Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Lia Klimas

Membros
  • Total de itens

    15
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Tenho um amigo que foi de moto por todo o Chile no verão (dezembro), segundo ele, as paisagens são deslumbrantes, vc só verá neve nos picos mais altos, mas acredito que vale muito a pena! Você sabia que em Pucon, por exemplo, a alta temporada é no verão? Os lagos são como praias para os turistas! Tem um lugar que quero conhecer lá no verão que é Huilo-huilo segue o site http://huilohuilo.com/pt-br/ ... deve ser incrível!! Boa viagem!
  2. Oi Áurea, então, depende do que você deseja visitar no Chile, se for só Santiago, Valparaiso, Viña del Mar, Vale Nevado, algumas vinícolas... aí dá pra ficar só em Santiago. Mas os lugares que visitei Pucón e Puerto Varas são muito longe de Santiago, não dá pra ir e voltar no mesmo dia. Foi por isso que nos hospedamos em 3 cidades diferentes, duas vezes em Santiago por conta dos voos. Neste momento, acredito que a região de Puerto Varas não seja uma boa opção, pois o Vulcão Calbuco entrou em erupção e a população está saindo das cidadezinhas próximas. espero quer ajudado. Abraço e boa viagem! Lia
  3. Oi Ana Maria quando estivemos lá não usamos celular, minha filha levou um tablet, e ele carregava normalmente em qualquer tomada, era um plug normal de duas entradas. Quanto ao dinheiro, eles aceitam bem dólares, usamos para pagar uma das hospedagens em Santiago, usamos até "Reais" para pagar a locação de roupas para neve...rsrs Já o cartão, usamos aqueles de débito pré-pago internacional, você adquire um desses nessas lojas de câmbio que tem no shopping, por exemplo. Eles são aceitos em qualquer estabelecimento e saques em caixas eletrônicos, é bem seguro. Cada saque (no caixa eletrônico) era cobrado uma taxa, acho que eram 4 dólares, no "Banco de Chile". Se está insegura para andar com dinheiro, acho que ir sacando conforme a necessidade é uma opção interessante. Há caixas eletrônicos e agências de câmbio tem em toda parte. Paguei algumas coisas também com cartão de crédito internacional, o mesmo que uso aqui no Brasil, mas antes da viagem é preciso ligar para o SAC e pedir a liberação dele para uso fora do país. Mas tem todo aquele rolo de cotação, aí fica a critério seu se vale a pena ou não. Espero ter ajudado, fica tranquila... achei o Chile um país bem seguro... neste momento tenho um primo que está lá, e tbém está adorando! Abraço Lia
  4. Fico feliz que meu relato tenha sido útil. Boa viagem, divirta-se!!!
  5. Ahhhh... Pucon tbém foi meu lugar favorito, e a Petrohue falls tbém... em Santiago, Como água para Chocolate, sem dúvida o melhor... saudade do Chile... <3
  6. Suas fotos são sensacionais!!! As com reflexo, uau!!! Parabéns!!! Eu tive o imenso prazer de visitar Pucon, mas fui no inverno o que torna muito mais difícil a subida ao vulcão, aliás, se não me engano, nem fazem esta subida no inverno, é perigoso. Tbém fiquei no hostal da Ângela, muito aconchegante. Abraço e que venham mais aventuras!!!
  7. Olá, que bom que gostou! Compramos as passagens lá em Pucón mesmo, na rodoviária, e existia sim um ônibus JAC direto para Puerto Varas. A viagem dura mais ou menos 5 horas, viajamos durante o dia, e o visual vale a pena... lembro que quando saímos da "parada" da cidade de Osorno, quando estávamos quase na estrada, tivemos a primeira visão do Vulcão Osorno e foi emocionante! A partir disso, o vulcão nos acompanha até Puerto Varas. Não existem paradas como as daqui do Brasil, que vc desce do ônibus e toma um lanche, e tal... todas as paradas são para deixar ou pegar mais passageiros, costumam ser rápidas. Uma delas, na cidade de Valdívia, tem um rio que deságua no mar, é bem bonito também. Sugiro embarcar no 2º andar do ônibus, dá pra apreciar mais ainda a paisagem. Boa Viagem, aproveite muito!!!
