Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

elperegrinno

Membros
  • Total de itens

    14
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. elperegrinno

    relato O outro lado de São Thomé das Letras!

    boreiajr, vá! Muita coisa negativa que falam de STL é puro preconceito, fofocas, mas a cidade e o lugar é realmente fantástico, seja no povo, nas cachoeiras ou qualquer outra coisa. Tem problemas? Claro que tem, mas qualquer lugar tem lá seu problemas. Quem vai "na paz" fica na boa, e mesmo que existam certas coisas "alternativas" por lá não faz mal a ninguém, o convívio mútuo é muito mais que amigável e cada "tribo" na sua. As pousadas e os camping's são confortáveis ( algumas com preços que achei inacreditavelmente baratos, pela experiência que tenho em viagens), você é muito bem recebido e o clima é de extrema liberdade, tipo "viva cada momento e esqueça o stress". Vou lá dar uma olhadinha no seu Blog. Grande abraço e boas aventuras.
  2. elperegrinno

    relato O outro lado de São Thomé das Letras!

    Nathaly Paiva, desculpe a demora em responder sua pergunta, meus dedos, a sombra e a alma congelaram por aqui, e eu não conseguia sequer comer uma sopa quanto mais teclar no notebook... Tentei lembrar o nome do senhorzinho mas não consigo me lembrar, de qualquer forma ele tem um jipe daqueles antigos, aqueles jipes que o exercito americano usava e que viamos em filmes da II Guerra, só que branco com capota preta. Ele fica sempre parado em frente à praça, junto com outros guias, está sempre de bermuda e chinelo, um senhor moreno queimado de sol. Não tem erro: jipão branco ano 1966 de capota preta. Se acha-lo não vai se arrepender, mas marque com antecedência porque tem turista que marca com ele por telefone antes de chegarem a STL. Boa sorte e boa estadia em STL.
  3. elperegrinno

    relato O outro lado de São Thomé das Letras!

