Ir para conteúdo

AnaChrist

Colaboradores
  • Total de itens

    267
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que AnaChrist postou

  1. O ano começou viajante e nós já estamos nos relatos da primeira viagem do ano entre São Paulo, Paraná e santa Catarina. O roteiro está no post: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2015/01/anobom.html
  2. jessycarodrigues, a maioria dos passeios você não consegue fazer sem carro e contratando apenas o guia, ele vai no carro do turista até o local do passeio. Simplesmente, não há transporte público até os lugares que visitamos (a caverna aroe-jari, por exemplo, fica no meio do nada, entre plantações de algodão). Por esse motivo, acho que é melhor vc tentar fechar com alguma agência de turismo, que já incluiria o transporte até as atrações... Infelizmente, não conheço nenhuma agência na Chapada, já que contratei direto o guia, sem intermediação. Abraços, Ana
  3. Que relato simpático! Sobre a Pedra Selada, vocês conseguiram chegar de boa até o início da trilha? Estavam com carro tracionado? Eu fui agora em dezembro (com um corsa) e não conseguimos chegar até o início da trilha, porque a estrada estava intransitável (cheia de pedras, lamas e afins). Tinha que ser carro tracionado pra passar ali. Talvez, o problema tenha sido que tinha chuvido bastante nos dias anteriores a nossa ida pra lá! Acabamos nem conseguindo chegar perto da pedra! Relatei o meu fds em Mauá aqui, pra quem se interessar: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/12/maua.html Abraços, Ana
  4. Frequento Visconde de Mauá desde a minha infância e posso mesmo dizer que as pequenas vilas de Maringá e Maromba são meus quintais de tanto que já estive ali. NUnca tinha escrito sobre esse cantinho que eu tanto amo no blog e aproveitei um fim de semana que passamos lá para consertar essa falha. http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/12/maua.html
  5. AnaChrist

