Ir para conteúdo

FerFabri

Membros
  • Total de itens

    1
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

7 Neutra

Sobre FerFabri

  • Data de Nascimento 30-12-1991

Outras informações

  • Ocupação
    Estudante de Arquitetura e Urbanismo

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Salve, viajantes! Vou usar esse espaço para compartilhar com vocês minha experiência de viagem para um dos lugares mais lindos de Minas Gerais. Fui com mais 5 amigas no ferido de Tiradentes desse ano (2017), e quando começamos a organizar a viagem, foi bastante penoso encontrar informações sobre passeios, campings, restaurantes, etc. Por tanto, quero que esse texto facilite as coisas para quem se interessar em conhecer esse destino "necessário" a todos que amam viajar. Não é meu intuito descrever cada km percorrido, mas passar as informações sobre Capitólio que apenas conseguimos quando chegamos lá e, dessa forma, ajudar você com seu roteiro. Ficamos hospedados em uma casa no centro de Capitólio. A família passa os finais de semana em outro lugar da cidade para alugar o espaço, por tanto, se você escolher essa opção, não terá que se preocupar com colchões, roupa de cama, nem nada. A casa possui tudo, utensílios domésticos, inclusive, e é ótima, fica próxima a mercado, farmácia e a rua principal da cidade. Pagamos o total de R$ 600 pelos três dias (R$ 33/dia para cada uma), valor que deve ser mais baixo em finais de semana comuns ou baixa temporada. Além disso, o preço era menor do que qualquer camping que conseguimos contatar (R$ 35 em média)! Além de maior conforto, pois estava um pouco frio e nublado, livramos o bagageiro de barracas e sacos de dormir. O contato para a hospedagem foi feito com a empresa que realiza passeios de lancha pelo Lago de Furnas (vou descrever essa parte melhor logo abaixo), que se chama Capitólio Turismo. A empesa oferece diversos tipos de passeios, aluguel de casas e ranchos. Não cabe a esse texto detalhar isso, entretanto, deixo com vocês os dados para contato com o Seu Elias: www.capitólioturismo.com.br (37) 9 9966-2937 (vivo) whatsapp R Dr. Avelino de Queiroz, 832 Centro - Capitólio/MG [DIA 1] Antes de chegar a cidade, fizemos uma parada num dos principais pontos turísticos do lugar, o Mirante do Lago de Furnas. Você pode encontrar pelo maps, mas é preciso deixar o carro na rodovia (em um dos pequenos pontos de parada) e chegar até ele caminhando alguns metros. A rodovia é frequentada por caminhões, portanto, tenha cuidado. Em contrapartida, a vista vale tanto a pena que você PRECISA fazer essa parada! Ah, nada é cobrado para acessar o local. Chegamos na cidade no dia 21, próximo das 13h. A primeira parada foi para o almoço no Restaurante Tropeiro (ponto 13 do mapa abaixo) e recomendo com contundência o lugar. Os pratos são generosos, dois à la carte serviram 6 pessoas e todos trazem comidas típicas da culinária mineira. Com as bebidas, gastamos em torno de R$ 30 cada. No entanto, a cidade oferece várias outras opções. Depois, após pegarmos a chave com seu Elias e descarregamos as malas, partimos para a Cachoeira do Grotão, que fica a 11km do centro, com acesso pela MG-050 mais um trecho de terra em bom estado. O lugar pode ser localizado pelo maps no celular, e o caminho é bem sinalizado. Chegamos lá em torno das 16h e nos cobraram uma taxa de 15 reais por pessoa para entrar (não aceitam cartão), valor que caiu para 80 reais no total depois de alguns minutos pechinchando. Água gelada, alma lavada! [DIA 2] O Segundo dia começou com a Trilha do Sol. A trilha é de dificuldade leve, em geral, e moderada em alguns trechos. Demora cerca de 4h para ser percorrida, contando com as paradas nas Cachoeiras do Grito, Poço Dourado e No Limite, além do Mirante. Há guias e pontos de referências em todo o trajeto. O custo do passeio fica 40 reais por pessoa (aceitam cartões de crédito). Há também um restaurante nesse lugar, mas os preços não são lá tão atrativos, optamos por levar lanches e almoçar em casa depois. Poço Dourado Mirante no Limite No Limite No período da tarde realizamos o passeio de Lancha pelo Lago Furnas. Há vários pacotes com duração e pontos de parada diferentes. Optamos pelo passeio de 4h, com valor de R$130 por pessoa, que valeu muito a pena, inclusive, durou 6h! Esse passeio inclui cinco pontos do Lago de Furnas, que são eles: Lagoa Azul (Nesse, cobram R$ 30 no local para que você tenha acesso a piscina natural, há também um bar flutuante na área), Cascatinha, Vale dos Tucanos, Canyon e o “kanto da ilha” que é um restaurante às margens do Lago de padrão e preços altos. Há também a Cervejaria de fabricação artesanal Scarpa. É importante levar um agasalho se for fazer esse passeio a tarde também. Voltar na lancha no fim do dia depois dos pontos de mergulho foi penoso. [DIA 3] Dia de voltar! Acordamos bem tarde para aguentar o trajeto de volta. Na MG-050, alguns km após a saída da cidade, você pode (e deve) visitar o Queijos Califórnia. É possível encontrar os queijos, doces, carnes defumadas, artesanato e cachaças típicas de todo o Estado de Minas Gerais. Não aceitam cartão nesse lugar por conta da falta de sinal de telefone. Por falar nisso, tivemos acesso a conexão 3G razoável, com operadoras vivo e tim, em toda a cidade, mas é bem falho quando você se afasta do centro. Por tanto, trace e salve as rotas dos pontos turísticos antes de partir. Há vários! Fica difícil escolher o que fazer. Deixo com vocês o mapa turístico do local logo abaixo. Cada ponto traz a distância que possui em relação ao centro da cidade, mas essa informação não está muito correta. Confie no GPS. Agradeço a sua leitura e espero ter ajudado. Estou à disposição para quaisquer outras informações, basta deixar sua pergunta nos comentários! Boa viagem!!
×
×
  • Criar Novo...