Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

MatheusSantos

Membros
  • Total de itens

    71
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Marcelo, ainda hoje te mando. Ja vi o email aqui, mas to sem o guia nesse pc. Vamos lá: - Achei tranquilo ficar em Santa Cruz de madrugada. Mas eu nao sai do aeroporto (Viru-Viru). Fiquei lá direto. Fiquei um tempo sentado no chão, depois sentei numas mesas lá de umas lanchonetes. Tem casa de cambio lá, taxa nao é boa mas já troquei um pouco por lá mesmo. As lanchonetes sao caras tambem, mas nao tem jeito. Nao peguei frio nao, e eu fui no inverno. Fique tranquilo! - Quanto a Sucre, eu gostei da cidade, gostaria até de ter ficado mais uma tarde e só ter pego o onibus no final do dia. Mas não é nada imperdível nao. Se seu tempo for muito corrido, vale a pena abrir mao de uma noite em Sucre pra ter mais um dia no Atacama, por exemplo. Eu recomendo conhecer Sucre, mas nao é tao essencial assim. Nao me lembro quanto paguei no táxi, mas foi algo tipo 20Bs, nao tenho certeza. - Bolivia e Peru é fundamental negociar tudo, cara. Sempre jogam o preço lá pra cima, as vezes alguns taxistas ou comerciantes ficam putos, mas nao adianta, tem que negociar. Só nao seja mal educado hahaha dá pra negociar de boa. No Chile acabei ficando pouco tempo e nao comprei souvernis nem andei de taxi, entao nao sei dizer como é nesse sentido. Mas consegui, com o pessoal que eu tava, abaixar preço de passeio negociando. - Hostels: Sucre - KulturBerlin, Calle Avaroa 326. Dormitório com 8 camas, café da manha incluso, 50Bs. (http://kulturberlin.com/pt-br/) Uyuni - não lembro o nome do hostel. San Pedro do Atacama - Hostel Towanda, Sector Aduana S/N, San Pedro de Atacama. 4 camas, 7.000 pesos. (http://www.sanpedroatacama.com/hs-towanda.htm) Arequipa - Wild Rover. Alfonso Ugarte 111. 20 camas, 21 soles. (http://www.wildroverhostels.com/arequipa.php) Huacachina - não pernotei. Cusco - fiquei em dois hostels: Um nao lembro o nome, tinha quartos duplos, triplos e pra 4 pessoas. Era bem barato e bem simples. Ficava na Calle Tigre. Nao tinha bar, era vazio, mas cumpre sua função. Loki - Cuesta Santa Ana 601. Tem varios tipos de quartos e eu trocava toda hora entre eles hahaha nao lembro quanto paguei por cada. O hostel é top demais, mas pra chegar nele tem que subir uma escadaria que cansa bastante. (http://www.lokihostel.com/cusco) Isla del Sol - Nao lembro o nome, eu tava meio doente, entrei em qualquer um, peguei quarto individual e paguei bem caro, papo de 90Bs. Não pernoitei em Copacabana. La Paz - Loki, Las Americas #120, Plaza Alonso de Mendoza. (http://www.lokihostel.com/en/la-paz) Santa Cruz de la Sierra - Jodanga Hostel, Calle El Fuerte, 1380, Santa Cruz de la Sierra. Caro, mas era o unico que eu via recomendação. 85Bs o de 10 camas, e eu ACHO que incluia cafe da manha, mas como sai mt cedo nao comi. (http://www.jodanga.com/) Obs: vou editar meu post inicial e colocar essas informações dos hostels que fiquei.
  2. Marcelo, nao lembro quanto tava. Como nao comprei acabei esquecendo, nao lembro mesmo.
  3. 03/07/2015 - IDA PARA UYUNI: O PRIMEIRO PONTO ALTO DO MOCHILÃO SE APROXIMA Como eu disse anteriormente, nesse dia eu iria para Uyuni pegando o ônibus 11h em Sucre. Optei por ir de manhã porque eu tive algumas noites sem dormir e só tinha dormido uma noite na altitude ‘leve’ de Sucre. Queria chegar no final do dia em Uyuni, procurar lugar pra dormir e agencia com calma e ter uma noite de adaptação na altitude de la. Acordei umas 8h e pouco, tomei um banho. Alias, esqueci de comentar que já vi logo de cara a diferença de cultura. Tinham duas dinamarquesas no meu quarto que andavam de calcinha e sutiã, toalha enrolada, coisas que dificilmente brasileiras fariam assim em quarto misto. Eu tinha café da manha incluso, comi, fiz checkout, aproveitei um pouco o wifi de lá e umas 10h peguei o taxi pra rodoviária. Bem perto, ficou bem barato. OBS: sempre que eu pegava taxi sozinho com meu mochilao, eu evitava colocar ele na mala, deixava sempre comigo pra evitar sair do carro e o motorista meter o pé. Chegando na rodoviária, só esperei a hora, paguei a taxa de embarque (SEMPRE TEM QUE PAGAR UMA TAXA DE EMBARQUE) e cerca de 11h20 o ônibus saiu. Vi que teve um maluco que chegou em cima da hora e quase ficou pra trás, sorte dele que rolou um leve atraso. Dormi pra caralho na viagem, li um pouco, comi umas besteiras que eu tinha comprado no dia anterior. O ônibus fez poucas paradas e todas bem rápidas, eu nem saltei. Ao longo da viagem entram varias cholas vendendo umas paradas pra comer, achei melhor não comprar ahaha foi tranquilao, eu não ligo muito de ficar em ônibus assim, especialmente olhando a vista que, por mais que não tenha sido nada demais, eram paisagens totalmente novas e diferentes pra mim Cheguei em Uyuni, eu acho, entre 17h/18h, já estava um frio da porra lá. Leve roupa de frio na mochilao na sua mao, especialmente se você chegar la de madrugada, e detalhe que o ônibus te deixa no meio de uma rua, no meio do nada. Enquanto eu tava na confusão pra pegar meu mochilao, o cara que se atrasou no ônibus vira pra mim e fala: “você é brasileiro, mano?”