Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Daniela Immig

Membros
  • Total de itens

    14
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra
  1. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    Olá, Fiquei na ìris por R$150, acho que tu consegue um desconto dando uma choradinha.... Eu infelizmente não tirei fotos das acomodações dela, mas o quarto que ficamos era assim: - UIm quarto relativamente grande, com uma cama de casal e uma de solteiro; - Banheiro no quarto com box, pia, espelho e vaso. - Quarto também tinha 1 frigobar, ar condicionado (muito importante!!!) e tv LCD com Sky. - 1 Sanduicheira e utensilios básicos como talheres, copos e pratos. - Prateleiras e cabides para guardar as roupas / coisas. Quanto ao espaço externo, a Íris não dispõe de uma boa estrutura. Seu pátio é bem limitado, visto que são vários quartos e tal. Localização da ÍRIS: ao lado de um mercado chamado Breakfast e a duas quadras de restaurantes como o Flamboyant. Tem tudo bem próximo lá. Acredito que para vc seja melhor ficar pela Vila dos Remédios (onde está a ÍRIS). Tente buscar outras opções de pousadas com pátio, mas não vi nenhuma nesse estilo... Talvez uma pousada chamada Tubarão tenha uma boa estrutura externa, mas se eu não me engano um casal que conhecemos na Ilha falou mal do dono dizendo que ele pegava no pé se comia no quarto e tal. Enfim, se ficares da Dona Iris tenho certeza que vais te sentir em casa! hehe Que bom que ficarão 12 dias na Ilha, depois volte e nos conte tuuuudo!!
  2. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    OLá Cienfuegos! Acredito que vocês terão um pouco de dificuldade para conhecer a Praia do Sancho, pois pela trilha tem que descer um paredão com largura de uns 40 cm (é bem apertado)... mas acredito que você consiga pois eu estava com uma mochila nas costas por exemplo e consegui. No mais, como vcs estarão com bebê, acredito que podem economizar na caminha e pegar busão que é barato e fácil, ou até mesmo alugar um carro para determinados dias. Mas acredito que não terão problemas já que possuem espirito de aventureiros, ainda mais carregando uma criança junto. Muito legal Ah, se forem mesmo para lá fiquem na Dona Iris, ela é muito receptiva e suas acomodações são excelentes! Valeu!
  3. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    Oi pessoal! Espero muito que o relato esteja ajudando novos viajantes por Noronha... Sobre o time, eu sou suuuper Colorada , mas infelizmente meu namorado sofre um pouquinho com o seu time, já que é Gremista Sobre os preços caros em Noronha, concordo que tudo tem taxa. Realmente, é uma viagem cara quando comparado ao Caribe por exemplo. Mas eu acredito que Noronha e Caribe são lugares completamente diferentes. Antes de irmos, pesquisei muito sobre Noronha e tive essa dúvida também, ir a Cancun (por exemplo) ou a Noronha. Vou te dizer o que diferencia este lugar dos outros (embora nunca tenha ido ao Caribe, só li alguns relatos aqui no Mochileiros): a calma de Noronha. Se vc está disposto a conhecer um lugar totalmente sem infra-estrutura, sem badalação, sem mil pessoas escutando som alto, sem mil turistas disputando um lugarzinho na areia, esse lugar é Noronha. O que mais me encantou lá foi a paz que aquele lugar transmite. Pegamos ônibus praticamente todos os dias e nos primeiros eu ficava aguniada com a calma do motorista, pois ele recebia o passageiro, recebia o dinheiro, dava o troco, depois colocava o seu óculos escuros, olhava´para os lados e aí sim, arrancava. Tudo isso muuuuito calmamente. Outra coisa eram as praias totalmente desertas (sim, os turistas chegavam nas principais praias só depois das 10, enquanto que 7h da manhã já estávamos caminhando pela praia e dando os primeiros mergulhos). Muitas praias que possuem dificil acesso, os turistas nem vão, pq tem que caminhar. Exemplo de praias muito pouco visitadas: Praia do Leão (ficamos uma tarde lá e apenas 2 casais passaram por lá), Praia do Americano, Praia do Bode, Baía dos Porcos (pouquissimas pessoas nadando neste lugar, melhor pra nós, pq o lugar é LINDO). A praia do Sancho é mais visitada pq lá vai os barcos e tal, mas se não fosse isso tb seria muito pouco visitada. Enfim, eu me senti num paraíso só pra mim, sem me preocupar com compras, baladação. Lá o negócio é simples, chinelo no pé e muita caminhada! Sobre a comida, eu comi super bem todos os dias e não achei tão absurdo o preço visto que todos os mantimentos chegam de navio apenas uma vez por semana. O que eu achei realmente um ABSURDO é pagar duas taxas, taxa ambiental e mais o parque Nacional Marinho, que tornam MUITO caro a ida pra lá... Só em taxas gastamos mais de R$ 400/pessoa por sete dias Enfim, o lugar é o paraíso, mas também tem seu preço. Tudo depende do perfil do viajante e do quanto ele pode gastar pra curtir uma viagem bacana! Valeu!
