Ir para conteúdo

GIACOME

Membros
  • Total de itens

    127
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que GIACOME postou

  1. Olá, belíssimo relato; bem detalhado e e claro; algumas observações: na minha viagem o restaurante no vale sagrado, aquele que eles indicam antes de chegar em Olanta foi o melhor; realmente comer no Peru é algo complicado; comi nos melhores restaurantes possíveis, pois a comida mais barata, aparentemente demonstrava menos cuidado; também percebi e acho que você também no seu relato, que carnes são meio escassas, principalmente a bovina; gostei demais também do vale sagrado e já quero deixar anotado este passeio de Bike em Olanta; quero retornar e ficar em Olanta com certeza; mudar a base d
  2. Olá, belíssimo relato; bem detalhado e e claro; algumas observações: na minha viagem o restaurante no vale sagrado, aquele que eles indicam antes de chegar em Olanta foi o melhor; realmente comer no Peru é algo complicado; comi nos melhores restaurantes possíveis, pois a comida mais barata, aparentemente demonstrava menos cuidado; também percebi e acho que você também no seu relato, que carnes são meio escassas, principalmente a bovina; gostei demais também do vale sagrado e já quero deixar anotado este passeio de Bike em Olanta; quero retornar e ficar em Olanta com certeza; mudar a base d
  3. Olá Robson, que bom que gostastes foi uma viagem muito boa mesmo; especial; principalmente para nós amantes das rodas (seja duas ou quatro) Um grande abraço esta semana vou ver se posto uma parte sobre o Huayna Picchu abraços cordiais Rômulo
  4. GIACOME

    Nobres

    Não muito o que mais atrapalha a visibilidade é pisar no fundo do rio e revolver a terra ou areia embaixo dágua está tudo tranquilo abraços
  5. Olá Saulo que bom que gostou do relato bem, a moto se comportou bem...a hornet parece baixa mas tem um curso de suspensão relativamente bom... mesmo que street a areia atrapalha muito, pois o pneu da frente é liso. mas nada grave. Com cuidado e pouca velocidade enfrentamos bem. Indico muito Bom Jardim. Sensacional. Abraços
  6. GIACOME