. Obviamente, atrasado só podia ser brasileiro hahah ele tinha me visto mexendo na mochila dentro do ônibus e viu meu passaporte, ele também tava viajando sozinho, ia encontrar os amigos em Uyuni depois do passeio do salar. Nome dele era Lineker, conversamos rápido ali na hora e fomos andar pra procurar hostel, mas na hora já começaram a oferecer o passeio, uma porrada de agencia. Resolvemos já dar uma olhada. Meu objetivo era fazer o tour de 3 dias e pegar o transfer pra San Pedro do Atacama, o Lineker só faria o passeio de 2 dias e voltaria pra Uyuni pra encontrar os amigos dele que começaram o mochilao na frente e tinha começado o tour no salar no dia anterior. Entramos na primeira agencia e, indo contra todas as recomendações, fechamos já na primeira hahah a mulher mostrou varias fotos, tinha folders explicando detalhadamente o passeio, foi solicita e mostrou no papel dela que outros 4 brasileiros haviam acabado de passar la e fechado o passeio, ela me mostrou inclusive o papel que eles preencheram pra eu ver que era verdade. Eu paguei 650 Bs pelos 3 dias de passeio pra começar na manhã seguinte, com guia e alimentação e uma diária num hostel em Uyuni com café da manha do dia seguinte. Alem disso, paguei mais 50Bs pelo transfer pra San Pedro do Atacama. OBS: não to lembrando o nome da agencia, que eu recomendo bastante, mas vou tentar descobrir aqui e, descobrindo, atualizo. Eles aceitavam em dólar também, mas a mina tava mt enrolada, paguei em dólar e saiu menos do que seriam os 700Bs, eu acho. Eu ainda perguntei umas 3 vezes se era isso mesmo, se não era mais em dólar, ela disse que não. Não lembro exatamente quanto dei em dólar, mas pensando na cotação que peguei, foi alto em torno de 670Bs ao invés dos 700. A mulher da agencia chamou um garotinho pra levar a gente pro hostel, foi uma conversa maneira entre eu, o Lineker e o molequinho, ele se amarrando no fato de sermos brasileiros. Mas ele deu uma volta do caralho, não sei se de proposito, pra levar a gente pro hostel. E já dava pra sentir que cansava mais andar carregando o mochilao. Chegando lá a gente deixou as coisas e saímos pra dar uma rodada em Uyuni (que não tem nada), comemos num restaurante bem mais ou menos uma carne de lhama (que parece um contra file ruim) e fomos procurar algo pro frio. Eu esqueci de falar, mas em Sucre eu já tinha comprado luva. Em Uyuni comprei aquelas famosas tocas andinas, paguei 30 Bs. Não deixe de comprar, compre uma forrada. Pensei em comprar meias picas mas desisti e me arrependi. Lembra que eu disse que só tava com um tênis esportivo? Entao, meu pé sofreu durante o passeio do salar. Saindo de lá fomos ver se tinha algo pra fazer a noite. Não achamos porra nenhuma. Paramos tipo num pub meio maluco, com varias fotos na parede de gente que foi lá e tirou foto com a bunda de fora haha pelas fotos parecia um lugar animado, mas não tinha porra nenhuma, tava mortao. As bebidas tinham uns nomes diferentes, como "Sexy Llama Bitch" e "Multiple Orgasm" haahaha coloquei a foto do cardapio aqui embaixo Bebemos umas cervejas, experimentamos uma bebida lá com pisco sour e voltamos pro hostel umas 21h30 porque agua quente só tinha até 22h. Arrumei as paradas, aproveitei o Wifi pra avisar as pessoas que eu iria desaparecer por 3 dias, vi noticias do Flamengo e fui dormir. Foi difícil dormir, tava ansioso para caralho. Fazia anos que eu sonhava em conhecer o Salar e iria acontecer no dia seguinte. Mal sabia eu que aquele lugar é ainda mais bonito do que eu imaginava. Vou fazer o relato do tour no Salar de Uyuni numa única postagem! FOTOS
  4. 02/07/2015 - DE SANTA CRUZ PRA SUCRE Cerca de 2h25 da manhã do dia 02 de julho, cheguei em Santa Cruz de la Sierra, enfim estava na Bolívia. Tem que preencher uns papéis de imigração, voce recebe um papelzinho de volta. NAO PERCA! Esse papel é uma especie de comprovante que voce fez os tramites legais de entrada no país e voce precisa devolver ao sair - caso voce perca, tem que pagar uma taxa. Se voce ja leu algum relato desse mochilão, voce ja sabe o esquema no aeroporto de Santa Cruz. Voce passa no raio x e aperta um botão, se acender uma luz verde, voce pega sua mala e vai embora, se acender a luz vermelha, sua mala é revistada por bolivianos mascarados prontos pra encontrar drogas e produtos quimicos e ilegais. Obviamente, como belo azarado, minha luz foi vermelha e minha mala foi revistada tão bem que dava pra passar até armado. Bom, eu nao tinha a menor intenção de ficar em Sta Cruz, queria ir direto pra Sucre. Em todos os relatos que eu li, todo mundo sempre recomendou ir de aviao porque a viagem de onibus demoraria quase um dia e a