Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Hatab13

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Hatab13

    Cajón del Maipo

    Galera estou em Santiago e gostaria de saber se tem como ir por conta própria a Cajon sem ser nos fins de semana, estou planejando ir no dia 26(sexta-feira), alguém sabe informar se consigo ir? Agradeço a ajuda !!
  2. Hatab13

    Mendoza

    Fala galera, irei fazer um relato tentando detalhar minha passagem por Mendoza com minha namorada, vou pedir desculpas pela ausência de maiores detalhes pq não consegui fazer antes o relato. De antemão já agradeço a galera que me ajudou bastante por aqui, principalmente Milton com as MP, brigadão mesmo ! Fiz uma viagem de 12 dias , sendo 7 em Santiago e 5 em Mendoza . O trajeto escolhido para o deslocamento foi de onibus, pela CATA INTERNACIONAL, me perdoem mas não me recordo o valor pago em Santiago, fica em torno de 10.000 a 20.000 , o trajeto de volta tinhamos 2 opcoes, ir no 2 andar pagando 230 pesos ou embaixo com uma poltrona maior e mais confortavel a 260 pesos, como ja tinhamos feito o trajeto de ida na fileira da frente do segundo andar, optamos por mais conforto no retorno a Santiago. Recomendo fortemente esse trajeto de onibus, pois o visual que a estrada proporciona e surreal, sem sombra de duvidas uma das coisas mais lindas que já vi na minha vida ! A respeito do ônibus, o mesmo é bem confortável e pontual, é servido um cafe e um bolinho assim que se inicia o deslocamento e algum tempo depois algo em torno de 3,4 hs depois do inicio da viagem é servido um sanduba maneiro e refrigerante, a única coisa que quebra é o som, os caras lançam o volume um pouco alto de mais, atrapalhando um pouco quem quer dormir, as vezes o som e diminuido as vezes aumenta, bizarro ! Hahahahahaha . Mas o mesmo ônibus possui tvs e passa filmes bem atuais, eu que me amarro em filme na ida assisti os 2 que passaram, cochilei bem pouco . Saimos de Santiago as 7:30 e chegamos em Mendoza por volta de 15:30, o deslocamento de Santiago a Mendoza é tranquilo principalmente no que se trata com Aduana, o contrário já é mais complicado, em virtude da pressão chilena a respeito do que se pode entrar no Chile. Fiquem ligados que sempre que se pega onibus, é recomendável dar a propina pro "maleteiros" , sempre que forem movimentar as malas eles pedem, não vi fazerem maldade com malas, mas sei lá, melhor dar uma merrequinha do que correr riscos. Chegamos na rodoviária e fomos coletar informações e pegar um mapa, ficamos hospedados no Edian Hotel , Av Juan B. Justo 152. Hotel bem localizado e a 10,20 minutos do terminal , o taxi deu 20 pesos .A respeito do hotel, vimos o mesmo no booking e arriscamos ir la, pela reserva pagaria 240 dólares, mas como acabamos saindo 1 dia antes, paguei somente 179, a cotação usada no hotel foi 1 dólar = 6 pesos . Hotel muito simples, quarto normal com 1 cama de casal e outra ao lado, calefação muito boa, chegando a deixar o quarto bem quente as vezes, mas nada que uma mudança manual no mesmo não resolva, inclusive um dia abrimos a janela do quarto e ficamos tranquilos, banheiro normal tb nada dmais, suficiente pra tomar seu banho , ducha normal . Limpeza do ok muito boa, no primeiro dia saimos e deixamos o quarto muito zoneado, nao acreditei que fossem sequer mexer nas coisas, de tanta zona que tava, mas quando voltamos pra nossa surpresa a cama de casal tava toda arrumada, eu nao acreditava . Café da manha é um cafe com leite e eles colocam medialunas e outros paes na mesa, o suficiente pra se tomar um cafe da manha bom, nao tem grande variedade, mas se come bem . Um dia quis tomar um chá e precisei encher uma garrafa de agua potavel, nao criaram nenhum tipo de impedimento pra me darem , o atendimento é bem legal do hotel todos sempre atenciosos, trocam ideia, ajudam e sempre tem alguem independente do horário que vc chegue . Internet no meu quarto ficou oscilando bastante, mas quando precisei de algo mais importante fui no computador proximo a recepção e ela funcionou muito bem . No primeiro dia, estavamos perdidos na cidade, e como fomos informados -erradamente- que as casas de cambio ja estavam fechadas, e que nem todas as lojas aceitavam reais, decidimos com o pouco que tinhamos, controlar os gastos, entao procuramos um lugar mais baratinho pra fazer um lanche e conseguimos achar proximo ao hotel, depois de lá andamos um pouco pra conhecer a cidade e voltamos pra trocar de roupa e sair pra jantar e tomar um vinho. Fomos a rua Aristides Villanueva, rua que possui diversos bares, uns pra beber e outros mais voltados pra comer mesmo. Li no Tripadvisor sobre o El Palenque, decidimos ir lá mesmo, ambiente bem legal, pra galera mais jovem mesmo, e em sua maioria argentinos, o que é sempre um bom sinal, onde os locais vão é sinal de que o local é bem tipico. Pedimos empanadas de entrada, eu comi um bife de ternera com papas fritas, ovo, e cebolas e minha namorada comeu matambre, nao sabiamos o que era, mas veio um patacão de carne gigante com molho de shitake, muito bem servido ! Pra acompanhar pedimos o vinho da casa, que vem numa jarra em formato de pinguim, um Malbec muito bom - Malbec é o vinho característico de Mendoza. A conta sem propina deu 193 pesos, levando em conta que achamos cotação de 1 Real = 2,80 pesos, o jantar com isso tudo sem propina saiu a R$ 68, nunca aqui no Rj nos comeriamos assim e pagariamos tão pouco, já percebemos que se come e bebe bem por muito pouco em Mendoza. Voltamos ao hotel e nos deparamos com uma friaca boa ! Como tinhamos pego um frio arrumado em Santiago, já estavamos acostumados e saimos todo dia preparados pro frio, entao tiramos de letra . Mas pra galera que for ja fiquem preparados, em Mendoza o clima é MUITO SECO e a noite faz bastante frio ! O clima é tão seco que minha namorada teve que comprar um creme pro rosto, ela esqueceu de levar e em Mendoza depois de 2 dias a cara dela começou a descascar sério, então fiquem bem ligados nisso, é MUITO SECO, chove em media 8 dias por ano e a umidade relativa do ar é de 20%. Mais sinistro que Brasilia. Acordamos no dia seguinte e fomos bater perna, e encontramos na Las Heras - continuação da nossa avenida - um Carrefour, e muiiiiita loja de equipamento de Ski, como ja tinhamos esquiado não serviu pra gente, mas fica uma dica pra galera que for que essa Av Las Heras tem muita opção de loja de Ski, e lojas de pacotes turisticos, encontramos um quiosque de informações turisticas e pegamos outro mapa, lá fomos informados a respeito do horário não convencional da cidade, a maioria das lojas fecha por volta de 14 hs e reabrem as 16:30, 17 hs , os bancos excepcionalmente fecham as 14 hs e nao reabrem mais, porém as casas de cambio respeitam o funcionamento das lojas e reabrem a tarde, abrindo inclusive aos domingos. Andando achamos na Av San Martin , o ministério do Turismo, excelente , lá pegamos todas as informações que precisávamos, tiramos dúvidas, pegamos dicas , vale muito a pena passar lá. Fomos orientados pelo rapaz de lá sobre 2 casas de cambio, Maguitur e Cambio Santiago, elas se encontram uma de frente pra outra na Av San Martin com Espejo, a cotacao que achamos lá foi 1 Real = 2,80 Pesos, o Dólar estava 1 Dólar = 5,70 Pesos. Lá também fomos orientados a ir em uma agencia de turismo chamada El Cristo, que fica na Espejo 228, fomos andando até o local e lá já compramos o pacote pro Tour Alta Montanha, vimos outras opcoes de tours que estavamos interessados, mas fechamos apenas o da Alta Montanha, o custo foi 180 Pesos por pessoa, com a van buscando e levando ao Hotel onde estavamos. Logo a frente da agencia tinha uma loja da CATA e optamos por ja garantir a passagem de volta a Santiago no dia 27/07, lembrando que nosso voo de volta ao Brasil estava marcado