Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

cgustavo182

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre cgustavo182

  • Data de Nascimento 26-01-1986

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Fora do país:
    San Andrés-Colombia / Bogotá-Colombia / Lisboa / Frankfurt / Amsterdam / Bruxelas / Paris
    Brasil: Curitiba / Aracajú / Maceió / Recife / João Pessoa / Natal / Fortaleza / Terezina / Paulo Afonso / Chapada Diamantina / Porto de Galinhas / Maragogi / Petrolina /
  • Próximo Destino
    Tailândia / Havaí
  • Meus Relatos de viagem
    http://www.mochileiros.com/san-andres-06-01-2014-a-19-01-2014-t91843.html
  • Ocupação
    Analista de Sistemas / Professor
  1. Paula, vc se lembra quanto estava a cotação do euro para bath em Bangkok?
  2. Paula, estou indo pra lá em janeiro. Onde vcs fizeram cambio? E quanto estava?
  3. cgustavo182

    relato Cabo Verde- Viajando pelas ilhas

    Estou indo para Cabo Verde em Janeiro com minha namorada (vai ser um stopover de 5 dias) e ficaremos em Sal. Uma das minhas dúvidas era sobre a troca do Real, mas já vi em um de seus comentários que eles não aceitam . Mas ainda tenho algumas dúvidas: - Em Sal tem casa de cambio fora do aeroporto? - Achei o aluguel de carro super barato lá, tão barato que fique até desconfiado. Mais ou menos R$ 9,00 a diária de carro pequeno com ar condicionado. Vocês alugaram carro lá?
  4. cgustavo182

    Cabo Verde

    Alguém sabe se em Sal tem casa de cambio e se eles trocam Real pela moeda local?
  5. cgustavo182

    Cabo Verde

    Obrigado pelas informações Luka! Estou indo em janeiro pra Tailândia, e vou ficar 4 dias em Cabo Verde. Você já viajou pela TACV? Comprei as passagens em março(Rec-Sal 01/01/16, Sal-Praia 06/01/015 e Praia-Amsterdam 07/01/15) porém hoje quando fui olhar se houve alguma alteração de data estava assim Rec-Praia e Sal-Amsterdam. Agora vou ter de entrar em contato com a TACV pra resolver esse problema. Espero não ter dor de cabeça pra solucionar isso.
  6. cgustavo182

    Cabo Verde

    Boa tarde! Alguém saberia me informar se para entrar em Cabo Verde é necessário solicitar o visto aqui no Brasil. Ou se é possível tirar o visto lá no momento do desembarque. Grato!
  7. cgustavo182

    Aventuras radicais em Bangkok

    Tou pretendendo ir pra lá em janeiro de 2016, e nessa minha viagem quero saltar de paraquedas. Então já comecei fazer pesquisas de roteiros e achei essa empresa de paraquedismo http://www.skydivebangkok.com/.
  8. cgustavo182

