Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

louisetamiasi

Membros
  • Total de itens

    12
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre louisetamiasi

  • Data de Nascimento 30-03-1993

Outras informações

  • Próximo Destino
    Peru
  • Ocupação
    Publicitária e designer :)
  1. louisetamiasi

    Conexão em Londres

    Obrigada! Você acha que vale a pena então? e sabe se posso comprar as passagens até o centro no aeroporto mesmo? E de lá da pra ir de metrô né? Obrigada mesmo!
  2. louisetamiasi

    Conexão em Londres

    Oi gente! to com um voo para Lisboa que tem 13h de conexão em Londres e eu queria aproveitar pra ir conhecer a cidade. Quais são as burocracias pra isso? E vocês tem ideia de quanto gastaria num dia com transporte do aeroporto até o centro e vice-versa?
  3. louisetamiasi

    Ilha Grande

    Gente, alguém sabe o valor das barcas da prefeitura mesmo no feriado agora do dia 21? Qual é o jeito mais barato pra chegar lá? Se alguém puder ajudar, agradeço muito <3
  4. ótimo seu relato! é bem díficil achar informações sobre a America Central. Vou pra lá no final do ano, pra ficar quanto tempo o dinheiro der, e ainda to fazendo um roteiro meio livre, só com os lugares que eu quero ir, do mesmo jeito que você fez. Você achou o México mais caro que os outros países ou a mesma coisa? Ainda não pesquisei muito, mas tenho essa impressão, aí não sei ainda se vou pra lá também ou não.
  5. Já li aqui no forum sobre isso também, mas como tenho 20, nao fui confirmar se era veridico ou não... mas acho que é isso mesmo.
  6. Eu levei dolares, mas conheci alguns meninos que optaram por trocar la diretamente o real. Pelo que eu vi, vária bastante a cotação, eles viram desde 1,07 até 1,30. Tente trocar nas casas de cambio perto dos Plaza del Armas, e tente negociar, trocando bastante dinheiro de uma vez
  7. 09-08-13 e 10-08-13 Cusco - Vale Sagrado 09 - Meu avião saia as 10 da manhã de Lima. Contratei um taxista atraves do hostel mesmo, e ele chegou lá pontualmente. E ah, tive que pagar 5 soles a mais por ter perdido a chave O voo durou cerca de uma hora. Dessa vez, o avião era bem pequenininho e mexia muito! me senti num onibus. E sou extremamente medrosa, queria olhar pela janela naquela visão maravilhosa, mas vira e mexe virava a cara e fingia que nada tava acontecendo. Me arrependo um pouco, pois era uma visão incrivel de montanhas que não acabavam mais, algumas com neve eterna, lindo! queria ter aproveitado cada segundo. Chegando em Cusco, fiquei preocupada com o soroche (mal de altitude) mas até que estava indo relativamente bem, excesso pelo cansaço, isso foi o que eu mais senti lá, durante quase toda a viagem, embora ia melhorando. mas nada que não se desse um jeito também. Peguei um taxi acredito que por 10 ou 15 soles até o Pariwana de Cusco. Lindissimo!! Recomendo este hostel muito! tanto em lima quanto em cusco (embora o de cusco seja maior e mais bonito). Sempre muito bem limpo, com boas camas, e um ótimo banheiro! Em nenhum outro hostel encontrei banheiros e chuveiros tão bons. Assim que terminei de me alojar lá, fui até uma mesinha que fica no pátio, com informações turisticas. Lá da para contratar todos os tours por Cusco. Pro dia seguinte fechei Vale Sagrado por apenas 30 soles, e pro dia 12 e 13 Machu Picchu. O resto da tarde apenas dormi, comi e descansei bem. No finalzinho dia dia, fiquei sentada no pátio também, e conheci um menino da Palestina, fomos pro bar ali do hostel, onde conhecemos um frances. O frances iria no dia seguinte fazer o mesmo passeio que eu para o Vale Sagrado. 10 - Acordei as 8 da manhã e fiquei esperando pelo guia no pátio, que aparece e chama pelas pessoas que vão para o tour. Entramos numa vanzinha turisticas e partimos. Primeira parada em um mercadinho indo para Pisac, provavelmente os preços eram um pouco mais caros por ser turisticos, mas até ai eu não sabia disso. Comprei um lindo quadro/prato (não sei o que é, mas vou usar como quadro) e um vaso grandão, pintados detalhadamente. Foi caro, mas lindo! E não achei em nenhum outro lugar algo parecido, no nível de qualidade, com aquele. Valeu a pena. Após, fomos comer um lanchinho em outro lugar, que não sei qual, e em seguida, chegamos na grandiosa Pisac! Para mim, o Vale Sagrado é tão importante quanto Machu Picchu, e muuuuuito mais barato! 