Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Luís de Magalhães

Membros
  • Total de itens

    69
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Roteiro de muitos que viajam pelo sul da Europa, o Marrocos é uma terra que encanta e atrai os viajantes pela sua singularidade cultural. Confesso que minha primeira intenção era apenas ir para Marrakesh e de lá partir para o deserto do Saara, mas felizmente conheci muitos viajantes, no sul da Espanha, que me fizeram enxergar mais ampla e abertamente o Marrocos. A “cidade azul”, como é conhecida, é diferente de todas as outras no país. Não só a cidade em si, mas também as pessoas. Nos grandes centros, como Marrakesh e Fez, as pessoas tentam te vender até a mãe nas ruas. E ficam bravas e agressivas quando você não compra. Sério, é muito chato. Mas isso fica pra outro post. Em Chefchaouen isso não acontece. O que muitos recomendam e que eu acabei fazendo (sem querer, confesso) é entrar no país “devagar” e sentir aos poucos a diferença cultural. Conheci muitas pessoas que foram diretamente para Marrakesh e estavam literalmente assustadas e perdidas com a cidade. O relato completo aqui no meu blog, é muita coisa http://migre.me/tW3YL
  2. Luís de Magalhães

    Cabo Polonio – A joia escondida no Uruguai

    Não estou exagerando no título do post, essa foi a definição do próprio governo do Uruguai e sua placa de boas vindas à pequenina Cabo Polonio. Um dos lugares ais incríveis que já visitei, é também desconhecido da maioria dos turistas (felizmente). Pra chegar até lá é simples, pero no mucho. Se não tiver um carro 4 x 4, vai precisar parar na entrada do parque e pagar o transporte de caminhão (30 pesos). Isso porque para chegar até a cidade é preciso cruzar muitas dunas e um terreno bem complicado, coisa que um carro normal com tração nas duas rodas teria muita dificuldade. Confira o relato inteiro. http://vagandoporai.com/2015/10/22/cabo-polonio-a-joia-escondida-no-uruguai/
  3. Existe uma piada, contada pelos próprios gaúchos, que diz que Deus quando estava desenhando o litoral brasileiro cansou em Santa Catarina e deixou o Rio Grande do Sul para o Diabo. Torres seria a exceção. Diferente do resto das praias do estado, Torres possui água clara e quente, além de um visual que tira o fôlego de qualquer um. Decidi encarar a estrada e ir à Torres de carro em uma viagem que durou cerca de 2h30. Mas também é possível ir de ônibus da Rodoviária de Porto Alegre em uma viagem que custa ao em torno de R$ 40 e demora cerca de 3h. Ao chegar na cidade, reparei o quão o Brasil é incrível. Temos todos os tipos de paisagens, de norte a sul. Pena que ainda seja tão caro viajar dentro do país. Confiram o post completo http://vagandoporai.com/2015/10/15/torres-traz-um-visual-de-tirar-o-folego-no-litoral-gaucho/
  4. Luís de Magalhães