    relato San Andrés 06/01/2014 à 19/01/2014

    E aew Celso! Reservei a pousada através do site booking.com. Esse é o link da pousada: http://www.booking.com/hotel/co/posada-misscenta.pt-br.html?aid=356986;label=gog235jc-index-XX-XX-XX-unspec-br-com;sid=ebc97ff1a3e277919b6b73292e78e431;dcid=1;checkin=2014-03-01;checkout=2014-03-02;srfid=7abf50de3e3661182581d8c9ee4a4ec6cd88f955X1 Peguei o contato do facebook de Mark, ele é o filho da dona, pode falar com ele: https://www.facebook.com/mark.livingston.92 Sobre a pousada, eu recomendo sim. É uma pousada simples, como falei no post acima, é uma casa e a dona aluga os quartos. Tem apenas um banheiro, e é compartilhado para todos os hospedes. O quarto é confortável. E a dona super atenciosa e prestativa. O ônibus para quase na porta da pousada. De ônibus para o centro é aproximadamente 15min. E o ônibus geralmente passava de 30 em 30 minutos. Não se baseie no local que ela fica mostrado no site do booking, pois ele está incorreto. Ela fica no meio da ilha, praticamente beira mar. Abraço!
  9. Pessoal, boa noite! Fui para San Andrés no dia 06/01/2014 e retornei semana passada no dia 19/01/2014. Como peguei muitas informações aqui no mochileiros, pretendo deixar a minha contribuição e ajudar com futuros viajantes para esse destino. Primeiramente, idioma: Lá todos falam espanhol, e 90% das pessoas que tive contato(nativos da ilha) falam inglês. Muito interessante eles conversando entre eles, falam uma frase em ingles, depois uma frase em espanhol, é uma mistura danada. Hora dizem "buenos dias", hora "good morning". O inglês virou uma língua semioficial lá. Sobre o português, algumas pessoas compreendem um pouco se falarmos devagar. Mas dar pra desenrolar. Não falo espanhol, e tenho o mínimo de conhecimento de inglês, e deu pra desenrolar muito bem lá. Até aprendi um pouco de espanhol Dinheiro: Não encontrei esse cambio(real peso) acima de 800 que o povo fala. Pesquisei o cambio no aeroporto de bogota e de san andres. O melhor cambio foi dentro da área de desembarque do aeroporto de bogota(detalhe: esse cambio era apenas dentro da área de desembarque, por sorte eu troquei logo, pq depois de sair do desembarque não é permitido mais voltar lá.) que estava 1 real = 720 pesos para trocar de real para pesos, e 1 real = 840 pesos para trocar de pesos para real. Em todas as outras casas de cambio, tanto em bogota quanto em san andrés estavam 1 real = 680 pesos(para trocar de real para pesos). Então achei o cambio baixíssimo comparado as informações que vi aqui no fórum, pois me planejei financeiramente pra pegar um cambio no mínimo 1 real = 800 pesos. Alimentação: Achei a alimentação um pouco cara. Em um restaurante legal(sem ser chique, mas de boa qualidade) feito o Miss Célia, o valor e uma refeição para UMA PESSOA era em média 25.000 pesos(equivalente a 34,00 reais). No melhor restaurante da ilha, o La Regata, gastamos em um jantar o valor de 135.000 pesos(equivalente a 187,00 reais). E nos restaurante bem simples, que geralmente ficam em algum beco no centro gastamos 25.000(equivalente a 34,00 reais) a refeição completa para duas pessoas e com refrigerante, e um pequeno detalhe, a comida era excelente nesses restaurantes simples, e ainda melhor, comida da cultura local, muito saborosa. Tem também um restaurante muito famoso em toda ilha, tipo um fast food de frango frito, chamado Kirikiki. No Kirikiki os preços são ótimos e a comida é boa. Lá uma refeição é em média 13.000 pesos(equivalente a 18,00 reais), e como eu não queria ficar cheião, queria apenas satisfazer a fome para não dar preguiça e poder aproveitar todos os minutos na ilha, uma refeição dessa dava pra mim e pra minha namorada perfeitamente. Lá tem uma rede de hamburguers, tipo o McDonald’s, que é uma delicia, caro, mas delicioso. Chama-se El Coral. Foi o hambúrguer mais gostoso que eu já comi. E a salada de lá também é excelente. Pra quem gosta de tomar uma cervejinha, a cerveja não é bem geladinha como aqui no Brasil, ela vem um pouco gelada, mas rapidinho ela fica natural . Na ilha, todo restaurante que fui tinha suco de Amora, que lá eles chamam de Mora, e é uma delicia. Segurança: A ilha é bem segura, dar pra andar a pé, de moto táxi( uma particularidade dos mototaxis, a noite como não tinha ônibus e táxi é caro, sempre pegava moto táxi, e o moto táxi levava eu e minha