Ir para conteúdo

thijacques

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Antes de viajar, costumo sempre buscar informações em blogs de viagens e no site do Mochileiros.com, que já me ajudou em muitas viagens. No dia 9/01/16 eu viajei com um grupo de amigos para o Chile e retornei no dia 21/01/16. Como esse site me ajudou muito, nada mais justo do que retribuir essa ajuda postando algumas dicas sobre a minha viagem. Uma coisa que senti falta ao pesquisar aqui foi as pessoas colocarem os preços detalhados das coisas. Por isso, fiz questão de anotar todos meus gastos para compartilhar e assim as pessoas terem uma ideia de quanto custa algumas coisas pelos lugares que passei e ter um norte para se guiar no planejamento. Nesse resumão, não vou me prender muito dizendo o que fiz ou o que deixei de fazer, pois acho que isso tem muito aqui em outros roteiros. Caso alguém depois tenha alguma dúvida, fique à vontade para perguntar, que assim que eu puder vou responder. O voo foi Rio > SP > Santiago (GOL). - Aeroporto: recomendo verificar com seu hostel se tem como combinar um táxi para ir pegar no aeroporto. O preço é mais barato e você fica com mais segurança. Eu não fiz isso haha Acabei morrendo numa grana, pois não sabia se seria tão fácil pegar aquele ônibus que tem lá e depois o metrô. Como nós estávamos em 4, resolvemos dividir um táxi que saiu caro, por 25.000 pesos. Isso foi combinado no próprio aeroporto com um cara que veio conversar conosco. O que foi legal é que o cara antes foi conosco até uma casa de câmbio para trocarmos dinheiro e esperou a gente. No entanto, na volta vimos que tinha a opção de agendar com o albergue e foi mais barato: 15.000. Como saímos de madrugada, não tinha como ser outra opção. No entanto, se vc quer economizar e for chegar durante o dia, vale pegar o ônibus. Dois amigos que chegaram no dia seguinte fizeram isso e foi super tranquilo. Não lembro o preço dessa opção, mas foi super em conta. Se vcs são 4 e n querem ter trabalho, façam como eu rs Hospedagens que fiquei durante a viagem: Santiago: - Hostal Providencia (Santiago): super badalado, sempre cheio e bem localizado, pois fica na rua da estação baquedano, que é uma estação que você faz transferência para várias linhas. O que eu não gostei nele é que eu fiquei em 3 quartos diferentes durante o período que fiquei lá. O primeiro, que foi de casal, foi ótimo. Nada a falar. O segundo, que foi coletivo, péssimo. Sem janela, um calor do cão e o chão fazia barulho o tempo todo. O último quarto, de casal de novo, ruim. Super pequeno, quente pakas também e sem ventilador. Recomendo ficar nele só se você for do tipo que só vai para dormir mesmo. - Hostal Punto Urbano (Mendoza): o quarto era limpinho, direitinho e o pessoal simpático. O jardim é super estiloso e bonito para ficar relaxando e papear. Odiei os banheiros. Muito sujo. - Hostal La Bicicleta (Pucón): Bonitinho, agradável, donos simpáticos e atenciosos. Quartos e banheiros limpos. Não tem café da manhã, mas vi que era algo padrão de lá. A única coisa ruim é que o wifi não chegava nos quartos de fora. - Casa Grande Mini Hostel (Santiago) - Esse hostel é exatamente ao lado do Providencia. Ótimo. Super bonito, limpo e tem uma pegada diferente, meio estilosa e zen. Acho que super vale a pena, pois é melhor que o Providencia e mais tranquilo. Fiquei só durante o dia. Não cheguei a dormir, pois foi um momento de transição que eu pegaria o ônibus para outra cidade. Gastos ao longo da viagem (só não anotei do dia 20/01 e o dia 21/01 foi a volta, então não gastei nada) OBS: a cotação que consegui foi de 1 real para 186 pesos chilenos. No final encontrei 1 para 190. Gastos dia 9/01 - Santiago Barzinho bellavista - 7.000 pesos Supermercado - 600 pesos (garrafa de água) Táxi - 25.000 Mercado - 1.200 (2 garrafas de água de 1,6L) Telepizza - 3.690 (pizza + fritas + 3 empanadas + refri) Gastos dia 10/01 - Santiago Azul Profundo - 41.690 (2 pratos e bebidas p 4 pessoas) Dublin Irish Pub - 10.780 Heladería Emporio La Rosa - 1.700 (uma bola) Museu Chileno Precolombiano - 4.500 Gastos dia 11/01 - Santiago Almoço restaurante La Plaza de las Agustinas - 4.500 (prato principal, salada, bebida e sobremesa) Mto farto! Água e biscoito - 1.100 Troca casa de cambio 1 - 186 - JM Cambios Gorjeta free tour - 5.000 Ticket p/ Pucon (Pulmann) - 28.800 x 2 Vestido mãe - 10.000 Estampa chile mochila - 1.200 Empanada pino + mini - 1.260 Gastos 12/01 - Valpa e Viña del Mar Passeio Valpa e Viña com bus - 15.000 Lanchonete rodoviária Valpa: Todinho: 300 Empanada: 900 Água: 800 Souvenirs: Lenço - 2.000 Chaveiros e barquinho - 5.000 Brinco (2) - 1.000 cada Anel - 2.000 Gorjeta tour - 2.000 Água - 660 Almoço castilho viña - 13.000 Gastos 13/01 - Mendoza Táxi - 40 pesos argentinos Jantar Mr. Black - 140 Farmácia - 60 pesos argentinos Câmbio em Cambios Santiago 1 - 3,70 Passeio Alto Montaña (full day) - 490 Passeio Vinícolas (full day) - 590 Mercado (carrefour) - 130 (2 pessoas) Gastos 14/01 - Mendoza Loja Uspallata: Café grande - 30 Folheado - 3 pesos Subir teleférico - 150 Almoço - 360 (2 pessoas) Entrada parque aconcágua - 20 pesos Hamburguer Bing - 94 Gastos dia 15/01 - Mendoza Caixa com 3 azeites - 160 Caixa com 3 pastas - 150 Vinagre de framboesa - 50 Gastos dia 16/01 - Santiago Hospedagem (Casa Grande Mini Hotel) - 12.500 (total de 50.000 que foi dividido p quatro) KFC - 3.080 Mcdonalds - 2.500 Funicular Cerro San Cristobán - 2.600 Souvenir: Medalha santa - 500 Ovelha - 3000 Broche - 1200 Cartão Postal - 1000 (2) Chaveiro - 1.000 (não lembro ao certo) Tenis Adidas - 27.990 Água - 750 Água 1L - 1.000 Sorvete Bravissimo (uma bola grande) - 1.600 Gastos dia 17/01 - Pucón Cotação câmbio - 1 real = 160 pesos Café da manhã - 6.600 (completo) Almoço termas sopa - 3.000 Jantar completo - 6.930 Mercado - cerca de 5.547 Passeio termas - 32.000 Gastos dia 18/01 - Pucón Café com leite - 1.900 Tortilla - 800 Sorvete Magnum - 1.200 Envio cartões postais - 1.200 (600 cada) 2 potinhos mel com chocolate - 3.000 Jantar - 5.000 Gastos 19/01 - Pucón Aluguel 5h bicicleta - 7.000 Almoço - 5.500
  2. Bom dia mochileiros! Tudo bem? Estou organizando uma viagem com um grupo de amigos para o Chile em Janeiro de 2016. As passagens já foram compradas na GOL (onde encontramos a melhor promoção no período que estávamos vendo). O período é do dia 10/01/16 a 21/01/16. (10 dias sem contar o dia da viagem) No entanto, ainda não estou 100% certo quanto aos lugares que vamos visitar. Dentro desses 10 dias nós sabemos que vamos para Santiago, Viña del Mar, Valparaiso e Mendoza. A ideia até agora é essa: Santiago (3 dias) Viña del Mar e Valparaiso (2 dias) Mendoza (3 dias) Dessa forma, ainda ficamos com 2 dias restando e não tenho ideia do que poderíamos fazer. Gostaria de saber se poderiam me dar sugestões quanto a opções de roteiros e lugares para visitar. Quando fui para NY eu peguei bastante informação aqui e achei bem interessante. Obrigado desde já pela ajuda! Abraço, Thiago.
