Ir para conteúdo

lqueiroz

Membros
  • Total de itens

    11
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que lqueiroz postou

  1. Boa tarde Luka, encontrei o seu relato e gostei muito e apesar de ter pouco mais de 1 ano, acredito que ainda está bastante atual. Estou pensando em ir pra Disney com minha familia e estou muito assustado com os preços dos parques. O pior é que moro em Vitória/ES e daqui não tem voo direto pra lugar nenhum fora do Brasil, o que torna qq viagem internacional bem mais cara. Gostaria de trocar uma idéia contigo, pq tenho mais o menos o mesmo perfil de pão duro. kkkk Vou deixar aqui meu email e se vc puder entrar em contato agradeço muito. forte abraço [email protected]
  2. _Umpdy Obrigado pelas informações. Nós não gostamos de esquiar. Somos quase terceira idade já. kkkkk (48 e 52) Gostamos de comer e beber bem e fazer trekking com visuais bonitos. Um pouco de aventura, mas não tanto. rs
  3. Bom dia Leo, deixa eu aproveitar que vc conhece tudo dessa áera e pedir uma dicas. Já estive no chile em 2007 (nossa quanto tempo), fui de carro alugado de Santiago até Pucon com minha familia (esposa e duas filhas) e foi tudo maravilhoso. Desta vez vou apenas com minha esposa passar uns dias entre Bariloche e Puerto Varas. Minha viagem vai ser assim, Chegada em Bariloche dia 19/10 e saida de Santiago dia 02/11. Serão duas semanas no período da primavera (não somos esquiadores, mas gostamos um pouco de neve). Vamos ficar duas semanas e as únicas coisas que estão definidas são a passagem de ida e de volta. Estou pensando em fazer a travessia de Bariloche a Puerto Varas de onibus. Pensei em ficar uns dias em Bariloche e região, depois Puerto Varas e região e por ultimo passar em Pucon e região. Sinceramente não me decidi ainda como vou me deslocar entre Puerto Varas e Pucon e depois entre Pucon e Santiago. Achei que seria interessante fazer tudo de carro, mas o aluguel de carro para pegar em Puerto Montt e devolver em Santiago está muito caro. Vc poderia me dar umas dicas de quantos dias em cada lugar? Outra dica importante seria como me deslocar entre esses lugares, onibus?, trem?, carro? Agradeço de coração. abs
  4. Com certeza acontece, no final acho que a melhor dica é, procure um taxista (existem varios lá) que vc vá com a cara e com o carro (rs) e negocie um bom preço, com certeza vai achar. Inclusive uma dica para quem quer ir a MP pela represa, o Carlos me disse que cobra 500 soles pra levar e no carro podem ir 4 pessoas. Acho que vale a pena pelo preço e pela simplicidade no processo.