estrada é perigosa, entao decidi ir de avião. Comprei com uns 10 dias de antecedencia, paguei 53,94 dólares, pela Amaszonas. Mas o voo só saia as 10h da manha, ou seja, eu tinha ainda cerca de SETE HORAS E MEIA no aeroporto minusculo ridiculo Viru-Viru. Consegui dar umas cochiladas lá, tudo uma merda, comi alguma coisa que nem lembro o que e as 10 horas da manha tava pegando meu voo. Atrasou uns 15 minutos, coisa pouca. Antes das 11h eu tava pousando em Sucre e ri pra caralho com aquele aeroporto hahahah alguem aí ja jogou GTA V? Ta ligado o hangar que o Trevor tem? É igualzinho haahha se voce procurar foto no google nem parece, mas me senti nesse cenario aí de gta Nao vi ninguem que parecia ser estrangeiro no voo, todos que reparei eram de descendência indigena. Assim que saí do aeoroporto tinham uns taxis esperando, negociei e pedi pra ir pro hostel KultuBerlim, na Calle Avaroa, 326. Eu tinha algumas outra opçoes de hostel, mas eu tava morto, duas noites sem dormir, fiquei la direto. O hostel é bom, arrumado, café da manha tava incluso, dormitório misto com 8 camas, paguei 50Bs. Cheguei no hostel cerca de 12h, nao podia fazer check in ainda. Deixei minhas paradas la e fui comer algo. Parei num restaurante qualquer, comi um hamburguer e batata que o cara merece né hahah dei uma primeira volta rapida na plaza de armas, muita aconchegante, por sinal Voltei pro hostel, tomei um banho e fui pra rodoviária logo resolver minha passagem pra Uyuni. Tem uma empresa que faz o trecho Sucre-Uyuni duas vezes ao dia, umas as 11h e outra no final da tarde/inicio da noite (nao lembro a hora exata). Resolvi ir andando pro terminal de buses, cerca de 2km se voce souber o caminho. Se voce nao souber e for perguntando, com todas aquelas subidas e a altitude, pode demorar uns 35min facilmente, como foi comigo. Chegando na rodoviária começou aquela doidera boliviana, geral gritando uma porrada de destino e nao da pra entender nada. Eu parei a primeira pessoa que encontrei e perguntei onde comprava passagem pra Uyuni, me indicaram na hora, achei rapidinho. Optei por comprar pro dia seguinte de manhã, onde eu poderia chegar em Uyuni no final do dia seguinte. Achei a melhor opção porque eu precisava muito descansar antes do salar, ja tava duas noites sem dormir. Passagem comprada pro dia seguinte as 11h. 100Bs, nao teve choro, nao deixaram pechinchar, infelizmente. O nome da empresa é 6 de octobre. OBS: acho que sai mais barato comprar passagem pra Potosi e de la comprar pra Uyuni, mas eu tava mortao, precisava de um descanso antes do salar (o que foi uma boa escolha, dormi mal lá, mas isso fica pra depois). Agora era hora de conhecer um pouco mais Sucre. Peguei um onibus maluco lá, baratinho, em menos de 5min já tava na Plaza de Armas. Aaah, tem uma rua la perto da Plaza com varias casas de cambio, só perguntar pra alguem que te indicam qual é, e lá voce ve qual ta com a melhor cotação. Rodei pelos entornos da Praça pra conhecer e tal. O centro de Sucre é muito bonito, varias construções iradas, quase tudo branco. Tirei umas fotos e decidi subir pro Café Mirador. Um cafe bem alto com um mirante com uma vista bem maneira, pena que minhas fotos de lá ficaram uma bosta. Tomei um suco e voltei pro hostel. Já era final do dia e começava a esfriar. Chegando no hostel, decidi tirar um cochilo, dormi uns 40min. Acordei e fui dar mais uma volta na cidade pra ver como era a noite. O centro fica mt maneiro a noite com tudo aceso, praça movimentada. Era hora de dar uma economizada na comida e encontrei um buraco com duas mulheres fazendo uma hanburguesa imensa com papas extremamente gordurosas por 5Bs. OBVIO QUE COMI ISSO. Eram umas 21h, voltei pro hostel, tomei mais um banho e fui pro bar e tomei a primeira cerva local, uma Pacena. Boa, mas nada demais. Alias, nao teve nenhuma cerveja em todo mochilao que achei foda, a maioria boa, mas nada absurdo. O ponto negativo do hostel foi o bar, mas ai pode ter sido azar meu. A galera bem desanimada, a maioria das pessoas estavam com livros, tablets e notebooks planejando a viagem. Conversei com dois chilenos um pouco, fiquei um pouco na internet e umas 23h30 fui deitar. Até porque no dia seguinte eu iria pra Uyuni, o primeiro ponto alto da viagem, iria conhecer a primeira pessoa que me mostrou que se é mochileiro é amigo e iria começar a ter uma ideia do frio que eu ia enfrentar! FOTOS:
  5. Cara, comigo foi exatamente a mesma coisa. Comprei onibus direto de Cusco pra Copacabana mas na verdade só ia até Puno e de lá pegava outra. E o pior é que meus dias sem dormir, bebendo igual um fdp e comendo mal em Cusco resolveram dar as caras logo nesse trecho e na rodoviária de puno hahaha
  6. Galera, editei minha publicação inicial acrescentando algumas fotos pra ja dar uma amostra pra voces de como foi essa trip. Desculpa a demora em continuar o relato, tempo ta apertado, mas assim que puder, continuo. Abraços!