    Como aproveitar Porto Alegre em dois dias

    .
  5. Luís de Magalhães

    Como aproveitar Porto Alegre em dois dias

    E aí galera, bza? Post novo!! O tempo geralmente é um grande problema para as pessoas que estão viajando. Quantos dias devo ficar em uma cidade, quantos em outra? Por isso, o blog Vagando Por Aí fez um roteirinho básico para quem quer conhecer a cidade de Porto Alegre em apenas dois dias. É lógico que a capital gaúcha oferece um turbilhão de coisas para fazer, mas nesse post foram separados só os considerados "essenciais". Confira: (PS. Esse post foi reduzido, para conferir o original http://vagandoporai.com/2015/10/05/o-que-fazer-em-porto-alegre-em-dois-dias/%20clique%20aqui) DIA 1 Passeio no Centro Histórico Eu sou da teoria de que, se existe um centro histórico em alguma cidade, visite imediatamente. É lá que você vai conhecer a cultura local, os costumes, a gastronomia e tudo mais. Você só tem a ganhar. Em Porto Alegre, não é diferente. Casa de Cultura Mário Quintana “Viajar é trocar a roupa da alma”. Esse é o slogan do Vagando Por Aí, mas não fui eu quem criou (quem dera). Essa é uma das frases do jornalista e poeta gaúcho Mario Quintana. Bem próximo ao Mercado Municipal você poderá ver um casarão enorme e cor de rosa, lá está um dos principais centro culturais da cidade. Além de muitas exposições, o local possui um teatro em que peças são exibidas constantemente. Mesmo que você não seja muito ligado à arte, vale a pena dar uma conferida. Existe um café no terraço muito legal, além de um jardim maravilhoso em um dos andares de cima. O famoso pôr do Sol no Gasômetro Pra finalizar seu dia, você precisa visitar a Usina do Gasômetro. Precisa MESMO. Ver o sol se pondo no Rio Guaíba foi uma das vistas mais bonitas que eu já vi em todos lugares que já estive. Já é típico do porto-alegrense finalizar seu dia tomando um chimarrão no gramado do rio e vendo o sol laranja ir de encontro ao rio. Não deixe de ir! Curtir a noite na Cidade Baixa Coloquei no primeiro dia, mas você pode ir o segundo (ou nos dois!). O local é como se fosse a Vila Madalena de São Paulo ou a Lapa do Rio. É na Cidade Baixa que você vai encontrar as festas, os bares, botequins e semelhantes da capital gaúcha! DIA 2 Depois de conhecer a região central de Porto Alegre, chegou a hora de conhecer os arredores. Como eu já disse, a POA é uma das cidades mais arborizadas do Brasil, então, Parque é o que não falta. Passeio na Redenção O Parque Farroupilha, conhecido popularmente como Redenção, também é parada obrigatória para quem vai à Porto Alegre. Imenso, o parque é um bom lugar para passear, apreciar a paisagem, fazer um pique nique, tomar um chimarrão, entre outras coisas. Rua Gonçalo de Carvalho Depois da Redenção, outro motivo de orgulho gaúcho é também conhecida como “a rua mais bonita do mundo”. A Gonçalo de Carvalho fica na Zona Norte de Porto Alegre e é bem pertinho da Redenção, uns 3km (dá pra ir a pé). Uma rua completamente fechada por árvores em uma grande capital parece fora da realidade certo? Sim, e é por isso que os moradores do bairro Moinhos de Vento lutaram (e continuam lutando) bastante para manter a Gonçalo assim. Praia de Ipanema Você deve estar pensando “você saiu do Rio, mas o Rio não saiu de você?” Nada disso! Embora eu tenha saudades da Cidade Maravilhosa, a praia de Ipanema a que me refiro é a do Rio Guaíba. Com uma faixa de areia respeitável, o local é ótimo pra dar uma caminhada e até queimar um puco no calor. Lembro de um casal de ingleses que conheci no hostel que voltou de lá queimado! Só não entre na água, pois não é limpa (infelizmente). Não tem mais o que fazer? Lógico que tem! Cada dia que você fica em Porto Alegre, descobre algo e se apaixona mais. Você pode passar no Jardim Botânico, no Santander Cultural e conhecer a enorme quantidade de xis que a cidade lhe oferece (o de estrogonofe do Cavanhas é o melhor). Eu apenas separei os dois dias simbolicamente, mas pode-se perder uma boa semana na cidade.
  6. Luís de Magalhães

    SERRA GAÚCHA – VALE A PENA VISITAR GRAMADO E CANELA?

    .
  7. Luís de Magalhães

    SERRA GAÚCHA – VALE A PENA VISITAR GRAMADO E CANELA?

    Assim que eu cheguei em Porto Alegre, uma das primeiras recomendadas foi uma visita a Gramado e Canela. Mesmo assim, achei em alguns blogs e até conversei com algumas pessoas que acharam as cidades caras demais e sem muitas atrações. Mas então, vale a pena visitar Gramado e Canela? Sim, vale muito a pena!! As duas cidades são muito bonitas e organizadas. Quando dizem “parece uma cidade europeia”não tem exagero algum. As casinhas em estilo chalé e o grande número de árvore, além das avenidas largas, não são muito comuns na maioria das cidades brasileiras. O post todo detalhado aqui pessoal - http://vagandoporai.com/2015/09/25/serra-gaucha-vale-a-pena-visitar-gramado-e-canela/
  8. Luís de Magalhães

    COMO É PASSAR A SEMANA FARROUPILHA EM PORTO ALEGRE

    Ah que curioso, eu já acho o contrário. O atendimento em restaurantes no Rio, por exemplo, é horrível. Morei lá um tempo. Mas acho que vai de pessoa né? haha Abraços
  9. Luís de Magalhães

