Ir para conteúdo

MarioJTM

Membros
  • Total de itens

    7
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

6 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. @[email protected] , "nunca tinha ouvido falar desse lugar" é o que eu mais ouço quando falo que fui pra lá hehehe. É um destino daqueles que ainda não foi descoberto pelo turismo de massa (e espero que assim continue rs) então é muuuito bom pra nós que gostamos de praia deserta.
  2. @Kenji , talvez estava mais vazio pela baixa temporada, mas acho que lá nunca fica muito cheio não. Talvez carnaval e ano novo fica um pouco mais povoado. Mas cheio, cheio mesmo acho que não. Nem tem tanta hospedagem a ponto de lotar as praias. E eu com certeza prefiro assim. Pra mim, desolador é praia lotada hahaha. E Cumuru é alegre, só que calma rs.
  3. Na Barra do Cahy ele é o único @Frederico Pires . Mas no período de estadia eu também conheci outros lugares. No primeiro dia jantei no restaurante Terraço. Comida normal, nada de mais. A vista é bonita, em frente à praia. No segundo dia o almoço foi no Glória e a noite pedi uma pizza na Batataria e Pizzaria (não lembro exatamente o nome, talvez termine com "Cumuruxatiba). Achei horrível. Não sei se dei azar ou foi questão de gosto, mas a pizza foi bem ruim. No último dia almocei na pousada mesmo. Comida deliciosa. Recomendo. E de noite comi no Pastel Italiano. Super recomendo. Um pastel grandão e bem recheado com vários sabores e com sobremesas gostosas. Abraços
  4. @Frederico Pires , foram 3 diárias. Ficou de bom tamanho, mas com mais um dia daria pra conhecer mais coisas, tipo Ponta do Corumbau ou outras praias no caminho de Barra do Cahy. A diária na pousada que fiquei é por volta de 300 reais. Essa pousada é muito boa, mas tem várias outras então tem todo tipo de preço. Segue o cardápio do Glória. Lembrando que lá só aceita dinheiro. As praias são perfeitas para criança na maré baixa. Seu filho vai amar. Dá pra deixar ele sentadinho lá na água baixa e aproveitar.
  5. Olá @paula.paradellas. Eu fui pra lá no começo do mês. Sua pergunta me motivou a fazer um relato. Dá uma olhada lá e qualquer coisa me pergunta que eu tiro dúvida lá no tópico:
  6. Olá pessoal. Fomos eu, minha esposa e meu filho de 2 anos a Cumuruxatiba nesse mês e vou fazer um breve relato da viagem para esse paraíso de lugar. Foi uma viagem de carro partindo de São Gonçalo - RJ. A programação era dirigir até Linhares-ES chegando no fim da tarde e no dia seguinte completar o trajeto e assim foi feito. Eu parava de tempos em tempos para dar uma esticada nas pernas e comer. A parada do almoço foi a mais longa. Saímos de casa 7h30 e chegamos quase 18h, mas de estrada mesmo devem ter sido umas 9 horas nesse primeiro dia. Nos hospedamos no Hotel BHS em Linhares, na BR-101. Hotel bom para o que se propõe. A maioria dos hóspedes parece estar de passagem mesmo. Tem piscina, academia, sauna bar e restaurante. Disso tudo só usamos mesmo o restaurante para jantar e para o café da manhã no dia seguinte antes de partir. Abastecidos pelo café da manhã partimos sem parar até o almoço. Cumuruxatiba é um distrito do município de Prado. Até o centrinho de Prado o caminho é asfaltado, mas a partir dali é estrada de terra. Paramos no centro de Prado para almoçar e tirar umas fotos e depois encaramos 1h30 de estrada de terra, bem ruinzinha em muitos trechos. Nada que não desse para passar com nosso carro que não é 4x4. Mas em muitos trechos tem que ir bem devagarinho para não detonar o carro (e os passageiros ). Enfim Cumuru . Ficamos na pousada Ingá. Muito boa, por sinal, pra quem precisar de indicação. Estávamos cansados, mas como a pousada é de frente pro mar fomos conhecer as águas quentinhas. O mar estava alto quando chegamos mas mesmo assim dá para curtir bem. Mas na maré baixa, que conhecemos no dia seguinte, aquilo fica o paraíso. No dia seguinte fomos conhecer a praia de Barra do Cahy. Segundo os historiadores, foi lá que os portugueses chegaram em 1500. A praia é linda, tem falésias, coqueiros e um rio que deságua no mar. Da pousada até lá foram uns 45 minutos de estrada de terra. A estrada é melhor do que a que enfrentamos para chegar em Cumuruxatiba. A praia é bem extensa e deserta. Só tem um restaurante, o Glória. O serviço e a comida deles são muito bons. Eles não se acomodam com o monopólio e fazem bem o trabalho. No último dia completo em Cumuru, fomos conhecer a praia do Pier e um pouco do centrinho. Comprar umas lembrancinhas e tal. Fomos no Pier com a maré baixa e estava uma delícia. Maré baixa é a melhor coisa pra quem vai com criança. Elas se divertem sem perigo. A diferença da maré baixa para a alta é bem marcante, tipo uns 300 metros. Então é bom ficar de olho na tábua de marés para adequar o horário aos interesses. O Pier foi construído por volta dos anos 60 e está desativado. Hoje em dia é um cartão postal de Cumuruxatiba. Na manhã do dia de saída aproveitamos a maré baixa na praia em frente à pousada. Ficamos lá a manhã toda tentando compensar a saudade que já estava prestes a bater desse lugar que gostamos tanto . Meio dia colocamos o pé na estrada novamente e fizemos o mesmo caminho de volta com a parada no ES para dormir. Foi isso gente. É meu primeiro relato então desculpe qualquer falta de jeito aí rs. E qualquer dúvida é só perguntar. Abraços
×
×
  • Criar Novo...