    Vá, Marina Cerqueira! Você não irá se arrepender, tenha certeza. Não coloquei mais detalhes porque é algo muito particular a cada indivíduo, a cada circunstância, datas e cada situação financeira. Mas com um bom planejamento e uma boa antecipação, seu planejamento para São Thomé das Letras não será uma aventura sem rumo muito pelo contrário, será uma viagem de muita tranquilidade, Paz e harmonização com a natureza, pessoas e particularidades daquele lugar. Aqui mesmo no mochileiros.com você poderá encontrar variações de hospedagem desde Camong até hotéis de alto nível, restaurantes e passeios, por isso deixei que os leitores pesquisem no site. Como eu disse: as viagens são de caráter individual, e devem ser planejadas neste sentido, no sentido da liberdade. Boa sorte e saiba que não se arrependerá ao ir para São Thomé das Letras!!
  4. Já estou bem longe, seguindo meu caminho, e descansando em um quarto com calefação já que a temperatura lá fora já chega a -27 graus , sem poder sair pra jantar, vou escrever com mais calma sobre São Thomé das Letras. A cidade é pequena, durante o dia quente pra caramba e à noite muito fria. Mas o seu povo é acolhedor, no início meio desconfiados mas com o tempo se soltam, e a parte mineira da cidade se revelam os melhores seres vivos que Deus colocou nesta terra! Que orgulho de ser mineiro!!! Fiquei na Pousada São Tomé, bem no centrinho e "quase" de frente à praça da Igreja Matriz (PROIBIDO tirar fotos no interior dessa igreja, com ou sem flash, fica o aviso!!). Diárias a incríveis R$40,00, quarto com TV a cabo, frigobar, ventilador de teto, cama de casal confortável e uma internet excepcionalmente veloz para os padrões de cidades do interior de Minas (naveguei a quase 10 Mega por dois dias). O casal e donos da pousada, e a menina linda que cuida dos quartos, muito simpáticos, sempre solícitos e prontos a ajudar. Verdadeiramente um ambiente familiar! Fiz todos os passeios, inicialmente com um guia; cara engraçado, atencioso, exímio conhecedor de toda a região e comercial (R$60,00 por uma gruta e duas cachoeiras, e R$40,00 por duas cachoeiras e a Ladeira do Amendoim, próximos da cidade). Depois conheci sem querer um senhorzinho bem "minerim", homem muito simples mas um verdadeiro "paizão", que me levou para um tour fotográfico pelas melhores atrações de STL, as 5 melhores cachoeiras da região (muito bonitas) mais uma visita a uma comunidade mística, por R$150,00 que ao final do passeio ele sequer cobrou, foi extremamente educado e esperou que eu me manifestasse para pagar. O bom e velho coração simples do verdadeiro povo mineiro. Na volta encontrei o famoso ônibus "Pororoca-Tur", mas ele estava parado, trancado e sem o responsável, uma pena eu queria conversar com o "inventor" desse ônibus de turismo diferente e engraçado. Meu primeiro almoço em STL foi no restaurante O Alquimista; autêntica comida mineira, muito bom e farto. Há duas opções: o menú típico mineiro para duas pessoas por R$62,00 ou o prato individual por R$30,00. Farto, delicioso e autêntico! Já no segundo dia fui ao paraíso na Terra e voltei pra contar a estória: descobri o Restaurante da Sinhá, na mesma rua do Alquimista, comida mineira à quilo feito no fogão à lenha, várias opções típicas, e após fazer aquele "prato de operário" (tipo Monte Everest) qual não foi minha surpresa: R$13,00!!! Virei freguês né!? Nos dias subsequentes em que comi lá, meu "prato de operário" ficou entre R$13,80 e R$15,20, sem bebida porque não bebo nas refeições. Pôr do sol na Pirâmide: fantástico, muito bonito mesmo, não estava tão cheio mas foi bonito o sol se pondo e a galera batendo palmas e assoviando. Realmente algo que faz uma grande diferença no dia a dia do mundo moderno, ou de minha vida de altíssimo stress e riscos devido à profissão... Eu frequentava uma lanchonete bem em frente à Praça da Matriz aos finais de tarde, e pude perceber que alguns ditos "bicho-grillo" na verdade são pessoas muito inteligentes, cultas, pelo papo que eu fiz questão de prestar atenção. Realmente eram estéticamente e no comportamento meio fora dos padrões da sociedade, mas para minha surpresa e apesar de dizerem que fumam um Minister de vez em quando(*), nas quase 3 horas em que estive nesta lanchonete eles não beberam (nos 3 dias que estive lá) uma gota de àlcool, não fumaram nada mas consumiam uma quantidade enorme de café! Isso