  5. Acabei de chegar de viagem e como peguei muitas dicas aqui vou tentar retribuir. Viajamos em 3 pessoas. A passagem foi comprada para Cusco na Avianca numa promoção por US$ 190 com direito a stop over em Lima. Todas as acomodações foram em quarto triplo. 13/05 - Sao Paulo - Lima pela Avianca, chegando em Lima as 9:00 Pegamos um taxi green com o Sr Luis por 60 soles ([email protected] ou 95527-2241). Deixamos as malas no Kingdom Hotel (R$ 176 pelo Expedia) e fomos direto para o restaurante Punto Azul em Miraflores, o ceviche Punto Azul é ótimo e serve bem 2 pessoas. Ah! No restaurante eles colocam na mesa para beliscar uns milhos fritos que são crocantes e deliciosos. Encontramos esses mesmo milhos no mercado Wong do Larcomar por 5 soles. Este mesmo mercado Wong do Larcomar vende sorvete 8 soles duas bolas, o de chocolate é ótimo. Em dois dias visitamos a praça Kenedy, o centro antigo, o Larcomar e os museus de antropologia (10 soles) e o museus Raphael Larco (30 soles), alem do circuito das aguas (7 soles). 15/05 - Lima - Cusco, chegando a Cusco as 10:05. Pegamos o taxi no aeroporto (20 soles) e fomos para o Munaycha casa de hospedagem (R$ 220 pelo booking). Bom, vale dizer que a pousada é maravilhosa, quarto limpo e agradavel, jardim interno maravilhoso e a Erica que nos recebeu é um amor de pessoa, preparou um cha de coca e deu varias dicas. Fomos caminhar pela cidade para almoçar e achar uma boa opção de tour pelo vale sagrado. Queríamos fazer Pisac, Maras, Moray e terminar em Ollantaytambo no final da tarde pois iríamos dormir lá. As agencias cobram em media 70 soles pelo tour basico que não inclui Maras e Moray, sem contar que Ollanta fica no meio do tour e depois passa em Chincheiro na volta para Cusco. Para um tour privado pediram 450 soles. Finalmente encontramos um taxista com uma carro novo (toyota yaris), que pediu 180 soles para fazer o tour que nos deixaria em Ollanta no final da tarde. O taxista se chama Carlos e o whatsap dele é +51 940 184 277. O cara é ótimo, pontual, dirige com calma e conhece todos os caminhos. 16/05 - Cusco - Ollantaytambo (passando pelo vale sagrado) Saimos as 8:00 de Cusco, fomos em direção a Pisac, no caminho Carlos parou num local de onde se ve as ruinas de Saqsaywaman, não entramos só vimos por fora. Depois paramos num local onde uma comunidade trabalha com lã de alpaca. Entrada gratuita, pudemos conhecer um pouco sobre as variedades desses animais nuns cartazes na entrada, tambem existem animais vivos que vc pode alimentar. Vimos como o pessoal trabalha a lã, havia mulheres fiando e tecendo com roupas tipicas. Claro que existe uma loja para comprar os produtos. Seguimos em frente e paramos no meio do caminho para tirar fotos do vale sagrado num mirante. Mais um pouquinho e as 9:30 chegamos em Pisac, compramos o boleto turistico (130 soles) na entrada. Rodamos pelas ruínas que são incriveis e saimos por volta das 11:30. Almoçamos em Pisac, quando se chega nas lojas de artezanatos e de prata tem um restaurante pequeno e simples, mas a comida era bem farta (15 soles). Rodamos mais de 1 hora para chegar em Maras, inclusive passamos por uns lugares onde umas senhores oferecem Cuy assado no espeto em plena rodovia. (bom pra tirar fotos) Maras é o local onde existe uma salineira, bem interessante, 10 soles pra entrar não faz parte do boleto turistico. Saimos de Maras as 14:00 em direção a Moray. Moray é um lugar bem interessante onde os Inkas faziam pesquisas de plantação, faz parte do boleto turistico. Saimos de Moray as 16:00 em direção a Ollantaytambo. Chegamos em Ollanta as 17:00, ficamos no Kamma Guest House (R$ 230 pelo booking). Vale acrescentar que o hostel é ótimo, quarto e banheiro limpo, café da manhã muito bom com omelete e o melhor, fica em frente a uma das melhores trilhas de Ollanta, gratuita por sinal. Jantamos no restaurante Uchucuta com 15% de desconto que conseguimos no hostel. Jantar maravilhoso com file de alpaca e risoto de quinoa. 