namorada na mesmo moto hehehe). Segundo informações da policia e também de alguns moradores locais, pode ficar tranquilo com a segurança, é só não subir o morro e entrar nos bairros no meio da ilha que não vai ter nenhum perigo. Um detalhe para policia, super prestativa, atenciosa, e lá eles mostram serviço de verdade. Falo isso por um caso que ocorreu, precisei de assistência e fiquei surpreendido com a assistência da policia. Mas não precisa se preocupar com esse caso que ocorreu, não foi nada que mereça ser comentado aqui . Tem policiais em todas as esquinas no centro, na pista que dar a volta na ilha tem diversos pontos de controle da policia, e eles sempre fazem blitz, tanto a policia quanto o exercito. Um detalhe sobre as blitz: a carteira de habilitação brasileira é aceita pela policia para dirigir. Transporte: O ônibus começa a rodar cedinho, não sei que horas, mas eu quase sempre pegava ele as 7 da manhã... e para de funcionar as 8 da noite. Depois da 8 da noite apenas mototaxi ou táxi. O serviço de ônibus é bom, apesar de ter apenas micro-ônibus, mas dar pra ir pra todos os lugares da ilha de ônibus. As vezes ele fica cheio, mas é tranquilo, muito tranquilo. O preço da passagem é 1.600 pesos(equivalente a 2,22 reais). O ônibus era meu principal meio de transporte na ilha, rodei toda a ilha nele. Todo lugar que eu ia, eu pegava ônibus... la pisinita, west view, hoyo soplador, san luis, centro, rocky cay, aeroporto, dentre outros. No penúltimo dia na ilha eu aluguei um carrinho de golfe. Aluguei por 110.000 pesos(equivalente a 152,00 reais), de 8 horas da manhã até as 6 da noite. Foi o mais barato que encontrei, pois a maioria queria 150.000. Teve outro turista que conheci lá que comentou que encontrou por 100.000, mas eu não encontrei esse preço. Vale muito a pena alugar esse carrinho, pelo menos um dia, recomendo a todos. Dei a volta na ilha duas vezes, parei em vários lugares, resumindo, aproveitei muito o dia com ele. Sim, não é necessário abastecer com combustível. E uma recomendação da policia local: nunca sair do carrinho e deixar bolsas nele, mesmo que vc saia por alguns metros de distancia apenas pra tirar uma foto. Parei em uma praia pra tirar uma foto na areia e deixei a bolsa no carro, ia passando um policial numa moto(a policia está sempre rodando pela ilha) e parou pra me orientar a não fazer isso, pra sempre que sair do carro levar tudo junto. Sim, o ónibus para em qualquer lugar, não para apenas nos pontos fixos não. E quando vc quiser que ele pare tem que gritar "Parada". Hospedagem: Fiquei hospedado na Pousada Miss Centa. Achei ela no booking.com. Paguei 80.000 pesos(equivalente a 111,00 reais) pela diária. É uma pousada(que na verdade é uma casa que a senhora aluga os quartos) com 4 quartos e apenas um banheiro, que esse banheiro é compartilhado para todos. Não tenho nada a reclamar da pousada, até porque eu saia as 7 da manhã e retornava as 9 da noite, então usava a pousada apenas para dormir. Ela é confortável, a dona(Sra.Vicenta e seu filho Mark) são super simpáticos e muito muito prestativos. Ambos falam inglês e espanhol, e deu pra se comunicar com ela no português. Só um detalhe, no booking.com mostra no mapa que ela fica quase no centro comercial da ilha, mas quando chegamos lá vimos que ela fica no meio da ilha, no bairro de san luis. Mas é um ótimo local, a uns 100m da praia, e o ônibus passa quase na porta da pousada. Tem mini mercados e lanchonetes perto da pousada. Recomendo! Compras: Vi algumas pessoas falando que lá era ótimos para compras. Acho que essas pessoas se referiram apenas a perfumes, pois lá é tudo ou o mesmo preço do Brasil ou mais caro. Roupa lá é um absurdo de caro. Eletrônicos ou é o mesmo preço ou é mais caro. Já os perfumes o preço é surpreendente. Comprei perfumes apenas em loja conceituada com medo de pegar falsificação, no nome da loja é La Riviera, e tem várias dela na ilha. Quase toda rua no centro comercial da ilha tem uma La Riviera. Os preços dos perfumes estava ótimos, geralmente a metade do preço daqui do brasil, e alguns até menos da metade, feito o ferrari black(que é o que eu gosto), o de 120ml estava por 54.000 pesos(equivalente a 75,00 reais)... comprei logo 3 dele rsrsrs. Artesanato e lembrancinhas, a dica é não comprar na peatonal(é a orla do centro). Encontrei os mesmos produtos até pela metade do preço