mesmo, café!! Um dos "bicho-grillo" bebeu, nas 3 horas em que eu estive lá, 16 copos de café. Não entendi nada, mas percebi que há um certo "folclore" quanto aos "bicho-grillo" residentes em São Thomé das Letras. Loucaços, doidaços e fazendo um monte de mérda pela região na verdade eram alguns turistas. Até morte já teve lá (tiro), em balada cuja maioria eram turistas. Se você vai lá "na boa", ninguém te incomoda, não tem confusão e seus dias serão de muita tranquilidade. Uma noite fui ao supermercado em frente à Igreja Matriz, e uns "filhotes de bicho-grillo" (uma bonita menina e uns garotos bem novos) me pararam e me pediram, acreditem, alguma coisa para eles cozinharem uma comida para eles. Não me pediram dinheiro, não pediram nada específico, não pediram que eu comprasse algum lanche pra eles, pediram simplesmente alguns legumes e ítens para que pudessem cozinhar algo pra eles. Em troca me ofereceram um pequeno bloco com poemas, que aceitei de bom grado, e convidei-os a entrarem comigo no supermercado. A garota (eram dois garotos e uma garota) me parecia sem graça, estava nas bochechas uma autêntica "rosa-púrpura-do-Cairo", e foi ela quem escolheu os alimentos: 6 batatas, 6 cenouras, três cebolas e três maçãs, nada mais. Pedi que ela ficasse à vontade e pegasse o que quisesse, fui buscar o meu produto e quando voltei ela estava com os mesmos sacos, não pegou mais nada. Não estavam drogados (sinto o cheiro de longe) mesmo que por ventura fumem um "Minister"(*), muito menos cheiravam a àlcool. Muito educados, agradeceram e quando vi a tatuagem nas costas da menina a reconheci: era a garota que catava o lixo espalhado no chão (por turistas!!), jogava em um saco e depois em um tonel de lixo, em uma cachoeira que fui no dia anterior! Quando foram embora e eu no caminho de volta à pousada abri o bloco com os poemas, e senti um formigamento pelo corpo quando li o primeiro poema: " Andava ele. Puro ele. Limpo ele. Andava-se ele. Andava sem medo e sem preocupações de onde chegar. Andava, pois havia deixado algo para trás. Andava, pois havia deixado alguém para trás. Andava, pois havia se deixado para trás." Texto escrito por um tal "Jr. Coiote". Muita coincidência, caraca... Não senti a parte mística de lá, apesar de ter sentido uma paz e um relaxamento muito grande, mas o fenômeno da Ladeira do Amendoim é verdade. Repeti várias vezes por conta do meu ceticismo, mas tudo que falam é incrivelmente verdade. A caverna para Machu Pitchu está fechada, o dono que é proprietário de uma mineração não viu vantagens comerciais naquilo e lacrou a caverna (a nossa "presidenta" esteve em Lima há algumas semanas atrás para tentar implantar um posto de imigração com funcionários (ou gnomos) dos dois países em 2014, devido à Copa do Mundo...). Em algumas cachoeiras muita sujeira largada por turistas "sem noção" que passam por lá, bebem todas, fumam um "Minister"(*) a cada 30 segundos e depois vão embora deixando latas de cerveja, garrafas pet e outras porcarias para trás. Uma incrível falta de respeito em lugares muito bonitos! Mas engraçado mesmo, foi a estória de um grupo de paulistas que alugou uma casa, andaram bebendo um tal chá verde, "_muito dôôôido, mââânu!!!" (alucinógeno), esqueceram meio copo do tal chá na pia e saíram pela manhã para comprar pão. A dona da casa, ou a faxineira sei lá, ao sair da cama bem cedo e vendo que os malucos saíram, aproveitou para ir fazer uma rápida faxina na casa pela manhã bem cedo. Quando os malucos voltaram, encontraram a velhota de baby-doll, rebolando, cantando (_"ela tá maluca, ela tá doidinha, piripipiripipiripiri... ) e lavando o rádio-relógio no tanque da área adjacente à cozinha. E o copo com o tal chá verde vazio.... Também tive o imenso prazer em conhecer o famoso cantor Ventania; sujeito extremamente simpático, muito simples, o cara conversa contigo de igual pra igual, te convida para beber um "cafezim lá em casa" (ele mora ao lado da Igreja Matriz) e para uma "prosa", enfim um sujeito sensacional. Fiquei muito impressionado com a sua simplicidade, e lisonjeado por conhece-lo e pelo convite, que infelizmente não pude ter a honra. Coisas místicas, coisas de Minas, coisas de São Thomé das Letras.... [attachment=3]DSC_2986.JPG[/attachment] [attachment=2]DSC_3057.JPG[/attachment] [attachment=1]DSC_3054.jpg[/attachment] [attachment=0]DSC_3152.JPG[/attachment]
  5. elperegrinno