30 soles + boleto turistico + almoço. Com a minha carteirinha de estudante deu 120 soles exatos. Machu Picchu custa 210 DOLARES, sem comida inclusa (isso porque comprei pela agencia, se você for por conta da mais barato, mas não é uma diferença muito grande...) Enfim, voltando a Pisac. não tenho palavras, mas tenho algumas fotos: Após, fomos almoçar em Urubamba, o restaurante já era selecionado pela agência turistica, e provavelmente mais caro. 20 soles buffet. E ficava uma moça pondo comida no seu prato e regulando! espertinha, ordinária hahaha mas pelo menos podia repetir quanto quisesse. Daí seguimos para Ollantaytambo. lugar tão incrível quanto Pisac. Antes de entrar, passavamos por mais um mercadinho, na porta ficava um velhinho cego, tocando uma harpa. A música nem era boa, mas fiquei apaixonada pela visão: Nesse caso, aqueles níveis, foram construídos pelos incas apenas porque achavam bonitos. E confesso, fiquei bem cansadinha de subir, mas valeu a pena, claro. E não vão para esses lugares sem um guia, o tempo é mais controlado, mas vale a pena! é realmente muuuita informação. Após, fomos a Chincero, nossa última cidade no Vale Sagrado. Primeiramente, paramos numa casinha simples, onde umas mulheres locais ensinavam algumas receitas naturais, para fazer batom e outros itens. E mais mercadinho. Depois, visitamos uma linda igreja católica. Lamentável essa entrada grosseira da religião catolica pelos espanhois. Mas... fazer o que né. Entre as artes de lá, o guia falou sobre o quadro santa ceia, que foi "replicado". Lá, não é vinho e pão, são outros alimentos mais comuns, e há o boato de que o rosto de judas, é na verdade o rosto de Francisco Pizzaro. Continua...
  8. na grande maioria dos lugares, o dolar estava 2,7! achei um unico lugar em arequipa ou puno, por 2,8. Pra trocar reais lá, se chorasse bastante, o máximo é 1.3
  9. Olá! Essa foi a minha primeira viagem pra fora do país, e sozinha. Claro que deu umas merdinhas no meio do caminho, mas acho que eu não podia esperar mais do que isso Mas, tudo valeu muito a pena e recomendo todos a conhecer esse país íncrível. Bom, eu escolhi o Peru por diversos motivos, principalmente pela questão histórica, mas pra quem também vai viajar sozinho e pela primeira vez, lá é um lugar muito bom, por ter muitos turistas (tendo uma boa estrutura turistica), e ser um país relativamente seguro. Enfim, vamos ao relato. 07-08-13 / 08-08-13 LIMA 07 - Peguei o avião em Guarulhos logo pela manhãzinha, e fiz escala em Bogotá, para finalmente chegar em Lima. Ao todo demorou 9 horas de voo. Fui com a companhia Avianca, uns aviões bem grandões com tvs pessoais, que disponibilizavam séries, filmes, músicas, etc. Eu que não sou acostumada com aviões achei isso o máximo e me distraiu um pouco do medo de aviões. O segundo voo atrasou um pouco, era pra chegar as 4:30 e chegou umas 5:20. Eu na minha inocência, achava que era rapidinho do aeroporto até o hostel, mas não, além de longe, Lima tem muito trânsito, é uma cidade grande, assim como São Paulo. Tinha falado pro hostel que chegava lá pelas 5 da tarde (ops!) e estava preocupadíssima de perder minha reserva. Não recomendo a ninguém: Idiota do jeito que sou, no avião conheci dois brasileiros, ficamos conversando, e eles me ofereceram carona para chegar em Lima. Eu aceitei. Ao chegar no carro, que me dei conta: estava num carro com 3 homens desconhecidos. minha viagem podia terminar logo ali. Por sorte, eles eram boas pessoas, porém passaram em mil lugares antes de chegar em miraflores, e com aquele transito do capeta cheguei no hostel as 9 da noite. já desesperada achando que ia perder a reserva, não tinha trocado dinheiro ainda pra pegar outro taxi, ia ficar largada na rua. Thanks god, minha reserva estava ali lindinha me esperando Tenho um conhecido, agora amigo, que fez faculdade no Brasil, mas mora em Lima. Ele estava lá, marcamos de nos encontrar (embora eu tenha atrasado 2 horas) e ele me levou pra trocar meu dinheiro