  4. Daniela Immig

    Fernando de Noronha

    E aí galera! Segue o link do meu relato de viagem de 7 dias em Fernando de Noronha em Dezembro de 2013. fernando-de-noronha-roots-com-fotos-t91266.html#p919245 Qualquer dúvida, pode perguntar! Abraços, Dani.
  5. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    6º dia: Trilha do Atalaia + Praia da Conceição Penúltimo dia na ilha! Neste dia íamos fazer a trilha longa do Atalaia, mas por conta de alguns imprevistos estomacais não foi possível! Hehe. Então, partimos para a trilha curta logo após o almoço no Flamboyant (achei muito bom, acho que deu em torno de R$ 60/casal). A trilha do Atalaia é pequena e fácil. Você desce uma ladeira fácil até chegar em uma piscina natural que se forma quando a maré está seca, aprisionando alguns animais, como filhotes de tubarão e peixes, que se libertarão somente quando a maré subir novamente. Para fazer esta trilha existe uma série de recomendações: não usar protetor solar pois prejudica a vida dos corais, obrigatório o uso de coletes, tempo limitado para cada turma, proibido o uso de pé de pato, obrigatório uso de snorkel (não pode usar óculos de natação normal).... Tudo isso para não danificar os corais, mas na prática é praticamente impossivel não danificar os corais, pois a piscina é realmente muito rasa e é dificil não encostar nos corais. Outra coisa, a galera usa sim protetor solar e muitos se decepcionam com a trilha, pois vêem nada mais do que alguns peixes e filhotes de tubarões, de 50 cm no máximo. Na minha opinião, esta trilha deveria ser fechada, pois não há como proteger os corais e ela não oferece nada que o turista não possa ver nas outras praias. Depois do Atalaia partimos, desta vez de táxi, até a Praia da Conceição, com sua vibe mais surfista, com um quiosque rústico, e claro, com o visual do Morro do Pico, que torna este lugar belíssimo! A noite fomos jantar no Cantinho da Paz, que é uma lanchonete que tem do lado do Empório São Miguel. Bom, lá tem tapioca, pastel, xis, caldos, cahorro quente... Nós comemos tapioca, mas eu preferi a tapioca que tínhamos comido no 2° dia, tanto pelo sabor quanto pelo preço. 7° dia: Baía dos Golfinhos + Sancho = DE NOVO! No último dia resolvemos voltar a Baia dos Golfinhos, só que desta vez, bem mais cedo! Por volta das 06:15 o taxista nos pegou na pousada e 06:30 estávamos começando a trilha para a Baía dos Golfinhos (Preço do táxi da pousada até a Baia: R$ 25,00). Desta vez vimos muuuitos golfinhos, sem nem mesmo usar binóculo! Lindo, valeu a pena o esforço de amanhecer cedo e voltar lá na Baia. Depois partimos novamente para o Sancho e para o Mirante do Morro Dois Irmãos, onde ficamos até por volta das 13hrs, nadando e apreciando os últimos momentos nesta ilha maravilhosa! Depois fomos almoçar no Restaurante Varanda, super recomendado tb aqui no Mochileiros. Nós comemos o prato chamado "gratinados de frutos de mar" = EXCELENTE. O Varanda é um local aconchegante, com uma vista muito bonita, ótimo atendimento e o preço a altura de um grande estabelecimento (gastamos R$ 160,00 com bebidas e 10%, mas vale cada centavo). Depois do almoço voltamos pra pousada, arrumamos as malas e direto ao aeroporto, pois ainda tínhamos mais 5 dias de férias, divididos em 4 Pipa - RN e mais 1 em Natal!!! Acho que é isso, se alguém precisar de ajuda, prende o grito! Valeu, Dani.