  3. Fala pessoal! Antes de eu viajar para NY, planejei muito da minha viagem pesquisando aqui no site do Mochileiros, que acabou me ajudando muito, além de eu ter conhecido outras pessoas. Por isso, prometi para mim mesmo que quando eu voltasse eu iria escrever minhas dicas e impressões sobre essa maravilhosa cidade: Nova York. De fato a viagem foi incrível, melhor até do que eu imaginava e certamente pretendo voltar outras vezes. Eu não cheguei a concluir as minhas dicas ainda, pois é muita coisa e com a correria da volta do trabalho não deu, mas depois eu irei postar o resto. Só para vocês já saberem e terem uma ideia, eu moro no RJ e fui para lá pela United (consegui uma promoção após olhar frequentemente as passagens antecipadamente rs). Cheguei lá no dia do Natal, dia 25/12/13 e fiquei até dia 08/01/14 (cerca de 15 dias). A United foi ótima, adorei. Só não gostei na volta que eles perderam minha mala e a agente da United nos EUA foi bem grossa e não ajudou em nada. Fizemos conexão em Washington antes de ir para NY. Segue abaixo a primeira parte das dicas. Se alguém tiver alguma dúvida ou quiser fazer pergunta, sinta-se a vontade que assim que eu ver responderei. Compras Outlets Antes de viajar eu li muito em blogs e sites falando sobre os outlets em Woodburry e Jersey Gardens. Resolvi ir no Wood porque falaram que ele tinha mais opções de lojas e marcas. Para ir até lá de transporte público você precisa comprar uma passagem na “rodoviária” deles, que é a Port Authority, de onde saem os ônibus. O preço da passagem foi de U$ 42 dólares (sim, meio salgado), que vale pela ida e volta. A duração é de 1h exata. O legal do caminho é a vista que você tem de alguns bairros, aqueles bem típicos americanos com casas com gramados na frente e cerquinha. Chegando em Wood, você verá um complexo lotado de casas, onde em cada uma delas fica uma loja. É como se fosse um bairro. O local é muito grande. Acredite, você perderá um dia lá facilmente se quiser ir em todas as lojas. Ao chegar, você seguindo o caminho pela direita, você verá uma torre onde é a “recepção” do local. Lá você vai poder pegar o caderninho de descontos das lojas (apresentando seu passaporte) e o mapa do local. É importante pegar porque facilita muito para você saber onde estão as lojas que você quer visitar. A maioria das lojas de marcas estão lá, como Puma, Ecko, Converse, Prada, Adidas, Banana Republic, dentre outras. No site do outlet você consegue visualizar todos os nomes. Uma coisa que é muito importante: leve uma mala grande e fácil de carregar. Você precisará dela para colocar as coisas que você for comprando. “Thiago, não levei mala. E agora?”. Bom, lá tem loja de malas também. Perto da loja da Adidas, num cartinho escondido quase na beira do estacionamento tem uma que estava com bons preços. Mala da Sansonite e outras famosas com preços em torno de U$ 100 a U$ 150 dólares. Claro que existem preços mais caros e mais baratos, mas tudo depende do que você quer. Duas amigas minhas compraram duas malas enormes nessa loja e foram dentro dessa faixa e de boa qualidade. Qual o meu parecer final sobre a ida ao Woodburry? – Bom, o que percebi é que de fato os preços de lá são muito mais baratos que no Brasil. Sem dúvidas você pagará muito menos do que você pagaria aqui, até menos que a metade. Contudo, o que eu e alguns amigos chegamos a conclusão é de que lá é um local para quem quer de fato comprar roupa de marca conhecida e tem dinheiro para gastar. Os preços não são tão baratos assim se você converter para real na maioria das lojas. Se você está indo achando que comprará camisas/camisetas/blusas em todas as lojas por U$ 5 dólares ou U$ 10, você ficará frustrado (confesso que ficamos um pouco). Você, que tem esse pensamento, conseguirá fazer boas