nas lojinhas no meio mesmo do centro comercial. Rodei todos as ruas do centro, todas mesmo rsrsrs. Mergulho: Pra quem é certificado e gosta de mergulhar, recomendo a empresa bluelife(http://www.bluelifedive.com/), pessoal altamente simpático, atenciosos e bons profissionais. Todos os mergulhos são embarcados, e foi o melhor preço que encontrei: 130.000(equivalente a 180,00 reais) por cada saída com 2 mergulhos e todos os equipamentos incluídos. Visitei todas as empresas de mergulho da ilha, e todas eram mais caras, e todas também eram saídas da costa, saídas embarcadas só acima de 5 pessoas e o valor ficava ainda mais caro. Fiz 6 mergulhos com a Blue Life Dive e recomendo! Passeios: Fiz o passeio de Jhonny cay e aquario, que são pequenas ilha que fazem parte de san andres. Primeiro e principal detalhe: Se forem levar alguma coisa que não pode molhar, então providencie uma bolsa estanque pois as lanchas jogam muita agua(muita mesmo) dentro do barco, e todos, sem nenhuma exceção, saem encharcados. Tive a sorte de estar com uma mochila estanque, se não tivesse teria perdido a minha nikon. O valor do passeio é 15.000(equivalente a 21,00 reais) por pessoa e mais uma taxa de visitação de 4.000 pesos(equivalente a 5,50 reais). Comprem a entrada no local, pois na orla e em outros locais tentam lhe vender mais caro, e o preço é fixo: 15.000. O local de saída é no final da orla, vizinho ao restaurante La Regata. Os barcos começam a sair as 8:30, vão primeiro para o Aquário, que são duas ilha pequenininhas, lá no aquário tem um cara que fica na praia com uma arraia(lá se chama "manta raya") enorme para os turistas tirarem fotos com ela, ele cobra 5.000 pesos(equivalente a 7,00 reais) pra tirar foto com ela, com direito a segurar ela, da beijinho e ele também coloca ela em cima das suas costas... vale a pena. o tempo de permanência no aquário é em média 2 horas, de lá vai pra ilha jhonny cay. Em jhonny cay dar pra dar a volta andando em 15min. A ilha é bonita e bem organizada. O almoço lá é um pouco caro, então recomendo levar comida. O almoço mais barato era 25.000 pesos(equivalente á 34,00 reais). 3:30 o barco volta. La piscinita: Entrada 2.000 pesos(equivalente a 2,80 reais) por pessoa, e vc ganha um pedaço de pão pra alimentar os peixinhos. Muito bom, vale a pena. West view: Entrada 3.000 pesos(equivalente a 4,00 reais) por pessoa, e também ganha um pedaço de pão. A diferença dele pro lá piscinita é que lá tem um tobogã e um trampolim. Hoyo soplador: Dica, logo que você chega vc é super assediado pelos nativos, oferecendo bebida, querendo tirar foto sua, só pra depois cobrar o serviço. Cheguem lá, olhem, tirem fotos vocês mesmo e pronto. Passei lá +/- 15min admirando, e fui embora. Um detalhe, a loja de artesanato e lembrancinhas de lá é ótima, muitas coisas diferentes e com um preço ótimo. Foi uma pena eu ter deixado pra ir lá no ultimo dia, pois já tinha comprado tudo no centro. No mais, recomendo a todos essa viagem. Foi uma ótima experiência. Os nativos da ilha são super simpáticos e prestativos. A ilha recebe turistas de todo o mundo, conheci holandês, venezuelana, italiano, americanos, e muitos brasileiros. Todo dia, encontrava no mínimo um casal de brasileiros. Lá a fanta é de maçã, e a elma chips tem salgadinho de banana madura e de banana verde . Achei a cultura deles muito "americanisada"(EUA), o estilo das casas, os esportes(eles jogam basquete e beisebol). Quem quiser tirar algumas dúvidas pode me mandar email, pois não acesso sempre o mochileiros.com: [email protected] Sim, só mais uma coisa, quem não gostar muito de frio, leve um casaco, pois no aeroporto de bogotá é bem frio. Em San andrés o clima é excelente. Algumas palavras úteis que aprendi lá e é bem útil pra quem não sabe nada de espanhol, principalmente quando estiver no vôo e a aeromoça perguntar o que você quer comer. (ri muito quando isso aconteceu comigo, eu não entendi foi nada kkkkkkkk) Frango = Pollo(se fala pôio) suco = jugo Graviola = guanabana banana = plátano Morango = freza canudo = petilho refrigerante = gasosa gelado = helado batata = papas(nos restaurantes tem muita batata frita, aí sempre perguntam se vc que "papas". Eu pensava que era algum tipo de papa rsrsrs.) com licença = permission(vi alguns nativos falar também "permicito") Espero ter ajudado. Abraço a todos e boas viagens.
  10. cgustavo182

