Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

reibr01

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    pretendo ir fim agosto..minha primeira viagem internacional, sabe se existe algum grupo de whatssapp para quem ta indo trocar duvidas ? Oi Diego, tem um grupo no Facebook dos Mochileiros, e blogs e canais no youtube de viajantes e brasileiros que moram lá em NYC, que me ajudaram bastante a descobrir o que fazer.
  2. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    Oi Fabi, eu achei tranquilo, não via nada de incomum nas ruas, voltávamos sempre de madrugada, as ruas quase sempre vazias. Se vc for sozinha então escolha um hostel num bairro q te dê confiança, qualquer coisa dá uma explorada pelo google view pra examinar as ruas ao redor e o caminho pro metrô. Por cima, eu acho que gastei entre 8 a 9 mil reais, incluindo passagens, hospedagem, passeios, alimentação, algumas compras, dólares comprados. Com certeza hj eu teria economizado mais, mas não me arrependo de alguns gastos extra lá rs, valeu muito a viagem. Final de setembro o tempo estava perfeito, só um casaco leve à noite mesmo pra quem é friento. Todos os dias o tempo estava agradável ou quente mesmo.
  3. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    Oi Smaylebp, como o Luiz falou aí, pra 10 dias 2mil é mais que o suficiente! Siga todas as dicas dele aí que ajuda e muito a economizar!
  4. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    Oi Vanessa, o bairro era East Williamsburg, a 5 minutos de duas estações de metrô e da Ave Broadway do Brooklyn que tem outras estações e bastante comércio, é um bairro low-middle class e com quadras de latino/black community, achei bem tranquilo e agradável, nas ruas próximas ao hostel havia bares, dellis, pizzarias, restaurantes sempre com boa qtd de pessoas frequentando.
  5. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    No penúltimo dia, fomos até o Cafe 28 no Brooklyn fazer o breakfast, o local era frequentado por judeus ortodoxos e foi onde tomei o melhor capuccino de máquina que já bebi e um bagel muito bom, então pegamos o metrô e fomos pro Corona Park, no Queens, acho que por ser mais afastado que outros lugares turísticos estava quase vazio na quarta de manhã, mas é onde fica a Unisphere, jardins e estátuas lindas, o museu do Queens, estádios de tênis e o Citi field o estádio de beisebol do Mets. Depois de muitas fotos, voltamos pra Manhattan onde descemos pra almoçar no árabe Shawarma grill e então seguimos pra loja da Apple na 5th ave, a loja subterrânea embaixo de um cubo de vidro já é ponto turístico e vive lotada, após a visita à Apple nos separamos pra fazer compras e já no fim do dia retornamos pro Brooklyn. Em nosso último dia, nos despedimos do Dun-well Doughnuts no café da manhã e fomos pro Met - Museu Metropolitano gastar nosso último city pass, este museu é magnífico com obras de arte de várias civilizações e épocas, seria necessário um dia inteiro pra apreciar tudo a fundo, Egito antigo, Grécia, Roma, Idade Média, Japão, os quadros de vários artistas famosos no segundo andar, é difícil escolher o que foi mais lindo, saímos de lá extasiados e fomos comer no Pastrami queen ali perto, sanduíche de carne kosher bem reforçado, e então fomos pro MOMA o Museu de Arte Moderna, ao chegarmos faltava pouco mais de uma hora pra fechar e não compensaria pagar os 25 dólares, mas ao saber que era nosso último dia em NY, a atendente nos deixou entrar de graça, , corremos pros últimos andares onde estão as obras mais famosas, Picasso, Van Gogh, Monet, Pollock, exposição de artpop dos anos 60, outro lugar incrível que vc passaria um dia fácil, nem pudemos ver as exposições de artistas atuais em outros andares mas ainda assim foi muito bom. O dia estava acabando e resolvemos ficar na Times square até o anoitecer, lá do lado comemos pela primeira vez num McDonalds, q possuia um segundo andar com as paredes pintadas com as atrações turísticas de NYC e lógico já de noite fomos tomar nosso último chopp num bar ali perto o Jimmys corner, era happy hour e tava lotado mas um clima muito acolhedor, juke box tocando jazz vocal, e chops por $4 o mais barato que encontramos, presentão de despedida pra nós. Depois disso de volta pro hostel, pegar as malas e ir pro aeroporto.
  6. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    Quinto dia, resolvemos passear pelo East ao West village, descemos na Astor Place station e seguimos turistando mesmo, tirando foto das famosas townhouses no caminho, fizemos um lanche no Criffs dogs em East village, que permite q vc monte seu hotdog com vários ingredientes [os dogs comprados na rua de NY são bem simples], e seguimos descendo a Bowery até o Graffiti wall, de onde seguimos caminhando pelo Soho e Greenwich village, passando por vários locais e bares famosos da boêmia local, então demos um break no Washington Square Park, que em plena segunda à tarde estava lotado. Em seguida fomos conhecer Stonewall e a famosa fachada do prédio da série Friends. Caminhamos até o high line onde curtimos o