Ir para conteúdo

psemple

Membros de Honra
  • Total de itens

    1.221
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que psemple postou

  1. Dá uma olhada no seguinte link: http://www.melhoresdestinos.com.br/melhores-seguros-viagem.html Segundo a pesquisa, o melhor seguro é o Vitalcard, seguido pela Mondial.
  2. Marinho, eu estive na Nova Zelândia passeando. A cidade que eu recomendo para vc fazer intercâmbio é Auckland. Tem voos para mais lugares. É bem mais fácil para passear de fim de semana. Tem Rororua, Hobbiton, na ilha norte que dão para ir de ônibus e voos diretos para muitos lugares na ilha sul. Queenstown é uma cidade super pequena (menos de 20 mil habitantes), não tem nada para fazer fora as coisas de aventura. Só que vc não vai ficar fazendo bunge-bump durante a semana e fora que é muito fria. Mesmo Wellington achei relativamente pequena, não tem tanto coisa para fazer. A vantagem é que ela está numa localização estratégica, perto da Ilha Sul e da Ilha Norte. Mas em termos de voos não é tão bem servida. Christchurch seria uma ótima opção, mas está em reconstrução ainda após o terremoto.
  3. Felipe, chegando lá eu descobri que a Travelex cobra uma comissão na troca, o que encareceu um pouco. Como eu entrei por Queenstown, eu não tive muita opção, porque em Queenstown não tem tanta casa de câmbio, ainda mais que eu cheguei no fim da tarde. No final, para mim saiu elas por elas comparando com comprar aqui em São Paulo. Se vc entrar por Auckland, deixa para trocar a maioria de dólares no centro de Auckland (região da Queen Street), que tem casa de câmbio para tudo quanto é lado. Daí sim vai dar alguma vantagem. Toma cuidado para não voltar com dolar neozelandes para o Brasil. Se sobrar, faça compras ou troque por dolar americano em casa de câmbio. Além disso, não conte com casa de câmbio nas cidades pequenas da NZ. Na maioria vai dar para trocar pelo menos em banco, mas vc vai ficar restrito ao horário bancário.
  4. Se o seu mastercard é Platinum ou black tem seguro sim, se o mastercard não é platinum não tem seguro. Precisa estar a palavra "Platinum" no cartão. A central do cartão Platinum é em número diferente, Se estiver dentro do Brasil, ligue para 0800-725-2025 e selecione a Opção 2 para falar com o MasterCard Platinum Concierge.
  5. O que eu comprei no viagogo era Eticket, mas não foi jogo do Real Madrid. Eles mandaram o ingresso no meu email, demorou menos de 1 dia para vir. Só que quando é ingresso físico daí eles mandam por UPS, mas quando vc está no Brasil o frete é uma nota. Daí talvez seja melhor comprar quando vc já estiver na Europa.
  6. Você não vai ser socorrida pelo seguro. Eles vão fazer o ressarcimento das despesas médicas decorrentes se vc apresentar os documentos que eles exigem que normalmente é laudo médico, nota fiscal, recibo de pagamento, etc. Se vc estiver nas condições do seguro vai receber o reembolso. E isso para quase qualquer seguro, tanto o do cartão de crédito quanto os outros. Se você descomprir as regras, não vai receber o reembolso posterior de nenhum seguro. Exemplo, um cardiáco que tem um infarto (condição pré-existente) ou se machucar depois de dirigir o carro embriagado. Se for algo mais sério, daí eles vão providenciar remoção médica para que vc volte ao Brasil. Daí sim, vc vai ter que entrar em contato com eles.
  7. A mondial eu nunca usei. A Vitalcard eu usei uma vez e foi tranquilo. Eu não cheguei a precisar usar o serviço, pois não fiquei doente, mas quando liguei na central para saber informações foram bem atenciosos, enviaram direitinho a apólice. Um seguro simples no valor mínimo (30000 euros) para um mês costuma ser menos que R$ 400,00 por pessoa. Ultimamente eu tenho feito só as compras com cartão platinum de passagem que já dá direito a seguro.