    San Andrés

    Pessoal, bom dia! Fui para San Andrés no dia 06/01/2014 e retornei semana passada no dia 19/01/2014. Como peguei muitas informações aqui no mochileiros, pretendo deixar a minha contribuição e ajudar com futuros viajantes para esse destino. Primeiramente, idioma: Lá todos falam espanhol, e 90% das pessoas que tive contato(nativos da ilha) falam inglês. Muito interessante eles conversando entre eles, falam uma frase em ingles, depois uma frase em espanhol, é uma mistura danada. Hora dizem "buenos dias", hora "good morning". O inglês virou uma língua semioficial lá. Sobre o português, algumas pessoas compreendem um pouco se falarmos devagar. Mas dar pra desenrolar. Não falo espanhol, e tenho o mínimo de conhecimento de inglês, e deu pra desenrolar muito bem lá. Até aprendi um pouco de espanhol Dinheiro: Não encontrei esse cambio(real peso) acima de 800 que o povo fala. Pesquisei o cambio no aeroporto de bogota e de san andres. O melhor cambio foi dentro da área de desembarque do aeroporto de bogota(detalhe: esse cambio era apenas dentro da área de desembarque, por sorte eu troquei logo, pq depois de sair do desembarque não é permitido mais voltar lá.) que estava 1 real = 720 pesos para trocar de real para pesos, e 1 real = 840 pesos para trocar de pesos para real. Em todas as outras casas de cambio, tanto em bogota quanto em san andrés estavam 1 real = 680 pesos(para trocar de real para pesos). Então achei o cambio baixíssimo comparado as informações que vi aqui no fórum, pois me planejei financeiramente pra pegar um cambio no mínimo 1 real = 800 pesos. Alimentação: Achei a alimentação um pouco cara. Em um restaurante legal(sem ser chique, mas de boa qualidade) feito o Miss Célia, o valor e uma refeição para UMA PESSOA era em média 25.000 pesos(equivalente a 34,00 reais). No melhor restaurante da ilha, o La Regata, gastamos em um jantar o valor de 135.000 pesos(equivalente a 187,00 reais). E nos restaurante bem simples, que geralmente ficam em algum beco no centro gastamos 25.000(equivalente a 34,00 reais) a refeição completa para duas pessoas e com refrigerante, e um pequeno detalhe, a comida era excelente nesses restaurantes simples, e ainda melhor, comida da cultura local, muito saborosa. Tem também um restaurante muito famoso em toda ilha, tipo um fast food de frango frito, chamado Kirikiki. No Kirikiki os preços são ótimos e a comida é boa. Lá uma refeição é em média 13.000 pesos(equivalente a 18,00 reais), e como eu não queria ficar cheião, queria apenas satisfazer a fome para não dar preguiça e poder aproveitar todos os minutos na ilha, uma refeição dessa dava pra mim e pra minha namorada perfeitamente. Lá tem uma rede de hamburguers, tipo o McDonald’s, que é uma delicia, caro, mas delicioso. Chama-se El Coral. Foi o hambúrguer mais gostoso que eu já comi. E a salada de lá também é excelente. Pra quem gosta de tomar uma cervejinha, a cerveja não é bem geladinha como aqui no Brasil, ela vem um pouco gelada, mas rapidinho ela fica natural . Na ilha, todo restaurante que fui tinha suco de Amora, que lá eles chamam de Mora, e é uma delicia. Segurança: A ilha é bem segura, dar pra andar a pé, de moto táxi( uma particularidade dos mototaxis, a noite como não tinha ônibus e táxi é caro, sempre pegava moto táxi, e o moto táxi levava eu e minha namorada na mesmo moto hehehe). Segundo informações da policia e também de alguns moradores locais, pode ficar tranquilo com a segurança, é só não subir o morro e entrar nos bairros no meio da ilha que não vai ter nenhum perigo. Um detalhe para policia, super prestativa, atenciosa, e lá eles mostram serviço de verdade. Falo isso por um caso que ocorreu, precisei de assistência e fiquei surpreendido com a assistência da policia. Mas não precisa se preocupar com esse caso que ocorreu, não foi nada que mereça ser comentado aqui . Tem policiais em todas as esquinas no centro, na pista que dar a volta na ilha tem diversos pontos de controle da policia, e eles sempre fazem blitz, tanto