    São Tomé das Letras

    Pousada da Lua.
  6. elperegrinno

    São Tomé das Letras

    Comidinha mineira muito boa.
  7. elperegrinno

    São Tomé das Letras

    Muito bom!
  8. elperegrinno

    relato Amsterdam, Holanda

    Holanda, terra dos meus familiares, meu lugar preferido para férias, descanso, e principalmente belas fotos. Especialmente em Amsterdam, onde posso me dar ao luxo de caminhar ou andar de bicicleta em um parque bem cuidado e limpo, às 11 horas da noite, sem a preocupação de ser assaltado. Recomendo uma visita à esse país que recebe a todos de braços abertos, com um povo bonito e educadíssimo, viagem essa que se bem planejada nao é cara, basta um bom planejamento. Já consegui a passagem aérea ida e volta via Paris/Charles de Gaulle por U$768,00, incluindo taxas, no site http://www.cheaptickets.nl. Nao pago hotéis é óbvio, mas é possível encontrar hotéis por €48,00, e hostels ainda mais baratos. Recomendo o site http://www.hostels.com/amsterdam/netherlands onde alguns conhecidos conseguiram bons hostels (os amigos ficam lá em casa, né!?) e este http://www.hotelboatideaal.nl, você aluga uma casa-barco a seu gosto e olha, olha, olhaaa !!!! Rssss, conforto, privacidade total, relax e belíssimas fotos! Apenas uma recomendação: se for alugar uma "magrela" e depois guardar a bicicleta naqueles estacionamentos gigantes para bicicletas próximos a Centraal Station (Estação de trem central), amarre duas dúzias daquelas fitinhas do Senhor do Bonfim nela se for buscá-la após as 09:00 da manhã ao antes das 20:00, porque senão você nunca mais vai achar a magrela no meio de milhões delas, como eu (e olha que a minha tinha pintura do Flamengo, heim!?). Algum botafoguense lendo este post que poderia me dar alguma informação sobre em qual canal de Amsterdam vocês jogaram minha bike????? Holanda, terra destruída pela Segunda Grande Guerra, se reconstruiu tornando-se um país dos mais prósperos, ricos e desenvolvidos da Europa, além de uma mentalidade cultural pelo menos 150 anos a frente da maioria da humanidade, hehehe... Fuma, cretino!!! Este país recebe a todos de braços abertos, com limites é claro mas todos são IGUAIS como rege a Constituição holandesa e principalmente na mentalidade de seus cidadãos. Isso traz alguns problemas para o país obviamente, problemas na maioria das vezes vindos de estrangeiros que não se inserem na cultura holandesa, mas ainda assim a qualidade de vida é uma das melhores do mundo. Assim como os seus policiais, os mais educados e bem treinados do mundo, que derrubam um ser humano hostil e armado em 4 segundos com seus braços e pernas (e facas afiadíssimas) sem disparar um tiro sequer de arma de fogo! (55% dos meus colegas fuzileiros foram para a polícia holandesa, 34% deles são oficiais). Há sim violência, pouca, mas quem se atreve... Venho aqui todo ano para rever os familiares, alguns amigos e não me canso do lugar, das belezas, da tranqüilidade e da Paz que esse país me proporciona. Andar de bicicleta as 23:30 da noite no verão (o pôr do sol se da por volta das 22:15), em um parque, sem me preocupar com assaltos, é algo que realmente não faz parte da minha realidade na maior parte do ano... Amsterdam para os turistas em geral não é uma cidade barata, a Holanda em si não é! Mas é possível passar alguns dias por aqui e girar pela Holanda sem gastar muito, desde que se faça um planejamento com pelo menos três meses de antecedência, principalmente pesquisar hotéis/hostels e comprar ticket's para os pontos turísticos pela internet, se óbvio você vier aqui em uma época fora da alta temporada européia como os meses de Junho a Agosto, o verão europeu. Amsterdam em si já é um belíssimo lugar para se visitar; você pode andar pela cidade de bicicleta, de "tram" (bonde, pontualíssimos até nos segundos previstos a chegar nas estações) ou mesmo a pé. Amsterdam na verdade significa "Amstel" (Amstel, nome do canal principal) "Dam" (dique) ou seja, "dique de Amstel" que ao passar dos séculos e desenvolvimento lingüístico passou a se chamar Amsterdam. O mesmo para Rotterdam: Rotter (nome do canal) Dam (dique), Vollendam (Vollen/canal, Dam/dique) e assim por diante. Amsterdam era apenas uma pequena vila circular, que foi se expandindo com o passar dos séculos e na medida em que os pântanos e as águas iam sendo drenados com a utilização dos famosos moinhos holandeses movidos pelo vento para que se pudesse ter terra firme (ou "meio" firme) em torno dos canais principais. Todas as construções são firmemente assentadas no solo com fundações profundas (em alguns lugares mais de 20 metros) de cimento. O país tem muitos atrativos como o Keukenhof Garden, situado na cidade de Lisse, um imenso parque de tulipas aberto de Abril a meados de Maio de cada ano. Há também o Kinderdijk, uma grande área de cultivo com muitos moinhos holandeses que leva esse nome porque no passado, durante uma enchente naquela região, um gato sustentou com a boca um bebê durante dias nadando no