Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Lys14

Membros
  • Total de itens

    33
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Lys14

    Equador: Rotas e meios de transportes

    Olá pessoal! Alguém sabe dizer se ha ônibus direto de Santa Cruz de la sierra para Quito ou Guayaquil??? Obrigada.
  2. Oi pessoal, tudo bem?!!! Depois de encher o saco de muitos amigos aqui, e de tantas vindas a este site em busca de relatos e dicas, aqui estou eu para compartilhar com todos a minha aventura mochileira. Creio que será a primeira de muitas... é claro! Espero humildemente contribuir de alguma forma também! Bom, quando eu comecei a cogitar a idéia de fazer um mochilão sozinha, pensei na possibilidade de conhecer 03 países ...porém ao ler e reler vários tópicos descobri que não era o mais viável para o que eu queria, porque para mim seria importante não só conhecer os pontos turísticos e tals, mas vivenciar um pouco a realidade do lugar onde eu estaria. Eu havia pensado em conhecer Bolívia, sul do Peru e Colômbia... No fim das contas decidi em ir somente para a Bolívia ... claro que os relatos apaixonados que li e reli aqui me ajudaram nesta opção. Apertem os cintos e venham comigo nesta aventura única que pra mim não teve preço Quando fazemos um roteiro e o planejamos não temos controle sobre o resultado final... é uma experiência em que você possui uma fóula calculada aos mínimos detalhes (roteiro) e tem a consciência que algo pode sair de seu controle. Pois a dinâmica da vida se chocará com o que foi planejado, e aí sim você poderá visualizar concretamente o produto do seu plano/roteiro. Para mim o mais maravilhoso foi esta coisa de lidar com o improvável...o inesperado 04/10- Rio - Santa Cruz ( Santos Dumont/conexão Guarulhos)[/size][/color] Sai do Rio de janeiro pela manhã e fiz conexão em Guarulhos. No aeroporto em Guarulhos conheci alguns bolivianos/bolivianas que viviam no Brasil e estavam indo para rever familiares... um clima muito descontraído, eu curti aqueles momentos e aproveitei para treinar e ver a que pés estava o meu espanhol durante aquela boa prosa. No avião sentei-me ao lado de uma senhora que veio e me pediu para trocar de assiento com a irma dela...para poderem viajar juntas. Sem problemas troquei de poltrona e sentei-me ao lado de um senhor. Durante o preenchimento das fichas da receita e imigração eu ofereci uma caneta a este senhor e aí começou a conversa. O senhor Gualfredo me contou que era boliviano porem tinha cidadania Brasileira e vivia aqui há 43 anos, era engenheiro elet. aposentado e estava indo para Cochabamba para rever familiares...prestava serviços as forças aramadas como engenheiro eletrônico, e foi me dando dicas e também conselhos para não passar apuros na Bolívia. Chegamos em Santa Cruz... do avião dava para ter uma ideia que estava nublado e quando aterrissamos percebi que estava Frio e ventava muito ... mas este era só um detalhe para mim que não iria ficar em Santa Cruz. Passei pela policia federal, foi tranquilo... tive minha mochila revistada, pois o botão que apertei ficou vermelho , mas foi tranquilo, o policial foi educadíssimo, sem estresse Agora a maior surpresa minha foi quando sai no saguão do aeroporto...estavam me aguardando o Senhor Gualfredo, a irmã dele e o cunhado... Ele me disse assim: "estamos te esperando para tomar um café e dar boas vindas á Bolívia " e me apresentou a familia dele. Confesso que eu não esperava aquela atitude pois havíamos ido para filas diferentes na passagem pela policia federal, para mim ele já havia ido embora, visto que demorei um pouco até porque tive minha mochila aberta. Fomos tomar café, conversamos...foi muito especial e lindo para mim, me sentir acolhida O senhor Galfredo iria as 15h para Cochabamba e eu as 16 h para Sucre...conversa vai...conversa vem... e de repente uma alma do além do aeroporto começa a falar ""O VOO PARA SUCRE poderá ser CANCELADO POR MAL TEMPO, PREZADOS CLENTES PROCURE O GUICHE DA AGENCIA DEIXEM SEUS TELEFONES PARA AMANHA ENTRARMOS EM CONTATO CASO O TEMPO MELHORE." Eu confesso que fiquei nervosa mas aquela família me deu todo apoio me tranquilizaram... e como era uma previsão e não certeza do cancelamento, a irmã do Sr Galfredo, Blanca deixou telefones para ligar para ela caso fosse cancelado que iriam me buscar e me deu recomendações...do tipo: cuidado não beba nada que te derem etccccc . Bom às 15h o Sr Galfredo foi embora para Cochabamba.... a irmã e o cunhado foram para Santa Cruz e eu fiquei no aeroporto...... Estava apreensiva e pensando em um plano B.... e realmente o voo foi cancelado. Fui até ao guichê de apoio ao turista e pedi uma indicação de um hostel onde eu pudesse passar a noite. Me indicaram um...peguei um taxi e fui ate o local. Era um alojamento familiar, só havia bolivianos... do jeitinho que eu queria e pedia ::hãã: Fiquei nesta pensão familiar ( Hospedagem Bolivian 50 bols)...só que esqueci de perguntar sobre o chuveiro e adivinhem... não havia água quente e como boa brasileña, tomei banho frio. Este era só um dos percalços daquele dia, pois a noite gelou muito e os cobertores que tinham em minha cama não deram conta graças a minha manta de alumínio, sobrevivi aquela noite. Todos me disseram que era uma situação esporádica fazer frio em Santa Cruz em outubro. Eu acreditava que frio só passaria em Potosí, mas foram literalmente