  8. Olá Aldair, espero que possa ajudar... vamos lá... Fiz todos os trajetos longos de ônibus, só em Puerto Varas alugamos um carro, o que saiu bem mais em conta do que fazer passeios com as agências, pois estávamos em 4 pessoas o que encarece bem mais. Imagino que tenha sim traslado de Temuco a Pucón, ficam mais ou menos 2hs uma da outra, acredito que o TURBUSS faça esta viagem, os ônibus são bons, com várias categorias de acento, inclusive cama. Já o vôo deve ser bem caro. Na época pesquisei vôo de Santiago para Puerto Montt, e eram mais caros que o vôo para o Brasil, desisti. Agora, se vai alugar um carro em Temuco e devolver em Puerto Montt, acho que vale a pena, dá pra fazer várias paradas no caminho, adoraria ter feito isso! Andar de carro pelo Chile é muito fácil, tudo é bem sinalizado. Quanto ao frio, tivemos um inverno atípico, lembra que julho de 2013 nevou até em Curitiba? O frio ficou aqui...rs Nós chegamos lá quando já havia nevado, então não estava tão frio em Santiago, exceto no Vale Nevado, mas ao meio dia dava pra ficar com uma blusa leve que tudo bem... frio só se rolasse pela neve...rs Já em Pucón e Puerto Varas o frio estava mais intenso, chegamos em Pucón numa manhã chuvosa, e choveu o dia todo, um frio de rachar...rs Hospedagem: fiz as reservas de Santiago e Puerto Varas pelo Booking, lá tem todo tipo de hotel e preço. Preferimos gastar menos com hospedagem, então ficamos em lugares simples, mas em bom estado. Em Pucón ficamos num hostal de uma conhecida nossa brasileira, a Ângela, o "Hostal Pucon Sur", é uma casa simples, mas muito aconchegante, próxima do centro. Espero ter ajudado um pouco. Esta fase de montar roteiro é um grande prazer... mal posso esperar pela próxima viagem... Boa viagem!!!
  9. Que legal! Vai ser bom demais, boa viagem!!!
  10. Obrigada! Você vai amar o Chile... vez ou outra me pego pensando nos bons momentos que passamos lá...
  11. Lia Klimas

    ILHABELA

    Estivemos em Ilhabela em janeiro/2014, estávamos em 10 pessoas, fomos de carro, alugamos uma casa. USE REPELENTE EM GEL ou CREME. Eu usei o EXPOSIS em gel, excelente, em uma semana tive apenas uma picada de borrachudo num momento de distração após o banho. Do grupo, quem não usou se danou... rsrs Visitamos a praia Grande, muito boa, água tranquila e limpa, dá para fazer flutuação, tem peixinhos, as crianças gostaram muito. No dia seguinte resolvemos pagar por um jipe para visitar a Baía de Castelhanos, R$80,00 por pessoa, como estávamos em 10, fechamos o jipe só para nós. A estrada é boa, dá para ir de automóvel de passeio, desde que NÃO tenha chovido. Tem horário para ir e para voltar. Fizemos um passeio de escuna até a praia da Fome e Jabaquara, R$60,00 , lindas praias, muito boas para flutuação, na Fome vimos tartarugas... emocionante! Estivemos na praia do Curral, bem badalada, cheia de quiosques e atrações aquáticas. A Vila é bonitinha, boas lojas e restaurantes. |Na praça tem uma espécie de chafariz onde as pessoas podem se refrescar. O pôr do sol, em qualquer ponto da cidade é lindo... próximo do final da estrada do lado sul tem um pôr de sol DESLUMBRANTE !!! Ilhabela é um lugar único, certamente voltarei muito mais vezes! NÃO DEIXE DE VISITAR O MUSEU NÁUTICO !
  12. Post perfeito! Gostaria de saber se agora com as obras na perimetral, consigo circular fácil de carro pelo centro, pretendo me hospedar Hotel Atlântico Business Centro. Grata.