charco, até que fossem encontrados por moradores locais e ambos sobreviveram. Tem também Zandvoord, a "Copacabana" dos holandeses durante dois meses de sol e calor onde todos vão passar alguns dias de veraneio. E finalmente Amsterdam com seus museus, seus "Cofee Shop's" (não tem café, só maconha em planta, erva, bolinho, sorvete, doce, etc cujo cheiro me dá uma dor de cabeça tão forte que preciso tomar 70 gotas de Novalgina), sua arquitetura única ladeando os canais e a Red Light Street com seus "studios" e as prostitutas (algumas delas belíssimas) expostas, que estará totalmente desativada em 2013 devido "considerações políticas", violência e drogas pesadas inseridas principalmente pelos indivíduos vindos dos Balcãs, ex-Repúblicas da União Soviética... Sugiro comprar um cartão do sistema de transportes da Holanda que vale por uma semana logo ao chegar ao aeroporto de Schiphol (nos guichês que vendem os ticket's de trem e metrô), assim você poderá utilizar qualquer transporte do sistema (trem, metrô, bonde que lá se chama "Tram") inserindo €22,00 de créditos no ato da compra do cartão. Fica muito mais barato pois os trens Intercity que ligam as cidades holandesas custam €4,60 o trecho, o bonde (Tram) e o metrô €2,90 portanto sai mais barato adquirir o cartão. Já para um tour por Amsterdam, há três alternativas: ou você compra um ticket daqueles ônibus "Hop on-Hop Off" e você desembarca nos pontos de seus interesse, ou você aluga uma bicicleta, ou usa o Tram seguindo seus instintos com um bom mapa da cidade, ou faz um tour nas lanchas pelos canais de Amsterdam, este último o modo mais "manso" para se conhecer a cidade... Recomendo Leidzeplein, a área boêmia de Amsterdam com muitos barzinhos, teatros, uma gigantesca construção com mistura gótica/New Generation onde são feitos os maiores shows de música da Europa e em frente a tudo isso a maior loja da Apple na Europa, uma verdadeira perdição... Para as compras, recomendo a Kalverstraat, uma rua onde se pode encontrar diversas lojas, para todos os gostos, uma mistura de estilos entre a Rua Joana Angélica em Ipanema-RJ, Rua Oscar Freire em São Paulo e Rua 25 de Março-SP. Uma vez em frente ao Palácio Real, siga a partir de sua lateral pela esquerda e sairá na Kalverstraat. Existem ofertas lá que são OFERTAS de verdade!! Você passa o ano todo vendo um preço e quando chega na época de ofertas, batata, o preço cai mesmo! Nada de enrolar, quando dizem que é 50% de desconto (korting, em holandês), não é aquele "aumento 20, desconto 50, bla, blah". O papo é firme!! Comprei uma jaqueta de couro legítima por €56,00 que no Brasil custa inacreditáveis R$860,00!!! Procure por UITVERKOOP, OPRUIMING, KORTING, SALES ou simplesmente deduza que 60% não quer dizer que eles estão aumentando tudo em 60% ou tendo um surto de honestidade ao anunciar. É QUALQUER COISA 60% MAIS BARATO MESMO!!! Segue o site para pesquisas: http://www.kalverstraat.nl/where/where.html'>http://www.kalverstraat.nl/where/where.html http://www.kalverstraat.nl/ 
Mas sinceramente: alugue uma bicicleta! A Holanda e principalmente Amsterdam têm mapas para pedestres, para carros e para ciclistas, portanto compre um mapa para ciclistas (€2,50) e saia descobrindo a cidade saudavelmente! Você para, larga a "magrela"nos "estacionamentos" próprios para bicicletas , faz um tour pela área, retorna onde deixou a "magrela" (e ela estará sempre lá, mesmo sem cadeados ou correntes!!) e continua seu passeio.
Quanto aos hotéis em Amsterdam, pesquise muito, mas muito mesmo! A diferença de preços é muito grande, depende da localização e de quanto tempo antes da sua chegada você faz a reserva. Mas é possível reservar bons hotéis, na Inner Stad ou seja bem próximo dos melhores pontos turísticos de Amsterdam por R$130,00 REAIS!!! Basta um bom planejamento. Seguem as fotos. [attachment=28]DSC_0105.JPG[/attachment] [attachment=27]DSC_0059.JPG[/attachment] [attachment=26]DSC_0062.JPG[/attachment] [attachment=25]DSC_0029.JPG[/attachment] [attachment=24]DSC_0039.JPG[/attachment] [attachment=23]DSC_0196.jpg[/attachment] [attachment=22]DSC_0201.JPG[/attachment] coffeeshops [attachment=21]DSC_0267.JPG[/attachment] [attachment=20]DSC_0264.JPG[/attachment] [attachment=19]PICT0021.JPG[/attachment] [attachment=18]DSC_0903.JPG[/attachment] [attachment=17]DSC_0910.JPG[/attachment] [attachment=15]DSC_0947.JPG[/attachment] [attachment=14]DSC_0956.JPG[/attachment] [attachment=13]DSC_0950.JPG[/attachment] [attachment=12]DSC_0951.JPG[/attachment] [attachment=11]CSC_0153.JPG[/attachment] [attachment=10]DSC_0987.JPG[/attachment] [attachment=9]DSC_0192.JPG[/attachment] [attachment=8]IMG_0165.JPG[/attachment] [attachment=7]IMG_0164.JPG[/attachment] [attachment=6]IMG_0166.JPG[/attachment] [attachment=5]IMG_0174.JPG[/attachment] [attachment=4]IMG_0172.JPG[/attachment] [attachment=3]IMG_0168.JPG[/attachment] [attachment=2]IMG_0169.jpg[/attachment] [attachment=1]IMG_0180.JPG[/attachment] [attachment=0]IMG_0178.JPG[/attachment]
  9. elperegrinno

