Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Livia Machado

Colaboradores
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Livia Machado

  • Data de Nascimento 09-10-1989

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    - Brasil (Juiz de Fora, Rio de Janeiro, Petrópolis, São Paulo, Belo Horizonte, Campos do Jordão, Ibitipoca, São Lourenço, Caxambu, Natal, Porto Seguro, Trancoso, Arraial d´ajuda, Iriri, Guarapari, Goiânia, Porto Alegre, Gramado, Caxias do Sul, Canela, Vitória).
    - China (Pequim, Xangai, Xiamen, Hanzhou, Suzhou).
    - Argentina (Buenos Aires)
    - Alemanha (Berlim, Hamburgo, Munique, Frankfurt, Colônia, Düsseldorf, Siegen, Münster, Bonn, Aachen, Bielefeld, Siegen).
    - Espanha (Barcelona)
    - Itália (Roma, Florença, Veneza, Verona, Milão, Cinque Terre, La Spezia, Siena, San Giminagno, Pisa, Lucca).
    - Suíça (Berna, Interlaken, Lauterbrunnen, Jungfraujoch, Mürren, Zermatt, Gimmelwald, Grindelwald).
    - França (Paris).
    - Inglaterra (Londres).
    - Bélgica (Bruxelas, Bruges, Ghent, Antuérpia).
    - Holanda (Amsterdã).
    - República Tcheca (Praga).
    - Áustria (Viena).
    - Hungria (Budapeste).
  • Próximo Destino
    Santiago, São Paulo, Ouro Preto, Tiradentes, Manaus.
  • Ocupação
    Estudante de jornalismo.
  1. Livia Machado

    China - Perguntas & Respostas

    Oi!!... Queria muito um passeio aventureiro, mas fiquei com o tempo corridinho em Pequim. Aí não sobra tempo pra sair do "turístico", né? Mas nos arredores de Shanghai, como em Hangzhou e Suzhou, sobrou tempo para fazer passeio aventureiro. Já estou com saudade da China! Foi um dos lugares mais incríveis que eu morei.
  2. Livia Machado