  13. Viajamos em família, eu, meu marido e nossos dois filhos de 15 e 11 anos, foi uma linda viagem, que deixou saudade. Abaixo vou tentar descrever nosso roteiro, descobertas, e os prós e contras dessa aventura. • 13/07 sáb – saímos de SP rumo a Santiago, chegamos tarde da noite, e pegamos o transfer contratado ainda no Brasil, nos hospedamos no Hotel Manquehue, no bairro de Las Condes , bairro muito bonito, a uns 500mts da estação Manquehue do metrô. • 14/07 dom – Resolvemos comprar bilhetes do TURISTIK, coisa que nos arrependemos muito, pois é muito caro, e pelo horário (11hs), não valia mais a pena, pois descemos para almoçar na Bellavista e visitar a Casa de Pablo Neruda (passeio interessante, para os fãs, emocionante!), coisa que levou toda à tarde. O último TURISTIK passa às 17hs, portanto, perdemos muito dinheiro. TURISTIK 22 mil pesos por pessoa, um absurdo! • 15/07 seg – Conversamos com a recepção do hotel que nos indicou um taxista para nos levar a Farellones e Valle Nevado, passando o dia todo a nossa disposição, pelo mesmo preço que o TURISTUR faria para 4 pessoas , foi a melhor coisa que fizemos. Vale lembrar que o aluguel das roupas para neve é bem salgado, alugamos calças, botas e óculos apenas, pois já tínhamos o casaco impermeável, tudo ficou em 80 mil pesos. Eles não alugam luvas, nem gorros, é melhor comprar aqui no Brasil mesmo, pois o que vende na barraquinha em frente à loja é de má qualidade. Farellones é decepcionante, no dia 15 era uma segunda-feira véspera de feriado no Chile, então o local estava lotado, pagamos 12mil pesos por pessoas por 1h, para descer de tubing, ok é legal, mas o preço não condiz com o serviço, e era proibido ficar lá dentro pra curtir uma nevezinha... (naquele dia, já não tinha neve próximo ao parque) e se caso precisar ir ao banheiro, esqueça, é melhor ir de fraldas, pois o único banheiro próximo é público e levamos 1h para conseguir fazer um xixi honesto. Tem um restaurante lá, mas o banheiro deles é só para quem consumir, o parque mesmo não tem banheiro. Saindo de lá, almoçamos num hotel próximo, comida bem mais ou menos, preço bem alto, 10mil pesos em média por pessoa. Em seguida, queríamos ir ao Valle Nevado, só para conhecer, pois não pretendíamos esquiar, nem sabemos . No caminho que é lindo demais, percebemos que as pessoas encostam seus carros na estrada e vão brincar na neve grátis! Ahhhh... era isso que queriamos, simplesmente brincar na neve, então o taxista sugeriu um ponto onde ele costuma ir com a família, e lá fomos, bem aos pés do complexo Valle Nevado, foi sensacional e grátis, o que é melhor! Passamos umas duas ou três horas por lá e subimos até o Valle Nevado pra dar uma pinta de milionários... rsrsrsr ... bonito e tal... fotografamos e voltamos para o hotel. • 16/07 ter - Feriado em Santiago, dia de Día de la Virgen del Carmen (Nossa Senhora do Carmo), passamos o dia em Los Domínicos, um lugar com artesanato de todo o Chile, para quem gosta de artesanato, um ótimo lugar... almoçamos por lá, mas como de costume 10mil pesos por pessoa, é difícil fugir deste número no Chile. A noite pegamos um ônibus (TURBUS) com destino para Pucon, umas 8 horas de viagem. Caso faça o mesmo, NÃO compre a passagem mais barata, (nós compramos uma de 10mil pesos, semi-cama) por conta disso, o ônibus é um cacareco velho, péssimo... são preços e acomodações variadas, compre um de média 14mil semi-cama mesmo, de dois andares, é melhor, acredito que seja um ônibus mais novo e mais confortável, foi o que fizemos na volta. • 17/07 qua – Pucón, a linda e agradável, Pucón! Hospedamo-nos no Hostal Pucon Sur, a proprietária é brasileira, a Ângela, o lugar é muito agradável, fica a uns 800mts do centrinho, que é uma graça. Chegamos muito cedo, e apesar do check in ser as 14hs, a Míriam (gerente do hostal) nos permitiu entrar mais cedo, para uma soneca. Acordamos na hora do almoço, e ela nos indicou o restaurante 77, muito bom, média de preço, os mesmo 10mil de sempre. *uma coisa muito boa no Chile é que