    relato Roma e Vaticano

    Estive em Roma em 2011, vindo de um tour de trem pela Europa desde Amsterdam, Bruxelas e Paris com reservas feitas pelo site http://tremeuropa.com/ De Paris eu decidi dar um pulo a Roma ao invés de voltar para Amsterdam movido pela curiosidade e pelo inacreditável valor da passagem aérea da Ryanair: 28,00 Euros(só ida)!!! Óbvio que como tudo muito barato ou de graça é suspeito, fui descobrir já no check-in no aeroporto de Orly que a minha mochila tipo cargueira não cabendo no box de acrílico com as dimensões padrão, deveria ser despachada. E paguei INACREDITÁVEIS 30,00 Euros pra despachar a mochila.... E eu encarando a atendente com olhos de lobo faminto e ela me encarando com cara de francesinha tarada... E ainda, fui parar em um aeroporto 100 Km após a put are keep are iuiu, foram 01:20 até a estação Termini, em Roma... Bom, fiz tudo meio que às pressas, sem reserva antecipada de nada, e até que dei sorte ao conseguir uma passagem "barata" e um hotel razoável chamado Rome Garden ( http://www.romegardenhotel.com/ ), €48,00 a diária quarto single (na época!). Atendente ríspida, não muito atenciosa, e o senhor que a substituiu no final da tarde era a própria reencarnação de um oficial nazista de algum campo de concentração em Varsóvia. Mas o hotel era bom, quarto confortável e um bom café da manhã. Estando na Via Nomentana, não muito longe do terminal de ônibus Termini, acabei indo pela manhã de ônibus aos pontos turísticos e voltando tudo a pé. Roma é uma cidade interessante, com muita história, bastante religiosa e bela arquitetura, dá para fazer tudo à pé (menos no verão europeu), mas não é exatamente uma cidade "acolhedora" com turistas. Os romanos parecem não gostar dos turistas, são ríspidos , muita má vontade para dar informações e quando conversam parece que vão sair na porrada uns com os outros. Quando passei em frente ao Parlamento Italiano em meio a uma crise do ex-Premier Sílvio Berlluscone (que estava preso dentro do Parlamento), uma multidão rugia furiosa contra o Parlamento e contra eles mesmos. Um peido e acho que eles destruiriam o prédio e se matavam uns aos outros .... Um conselho: se forem a Roma, tem que ter boca mesmo, não é só uma metáfora! Não se abalem com a falta de paciência dos romanos, é só manter a calma, elegância e tranquilidade durante a sua estadia por lá ... Mas enfim, é uma cidade belíssima, com muita energia e merece ser visitada. Fiquei 3 dias inteiros em Roma, suficiente para conhecer tudo incluindo o Vaticano. Eu acordava cedo, tomava o café da manhã e seguia à pé pela cidade com um mapa na mão. Era tranquilo, se alguém me dava uma informação, eu ia na direção contrária e/ou diminuia o número de quarteirões informados e achava tudo . A Basílica de São Pedro é algo imperdível (entrada franca), vale a pena as filas para entrar (é proibido entrar com ombros ou joelhos à mostra) e principalmente subir ao seu Domo (551 degraus a pé ãã2::'> ãã2::'> , entrada a €5,00), de onde se tem todo o visual da bela Roma e Cidade do Vaticano. Quando me cansava das caminhadas por Roma eu parava em um dos muitos barzinhos e me servia de um chopp gigante a €12,00, porque era junho e já estava muito quente por lá. Comer é algo à parte, Roma é um verdadeiro paraíso para comer e nem há como indicar algum restaurante de tantos que vi pelo caminho. Da Basílica para o Museu do Vaticano é uma distância boa, saindo da Basílica você anda sempre virando à esquerda à cada avenida. Mas vale a pena, as galerias são belíssimas especialmente a Capela Sistina, onde quase fui preso ao disparar o flash da câmera na foto da pintura do Juízo Final, de Michelangelo. A Capela Sistina é o último ponto antes da porta de saída, no