    China - Perguntas & Respostas

    Olá! Que pena que não vai dar pra conhecer Xangai por causa do roteiro corrido! Xangai é uma cidade maravilhosa, bem diferente da China que a gente imagina, mas sem perder o encanto e a beleza. Beijing: 5 dias, 1 para as muralhas, no mínimo. Em um dia dá pra visitar com calma as atrações centrais: portal Qian Men, Tiananmen Square, Cidade Proibida. Nas proximidades do portal Qian Men tem um calçadão feito para turista, mas sem perder a beleza e a delicadeza chinesa, onde você encontra várias lojinhas lindas de souvenirs, cafés e restaurantes. Nos arredores da Tiananmen Square você também encontra várias atrações. O museu nacional da China é gratuito e é um dos mais legais, bonitos e bem estruturados que eu já fui. Vale a pena uma visita com calma. A Cidade Proibida é enorme e bonita, mas é o tipo de passeio que não surpreende tanto, porque a expectativa já é muitro grande. Também no centro visite a super tradicional e pra lá de exótica feira de comidas chinesas da rua Wangfujing e experimente o escorpião, que é uma delícia. Se quiser pratos ainda mais exóticos tem baratas, estrelas-do-mar, cobra e cavalo marinho. Não deixe de ir a um restaurante tradicional e comer o pato laqueado, que é uma das melhores coisas que eu já comi na vida. Já um passeio que foge da rota turística do centrão, mas me surpreendeu muito e eu achei fantástico é o "The Place" que é um telão de fora a fora no alto de uma praça, em alta resolução com música e imagens maravilhosas. Os contos são lindos, as imagens emocionantes e a música é prefeita. Se quiser aventura alugue uma bicicleta pra passear pelas hutongs. Não é muito seguro andar de bicicleta na China quando não está acostumado com o trânsito louco. Mas é muito tranquilo alugar uma bike pra andar entre as hutongs que são os vilarejos chineses tradicionais de Pequim. Provavelmente será o lugar onde o turista pode usufruir do contato direto com a cultura e verdadeira China escondida nas cidades grandes. A região da Silver Ingot Bridge é onde ficam as hutongs mais "tradicionais". Reserve um dia inteiro para visitar o Palácio de Verão ou Summer Palace, local onde os imperdores da dinastia Qing passavam o verão. O local é imenso, fantástico, com inúmeras atrações. Não deixe de visitar no Summer Palace a Colina da Longevidade. É muito muito cansativo chegar até lá, mas é o ponto mais legal do Palácio de Verão. O Templo do Céu também é muito famoso e fica dentro de um lindo e grande parque que merece metade de um dia para visita. O Templo do Céu não me surpreendeu tanto como as atrações do Palácio de Verão, mas é legal. Outra dica é o Ninho do Pássaro, local das olimpíadas de Pequim. À noite a iluminação do estádio é encantadora. As Muralhas são lindas!!! Se eu não me engano, são três trilhas permitidas nas Muralhas da China. A Badaling é a mais famosa. Não fui nas outras trilhas, mas meus amigos que conheciam todas as trilhas concordaram que a Badaling é também a mais bonita. Tente ir para as muralhas só se o dia estiver bonito. A boa visibilidade é determinante para que o passeio seja bom. Um pouco além das muralhas tem o Ice World de Beijing que é lindo e tem várias esculturas enormes de prédios e construções da Ásia feitas de gelo. Foi um dos lugares que eu mais gostei também. É lindo! Troque ideia com um chinês sempre que puder. O povo chinês é muito querido e receptivo, mas tomem cuidado caso eles te convidem para tomar chá ou ir a lugar tal: existe um golpe que eles levam os turistas para algum lugar e deixam a conta para o turista pagar. Nem sei se existe isso em Pequim, mas em Xangai é muito comum. Não se preocupe do motorista ficar dando voltas com você no táxi e com medo de ser passado pra trás. Geralmente os chineses são muito corretos e honestos com os turistas... Pelo menos mais do que alguns brasileiros com estrangeiros. A segurança na China também é ótima! No máximo furto de carteira em locais lotados, mas nunca assalto a mão armada ou qualquer coisa parecida. É tranquilo andar pela cidade a hora que for, mesmo se for à noite e a rua estiver deserta. Sempre leve os endereços de destino escrito em mandarim, caso queiram pegar o táxi e nunca esqueçam e estejam preparados que em muitos lugares as pessoas não falam inglês. Boa viagem!!!
  3. Livia Machado

    Anchieta - Perguntas e Respostas

    Pousada baratinha é a Pousada do Português. O local é bem simples, bem antigo e com partes não muito bem preservadas, mas o preço é bom e a localização é ótima. O Restaurante do Português, no primeiro andar, é um dos mais famosos da região e a comida é espetacular.
  4. Livia Machado

    Gramado

    Pra quem terminou o namoro e está com viagem programada pra Gramado uma outra dica que não é programa de casal é o Mini Mundo. A princípio quando me disseram o que era pensei que seria muito chato. Mas pra quem gosta de miniaturas e antiguidades vale muito a pena. Foi um local que me surpreendeu positivamente!
  5. Livia Machado

    Roteiro Italia

    Olá! Boa noite! =D Seu roteiro ficou bem corrido. Vai dar pra conhecer poucos pontos turísticos em cada lugar. Tente chegar o mais cedo possível em Lucca (em torno de 8h, ou 8h30 na máximo pra conhecer melhor a cidade). Pra otimizar seu roteiro alugue uma bicicleta: dentre as cidades da Itália que eu visitei, Lucca está entre as melhores pra andar de bicicleta! E com a própria bicicleta você pode visitar os pontos turísticos de interesse. Não deixei de ir na Piazza dell'Anfiteatro, de subir na Torre Guinigi, de visitar a Basilica San Frediano e de dar uma volta de bicicleta em cima das muralhas medievais da cidade. As muralhas formam um círculo em volta da cidade, então é só seguir reto que você vai parar no mesmo lugar. De Lucca pra Pisa de trem dá em torno de 10 a 15 minutos... É bem perto e tem trem com muita frequência. É tranquilo! Em Pisa, como você vai chegar tarde, só vai dar pra visitar o Campo dei Miracoli, mas que já tem muita coisa: a torre de pisa, a catedral, o batistério, entre outros. Veneza vai ficar muito corrido em um dia um só =( Tente montar um roteiro de acordo com as atrações que você tiver mais interesse em conhecer na cidade. Se tiver alguma dúvida e eu puder te ajudar é só falar. Boa viagem!!!
  6. Livia Machado