os 22 dias em uma geladeira Levantei cedo e fui até o mercado campesino próximo ao hotel, muito legal... desayunei, voltei ao hotel e fui para o Aeroporto Viru-viru...O drama do mal tempo continuava... A atendente da Amaszonas disse que talvez não teria como voar aquele dia pois o tempo não estava melhorando e que somente as 11h poderia dar uma posição. Gente...imaginem o desespero...eu já estava me vendo dentro de um buzao encarando 13h de carretera . Pois bem, as 11h me dirigi ao guichê e a atendente disse: senhorita somente as 13h poderemos dar uma posição... e o drama continuou ... Enfim às 13h fui de novo ao guichê: E graças a Deus as 14h o voo saiu para Sucre e um UFA bem grande : saiu do meu ser!!!! Tenho que dizer que passei um cagaço com esta situação Jezuissssssss Tem que pagar uma taxa de 30 bols para voos nacionais e de 150 bols para voos internacionais Cheguei em Sucre por volta das 15h. O aeroporto é um ovinho de codorna Dividi o táxi com um boliviano que estava indo a trabalho para Sucre( 15 bols para cada um)... Fiquei no Hostel Amigos, quarto compartilhado, café incluso , banheiro compartilhado e ducha quente...preço justo ( 35 bols).Um lugar tranquilo com boa localização. Em Sucre também estava muitooooooo frio. Os casacos pesados que estavam reservados para Potosí e uyuni tiveram que sair da mochila juntamente com cachecóis e luvas Fui almoçar no Bar joyride, ambiente legal, comida boa e muitoooooooo gringooooooo (40 bols prato servidíssimo,) Pela noite fui dar um giro na praça 25 de maio e estava tendo uma apresentação de varias companhias de dança de toda Bolívia Tudo muito lindo...eram bailarinos profissionais exibindo vários danças..de balé a jazz... tudo estava perfeito não fosse o frio Levantei bem cedo, e fui caminhando e pedindo informações de como chegar ate a Parada para Tarabuco...no caminho pedi informação a um rapaz que carregava um violão... este fofo me levou ate a ponto , muito educadooo, eu amei!!! Mais adiante voltarei a falar neste rapaz No ponto peguei um minibus ( 2bols) que me deixou na Parada para Tarabuco onde peguei outro ônibus ( (9 bols) Foi muito legal a viagem de quase 02 h... e enfim cheguei em Tarabuco Desayunei em Tarabuco mesmo pois sai do Hostel com pressa, paguei 17 bols e um café da manha muito bem servido Tarabuco foi um lugar que me tocou diferente, eu senti uma energia muito forte ali ..Sentei na praça e fiquei observando e sentindo aquela atmosfera...ah foi muito especial. A feira campesina é riquíssima, aproveitei ppara conversar com os feirantes e eles sempre muito simpáticos me davam atenção mesmo quando eu não comprava Agora na volta para Sucre dentro da vã só havia eu de intrusa em meio aos nativos... eles se comunicavam em QUECHUA , achei muito legal e me senti privilegiada... Na segunda-feira fui conhecer esta cidade tão bonita, bem cuidada e com muita historia...a cidade de 4 nomes, a capital constitucional, enfim um lugar muito interessante onde valeu ficar praticamente 03 dias. O museu da Recoleta ( 15bols) é riquíssimo com muita história, porém achei que estava um pouco largado. As plantas do jardim estavam se misturando ao mato que crescia, as paredes descascando e o mofo destruindo algumas telas pinturas. Já o museu Casa da Liberdade (20bols) muito bem cuidado e conservado, entretanto não havia um guia para direcionar a visita...achei uma pena pois mesmo lendo as descrições das obras, sei que havia muita coisa além ...mas valeu. :'> O mercado campesino eu adorei, achei interessante a organização e vi semelhanças com alguns mercados brasileiros e bati muito papo com as feirantes . A igreja de são Francisco, muito linda também com um altar banhado em ouro. Também fui a Universidade, uma das mais antigas da América latina e a mais antiga de Sucre,e que estava se preparando para uma feira de ciências, todo o pátio estava montando de barracas e muita agitação de jovens; Ah, lembram-se do rapaz que me ajudou a encontrar a encontrar o ponto de ônibus para Tarabuco??? Então quando eu estava esperando o museu da Recoleta abrir, ele estava no mirante vendendo suas artesanias, ele é cantor e artesão. Conversamos, descobri que ele não era boliviano e sim peruano , morava em Sucre há dois anos. Eu pedi umas dicas de lugares onde eu pudesse ir a noite, onde somente frequentassem bolivianos...ele me fez um convite dizendo que se eu quisesse poderia me levar e que poderíamos nos encontrar as 18h na praça principal. Eu com um pouco de receio aceitei. Depois de bater muita perna cheguei ao hostel no final da tarde, e pensei: vou ou não? Pode ser perigoso, furada? Ah pensei...pensei e fui. Chegando lá estava o Pablo me esperando, eu sabia que na praça seria seguro não só pelo horário, mas por ser a praça principal que naquele horário tava lotado de gente!!!! Fomos primeiramente ao Cuba café um lugar que ele toca de vez em quando, muito bacana...Ouvi muita salsa e tomei singhani, Que viva a Bolívia !!!!. Somente uma dose de singhani ok Aí ele me disse: " se você quiser há um outro lugar próximo aqui bem legal, creio que vai gostar também;;;; Fomos a um outro bar onde só tinha bolivianos e muitos eram universitários. O lugar é muito interessante a decoração show de bola...fiz amizade com umas meninas que estavam no bar e era aniversario de uma delas, de repente foi uma integração daquelas...Eu amei Como o bar era prx