    COMO É PASSAR A SEMANA FARROUPILHA EM PORTO ALEGRE

    Obrigado Rodrigo!!
  10. Luís de Magalhães

    COMO É PASSAR A SEMANA FARROUPILHA EM PORTO ALEGRE

    Galera, a segunda parada do meu ano sabático está sendo Porto Alegre! Tive a sorte de chegar durante a Semana Farroupilha, que eu até então não conhecia. Se liga: Depois de dias de sol e chuva no Rio, finalmente tive que deixar a Cidade Maravilhosa para ir ao sul do país antes de partir para a Europa. Como meu voo sai de Porto Alegre, decidi ficar um mês na capital gaúcha e desbravar também as redondezas. Ao chegar em POA, cheguei a uma conclusão: tenho uma nuvem negra me acompanhando. Foi eu sair do Rio, voltou a fazer sol. Pisei em solo gaúcho e começou a chover depois de semanas de intenso sol e recordes de temperaturas. Mesmo assim, a sorte também parece me acompanhar, pois cheguei em plena Semana Farroupilha. Eu já tinha reparado em algumas pessoas vestidas tipicamente de gaúchos na rua. Achei estranho, mas não sabia se realmente as pessoas se vestiam assim em Porto Alegre, como eu nunca estive aqui antes né… O post completo aqui: http://migre.me/rzJDj
  11. Galera, passei um tempo no Rio e fez mó clima feio Mesmo assim, deu pra curtir bastante. Fiz um vídeo rapidinho sobre essa temporada. Tem Fla x Flu, Vista Chinesa, Parque da Cidade de Niterói..e aí vai.. Valeu!
  12. Luís de Magalhães

    6 programas no Centro do Rio que você tem que fazer

    Aí galera, separei 6 programas que eu fiz que considero imperdível no centro do Rio. Faltou algo? 1 – Conhecer o Parque das Ruínas Depois de tanto os amigos cariocas falarem (Karin), eu decidi conhecer o Parque das Ruínas, em Santa Teresa. Para minha surpresa, o lugar era mais bonito do que eu imaginava. A vista oferecida nas ruínas é uma das melhores e mais acessíveis da cidade, além de ser de graça. O bom é que também acontecem alguns eventos a noite, de vez em quando. Vale a pena conferir! 2- Sambar na Pedra do Sal Também recomendado por 99% dos cariocas, a Pedra do Sal fica na zona portuária do Rio, perto da Praça XV. Toda segunda-feira tem o tradicional samba, que é organizado pelos moradores locais e já existe há muito tempo mesmo. O samba também acontece na sexta-feira, mas não tem o mesmo charme do de segunda. Vejam a lista completa aqui: http://vagandoporai.com/2015/09/09/6-programas-no-centro-do-rio-que-voce-tem-que-fazer/
  13. E aí galera, dicas de como chegar no Mirante Dona Marta, um dos lugares mais tops pra mim no Rio. Uma vista panorâmica do Rio de Janeiro, com pouca gente, onde se pode descansar e apenas apreciar a paisagem. Sim, esse lugar existe. O Mirante Dona Marta oferece tudo isso sem você precisar por a mão no bolso. Na minha opinião, o lugar é visita obrigatória! Neste post vou ensinar como chegar lá de maneira simples. Umas outra coisa boa do Mirante é que é muito mais fácil de chegar do que se imagina. Ao pesquisar na internet, achei vários posts explicando como chegar de carro, mas nenhum sobre a experiência realizada na sola da bota. Nada sobre ônibus, caminhos, e segurança do local.Então por isso decidi ter a experiência por conta própria pra contar pra vocês. Já adianto para vocês, é bem seguro e simples de chegar. Confira tudo aqui - http://migre.me/rqaFu
  14. Você precisa visitar a Ilha de Paquetá, no Rio de Janeiro. É uma das suas obrigações morais quando for à cidade maravilhosa. Não, eu também não conhecia, mas bastou uma semana no Rio para todos os cariocas me recomendarem esse lugar. Muito além da música dos Los Hermanos, Paquetá é uma ilha na Baía de Guanabara em que é proibida a circulação de carros. Sim!! Mas não é só esse o motivo pelo qual você deve visitar. A ilha é muito fácil de chegar, basta pegar uma barca na Praça XV que custa apenas R$5 e demora cerca de 40 minutos e pronto. Confira tudo aqui http://vagandoporai.com/2015/09/03/porque-voce-precisa-visitar-a-ilha-de-paqueta-no-rio/
  15. Luís de Magalhães

    Blog Vagando Por Aí - Mochilão Bolívia - Chile - Peru

    Último relato da trip galera!! Espero que tenham gostado! A MÍSTICA EMANADA DE LA PAZ Com a sensação de missão cumprida e de que, sem sombra de dúvidas, essa tinha sido a melhor experiência da minha vida, a última parada de toda a viagem seria na capital boliviana La Paz. Como acabei ficando mais dias do que esperava em Arequipa e Cusco, tive que tirar do meu roteiro Puno e Copacabana. Com dor no coração sim, mas sem arrependimentos. Comprei uma passagem de ônibus direto de Cusco para La Paz por algo em torno de R$ 80. Já vacinado depois de tantos ônibus ruins que eu peguei, desta vez escolhi um com um pouco mais de conforto. Agora, se tem uma coisa em que não existe conforto é uma viagem de 14h... http://vagandoporai.com/2015/05/05/a-mistica-emanada-de-la-paz/
×