  6. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    4° dia: Snorkel no Boldró + mergulho de cilindro (Batismo) Mergulho com cilindro (Batismo): R$ 300 na Noronha Divers Como no 2° dia nós não conseguimos visitar a Praia do Boldró, resolvemos ir pela manhã noBoldró e a tarde fazer o mergulho de cilindro que já tínhamos reservado. Fomos caminhando até o Boldró, saindo da estradinha próxima ao Banco Santander que dá acesso até as demais praias (Meio, Conceição). Chegando na Conceição, perguntamos aos nativos e seguimos caminhando até que chegamos ao Boldró (acredito que caminhamos quase 1 hora, pois realmente é muito longe o Boldró da Vila dos Remédios pelas estradas, já que pela praia não tinha como pois a maré impossibilitava a passagem). Recomendo pegar um ônibus, pois não tínhamos ideia de que caminharíamos tanto! O Boldró é uma praia lindíssima, forma umas piscinas naturais bem legais. Tinha bastante onda neste dia, então fizemos snorkel em um local que estava mais tranquilo e vimos muuuitos peixes. Aproveitamos também as piscinas naturais que se formam e vimos uma moréia (eu me assustei, pois nunca tinha visto esse animal na vida, parece uma cobra)! Na volta, pegamos uma carona até a Vila dos Remédios.Aliás, este tipo de transporte é bem comum lá, é só levantar o dedão que a galera pára pra vc! Almoçamos e tiramos um soninho antes do mergulho. As 13hrs a van da Noronha Divers nos pegou na pousada e fomos até o Porto. Eu estava bem nervosa antes do mergulho e infelizmente durante o mesmo continuei nervosa, mas é super tranquilo, é só relaxar e pensar que vai dar tudo certo. O pessoal da Noronha Divers é bem atencioso. O meu instrutor fazia palhaçadas em baixo dágua e eu ficava louca pra rir Meu namorado filmou nosso mergulho com a câmera GoPro, foi bem legal. Vimos uma arraia gigante, muitos peixes e corais. O menino que estava conosco viu muitos golfinhos, mas não tivemos a mesma sorte. Depois do mergulho fomos curtir o resto da tarde na Praia do Cachorro, onde estava um casal de SP que havíamos conhecido no passeio de Barco. Ficamos tomando um chimarrão e uma cervejinha com o casal até anoitecer, quando combinamos de jantarmos juntos na Pizzaria na Moita. A pizzaria é excelente, ambiente aconchegante, mas se precisar ir no banheiro, é na Moita! Hehe. O casal de SP era muito legal, animados e estavam em lua de mel!! Jantamos, tomamos uma cervejinha cara por sinal (R$ 17 uma cerveja Original de 600mL) e conversamos muito! O preço da janta deu R$ 100/casal (incluindo bebidas) e o estabelecimento não aceitava cartão, apenas dinheiro. 5° dia: Praia do Sueste + Leão Novamente acordamos cedo, mas foi para ver o Sol nascer! Levantamos as 05:00 da manhã e seguimos para o Forte de Nossa Senhora dos Remédios. De lá, esperamos o sol aparecer, ao som de Djavan (tínhamos um radinho conosco) e um clima super romântico! Percebemos que o sol nasce atrás do morro, então a minha sugestão é ver o sol nascer da Igrejinha do Porto, que deve ser ainda mais bonito. Depois do nascer do sol, tomamos café e partimos de ônibus para a Praia do Sueste, conhecida por habitar muitos tubarões e tartarugas. No Sueste tem o PIC onde vc pode alugar itens de mergulho e o colete, que é obrigatório se desejar nadar no lado direito da praia, por conta dos inúmeros corais que lá existe. Alugamos dois coletes, cada um custou R$ 5. Chegamos cedo, por volta das 07:20 e novamente, a praia estava deserta! Logo em seguida começou a chegar um pessoal do Projeto Tamar, pois naquele dia haveria captura de tartaruga para marcação e também uma atividade com as crianças da escola de Noronha. Escolhemos um lugar na areia, estendemos a canga e fomos mergulhar do lado direito. Na primeira tentativa não vimos tubarão, mas vimos muuitas tartarugas. Descansamos um pouco na areia e partimos para a segunda tentativa de avistar tubarão. Essa sim, com muito sucesso, pois vimos váaaarios tubarões :DD Nessa praia tem os guias que você pode contratar, que eles te levam pra ver os tubarões e tartarugas. Não sei quanto cobram, mas não é barato, acho que chega a R$ 50 /casal. Minha opinião é que contratar guia para ver tubarão e tartaruga nesta Praia é rasgar dinheiro, porque é só você nadar um pouco, principalmente do lado direito, que logo logo vais ver um destes animais, e não será gasto nem um real, apenas um pouco de disposição e espírito de aventura bastam!! Depois de nadar muito, resolvemos comer um açaí no PIC e partir para a Praia do Leão, e como sempre, fomos a pé. O sol neste dia estava de rachar, então eu diria que essa foi a pior caminhada da viagem. Mas, quando chegamos a Praia do Leão, o visual recompensou. Para acessar a praia, deve-se descer uma ladeira e chegar na extensa faixa de areia desta praia. Nela, o mar é bem agitado, com ondas e correnteza. Essa praia é conhecida por ser o local onde vivem mais de 70% das tartarugas de Noronha. Ela possui este nome pois tem uma pedra que se parece com um leão Chegando na praia, encontramos uma sombrinha e ali ficamos até eu me recuperar do forte calor que fazia . Ficamos por lá o resto da tarde, entre um descanso e banhos de mar. O mais incrível é que esta praia é praticamente deserta, por conta da dificuldade do acesso, que só pode ser a pé e também pelo mar agitado. Ficamos a tarde toda nesta praia e passaram apenas 2 casais por nós! Uhul, a praia era nossa Pra voltar foi cansativo, mas valeu cada esforço. Não fomos ver os outros mirantes que tem próximo ao Leão, pois realmente não tínhamos mais disposição. No fim do dia, pegamos o ônibus de volta na praia do Sueste, já sentindo o cansaço bater!