ao hostel, não pegamos taxi fomos andando e sentamos na escadarias de uma igreja onde conversamos muito, conversamos como velhos amigos, foi muito especial Uma coisa que eu tinha sempre em mente: quero entrar em contato com as pessoas, pois bem, necessito ter cautela...mas isto não significa ficar dentro de uma bolha com medo de tudo e de todos... Se eu não permitisse o contato humano não teria vivido os momentos que vivi eu amei Passagem ônibus: 15 bol Cheguei em Potosí era umas 15h...como esquecer da altitude de Potosí né ? Bem...eu fui sortuda, não senti os efeitos da altitude como dor de cabeça, enjoo e tals. Como amei esta cidade também . Tive a impressão de andar em cidades históricas de Minas, ou mesmo Cuzco. Potosí além das Minas possui muita riqueza histórica. De verdade me senti muito bem lá. Pelo frio que estava em Sucre imaginei que chegaria em Potosí e estaria nevando , mas o frio estava parecido... ou sei lá se eu já estava mais adaptada aquela friagem do cão Quando cheguei no terminal de ônibus estava uma confusão enorme por causa de uma manifestação os potosinos haviam perdido cadeiras no congresso para Oruro, isto significava menos deputados, todos estavam muito bravos Pedi informações a um policial sobre o Hostel velmont, este me disse que a rua que dava acesso ao hostel estava bloqueada também por conta da manifestação... Pensei no hostel koala como segunda opção, fica na Calle junin,......o policial foi e parou um taxi negociando o preço ( 6 bols) para mim e pediu que me levassem a Calle Junin, um fofo No hostel Koala fiquei em quarto compartilhado com café incluso...paguei 50 bols por diária. É um bom hostel..funcionários simpáticos, café bom, porem deveria ter pelo menos dois banheiros para o quarto compartilhado. O problema maior pra mim foi o único banheiro que fica externo, na área do sofazão . As pessoas que estavam em quartos individuais tinham seus banheiros próprios, porem como a "gringaiada" ficava batendo maior papo no sofá da área, quando dava vontade de usar o banheiro...claro que era mais cômodo ir no banheiro de uso comum né O irritante era que eu entrava pra tomar banho e mal havia tirado a primeira peça de roupa e alguém batia na porta como com aquele desespero e falta de educação...me irritei com isso A questão era que eles podiam subir as escadas, usar seus banheiros, mas preferiam ficar enchendo o saco batendo na porta...e não tomavam banho . Outra coisa que eu percebi é que usavam o banheiro comum para fazer o numero 2 e deixavam imundo, o vaso era todo chapiscado a limpeza do banheiro comum não foi feita em nenhum dos dias que estive ali. O chão virava uma lama quando molhava , o vaso nem se fala A única vez que vi um gringo sair do banheiro com aparência de banho, o mesmo estava descalço e com os pés naquele chão enlameado só pensei: nossa que banho O hostel amigos em sucre, era bem simples, mas eu via uma garota limpando o banheiro sempre, e havia dois banheiros Agora não posso deixar de falar de uma das coisas mais impressionantes para mim que foi a visita às minas do Cerro Rico. Fui com a koala Tours ( paguei 100bols), foi perfeito o serviço da agencia ao Cerro Rico. O guia Rolando, foi muito simpático e compartilhou muita informações que englobavam história e um relato de vida, pois ele foi mineiro por 5 anos. Meu grupo era de 04 personas: um espanhol e um casal de bolivianos de mais ou menos uns 60 anos ( detalhe a senhora se vestia a caráter "chola") achei o máximo UHUHU. Antes de ir à mina, nos reunimos em um lugar da agência, onde trocamos de roupa e depois fomos a uma lojinha comprar refrigerantes, coca, e dinamite para presentear os mineiros. Comprei 02 refri, 2 dinamites e um o outro produto que se mistura para potencializar a explosão ( esqueci o nome) e hojas de coca ( 30bols) Quando entrei na mina senti um pouco de medo, mais aos poucos fui ficando tranquila, sem contar que pensei: se este Senhor e esta senhora não desistirem, eu tenho o dever moral de não desistir também ... Confesso que achei que seria pior... Realmente, tudo o que já foi relatado aqui sobre as minas é verdade. Claro que a percepção das coisas difere de cada um.As condições de trabalho são péssimas mesmo, os mineiros trabalham sob condições totalmente insalubres... e não há como não refletir sobre vários aspectos da vida. . O guia Rolando disse que a exploração às minas do Cerro Rico tem dias contados, +/- 5 anos... a exploração sem critérios de séculos deixou o velho Cerro cansado e serão obrigados a parar em algum momento e deixar o Cerro descansar. 10/10- (quinta-feira) Potosí para Uyuni[/size][/color] Levantei bem cedo neste dia e após desayunar fui conhecer alguns pontos: - Casa da Moeda( 40bols) -Igreja/Museu São Francisco (15 bols) -Mercado Central ( comi um mondongo delicioso 12bols Sai do Hostel koala, peguei um taxi pagando 6 bols, até o terminal e depois buzão para UYUNI ( 40 bols)...Na viagem sentou ao meu lado um rapaz muito simpático e educado, detalhe ele era guia em Uyuni. Como cheguei à noite, umas 22:30h o amigo me levou até um Hotel na Avenida em Uyuni, pois os hotéis são melhores que os prx à rodoviária. Ele me deixou no Hotel Julia ( o melhor hotel da viagem). Ao chegar ao hotel, fechei quarto privativo por 90 bols, ( eu precisava ficar em um quarto com banheiro depois do que vivenciei em Potosí no Koala)..., o hotel era muito bom, limpo, com aquecedor..banheiro 10 e café da manhã legal ; No dia seguinte levantei cedo e fui atrás de uma agencia...fechei o pacote de 03 dias por 700 bols com a Atacama Mistica. Foi tudo muito bom. Não tenho queixas nenhuma. o motorista e guia Dom Juan, foi muito simpático. no meu grupo havia um francês, uma colombiana, um alemão, uma alemã e um colombiano, Foram dias fantásticos e de paisagens maravilhosas e emocionantes. 