para o dia 28/07 . De lá fomos ao Parque General San Martin a pé, e não tinhamos ideia da imensidao do mesmo, ao pedir informacoes fomos informados que tinha um tour, comuma van saindo em 20 minutos, aguardamos , tiramos algumas fotos e na hora de sair conhecemos um casal de brasileiros. O tour custo 25 pesos por pessoa e vale a pena, o Parque e muiiiiiiito grande e como já tinhamos andado bastante em Santiago, no acumulo de caminhadas estavamos meio cansados, optamos pelo Tour e não nos arrependemos, o guia dá uma aula sobre as atrações do Parque e nos leva até o Cerro de La Gloria, lá paramos e ficamos por 20 minutos tirando fotos, o visual é bem bonito e impressiona o número de pessoas praticando corrida lá, parecia maratona ! Depois do Tour seguimos com os brasileiros para um restaurante na Av San Martin, pois os mesmos precisavam trocar dinheiro, ao chegar nas agencia, pelo horario elas ainda estavam fechadas, entao ficamos no restaurante , comemos e bebemos 2 garrafas de vinho. Restaurante simples, comida gostosa e vinho barato ( Nao me lembro nome do restaurante e nem o valor do que pagamos, porém ficou na media do que gastamos normalmente , bem barato pro que se come ). Ao sair do restaurante o casal nos levou a uma casa de cambio que eles tinham dito que o Dolar valia mais a pena do que nos outros lugares, enquanto os outros o dolar era trocado a 5,70, nesse lugar o dolar foi trocado por 8 pesos e o Real por 3 pesos. A casa de cambio fica na Espejo bem proxima a Av San Martin, apesar do preço cobrado não há nada de clandestino na agencia, pelo menos não a olho nu, é uma loja como qualquer outra e vc recebe a nota fiscal depois da operação, porem é meio aleatorio, no dia seguinte voltei com minha namorada e eles estavam pagando 2,60 no real, ai fomos na Cambio Santiago e vendemos por 2,80, mas de qualquer forma pela proximidade vale a ida até a agencia. Voltamos ao Hotel, demos uma descansada e saimos novamente a noite pra ir jantar, nessa noite escolhemos o La Barra, na Belgrano, avenida onde passa a linha do trem , excelente restaurante, ambiente bem de casa de veraneio, todo de madeira. A dona veio até a nossa mesa pra nos ajudar e aconselhar a respeito da escolha do vinho, fomos muito bem atendidos e comemos entranhas. O valor da conta ficou em aproximadamente 230 pesos sem propina, comemos e bebemos muito bem ! Voltamos ao hotel, novamente com um frio arrumado, e fomos descansar pro passeio do dia seguinte . O tour da Alta Montanha é na minha opinião um tour obrigatório em Mendoza, você percorre praticamente toda a Ruta para o Chile, sendo que vc para nos melhores locais para tirar fotos e aproveitar o que o visual tem a oferecer, são diversas paradas, porém a que mais me impressionou foi a Puente Del Inca, pela história e por simplesmente você não acreditar em como aquele ponte é bonita. No tour, ainda paramos em Uspallata pra alugar roupas e treno - por conta propria - praqueles que quiserem descer na parada em Las Cuevas e pra tomar um cafe e fazer um lanche também. A nossa guia foi muito boa, explicando detalhadamente , inclusive uma curiosidade que tinha e que tinha visto aqui, era a respeito de algumas fotos que alguns viajantes tinham tirado, de garrafas pets no meio da estrada, amontoadas em alguns pontos. Ela explicou que é uma lenda, que conta que um soldado saiu pra guerra e a esposa decidiu ir atras do mesmo,com o filho recem-nascido . A mulher morreu de sede e a criança sobreviveu bebendo leite da mae, com isso o povo distribui essas garrafas cheias em determinados pontos pra que a tal mulher não morra de sede se estiver passando andando. Mais ou menos isso ! , no meio do passeio, paramos em Los Penitentes para almoçar, 90 pesos para prato principal, bebida e sobremesa por pessoa .Comida gostosa, bife de ternera a milanesa a napolitana ou so com queijo, vc escolher. Depois do almoco começa o