final do tour, e fui "expulso" de lá, com a foto...rssss Não fui aos Jardins do Vaticano por falta de tempo, mas vale a pena e a entrada é em torno de €31,00. De qualquer forma creio que de três a quatro dias, ao estilo "viagem econômica", é o suficiente para conhecer Roma e a Cidade do Vaticano, acordando cedo e indo dormir por volta de 22:00 Hs. Seguem as fotos. [attachment=25]DSC_0613.JPG[/attachment] [attachment=0]DSC_0623.JPG[/attachment] [attachment=24]DSC_0697.JPG[/attachment] [attachment=23]DSC_0698.JPG[/attachment] [attachment=22]DSC_0720.JPG[/attachment] [attachment=21]DSC_0732.jpg[/attachment] [attachment=20]DSC_0724.jpg[/attachment] [attachment=19]DSC_0781.JPG[/attachment] [attachment=18]DSC_0749.JPG[/attachment][attachment=17]DSC_0783.JPG[/attachment] [attachment=16]DSC_0785.JPG[/attachment] [attachment=15]DSC_0793.JPG[/attachment][attachment=14]PICT0081.JPG[/attachment] [attachment=13]DSC_0806.jpg[/attachment] [attachment=12]DSC_0836.JPG[/attachment] [attachment=11]DSC_0809.JPG[/attachment] [attachment=10]DSC_0901.JPG[/attachment] [attachment=9]DSC_0887.jpg[/attachment] [attachment=8]DSC_0876.jpg[/attachment] [attachment=7]DSC_0894.jpg[/attachment] [attachment=6]DSC_0882.JPG[/attachment] [attachment=5]DSC_0884.JPG[/attachment] [attachment=4]DSC_0892.JPG[/attachment] [attachment=2]DSC_0844.JPG[/attachment][attachment=1]DSC_0898.JPG[/attachment]
  10. Menina do céu, como foi que voês conseguiram fazer essa viagem com apenas R$3300,00?????????????????????????? Acabei de voltar de um giro pela Argentina e Chile, incluindo Puerto Iguazu, Córdoba, Mendoza, Santiago e San Pedro de Atacama, tudo de Bus, mas gastei (exatos) U$$2000,00 ou quase R$5200,00!!! Veja meu Blog com a aventura abaixo: https://viagemefotografia.wordpress.com/2013/09/29/1-aventura-mochilando-pela-america-do-sul-de-onibus/ Onde foi que eu errei no meu planejamento??? Passei por alguns "perrengues", mas tive algum conforto em alguns ônibus e em alguns albergues, mas você conseguiu gastar menos vendo mais coisas que eu. Pode me dar uma ajuda sobre isso? É que com a greve dos bancos meu trabalho ficará emperrado por mais uns 3 meses, e acho que vou voltar ao mochilão. Grande abraço e parabéns pelo relato, e pela incrível economia de uma mochileira profissional....rsssss
  11. Depois de anos viajando pelo mundo de forma tradicional, resolvi mudar o estilo e viajar por terra, tentando ser um autêntico mochileiro com toda a liberdade, vivências, experiências, alegrias, dificuldades e aprendizado deste tipo de viajante. No total foram 40 dias por aí mas só estou citando aqui 20 dias, dias de muitos bons momentos, alegrias, tristezas, novos amigos, dificuldades, paisagens belíssimas, revelações, surpresas e decepções. Quero esclarecer que o objetivo desse meu relato não é depreciar lugares, pessoas ou serviços, nem criar valores comparativos. Faço uma narração da realidade, do que se pode encontrar em certas aventuras sejam elas planejadas ou não. A verdade nua e crua! Meus agradecimentos aos Blog’s http://www.mochileiros.com e http://www.matraqueando.com.br, que me ajudaram bastante na preparação dessa aventura. O relato é muito extenso e com muitas fotos, além de um vídeo, e como minha internet aqui agora não é lá grandes coisas ao invés de postar cada dia de minha aventura com as respectivas fotos, o que iria demorar dias para concluir, deixo aqui o link com toda a narração e todas as fotos para os colegas mochileiros: https://viagemefotografia.wordpress.com/2013/09/29/1-aventura-mochilando-pela-america-do-sul-de-onibus/ Espero que a administração do mochileiros.com autorize, caso contrário não terei como postar toda a aventura. Um grande abraço a todos e boas viagens.
  12. elperegrinno

