Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Léo Melo

Membros
  • Total de itens

    35
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

2 Seguidores

Sobre Léo Melo

  • Data de Nascimento 20-02-1993

Outras informações

  • Ocupação
    Historiador

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Fala galera! Somos um casal ( dois caras) e vamos para a Chapada dos Veadeiros agora, dia 21 ou 22 de agosto. A ideia é passar uma semana por lá no modo econômico, simplicidade e contato com a natureza. Buscamos mais duas ou 3 pessoas para dividir custos de um carro e combustível para rodar pelos atrativos da região. A ideia é se encontrar no aero de BSB e partir para São Jorge, onde montaremos base. Se alguém tiver disponibilidade e interesse nessa data, manda um salve. Meu whatssap: 81995305837 instagram: @andarilhoviajante Namastê!!!!!
  2. Fala galera! Somos um casal ( dois caras) e vamos para a Chapada dos Veadeiros agora, dia 21 ou 22 de agosto. A ideia é passar uma semana por lá no modo economico, simplicidade e contato com a natureza. Buscamos mais duas ou 3 pessoas para dividir custos de um carro e combustível para rodas pelos atrativos da região. A ideia é se encontrar no aero de BSB e partir para São Jorge, onde montaremos base. Se alguém tiver disponibilidade e interesse nessa data, manda um salve. Meu whatssap: 81995305837 instagram: @andarilhoviajante Namastê!!!!!
  3. Farei a travessia partindo de Ouro Preto até Paraty. Bora nessa?Inserir outra mídia
  4. Salve galera! A ideia é bem simples: encarar uma aventura de desapego, autoconhecimento e superação de limites. Certamente muitos aqui já ouviram falar sobre o famoso Caminho de Santiago de Compostela. Pois bem, a Estrada Real é a versão "abrasileirada" dessa rota de peregrinação, que atraí centenas de pessoas todos os anos. Gostaria de fazê-la de bicicleta ou até mesmo a pé, acampando, pegando carona quando possível e contando com a ajuda de nativos para conseguirmos um lugar para passar a noite (talvez em sítios ou quintais de casas). Levaríamos o básico de roupas, para não ter que carregar muito peso. Penso em levar uma grana somente para alimentação, mas desde que fosse possível "sobreviver" com a ajuda dos outros, não usaríamos essa grana, deixando só pra uma possível emergência. Quero viver uma experiência de crescimento humano, contando a com solidariedade do próximo, vivendo experiências de profundo autoconhecimento e desapego do material. São em média 15 dias pedalando, ou 48 dias caminhando de cidade em cidade, onde na partida recebemos um passaporte e temos que ir carimbando ao longo do caminho. Passaremos por paisagens deslumbrantes do interior mineiro, com direito a cidades históricas, montanhas, cachoeiras e rios, além de muita história e culinária impecável de interior. O trajeto é de Ouro Preto até Paraty, no Rio de Janeiro. No fim das contas, recebemos um certificado de conclusão da rota, disponibilizado pelo Instituto Estrada Real. Quando se dá a partida? Sem data definida ainda. Mas acho que em Janeiro, logo após o réveillon seria uma boa forma de começar o novo ano. Companhia pode ser de homem ou mulher, ou mais de uma pessoa e formamos um trio. Podemos ir registrando a aventura e divulgando no insta. Sobre a Estrada Real: A Estrada Real é a maior rota turística do país. São mais de 1.630 quilômetros de extensão, passando por Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Hoje, ela resgata as tradições do percurso valorizando a identidade e as belezas da região. A sua história surge em meados do século 17, quando a Coroa Portuguesa decidiu oficializar os caminhos para o trânsito de ouro e diamantes de Minas Gerais até os portos do Rio de Janeiro. As trilhas que foram delegadas pela realeza ganharam o nome de Estrada Real. Site oficial com maiores informações: http://www.institutoestradareal.com.br/estradareal Quem tiver interesse, vai deixando contato ou me chama no whats: 81995305837 ou até mesmo no insta: @andarilhoviajante Gratidão. E vamos nessa! ❤️
  5. Galera, Vi que é possível conseguir hospedagem bem econômica de maneira mais alternativa e informal, fugindo dos valores absurdos cobrados pelo "catalogo exploratório de hospedagem da ilha". Ouvi falar que existem nativos que cobram mais barato por um quarto em suas residências. Alguém tem maiores informações? Alguém tem contato dessas hospedagens informais? Sabem em média valores? Além de postar informações aqui, quem tiver maiores dicas e puder me passar, fico grato. Email: [email protected] whats: 81 983068193 Abraços e positividade sempre! Atenciosamente, Léo Melo