    Frases em Chinês

    http://www.a-china.info/curso
  7. Livia Machado

    Oktoberfest em Munique

    Quem estiver oportunidade de ir na Oktoberfest, não pense duas vezes!! VALE A PENA!!.. É uma experiência alcoólica, antropológica, filosófica, reflexiva, baderneira, animada, divertida e eterna! Só quem vai pra sentir o clima de como realmente é. Nenhum conselho, dicas, relatos ou palavras é capaz de transmitir o que é a energia de estar em um galpão da Oktoberfest, vendo milhares de bêbados cantando clássicos infantis da Alemanha e fazendo coreografia. Eu dei a sorte de ter um amigo morando em Munique na época da Oktoberfest. Realmente os preços vão lá no alto!... A festa é um grande complexo com os parques temáticos recheados de montanhas-russas, trens fantasma e uma roda gigante que proporciona uma vista fantástica de toda a festa. Do outro lado ficam vários galpões de diversas marcas de cerveja. Os maiores e mais famosos galpões da Oktoberfest são os da Paulaner e o da HB, mas segundo meu amigo que já foi em todos, a banda do galpão da HB é a mais animada e isso conta muito na hora da escolha (as cervejas são todas no mesmo estilo e preço e depois de algumas pequenas canecas de um litro, no final nem sabemos qual tipo de líquido estamos tomando mais). Fui em um final de semana e tentei entrar às 13h no galpão da HB. Não consegui!!! Estava lotado, eu também estava super cansada porque tinha chegado de viagem. Achei melhor ir no outro dia. Acordei cedão, às 8h, pra tomar um café da manhã reforçado pra aguentar o tranco depois e chegar com antecedência ao galpão. Fomos em um grupo de 7 amigos brasileiros que estavam morando na Alemanha no momento. Cheguei às 10h e alguns minutos no galpão da HB e já pude encontrar uma entrada parcialmente vomitada e um galpão praticamente lotado. Quem chegou poucos minutos depois de mim não conseguiu entrar, de tão lotado que estava. A Oktoberfest é distribuída com várias mesas cumpridas dentro dos galpões e essas mesas são completamente coladas umas nas outras. A única técnica natural de procurar um assento pelo galpão é subindo mesmo nas mesas. Enquanto tem várias pessoas tomando sua cerveja tranquilamente, você passa do lado deles em cima da mesa até encontrar seu lugar e sentar. Quando encontrei meu lugar pra sentar, estava me sentindo ligeiramente incomodada com o cheiro do ambiente ao meu redor (que era uma mistura de álcool com vômito). Eu tinha duas opções: ou me entregava ao clima ou iria ficar me sentindo fora d´água (ou melhor, fora d´cerveja) durante um bom tempo. A menor cerveja que eles servem na Oktoberfest é de um 1 litro. E eu tomei uma, duas, três canecas. A banda fica ao meio do galpão tocando músicas muitooo engraçadas e animadas que vão desde as músicas dos brindes, (Prosit, gemütlichkeit) que os próprios cantores entoam sotaque de bêbado e tem a famosa Fliegerlied (minha favorita) que é uma musiquinha infantil que é quase que o hino da Oktoberfest. A música é cheia de coreografias e no final todos entram no clima. Ver aquelas pessoas bêbadas imitando girafas, tigres entre outros bichinhos é demais... e no final quando estamos bêbados, nos sentimos na própria música. As pessoas também são muito receptivas a conversas. Tinha um alemão do meu lado que ficou dormindo durante duas horas e depois voltou querendo aprender a cantar musiquinha brasileira, que meus amigos estavam cantando na hora. Depois foi a parte engraçada que todos nós subimos na mesa e viramos o resto de cerveja gritando, depois foi a parte que tá todo mundo bêbado e feliz. Comecei a beber às 10h... Às 13h comecei a passar mal (não lembro de tudo entre às 13h e às 15h, mas lembro que passei mal mesmo)... Às 15h todos meus amigos também estavam pra lá de alegres, alguns dormindo em cima da mesa suja, foi quando eu resolvi dar um tempo na cerveja. Às 18h eu já estava renovada e pronta para voltar a beber mais uma caneca novamente. Depois de tomar água consegui me recuperar e carregando uns de um lado e outros do outro, eu e meus amigos voltamos super felizes e contentes pra casa. O que faz a Oktoberfest ser uma experiência feliz é que todo mundo está alegre e a festa gira em torno não só da cerveja, mas do fato de todos a sua volta estarem alterados por conta dela. Vale a pena não só ir a Oktoberfest, mas abrir a cabeça, o coração e o fígado para todos os males que o excesso de álcool pode causar para viver intensamente essa experiência. Pelo menos um dia. Pelo menos uma vez na vida. Pelo menos na Oktoberfest. Obs: E não se preocupe se passar demais mesmo do ponto. O que não falta na festa é posto médico e ambulância. Quem quiser aprender cantar Fliegerlied: dá tempo!
  8. Olá!! =D Acho que é não é viável um dia Bruxelas+Brugges. Mas caso queira conhecer correndo só as principais praças das duas cidades dá pra tentar arriscar. Acho que 1 dia em Bruxelas ou 1 dia em Brugges já é insuficiente, por isso talvez fosse melhor escolher só uma das duas, que possuem muitas atrações turísticas charmosas e interessantes. Sobre as atrações turísticas noturnas de Paris acho legal um passeio noturno ao bairro Montmartre, onde esconde aos arredores da Sacré Couer ótimos restaurantes e feirinhas de arte. Sobre o final da viagem eu escolheria apenas um destino único pra visitar. Escolheria apenas Veneza por ser mais perto de Milão, ficaria dois dias lá e voltaria depois para Frankfurt, reservando um dia de passeio pela cidade alemã, que é muito legal e possui muitas atrações turísticas. É sempre mais interessante, proveitoso e menos cansativo conhecer melhor um lugar ou poucos lugares do que ficar menos tempo em cada cidade, quando não dá tempo pra respirar e sentir o cheiro delas. Boa viagem!
  9. Livia Machado

