Ir para conteúdo

ericap

Membros
  • Total de itens

    13
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Tranquilo, ericap. Realmente, foi uma piada preconceituosa. Mas o motivo pelo qual eu me senti à vontade para fazê-la, é porque todos que me conhecem sabem o quanto eu sou contra o preconceito racial, então logicamente sacam que, como já disse alguém, "às vezes uma piada é só uma piada". Com relação aos collas da bolivia, isso é ainda mais verdade, pois eu sempre gostei muito mais da cultura e dos costumes collas do que dos cambas. Se vc ler o relato com mais atenção, ou for no facebook ver minhas fotos, vai sacar isso. Eu me misturo muito mais com eles do que com os cambas. E por isso me sinto livre para zoar. Sacou? Com relação aos Argentinos, negros, mineiros, gays, vale a mesma coisa. Se eu realmente tivesse alguma coisa contra eles, não os incluiria no relato, ou não faria brincadeiras. Isso eu tendi Alex, sou negra e eu particularmente não liguei nem um pouco pra piada! Pq como te falei ir pra Bolivia mochilando e ainda quase arrumar uma namorada (rsrs) a pessoa tem preconceito zero só nao fala isso na rua pq tem um pessoal muito extremista e ai a gente não vai ver outro relato teu kkkkk. To programando de ir pra lá ano que vem depois da época de chuva! É comum gente negra por la? Ou vou ser uma extraterrestre?
  2. Alex bem completo seu relato ainda mais pra quem arrasta no espanhol como eu! Irei seguir a dica de aprender a conjugação dos verbos! Posso só dar um palpite em algo? Acredito eu que para ir a Bolívia a pessoa precisa ter preconceito zero! Logo acredito que foi apenas um uso de palavras erradas quando citou seu probleminha intestinal em Salta! Só tome cuidado porque não é uma piada que muitos levem de boa! Do resto amei ler tudo que você escreveu!
  3. Termina o relato pfv!!! E se puder colocar os gastos ajuda!
  4. Adorei sua viagem, estava pesquisando para fazer uma através de sites coletivos no ano que vem!!!!
  5. Vitor, você fez a trip?! Conta pra gente a respeito das viagens de onibus pls.
  6. Conhecer Santa Tereza deve sempre estar no roteiro. Vá até o Parque Ruinas que a vista é de tirar o folego!!!!!!!!
  7. Obrigada Pedrada, Vi no site deles que tem cursos de verão com inicio em Janeiro e curso regular de dois meses a partir de Março. Queria saber mais sobre o curso...
  8. Ola pessoal! Já usei e abusei deste grupo e acho que chegou a hora das minhas considerações. E eu meu namorado aproveitamos alguns dias de férias para fazer uma viagem de 9 dias, saindo de São Paulo com parada no Rio e depois para Salvador. (11/10 a 19/10) Rio - Como Chegar? Para chegar no Rio, optamos por transporte rodoviário, existem várias opções de empresas que fazem o trajeto Sampa-Rio saindo do terminal Rodoviário do Tiete, escolhemos a viação Itapemirim (escolhemos esta por já termos viajado anteriormente com ela, porque o preço entre todas as empresas não ha diferença). A saída estava marcada para a 01 da manhã, ocorreu um atraso e saímos as 2h30 da manhã chegando na Rodoviária Novo Rio às 9 e pouco da manhã. Chegando no Rio, optamos por utilizar Taxi para chegar no nosso hostel. Dica 1: Compre a passagem antecipadamente. Você corre o risco em viagens noturnas aos finais de semana de ficar sem passagem! Dica 2: Assim que você sair da rodoviária, milhões de taxistas irão querer levar sua mala e que cobram uma fortuna de perder um rim. Ao sair, vire a esquerda e no final existe um ponto de Taxi Executivo. Em horários de picos, vale a pena fechar o valor com o taxista (procure saber o valor médio da corrida até seu hostel/hotel/pousada para saber negociar melhor), o transito na Cidade Maravilhosa é caótica e apesar do valor do taxi ser mais em conta do que em São Paulo, o transito pode deixar a corrida mais salgada. Passagem Ida - R$75 Corrida