compras em alguns lojas que tem esse preço, por exemplo, a Ecko, Banana Republic, Puma e outras. Nessas lojas eu comprei várias camisas por U$ 10 ou 12 dólares. Roupas boas, bonitas e baratas. Na Converse, por exemplo, para quem gosta (como eu), fará a festa. Você compra calçados por U$ 25 dólares ou 30, sendo que aqui no RJ o mais barato sai no mínimo por uns R$ 110,00 reais com sorte e aquele sem graça rs Quem quiser comprar perfumes, pode comprar numa loja lá que se chama Perfumania. Ela é ótima e foi um achado. Depois eu descobri que tem uma também em Manhattan, próximo do Empire State e outras lojas de marcas. Lá, ao menos agora na época que eu fui, tinha uma ótima promoção de perfurmes. Tinha a promoção do U$ 9,99. Vários perfurme nesse preço. Funcionava assim: você comprando dois perfumes da promoção, o preço do mais caro você paga normal e o segundo sai por U$ 9,99. Resumindo: fiz a festa com os perfumes e comprei para família toda rs Compensa muito e é mais barato que no Duty Free. Se você comprar um, leve o segundo, pois compensa. Eu gostei tanto que comprei lá e depois que a vi em Manhattan acabei comprando mais. Acho que quem for ficar mais dias em NY e tiver vontade de conhecer e comprar um pouco, vale a pena, pois sem dúvidas você fará boas compras, mas quem tiver esse tipo de pensamento que eu tiver não comprará tanto quanto imaginaria. Já as pessoas que tem mais dinheiro disponível, curtem marcas mesmo, já estão acostumadas a comprar, vão de fato fazer a festa. Sobre a alimentação de lá, tem uma praça de alimentação onde você pode fazer suas refeições, mas se prepare para comer em pé ou agachado no chão. A quantidade de lugares para sentar é muito pequena comparada a quantidade de pessoas que estão lá. Se você tiver sorte comerá no confortável. Lojas de Manhattan Eu, particularmente, adorei e comprei muito mais que no Woodburry, pois os preços estavam muito mais em conta. Recomento as seguintes lojas: Oniqlo, H&M, Old Navy, Century 21 (boa para mulheres), Forever (boa para mulheres), American Eagles, dentre outras. Você encontrará um festival de roupas por U$ 10 dólares ou próximo disso, desde camisas daquelas de botão quadriculada, como camisetas normais de sair. A Oniqlo e a Old Navy são ótimas para quem quer comprar calça jeans. Muitas dessas lojas ficam na 34 Street. Meios de transporte O metrô é de fato um excelente transporte em NY e você facilmente vai se locomover pela cidade. Ele chega na maioria dos lugares e tem inúmeras linhas. De fato no início você fica um pouco perdido para entender como fazer as conexões, mas depois tira de letra. Dica importante: existem algumas linhas, por exemplo como a A, que é expresso e, dependendo do lugar que você for, será ainda mais rápido. Além dela tem uma outra, se eu não me engano é a C, mas seria melhor verificar. A linha A é expresso, porém no final da noite ela vira local, acho que após as 22h. O metrô não costuma ficar muito cheio como as estações do RJ e SP. Não se espante com os estados das estações. Elas normalmente são sujas e mal acabadas. Pense no importante: ele é super funcional rs Sobre o preço, eu recomendo vocês comprarem o passe de 7 dias ou 1 mês, de acordo com o tempo que você ficará. Ele é muito mais vantajoso pelo fato de que você poderá utilizar quantas vezes quiser dentro daquele período e não precisará ficar parando para comprar toda vez. O preço unitário dele é de U$ 2,50 dólares. O valor do passe de 7 dias é U$ 29 dólares (eu comprei dois desse). Além disso, se você precisar utilizar depois do metrô o ônibus, você passa o mesmo cartão que não cobra, pois você tem direito a integração. O ônibus é bem tranquilo de pegar também. Você encontra nos pontos uma tabela com os horários que ele passa (nos 15 dias que fiquei ele passou