  7. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    3°dia: Passeio de Barco + Plana Sub + snorkel no Porto Passeio de Barco Trovão dos Mares (Marlene) com almoço e planasub : R$ 160/pessoa Este foi o dia do Passeio de Barco. O passeio começa com uma van te pegando na pousada e te levando até o Porto. Lá, existem vários barcos para passeio de barco, e achei o Trovão dos Mares o Barco com a melhor estrutura visualmente.O passeio começa passando por outras ilhas próximas, que são de proteção ambiental, sendo impossível aportar. Durante este trajeto, vários (MUIIITOS) golfinhos acompanham o barco. Os golfinhos machos acompanham os barcos para guiá-los para longe de onde estão a sua famíla, como forma de proteção. Os golfinhos nadam junto ao barco, fazem pulos, é muito lindo. Depois o barco passa por todas as praias do Mar de Dentro até chegar na Ponta da Sapata. Depois ele volta e pára no Sancho por 2 horas, 1 hora para mergulho de snorkel e mais 1h para almoço. O almoço servido é excelente, com peixes, pirão, saladas muito boas. Tem frutas e um cafezinho também. O almoço é incluso no valor, a única coisa que tem que pagar são as bebidas, que custam R$ 5 qualquer bebida (cerveja, refri e água). Depois do almoço, o barco volta ao Porto e aqueles que farão o Plana Sub são transferidos para um barco menor. O plana sub é uma pranchinha que é ligada a lancha, onde vc é puxado e olha de snorkel para o fundo do mar. É bem legal, mas não se vê nada que não se veja fazendo snorkel sozinho no porto. Depois do planasub ficamos na Praia do Porto durante o restante da tarde fazendo snorkel. A visibilidade no porto é um pouco turva, mas a diversidade de peixes é encantadora. Vimos várias tartarugas e também o navio naufragado (para achar o navio, pergunte aos nativos, fica uns 10 m da costa). No mergulho de snorkel no Porto deve-se ter cuidado pois passam muitos barcos por essa região, por isso é essencial estar atento e ter um equipamento de snorkel chamativo, para ser mais fácil a visualização de que existe alguém mergulhando. Depois de mergulhar, demos uma voltinha no Museu do Tubarão e comemos o tão famoso bolinho de tubalhau. O bolinho é bem gostoso, ainda mais com o visual em volta! Hehe Depois, subimos na Capelinha que tem no morro para apreciar o pôr-do-sol. Esse sim, foi fantástico, com tranqüilidade e paz, além de lindo!
  8. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    Roteiro: 1° dia: Chegada + Praia do Meio e Conceição + Pôr-do-sol Chegamos na ilha por volta das 15:15. Quando você entra no aeroporto deve apresentar o pagamento das taxas ambientais feitas pela internet ou fazê-las ali mesmo. Dica: Faça o pagamento das taxas pelo site, pois assim vc economiza tempo de espera no aeroporto. Caso contrário, terá que preencher uns dados e aguardar numa fila muito maior e demorada! Nossa pousada tinha transfer gratuito com a agência Blue Marlim, mas nós resolvemos não pegar a tal van da empresa e ir de táxi. Existiam lá diversas vans de agências para pegar o pessoal para levar até as pousadas, o problema é que você pode ser o último a ser deixado na sua pousada e ainda por cima ter paciência de ouvir os mil passeios que as agências tem a oferecer. Perguntei ao motorista e ele me informou que a Pousada da Íris seria uma das últimas, então resolvemos pegar um táxi e gastamos R$20,00. Moral da história, chegamos rápido na pousada, largamos as malas e já fomos conhecer as praias mais próximas e aproveitar a tarde e o pôr do sol . Descemos para conhecer a Praia do Cachorro que estava com a maré alta e o mar agitado, impossibilitando pisar na areia. Seguimos então para a Praia do Meio, com paradas para vislumbrar o visual belíssimo. Chegando na Praia do Meio, fomos dar o nosso primeiro mergulho de snorkel e vimos os primeiros peixinhos coloridos!! Sensação incrível. Depois do mergulho na praia do Meio, partimos para a Praia da Conceição, com muitos surfistas e um visual incrível do morro do Pico. Como fomos em dezembro, era época de ondas, mas elas ainda não estavam boas para os surfistas, sorte para nós, que pudemos aproveitar o mar. No fim do dia, subimos até o Forte de Nossa Senhora dos Remédios para apreciar o pôr do sol ! Fantástico!! Aproveitamos também para conversar com o pessoal que estava por lá e pegar muitas dicas para os próximos dias. A noite fomos jantar no Flamboyant, peixe com castanha e acompanhamentos, mas não gostei muito desta combinação... A janta deu em torno de R$ 115,00. 