não criar o meu logo e botar a mochila nas costas rs. Quando tiver decidido, posta pra gente dar "pitaco" kkkkk
  14. Santiago em 2 dias Você deve estar se perguntando: mas só 2 dias??? pois é... era pra ser 3, pouco tb, mas daria pra ver o que queria. Porém, o atraso do ônibus de SPA-Stgo e a alteração do meu vôo de volta pro Brasil (obrigada LAN. #sóqnão), fizeram com que eu tivesse apenas 2 dias pra curtir Santiago e o último dia para descer até Valparaiso/VinadelMar. Explico: o ônibus deveria chegar em Santiago as 15:30. Como escurece beeem mais tarde, daria pra aproveitar o restante da tarde e a noite. Mas eu só consegui chegar em Santiago a noite, como relatei antes. No caso do voo de retorno, a data não mudou. Mas o horário sim. Meu voo seria as 17 e alguma coisa. Logo, teria a manhã toda livre. Só que a LAN cancelou meu voo de volta no dia anterior (seria por ela de Stgo até SP). Aí a TAM conseguiu me encaixar num vôo próprio mais cedo, cerca de 12:15h. A outra opção que a companhia me deu seria dois dias depois... sem chances, pq eu teria que estar no BH na segunda sem falta. Então, tive que vir no anterior mesmo. Vôo internacional, tem que chegar mais cedo e o aeroporto era longe... perdi a manhã. Eu tinha feito reserva no Eco hostel por email. Pra primeira noite, só tinha um quarto com poucas camas feminino. Era 8000pesos. O misto estava 5000pesos. Então, combinei de trocar de quarto nas 3 próximas noites. No feminino, só tinha eu e uma alemã. O que era ótimo ter o quarto vazio. O café da manhã do hostel é excelente. Um dos melhores que já vi em hostel, incluindo uns muito bons na Europa (só perdia pro de Berlim pq lá tinha nutella kkkkkkkkkkkkkk). Tomei um café bem reforçado pra não sentir fome tão cedo. Peguei um mapa na recepção e tracei meu roteiro do dia. O hostel fica a 10min do Serro Santa Lucia, onde fica o Castelo Hidalgo. Foi minha primeira parada. De lá, andei por toda a região turística ao redor com paradas por mais tempo no Palacio Moneda, Plaza de Armas, Catedral e Museu Histórico Nacional (vale muuito a pena. não deixem de ir). Fiz um pequeno lanche atrás do Museu, em direção ao Mercado Central próximo à estação Mapocho. Achei que o mercado fosse interessante visitar, mas não é não... é bem muvuca e é mais açougue e sacolão mesmo rs. Passei num supermercado e garanti o jantar pelos próximos dias no hostel hehehe. De volta ao Hostel, depois de andar o dia todo, fui preparar o jantar e conheci um casal da Nova Zelândia que estava começando sua viagem. Tinham acabado de chegar em Santiago e viajariam por 2 meses e meio, terminando em Copacabana (RJ) em pleno reveillon. O Richie e Sara eram super simpáticos e queriam ir à Valparaiso, mas estavam com receio de ir sozinhos pq não falavam espanhol (estavam inseguros ainda pq tinham acabado de chegar mesmo e era o primeiro mochilão). Então, disse que também iria pra praia na sexta e combinamos de ir juntos. Eles estavam com dúvidas sobre algumas partes do roteiro deles, principalmente transporte. Eles não sabia da existência do Salar de Uyuni e quando disse que eles TINHAM que ir lá rs e mostrei fotos, eles empolgaram na hora. Também mostrei a ilha Grande no Rio e colocaram no roteiro. Eu vi as fotos de toda a viagem que eles postaram no facebook e realmente foram em Uyuni e Ilha Grande. A Ilha Grande, inclusive, colocaram na legenda que foi a praia mais linda que já viram na vida e a Sara queria ficar lá hahahaha. Terminamos a noite ajeitando o roteiro e fazendo pesquisas na internet haha. Nesta noite, estava tendo jogo da seleção chilena para a vaga na copa. Classificados, os chilenos foram em peso pra plaza italia comemorar. Os chilenos que estavam no hostel