  7. Oi Lu, tudo bem? Você pode me mandar um email pedindo o envio da apostila? Fica mais fácil porque agora eu nao tenho ele, quando estiver no pc eu ja envio pra voce direto se voce tiver me enviado o email. Meu email é [email protected] Obrigado por acompanhar, espero poder ajudar um pouquinho!
  8. Então, como eu disse, uma garrafa vazou na minha mochila (isso foi em Arequipa) e inutilizou meu bloco onde eu tava anotando as paradas, perdi tudo e depois disso acabei parando de anotar. Eu nao lembro o nome da empresa do Salar, mas vou perguntar pro pessoal que conheci lá se eles sabem. Mas foi tudo tranquilo, deu tudo certo. Só deixo uma dica: dê uma olhada boa lá, pesquise, peça informações, veja preços em mais de uma agencia - essa é a dica geral que todos dão e deve seguir. Não faça como eu fiz, eu fechei na primeira que encontrei hahaha sorte que deu tudo certo. No momento oportuno explico porque fiz isso. Quanto a empresa em La Paz, eu acabei fechando na agencia do próprio Loki, mas eu só fiz Chacaltaya e a Cholitas Wrestling. Não fiz mais passeios lá, como estrada da morte, Tiwanaku e passeios de quadriciclo, por dois motivos: financeiros e 'caganeira" hahaha A agencia do Loki é mais cara, devo ter pago 10Bs a mais por Chacaltaya fechando por lá (de novo, me desculpe, mas nao tenho os valores), mas como eu tava meio baleado, fechei la por comodidade. A luta de cholas voce pode ir por transporte publico ou taxi, mas como eu nao tava mt bem fiz pela agencia e paguei alguns bolivianos a mais, mas tinha onibus me buscando no proprio hostel, bem mais comodo.
  9. Fala Pedro, beleza? Cara, voce pode me enviar um e-mail pedindo? Nao tenho aqui comigo agora, aí fica mais facil pra eu enviar tendo recebido um email seu. meu email é [email protected]
  10. Volto com certeza, vou ver se faço um mochilão só pro Chile e deixo uns 5 dias pra lá, pelo menos haha Não devo terminar o relato até o dia 25, entao se quiser fazer alguma pergunta, pode fazer que eu adianto aqui pra voce E obrigado por acompanhar!
  11. Uma pergunta já hahah No dia 19 de viagem você saiu de Calafate e foi pra Buenos Aires. Eu não pretendo incluir a capital no meu roteiro, então, se eu seguir exatamente o seu, eu faria a viagem em 19 dias, o que diminuiria meus custos com passagem e com custos la na capital. Pensando nesses 19 dias, voce sugere alguma mudança no roteiro? Ou talvez ache que vale a pena acrescentar mais dias ou retirar? Obrigado desde já, cara. Abraço!
  12. Fala cara, tranquilo? Que relato foda, brother! Eu fiz o mochilão pela Bolívia, Peru e Chile em julho e to começando a pesquisar meu próximo destino para, provavelmente, novembro de 2016 (troquei de trabalho, férias vao demorar haha) Eu tava quase escolhendo o Caribe colombiano, mas aí li seu relato e to tendendo a ir pra Patagônia. Vi que seus gastos ficaram em R$5.293,26, achei tranquilo, mas to preocupado em como estarão os preços ano que vem. Vou dar uma pesquisada e, se tiver duvidas, vou perguntar aqui pra voce. Obrigado e parabens pelo relato!