11/10-Uyuni/Salar[/color][/size] Primeiro dia: cemitério de trens, ilha do Pescado ( cactos gigantes) (30 bols para entrar) Hotel de sal em Dom juan del Rosario um vilarejo com paisagem que remete àqueles filmes de faroeste, caraca muito bacana!!!Fui dar uma volta no lugar com o pessoal !!!! Saimos...a colombiana, o francês, o colombiano e eu a procura de um bar, isto por volta das 18h. Vento cortante e temperatura congelante, e nós atrás de um estabelecimento comercial Até que batemos em um bar que estava fechado e de repente... o dono veio e abriu somente pra nós e aí degustamos cervezas y mas cervezas Foi muito legal. Retornamos ao hotel de sal no meio do breu nos guiando pela luz das estrelas. Banho frio de novo. o hotel bem bacana...tudo é de sal mesmo eu dividi o quarto com a alemã. Jantamos, batemos um papo até tarde e depois fomos dormir, eu tava um bagaço Segundo dia: Sem palavras pra descrever as belezas das paisagens bolivianas, as lagoas e suas cores davam um tom ainda mais lindo . A laguna colorada é impressionante de tão linda, um capricho da natureza Esta localizada em um parque nacional, tem que pagar 150 bols a parte, então reservem esta grana ok Laguna Verde, laguna hedionda, deserto siloli - arbol de Piedra, Laguna colorada...neste dia dormimos no alojamento, banho frio e um frio de matar que senti neste lugar Terceiro dia: Levantamos 4:00 da manhã e saímos por volta das 5:00h para ver os Geisers sol da manhã.... muitoooo frio de novo temperatura negativa. impressionante e lindo os Geisers, apaixonante! Depois paramos onde há as aguas termais de Polque para a galera se banhar...não quis, entrar nas águas porque: 1- Entrar nas águas quentinhas, e depois ter que sair naquele frio de cão... não me agradou muito esta ideia! 2- Ver um monte de gringo( que cá pra nós não gostam muito de banho) naquelas aguas... Ui, pensei: eca esta agua deve ter ficado poluída de tanta craca de gringo que não toma banho há uma semana e esta aproveitando agora para tirar as cracas ::bruuu:: E como eles pulavam felizes naquela agua ::lol4:: O vulcão Lincancabur, meu Deus refletido no espelho d'água da lagoa me deixou sem palavras !!!Quanta beleza :D canastra.zip15/10 Copacabana[/color] Copacabana é um lugar bacana, tranquilo e possui uma áurea mística, legal para recarregar as baterias. Eu conheci muitos hippies ali , muitos deles eram argentinos e chilenos e viviam de artesanias ou mesmo trabalhando em restaurantes fazendo convites aos turistas. Fui ao Cerro Calvário e a Igreja de nossa Senhora de Copacabana... Infelizmente o museu del ponche estava fechado toadas as vezes que fui. No dia seguinte antes das 8h da manha fui ate ao píer e comprei um bilhete para a islã del sol ( 25 bols), Qunado chega ate a Isla del Sol você tem que pagar uma taxa de entrada (5 bols). Ah o Titicaca, me deixou impressionada, eu dizia pra mim mesma: parece um mar... tamanha grandeza e beleza diante dos meus olhos e geladinho também :D Peguei u microoonibus por volta das 8h ( 20 bols)... necessita de novo fazer a travessia do Titicaca de barco e dpois pegar o buzao do outo lado...é o chamado estreito de Tiquina ( 2 bols no barco) Cheguei em La Paz por volta das 11hs, fui para o hotel Torino. Taxi ( 15bols) Prestem atenção meninas: Os taxistas gostam de armar para cima de nós, eles vem com uma conversa do tipo: fique no hotel tal... é muiko bom.. uma conversa fiada...porque penso que há uma combinação entre os taxisttas e alguns hotéis. se o taxista leva alguém a um hotel, ele recebe uma gorjeta por isto. Então foi a segunda vez que isto aconteceu...em Santa cruz foi a primeira vez que o taxista me ofereceu um hotel...e insistiu,insistiu chatamente. Querendo vender o peixe dele a qualquer custo. Eu achei estranho a insistência e disse firmemente que já tinha onde ficar. Como eu previa em meu roteiro, minha intenção era ficar 07 dias em La Paz. Eu queria sentir a cidade, mesmo se me levasse ao tédio os 7 dias ali. Mas foram dias fantásticos e frios. Caminhei muito por esta cidade em horários diversos para perceber um pouco a organização e desorganização deste lugar. Posso resumir que valeu muito, e me senti segura, não é um lugar que te passa insegurança como algumas cidades brasileiras. Os passeios ao Vale de la luna e Tiwanaku e chalkaltaya (65) eu fechei o pacote com a Agencia Torino, creio que conheçam a simpática Gladys.Eu fui a outras duas agencias, porém o melhor preço que encontrei foi com a agência Torino que fica no Hotel Torino. Tiwanacu é fantástico ao meu ver pelo fato de toda a singularidade que existe ali. As ruínas são impressionantes, e as esculturas são belíssimas . A engenhosidade daquele povo que viveu muitooooo tempo antes dos Incas me deixou tocada. Resumindo, vale muito a pena conhecer este lugar ::tchann:: Para entrar paga-se: 120 bols. Museu da coca ( 13 bols) Museu São Francisco (20 bols) calle de las brujas Mirador Kili kili Mirador/Parque