a policia quanto o exercito. Um detalhe sobre as blitz: a carteira de habilitação brasileira é aceita pela policia para dirigir. Transporte: O ônibus começa a rodar cedinho, não sei que horas, mas eu quase sempre pegava ele as 7 da manhã... e para de funcionar as 8 da noite. Depois da 8 da noite apenas mototaxi ou táxi. O serviço de ônibus é bom, apesar de ter apenas micro-ônibus, mas dar pra ir pra todos os lugares da ilha de ônibus. As vezes ele fica cheio, mas é tranquilo, muito tranquilo. O preço da passagem é 1.600 pesos(equivalente a 2,22 reais). O ônibus era meu principal meio de transporte na ilha, rodei toda a ilha nele. Todo lugar que eu ia, eu pegava ônibus... la pisinita, west view, hoyo soplador, san luis, centro, rocky cay, aeroporto, dentre outros. No penúltimo dia na ilha eu aluguei um carrinho de golfe. Aluguei por 110.000 pesos(equivalente a 152,00 reais), de 8 horas da manhã até as 6 da noite. Foi o mais barato que encontrei, pois a maioria queria 150.000. Teve outro turista que conheci lá que comentou que encontrou por 100.000, mas eu não encontrei esse preço. Vale muito a pena alugar esse carrinho, pelo menos um dia, recomendo a todos. Dei a volta na ilha duas vezes, parei em vários lugares, resumindo, aproveitei muito o dia com ele. Sim, não é necessário abastecer com combustível. E uma recomendação da policia local: nunca sair do carrinho e deixar bolsas nele, mesmo que vc saia por alguns metros de distancia apenas pra tirar uma foto. Parei em uma praia pra tirar uma foto na areia e deixei a bolsa no carro, ia passando um policial numa moto(a policia está sempre rodando pela ilha) e parou pra me orientar a não fazer isso, pra sempre que sair do carro levar tudo junto. Sim, o ónibus para em qualquer lugar, não para apenas nos pontos fixos não. E quando vc quiser que ele pare tem que gritar "Parada". Hospedagem: Fiquei hospedado na Pousada Miss Centa. Achei ela no booking.com. Paguei 80.000 pesos(equivalente a 111,00 reais) pela diária. É uma pousada(que na verdade é uma casa que a senhora aluga os quartos) com 4 quartos e apenas um banheiro, que esse banheiro é compartilhado para todos. Não tenho nada a reclamar da pousada, até porque eu saia as 7 da manhã e retornava as 9 da noite, então usava a pousada apenas para dormir. Ela é confortável, a dona(Sra.Vicenta e seu filho Mark) são super simpáticos e muito muito prestativos. Ambos falam inglês e espanhol, e deu pra se comunicar com ela no português. Só um detalhe, no booking.com mostra no mapa que ela fica quase no centro comercial da ilha, mas quando chegamos lá vimos que ela fica no meio da ilha, no bairro de san luis. Mas é um ótimo local, a uns 100m da praia, e o ônibus passa quase na porta da pousada. Tem mini mercados e lanchonetes perto da pousada. Recomendo! Compras: Vi algumas pessoas falando que lá era ótimos para compras. Acho que essas pessoas se referiram apenas a perfumes, pois lá é tudo ou o mesmo preço do Brasil ou mais caro. Roupa lá é um absurdo de caro. Eletrônicos ou é o mesmo preço ou é mais caro. Já os perfumes o preço é surpreendente. Comprei perfumes apenas em loja conceituada com medo de pegar falsificação, no nome da loja é La Riviera, e tem várias dela na ilha. Quase toda rua no centro comercial da ilha tem uma La Riviera. Os preços dos perfumes estava ótimos, geralmente a metade do preço daqui do brasil, e alguns até menos da metade, feito o ferrari black(que é o que eu gosto), o de 120ml estava por 54.000 pesos(equivalente a 75,00 reais)... comprei logo 3 dele rsrsrs. Artesanato e lembrancinhas, a dica é não comprar na peatonal(é a orla do centro). Encontrei os mesmos produtos até pela metade do preço nas lojinhas no meio mesmo do centro comercial. Rodei todos as ruas do centro, todas mesmo rsrsrs. Mergulho: Pra quem é certificado e gosta de mergulhar, recomendo a empresa bluelife(http://www.bluelifedive.com/), pessoal altamente simpático, atenciosos e bons profissionais. Todos os mergulhos são embarcados, e foi o melhor preço que