  13. 01/07/2015 - O INÍCIO JÁ COM IMPREVISTO Meu voo saiu do Galeão, RJ, dia 01 de julho, as 05:40 da manhã, com escala em Lima (previsão de chegada 09:25 horário local). Eu ficaria em Lima até 22:35 e pegaria o voo para Santa Cruz de la Sierra, onde só chegaria as 02:20 do dia 02 de julho. Comprei esse voo porque estava mais barato e, como Lima não estava no meu roteiro, eu "ganhei" um dia pra passar em Lima, achei a ideia foda. Foi tão foda que eu me fodi hahah Meu pai me deixou no aeroporto e no horário certo embarquei, ansioso pra caralho, a aventura tava começando né. Dormi pesado no voo, nao tenho problema pra dormir em nenhum lugar. Quando tava chegando em Lima, os comissários de bordo começaram a entregar formulários para quem desembarcaria em Lima, quem estivesse indo lá para conexão e o próximo voo seria internacional não precisava preencher (eu tava chegando no Peru, mas meu destino mesmo era Bolívia, entao nao precisei). Porra, fiquei felizao, nem precisaria preencher a parada. Quando desembarquei, segui por onde devia e, quando me deparo, estou na área internacional, preso dentro do aeroporto. Fui perguntar como eu fazia para sair e conhecer a cidade, a resposta: VOCE NAO PODE. Puta que pariu, 13 horas no aeroporto? Nada disso, deve poder, continuei procurando. Até que descobri que eu poderia sair mediante pagamento de imposto de alguns dolares. Nao lembro quantos foram, mas acho que 32 dolares (REPITO, NAO TENHO CERTEZA, MAS ACHO QUE FOI 32 DOLARES. OBS: EU ATE COMECEI A ANOTAR GASTOS, MAS UMA GARRAFA DAGUA VAZOU E INUTILIZOU MEU BLOCO, POR ISSO NAO TENHO MTS VALORES). Ou seja galera, se voce tem conexao no Peru mas seu destino final é para outro país, voce só pode deixar o aeroporto mediante pagamento de imposto. Aí foi minha primeira duvida: eaí, morro nesse dinheiro e conheço Lima ou sofro por 13 horas aqui? Eu resolvi pagar. Detalhe, eu só tinha levado 900 dólares para 29 dias de viagem e esse dinheiro, mais o que gastei nesse dia em Lima foi pesado. Taxa paga, cambio feito, peguei um taxi e fui para Plaza del Armas. Aí começou meu primeiro contato com o povo peruano, conversei bastante com o taxista, especialmente sobre futebol. Eu sou flamenguista e o Guerrero tinha acabado de ir pro Flamengo. Nesse trajeto eu vi dois outdoors em que o Guerrero estava hahaha esse taxista foi o primeiro peruano a tentar comprar minha camisa do Flamengo Chegando na praça, dei uma volta por lá, tava um dia bonito, com friozinho e sol. Tava rolado uma manifestação pequena tambem (muito normal), tirei umas fotos, rodei bastante pelo entorno. Fui até a Plaza San Martin e a um mercadão lá (nao lembro o nome, vou ver no guia que tenho em casa e edito aqui). Essa parte da cidade tem varias construções antigas, achei bem interessante. Cerca de 14h escolhi um restaurante meio carinho, queria comer bem, e fui apresentado a duas maravilhas da culinária peruana: papas a la huancaina e lomo saltado. Comi muito bem, usei o wifi pra avisar meus pais que tava tudo certo (hábito que perdi assim que cheguei em Uyuni e deixei eles malucos ahahah) e fui para Iglesia y Convento de San Francisco, bem do ladinho da Plaza de Armas. O tour lá é bem legal, as catacumbas que ficam embaixo da Igreja são imperdíveis, vale a pena a visita. Saindo de lá, dei mais uma volta pela região, tudo a pé, comi mais alguma coisa pra evitar comer no aeroporto. Ah, eu tinha trocado mo ideia com o garçom la do restaurante, ele disse pra ter muito cuidado com taxista em Lima, é bem perigoso especialmente pra turista. Ele disse que se eu quisesse, podia passar lá na hora de ir embora e ele pararia um taxi pra mim pra me levar pro aeroporto. Assim eu fiz, ele me ajudou e negociou o taxi pela metade do valor que eu tinha pago na ida hahaha Cerca de 19h eu voltei pro aeroporto. Gastei mais um bom dinheiro (16 dolares) comprando um livro que eu tinha esquecido de levar. Eu gosto mt de ler, aproveitava viagens pra ler e o tempo no aeroporto até as 22h35. Mofei lá ate a hora do voo, lendo e tal. As 22h35 peguei meu voo e fui para Santa Cruz, agora sim o mochilão iria começar mesmo! FOTOS:
  14. Fala galera, tranquilo? Com pouco mais de 4 meses de atraso, começo meu relato desse mochilão clássico pela Bolívia, Chile e Peru. Demorei um pouco pra começar porque desde que voltei me enrolei com monografia, trabalho, porém agora eu CONTINUO enrolado mas a saudade do mochilao tá foda e escrever o relato vai ajudar a matar um pouco. E eu me sinto na obrigação de ajudar um pouco o pessoal daqui, até porque toda minha viagem foi planejada em cima do que encontrei no fórum. Antes de mais nada, me desculpem pelos palavrões ao longo do texto, sou de Niteroi-RJ e temos uma mania feia de falar palavrão pra caralho hahaha vou falar dessa forma pra tentar parecer que to conversando, tentar ser explicativo mas informal ao mesmo tempo pra ficar um texto longo mas interessante de ler. Outra parada é que eu não anotei meus gastos, então se você ta interessado mais em custos e tal, não vou poder ajudar muito, sugiro procurar em outro relato. Mas vou tentar passar bem a experiência em si, com dicas, mostrando o que eu fiz de errado, o que fiz que foi de boa, etc. Vamos começar pela história pré mochilão. Com 19 anos, em 2012, comecei a estagiar e meu objetivo inicial era fazer essa viagem, mas eu era um cuzao medroso e nao tomava atitude, fui postergando, procurando companhia de alguem, até que - só no ano seguinte - desisti disso e comprei passagem para dezembro de 2014! MEU MOCHILAO IA ACONTECER E EU IRIA SOZINHO! #soquenao Minha namorada na epoca acabou passando pra um intercambio em cima da hora e foi pra portugal. Eu tinha mais um casal de amigos morando lá, era a oportunidade perfeita pra conhecer o velho continente. Cancelei minha passagem pra Sta Cruz e fui pra Europa. Até que em março de 2015 eu parei pra pensar que em junho eu sairia do estágio e acabaria a faculdade (faltaria só a monografia). PORRA É ISSO, SOU DESEMPREGADO E TENHO DINHEIRO PRO MOCHILAO, VAMO QUE VAMO. Passagem comprada, planejamento ja tava meio pronto, afinei ele e em julho parti sozinho pra essa aventura do caralho que todo mundo deveria fazer. Minha passagem foi comprada pela Avianca, saindo do RJ com destino a Sta Cruz, mas com escala de 13 fucking horas em Lima. Mas eu tava tranquilo, Lima nao era parte do meu roteiro, pensei que poderia aproveitar esse tempo la e conhecer a cidade. E esse foi meu primeiro erro no mochilao, mas mais pra frente explico. Na volta sairia de Sta Cruz e teria escala em Lima também, de 12 horas. ITENS NECESSÁRIOS E QUE EU NAO LEVEI E ME FUDI (ou quase): - Roupa de frio: especialmente quem vai no inverno. Sério, é um frio do caralho, princialmente no Salar. A unica coisa técnica que eu levei foi segunda pele, tanto calça quanto camisa. De casaco fui com uma jaqueta de couro e dois casacos de moletom. Até me virei bem porque nao sou friorento, mas no segundo e terceiro dia no salar eu tava usando calça segunda pele, calça de moletom e jeans por cima. Camisa segunda pele, casaco de moletom e a jaqueta por cima. Se puder investir em roupa técnica, invista. Caso nao possa, se prepara, morrer voce nao vai. - Bota: Como eu disse, eu tava desempregado e nao queria gastar mais que o necessário. Entao nao comprei a bota, fui só com meu tenis de correr, aqueles esportivos. No salar eu acabei com todas as minhas meias, tinha que usar dois ou tres pares de uma só vez, porque esses tenis de correr sao meio furadinhos, entao o vento vinha rasgando. Eu ainda dei sorte que nao peguei nenhuma chuva, nao cheguei a molhar o tenis, senao eu estaria fudido. - Protetor solar e labial, e hidratante: O protetor labial eu levei, graças a Deus ahahah mesmo assim minha boca ficava meio desidratada, rachou um pouquinho. O protetor solar nao levei e depois de Uyuni e Atacama, fiquei com o rosto bem vermelho, a sorte é que eu me liguei disso e pedi emprestado pro pessoal que conheci. Quanto ao hidratante, eu, de novo, nao levei e meu rosto ficou com a pele bem ressecada, mas até ai tranquilo. Só que minha mao, especialmente a direita, ficou queimada, serio, ficou com a pele muito fudida, meio preta, bizarro hahaha até que pedi emprestado pra Leticia, uma amiga que fiz na viagem, me salvou - Remédios: Eu só levei remédio de dor de cabeça e nao precisei. Mas eu precisei de remédio pra dor de barriga hahaha de novo, dei sorte nas amizades que fiz e quando precisei me emprestaram. Mas é bom se precaver. Meu problema foi tranquilo, mas o Gustavo que conheci na viagem pegou uma parada braba e mesmo com varios remedios nao melhorava, só melhorou quando comprou remedio no proprio Peru, aí a dor de barriga dele passou hahaha ITENS NECESSÁRIOS E QUE EU LEVEI: - Seguro: Não é um item pra se levar, mas é algo extremamente importante. O Gustavo que comentei ai em cima nao acionou, mas deveria. Voce nunca sabe o que pode acontecer, é essencial que voce faça um seguro antes de viajar. - Lanterna: No atacama, entrei numa caverna lá, a lanterna foi bom de ter. E se voce for subir Machu Picchu pelas escadas ao inves do onibus que custa alguns bons dólares, eu acho fundamental ter lanterna. Comecei a subida ainda de madrugada, totalmente escuro. Quando fizer o relato de lá posto a foto de como estava escuro. - Carteira de vacinação internacional: Tipo, é necessário, mas nao me pediram e eu nunca li um relato de alguem que tenha sido solicitado. Mas vai que né, melhor levar. - Doleira/moneybelt: Nao me senti inseguro momento nenhum da viagem, mas bem ou mal eu andava quase sempre com todo meu dinheiro em especie (até metade da