retorno a Mendoza. A van te busca no Hotel as 7:30 da manha e te deixa na porta as 19:30, o passeio é um pouco cansativo, mas é bem tranquilo , na volta decidimos fechar com a guia, o Tour do vinho com a propria agencia, iamos fazer de bicicleta, só que com o frio que estava fazendo, ficamos receosos de passar um perrengue pedalando pelas vinicolas, ainda mais que tinha previsao de baixa de temperatura no dia que iriamos. . Fechamos por 200 pesos para os 2 o Tour e o mesmo inclua visita guiada a 2 Bodegas, 1 industrial e 1 artesanal e 1 fabrica de azeite, no final ainda iriamos a Igreja de la Carrodillas, igreja patrona dos vinhedos . Ao retornar ao hotel, fomos jantar no La Barca, por orientação de um casal de brasileiros, mas o restaurante estava fechado e decidimos ir ao Ocho Cepas que foi orientação do rapaz do Ministério do Turismo. Em toda viagem escolhemos um local mais caro pra comermos , que seja altamente recomendado e o escolhido foi o Ocho Cepas, o ambiente e bem classudo, romantico e a comida nao fica atrás. Comi uma carne de 500 gr e minha namorada uma de 300 gr, pedimos um vinho - percebe-se que aproveitamos bem o que Mendoza tinha a oferecer no que se trata de vinho . e a conta veio 300 pesos, novamente, por R$110, seria impossivel comer bem do jeito que comemos e com 1 garrafa de vinho por aqui, praticamente a garrafa de vinho custaria isso . Acordamos nesse dia um pouco mais tarde, já que o Tour começaria somente as 14:30, ficamos andando pela cidade, conhecemos mais e fizemos algumas compras, aproveitamos pra ir conhecer o La Barca, que pra nossa surpresa estava aberto. Ja ao sentarmos na mesa fomos recebidos por um garçom muito gente boa que ao saber que eramos brasileiros e do Rj, perguntou pq tinham tantos brasileiros em Mendoza e se era pq estavamos fugindo do Papa que estava no Brasil na mesma epoca. O restaurante se caracteriza por comida italiana, as massa sao artesanais, feitas na hora e comida é MUITO LEVE ! Sem sombra de duvidas uma das melhores massas que já comi na minha vida, comi uma lasanha e minha namorada um ravioli, cada prato custava 55 pesos, e nessa vez nada de vinho, só refrigerante . :'> . Pelo atendimento, comida e atmosfera , foi pra mim o melhor restaurante que comemos, tanto é que retornamos a noite pra jantar . Voltamos ao Hotel e partimos pro tour de vinho, a respeito do tour nao tem muita novidade, ja tinhamos feito outros e é a mesma coisa, nao tem muita diferenca dos outros, porem nesse dia tivemos sorte, pois foi incluida mais 1 bodega que normalmente não recebe visitas, e com isso visitamos 3 bodegas, 1 fabrica de azeite e a igreja no final, o que pudemos perceber pelo que pagamos, foi que quando se tem uma grana extra é muito recomendavel fazer o tour, ja que sozinho por mais que vc tenha liberdade e economize, vc no tour recebe varias informações e acaba conhecendo de verdade os lugares, em Mendoza exploramos ao maximo os tours e foi ideal pra mim, já que aprendi muita coisa neles e vc acaba saindo com uma bagagem legal de informação a respeito do lugar . Nao tivemos nenhum tipo de problema com a agencia El Cristo, e fomos muito bem atendidos pelas 2 guias que nos acompanharam no tour, recomendamos praqueles que forem a cidade procurar a agencia pois alem de serios, possuem guias muito bons ! Dia 27 as 10:30 nosso onibus sai com destino a Santiago, acordamos mais cedo, fomos novamente comprar mais alguns presentes e pegamos um taxi do Hotel ao Terminal, chegamos sem problemas e a viagem de volta a Santiago serviu mais pra descansar ! A unica coisa que nos arrependemos de não termos feito foi o passeo aos banos termales, mas tinhamos que escolher deixar um de fora e escolhemos esse, a cidade é ideal pra casais, conseguimos sair e nos divertir todos os dias e sempre tem algo de diferente pra se fazer ! Vale a viagem ! Qualquer duvida to ai ! Abraços !
  3. Hatab13