2 dia: Baía dos Golfinhos + Sancho + Baía dos Porcos No segundo dia acordamos super cedo (6:00 AM) e 7:00 estávamos na parada de ônibus para pegar o primeiro ônibus com destino a Baia dos Golfinhos. O ônibus nos deixou a 15 minutos de caminhada do começo da trilha, numa estrada de chão. Chegamos ao PIC (Posto de Informação e Controle), apresentamos a carteirinha do Parque Nacional Marinho (aquela de R$75) e começamos a trilha até ao Mirante dos Golfinhos. Chegamos no Mirante por volta das 07:30 e avistamos poucos golfinhos pelos binóculos que o pessoal do Projeto Golfinho Rotator disponibiliza. O pessoal nos disse que eles começam a chegar por volta das 06:30 e vão embora antes das 08:00. Apesar de termos vistos poucos golfinhos, o visual da Baía é incrível, além de ser ótimo conhecer mais sobre a vida dos golfinhos com o pessoal do Projeto. Tomamos um chimarrão bem descansados, avistando toda aquela beleza, e depois partimos pela trilha que levaria até a Praia do Sancho. Durante esse trajeto, são cerca de 5 mirantes incríveis, que vai nos deixando arrepiados com a beleza do lugar. É pura natureza, ar fresco e um mar lindo! Chegando no Mirante do Sancho, avistamos do alto um tubarão nadando bem na beira, de boa! Descemos as duas escadas marinheiro entre as pedras e depois mais uma escadaria, colocamos os pés nas areias do Sancho, e o melhor, como era uma segunda, só tinha nós!!! Eram 08:00 da manhã, e a praia estava deserta, com todo aquilo só pra nós, além da paz que aquele lugar transmite! Sensacional!! Achamos uma árvore e colocamos nossas coisas debaixo dela (pq o sol logo iria dominar as areias da praia) e fomos dar o primeiro mergulho naquela piscina de mar. Bom, não preciso nem dizer, visibilidade incrível, vários peixes coloridos, arraias, tartarugas e muuuitos corais no lado direito. Dica: Lá por volta das 10:30 começa a chegar muita gente, tanto de barco quanto das agências, por isso, chegue cedo, para apreciar a paz e a beleza do lugar . Outra coisa muito importante, leve sempre muita água e comida, pois nesta Praia não existe barraquinha para comer, somente no começo da trilha, no PIC. Ficamos no Sancho até ao 12:00 (não dá vontade de sair desse lugar), e depois partimos para o Mirante do Morro Dois Irmãos, que era seguindo a trilha do Sancho, coisa de 5 minutos ou menos. VISUAL LINDO! Depois seguimos de volta pela Trilha do Sancho até o PIC e partimos a pé (como sempre) até a Praia da Cacimba do Padre, onde almoçamos na Barraca das Gêmeas (R$ 45,00 com 2côco + almoço com peixe frito) e seguimos para a Baía dos Porcos. Como a maré estava cheia, acessamos a praia através de uma trilha por entre pedras e ficamos horas lá nadando, nadando.... Depois, seguimos pela Praia até a Cacimba do Padre até a Praia do Bode. Como a maré estava cheia, não tínhamos como acessar a Praia do Boldró pela areia, então subimos pela estradinha de chão e passamos por trilhas no morro, onde avistamos a Praia do americano, até que chegamos no Mirante do Boldró para apreciar o pôr-do-sol. O pôr do sol no Boldró realmente é muito lindo, porém chegue cedo para pegar um lugar legal, pois lota de pessoas, acho que é o lugar mais procurado para apreciar o pôr. Por conta disso, eu não gostei muito, pois é cheio de pessoas disputando lugar, fotos e tal... Prefiro apreciar o pôr-do-sol mais de boa, sem muita gente e barulho. Na volta, conseguimos uma carona com um casal que estava de buggy. A noite jantamos numa Tapiocaria (que não tem nome, só uma placa escrito Tapiocaria), que fica na ladeira descendo para a Praia do Cachorro, próximo ao Banco Santander. Tapioca e suco excelentes, além do ótimo atendimento. Recomendadíssimo!