visual do fim de tarde, descendo em Chelsea onde demos mais um passeio. À noite haveria o debate presidencial, e saímos pra conhecer a cena noturna de Bushwick, bairro vizinho ao que estavámos hospedados, passamos em frente de vários bares badalados de lá Silent barn, Lone wolf, Public house, mas acho que por ser segundona e ter o debate na tv estavam todos bem vazios ou com só alguns clientes assistindo, fomos jantar lá perto no Lucy's viatnemese kitchen, ótimos sanduiches e sopa de noodles, e terminamos encontrando uma boa galera no bar Alphaville onde tomamos chopp $6 vendo o fim do debate e curtimos um pouco o local antes de irmos embora. No sexto dia, voltamos pra Manhattan e fomos direto conhecer a Biblioteca pública, que é linda e possui uma ótima loja de souvenir, e seguimos por Midtown até a Onu, que estava fechada pra visitação , mas valeu as fotos daquele lado da ilha, então fomos para a chiquíssima 5th avenue e suas lojas de grife. No caminho visitamos o Rockefeller center, a loja da Nintendo, vimos a estátua do Atlas e a linda catedral de St Patrick. Cansados e já com compras voltamos pra Times square pra comprar mais na Midtown comics rs, e almoçamos ali perto no Margon, restaurante cubano simples, barato e bom. Pra não perder o sol, pegamos o metrô e fomos pra praia, Coney island , a praia quase vazia, água gelada, o Luna Park ao lado, ambiente perfeito pra tirar muitas fotos, ficamos lá até anoitecer e voltamos pro hostel sujos de areia, sal e carregando uns Dunkin donuts que compramos no caminho. De noite fomos conhecer o Mercury lounge em East village onde umas bandas de hard rock/new wave estariam tocando, $10 mais chopps de $7.
  7. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    No terceiro dia, fomos direto pra Union square, onde tomamos café no Food emporium [supermercado] ao lado e visitamos as lojas ao redor, a praça tem wifi free e uma feira de alimentos de produtos naturais onde tomamos um suco de maçã natural, também compramos novos celulares na Best Buy e fomos conhecer a famosa livraria Strand Bookstore, onde do lado de fora há várias estantes vendendo livros usados e dentro muitas e muitas estantes de encher os olhos, depois começamos a subir a Broadway ave e visitando todas as lojas no caminho, a loja geek Forbidden planet, uma Lego, uma loja de cd's e vinis Academy Records & CDs bacaníssima, almoçamos no Eisenberg's sandwich shop, com uma garçonete pura simpatia que se despediu falando português com a gente, e nesta região vc se deleita com a arquitetura dos edificios, lá fica o famoso Flatiron building. Depois do Madison square park há inúmeras lojas de perfumes, biju, relógios, uma verdadeira 25 de março haha, até chegarmos na Herald square, com a famosa loja de departamentos Macys, a Victoria streets do outro lado e não muito longe nossa parada final o Empire state building [mais uma entrada usando o city pass], onde passamos duas horas num fim de tarde ensolarado belíssimo. Como não nos contemos e fizemos várias compras no caminho tivemos que voltar pro hostel para guardá-las. A noite fomos pro West village, onde entramos no Marie's crisis cafe, lugar pequeno, friendly, onde a clientela é cantores/atores da Broadway e fãs de musicais, um deles é convidado pra puxar as músicas no piano e todos cantam, foi deslumbrante a animação do lugar, o público super envolvido com as músicas, é um encanto só, depois eles passam um potinho recolhendo um cash pro cantor, cerveja long neck $7, e pra terminar a noite ali do lado fomos pro Fat Cat, um bar com pinbolim, pingpong, um tipo de bocha de mesa, muita gente jovem, [lugar pra ir com amigos e pegar uma senha cedo se for jogar algo], chopp só $6, e uma banda de bebop jazz tocando ao vivo num canto mais intimista com sofares e puffs ao redor, tudo parecendo ter sido montado numa garagem subterrânea de prédio, lugar sensacional. No quarto dia, domingo, fomos tomar café na Dun-well doughnuts perto do hostel, lugar lindo, ambientação de bar do começo do século XX, blues antigo tocando, bebidas típicas e super diferentes e doughnuts os melhores que comemos, [parece que eles abriram mais um café desses em Manhattan], então fomos pro Museu de História Natural com o nosso city pass, este museu dispensa apresentações né, um dia seria pouco pra explorar e ficar curtindo ele, nosso foco foi ir ver a ala de dinossauros e o t-rex. Após o museu fomos passear no Central Park ao lado, domingo o parque estava cheio de novaiorquinos e turistas, mais um dia ensolarado q nos rendeu belas fotos e um passeio de barquinho, remando, pelo lago, $15 por hora, comprar lembrancinhas nas barraquinhas e se admirar com os artistas se exibindo pelas áreas do parque. . A noite fomos ao Bowery electric no East village, barzinho q no subterrâneo iria rolar shows de hardcore, $10, chopp $7, curtimos o som de umas bandas punks novaiorquinas [detalhe a poucos metros dali ficava a lendária CBGB] e jantamos na famosa Lombardi's, a mais antiga pizzaria de NY, pizza italiana, com um molho de outro mundo, coisa finíssima.
  8. reibr01