  6. Tem algum contato de nativos que disponibilizem cama ou redes cobrando valores mais baixos? Queria algo bem alternativo e economico. Se for o caso, acampo no proprio quintal heheheheh
  7. Estou pensando em fazer o caminho dos diamantes pela Estrada Real. Me aventurar durante 20 dias por mais de 350 km e passando por 18 cidades entre Ouro Preto e Diamantina. A ideia é ir acampando, pedir carona, caminhar, aceitar ajuda de estranhos e nativos das regiões. Viver essa experiência com o mínimo possível, com desapego, humildade, solidariedade, sorriso no rosto e amor no coração. Me adicione quem quiser; 81 83068193
  8. Olá Gaby, boa tarde! O hostel Lua Cheia é perfeito. Atendimento maravilhoso, funcionários simpáticos e limpeza também é legal. O ambiente é incrível, lé conheci muitas pessoas as quais ainda mantenho contato hoje. So achei que faltou algo no café da manhã, descrevo o mesmo como repetitivo. Pra quem ficou 4 dias no mesmo lugar hospedado, senti falta de uma variação no cardápio, que apesar de servir bem, todos os dias era repetido! Mas em si, o lugar é demais, certamente vale muito a pena!!!!
  9. Oi "Laura.Regina" e " Celiosp" Você toparia mesmo?? eu sinceramente estou querendo dar um sentido a minha vida que anda bem parada. Esse é um sonho que tenho faz tempo, como falei: acho que já está na hora de colocar em prática! Celio, andei pensando e decidi reformular esse projeto. Em vez de rodar o Brasil todo, pensei num tour pelo litoral, cortando todos os estados. Saindo de Recife e seguido até o Rio Grande do Sul.
  10. Então galera, depois de muito pensar, projetar, analisar e principalmente adiar, cheguei a conclusão que preciso dar esse significado a minha vida. É uma coisa do tipo; tenho que fazer antes de morrer pra me sentir realizado. Indo diretamente ao assunto;tem uma meta de no próximo ano, seja nas férias de Janeiro ou Julho, está com uma grana juntada ( para alimentação e em alguns casos hospedagens em albergues) fazer uma volta pelo Brasil, tentar ir mais longe que puder, de estado em estado, passando em cada capital e vivenciar uma experiência profunda de auto conhecimento e troca de valores. Para isso pretendo ir de caronas, conhecendo pessoas e historias de vida, tbm pretendo ficar na casa de alguns conhecidos que tenho pelo Brasil todo, pelo menos dois ou três dias antes de pegar a estrada novamente. Alguém já planejou fazer isso? ou teria essa vontade e principalmente coragem, para a gente tentar desenvolver isso juntos?
  11. Olá mochileiros de plantão! Quero compartilhar com vocês a maravilhosa experiência que tive entre os dias 10/04/2014 à 14/04/2014 em Natal-RN. Foi minha primeira "aventura" sozinho, entâo já podem imaginar o gostinho especial que teve. Sou de Recife-PE, tenho 21 anos e sou estudante de História. Mesmo não achando legal narrar uma história factual ou cronológica, vou fazer dessa maneira para ficar mais detalhado para vocês essa experiência 10/04/2014 - PRIMEIRO DIA A única certeza que eu tinha, era de onde eu ia ficar! sempre tive vontade de fazer uma viagem solitária, ir rumo ao desconhecido, chegar onde não conheço nada nem ninguém e desfrutar um pouco de momentos só pra mim. Acho que todo mundo já teve vontade de fazer isso um dia, e comigo não fui diferente. meu destino escolhido foi Natal, no Rio Grande do Norte. Fiz uma reserva de 4 dias num Hostel temático que é um castelo medieval ( depois de muito pesquisa, cheguei a conclusão que um Hostel é a melhor opção pra quem viaja sozinho). Sai da minha casa as 5 da amanhã e fui a rodoviária de Recife, devido a um pequeno atraso, perdi o ônibus que saía às 07:45 e só pude embarcar uma hora depois. Cheguei em Natal por volta das 14:00 hs e já me surpreendi logo de inicio. Tive a opção de pagar um transfer para o albergue, me custaria R$ 35,00. mas em vez disso, preferi ir de ônibus de linha. Sai da rodoviária e me dirigi a parada de ônibus, lá pedi informações a algumas pessoas e felizmente os que estavam presente se mostraram muito atenciosos nas informações. Minha surpresa maior foi um jovem que ao escutar eu pedindo informação, se aproximou e falou que estava indo para a mesma região que se localizava o Hostel e poderia me acompanhar. Solidário o mesmo me levou até a rua onde o "Hostel Lua Cheia" se localizava, no bairro de Ponta Negra. A receptividade foi tamanha, que o jovem fez questão de me deixar praticamente de frente do hotel e depois teve que pegar um outro ônibus para ir à sua casa. Chegando no hostel fui bem atendido na recepção e a jovem mostrou-me meu quarto coletivo. Havia até o momento uma pessoa a qual eu teria que dividir o quarto, mais tarde fiz amizade com ele. Se chama Charles, um rapaz de Taiwan que já vivia no brasil a quase 15 anos. No início da noite saímos pra comer hamburguer, e ainda interagi com outros hospedes que estavam no Hostel. 