em todos os restaurantes, eles te servem um couvert, geralmente pão com manteiga e um molhinho apimentado grátis, ta embutido no preço , mas... é muito bom pra quem chega morrendo de fome. Passeamos pelo centro de Pucón, babamos no lindo Vulcão Villarrica, e em toda a cidadezinha que é uma graça. A noite nos deliciamos no restaurante e café Cassis, muito bem freqüentado, descolado, com um cardápio gigante, precisa ver o tamanho das tortas... adoramos! • 18/07 qui – Agendamos um passeio para o vulcão Villarrica (só na base do vulcão), a roupa de neve estava incluída no preço, passamos no supermercado para comprar uns biscoitos e sucos (todos os supermercados do Chile, por onde passamos eram muito bonitos e modernos) , e ficamos por lá umas 3 hrs... a neve estava mais parecida com gelo, extremamente escorregadia, fizemos um boneco de neve, e nos divertimos bastante. Voltamos e almoçamos num restaurante que servia carne... ai que gostoso... uma deliciosa tira e um llomo a lo pobre, o melhor da viagem! *llomo a lo pobre, é a refeição mais típica de lá, tem em todos os restaurantes. • 19/07 sex – Fizemos um tour pela região, passando por alguns parques e finalizando na Termas Quimey-co... hummm é bom, mas pra sair da água, um frio de doer a alma... • 20/07 sáb – Pegamos um ônibus (JAC, semi-cama) sentido Puerto Varas, 5hs de viagem, de belíssimas paisagens, paradas em Osorno, Valdívia, entre outras pequenas cidades, compramos a mesma categoria de acento no ônibus e este estava mil vezes melhor que o primeiro. Chegamos a Puerto Varas e fiquei um pouco chateada com a localização do hotel, Millaray Patagônico (reservei pelo Booking), não era tão distante, o problema é que tem uma ladeira enorme entre o centro e o hotel ... tomamos um lanche reforçado no Cassis, vimos o lindo lago Llanquehue com os Vulcões Osorno e Calbuco ao fundo, nesta noite a lua estava cheia, e bem próxima dos vulcões (naquele momento), visão indescritível! Compramos uns lanchinhos no supermercado e rumamos para o hotel dormir... • 21/07 dom – Pegamos um ônibus coletivo para Frutillar, linda cidade colonizada por alemães, vale muito a pena conhecer (se eu soubesse, teria me hospedado lá!), fica as margens do Lago Llanquehue, tem um teatro em cima do lago, o Teatro Del Lago, todo em madeira, aliás, todas as residências e hotéis são feitos de madeira, todos tem lareira, e por conseqüência disso todas as cidades, até as bem pequenas tem um Corpo de Bombeiros. Almoçamos no Clube Alemão, passeamos pela cidade e tomamos um “fofo” chá da tarde na Lavanda Casa de Té, uma graça, no melhor estilo inglês ...a alimentação no Chile é bem pequena, nada de pratos gigantes como no Brasil, e nesta casa de chá, a porção para 4 pessoas foi pouca para brasileiros comilões como nós... (para chegar nesta casa de chá tem que pegar um taxi). Voltamos para o hotel. • 22/07 seg – Pagar pelos passeios em Puerto Varas, pra variar, é caro, então resolvemos alugar um carro, foi a melhor coisa que fizemos, 28mil pesos por dia, e andar por lá é fácil, bem sinalizado e seguro. Com o carro rumamos para Petrohué Falls, lindo lugar, as quedas se formam com o degelo da neve, adorei! Depois seguimos para o Lagos de Todos Los Santos, lá tem uns barquinhos que você aluga por tempo, pegamos um por meia hora 10mil pesos, só para ter a deslumbrante visão do lugar... ficamos bem aos pés do vulcão Osorno, com vista para o vulcão Pontiagudo, e a Cordilheira dos Andes, como já era fim de uma tarde nublada, o visual ficou meio “dramático”... lindo!... Voltamos correndo, pois a fome era de leão... lanchamos na Cafeteria Dani, no centro de Puerto Varas, até queríamos comer a famosa “Centoia”, mas no restaurante Miraolas era muito caro, desistimos... • 23/07 ter – Desta vez seguimos o lado esquerdo do Lago, uma parte pela ruta, depois por uma vicinal, passamos por plantações , criação de bois e ovelhas, lindas casas e fazendas... muito bucólico ... chegamos a Puerto Octay, um cidadezinha que parou no tempo, todo o casario do