viagem, porque depois disso ele acabou hahahaha). Entao é bom sempre tomar algumas medidas de segurança. - Cadeado: Leve dois. A maioria dos hostels tem locker na recepção pra voce deixar seus dispositivos carregando. Entao tenha um cadeado pra deixar suas coisas guardadas no quarto e outro pra deixar carregando na recepção. - Toalha esportiva: elas são bem úteis porque secam bem rápido e são bem pequenas, não ocupam muito espaço na mochila. Comprei no site da decathlon. Quanto a quantidade de roupa e tal, acho que isso vai de cada um. Mas saiba que em todos os lugares, exceto durante o passeio no Salar de Uyuni, voce consegue lavar roupa a preços acessíveis. DICAS GERAIS - Negocie: Amigo, negocie, negocie pra caralho, tanto em taxi como em comercios. As vezes alguns podem ficar putos, mas paciencia. Vou dar dois exemplos. Cheguei em Arequipa com o Gustavo e Marcela, casal de mineiros que fiz amizade. Nós realmente só tinhamos, se eu nao me engano, 7 soles. Abordamos um taxista, demos o endereço e ele falou 20 soles. Eu falei 5. Ele disse que 15. Eu expliquei que só tinha 7 soles. Ele aceitou. Outro exemplo. Meu ultimo dia em Cusco, estava sozinho e queria comprar uma pintura de lá - no centro de Cusco tem um monte de ambulante vendendo pinturas (eles vendem maconha tambem, em sua grande maioria haahah). Um me abordou, olhei as pinturas e escolhi uma. Vendedor: "60 soles" Eu: "Sem condições, amigo, achei que era bem mais barato. Um abraço" Ele: "Que isso, pra você que é brasileiro faço a 40." Eu: "Continua muito caro" Ele: "Quanto quer pagar?" Eu: "Só tenho 20" Fechado. - Passeios: Compre com pelo menos um dia de antecedência. É até possivel fechar na hora, fiz isso em algumas ocasiões, mas nao custa nada se adiantar um dia pra evitar problemas. As vezes fechar mais de um passeio pela mesma agencia consegue desconto, consegui em Cusco assim. - Idiomas: meu espanhol era basicão, mas no quarto dia de mochilão vi que ele já estava bem melhor, conversava de boa com a grande maioria dos latinos. Mas conheci gente viajando sozinha que o espanhol era quase zero, mas dá pra se virar. Ingles só é importante para fazer amizade com pessoas de outros países. Se você não tiver nem espanhol nem inglês, da pra se virar tranquilamente, mas saiba que você vai restringir novas amizades a apenas brasileiros. ROTEIRO PLANEJADO Eu fiz um roteiro planejado antes de viajar, mas sabendo que existia grandes chances de ser alterado e, de fato, ele foi. Segue como ele foi planejado: Data Roteiro 01/07/2015 - RJ/Lima 02/07/2015 - Santa Cruz de la Sierra/Sucre 03/07/2015 - Sucre/Uyuni 04/07/2015 - Salar de Uyuni 05/07/2015 - Salar de Uyuni 06/07/2015 - Salar de Uyuni/San Pedro do Atacama 07/07/2015 - San Pedro do Atacama 08/07/2015 - San Pedro do Atacama 09/07/2015 - San Pedro do Atacama/Arica 10/07/2015 - Arica/Tacna/Arequipa 11/07/2015 - Arequipa 12/07/2015 - Arequipa/Ica (Huacachina) 13/07/2015 - Ica (Huacachina)/Cuzco 14/07/2015 - Cuzco 15/07/2015 - Cuzco 16/07/2015 - Cuzco/Salkantay 17/07/2015 - Cuzco/Salkantay 18/07/2015 - Cuzco/Salkantay 19/07/2015 - Cuzco/Salkantay 20/07/2015 - Aguas Calientes/Machu Picchu 21/07/2015 - Cuzco 22/07/2015 - Cuzco/Copacabana/Isla del Sol 23/07/2015 - Copacabana/La Paz 24/07/2015 - La Paz 25/07/2015 - La Paz 26/07/2015 - La Paz 27/07/2015 - La Paz/Santa Cruz de la Sierra 28/07/2015 - Santa Cruz de la Sierra 29/07/2015 - Santa Cruz de la Sierra/Lima/RJ Segue como ele, de fato, foi. Data Roteiro 01/07/2015 - RJ/Lima 02/07/2015 - Santa Cruz de la Sierra/Sucre 03/07/2015 - Sucre/Uyuni 04/07/2015 - Salar de Uyuni 05/07/2015 - Salar de Uyuni 06/07/2015 - Salar de Uyuni/San Pedro do Atacama 07/07/2015 - San Pedro do Atacama/Arica 08/07/2015 - Arica/Tacna/Arequipa 09/07/2015 - Arequipa/Ica 10/07/2015 - Ica (com Paracas e Huacachina)/Cuzco 11/07/2015 - Cuzco 12/07/2015 - Cuzco (city tour) 13/07/2015 - Cuzco 14/07/2015 - Cuzco 15/07/2015 - Cuzco 16/07/2015 - Cuzco 17/07/2015 - Cuzco 18/07/2015 - Cuzco 19/07/2015 - Cuzco/Aguas Calientes 20/07/2015 - Aguas Calientes/Machu Picchu/Cuzco 21/07/2015 - Cuzco/Copacabana 22/07/2015 - Copacabana/Isla del Sol 23/07/2015 - Copacabana/La Paz 24/07/2015 - La Paz 25/07/2015 - La Paz 26/07/2015 - La Paz 27/07/2015 - La Paz/Santa Cruz de la Sierra 28/07/2015 - Santa Cruz de la Sierra 29/07/2015 - Santa Cruz de la Sierra/Lima/RJ Então minha dica é a seguinte: planeje. Mas esteja aberto a mudar durante o caminho. Voce pode não gostar muito de alguma cidade, você pode fazer amizades que preferem ficar mais tempo em outro lugar e você acabar aceitando, você pode descobrir que não tem dinheiro pra tanto deslocamento, você pode receber indicação de alguma cidade que não estava no caminho. Entao esteja pronto pra mudanças, e não reserve nada com antecedência para não deixar seu roteiro engessado (além de que reservar antes fica sempre mais caro). - HOSTELS QUE FIQUEI: Sucre - KulturBerlin, Calle Avaroa 326. Dormitório com 8 camas, café da manha incluso, 50Bs. (http://kulturberlin.com/pt-br/) Uyuni - não lembro o nome do hostel. San Pedro do Atacama - Hostel Towanda, Sector Aduana S/N, San Pedro de Atacama. 