  9. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha roots com fotos

    Oi galera!! Vou contar um pouco pra vcs sobre a minha viagem de 7 dias em Fernando de Noronha que aconteceu em Dezembro de 2013. Peguei muitas dicas e roteiros dos amigos mochileiros e agora vou deixar a minha impressão sobre essa ilha maravilhosa! Taxas: TPA: Taxa de Preservação Ambiental. O valor varia de acordo com o número de dias de permanência. A diária inicia em R$ 48,20, vai diminuindo até o 10º dia, depois aumenta a cada dia que você vai ficando a mais. Site para pagamento antecipado da Taxa de preservação ambiental: http://www.noronha.pe.gov.br/ Carteirinha do Parque Nacional Marinho: Para ter acesso as praias do Sancho, Sueste, Trilha do Atalaia e Baía dos Golfinhos é necessário pagar uma taxa de R$75,00 que vale por 10 dias. Após o pagamento você recebe um comprovante de pagamento que deve ser apresentado toda vez que for visita estes lugares (inclusive no passeio de barco). Ao pagar pelo ingresso, você tem direito a usufruir da estrutura: banheiro, ducha, cadeira e guarda-sol (estes no próprio PIC). Além disso, há uma lanchonete e um local para aluguel de cadeira de praia, guarda-sol (caso queira ficar na areia), bem como de material para mergulho (máscara, snorkel, nadadeira, colete). Teoricamente, o pagamento desta taxa é para melhorar as condições das trilhas (placas, calçamento), mirantes e estrutura da praia (bar, banheiro, aluguel de coletes, etc), além de proteger o patrimônio ambiental da ilha, mas o que se vê é pouco investimento em Proteção Ambiental e mais uma taxa a ser paga, tornando Noronha um local com muitas taxas e pouca estrutura e proteção ambiental de verdade (falo disto mais adiante). O pagamento desta taxa pode ser feito através de cartão de crédito/débito numa lojinha ao lado do restaurante Flamboyant até as 22hrs ou pelo site: http://www.parnanoronha.com.br/ Passagem aérea: Dica: Procure sentar-se do lado esquerdo do avião na ida a Fernando de Noronha e na volta, o visual mais bonito é do lado direito. Hospedagem: Ficamos hospedados na Pousada Domiciliar da Dona Íris. Sem palavras para o quarto que ficamos, era excelente. Quando chegamos ficamos muito impressionados com a simplicidade do ambiente ( a casa dela é bem mais simples do que os quartos que ela aluga), mas quando fomos encaminhados ao nosso quarto respiramos aliviados. O quarto dispunha de frigobar, tv de LCD com Sky, torradeira (eles chamam de sanduicheira), ar condicionado split, chuveiro elétrico, uma cama de casal e uma cama de solteiro excelentes, além de uma decoração super praiana. Adoramos e recomendados, a Dona Íris é uma pessoa fantástica, sempre disposta a ajudar e muito receptiva. Ela nos cobrou R$ 150 a diária sem café da manhã, mas pelo que pude ver pela época que fomos e pelas acomodações, pagamos um preço excelente em comparação as demais pousadas. Contatos da Dona Íris: Tele fone da casa da Iris: (81) 3619-1824 E-mail: [email protected] Facebook: https://www.facebook.com/iris.sobrinho.5 Tenha paciência ao contatá-la, pois ela demora para responder e-mail , já que o sinal de internet é bem ruim na ilha. Transporte: Buggy: Aluguéis de buggys começam em torno de R$ 100,00 e dependendo da época, o valor dispara. Ônibus: existe uma linha de ônibus que sai do Porto e vai até a Praia do Sueste, passando perto de quase todas as praias de Noronha, inclusive pela frente do Aeroporto. A passagem custa R$ 3,00 e passa a cada meia hora (a cada meia hora um ônibus sai do Porto e outro sai da praia do Sueste). Os ônibus começam a operar a partir das 07:00 da manhã e vai até a noite ( não sei exatamente qual horário, acho que até perto das 24:00). Os ônibus são micro-ônibus bem novos, e o sistema é usado praticamente só pelos nativos, o que é uma pena, pois funciona muito bem, além do preço ser ótimo quando comparado ao aluguel de um Buggy que provavelmente vai ficar durante horas em alguma praia ( a menos que vc fique poucos dias e precisa se deslocar por várias praias em um mesmo dia). Dicas: Dependendo de quantas pessoas você está e o perfil das pessoas (idosos, pessoas