17/05 - Ollantaytambo - Aguas Calientes (chagada a AC as 17:00) depois do café da manhã fizemos a 1a. trilha que por sinal fica em frente ao hostel. A trilha é gratuita e não tem placas, mas apesar de rustica é facil de seguir o caminho. Depois de 3 horas de trilha fomos almoçar e fazer a 2a. trilha pelas ruinas "oficiais". Essa ruina está incluída no boleto, é bem interessante tb, tem o templo do sol e das aguas, vale a pena. Pegamos o trem de Ollanta para Aguas Calientes as 15:37 (65 dolares cada). Chegamos em AC as 17:00 e fomos direto para o hostel Casa Machu Picchu (R$ 120 pelo booking). O hostel é barato e só. Fica ao lado da linha do trem, durante a noite os trens passam fazendo muito barulho e o hostel treme todo. O café é satisfatório. Vale a pena dizer que o espaço para o café da manhã tem uma linda visto do rio. Para jantar tem uma ladeira que começa na praça Manco Tapac que tem varios restaurantes um colado ao outro. Os caras ficam na porta te mostrando os cardapios e tentando te colocar pra dentro. Os preços são bons, menu turistico por 15 soles com direito a sopa ou salada de entrada e um prato principal. Se vc ficar parado na frente olhando por 1 minuto o cara vai te dar um pisco sour na faixa. Eu recomendo os restaurante Inti House (boa pizza) e o La Nusta. Ficam um do lado do outro no lado esquerdo da rua pra quem está subindo. 18/05 - Machu Picchu (ingresso Machu Picchu + montanha MP por 142 soles) Compramos o ticket do onibus (24 dolares cada) e fomos para Machu Picchu. Vale uma dica, a fila do onibus começa antes das 5:00, fica absurda lá pelas 6:30, mas diminiu muito por volta das 8:00. Machu Picchu é linda e impressionante, mas não vale a pena ir pra lá as 6:00 e voltar as 15:00 pq vc vai pegar muita fila na ida e na volta, então é melhor pegar o onibus as 8:00 e voltar as 16:30, super tranquilo. Chegamos em MP as 8:30, subimos Machu Picchu Montanha e foi uma trilha bem tranquila. Claro que tem muita subida e cansa, mas a escada é larga e com degraus de altura normal. Depois de tirar muitas fotos descemos para a cidade de MP, rodamos por lá e foi demais. 19/05 - Machu Picchu (ingresso Machu Picchu + Wayna Picchu por 142 soles) Pegamos o onibus mais cedo pq voltariamos para Cusco no final da tarde. Chegamos as 6:00, muita fila, mas as 7:00 conseguimos embarcar, chegamos na entrada de Wayna PIcchu as 8:00, subimos a montanha sagrada e a trilha é um pouco mais dificil, mas muito gratificante. Os degraus são estreitos e desiguais, mas da metade pra frente vc já vai vendo MP e parece que isso vai animando a gente. No topo da montanha sagrada tem uma pedra que parece um trono onde todos tiram fotos. Descemos da montanha e ainda deu tempo de dar mais uma volta por MP. Voltamos para Aguas Calientes a tempo de almoçar e tomar mais uns pisco sour (promoção 4 por 20 soles na maioria dos restaurantes da ladeira). Pegamos o trem as 16:45 direto para Cusco estação Poroy (85 dolares cada). Chegamos em Cusco as 20:25 onde nosso taxista e amigo Carlos nos esperava (30 soles ate o hostel). Ficamos hospedados no Feel At Home (R$ 180 pelo booking). O local é simples, a entrada é estranha pois fica dentro de uma galeria onde funciona uma feira de artesanato, mas a localização é muito boa a uns 200 metros da catedral e da plaza das armas, sem contar que o colchão e os travesseiros eram novos e muito confortaveis. O café da manhã é servido no Don Cafeone que fica quase em frente a pedra dos 12 angulos e foi muito bom. 20/05 - Cusco Depois do café, rodamos pela cidade a pé, fomos em Koricancha, no mercado de artesanato que fica na av do sol e tem por sinal os melhores preços, de lá passamos no mercado San Pedro que é muito rustico e assustador, mas depois de alguns minutos vc percebe que é onde os nativos vão. Muitas frutas, grãos e farinhas inclusive Maca peruana por bom preço. Saimos de lá e ainda deu tempo de passar na Cucharitas pra tomar sorvete e comer um crepe. Pegamos as mochilas no Hostel e partimos pro aeroporto (15 soles). Foi isso, se eu pudesse mudar algo, acho que trocaria meus 2 dias em Lima por mais tempo em Ollantaytambo. abs
  6. olá, eu, minha esposa e minha irmã estivemos em viagem ao Peru de 12 a 21/05/2016, peguei aqui a dica do taxista Sr. Jose Luis, bom gostaria de deixar aqui meu relato. Sinceramente fiquei profundamente decepcionado. Semanas antes da minha viagem troquei emails com ele, especifiquei a data que chegariamos e que gostariamos de fazer um tour pelo vale sagrado com ele, pois queriamos ir a Pisac, Maras, Moray e terminar em Ollantaytambo onde dormiríamos. Bom, quando chegamos ao aeroporto ele estava lá segurando uma placa com meu nome, no entanto, ele me explicou que não poderia nos levar porque tinha outro compromisso, mas que o sobrinho (?) dele nos levaria com a mesma qualidade. Aceitamos e fomos para o carro do suposto sobrinho. Chegando lá, o senhor Wilian explicou que era de uma agencia de turismo e tentou nos vender um city tour padrão pelo vale sagrado com ida e volta a Cusco no mesmo dia por 210 soles os 3. Tentamos explicar que iríamos dormir em Ollanta, mas ele só queria explicar o tal pacote. Quando deixei claro que não faríamos nenhum pacote ele tentou vender um tour privado por 450 soles para os 3. Fiquei decepcionado com o Sr Jose Luis e irritado com o Sr Wilian. Dispensei o cara e fui rodar por Cusco, proximo da gelateria Cucharitas vi um taxista passando e fui falar com ele, o nome era Carlos, muito simpatico, o carro um Toyota Yaris bem novo. Expliquei o passeio que queria fazer e ele se propos a fazer por 180 soles para os 3. Nos levou onde queríamos e explicou tudo pois alem de conhecer a história, esta fazendo o curso de turismo. Chegamos em Ollanta as 17:00 depois de conhecer lugares incriveis do vale sagrado e numa companhia maravilhosa. abs
  7. Boa noite Patricia, fiquei muito feliz em encontrar seu relato, primeiramente pq temos um estilo parecido com vc e seu marido, sem contar que vamos viajar para Munique, Viena e Budapeste para comemorar 23 anos de casamento. Costumamos ficar hospedados em pousadas e no Ibis, procurei o Ibis que vc citou em Munique, mas existe mais de um com o nome Ibis muchen city. Sei que estou exigindo muito da sua memória, mas vc poderia me dar uma referencia mais clara ou o endereço do hotel ou mesmo o link? abs
  8. lqueiroz

    Fortaleza

    Pessoal vejam se podem me ajudar. Vou para Fortaleza em 03/02/2010 com minha esposa e filhas (12 e 15 anos) e vamos ficar uma semana, ganhei 3 diárias no resort do Beach Park então já tenho onde ficar nos ultimos 3 dias da minha viagem. Eu estava pensando em chegar no aeroporto e alugar um carro por uma semana, já comprei um GPS para poder me deslocar por lá sem problemas. Gostaria que vcs vissem meu roteiro, comentassem e se possivel me enviassem algumas dicas de hospedagem e passeios. 03/02 - chegada em fortaleza as 12:00, aluguel de carro e viagem para Flexeiras 04/02 - Flexeiras, Mundau e adjacencias 05/02 - retorno para Fortaleza, passeios por meireles, feirinha de iracema, canto do mucuripe para comer camarrões, etc 06/02 - passeios pelo dragão do mar, teatro jose de alencar e praia do futuro 07/02 - ida para o resort do beach park e visita ao parque aquatico 08/02 - passeio por morro branco e possivelmente canoa quebrada 09/02 - não fazer nada na praia do resort e talvez praia do futuro 10/02 - praia do resort de manhã e retorno a SP a tarde Ainda não tenho pousada para 2 dias em Flexeiras e 2 dias em Fortaleza, não fazemos questão de luxo, apenas um lugar agradavel e confortavel com uma cama de casal e duas camas de solteiro. Agradeço pela ajuda, um abraço, Luiz Queiroz