século XIX ou início do século XX, almoçamos num hotel, o principal da cidade, que mais parecia um "hotel fantasma" de parque de diversões...interessante...rsrs... voltamos, devolvemos o carro e nos aprontamos para a viagem de volta a Santiago, teríamos uma longa noite, de TURBUS, mas desta vez compramos o chamado “salón-cama” aqui no Brasil seria um “leito”, mas mais confortável, 20mil pesos, além desse ainda tem um mais top que se chama “Premium ou cama”. • 24/07 qua – Santiago. Desta vez nos hospedamos no bairro Providência, hotel Piso3, excelente localização, o hotel era bem simples, mas tudo bem... tínhamos uma estação de metrô bem em frente, e o maior shopping do país a 200mts, o Costaneira, sensacional! Visitamos o Museu de Bellas Artes, e passeamos pelo centro da cidade, infelizmente o Museu Pré Colombino estava fechado para reforma... andar de metrô em Santiago é muito fácil, vale a pena se hospedar próximo a um deles... tomamos um té em uma das inúmeras casas espalhadas pela cidade, e jantamos no shopping mesmo . • 25/07 qui – Que pena... véspera da volta ao Brasil... Contatamos o mesmo taxista do primeiro passeio, e voltamos ao Valle Nevado para nos despedir da neve, ela estava mais fofa que da primeira vez, nos divertimos muito mais, foi inesquecível... Voltamos a Los Dominicos para fazer compras de suvenires. A noite passeamos pelo shopping, que não se compara a qualquer um daqui em tamanho, cansados, jantamos por lá e voltamos para o hotel.... arrumamos as malas. • 26/07 sex – Madrugamos e pegamos o vôo de volta ao Brasil... felizes e já saudosos... Coisinhas que quero ressaltar...rs • No supermercado vende um chocolate com amêndoas chamado GOLDEN NUSS, para quem gosta de chocolate, é simplesmente delicioso! • Os pães são muito gostosos, tem vários tipos e com uma manteguinha... hummm bom demais! • Nos hotéis (fiquei nos simples) é difícil ter café preto, normalmente tem um sache de nescafé solúvel. Bebe-se muito chá, em todo lugar tem, e são gostosos. • Há caixas eletrônicos por toda a parte, até nas cidades pequenas e supermercados. • As cidades são limpas e organizadas, o povo é simpático e prestativo. • Nas grandes lojas de departamentos, (do shopping Costanera) que são enormes, a presença de produtos chineses é maciça, é difícil encontrar artigos feitos no país. • O Shopping Arauco é muito bonito, vale uma visita. • Os pratos não são muito fartos, não é a toa que o povo é magro, se vc é comilão, prepare-se... • Compramos aquelas jaquetas impermeáveis ainda no Brasil, foi a melhor coisa, porque nos dias frios, mesmo nas cidades elas protegem bem, nossas roupas aqui do Brasil não agüentam o frio de lá. • Pescoceiras ou cachecóis são fundamentais. • A roupa impermeável que alugamos, vai por cima da roupa que vc está usando, portanto, vá por exemplo de calça jeans, evite saias, ou short. • Hahaha... se vc tem problemas do tipo TOC de limpeza, é melhor comprar toda a sua roupa de neve, pois as de locação... só fechando os olhos...kkkkkkk... aliás, dependendo de quantas vezes for até a neve, é melhor comprar mesmo, pois alugar todos os dias não vale a pena... Mais fotos aqui: https://www.flickr.com/photos/[email protected]/albums/72157686216062082
  14. Lia Klimas

    Roteiro para um tour pela América do Sul.

    Olá, posso ajudar só em relação ao Chile. Estive em julho/13, ficamos em Santiago, Pucon e Puerto Varas. Em Santiago, um bom passeio a pé, pelo centro, apreciando os monumentos, os parques e as casas de chá, gostei muito. Em Pucon, visitar o vulcão Villarrica e andar pelo centrinho tão rústico e bonito. Em Puerto Varas, alugue um carro, e dê a volta no lago Llanquehue, não deixe de visitar o Petrohue Falls e o Lago de Todos los Santos, belíssimo. Comer no Chile é caro, gasto médio de R$ 50,00 por refeição/pessoa. Quanto mais ao sul, menos "portunhol se fala". Há caixas eletrônicos por toda a parte, os supermercados são ótimos inclusive nas cidades pequenas. O povo é gentil e prestativo. Os lugares são todos lindos!
×