laikakota (0.50 bols) Estádio Hernando siles Plaza Murilo Palácio do governo Museu Nacional de Etnografia e Folclore (20 bols) fica na Calle Ingavi 1005, prx a Yanacocha. Não estou conseguindo carregar as fotos, mas continuarei tentando, e voltarei para terminar o relato da Trip . Obrigada amigos ::otemo:: Pessoal, voltando depois deste tempão. Me perdoem pela demora, mas o importante é que vou terminar a minha aventura tão inesquecível e especial. Vamos lá! Após ficar 8 dias em La Paz fui para Santa Cruz de La sierra de buzão. Eu fiz uma baldeação até Cochabamba. E depois de Cochabamba para Santa Cruz de ônibus também. A viagem de La Paz a Cocha foi cansativa pra caramba, e inusitada também. Conheci um coronel do exercito boliviano que me ajudou com as malas e localização na rodoviária de Cocha, foi muito educado o senhor. Nos ônibus bolivianos algumas coisas que seriam inconcebíveis aqui, lá são corriqueiras... exemplo: pessoas viajando sentadas no corredor, animaizinhos nos fazendo companhia... Bom amigos, como concluir uma viagem tão especial como esta. Só mesmo dizendo pra vocês que vale a pena conhecer este pais que possui muita riqueza histórica e cultural e também um povo de um coração tão grande, que me recebeu super bem! Enfim, quero voltar porque foi bom demais ::hahaha::
  3. Cara , muito bom de verdade! Obrigada. Eu simplesmente adorei ler o seu realato
  4. Lys14

    relato 7 dias de carro pela Guiana (até Georgetown)

    Poxa muito legal...que espírito aventureiro de admirar:)
  5. Uma dúvida? Quais os problemas mais marcantes relacionados ao subdesenvolvimento, que te chamaram a atenção, especialmente a G. Francesa
  6. Parabéns f.teruel, ótimo relato. Valeu
  7. Muito bom relato Ângela, bastante detalhado e preciso Eu tenho uma dúvida: É melhor ir de Roma para Veneza, Florença, Pisa e depois Napoles ,ou Roma , Nápoles e depois subir pra Veneza e Florença.Pisa ..???
  8. Oi Sara, Foi incrível esta experiência, valeu muito a pena!!! Sobre a passagem de Sta. cruz para Sucre... eu comprei pela internet antecipada...http://www.amaszonas.com Com certeza de avião vc economiza tempo, que vale muito...de ônibus é uma media de 13 h... Olha, eu creio que existe ônibus direto de Sucre para Uyuni, tem um site de empresas de ônibus da Bolívia que te dá com precisão esta informação. http://www.bus-america.com/linea_BO_Fs.htm Na verdade a volta eu fiz de ônibus de La Paz-Cochabamba e Cocha até Santa Cruz e peguei meu voo para o Rio;; Qualquer coisa pode perguntar tá bom abraço
  9. Obrigada Pedrada! Realmente eu senti o que é a Bolívia!!! Abraço
  10. Valeu Gustavo!!! Continue acompanhando sim Abraço
  11. Oi pessoal, tudo bem?!!! Depois de encher o saco de muitos amigos aqui, e de tantas vindas a este site em busca de relatos e dicas, aqui estou eu para compartilhar com todos a minha aventura mochileira. Creio que será a primeira de muitas... é claro! Espero humildemente contribuir de alguma forma também! Bom, quando eu comecei a cogitar a idéia de fazer um mochilão sozinha, pensei na possibilidade de conhecer 03 países ...porém ao ler e reler vários tópicos descobri que não era o mais viável para o que eu queria, porque para mim seria importante não só conhecer os pontos turísticos e tals, mas vivenciar um pouco a realidade do lugar onde eu estaria. Eu havia pensado em conhecer Bolívia, sul do Peru e Colômbia... No fim das contas decidi em ir somente para a Bolívia ... claro que os relatos apaixonados que li e reli aqui me ajudaram nesta opção. Apertem os cintos e venham comigo nesta aventura única que pra mim não teve preço 04/10- Rio - Santa Cruz ( Santos Dumont/conexão Guarulhos)[/color] Sai do Rio de janeiro pela manhã e fiz conexão em Guarulhos. No aeroporto em Guarulhos conheci alguns bolivianos/bolivianas que viviam no Brasil e estavam indo para rever familiares... um clima muito descontraído, eu curti aqueles momentos e aproveitei para treinar e ver a que pés estava o meu espanhol durante aquela boa prosa. No avião sentei-me ao lado de uma senhora que veio e me pediu para trocar de assiento com a irma dela...para poderem viajar juntas. Sem problemas troquei de poltrona e sentei-me ao lado de um senhor. Durante o preenchimento das fichas da receita e imigração eu ofereci uma caneta a este senhor e aí começou a conversa. O senhor Gualfredo me contou que era boliviano porem tinha cidadania Brasileira e vivia aqui há 43 anos, era engenheiro elet. aposentado e estava indo para Cochabamba para rever familiares...prestava serviços as forças aramadas como engenheiro eletrônico, e foi me dando dicas e também conselhos para não passar apuros na Bolívia. Chegamos em Santa Cruz... do avião dava para ter uma ideia que estava nublado e quando aterrissamos percebi que estava Frio e ventava muito ... mas este era só um detalhe para mim que não iria ficar em Santa Cruz. Passei pela policia federal, foi tranquilo... tive minha mochila revistada, pois o botão que apertei ficou vermelho , mas foi tranquilo, o policial foi educadíssimo, sem estresse Agora a maior surpresa minha foi quando sai no saguão do aeroporto...estavam me aguardando o Senhor Gualfredo, a irmã dele e o cunhado... Ele me disse assim: "estamos te esperando para tomar um café e dar boas vindas á Bolívia " e me apresentou a familia dele. Confesso que eu não esperava aquela atitude pois havíamos ido para filas diferentes