sempre dentro do horário, mudando apenas um minuto para antes ou depois) Ele só para no ponto, então nem adianta fazer sinal antes. Para pagar, ou você utiliza o cartão do metrô de integração conforme falei antes ou você paga em moeda. Eles não aceitam nota, pois é uma máquina em que você coloca somente moedas. Teve um dia que pegamos, não tínhamos moeda e acabamos contando com a colaboração dos passageiros do ônibus para pagar para gente haha Táxi eu só peguei mesmo na volta para o aeroporto, pois como estávamos com muitas malas, pesadas e com coisas de valor, preferimos não arriscar indo de metrô. O preço não foi nada absurdo não. Acho que foi 50 dólares até o JFK do Bronx. Alimentação Sobre a bebida, com relação as cervejas e bebidas com álcool, o preço é bem salgado. Quem bebia no grupo quase não bebeu, pois uma cerveja lá era em torno de U$ 5 dólares. Drinks também era caros. Sim, caro rs Quem bebia ficou em abstinência rs Já sobre outras bebidas, refrigerantes e as famosas lemonades deles são num preço acessível e, o melhor, a maioria dos restaurantes adotam o refil, então você fica tranquilo e bebe a vontade. Comida varia muito do gosto da pessoa e do que ela está disposta a pagar. Achei restaurantes de todos os tipos lá e, normalmente, nós fomos nos mais em conta, mas que ao mesmo tempo não deixavam a desejar na qualidade. De uma forma geral, dentro do que eu vi, os preços dos pratos variavam entre U$ 10 e U$ 15 dólares. Vou colocar aqui abaixo alguns restaurantes que encontramos que foram verdadeiros achados pelo preço e qualidade, além de alguns deles terem decorações maneiríssimas: Applebee’s – Se aqui no RJ ele é caro, se prepare para festejar lá. Ele é muito bom e com um ótimo preço!! Tem uma promoção lá que você escolhe um aperitivo, mais dois pratos principais (daqueles que aqui no RJ são acima de R$ 40,00) e paga apenas U$ 20 dólares ou U$ 26 dólares (eles são divididos em dois grupos de pratos). Ou seja, você e mais uma pessoa comem aqueles aperitivos gostosos, depois os pratos principais e pagam no máximo U$ 13 dólares cada um! Tava tão bom e barato que fomos duas vezes (só não fomos mais pq queríamos variar hehe). Contudo, tenho que ressaltar, que assim como o atendimento do Applebee’s do RJ, lá é horrível também rs Lute para conseguir a atenção deles e fazer pedido rs O bom de lá, pelo que percebi, é que ele não é lotado. Você encontra dele em vários lugares. TGI Fridays – Aqui no RJ não existe mais dele tem um tempo e ele era ótimo. Logo, quando chegamos lá e vimos vários deles em tudo quanto é esquina ficamos super animados. Porém, para nossa tristeza, eles são super lotados, os preços são bem salgados e a comida daqui era melhor. Logo, se você quiser matar a saudade desse restaurante, pensa bem porque eu acho que não compensa. A minha conta no final, pegando pratos mais em contas, deu em torno de U$ 40 dólares (prato + bebida + taxas). Se você converter, fica bem caro. Mata a saudade só olhando para ele mesmo rs Stardust Diner – Eu achei esse restaurante demais. Ao pesquisar vi que ele é bastante conhecido. Lá os garçons se revezam cantando enquanto as pessoas comem. Normalmente são músicais atuais ou de musicais da Broadway. Eles são cantores mesmo e que querem trabalhar com isso. Ouvi dizer que as gorjetas que eles recebem vai para um deles poder fazer um curso na Broadway. Achei bem legal isso. Eles são super simpáticos, cantam e atendem bem, fora serem descontraídos. O ambiente do restaurante é bem típico americano, com aquele visual de filme com mesas com sofás . O endereço é 1650 Broadway em Manhattan. Fica mais ou menos próximo do Rockefeller Center. Os preços são bons, as comidas vem em grande quantidade e certamente vale a pena você visitar, pois é muito diferente do que