  8. Maria, é isso aí que o Adriano falou. Em geral se vc for para a Europa e contratar os seguros Schengen básicos vai ser praticamente a mesma coisa que os seguros dos cartões de crédito platinum VISA/MASTER/AMEX. O que vai mudar é a cobertura (que o mínimo para Europa é 30.000 euros), que pode ser maior para alguns seguros. Alguns detalhes podem mudar, como seguro para extravio de bagagem, seguros válidos para esportes radicais (os tradicionais não são válidos). Enfim cada seguro vai ter uma particularidade, mas em geral eu entendo que o seguro do cartão se a passagem for comprada nele é suficiente para a média das pessoas.
  9. Talvez seja melhor fazer bratislava entre Praga e Budapeste, porque é bem no meio do caminho. QUanto à qual companhia áerea usar. A mais cômoda seria a British Airways para poder ir direto para Londres.
  10. Eu acho que Cracóvia é a cidade que mais complica no roteiro. Por mais que ela nõa pareça ser longe, não tem ligação rápida com o resto, pelo menos via terreste. Uma idéia seria ver um voo de Berlim para Cracóvia, que já vai ajudar e de Amsterdam para Cracóvia ou Munique/Amsterdam. Talvez fazer Bruxelas - Amsterdam - Cracóvia - Berlim - Praga - Viena (bratislava) - Salzburg - Munique ou Cracóvia - Berlim - Praga - Viena (bratislava) - Salzburg - Munique - Amsterdam - Bruxelas Eu acho que não tem ligação direta entre Cracóvia e Praga, vai ter que pegar dois trens de umas 3 horas. Contando o tempo de espera vai dar mais de 7 horas de viagem. Isso quer dizer que vc vai ter que perder quase um dia inteiro fazendo essa viagem.
  11. Maria, dá uma olhada no seguinte link: http://www.mastercard.com/sam/wce/PDF/469594_LAC_MCpltPORT_9p.pdf O que o atendente explicou não é verdade no caso do seguro do Platinum. O seguro é tão bom e as vezes melhor que seguros pagos. Tudo depende de qual apólice for contratada.
  12. Precisa estudar um pouco melhor os deslocamentos para ver as melhores alternativas porques tem muitos deslocamentos longos. Em principio me parece que o ideal seria começar na cidade mais ao oeste, no caso bruxelas e terminar em alguma cidade ao leste. Seria melhor entrar por uma cidade e ir embora por outra. Exemplo entrar na europa por bruxelas e ir embora por Munique. Vendo por alto a quantidade de dias em cada lugar me parece ok, apesar que não conheço todas as cidades.
  13. Se existe coisa que não vale a pena tentar burlar o preço é com eletrônicos. Faça as contas supondo o preço real para ver se vale a pena. Do contrário, você pode pagar até mais imposto do que fosse o valor real do produto.
  14. psemple

    Hostel RJ

    Eu pretendo passar 1 FDS em outubro no RJ e pelo que eu pesquisei o melhor hostel do Rio (e da América Latina pelo hostelworld) é o Discovery Hostel. http://www.brazilian.hostelworld.com/hosteldetails.php/Discovery-Hostel/Rio-de-Janeiro/70667?sc_sau=sfab&sc_pos=1 Tem outras boas opções de hostel, mas o pessoal reclama em Ipanema e Copacabana é que são muito apertados e são mais caros também. Aliás, hospedagem no Rio é sempre bem caro. No Rio para turista o ideal é ficar na zona sul, de preferência perto do metrô para escapar do trânsito.