Taxi - R$30 Onde ficar? Ficamos hospedados na Lapa, bairro Boemio no Rio. Fica no centro, porém tem ótimo acesso de ônibus a Copa, Ipanema, Leblon, Flamengo. O hostel escolhido (pela 4 vez) foi o Lapa Hostel Rio. Staffs agradáveis, ambiente super descolado, as sextas e sábado rola uma caipirinha deliciosa na faixa das 21 às 23h para interação entre os hospedes. Depois o pessoal decide se fica na porta do hostel bebendo e jogando conversa fora ou vão Lapear. Super indico se você curte interação total com os pessoal (gringos e brasileiros). O estado de conversação do hostel não esta lá estas coisas, porém o clima de amizade vale a estadia. Ficamos em quarto compartilhado, foram 03 noites de sábado até terça. Valor fechado por pessoa R$120 com café da manhã! O que fazer? Visitamos o Jardim Botânico, tomamos uma água de coco na Lagoa Rodrigues de Freitas no sábado, depois aproveitamos a caipirinha do Hostel e os bares da região. No domingo aproveitamos a rua de lazer de Copa, andamos de bike. Segunda pegamos uma praia com alguns hospedes que conhecemos no hostel. Dica: Para todos os passeios utilizamos transporte público (ônibus) valor R$3,00. Os ônibus no rio tem os pontos muito bem sinalizados e explicados impossível se perder! Almoçamos na rua apenas no dia da nossa chegada, sempre utilizando a cozinha do Hostel para as refeições. Porém existem vários restaurantes na região para todos os bolsos. Na terça de manhã tomamos café e fomos pegar o voo para Salvador no Aeroporto do Galeão. Fomos de Taxi e o valor da corrida ficou em R$47. As 14h chegamos em Salvador, depois de ouvir e pesquisar muito sobre os valores de Taxi na região choramos muito para um amigo do meu namorado buscar a gente no aeroporto. Ele nos buscou nos levou até o hostel para fazer o check-in e depois ainda atuou como guia turístico Salvador Como Chegar? Do Rio pegamos um voo direto para Salvador, voamos Avianca, a passagem de ida e volta minha e do meu namorado sai R$800. Onde ficar? Ficamos hospedados no Che Largato Hostel. Pagamos por 5 noites R$500 em quarto privativo. O Hostel fica na Barra, a um pulo do Farol da Barra. Em frente mar. O Che Largato, tem uma excelente acomodação, rola umas festas no bar do hostel, porém no primeiro dia me arrependi amargamente de ficar hospedada na Barra, o bairro é bem residencial, os bares fecham super cedo. Em contrapartida se hospedar no Pelourinho também tem lá suas desvantagens pois a noite por la também fica meio sinistro de andar.... Enfim, apesar de uma viagem de casal, queríamos uma agitação conhecer pessoas., e o bairro e o hostel não ajudou. Pois o Bar também é aberto ao publico o que dificulta a interação entre os hospedes. Da próxima vamos pesquisar mais.... O que fazer? Com nosso amigo guia turístico ja no dia que chegamos conhecemos o Elevador Lacerda, o Pelourinho ( com muitos e muitos e muitos vendedores ambulantes que chegam a ser chatos!), o Memorial da Irma Dulce, a Igreja do Bonfim e o Dique do Tororó. Logo nos dias seguintes, nos restou praias e praias. De noite uma bebida no Pelourinho ou no Rio Vermelho. Como fomos com o orçamento um pouco apertado e nosso roteiro era mais de bares e bebidas não chegamos a ir na praia do Forte. Em todos os trajetos utilizamos transporte público (ônibus) R$2,80 ou R$3,00 com ar condicionado! Comemos apenas 02 dias na rua, os demais dias usamos também a cozinha do hostel. No último dia, domingo de manhã, tomamos café e fomos de ônibus para o aeroporto. O ônibus nos deixa bem próximo ao terminal de embarque e nisso não tivemos problemas com as malas! Espero ajudar e estimular quem deseja viajar pelo Rio e Salvador. Mais detalhes e fotos da viagem podem olhar no meu facebook e instagram Facebook: https://www.facebook.com/erica.pinheiro.16 Instagram:http://instagram.com/souericaa
×
×
  • Criar Novo...