4 camas, 7.000 pesos. (http://www.sanpedroatacama.com/hs-towanda.htm) Arequipa - Wild Rover. Alfonso Ugarte 111. 20 camas, 21 soles. (http://www.wildroverhostels.com/arequipa.php) Huacachina - não pernotei. Cusco - fiquei em dois hostels: Um nao lembro o nome, tinha quartos duplos, triplos e pra 4 pessoas. Era bem barato e bem simples. Ficava na Calle Tigre. Nao tinha bar, era vazio, mas cumpre sua função. Loki - Cuesta Santa Ana 601. Tem varios tipos de quartos e eu trocava toda hora entre eles hahaha nao lembro quanto paguei por cada. O hostel é top demais, mas pra chegar nele tem que subir uma escadaria que cansa bastante. (http://www.lokihostel.com/cusco) Isla del Sol - Nao lembro o nome, eu tava meio doente, entrei em qualquer um, peguei quarto individual e paguei bem caro, papo de 90Bs. Não pernoitei em Copacabana. La Paz - Loki, Las Americas #120, Plaza Alonso de Mendoza. (http://www.lokihostel.com/en/la-paz) Santa Cruz de la Sierra - Jodanga Hostel, Calle El Fuerte, 1380, Santa Cruz de la Sierra. Caro, mas era o unico que eu via recomendação. 85Bs o de 10 camas, e eu ACHO que incluia cafe da manha, mas como sai mt cedo nao comi. (http://www.jodanga.com/) Algumas considerações e dicas a mais antes de iniciar o relato: - Cuzco é foda. Me apaixonei por lá e fiquei mais tempo que esperava. - O Loki de Cuzco tem umas escadas escrotas pra chegar, o Wifi é ruim mas recomendo demais. Muito foda! - Em Cuzco inúmeras pessoas oferecem maconha pra vender no meio das ruas e praças. E eles sabem que você é brasileiro pela sua cara, oferecem direto falando “maconha”. - San Pedro é muito caro, eu gostaria de ter ficado mais, mas meu dinheiro tava desparecendo. Dormi uma noite só por lá, infelizmente. - O Valle de la Luna é uma das coisas mais bonitas que eu já vi. - Não vão para Cuzco e façam só Machu Picchu. Conheçam Maras, Moray, façam o tour do Valle Sagrado. Não recomendo o City Tour, faça as ruínas de Sacsayhuaman por contra própria pegado um táxi ou andando mesmo se tiver disposição. - Sucre é uma cidade bem bonita, se tiver tempo, passe duas noites lá. - Vá para Huacachina. Aquele oásis é sensacional, é uma paisagem que sempre me emociono quando lembro. - Você acha as fotos do Salar de Uyuni bonitas? Voce não viu nada, quando estiver lá que você terá noção do que realmente é. - Vá pra Aguas Calientes pela trilha da hidrelétrica (caso não vá fazer Trilha Inca ou Salkantay), o caminho do trilho é sensacional. - Não seja tímido. Faça amizades. - Conheça a cultura dos locais, converse com pessoas locais, faça perguntas. Experimente os alimentos. - Você vai achar La Paz feia a primeira vista. Não se precipite, ela tem vários atrativos. - Quando for para Chacaltaya, não deixe a altitude te vencer, explore, suba, se esforce. A vista de lá é maravilhosa. - Fique ligado nas viagens de ônibus, as vezes a policia para para revistar mala ou pedir documentos. - Não faça como alguns brasileiros que conheci, não beba brahma nos bares dos hostel. Beba brhama no brasil, vamos beber as cervas locais ahahaah - Mesmo que esteja com uma galera, tire seus momentos sozinhos. Os momentos de reflexão, parado, olhando pras paisagens absurdas que encontrei foram alguns dos melhores momentos de toda a viagem. - Não deixe que as pessoas te desanimem. Quase todo mundo que conheço dizia que eu era maluco em ir pra bolívia, sem reserva de nada, sozinho. Se voce quer mesmo, faça. Vale a pena demais! OBS: antes de viajar eu montei uma espécie de guia com varias informações, como opções de hostels nas cidades, com endereço, opções de agencias, etc. Eu levei impressa pra me ajudar durante o caminho. Se quiserem, me enviem e-mail pedindo que eu encaminho pra vocês. Meu e-mail é: [email protected] Obs. 2: Ao longo do relato vou postar fotos também. Mas já vou postar algumas aqui mesmo pra mostrar um pouquinho pra voces como foi. Caso queiram dar uma olhada, meu instagram tem algumas fotos lá também @matheussansilva Bom, agora vamos começar!
  15. Jessika, a empresa que alugamos o 4x4 foi Wicked, se eu não me engano é uma empresa australiana até, que trabalha na América do Sul também. O cara que atendeu a gente era australiano, falava mal espanhol. Não recordo o preço exato (e nao achei a informação no site), eu tava em duvida se pagamos 24.000 ou 34.000 pesos pelo dia inteiro. O outro brasileiro que fechou comigo acha que foi 24.000. Mas esse valor foi dividido entre 5. http://www.wickedsouthamerica.com/rent-campervan/26/san-pedro-de-atacama
×