encontrei: 130.000(equivalente a 180,00 reais) por cada saída com 2 mergulhos e todos os equipamentos incluídos. Visitei todas as empresas de mergulho da ilha, e todas eram mais caras, e todas também eram saídas da costa, saídas embarcadas só acima de 5 pessoas e o valor ficava ainda mais caro. Fiz 6 mergulhos com a Blue Life Dive e recomendo! Passeios: Fiz o passeio de Jhonny cay e aquario, que são pequenas ilha que fazem parte de san andres. Primeiro e principal detalhe: Se forem levar alguma coisa que não pode molhar, então providencie uma bolsa estanque pois as lanchas jogam muita agua(muita mesmo) dentro do barco, e todos, sem nenhuma exceção, saem encharcados. Tive a sorte de estar com uma mochila estanque, se não tivesse teria perdido a minha nikon. O valor do passeio é 15.000(equivalente a 21,00 reais) por pessoa e mais uma taxa de visitação de 4.000 pesos(equivalente a 5,50 reais). Comprem a entrada no local, pois na orla e em outros locais tentam lhe vender mais caro, e o preço é fixo: 15.000. O local de saída é no final da orla, vizinho ao restaurante La Regata. Os barcos começam a sair as 8:30, vão primeiro para o Aquário, que são duas ilha pequenininhas, lá no aquário tem um cara que fica na praia com uma arraia(lá se chama "manta raya") enorme para os turistas tirarem fotos com ela, ele cobra 5.000 pesos(equivalente a 7,00 reais) pra tirar foto com ela, com direito a segurar ela, da beijinho e ele também coloca ela em cima das suas costas... vale a pena. o tempo de permanência no aquário é em média 2 horas, de lá vai pra ilha jhonny cay. Em jhonny cay dar pra dar a volta andando em 15min. A ilha é bonita e bem organizada. O almoço lá é um pouco caro, então recomendo levar comida. O almoço mais barato era 25.000 pesos(equivalente á 34,00 reais). 3:30 o barco volta. La piscinita: Entrada 2.000 pesos(equivalente a 2,80 reais) por pessoa, e vc ganha um pedaço de pão pra alimentar os peixinhos. Muito bom, vale a pena. West view: Entrada 3.000 pesos(equivalente a 4,00 reais) por pessoa, e também ganha um pedaço de pão. A diferença dele pro lá piscinita é que lá tem um tobogã e um trampolim. Hoyo soplador: Dica, logo que você chega vc é super assediado pelos nativos, oferecendo bebida, querendo tirar foto sua, só pra depois cobrar o serviço. Cheguem lá, olhem, tirem fotos vocês mesmo e pronto. Passei lá +/- 15min admirando, e fui embora. Um detalhe, a loja de artesanato e lembrancinhas de lá é ótima, muitas coisas diferentes e com um preço ótimo. Foi uma pena eu ter deixado pra ir lá no ultimo dia, pois já tinha comprado tudo no centro. No mais, recomendo a todos essa viagem. Foi uma ótima experiência. Os nativos da ilha são super simpáticos e prestativos. A ilha recebe turistas de todo o mundo, conheci holandês, venezuelana, italiano, americanos, e muitos brasileiros. Todo dia, encontrava no mínimo um casal de brasileiros. Lá a fanta é de maçã, e a elma chips tem salgadinho de banana madura e de banana verde . Achei a cultura deles muito "americanisada"(EUA), o estilo das casas, os esportes(eles jogam basquete e beisebol). Quem quiser tirar algumas dúvidas pode me mandar email, pois não acesso sempre o mochileiros.com: [email protected] Sim, só mais uma coisa, quem não gostar muito de frio, leve um casaco, pois no aeroporto de bogotá é bem frio. Em San andrés o clima é excelente. Algumas palavras úteis que aprendi lá e é bem útil pra quem não sabe nada de espanhol, principalmente quando estiver no vôo e a aeromoça perguntar o que você quer comer. (ri muito quando isso aconteceu comigo, eu não entendi foi nada kkkkkkkk) Frango = Pollo(se fala pôio) suco = jugo Graviola = guanabana banana = plátano Morango = freza canudo = petilho refrigerante = gasosa gelado = helado batata = papas(nos restaurantes tem muita batata frita, aí sempre perguntam se vc que "papas". Eu pensava que era algum tipo de papa rsrsrs.) com licença = permission(vi alguns nativos falar também "permicito") Espero ter ajudado. Abraço a todos e boas viagens.
×