Ir para conteúdo

silvio alpendre

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Ao final de fevereiro de 2019 minha esposa e eu decidimos mergulhar no Mar Vermelho e passar por Luxor e Cairo. Uma operadora de mergulho de São Paulo cobra, sem o aéreo, taxa do parque e caixinha, aproximadamente U$ 3.500. Mas estão incluídos os hotéis, traslados e guias para Luxor e Cairo. Fizemos as contas e para nós o valor é muito alto. Nunca digo que é caro. Viajar em grupo tem suas vantagens e seu preço, o qual nem todos podem ou estão dispostos a pagar. Diante disso começamos a planejar a nossa viajem, Contatamos a equipe Rojo Dive Safari (RDS). Trata-se de um casal
  2. Muito bom. Penso que Cuba seja um destino pouco explorado pelo brasileiros. Estamos retornando nesse mês para mergulhar nos Jardins de la reina.
  3. Se você vai a Cuba evidentemente que irá a Havana e passará aí alguns dias. Para mergulhar sem certificação sugiro a Baia do Porcos, especificamente Playa Larga. O preço do mergulho, uma imersão) para iniciante: 35 CUC (equivalente a 35 euros). Nesse preço está incluído todo o equipamento. O mergulho sai da praia entre Playa Larga e Giron. Foi aí que me encantei e fiz a minha certificação e não parei de mergulhar. Em Cuba já mergulhei em outros dois pontos. Um deles não me agradou, próximo de Havana, o outro, Maria La Gorda, em ambos pode-se mergulhar sem certificação, mas o deslocamento para
  4. Estive na Chapada sem carro e o que posso lhe adiantar é que sem carro fica difícil para conhecer as atraçoes do lugar. Se vocês querem conhecer alguns pontos de interesse sugiro contratar um guia, e cuidado para não cair em nenhuma furada com guia barato. Vi isso acontecer no meio do Vale do Pati. Uma Canadense e uma Pernambucana sofrendo com guia barato, mas despreparado. A nossa guia, sem cobrar absolutamente nada, resgatou as duas do cara e ainda deu a maior comida no babaca. Sugiro a http://www.terrachapada.com.br/terra-chapada. O proprietário é uma figura e a equipe é super profissio
  5. Pessoal, Relatei aqui a minha primeira viagem para Cuba que aconteceu em março de 2013. Retornei em julho de 2015. Todas as informações do primeiro relato continuam valendo, mas agora quero destacar outros pontos que conheci e complementar uma informação. Se você puder evitar os meses de julho e agosto faça-o. O calor é inclemente e nesse período sugiro que faça reservas antecipadamente. Existem vários sites em que é possível fazê-lo. Aluguel de carro também sugiro que faça a reserva desde o Brasil. Assim você garante a categoria desejada e o local de retirada mais apropri
  6. A resposta do beier está perfeita. Eu acrescento os seguintes detalhes que considero fundamentais para viagens de longa distância que são: - seguro do carro. Que não pode ter limite de quilometragem e deve atender o Mercosul - seguro carta-verde. Por mais que lhe digam que o seguro do seu carro, por atender países do Mercosul, dispensa a Carta-Verde não acredite nisso. Um amigo acreditou e perdeu um dia na Argentina, pagou multa e teve que fazer o seguro. - tenha mais de um meio de pagamento. Cheques (Brasil), Reais, Dólares ou Euros e cartão de crédito. - revisão no veículo. A qual deve s
  7. Para ir de carro para a Patagônia Argentina 20 dias é pouco. Você pode até ir, mas vai gastar muito e sem desfrutar. Para esse destino o verão é a melhor época. Minha sugestão: vá para o Norte da Argentina. O seu tempo está sob medida para esse destino. A região a conhecer está ao norte de Salta. O lugares são fantásticos e tem muita informação na internet sobre esse roteiro e no mochileiros tem pelo menos a minha experiência. argentina-norte-salta-e-jujuy-t91678.html.
  8. Nestinho, muito embora no inicio do seu texto você faz referência ao Diego, vou responder à sua dúvida, afinal a pergunta acabou vindo para a minha divulgação. Com autonomia de apenas 400 km você de fato deve ficar receoso, entretanto devemos levar em conta que esses caminhos também são feitos por motociclistas cujas muitas de suas motos possuem autonomia inferior a 400 km. O importante é seguir sem perder nenhuma oportunidade de abastecer e sempre perguntar a que distância está o próximo posto de gasolina. Comento que quando retornávamos do Ushuaia, isso em 2012, precisamos sair da Ruta 40 e
  9. Datas e veículo Data de saída de São Paulo: 26/12/13 Data de chegada em Salta: 28/12/13 Data de chegada em São Paulo: 07/01/14 Pajero TR4 2008/2009 Km total: 6.989 km Combustível: gasolina Ocorrências: nenhuma Estratégia Ida: Dia 1: São Paulo até Puerto Iguazu – 1.000 km Dia 2: Puerto Iguazu até P.Roque Saenz Penha – 800km Dia 3: P.Roque Saenz Penha até Salta – 650km Volta: Dia 1: Tilcara até Joaquim V. Gonzalez – 313 km Dia 2: Joaquim V. Gonzales – Posada – 950 km Dia 3: Posada – Matelandia – 386 km Dia 4: Matelândia – São Paulo – 990 km Preparando a Viagem (doc
  10. Preparando a Viagem (documentação) Li que era necessário um visto. Como moro em São Paulo procurei o Consulado Cubano e tratei desse tema diretamente com eles. Ao final trata-se de um cartão de embarque. Para consegui-lo, no Consulado, foi preciso comprovar a reserva da minha primeira hospedagem na Ilha e mostrar os comprovantes dos bilhetes de embarque. Quando estiver por lá se informe sobre a taxa de saída da Ilha, em março/2013 o valor foi de 25 cuc. Dinheiro (Câmbio) Por enquanto existem duas moedas em Cuba. A do turista é o CUC. Em toda parte é possível fazer o câmbio trocan
×
×
  • Criar Novo...