com uns cambistas na rua mesmo (pelo que eu vi, isso é meio perigoso, pode ser falso!) E o cambista, também me alertou quanto ao fato de taxistas darem troco falso, fiquem espertos! Depois disso, fui numa house party com os amigos dele. Espanhol é impossível de se entender quando falam muito rápido. E experimentem Ají, uma pimenta muito boa de lá! 08 - Acordei lá pelas 9 da manhã, fui comer e conhecer a cidade. No hostel tinha uns mapinhas, que ajudavam bastante. Eu estava na Av. Larco, 189 - No Pariwana. No final dessa avenida, ficava o Shopping Lacomar, famoso por lá e com belos mirantes para a praia. Devido a corrente marítima fria, Lima tem um tempo não muito amigável, com muitas nuvens e friozinho. Vejam: Dava para ter ido de taxi, para andar por essa região é justo um preço de 5 a 8 soles, mas recomendo caminharem, bom pra conhecer a cidade, bom pro seu bolso e suas pernas Em Lima, todas as praças são muito bem cuidadas, com muitas flores (mira flores, tundunts), e muitos gatos abandonados! Queria trazer todos pra casa Mas continuando, resolvi almoçar lá pelo shopping mesmo, num restaurante lindinho com vista pro mar, e caro pra caralho. paguei quase 50 soles, mas comi muito bem, um delicioso pescado e suco de marucajá. Dica: se você odeia pimentão igual eu, fica esperta, que eles colocam pimentão em tudo! Lá, conheci um senhor que morava em Arequipa e estava a trabalho em Lima. Depois disso, fui para o centro de Lima, conhecer o plaza del Armas, e uma igreja que meu amigo tinha recomendado, a Igreja São Francisco. Por 7 soles, dava pra fazer um tour com um guia, da pra escolher entre Ingles e Espanhol (o ingles deles é realmente dificil de entender, por conta do sotaque, recomendo o em espanhol). A igreja era GIGANTE, com livros que datam desde a época de Guttenberg, funcionva um convento ali, e o mais interessante: uma área para a inquisição, onde eles matavam os héreges. Umas catacumbas super medonhas, com poços cobertos de ossos humanos, de verdade, e alguns crânios espalhados. Vale muito a visita. Ah, quando peguei um taxi para o centro, me custou 15 soles, e fui conversando, ou tentando, com o taxista. Ao chegar, ele perguntou se podia conhecer a cidade comigo ._. bom, o que eu poderia dizer né?! Fiz esses passeios acompanhadas pelo simpático taxista que me esqueci o nome. Plaza del Armas: Igreja São Francisco: Voltei para o hostel lá pelas 5 da tarde. Fui tomar banho, comer (no burguer king bem do lado do hostel), etc. Depois disso, fiquei lá no terraço sozinha, pensando na vida. Logo fiz amizade com uma garota da Nova Zelândia, que já tinha passado por muitos lugares no Peru, e me deu algumas dicas. Depois, conheci mais dois amigos dela, um do Canada e outra acho que da Austrália. Foi a primeira vez que realmente tive uma conversação em ingles, me sai melhor do que esperava. Nada do que realmente ter que conversar pra gente aprender. Fiquei bem amiga do menino do Canadá, ele ia ficar uma no por lá, fazendo trabalho voluntário, era vegetariano, e passamos um bom tempo discutindo sobre as maldades da indústria alimentícia por aí. Acabei o chamando pra ir numa balada por lá com meu amigo peruano, ficava no bairro de Barrancos, o bar mais boêmio da região. Segundo meu amigo, sempre cola uns poetas por lá, para se inspirar! Nessas viagens e hostel, é incrível a quantidade de pessoas diferentes e interessantes que você conhece, uma de cada canto do mundo, e triste que logo vocês tem que se despedir pra seguirem suas viagens, e provavelmente nunca mais ver na vida /Continua...
  10. Ale, ou alguém para esse tipo de passeio pelo vale sagrado e machu picchu, que tipo de roupa é bom levar? principalmente na questão de sapato? (para o período de agosto)
  11. Dam, Vou dia 7 de Agosto pro peru, e ainda estou montando meu roteiro. Apesar das criticas, quero bastante conhecer Puno e os arredores. Você acha que se eu deixar pra comprar os passeios turisticos, hostel e passagem de volta na hora tem problema? Corro o risco de não conseguir? E sobre aquele passeio que se passa uma noite na casa de família local, é fácil de encontrar por lá, na hora? e voce recomenda ele? Obrigada!
×