  15. Oi Camila tem tanta coisa só na Australia e Nova Zelândia, que acho besteira querer ir para mais lugares. O grande problema que vc vai se deparar é a falta de voos diretos. O ideal é que vc faça o seu roteiro de modo a que vc passe apenas uma vez em cada cidade. Não faz sentido vc sair de Sydney para Fiji e depois voltar Sydney rumo a Tailãndia. A Tasmania vc só acha voos diretos de SYdney, Melbourne e Brisbane. Eu fui para lá, mas confesso que atrapalha demais no roteiro. Considerando que a Tasmania se destaca mais pela natureza, eu recomendo mais aproveitar a Nova Zelândia que a Tasmania. A Nova Zelandia não tem como vc fazer rápido também, são duas ilhas bem compridas, Os voos em sua maioria chegam por Auckland ou Christchurch e as coisas mais interessantes estão espalhadas, tendo como destaque Queenstown. O roteiro que eu fiz foi o seguinte e não tinha muito espaço para reduzir o tempo: 6 dias em Sydney (bate-voltas para Hunter Valley e Blue Mountains) 4 dias em Hobart-Tasmania (museu Mona, Mount Wellington, Port Arthur e Bruny Island) 2 dias em Brisbane (bate-volta na gold coast) 4 dias em Melbourne (passeios para Phillip Island e Great Ocean Road) 3 dias em Queenstown (passeio para Glenorchy e Milford Sound) 3 dias em Wellington 3 dias em Rotorua (passeio para waitomo caves, hobbiton e parques dos geysers) 2 dias em Auckland
  16. Pessoal, Uma coisa que eu vi acontecer mais de uma vez com gente usando AirBNB é que o proprietário pode cancelar a reserva sem pagar qualquer multa ao hospede. E por quê faria isso? Se uma pessoa aparecer por fora do AIRBNB chegar oferecendo mais, ele vai e te cancela a reserva. O máximo que o proprietário recebe de punição do AIRBNB é não poder oferecer o apartamento no site, mas não paga qualquer multa e vc fica na mão. Então, fica o alerta para quem estiver pensando em reservar o Airbnb em alta temporada, pode ser arriscado o dono cancelar dois antes da viagem e vc fica sem nada, tendo que pagar um absurdo em um hotel em cima da hora. O AIRBNB te devolve o dinheiro que vc já depositou, mas o prejuizo de ir para lugar mais caro é seu. Isso que estou falando eu vi acontecer com pelo menos duas pessoas que foram ver jogos da copa em outras cidades. Imagino que não sejam eventos isolados.
  17. Qualquer uma dessas cidades menos que 4 dias não vale, pq vc perde quase meio dia na saída e na chegada. Uma ideáia seria fazer 4 dias Munique / 4 dias Berlim/ 5 dias Paris / 3 dias Florença / 4 dias Roma /1 dia Munique Isso que eu estou falando acima seria o mínimo para aproveitar cada cidade.
  18. Idealmente dezembro não é a melhor época para ir por conta do frio e dias menores. Considerando que já estava ciente disso, acho que poderia ficar por volta de uma semana em munique, já que tem hospedagem grátis. Depois de Munique poderia passar uns 6 dias em Paris, indo de trem ou avião. Depois de Paris daria para passar uns 3 em florença e 4 dias em Roma. Outro ideia seria fazer Berlim - Munique - Berlim - Roma. Em geral, para o inverno é melhor pegar só cidades grandes que tenham museus e coisas para fazer quando o frio aperta.
  19. Eu já achava que valia pouco a pena ir para o Paraguai fazer compras usando a cota de US$ 300. Agora com US$ 150 inviabiliza, só quem for fazer contrabando.
  20. Rodrigo, vale sim. Ainda com frio é um lugar bonito. Só a Casapueblo (museu) já vale a visita. Dá para conhecer também os casino de Punta, tipo do hotel Conrad.
  21. Sobre o inglês, para a maioria dos brasileiros o inglês americano é o mais fácil, pois é que vc vê nos filmes e o que a maioria das escolas ensina. Quanto ao inglês australiano, eu achei mais difícil de entender que o inglês americano, mas mais fácil que o inglês britânico.