    relato NYC - 22 a 29/09/2016

    Olá pessoal, como o site dos mochileiros me ajudou bastante nas dicas nesta minha primeira viagem internacional, quero contribuir tb com meu relato q espero ajudar os próximos aventureiros! Fui pra NYC com mais dois amigos que já tinham feito intercâmbio antes então fiquei mais tranquilo em relação ao idioma. Compramos voos da Copa Airlines com conexão no Panamá e hospedagem num hostel no Brooklyn, NY Moore Hostel, que nos causou ótima impressão, o melhor que já me hospedei, quarto compartilhado amplo, banheiro exclusivo, áreas sociais confortáveis (mas que mal aproveitamos já que ficávamos o dia todo fora). Compramos o Ny City Pass e conseguimos realizar todos os passeios, durante dois meses dei uma planejada nos nossos dias e estudei a locomoção. No primeiro dia, pegamos o voo em GRU às 1h40 e chegamos no JFK às 13h40, na minha primeira viagem internacional com inglês básico fiquei preocupado na imigração, mas o cara q me atendeu nem me olhou direito pegou meu passaporte carimbou e tchau, meus amigos responderam pouca coisa, durou um minuto. Novidade: Descobri q o processo de ler o passaporte e tirar foto num é feito pelos agentes é tudo automatizado numas máquinas antes de chegar neles, esta foi surpresa pra nós. Depois fomos pro Air Train e Jamaica Station, compramos o Metrocard $31 pra uma semana e outro pra pagar a corrida do Air train. Invés de comprarmos nas máquinas, fomos orientados a ir direto numa banca de revista do lado. Depois do checkin no hostel já era mais de 16h. Em seguida ali no bairro mesmo, compramos numa loja T-Mobile um chip pré-pago com 2 gigas $30 [há muitas lojas dessa por NY]. Fomos então pra Times Square pra ver o anoitecer lá. como todos dizem é uma viagem aqueles outdoors, os turistas piram, viram crianças de novo, não vi o Naked Cowboy mas havia muitos personagens infantis, super heróis e umas garotas seminuas com pintura corporal pra tirar foto junto, e visitamos a loja da M&M's, da Disney, o Hard Rock e descobri que a Toys r us não mais existe. Comemos num carrinho de rua, muito comum pela cidade como viemos depois a ver, que fazem lanches e pratos rápidos, são bem servidos, acho q comi um tal de chicken on the rice apimentadissimo . Pra encerrar a noite, fomos até o Top of the Rock ver a cidade noturna, trocamos o voucher impresso pelo boleto do city pass tranquilamente lá e subimos, ficamos lá até fechar, relaxando naquela vista . No segundo dia, compramos umas bebidas e uns bagels numa Deli [mercadinho] de bairro pro café da manhã e fomos visitar a Estátua da Liberdade, o dia tava perfeito sol sem nuvens, pegamos a balsa no Battery park [antes tem q trocar o city pass numa bilheteria ali perto], com o city pass não podiamos entrar no pedestal nem subir na coroa [estes ingressos já estavam esgotados a tempos], mas o parque na ilha e a vista da estátua e Manhattan são lindos de qualquer