Ir para conteúdo

Paulo PH Henrique

Membros
  • Total de itens

    4
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. psoares o tempo foi em torno de 01h e 15' em ritmo bem tranquilo, parando para bater fotos e curtir a paisagem. Ab PH
  2. Blz Vanilsa Vai nas dicas que eu acho que estão legais. Boa Sorte e um excelente 2015 para vc também. PH
  3. Legal o relato Estive no Tepequém há poucos dias (passei o Natal e a virada de ano lá) e também fiz um pequeno post tepequem-t106669.html Gostaria de colaborar no seu complementando que dá para descer na parte baixa da Cachoeira do Funil de forma bem tranquila. Existe uma trilha do lado esquerdo (de quem olha do alto da cachoeira para baixo). Essa trilha é pouco utilizada mas está bem visível - é pela mata. Há um outro acesso para a Cachoeira do Funil que é através do Igarapé do Sobral. A grande vantagem desse acesso é que não há subidas nem descidas....você consegue andar da Cachoeira do Sobral até o Tilim do Gringo e depois até o Funil somente pela borda do Igarapé do Sobral...muito tranquilo. Por fim, deixo a idéia de a galera visitar as cachoeiras da Laje Preta e Laje Verde - é só descer o igarapé da Cachoeira do Paiva...visuais lindos e pouco visitados. A outra paisagem muito bonita é descer além da Cachoeira do Barata...corredeiras maravilhosas. abc PH
  4. Paulo PH Henrique

    Tepequém

    E lá fui eu conhecer mais um lugar mágico, onde parece que o tempo passa mais devagar. A região do Tepequém está localizada no Norte de Roraima e faz parte do município do Amajari, distante cerca de 210 km de Boa Vista. É um local privilegiado para cachoeiras, trilhas, camping e para a escalada em rocha também. As cachoeiras são um espetáculo à parte. Eu conheci 07, mas há outras e com certeza vão lhe proporcionar bons momentos. As que eu conheci foram as bastante visitadas Paiva, Barata, Sobral e Funil. No entanto vale a pena ir descendo o igarapé que passa pela Cachoeira do Paiva e conhecer a Cachoeira da Laje Preta e mais abaixo ainda a Cachoeira da Laje Verde...o acesso não é longo, mas requer cuidado, pois a pedra molhada sempre é lisa! Vale a pena descer também o Igarapé que passa pela Cachoeira da Barata e conhecer bonitas corredeiras que se localizam mais abaixo. As trilhas para o Plato e para os demais acessos não possuem muita sinalização, mas achei de fácil orientação, pois com tempo bom vc sempre tem um acidente geográfico à frente como referência. Para quem gosta de escalada em rocha (como eu...) eu fiz um post no meu BLog: http://phmontanha.wordpress.com É importante destacar que há enorme potencial para vias de escalada em rocha de todos os estilos no Tepequém....de boulder a vias tradicionais com muitas possibilidades de vias em móvel! No período que passei na área pude abrir 17 vias, mais de uma dúzia de boulders, além de percorrer belas trilhas e conhecer 07 cachoeiras diferentes. Qualquer informações sobre as cachoeiras, trilhas ou sobre as escaladas é só perguntar...seguem algumas fotos
×
×
  • Criar Novo...