    Salar de Uyuni - Agências, alojamentos e preços

    Estou começando a projetar um roteiro pra minha próxima viagem e tenho muita vontade em conhecer o Salar, inicialmente estarei no Deserto do Atacama e gostaria de tirar uma dúvida com os que já foram, é possível ficar em Uyuni e por lá fechar os passeios ou é mais aconselhável fazer partindo do Atacama . Tenho visto que é legal explor a região da Bolívia depois ? Porque já vi que Sucre e Potosi são bem legais de se conhecer, pensaria em estender pra essas cidades também. Abraços !
  4. Hatab13

    Esqui no Chile

    Segue minha contribuição. Retornei esses dias de Santiago e esquiei por 2 dias . Fiz o transfer com a empresa Ski Total, e recomendo, estava proximo a estação de Metro La Moneda e fui nas 2 vezes de metro até a Ski Total, super tranquilo, tendo so que tomar cuidado pra não ir entre 7:30 e 8:00 que é o horario que o Metro fica bem cheio, mas nada que impeça o deslocamento. Saltar na estação Escuela Militar e mais uns 5 a 10 minutos andando, bem tranquilo . Tanto a ida como a volta são tranquilas de se fazer de Metro, o transfer é 12.000 para El Colorado, Farellones e La Parva . 14.000 para Valle Nevado . Quando estava esperando a van sair no primeiro dia , ia alugar o Oculos na propria loja, porem tinha um cara na frente vendendo um por 5.000 e o aluguel do da Loja era de 6.000, fui orientado por pessoas que já tinham esquiado a comprar com o maluco la fora que a qualidade era a mesma e o oculos ficaria pra mim, comprei e economizei 7.000 , contando que esquiei 2 vezes . Ticket em El Colorado - 49.000 - Equipamento Completo + Aula Coletiva de 2 horas ( tem 2 horarios , de 11 as 13 e 14 as 16 ) e depois da aula vc tem o passe e fica livre pra esquiar onde quiser . Ainda tem o Locker , 4.000 o Locker grande . Unica observação negativa de El Colorado, a galera que trabalha lá não parece muito animada em atender os outros, não te dão muita atenção e me deram uma prancha sem cera nenhuma, o que faz com que ela não deslize, tive que descer no meio da aula pra trocar e a outra prancha que me deram seguiu grudando bastante neve embaixo dela, o que se dá por ausencia de cera, e a galera sempre te atende meio que num ar de como se tivessem te fazendo um favor, mas faz parte . Deu pra me divertir . Ticket Farellones - 14.000 + Aluguel de Equipamento num local na frente no outro lado da rua por 20.000 , sendo que na propria loja de Farellones era 22.000, arrisquei e me dei bem, equipamento muito bom e sem problemas nenhum, diferente de El Colorado a minha prancha tinha bastante cera e deslizava muito bem ! Galera gente boa dmais ali, unica parada que vc tem que se ligar, como tinha esquiado antes, eu sabia que tinha que me atentar ao pé da frente que é o da base, e me deram um sem perguntar, como sabia, avisei que minha base era diferente ai mudaram, fica muita gente lá dentro por ser mais barato ai os caras acabam se perdendo, mas é sempre bom ficar ligado nos detalhes, principalmente quem nunca tiver esquiado ou feito snow antes . Locker é 4.000 ou 3.000 não me lembro , mas só sei que é tamanho unico, e o tamanho é um pouco, bem pouca coisa menor que o de El Colorado. Eu como nunca tinha feito snow, e minha mulher nunca tinha esquiado, fizemos a aula coletiva, foi essencial pois você recebe umas dicas que são importantes pra você conseguir fazer alguma coisa sozinho depois, eu aconselho fazer também . As pistas de Farellones são muito simples mas pra quem tem nivel iniciante a médio da pra se divertiri bastante . A respeito de roupas, minha mulher não tinha nada, só um casaco impermeavel, fomos por dicas na Bandera e subimos ela desde a Agustinas e fomos subindo, seguindo pela parte direita da rua, você vai achar algumas lojas que vendem roupas de esqui, ela comprou um macacão por 5.000 e eu comprei uma calça por 10.000, como esquiamos 2 vezes valeu muito a pena, já que em media o preço de aluguel da calça + Jaqueta é de 14.000, e esquiando 2 vezes iamos gastar bem mais, sem contar que agora pretendemos voltar e teremos sempre roupas . Vale muito a pena a ida nessa rua, existe um quarteirão dela, onde compramos, que tem umas 3 lojas seguidas , Cero90, Nostalgic e mais uma, lojas que vc acha de tudo por um preço bem acessivel ! A Nostalgic tem inclusive num setor n subsolo , botas, e bastante coisa de neve ! Vale a caminhada até lá !
  5. Hatab13