    MOCHILÃO EUROPA - ABRIL/2013

    Olá Wally, tudo bom? Desejo pra você uma ótima viagem! A Europa é um destino incrível e o primeiro mochilão a gente nunca esquece. (Na verdade a gente nunca esquece de nenhum, mas o primeiro é bemmm especial)! Em relação aos dias acho que ficou bem dividido. Talvez fosse legal você ficar um dia mais em Amsterdã e um dia a menos em Paris. Sobre os hostels, a maioria é bem seguro. É mais confiável se você fizer as reservas em sites conhecidos que avaliam os hostels antes de cadastrá-los. Já como gastar o dinheiro varia de mochileiro pra mochileiro - eu prefiro comer bem e não gastar absolutamente nada com compras. Acho que a conta entre 60 a 100 euros por dia dá pra fazer uma viagem econômica/confortável contando com o albergue (museu, albergues legais, almoço em lugar legal e jantar fastfood) se não for gastar muito dinheiro com compras e vida noturna... Em Barcelona, fique atento nas Las Ramblas (roubaram uma mochila minha quando eu dei sopa no calçadão). A rota colorida de Gaudí que engloba o Parc Güell, a casa Milà e Batló, a Sagrada Família, entre outros é bem legal sim. Mas não deixe de visitar o bairro gótico com suas ruelas misteriosas, ambíguas e românticas. Em Paris, caso goste de comer bem, a região da Sacré Couer no Montmartre esconde bons restaurantes com preços bem mais acessíveis do que nos arredores da torre e também esconde belos souvernirs e obras de arte autorais. Amterdã é linda em todos os prédios, ruas, esquinas, feiras e canais, além do charme escondido atrás das bibliotecas dos casarões, que podemos ver devido à tradição das janelas abertas da cidade. Aproveite que é primavera, alugue uma bicicleta! Os pubs da cidade são os mais criativos e inteligentes que eu já vi e uma visita noturna despretensiosa ou não a Red Light District devem estar incluídos no roteiro. O museu de Anne Frank também é fantástico e deve ser colocado em nº1 da lista de museus pra visitar em Amsterdã. Ele foi criado, montado e cultivado de uma forma que traz vida e realidade aos espectadores. Uma verdadeira obra de arte histórica e dramática! Em Roma, mesmo que não seja religioso, suba os mais de 500 degraus do vaticano para ter uma vista incrível da cidade, e não deixe de visitar o Museu do Vaticano que guarda sua grande pérola ao final de sua rota, a Capela Sistina, que dispensa suspiros e comentários. Boa viagem!
  10. Livia Machado