    Nobres

    Pessoal, estive agora em novembro na Vila Bom Jardim/Nobres e gostaria de compartilhar com você minha opinião sobre o lugar. As atrações são, de fato, lindas e encantadoras. A flutuação na Lagoa Azul é fantástica, assim como o pôr do Sol Lagoa das Araras, mas uma coisa me incomodou e muito na cidade: a exploração pelas agências de turismo!!!! Não entendo o motivo pelo qual precisamos comprar o voucher na agência antes de ir a qualquer lugar da vila! Por que não podemos pagar a atração no próprio lugar, ao invés de levar o bendito voucher??? Até no balneário, que é um bar simples e sem estrutura é necessário o tal voucher das agências. Isso me soou como um atravessamento desnecessário e uma exploração desmedida, porque é claro que as agências tiram seu lucro em cima disso. Eu dificilmente uso agências de viagens, justamente porque gosto de ter liberdade, mas em Bom Jardim isso é impossível. Se você não contratar uma agência, vc não vai conhecer nada na vila! Já fui à Bonito, onde acontece o mesmo tipo de turismo e tenho a mesma crítica, mas em Bonito, pelo menos, as atrações são extremamente bem cuidadas e há uma puta estrutura nos receptivos, o que te pensar que "valeu a pena ser explorado" (uma contradição em termos! rs) pela agência. Além disso, há uma intensa preocupação ambiental em Bonito, o que ainda não vi acontecer em Nobres. A sensação que fiquei foi que Nobres copiou o turismo econômico de Bonito, mas não a sustentabilidade do turismo de Bonito. Ou seja, é uma cópia mal feita. Seria melhor que a vila desenvolvesse seu próprio turismo (de preferência com sustentabilidade), pois potencial o lugar tem, não há dúvida. Pra mim, o grande problema de Nobres foi querer imitar Bonito! Uma pena! Escrevi mais sobre minha impressões de Nobres pra quem se interessar: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/12/vilabomjardim.html Abraços, Ana
  6. Que bacana o relato! Acho que quando vocês foram ainda não estava liberada a visita da Caverna Catedral, próxima da Aroe-Jari, né? Fui agora em novembro e na mesma trilha, a gente passa pelas duas cavernas, além da Lagoa Azul. Achei esse um dos melhores passeios da Chapada! Também fiz um relato da trilha. Pra quem se interessar: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/12/aroejari.html Abraços, Ana
  7. Estive agora em novembro na Chapada e me disseram que precisava de carro 4X4 pra chegar na Cidade de Pedra, pois a estrada de terra estava ruim. Em fevereiro (com chuva) deve ser pior ainda. Mas tem sempre a possibilidade de deixar o carro na estrada de asfalto e fazer o trecho de terra à pé... Abraços, Ana
  8. Uma semana antes do dia da Consciência Negra, feriado em São Paulo, conseguimos uma passagem bem baratinha pra Cuiabá e não pensamos duas vezes: era a chance de, finalmente, conhecermos a Chapada dos Guimarães. Foi o que fizemos e compartilho abaixo o primeiro post da série sobre essa viagem: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/12/chapadaguimaraes27.html
  9. Oi, neto. Fiz com uma cooperativa de barqueiros. Não lembro o nome. Abraços, Ana
  10. São Luiz do Paraitinga é minha cidade preferida em São Paulo. Charmosa, simples, pequenina e receptiva, a pequena vila está sempre de braços abertos pra receber quem a visita. Quem visita hoje a cidade, não imagina que em 2010, ela foi completamente destruída pela maior enchente de sua história e a principal Igreja da cidade ruiu como papel, pela força das águas. Com a garra dos moradores, a cidade se reergueu e após 4 anos de trabalhos, o IPHAN terminou a restauração da suntuosa Igreja da Matriz, que foi reinaugurada em maio desse ano. Fomos lá visitá-la em agosto e ainda descobrimos a Festa da Comida Caipira com várias guloseimas e música da melhor qualidade. Relatei minhas impressões sobre a nova Igreja e sobre a festa, no post: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/11/comidacaipira.html
  11. Camila, respondi lá no blog, mas vou responder aqui também, já que a resposta pode ajudar outros mochileiros. Segue o que escrevi lá: Oi, Camila. Que bom que meu relato lhe ajudou a planejar sua viagem. Fico mesmo feliz! Cuba é um país formidável e tenho certeza de que você vai se apaixonar pela ilha. Sobre seu roteiro, tenho alguns pitacos, sim. Segue alguns: 1- os últimos dias estão bem apertados, já que você chega em Havana à noite para já embarcar pro Brasil na tarde seguinte. Já pensou se ocorre algum atraso, ou imprevisto e você não está em Havana no dia planejado? Perder o vôo de volta pra casa não seria muito bacana, né? rs Pra evitar isso, sugiro que você divida os 4 dias planejados pra Havana em dois dias no começo de sua viagem e dois dias no fim, assim você ganha esses dias de "lastro", caso algum imprevisto ocorra ao longo do seu roteiro. 2- Outra sugestão "mochileira": faça o máximo de viagens de ônibus durante a noite, assim você dorme no ônibus e não perde um dia de passeios. É claro que isso é mais cansativo, mas se for só duas ou tres acho que dá. Vi que a sua volta pra Havana será à noite, mas se conseguir encaixar outras viagens assim é mais tempo ganho. 3- Sobre Baracoa: é o lugar mais incrível de Cuba, na minha opinião e não compensa MESMO ficar pouco tempo. Até porque pra chegar lá é uma viagem cansativa, numa estrada cheia de curvas. Eu vejo algumas possibilidades de você passar mais um dia em Baracoa: 1a) pular o passeio do valle de los ingenios de Trinidad. Ele pode ser interessante pra um europeu, mas pra nós que temos as fazendas de açúcar da Bahia e Minas Gerais não tem nada de novo nas fazendas cubanas; 2o) ficar apenas um dia em Santiago: sei que essa é uma das cidades mais famosas de Cuba, mas sinceramente não gostei de lá. Lê meu post aqui no blog sobre Santiago, que você vai entender porque; claro que tem pessoas que adoram, então, é uma questão pessoal, mas tudo que Santiago oferece, Baracoa tb oferece só que com mais autenticidade, então se eu pudesse escolher ficaria só em Baracoa mesmo. Leia também meus posts sobre Baracoa pra entender meus motivos de me apaixonar pela cidade! rs No mais, acho que seu roteiro está bem completo e você tem bastante tempo pra curtir a ilha. Espero ter ajudado. Qualquer coisa, é só me escrever. Abraços