na passagem pela policia federal, para mim ele já havia ido embora, visto que demorei um pouco até porque tive minha mochila aberta. Fomos tomar café, conversamos...foi muito especial e lindo para mim, me sentir acolhida O senhor Galfredo iria as 15h para Cochabamba e eu as 16 h para Sucre...conversa vai...conversa vem... e de repente uma alma do além do aeroporto começa a falar ""O VOO PARA SUCRE poderá ser CANCELADO POR MAL TEMPO, PREZADOS CLENTES PROCURE O GUICHE DA AGENCIA DEIXEM SEUS TELEFONES PARA AMANHA ENTRARMOS EM CONTATO CASO O TEMPO MELHORE." Eu confesso que fiquei nervosa mas aquela família me deu todo apoio me tranquilizaram... e como era uma previsão e não certeza do cancelamento, a irmã do Sr Galfredo, Blanca deixou telefones para ligar para ela caso fosse cancelado que iriam me buscar e me deu recomendações...do tipo: cuidado não beba nada que te derem etccccc . Bom às 15h o Sr Galfredo foi embora para Cochabamba.... a irmã e o cunhado foram para Santa Cruz e eu fiquei no aeroporto...... Estava apreensiva e pensando em um plano B.... e realmente o voo foi cancelado. Fui até ao guichê de apoio ao turista e pedi uma indicação de um hostel onde eu pudesse passar a noite. Me indicaram um...peguei um taxi e fui ate o local. Era um alojamento familiar, só havia bolivianos... do jeitinho que eu queria e pedia ::hãã: canastra.zip 05/10 S. Cruz[/color] Levantei cedo e fui até o mercado campesino próximo ao hotel, muito legal... desayunei, voltei ao hotel e fui para o Aeroporto Viru-viru...O drama do mal tempo continuava... A atendente da Amaszonas disse que talvez não teria como voar aquele dia pois o tempo não estava melhorando e que somente as 11h poderia dar uma posição. Gente...imaginem o desespero...eu já estava me vendo dentro de um buzao encarando 13h de carretera . Pois bem, as 11h me dirigi ao guichê e a atendente disse: senhorita somente as 13h poderemos dar uma posição... e o drama continuou ... Enfim às 13h fui de novo ao guichê: E graças a Deus as 14h o voo saiu para Sucre e um UFA bem grande : saiu do meu ser!!!! Tenho que dizer que passei um cagaço com esta situação Jezuissssssss Tem que pagar uma taxa de 30 bols para voos nacionais e de 150 bols para voos internacionais 05/10 Sucre Cheguei em Sucre por volta das 15h. O aeroporto é um ovinho de codorna Dividi o táxi com um boliviano que estava indo a trabalho para Sucre( 15 bols para cada um)... Fiquei no Hostel Amigos, quarto compartilhado, café incluso , banheiro compartilhado e ducha quente...preço justo ( 35 bols).Um lugar tranquilo com boa localização. Em Sucre também estava muitooooooo frio. Os casacos pesados que estavam reservados para Potosí e uyuni tiveram que sair da mochila juntamente com cachecóis e luvas Fui almoçar no Bar joyride, ambiente legal, comida boa e muitoooooooo gringooooooo (40 bols prato servidíssimo,) Pela noite fui dar um giro na praça 25 de maio e estava tendo uma apresentação de varias companhias de dança de toda Bolívia Tudo muito lindo...eram bailarinos profissionais exibindo vários danças..de balé a jazz... tudo estava perfeito não fosse o frio 06/10 Tarabuco Levantei bem cedo, e fui caminhando e pedindo informações de como chegar ate a Parada para Tarabuco...no caminho pedi informação a um rapaz que carregava um violão... este fofo me levou ate a ponto , muito educadooo, eu amei!!! Mais adiante voltarei a falar neste rapaz No ponto peguei um minibus ( 2bols) que me deixou na Parada para Tarabuco onde peguei outro ônibus ( (9 bols) Foi muito legal a viagem de quase 02 h... e enfim cheguei em Tarabuco Desayunei em Tarabuco mesmo pois sai do Hostel com pressa, paguei 17 bols e um café da manha muito bem servido EstradaManut.zip07/10- Sucre[/size] 08/10-Sucre/Potosí [/color] Passagem ônibus: 15 bol Cheguei em Potosí era umas 15h...como esquecer da altitude de Potosí né ? Bem...eu fui sortuda, não senti os efeitos da altitude como dor de cabeça, enjoo e tals. Como amei esta cidade também . Tive a impressão de andar em cidades históricas de Minas, ou mesmo Cuzco. Potosí além das Minas possui muita riqueza histórica. De verdade me senti muito bem lá. Pelo frio que estava em Sucre imaginei que chegaria em Potosí e estaria nevando , mas o frio estava parecido... ou sei lá se eu já estava mais adaptada aquela friagem do cão Quando cheguei no terminal de ônibus estava uma confusão enorme por causa de uma manifestação os potosinos haviam perdido cadeiras no congresso para Oruro, isto significava menos deputados, todos estavam muito bravos Pedi informações a um policial sobre o Hostel velmont, este me disse que a rua que dava acesso ao hostel estava bloqueada também por conta da manifestação... Pensei no hostel koala como segunda opção, fica na Calle junin,......o policial foi e parou um taxi negociando o preço ( 6 bols) para mim e pediu que me levassem a Calle Junin, um fofo No hostel Koala fiquei em quarto compartilhado com café incluso...paguei 50 bols por diária. É um bom hostel..funcionários simpáticos, café bom, porem deveria ter pelo menos dois banheiros para o quarto compartilhado. O problema maior pra mim foi o único banheiro que fica externo, na área do sofazão . As pessoas que estavam em quartos individuais tinham seus banheiros próprios, porem como a "gringaiada" ficava batendo maior papo no sofá da área, quando dava vontade de usar o banheiro...claro que era