  22. Oi Eliana eu fui para Austrália e Nova Zelândia sozinho e achei bem legal. Pensando do ponto de vista de mulher, eu achei super seguro tanto a Austrália quanto Nova Zelândia. É um país com renda muito alta. Raramente há pedintes. A criminalidade é muito baixa. Eu fui quase nessa época esse ano, cheguei no começo no começo de maio na NZ. Hospedagem barata é hostel e até AirBNB (aluguel de quartos em casas por dia). Se vc não quiser dividir quarto (normalmente é melhor para fazer amizade), vc pode pegar quarto individual nos hostels. Indo sozinha, eu particularmente recomendo ficar em hostel pelo menos em parte da viagem para vc fazer amizades. Uma boa dica para economizar é reservar com muita antecedência ônibus. Eu paguei apenas 1 dolar + 4 dolar de taxa de marcação o trecho Rotorua - Auckland. O preço normal para marcar em cima da hora seria uns 30 dolares + 4 de taxa de marcação. Para reservar ônibus barato é por volta de uns 2 meses antes na Nakedbus e uns 4 meses antes na Intercity. Na intercity eles começam a vender bem cedo. Aqui dá para olhar excursões, pode preparar o bolso que muita coisa é o único jeito de fazer ou alugar carro: http://br.viator.com/pt/8328/Nova-Zelandia/d24-ttd Essa companhia é boa tem vários tours, eu usei o serviço deles para conhecer os geysers de rotorua e ir para as waitomo caves: travelheadfirst.com Um dos motivos que eu decidi não ficar tanto tempo na Nova Zelândia e ficar mais na Austrália é que os passeios são muito caros, para boa parte deles é na casa de uns 400 reais por dia.
  23. Se vc quer um lugar de compras a Harrods é ridiculamente cara. Eu não vejo a mínima graça. Uma opção para vc considerar que pouca gente conhece é o Teleférico da Emirates, que foi construído para as olímpiadas de 2012. A grande vantagem dele comparado com a London Eye é que o preço é 10 vezes menor e não tem qualquer fila para entrar. Eu achei ele mais legal que a London Eye, é tipo o bondinho do Pão de Açúcar. O problema é que ele é menos central, mas o tempo que vc leva para chegar é menor que a média do que vc ficará na fila da London Eye. Se por acaso vc for para o Cable Car, daí vale uma visita ao shopping Westfield Stratford, que é o maior da Europa e fica no mesmo lado da cidade. Poucos turistas conhecem, pois também foi construído também para as olímpiadas. Esse shopping é melhor que a Harrods, pois tem lojas e restaurantes para todos os bolsos e tem também as grifes.
  24. Para mim também não pediram nada e normalmente não pedem nada. Mas pode acontecer de pedirem. Para um amigo pediram depois do pedido inicial de visto e ele teve que fazer tradução juramentada, gastou uma grana nisso. Mas pela minha amostra eu acho que eles devem pegar uns 10% das pessoas para encher a paciência. Por sinal, quase todo mundo fala que imigração na Austrália é tranquila. Com ele, encheram o saco, ficaram uma meia hora fazendo perguntas.
  25. Eu posso dizer que já não tive tanta sorte nesses daytrips malucos. Ano passado eu peguei um voo logo cedo de porto para Madrid às 6h30 tendo acordado às 4h00, pois ia voltar de Brasil de noite. Daí meu plano era passear por madrid durante o dia e pegar o voo para o Brasil de noite. Por sorte, no dia anterior de noite eu vi a previsão do tempo, que era de -2 graus para Madrid de manhã com sensação térmica de -6 por conta do vento, o que deve ter sido quase o mínimo histórico para o mês de novembro para Madrid. Se eu tivesse agasalhado suficientemente, até dava para encarar. Daí eu resolvi marcar um lugar para ficar hospedado, porque ficar passeando assim com tanto frio não ia ser nada divertido. Na saída do aeroporto eu percebi o quão útil foi olhar a previsão do tempo, porque eu acho que foi um dos dias que eu passei mais frio na minha vida. Ficar dormindo na parte da manhã foi a melhor coisa que eu fiz porque eu estava esgotado, porque também não tinha conseguido ir dormir cedo. Depois de tarde quando estava uns 7 graus já dava para passear tranquilamente com os meus agasalhos eu fui conhecer o pacato bairro de barajas.
×
×
  • Criar Novo...