com deficiência, crianças, etc), talvez valha a pena alugar um buggy, porém FN é lindo pela natureza e pela conservação, então, seja consciente, utilize o transporte público sempre que possível, além de ser mais barato e funciona super bem! Dica 2: lha Tour: é um passeio feito numa 4x4 onde vc conhece as praias principais da Ilha - custo em torno de R$ 100. Nós não fizemos o Ilha Tour pois ficariamos 7 dias e teriamos tempo suficiente pra fazer tudo com calma. Foi super fácil de se achar em FN, pois a ilha é pequena e bem sinalizada. Os nativos também são bem receptivos e estão acostumados a dar informações aos turistas. Minha opinião é que se você for ficar mais de 5 dias, não faça o Ilha Tour, pois dá tempo suficiente pra fazer tudo com calma e conhecer todas as praias do seu jeito. O Ilha Tour tem um lado ruim pois vc fica disputando lugar com os outros turistas pra tirar foto das paisagens, fica o tempo que as agências determinam em cada praia e acaba ficando algo um pouco corrido. Se tiver tempo, faça vc mesmo o Ilha Tour do seu jeito!! Banco: Existe uma agência do Banco Santander na Vila dos Remédios, mas não sei precisar se existem caixas eletrônicos de outros bancos na ilha. Dica: Em Noronha quase tudo que se faz se paga em dinheiro. Tem lugares como restaurantes que aceitam cartão, mas as vezes o sinal falha. Quando for contratar passeios, dê preferência para o pagamento em dinheiro, pois tem diferença no valor do mesmo (Ex: se for fazer mergulho o preço no cartão é R$ 330 e no dinheiro é R$ 300). O que levar: - Kit snorkel com pé de pato: Acreditem, mesmo quem nunca fez snorkeling na vida não vai querer sair da água um segundo (que foi o nosso caso) . Então, a compra de um kit snorkel é muito importante para quem vai passar mais de 5 dias na ilha, pois com o preço do aluguel vc compra o seu e ainda não vai precisar ficar usando máscara e bocal nos quais vários outros turistas já usaram. Ah, e o pé de pato é muuuuito necessário, pois com ele você nada muito sem se cansar! Eu comprei dois kits (um pra mim e outro para meu namorado) no Mercado Livre, segue link: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-519723801-kit-mergulho-mascara-snorkel-c-valvula-nadadeira-seasub-_JM Uma dica importante sobre o snorkel é comprar de alguma cor chamativa, pois isso facilita ver que a pessoa está na água, principalmente na praia do Porto onde passam vários barcos e lanchas. - Câmera Subaquática: Galera, podem acreditar, essa foi a melhor aquisição para esta viagem :'> :'> . Compramos uma GoPro Silver Hero 3+, excelente. Ela faz fotos em alta resolução e filma e full HD, além de possuir uma caixa estanque sensacional que suporta até 40 metros de profundidade! Compramos dos EUA, porque aqui este modelo ainda nem lançaram, mas valeu cada centavo, as fotos e os vídeos ficam lindos. Não tem como não querer tirar foto o tempo todo debaixo da água, pq a vida marinha é realmente impressionante. Você também tem a opção de alugar uma câmera lá (em todo o lugar tem cartazes dizendo Aluga-se câmeras), com diárias em torno de R$ 50,00 (no final da locação parece que eles gravam todas as fotos em um CD para vc levar). Dependendo do número de dias que for ficar lá e do quanto vais usar uma câmera subaquática em outras viagens, vale a pena investir e comprar! - Agua/Comida: Levamos na mala alguns itens de sobrevivência, já que nossa pousada não oferecia café da manhã, mas tinha frigobar para armazenar algumas coisas. Levamos 9 L de água (só para ter uma noção, na ilha só existe garrafinhas de 600 mL ou de 1,5. Uma garrafa de 1.5 L de água custa em torno de 3,70 - não achei tão caro). Levamos também bolachas integrais para passar o dia nas praias, chocolate, e outras coisinhas. - Protetor Solar: Bom, como eu meu namorado somos do RS e somos bem branquinhos, resolvi levar 5 tubos de protetor solar de 200 ml. Em todo o período que ficamos de férias (ao todo deu 12 dias) usamos 4 dos 5 tubos e não nos queimamos nenhum dia! Nos próximos posts eu irei falar sobre o nosso roteiro!!
  10. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha não vale a pena. É uma farsa.