11/04/2014 - SEGUNDO DIA Meu dia começou com um maravilhoso café da manhã. Às 08:00 hs Charles e eu contratamos um passeio de Buggy pelo litoral norte, onde tivemos a oportunidade de fazer um passeio "com emoção" pelas Dunas de Genipabu e pitangui, além de conhecer lagoas, praias...Nesse passeio conheci um casal de namorados de Pernambuco, nos tonarmos amigos e à noite nos encontramos para ir a um Bar que se chamava Taverna pub, localizado no subsolo do Hostel que fiquei hospedado. Ao voltar para o albergue após o passeio de Buggy que durou mais de 7 horas, dois novos rapazes já estavam hospedados no quarto que fiquei. Agora eramos eramos 4. Na madrugada do Sábado charles embarcou para São Paulo e ficamos apenas 3. Fiz logo amizade com os outros rapazes e por sinal eram pessoas muito legais. Ficamos toso conversando e fomos dormir as 3 da manhã. 12/04/2014 - TERCEIRO DIA Ao acordar, tomei café da amanhã e decidi ir com os dois novos colegas de quarto( Ítalo e André) até à praia de Pipa. Lugar muito belo e famoso por suas águas azuis, e incríveis falésias. Fomos por conta própria, pegamos ônibus de linha e decidimos aventurar, mesmo sem nem ter noção de como chegar....Mas até que conseguimos chegar sem nos perder...heheheheheheh. Na praia de Pipa passamos o dia todo, fizemos um passeio de lancha que custou R$ 35,00 por pessoa e tivemos a oportunidade de ver golfinhos e também de saltar da lancha para mergulho. Nesse dia conhecemos um outro hospede vindo do Chile, alem de interagir com duas amigas que também estavam hospedadas e vindas de São Paulo. 13/04/2014 - QUARTO DIA Na manhã do domingo fiz amizade com um rapaz do rio Grande do sul, ele se hospedou no quarto ao lado, mas acabou interagindo com nosso grupo. Eles foram fazer o passeio de Buggy que eu ja tinha feito na sexta. Aproveitei o domingo pra conhecer o Morro do Careca, e a praia de Ponta negra, apenas a 200 metros do Hostel. Linda praia com águas mornas e visual encantador. a Noite fomos todos jantar num restaurante na orla de Ponta Negra. 14/04/2014 - HORA DE VOLTAR Acordei cedinho para aproveitar as últimas horas nesse paraíso. Tomei meu café, saí para comprar algumas lembracinhas. me despedi de todos os amigos que acabei fazendo e por volta das 10:00 hs da manhã fiz meu checkout. Peguei um ônibus e fui até a rodoviária. Por volta das 19:00 hs eu ja estava na minha residência em Pernambuco. CONCLUSÃO: Posso afirmar que foi uma experiência maravilhosa. além de ter um tempo comigo mesmo, conheci lugares paradisíacos e pessoas maravilhosas, as quais levarei na memória para sempre. Percebi que viajar sozinho não é nenhum bicho de 7 cabeças, desde que se tome um pouco de cuidado e atenção, uma viagem sozinho pode proporcionar belíssimos e valiosos momentos. Está com um sorriso no rosto é essencial, comunicação e simpatia também ajuda bastante quando se está em um lugar desconhecido e estranhos são suas únicas opções de companhias. Sem dúvida foi tudo maravilhoso, trago comigo boas lembranças de Natal, da gente hospitaleira, acolhedora e prestativa. além da natureza exuberante e clima bastante agradável. Quanto a ficar em Hostels, eu recomendo. esse tipo de hospedagem proporciona chances únicas de conhecer pessoas e histórias de vida. Algumas fotos: Hostel que fiquei hospedado: https://scontent-a-mia.xx.fbcdn.net/hphotos-ash3/t1.0-9/10246786_771574856194296_1537412553246031201_n.jpg Passeio de Buggy: https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn1/t1.0-9/10007255_771577766194005_2556098740479417633_n.jpg Lagoa de Genipabu: https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/t1.0-9/10151151_771577489527366_4210947690497521037_n.jpg Colegas de quarto na Praia de Pipa: https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc3/t1.0-9/10154457_772065816145200_146991750442261610_n.jpg Falésias em Pipa: https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-prn2/t1.0-9/10253798_772066482811800_4063888790175519444_n.jpg O mar de Pipa: https://scontent-b-mia.xx.fbcdn.net/hphotos-ash3/t1.0-9/10269499_772067576145024_8328383970775850501_n.jpg Morro do Careca: https://scontent-b-mia.xx.fbcdn.net/hphotos-prn2/t1.0-9/10154924_772069002811548_7869582825358707624_n.jpg
×
×
  • Criar Novo...