  12. Pessoal, acho que tenho uma opinião um pouco diferente sobre o passeio que inclui o encontro das águas. Claro que é legal ver o encontro, mas como só por ele não daria pra cobrar muito, penso que as agencias acabaram criando um roteiro muito duvidável para compor o roteiro. Achei absurda a parada na casa dos nativos para interagir com os animais. Esses animais são capturados e retirados de seu habitat apenas para que o turista tirar fotos. Isso é inaceitável. Mesmo que eles façam um rodízio entre os animais, isso interfere em seus hábitos e estressa os bichos. A mesma coisa naquele lance de pescar pirarucu. Os bichos ficam presos num tanque minúsculo, esperando o turista vir pescá-lo para tirar foto. Não é possível que as pessoas achem isso bacana e ainda paguem para ir lá pescá-los. Pode parecer chato isso que estou falando, mas penso que devemos fazer um turismo sustentável, que respeite as comunidades locais e preze pela preservação ambiental. Caso contrário, estaremos sendo agentes de destruição em massa de ecossistemas já delicados, como a Amazônia. Abraços, Ana
  13. Terminando a série de posts sobre a Amazônia, relato um passeio de barco pelas redondezas de Manaus, passando pelo famoso encontro das águas entre o Rio Negro e o Solimões, além de outras atrações. Foi um dia excessivamente turístico e com uma exploração triste dos recursos naturais e da população ribeirinha. Apesar de ser o passeio mais famoso de Manaus, eu não recomendo. Veja porque em: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/11/encontroaguas.html
  14. Ir em Manaus e não conhecer o Teatro Amazonas é como ir à Paris e não conhecer a Torre Eiffel. A principal herança deixada no Ciclo da Borracha, o Teatro foi construído com o suor e sacrifício de milhares de seringueiros que andavam quilômetros para extrair o látex. Muitos morreram nesse ofício e merecem todo o respeito e homenagem... Mais no post: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/11/manaus30.html
  15. Estive em Presidente Figueiredo em setembro e me encantei com a cidade, mas não conheci a Lagoa Azul e vendo suas fotos me arrependi de não ter ido. O lugar parece lindo!!! Fiz também um relato sobre a Caverna Maroaga e a Gruta da Judéia e, caso se interessem, seue o link: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/10/maroagaejudeia.html Parabéns pelo belo relato! Abraços, Ana
  16. Ainda em Presidente Figueiredo, fomos conhecer a única APA da cidade, numa trilha deliciosa pela Caverna Maroaga e pela Gruta da Judéia. Esses foram os meus momentos preferidos na cidade, tanto pelo aprendizado com o guia Eduardo, quanto pelas belezas naturais que encontramos. O relato completo aqui: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/10/maroagaejudeia.html
  17. Continuando nossa aventura, chegamos em Presidente Figueiredo, a cidade das cachoeiras, grutas e cavernas amazônicas. Lugar cheio de belezas e surpresas, que me encantaram enormemente e que descrevo no post: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/10/presidente-figueiredo-bela-cidade-que.html
  18. Olá, boa noite. Parabéns pelo relato. Tenho uma dúvida: como vc conseguiu a autorização da Funai pra entrar no parque? Obrigada, Ana
  19. Pedrada, vc tem blog? Queria seguir seus relatos... Esse blog dos 1000 dias é de um casal que passou 4 anos viajando por todos os países da América. Meu sonho! rsrs Nunca fui à Tocantins, nem pro Xingu. estão na lista! Bjo
  20. Oi, Pedrada. Você já fez essa viagem? Não vi relato seu aqui sobre a Amazônia... Essa viagem foi incrível. Puta aprendizado bacana! Bjo
  21. Viajar de barco é uma das experiências mais autênticas que se pode ter na Amazônia. Fiz, sozinha, uma viagem entre Tefé e Manaus com cerca de 40 horas de duração, descendo o Solimões e dormindo em rede. Conforto não tinha. Nem privacidade. Mas teve muito aprendizado e história pra contar. Relato completo em: http://porai-viajando.blogspot.com.br/
  22. Pois é, Ana Cristina. A passagem pra região norte ainda é caro. Mas a vantagem é que vc vai gastar em Real e não terá a perda do câmbio do dólar, ou euro. Vale muito a pena! Abraços, Ana
  23. E, finalmente, chegamos no terceiro e último dia de viagem com uma trilha incrível pela selva e um baita temporal à noite. Relato completo: http://porai-viajando.blogspot.com.br/2014/10/mamiraua3.html
  24. Pois é, Pedrada. Foi uma viagem incrível. Ainda tô no comecinho dos relatos. Tem muita coisa ainda pra contar... Valeu! Bjos, Ana
  25. Pessoal, o Blog Por aí agora também tem página no Facebook! Curte lá pra receber nossas atualizações de viagens e ler nossos relatos fresquinhos! Acesse aqui: https://www.facebook.com/blogpa Abraços!!!
×
×
  • Criar Novo...