Ir para conteúdo

Lucas magedanz

Membros
  • Total de itens

    2
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Respondendo às perguntas. Ao wclwilker: Como era baixa temporada, gastei relativamente pouco. Ao total foi cerca de R$2.000,00 para os 10 dias de viagem, sendo R$700,00 na passagem aérea, R$450,00 na trilha, cerca de R$400,00 de hotel e o restante em alimentação e diversos. Pela época e pela qualidade da viagem vejo que é um ótimo custo-benefício. À Beta Portella: O Edwin é um guia muito tranquilo. Nosso grupo era muito miscigenado etnicamente e todos nos demos muito bem entre nós e com o guia, em nenhum momento tivemos algum problema com segurança ou algum tipo de trambicagem, como mehcer nas maochilas. Ocorreram alguns problemas com o transporte dos equipamentos no primeiro dia (caminhão da equipe de cozinheiros queboru no meio da pista), mas isto não afetou a viagem, e a equipe conseguiu resolver o transporte com mulas que foram alugadas no mesmo dia, por conta da agência. Então, eu não tenho medo algum de recomendá-lo, e só estou fazendo isto pq realmente gostei do trabalho dele, e assim como você tive muitas dúvidas sobre confiar nas agências de viagem enquanto estava em Cusco tentando agendar esta trilha. Enfim, acho que é para isto que serve este portal, compartilhar experiências, apontando vantagens e cuidados para um grupo que adora uma boa aventura e não quer gastar muito. Grande abraço
  2. Olá caros mochileiros, gostaria de contribuir com algumas informações atualizadas sobre esta incrível jornada de 5 dias. Realizei esta trilha na 1ª semana de Março, quando ainda estamos na estação chuvosa do Peru, porém para quem gosta de trilhas e não se incomoda em pegar alguns momentos de chuva, vale muito a pena. Também, os 2 primeiros dias são os mais difíceis, em que se caminha por até 8h alcançando as maiores altitudes, então um pouco de preparo físico é interessante (mas para quem já é atleta de triathlon, corrida de aventura, ou outros esportes que lhe expõem continuamente por várias horas, estas trilhas não serão problema). Cheguei em Cusco 3 dias antes do início da trilha, e foi um ótimo período para aproveitar as atrações da cidade (plaza de armas, mercado público, museu inca, comidas típicas) e você já vai se ambientando na altitude de 3600m da cidade. Atentando aos vários relatos, decidi fechar o pacote da trilha em Cusco. Fiz o contrato com a agência SALKANTAY, que fica ao lado da Plaza de Armas, por um preço de US$220,00, o que inclui van até o início da trilha (que inicia e Mollepata), 4 cafés da manhã, 4 almoços, 4 lanches no final do dia antes do jantar, 4 jantares, sleeping bag, colchonete, barraca, ingresso à Machu Picchu, trem e bus de retorno à Cusco e noite em Hostel na quarta noite em Águas Calientes. O que não está incluso é o café da manhã do primeiro dia (7 soles) e a janta do 5º dia (10 - 20 soles). Fora estes gastos, há a opção de fazer um zipline (tirolesa) na manhã do 4º dia por 90 soles que recomendo bastante. Ao todo gastei 200 soles durante a trilha, 90 com o zip line, e restante com alimentos, mas as agências recomendam levar em torno de 350 soles. Nosso grupo tinha 11 pessoas, que fecharam por agências diversas, o que comprova que as agências conversam entre si para fechar grupos maiores. Em nosso grupo, os valores do pacote variaram entre US$215,00 e US$250,00 para o mesmo tratamento, e todos fecharam diretamente em cusco cerca de 2-5 dias antes do início da trilha. O passeio se desenvolveu sem grandes problemas, realmente tudo que me foi falado pela agência realmente ocorreu. Nosso guia Edwin, porém me forneceu o email dele, e é possível fechar o pacote diretamente com ele por um preço mais em conta (o email dele é [email protected]). Nossa trilha, por ter um grupo formado basicamente por estrangeiros, teve o inglês como língua principal de comunicação. De roupas, para esta época mais fria, tentei levar o mínimo possível: uma calça de treking, uma calça de suplex, 2 camisas de manga comprida, 1 camisa manga curta, 1 suéter térmico, 1 blusão de lã, 1 jaqueta corta-vento e 1 poncho para chuva, e só, sendo que apenas tinha uma pequena mochila nas costas que não pesava mais do que 4kg, e nem precisei deixar nenhuma mochila com os cavalos. Para mim acabou sendo a quantidade ideal de roupa, usei tudo, e não cheguei a passar frio, mesmo no salkantay em que pegamos temperatura de 0ºC. O 4º e 5º dias de trilha você passará por floresta subtropical, quente e úmida, então apenas precisará de uma jaqueta corta vento para se sentir confortável. Já a capa de chuva deve estar sempre disponível nesta época do ano. Bom, o resto da trilha deixo para vocês conferirem ao vivo, mas posso dizer que será uma experiência fascinante, principalmente se você não se importa em atravessar alguns perengues de vez em quando, afinal tudo é história depois. Abraços e boas trilhas.
×
×
  • Criar Novo...