    Huayna Picchu

    Comprei meus ingressos antecipados com a Pumas Trek; o Rolando Acaupuri; na verdade deixei agendado desde março; (sou muito ansioso) Paguei 260 dólares: City Tour, Vale Sagrado + trem ida e volta + guia em Machu + entradas de Machu + Huayna + ônibus + hostel em Águas + translado de volta a Cusco; Subi no dia 12 de Julho; indico a subida; ainda mais pela exclusividade e desafio, além da visão; mas principalmente quando você conhece a cultura Inca tudo faz ainda mais sentido; cuidado com os degraus; não leve muita coisa; deixe para lanchar em baixo, pois eles enchem o saco com o fato de vo
  7. Rogdias valeu demais pela contribuição será que esta lente é cara? ou compensa comprar a Hero3? será que a Hero3 já vem com esta lente? um grande abraço Rômulo
  8. VALE SAGRADO, ÁGUAS CALIENTES E MACHU PICCHU Os preparativos para este dia foram os seguintes: sairíamos para o passeio ao Vale Sagrado e às 16:00 pegaríamos o trem em Olantaitambo; chegaríamos em Águas Calientes e nos hospedaríamos no Pumas Ink; lá encontraríamos o Guia que nos passaria os procedimentos; levamos uma mochila leve, com roupas, e outra média; levamos um pouco de comida comprada em um mercado de cusco; na moral, acho desnecessário; leve alguns petiscos. No retorno à Águas Calientes você almoça lá. Ou tire a mão do bolço e almoce lá em Machu mesmo; não conheço o restaurante,
  9. Valeu babjow bem, no mercado San Pedro existem muitas opções de comida local a preços bem bacanas; o frango deles não é tão ruim; se gosta de sopas e macarrão legal; mas se vc é vidrado em carne o negócio fica mais complicado; para comer bem e barato em Cusco o segredo é a pizza; comida universal rsrsrsr Um grande abraço e obrigado por acompanhar o relato, que continua
  10. DICAS IMPORTANTES PARA O CITY TOUR (E OUTRAS NEM TANTO) Como relatado anteriormente, fiz o City Tour em uma quarta-feira; foi muito especial, porém muito corrido; é contraditório eu ter feito o City Tour por empresa se eu estava de carro lá; deveria ter ido com o carro aos locais; mas valeu para uma próxima experiência: antes de tudo: leve mais blusas de frio do que o normal; o negócio vai ficando frio ao avançar do City, que termina bem tarde; 1. KORICANCHA --> Local muito especial, onde começa o City Tour; mas muito lotado; você tem que pagar 10 soles para entrar; é importante pr
  11. Gustavo, o chip é só comprar e colocar; comprei por 10 soles e coloquei mais 3 soles de crédito naveguei por uns 3 dias; net boa; depois coloquei mais 10 soles e naveguei o restante do tempo (uns cinco dias) Que bom que está gostando do relato;
  12. GUIAS TURÍSTICOS E RELATO DE QUARTA-FEIRA (10 DE JULHO) Bem, antes de relatar a quarta-feira em Cusco, é importante comentar sobre a minha experiência com os Guias Turísticos; a primeira experiência foi com o Rolando, da Pumas Trek; indico este guia e esta agência, como já referendada aqui no site mochileiros. Como sempre ficamos muito preocupados com tudo antecipadamente, é natural que nos sentimos ansiosos em agendar tudo. A minha experiência sugere o seguinte: agende antecipado se for subir o Wayna; caso contrário pode fazer tudo por aqui mesmo; como sou muito ansioso agendei tudo com a
  13. Meu carro mesmo; placa do BR; lá já tinha alguns carros do Brasil estacionados; não tem estacionamento rotativo não; é free!!! o centro histórico tem pouco movimento de carro particular; é fácil conseguir vaga sim; abraços
  14. Sim. Na pracinha em frente ao hotel monasterio e MAP. Local chique. Super protegido.
  15. Hlirajunior, não fiz o seguro não; pelo Acre a entrada foi supertranquila; exigiram os seguintes documentos: - doc do carro em meu nome; - passaporte - habilitação Assim deram entrada no carro colocando um adesivo no parabrisa; nem falaram do Soat; mas sei que no código de trânsito deles exigem este doc; Se você for de Puno a Cusco e Puerto Maldonado dificilmente te pediram este documento; dizem que para Arequipa já pediram; mas o Soat só fazem em Cusco;
  16. Geovani Me referi ao carro 1.0; fui com um Voyage 1.6; te digo por experiência própria: a subida na cordilheira pelo Acre é muito bonita, mas o carro sobe devagar; são curvas sobre curvas que dispensam velocidade; é atenção redobrada e baixa velocidade mesmo; para você ter uma ideia, tem locais que você coloca segunda; é terceira e segunda; Cuidado com a perca de potência em função da gasolina peruana; ela ocorre mas não é dramático não; quando subi tinha um Celta do acre na minha frente, lotado de brasileiros; subiu de boa; Faça esta viagem de carro ou moto pela transoceânica qu
  17. TERÇA-FEIRA (09 DE JULHO) O dia começou tenso;;; pensei que tinha "backupeado" as fotos da noite anterior e deletei todo o cartão da câmera principal. Caramba. Fiquei igual a um doido procurando um software que recuperasse; encontrei um software, o Micro Sd Recovery, que salvou minha vida. Tomamos o café clássico, com aquele leite sensacional, e saímos a toda rumo à Salinas de Mara e os círculos de Moray; embarcamos no ônibus e o nosso guia chamava-se Eric; chegamos em Chinchero, uma típica comunidade especialista em fazer trabalhos têxteis com lã de lhama ou alpaca; as artesãs nos ensino
  18. Amigo, vc achará sensacional ir de carro; é emocionante; quando cruzei Assis Brasil rumo à Puerto maldonado senti algo que a muito tempo não sentia; o novo a frente e seus desafios nos fazem vivos; sensacional; logo logo postarei o relato de carro;
  19. Aletucs, que bom que gostou dos textos; vou contar como encontrei o guia Um grande abraço
  20. Deu certo sua viagem? tudo tranquilo? um grande abraço
  21. Valeu Aletucs que bom que gostou do relato, este foi o primeiro dia rsrs tem mais dias para sair, com mais restaurantes e preços no próximo relato colocarei outras experiências culinárias, porque sou vidrado em restaurantes quando viajo rsrs abração e até o próximo
  22. Pessoal, se ajudar, fiquei em um hostel a poucos metros da pracinha onde fica o MAP; museu de arte pré-colombiana; pertíssimo do centro; ele fica no fundo do restaurante Uchu Peruvian Steakhouse, quase de frente a entada do Hotel Monastério; como é uma região de hotel cinco estrelas é bem protegido; meu carro ficou nessa pracinha por seis dias; acho que o nome do hostel é MixPeru Hostel; eu gostei; quarenta soles por pessoa;
  23. Acabei de voltar de Cusco pelo Acre de carro; é possível ir bem com um carro popular na subida da cordilheira; apenas abasteça com gasolina 90 em Quincemil, que a gasolina 84 reduz bastante a potência do carro; abraços e boa viagem
  24. SEGUNDA-FEIRA (08 DE JULHO) Bem, dando sequência ao relato, cheguei em Cusco com uma leve dor de cabeça, que mais tarde tornou-se bem forte. Mas não foi motivo para desanimar. Saímos, estava bem frio, para comer e e fomos direto ao La Cicciolina; mas estava muito cheio e nos encaminhamos ao Baco; comemos uma Pizza muito gostosa e experimentamos o(a) Pisco Soul; maravilhoso; realmente a nossa primeira experiência culinária em Cusco; Voltamos para o hotel e fomos dormir; a minha cabeça latejava (dirigir o dia inteiro e mal dos andes); conseguimos fechar o Hostel por 80 soles o casal; qua
  25. Pessoal, ansiei por este momento de relatar minha tão sonhada viagem para o Peru e sinto que não me arrependi de ter planejado exaustivamente; Gostaria de dividir algumas dicas atualizadas sobre a viagem que possam contribuir para com os colegas mochileiros; Já deixo aqui dois links do meu blog sobre questões históricas e semióticas que vi em Cusco, principalmente da cultura Inca; se alguém se interessar por antropologia / simbologia / história, fiz dois textos sobre o turismo histórico em Cusco, com locais e elementos a serem observados. Matéria I http://teoliterias.blogspot.com.b
×
×
  • Criar Novo...