temos aqui (RJ). TAJ II (restaurante indiano) – Esse foi outro grande achado nas andanças por Manhattan. Quem curte comida indiana vale a pena conhecê-lo. Ele tem uma incrível decoração com grandes lustres temáticos, sofás, almofadas e tudo mais que o clima pede. O atendimento é ótimo e os preços variam entre U$ 13 e U$ 16 dólares. Ele parece ser super chique. Quase não entramos com medo de ser muito caro. Super vale a pena. Endereço: 48 W 21st St. Ele fica na região da Union Square. Não é exatamente ali, mas é próximo. La Nonna (restaurante italiano) – Quem resolver passear na Little Italy, não deixe de fazer uma refeição no restaurante La Nonna. Ele é muito bom! Acho que tem uma das melhores massas que já comi na vida. Os preços são bem em conta, com pratos variando entre U$ 10 e U$ 12 dólares. A maioria deles vem bem serviço, porém não dá para dividir. Bem gostoso e super charmoso o ambiente, assim como o bairro. Merece uma visita! Endereço: 134 Mulberry St. Red’s Lobster – É um restaurante bem conhecido de frutos do mar. Ele fica bem na Times Square e é demais! O preço não é tão em conta quanto as outras dicas que dei, porém vale muito a pena pois é bom e vem em grande quantidade. Comida boa e farta! O preços variam entre U$ 15 e U$ 20 dólares. Tem uma bebida de pêssego que é deliciosa, tipo um drink e é refil! Eu não sabia e acabei não pedindo mais = ( City Pass – Eu pesquisei bastante sobre o city pass antes para ver se compensava comprá-lo. O preço dele é U$ 106 dólares e incluí 6 atrações, sendo que duas delas você tem que escolher entre uma coisa ou outra, pois tem duas opções. As opções fixas é o Museu de História Natural, o Metropolitan Museum, Empire State e o MOMA. Daí as duas opções que faltam vocês escolhem entre 4 opções que eles dão, que é ou o Circle Cruise (que dá uma volta no Rio passando pelas pontes até a Estátua) ou ir até a ilha da estátua. A outra opção é ir no Top of the Rock ou no Museu Guggenheim. Minha primeira dica: só compensa comprar o city pass se você curtir mto museu. Se vc n curte, acho que não vale a pena comprá-lo, pois a maioria das opções no city pass são museus. Eu curto, mas não sou mto fã. Eu fui em todos, tirando o Guggenheim porque eu optei por subir no Top of the Rock. O de História Natural você perde um dia brincando. Eu disse para meus amigos que não ficaria tanto tempo lá dentro e quando fui ver o dia tinha terminado rs É muita coisa para você ver e o museu é lindo, com exposições super interessantes. O meu destaque foi para as exposições sobre os animais divididos por continentes e para parte dos dinossauros. O Metropolitan e o MOMA eu já fiquei menos tempo e acredito que você leve metade de um dia para conhecê-los. Todos são grandes e vai muito do gosto de cada um o tempo que você irá demorar. Segunda dica: no caso dos museus, leve algum biscoito na bolsa, algo para comer, pois uma hora você vai sentir fome e as coisas lá são muito caras. Eu não sabia e acabei tendo que comer lá dentro. O Empire State é muito bonito e a sua vista mais ainda. Bem legal ver Manhattan dessa forma. O chato é que você demora um pouco para subir, pois você é revistado mais de uma vez, passa por uma série de caminhos dentro do prédio até chegar no topo. Com o city pass você pode ir de manhã e de noite lá. Eu fui de manhã e não fui de noite, pois demorava tanto para subir que eu fiquei com preguiça depois de um dia cansativo rs Depois eu compensei vendo a vista da noite de Manhattan subindo o Top of the Rock. Não me arrependo, pois foi ótimo e também é muito bonito. O Circle Cruise também é bacana, pois você tem a vista da estátua da liberdade bem de perto e durante o caminho um guia vai contando um pouco da história dos prédios e outras coisas. Tem duração de 2h.
×
×
  • Criar Novo...