    Dicas de roupas para o Chile em junho

    Valeu pela dica ! Inclusive no site de FARELLONES , acabei de achar uma promoção onde aula coletiva + equipo normal , 42.000 CLP . Sai mt mais em conta do que alugar em qualquer outra loja lá embaixo, vou so esperar a confirmação deles a respeito desse equipo normal, e se realmente for a mesma coisa que equipo dia adulto, vou pegar lá sem pensar 2 vezes. Abraços e brigado mais uma vez !
  6. Hatab13

    Dicas de roupas para o Chile em junho

    Bom dia galera, Estou indo essa semana com minha namorada, estive vendo diversos lugares para alugar roupas (SKI TOTAL, SNOWBUS, nas proprias estacoes VALLE NEVADO E FARELLONES) e outros pra comprar RUA BANDEIRAS, quem esteve recentemente lá, conhece alguma dessas empresas ou tem alguma sugestão pra fazer, eu no caso ja possuo as roupas, porem minha namorada vai ter que comprar grande parte , qual melhor opção ? TO pensando em ir pela SNOWBUS que é a que apresenta os melhores preços, alguem conhece a empresa , vejo muito pouca critica sobre ela .
  7. Hatab13

    Mendoza

    Por questao de economia to vendo a Estação Los Vallecitos pra esquiar, alguem conhece ? Outra parada, a visita ao Aconcagua, sem intenção de subir, alguem sabe dizer se vale a pena e se dá pra fazer por conta própria ? Valeu !
  8. Hatab13

    Cajón del Maipo

    Valeu Marcos ! Brigado pela ajuda !
  9. Hatab13

    Cajón del Maipo

    Valeu Marcos, vou cogitar então. Estava bem animado com a possibilidade de ir lá mas realmente se for algo que esteja limitado, a visita da uma desanimada. Mas vc sabe dizer se vale a pena pegar o Onibus que leva ate San Jose del Maipo ?
  10. Hatab13

    Esqui no Chile

    E alguem conhece a Empresa SNOWBUS ? É o transfer mais barato que achei ate agora .
  11. Hatab13

    Esqui no Chile

    Valeu rapaziada, brigado pela ajuda ! Outra duvida, vou esquiar pela primeira vez e vou fazer a aula coletiva, dura 2 horas . Pra galera que ja esquiou essa aula coletiva já é suficiente pra dar uma descida e se divertir ou seria uma boa ir dps sozinho também ? Por que no site do Valle Nevado, so vendem o Ticket junto com Aula e Equipamento, a aula coletiva aparece vendida sozinha, a duvida e se so nessa aula ja da pra se divertir . Valeu !
  12. Hatab13

    Cajón del Maipo

    Galera boa noite, Vendo os depoimentos to bem animado de ir por conta própria pra Cajon, so tenho algumas duvidas. Estarei chegando na semana que vem e na tentativa de resposta de emails enviados, ainda nao obitve nenhuma, alguem sabe dizer se nessa epoca rola normalmente os passeio a Bano Morales e Bano Colinas ? E se o Turbus deixa la perto ou terei que pegar carona ou alternativas do tipo ? Abraco !
  13. Hatab13

    Esqui no Chile

    Galera boa noite, Tenho pego diversas dicas no site e estou colhendo informacoes pra montar meu roteiro. Semana que vem to indo pro Chile e pretendo esquiar 2 dias, minha duvida e a seguinte . Nos sites eu to meio confuso com as informacoes passadas a respeito do aluguel de acessorios e equipamento pra esquiar, no site fala de equipamento completo e um valor, mas abaixo vem acessorios e outras informacoes, to meio perdido pra tentar entender . Quando tu aluga equipo completo so esta incluso, bota e prancha ? Sendo roupa outra coisa separada ? Se alguem puder dar uma ajudada ai pra esclarecer,e se puder indicar algum lugar, pelo que li aqui estou vendo que a Ski Total e uma das mais indicadas e pretendo fazer com ela mesmo ! Fico no aguardo ! Abracos !
×