    Olá pessoal! Também estive em Noronha em dezembro/2013 e vou falar um pouco sobre o que eu achei da ilha: - Pagamos uma taxa ambiental em torno de R$ 40,00/dia, mas sinceramente não sei onde ela está sendo aplicada. Conversando com os nativos, eles disseram que esse dinheiro fica com o governo de Pernambuco e muito pouco é revertido para a ilha. Além do mais, parece que a pessoa que governa a ilha é nomeado pelo governador de Pernambuco, e os nativos já tentaram tirá-lo do poder, mas sem sucesso. Disseram que a pessoa nomeada não luta pela preservação do meio ambiente e melhores condições de vida para aqueles que lá vivem; - Um taxista me disse que há ANOS que eles esperam por melhorias nas estradas que são totalmente esburacadas. - Além da taxa ambiental, tem a taxa do Parque Nacional Marinho de R$ 75,00 que teoricamente é para melhorar as estruturas das praias, trilhas e preservação das mesmas. O que eu vi? Eu vi uma trilha feita com madeira ecológica; Dois bares com lembrancinhas CARISSIMAS de FN na praia do Sancho e Sueste; E só - Para acessar a trilha do Atalaia tem que ter pago a taxa de R$ 75 e antes de fazê-la tem que ouvir uma palestra do ICMBio sobre a importancia de não tocar nos corais em na piscina do Atalaia, por isso o uso obrigatório de colete. Ok, agora me diz como NÃO tocar nos corais em uma piscina com 30 cm de profundidade. Além do mais não pode usar protetor solar pois tambem danifica os corais, e VÁRIOS turistas estavam brancos de tanto protetor no corpo e mesmo assim puderam entrar na tal piscina. Minha opinião: Proteção ambiental zero, pois todos que entram nesta piscina tocam pelo menos uma vez em algum coral. Solução: FECHAR A PISCINA PARA VISITAÇÃO, ISSO SIM É PROTEÇÃO AMBIENTAL. - Quero relatar aqui uma indignação quanto a esta taxa de 75,00. Para entrar na Baía dos Golfinhos é necessário apresentar o comprovante de pagamento no PIC do Sancho. Pois bem, teoricamente o PIC abre a partir das 06:30 para visitação a Baia dos Golfinhos. Chegamos exatamente 06:30 e não havia NINGUEM lá para abrir a visitação. Eram 06:45 e haviam umas 10 pessoas esperando, até que a primeira pessoa pulou a cerca e depois todas pularam tb. Total falta de respeito com os turistas que pagam caro para poder visitar esses locais, e os caras não aparecem no horário!! - Sujeira: olha, eu não vi essa sujeira toda nas praias, aliás achei tudo bem limpo. Claro, o centro histórico não está tão bem conservado e tal, mas nada que deixe FN feio ou que não valha a pena. Na minha opinião FN tem muitos problemas a serem resolvidos, muito por parte do Governo, que deveria investir mais por melhores condições de vida dos nativos. Quanto a natureza, foi um dos lugares MAIS lindos que já visitei na vida, praias DESERTAS, natureza linda, mar fantástico. Para mim, Noronha é paradisiaco. Agora, se torna um local muito CARO, pois para ficar uma semana gasta-se mais de R$ 300 em taxas, que não se sabe pra onde vão... Valeu!
  11. Daniela Immig

    Natal

    Oi pessoal! Preciso de uma ajuda de vcs. Chegarei no aeroporto de Natal no dia 07/12 (sábado) por volta das 17hrs e vou direto a Pipa. Vi que tem a empresa Oceano que faz esse trajeto até lá, a pergunta é, eu preciso me deslocar até a rodoviária de Natal para ir a Pipa? Ouvi falar em um ônibus chamado "alternativo", alguém sabe onde se pega, se é seguro, quais os horários? Recebi uma cotação da empresa Pipa Company, que faz este translado Natal - Pipa, eles me cobraram R$ 130,00 no cartão ou R$ 110 em dinheiro. Alguém sabe se o preço está justo, e qual destas opções vale mais a pena? Valeu!
  12. Daniela Immig

    Fernando de Noronha

    Cara, que fotos mais lindas, AMEI !!! Adorei as suas dicas, estarei neste paraíso no domingo, dia 01/12! A propósito, o valor da água é realmente muito caro? VAle a pena levar alguns mantimentos na mala? Minha pousada não oferece café da manhã Valeu, Dani!
  13. Daniela Immig

    relato Fernando de Noronha - Março/2013

    Oi... Adorei o seu relato. Eu e meu namorado estamos indo a FN e RN em dezembro. Ficaremos 6 dias em Noronha, 3 em Natal e mais 3 em Pipa. Como tu falastes que mora Pipa, será que tu poderia me dar umas dicas do que fazer por lá? Abração!
  14. Daniela Immig

    Fernando de Noronha

    Oi pessoal! Li todos os comentários deixados neste tópico sobre Fernando de Noronha pois viajo pra lá em dezembro. Tenho algumas dúvidas se alguém puder me ajudar: - Eu não possuo uma câmera a prova d'água, o que vocês acham desta bolsa aquática: http://www.arcoeflecha.com.br/p-10478-Bolsa-Aquatica-GR-p-Camera-Compacta--Dart-Bag.html, será que posso confiar? Ou devo alugar uma câmera lá mesmo? Valeu!
×