    BERLIM - PRAGA - VIENA - MUNIQUE

    Olá. Já que você já vai dar uma passadinha pelo Leste Europeu tente incluir Budapeste no roteiro, principalmente se estiver viajando em casal. É uma das cidades mais bonitas e românticas da Europa. Sobre o início do roteiro, talvez seja melhor começar a viagem por Munique ao invés de Berlim, porque o início da viagem ficaria menos cansativo.
  11. Livia Machado

    Roteiro Italia

    Olá =D Roma 3 dias dá pra conhecer o básico se souber dividir o seu tempo. Um dia você pode visitar o coliseu e o fórum romano/palatino e o outro o vaticano (por favor, suba os mais de 500 degraus até o topo da Basícila de São Pedro pra ter uma das vistas mais espetaculares de Roma) e o Museu do Vaticano com a capela sistina no final (esse museu é enormee, mas é o mais fascinante e bonito que eu fui na Itália. É realmente imperdível). Os outros três dias você pode dividir entre Florença e Veneza se quiser (2 Florença, 1 Veneza). Pra economizar o seu tempo, que é curto, uma outra boa possibilidade seria você ficar três dias pela toscana pra aproveitar melhor a região, já que você teria que viajar bem menos pra conhecer novos lugares que são tão apaixonantes quanto Veneza. Você poderia deixar um dia inteiro pra Florença + uma manhã para Florença + 1 tarde para outra cidade + 1 dia inteiro que poderia ser dividido entre outras duas cidades pequenas cidades. Se tiver animado acorde bem cedo e tente visitar os principais pontos de Florença em um dia inteiro, deixe a outra manhã pra terminar de conhecer a cidade. No mesmo dia vá para Siena por volta das 13h e almoce por lá e no último dia acorde cedo e vá andar de bicicleta nas muralhas de Lucca, almoce por lá (restaurantes excelentes e bem mais baratos que na maior parte da toscana) e termine o dia vendo o pôr-do-sol da torre de Pisa no belo Campo Dei Miracoli. Essas distâncias duram no máximo 1h. Talvez você aproveite melhor a viagem assim, fazendo passeios curtos na região da Toscana, do que ir pra Veneza e passar só um dia na cidade, gastando mais tempo para chegar até lá...
  12. Livia Machado

    SUIÇA - ABRIL 2013

    Olá!!!.. Seu roteiro está muito bom! A Suíça é toda linda... As cidadezinhas parecem de boneca. Se der, tente encaixar Jungfraujoch no roteiro. É espetacular e de tirar o fôlego em qualquer época do ano! Caso goste de trilha, uma que vale muito a pena é descer do Mürren até Lauterbrunnen à pé, que são os vilarejos dos alpes suíços ou subir de Lauterbrunnen até o Mürren. A trilha é cheia de ovelhinhas e vaquinhas fofas com sininhos, graminha verde, casinhas de madeiras com flores na janela, cachoeiras magníficas, visões deslumbrantes dos alpes, vários pontos coloridos de paraglider no céu e cheiro de terra molhada, independente se chuveu ou não. A descida é bem mais confortável: pegue o bondinho no centro de Lauterbrunnen (vilarejo próximo a Interlaken) e suba até o Mürren. (Obs: pegue o bondinho no centro centro de Lauterbrunnen. Existe outro bondinho que também leva ao Mürren, mas ele é bem mais afastado). Desça à pé primeiro do Mürren até Gimmelwald e desfrute da melhor vista dos alpes durante a trilha. Depois de Gimmelwald até Stechelberg (um dos trechos mais bonitos, dentro de um floresta) e por fim de Stechelberg até Lauterbrunnen (trecho mais cansativo). A trilha não é cansativa demais: entre 4 e 5 horas descendo e caminhando com tranquilidade e parando nos vilarejos pra visitar e tirar foto. E fique tranquila: essa trilha é completamente sinalizada com plaquinhas de madeiras que falam o nome do vilarejo, as direções a seguir, as distâncias dos locais de destino e as altitudes do local. Seja inspirada pela Suíça e divirta-se.
×