jeito, depois de umas três horas ali, pegamos a balsa e ficamos menos de uma hora na Ellis island onde tem o museu da imigração, de volta à cidade era hora de explorar Downtown mas pra matar a fome fomos conhecer antes a pizza do Grottos ali perto, barato e muito boa. Então fomos no Charging bull [muito concorrido pra tirar foto], pra wall street ver o federal reserve e a bolsa, entramos na trinity church [linda, hora de fazer aquela oração de agradecimento] e depois fomos pro memorial do 9/11, com o museu logo ao lado [usamos o city pass pra entrar] ficamos mais umas duas horas lá [e muita emoção e os sentimentos q estar ali causa], depois andamos até a city hall, no caminho entramos na famosa Century21 pra ver os preços rs, e então pegamos metrô pro Brooklyn, era fim de tarde e eu queria conhecer o Brooklyn Heights Promenade, descemos no Borough hall e subimos a Montague St, e voilá, o skyline de Manhattan again, os banquinhos, árvores, o rio, cena cinematográfica. . Caminhamos depois até o Dumbo, uma área entre as pontes do Brooklyn e Williamsburgh, muita gente aproveitando o local, q é um lindo parque com inclusive pedras pra sentar à beira do rio, o carrossel estava fechado e percebi que usam o parque e instalações próximas para eventos artísticos, antes de anoitecer totalmente, resolvemos atravessar a ponte do Brooklyn sentido Manhattan a pé, muitos turistas, ciclistas, pedestres, pessoas usando a paisagem para tirar fotos pro álbum de casamento rs, mas com a noite caindo foi mais uma experiência linda estar ali, de volta a city hall fomos carregar os celulares numa starbucks [tem uma em todo lugar q tu vai mas nem todas tem banheiros, fica a dica] e então partimos pra East Village, primeiro fomos jantar num mexicano chamado Arepa Factory, e com estômago cheio fomos procurar um barzinho com música ao vivo, não faltava opções e fomos no mais underground possível, um barzinho chamado Nublu $10 num edifício q se não fosse a internet nem saberíamos que estávamos de frente, então chopp gelado $7, e funk rock/hiphop no ouvido, saímos de madruga, chovendo pesado pegamos um táxi até a estação de metrô e descansar pro dia seguinte.
  9. reibr01

    New York - Perguntas e Respostas

    Sammy, obrigado pela dica! Já retornei e aproveitei bastante a viagem! Uma semana apenas em NYC e faltou coisa pra fazer ainda! Pra quem perguntou antes, fui de Copa Airlines e não houve atrasos nem problemas! E levei mil dolares e sobrou dinheiro ainda, isso gastando em torno de uns 15 dólares por refeição! Usei o Metrocard e precisei de taxi apenas uma vez, fiz a lição de casa estudando o metrô deles! Uber funciona bem lá tb pelo q eu pude saber!
  10. reibr01

    New York - Perguntas e Respostas

    Olá pessoal! Estarei indo mês que vem pra NYC, e tou na dúvida se compro estes simcards e planos que vendem pela net tipo Shopusa, Cellnet. Alguém já teve experiência com eles?
×