    Deserto do Atacama - Informações importantes

    Respondendo a pergunta de mpadua13, creio que para outubro a roupa que voce usou na Irlanda sirva. Conheco a Irlanda, la alem de frio venta muito exatamente como no Atacama. Mas o grande problema no Atacama e a Logistica: os passeios saem muito cedo, especialmente aos Geysers del Tatio que sai as 4 da manha, e durante o dia a temperatura vai aumentando gradualmente. Voces devem se vestir como uma "cebola", e ir "descascando" ao longo do dia. Segunda pele e um casaco que suporte temperaturas abaixo de zero, CONSIDERANDO OS VENTOS que levam a sensacao termica a 8 gruas celsius PARA MENOS, sao mais adequados. Muita gente se esquece de considerar o efeito do vento, e sofrem muito com isso. Vista uma "armadura" de manha cedo (incluindo luvas, cachecol e gorro), leve uma mochila pequena para ao longo do dia ir guardando o que nao e mais necessario, e bons passeios. Grande abraco.
  13. elperegrinno

    Deserto do Atacama - Informações importantes

    Parabens pelos relatos e pelas dicas Vivian! Acabei de retornar de San Pedro de Atacama e infelizmente so vi suas dicas no penultimo dia, mas tudo esta corretissimo com a realidade que voce indica aos nossos colegas mochileiros. Como fui em uma semana de festividades por conta do feriado nacional no Chile, Dia da Patria, peguei tudo carissimo e tive muita dificuldade para encontrar um Hostel com vaga para cinco dias. Como a meteorologia no mundo esta enlouquecendo (peguei uma nevasca fortissima este ano nos Pirineus, em pleno mes de Junho!) Atacama estava muito frio, com muito vento e sofri muito em TODOS os passeios por nao ter levado roupas e agasalhos adequados, especialmente ao Salar de Tara, Lagunas Cejar e Tebinquiche e muito, mas muito especialmente no passeio Geisers del Tatio, onde a temperatura chegou a -18 graus com ventos fortissimos, levando a sensacao termica a sei la quantos "menos" abaixo de zero. posting.php?mode=reply&f=723&t=83331&sid=a28484f6b137597c0999db2e38bcc6e7# Mas enfim, um lugar belissimo e vale a pena cada centavo e cada temperatura abaixo de zero. Vi gente chorando ao por do sol no Vale da Morte, inclusive uma menininha que nao devia ter mais que 11 anos. Estou preparando um relatorio completo de minha aventura pela America do Sul, com dicas, fotos e "macetes" de tudo que vivi. Em breve publico por aqui. Obrigado Vivian, e obrigado Mochileiros.com pelo sucesso dessa minha aventura. Um forte abraco a todos.
  14. Parabens pelo relato Dhebora. Estou retornando depois de uma aventura pela america do sul, de onibus...rsss Estive na Patagonia, subi pelo sul do Chile e fui ate San Pedro de Atacama, depois Salta no norte da Argentina e desci novamente ate Cordoba. Gostei muito da Patagonia, dos Glaciares e depois do deserto do Atacama, regioes totalmente diferentes e belissimos. Infelizmente tive uma intoxicacao alimentar, "mal do viajante", mas faz parte. Na primeira oportunidade posto por aqui as aventuras e as fotos. Obrigado por suas dicas sobre o Chile. Um abraco.
×