  9. Pessoal, to escrevendo conforme vou lembrando. Todo mundo fala que taxi em BAs é barato e é verdade, mas mando aqui uma dica pra evitar taxista malandro. Evite pegar taxi parado em local turistico. É preferivel caminhar um quarteirão e pagar um taxi que estiver passando. Fui ao ccemiterio de Recoleta e paguei uns 10 pesos o taxi na ida, quando voltei, peguei um taxi que estava parado na Recoleta, no meio do caminho de volta o taximetro já estava marcando quase 20 pesos. Eu reclamei que o preço não estava certo e ele ficou irritado. Pedi para parar o carro que ia descer ali mesmo. BAs é um lugar bem legal, é bacana ir com alguém que goste de caminhar, a cidade é toda plana, então caminhar 10 quarteirões não cansa muito. Eu e minha esposa curtimos muito desta vez pq estávamos sem as crianças. Caminhamos muito e foi a melhor forma de conhecer a cidade, a cada quarteirão um café diferente e mais simpatico que outro. Claro que entramos em vários e nenhum decepcionou. Quando vc caminha vc sai do óbvio que são os cafés e restaurantes já manjados seja na Recoleta, Caminito ou San Telmo. Na esquina da Bolivar com Cochabamba tem um restaurante legal chamado Manono, fica perto da plaza Dorego, mas distante suficiente pra não ser turistada. Ainda ma Bolivar com Mexico tem o Café Poesia com ótimos sanduiches. Na rua Chile tem uma bar/restaurante alemão bem cara de pub. Na rua Armenia proxima da Cordoba, tem o núcleo de cultora Armenia, que tem um restaurante no 1o. andar e uma milonga no subsolo. Ambos valem a pena e é barato. Dá pra fazer uma noitada em dobro, jantar no restaurante Armenio me custou 65 pesos com 3 entradas, prato principal, sobremesa e vinho. Assistimos uma dança tipica realizada por 2 homens e uma mulher e depois todos os presentes tiveram que participar dançando e gritando OPA. Muito divertido. Saimos do restaurante a meia noite e fomos na milonga que cobrava 16 pesos a entrada. Um programa pra quem tem disposição. abs
  10. Pessoal estou precisando de algumas dicas de Buenos Aires. Eu e minha esposa Iremos dia 12/06/09 e voltaremos dia 16/06/09. Passagem GOL ida R$ 0,00 (promocional) e volta R$ 165,00. Para hospedagem reservamos o Hotel Uruguay $130 pesos a diária. Agora estamos vendo algum lugar para jantar e ver um show de tango, vi os sites do Mr. Tango e de um show num lugar chamado La Rural, com cavalos etc. Alguém já viu e saberia dizer se são bons? Alguma outra dica para umas noites romanticas em BAs. um grande abraço, Luiz
  11. lqueiroz

    Fortaleza

    pessoal estou precisando de ajuda. Vou para Fortaleza no dia 19/11 as 23:55 da noite, portanto vou chegar lá no dia 20/11 as 3:00 da madruga, só voltarei no dia 24/11 as 23:55. Estou indo com minhas duas filhas (11 e 14 anos), vamos ficar no Beach Parck Resort (cortezia). rs Preciso de umas dica do que fazer em Fortaleza. Como vamos chegar de madrugada, o que indicam fazer? Pensei em deixar as malas no hotel e ir pro centro no mesmo taxi pra pegar uma van e fazer um passeio. Será que é melhor só passear na cidade pra não forçar logo no 1o. dia, pois vamos ter viajado de noite. To pensando em conhecer morro branco, e lagoinha, alem de fazer algum passeio de buggy e um passeio de barco pra ver o por do sol. Aceito sugestões. um abraço
×
×
  • Criar Novo...