mais cômodo ir no banheiro de uso comum né O irritante era que eu entrava pra tomar banho e mal havia tirado a primeira peça de roupa e alguém batia na porta como com aquele desespero e falta de educação...me irritei com isso A questão era que eles podiam subir as escadas, usar seus banheiros, mas preferiam ficar enchendo o saco batendo na porta...e não tomavam banho . Outra coisa que eu percebi é que usavam o banheiro comum para fazer o numero 2 e deixavam imundo, o vaso era todo chapiscado a limpeza do banheiro comum não foi feita em nenhum dos dias que estive ali. O chão virava uma lama quando molhava , o vaso nem se fala A única vez que vi um gringo sair do banheiro com aparência de banho, o mesmo estava descalço e com os pés naquele chão enlameado só pensei: nossa que banho O hostel amigos em sucre, era bem simples, mas eu via uma garota limpando o banheiro sempre, e havia dois banheiros 9/10 Potosí/Cerro Rico Agora não posso deixar de falar de uma das coisas mais impressionantes para mim que foi a visita às minas do Cerro Rico. Fui com a koala Tours ( paguei 100bols), foi perfeito o serviço da agencia ao Cerro Rico. O guia Rolando, foi muito simpático e compartilhou muita informações que englobavam história e um relato de vida, pois ele foi mineiro por 5 anos. Meu grupo era de 04 personas: um espanhol e um casal de bolivianos de mais ou menos uns 60 anos ( detalhe a senhora se vestia a caráter "chola") achei o máximo UHUHU. Antes de ir à mina, nos reunimos em um lugar da agência, onde trocamos de roupa e depois fomos a uma lojinha comprar refrigerantes, coca, e dinamite para presentear os mineiros. Comprei 02 refri, 2 dinamites e um o outro produto que se mistura para potencializar a explosão ( esqueci o nome) e hojas de coca ( 30bols) Quando entrei na mina senti um pouco de medo, mais aos poucos fui ficando tranquila, sem contar que pensei: se este Senhor e esta senhora não desistirem, eu tenho o dever moral de não desistir também ... Confesso que achei que seria pior... Realmente, tudo o que já foi relatado aqui sobre as minas é verdade. Claro que a percepção das coisas difere de cada um.As condições de trabalho são péssimas mesmo, os mineiros trabalham sob condições totalmente insalubres... e não há como não refletir sobre vários aspectos da vida. . O guia Rolando disse que a exploração às minas do Cerro Rico tem dias contados, +/- 5 anos... a exploração sem critérios de séculos deixou o velho Cerro cansado e serão obrigados a parar em algum momento e deixar o Cerro descansar. 10/10- (quinta-feira) Potosí para Uyuni Levantei bem cedo neste dia e após desayunar fui conhecer alguns pontos: - Casa da Moeda( 40bols) -Igreja/Museu São Francisco (15 bols) -Mercado Central ( comi um mondongo delicioso 12bols Sai do Hostel koala, peguei um taxi pagando 6 bols, até o terminal e depois buzão para UYUNI ( 40 bols)...Na viagem sentou ao meu lado um rapaz muito simpático e educado, detalhe ele era guia em Uyuni. Como cheguei à noite, umas 22:30h o amigo me levou até um Hotel na Avenida em Uyuni, pois os hotéis são melhores que os prx à rodoviária. Ele me deixou no Hotel Julia ( o melhor hotel da viagem). Ao chegar ao hotel, fechei quarto privativo por 90 bols, ( eu precisava ficar em um quarto com banheiro depois do que vivenciei em Potosí no Koala)..., o hotel era muito bom, limpo, com aquecedor..banheiro 10 e café da manhã legal ; No dia seguinte levantei cedo e fui atrás de uma agencia...fechei o pacote de 03 dias por 700 bols com a Atacama Mistica. Foi tudo muito bom. Não tenho queixas nenhuma. o motorista e guia Dom Juan, foi muito simpático. no meu grupo havia um francês, uma colombiana, um alemão, uma alemã e um colombiano, Foram dias fantásticos e de paisagens maravilhosas e emocionantes. 11/10-Uyuni/Salar Primeiro dia: cemitério de trens, ilha do Pescado ( cactos gigantes) (30 bols para entrar) Hotel de sal em Dom juan del Rosario um vilarejo com paisagem que remete àqueles filmes de faroeste, caraca muito bacana!!!Fui dar uma volta no lugar com o pessoal !!!! 20131011_173703 (640x480).jpg[/attachment] Segundo dia: Sem palavras pra descrever as belezas das paisagens bolivianas, as lagoas e suas cores davam um tom ainda mais lindo . A laguna colorada é impressionante de tão linda, um capricho da natureza Esta localizada em um parque nacional, tem que pagar 150 bols a parte, então reservem esta grana ok Laguna Verde, laguna hedionda, deserto siloli - arbol de Piedra, Laguna colorada...neste dia dormimos no alojamento, banho frio e um frio de matar que senti neste lugar Terceiro dia: Levantamos 4:00 da manhã e saímos por volta das 5:00h para ver os Geisers sol da manhã.... muitoooo frio de novo temperatura negativa. impressionante e lindo os Geisers, apaixonante! Depois paramos onde há as aguas termais de Polque para a galera se banhar...não quis, entrar nas águas porque: 1- Entrar nas águas quentinhas, e depois ter que sair naquele frio de cão... não me agradou muito esta ideia! 