assistindo o jogo, amigos da recepcionista, chamaram pra ir tb. Mas acabei ficando no hostel mesmo com o Richie e a Sara. No segundo dia, fui em direção ao tradicional Bellavista até a La Chascona (casa de Neruda e da Matilde). Até o Bellavista, fui caminhando pelo Parque Forestal, que dá uma visão do Serro Cristóbal linda. Depois de visitar a casa, fui de metro até a região do serro sta. lucia fazer cambio. De lá, resolvi ir a pé até a região universitária, onde fica o Museu Salvador Allende. Putz, achei que fosse perto e caminhei debaixo de um sol terrível. Mas valeu a pena!!! Pra quem gosta de história e arte, é o lugar perfeito que reuni as duas coisas. Apesar de levar o nome do Allende, não necessariamente é um Museu sobre ele. É de arte contemporânea que retrata o período da ditadura chilena. Depois peguei o metro e fui até o cemitério visitar o túmulo do Allende. Olha, eu sei que turismo de cemitério é meio macabro e que aquele não era nenhum Pere-Lachaise (roteiro turístico quase obrigatório em Paris). Mas eu queria nem era ver túmulo pelo túmulo. Era perceber que tipo de comoção ele provocava na atualidade nos locais (se realmente era visitado, homenageado, quais mensagens eram deixadas...). De lá, fui até a estação do parque Bustamante curtir o lugar e descansar um pouco. Voltei pro hostel e estava tendo festa com churrasco (sim, no estilo brasileiro. A recepcionista do dia era brasileira e organizou tudo). Preparei meu jantar e depois fui curtir um pouco a festa. Mas como tinha combinado de ir cedo pra Valparaiso com o Richie e a Sara, fui dormir cedo. Ou melhor, tentei. Eu já havia trocado de quarto e estava no misto. Só que de madrugada, depois que a festa tinha acabado, alguns chilenos que estavam no quarto entraram fazendo uma zona... ascenderam a luz, conversavam alto e uma menina até começou a discutir com o namorado... tipo, 3 e pouca da manhã Daí quando vi que a coisa ia render e eu queria mesmo dormir, peguei a roupa de cama e voltei pro quarto feminino, que só tinha uma pessoa (é, tipo velha rabugenta). No dia seguinte, me registrei novamente no quarto pequeno feminino. Tomei birra daquela turminha rs. Acordei atrasada e a Sara e o Richie já estavam prontos me esperando pra viagem até Vaparaíso
  15. Com certeza, junho será o melhor mês para viajar este ano kkkk tb queria fugir da copa... com relação a sua dúvida de por onde começar, todo mundo diz pra deixar o lugar que mais quer conhecer por último - a cereja do bolo. Eu digo o contrário: faça primeiro rsrs. No final da viagem você estará cansado e moído, dependendo da situação, quase falido rs. Então, escolha o lugar que mais quer ir e siga a partir de lá. Bom, é só uma sugestão. Quanto a viajar sozinho, não se preocupe mesmo. Eu posso dizer que nos 19 dias, fiquei sozinha nas andanças pela cidade de Santiago. O resto, estava com alguém todos os dias. Basta estar aberto pras pessoas Até nos momentos de perregue, vai ter alguém pra te ajudar (veja o meu caso, que passei muito mal na noite anterior a MP e os peruanos ficaram comigo, me ajudaram.... lá nas ruinas, os guardinhas me auxiliaram e estavam atentos. Nunca estamos sozinhos onde existem pessoas... putz, maior filosofia de buteco. mas é verdade kkkk). E, mesmo se escolher ficar sozinho, é super seguro e você vai estar livre pra fazer as coisas do seu jeito. Que bom que está gostando do relato. Obrigada!!! É bom saber que está ajudando.
  16. obrigada!!! e essa sua foto me dá um arrependimento de não ter deixado mais um dia pra La Paz
  17. que bom. e eu estou adorando escrever hahahaha estou até animada a escrever sobre o meu primeiro mochilão. pena que só posso escrever nos fds...
×
×
  • Criar Novo...