2- Ver um monte de gringo( que cá pra nós não gostam muito de banho) naquelas aguas... Ui, pensei: eca esta agua deve ter ficado poluída de tanta craca de gringo que não toma banho há uma semana e esta aproveitando agora para tirar as cracas E como eles pulavam felizes naquela agua O vulcão Lincancabur, meu Deus refletido no espelho d'água da lagoa me deixou sem palavras !!!Quanta beleza 14/10- La Paz/ Copacabana[/size] Cheguei em La Paz era umas 10:30 da manhã... em seguida peguei outro o ônibus para Copacabana ( 25 bols + taxas rodoviárias de 2bols). Foram três horas de viagem. Detalhe, tive que pegar um barco para atravessar o Titicaca ( 2bols). cheguei do outro lado e fiquei esperando o meu buzão atravessar também, para prosseguirmos com a viagem ate Copacabana Em Copa cheguei por volta das 15hs...quando desci do ônibus, veio um cara oferecendo hotel por 40 bols com quarto privativo...pedi para ver o quarto e depois fechei com eles. Hotel com padrão bom para o que estava sendo cobrado. E o mais importante com água quente e limpo Neste dia cheguei tomei um banho e fui comer algo, depois voltei ao hotel e fui dormir cedo...eu estava um bagaço de gente Hostel Central (35 bols quarto com banheiro privativo) fica na praça principal de Coapacabana. 15/10 Copacabana Copacabana é um lugar bacana, tranquilo e possui uma áurea mística, legal para recarregar as baterias. Eu conheci muitos hippies ali , muitos deles eram argentinos e chilenos e viviam de artesanias ou mesmo trabalhando em restaurantes fazendo convites aos turistas. Fui ao Cerro Calvário e a Igreja de nossa Senhora de Copacabana... Infelizmente o museu del ponche estava fechado toadas as vezes que fui. 16/10 No dia seguinte antes das 8h da manha fui ate ao píer e comprei um bilhete para a Isla del sol ( 25 bols), Qunado chega ate a Isla del Sol você tem que pagar uma taxa de entrada (5 bols). Ah o Titicaca, maravilhoso, dispensa elogios pois é um dos maiores caprichos da natureza. Eu dizia pra mim mesma: parece um mar... tamanha grandeza e beleza diante dos meus olhos e geladinho também Pra voltar da Isla del Sol para Copacabana ( 20bols) 17/10 Copacabana-La paz Peguei u microoonibus por volta das 8h ( 20 bols)... necessita de novo fazer a travessia do Titicaca de barco e dpois pegar o buzao do outo lado...é o chamado estreito de Tiquina ( 2 bols no barco) Cheguei em La Paz por volta das 11hs, fui para o hotel Torino. Taxi ( 15bols) Prestem atenção meninas: Os taxistas gostam de armar para cima de nós, eles vem com uma conversa do tipo: fique no hotel tal... é muiko bom.. uma conversa fiada...porque penso que há uma combinação entre os taxisttas e alguns hotéis. se o taxista leva alguém a um hotel, ele recebe uma gorjeta por isto. Então foi a segunda vez que isto aconteceu...em Santa cruz foi a primeira vez que o taxista me ofereceu um hotel...e insistiu,insistiu chatamente. Querendo vender o peixe dele a qualquer custo. Eu achei estranho a insistência e disse firmemente que já tinha onde ficar. Como eu previa em meu roteiro, minha intenção era ficar 07 dias em La Paz. Eu queria sentir a cidade, mesmo se me levasse ao tédio os 7 dias ali. Mas foram dias fantásticos e frios. Caminhei muito por esta cidade em horários diversos para perceber um pouco a organização e desorganização deste lugar. Posso resumir que valeu muito, e me senti segura, não é um lugar que te passa insegurança como algumas cidades brasileiras. Os passeios ao Vale de la luna e Tiwanaku e chalkaltaya (65) eu fechei o pacote com a Agencia Torino, creio que conheçam a simpática Gladys.Eu fui a outras duas agencias, porém o melhor preço que encontrei foi com a agência Torino que fica no Hotel Torino. Tiwanacu é fantástico ao meu ver pelo fato de toda a singularidade que existe ali. As ruínas são impressionantes, e as esculturas são belíssimas . A engenhosidade daquele povo que viveu muitooooo tempo antes dos Incas me deixou tocada. Resumindo, vale muito a pena conhecer este lugar Para entrar paga-se: 120 bols. Museu da coca ( 13 bols) Museu São Francisco (20 bols) calle de las brujas Mirador Kili kili Mirador/Parque laikakota (0.50 bols) Estádio Hernando siles Plaza Murilo Palácio do governo Museu Nacional de Etnografia e Folclore (20 bols) fica na Calle Ingavi 1005, prx a Yanacocha. Não estou conseguindo carregar as fotos, mas continuarei tentando, e voltarei para terminar o relato da Trip . Obrigada amigos
  12. Oi querida Gabi Quero te agradecer muitoooo pelo seu brilhante relato e também pelas orientações que você pacientemente me deu, não sei como te agradecer Fica aqui registrado minha gratidão E a minha hora tá chegando Gabi, e vamos que vamos né, de coração aberto como vc fez,...Um abraço bem apertado linda
  13. Poxa, muito bom o seu relato, confesso que ri muitooooo....bastante divertido e informativo.. Una pregunta: Em Potosí vc ficou no hostel San Pedro Velmont,sabe dizer se eles possuem site?? Eu estava pensando no La Casona, mas li relatos fora deste site que não me agradaram. Como vou ficar 02 dias em Potosi queria um lugar razoável sem pagar muito, e eu me interessei por este hostel que vc indicou...Acha que consigo vaga ou quarto sem reserva?? Irei inicio de out. passarei por Potosi 07 a 09/10. Valeu
  14. Oi LBHS Bom, eu tiraria Santa Cruz, somente passaria por ali, distribuiria um dia em Sucre e outro em Potosi... mas vai depender o horário que vc vai chegar por lá. Também faria o itinerário de Santa Cruz para Sucre de avião ( vc vai pagar um valor que não é alto e vai economizar umas 12 horas na trip, pois de Santa Cruz p Sucre de buzão é muito demorado cara, cerca de 13 horas , e de avião 40minutos). Dê uma olhada no site da Amaszons ela faz este itinerário. Bom qualquer coisa pode perguntar de novo, fique à vontade
×