Ir para conteúdo

psemple

Membros de Honra
  • Total de itens

    1.221
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que psemple postou

  1. Tour para Versalhes eu acho uma besteira, a estaçao é super perto, não tem dificuldade de chegar lá, é só ir com a "manada". O trem para lá é barato, custa por 8 euros IDA/Volta. Depois tem uns carrinhos para se locomover entre os palácios menores/jardim. Mas também para andar nem é tão longe. Eu não gosto muito da ideia do tour, pq versalhes já é cheio, ficar com tour acho pior ainda. Sobre o guia auditivo há quem goste, eu não tenho muita paciência para ficar escutando. Apesar que em geral dá para vc escolher o número do local que vc está e escutar só o que lhe interessar, do tipo se vc ver um quadro bonito e quiser saber o que é aquilo. Para mim, o mais interessante na verdade são os jardins, que são incríveis. O palácio é legal, mas é só mais um do gênero que tem na Europa. Já o jardim não é em todo lugar que tem e é o que realmente diferencia este de outros palácios. Por isso, o que eu gostei mais de fazer foi ver o palácio rápido e ir rapidamente para o Jardim, pois a experiência de vê-lo com pouca gente te dá uma tranquilidade, uma paz. Já quando a muvuca está formada não é a mesma sensação.
  2. psemple

    Santiago

    Se não for passar muito tempo, acho que dá para levar a maior parte em dólares mesmo.
  3. Eu não cheguei a fazer o passeio de barco, mas eu tive a mesma impressão do Adriano. Tem um monte de coisas que atrapalham a visão, as muitas pontes, o fato de que em boa parte do trajeto o Rio fica num nível mais baixo e tem escadas para chegar na rua. Se quiser ter uma visão geral da cidade sem ter que se exercitar, acho melhor o ônibus hop-on hop-off, ainda que eu não seja tão fâ deles em cidades grandes por conta do trânsito.
  4. Terça-feira é um dia bom para ir ao Palácio de Versalhes. É quando tem o show de águas nas fontes dos jardins. Por sinal, eu recomendo fortemente comprar o ingresso online, te poupa uma fila gigantesca e chegar no horário de abertura. Dá para mostrar o ingresso no smartphone, se não tiver impressora. No Louvre se vc não tiver comprado ingresso recomendo chegar uns 15 minutos antes de abrir te poupa uma fila imensa. Mais tarde é coisa de hora para conseguir ingresso. Fora que de manhã é bem mais vazio. Outra opção é comprar o ingresso no dia anterior na FNAC, que pelo que me falaram vende o ingresso. Eu recomendo para ter uma visão geral da cidade que faça um walking tour. É de graça (baseado em gorgeta) e tem em inglês e espanhol: http://www.newparistours.com/daily-tours/paris-free-tour.html
  5. psemple

    Santiago

    Eu tinha ido no começo do ano para a patagônia, daí saquei 300 000 pesos logo de cara e daí nem foi tão ruim a taxa.
  6. Concordo com o Adriano. Na verdade minha sugestão é pesquisar quais as cidades que te atraem mais para tentar esboçar um roteiro. Ou dá uma lida em relatos de viagem que já ajuda.
  7. Concordo com o que estão falando, sem contar com o fato de que centro-oeste (hungria, rep tcheca) europeu os deslocamentos são mais compliacados que no resto que na parte mais ocidental. De Praga a Budapeste são umas boas 6 horas de trem, fora o tempo para vc chegar das estações para o local que estiver hospedado. Dada a época, eu cortaria pelo menos uma cidade do roteiro, acho que preferencialmente Budapeste por estar mais longe.
  8. Acho que vc está falando de Congonhas (CGH e não CGO) de 1h15. O tempo me parece ok, o aeroporto é pequeno, tranquilo de mudar de portão. Se tiver algum problema de atraso, daí só falar com o pessoal da companhia aérea, que depende muito.
  9. psemple

    Santiago

    É muito melhor levar dólar. Levando real, vc vai perder uns 5% comparando com levando dólar e trocando por peso chileno.
  10. Se o preço é bom eu realmente não sei, mas as que os locais me disseram ser as melhores são Grahams e Taylors. A Ferreira que é mais conhecida por aqui vem logo em seguida.
  11. Sobre a pergunta da velocidade de embarque em aeroportos, os aeroportos grandes tipo Madrid, Heathrow são um mundo, vc demora uns 20 minutos só do local que vc desce do metrô até o local de check-in. Por outro lado, aeroportos menores são mais tranquilos, tipo Paris-Orly, Edimburgo, etc. Estes vc chega e rapidamente chega ao local de embarque. Tem cidades que o aeroporto é bem conveniente, tipo Edimburgo, Dublin, que vc voa rápido, é perto da cidade. Em outras, em Londres o único aeroporto mais conveniente é o London City. O resto é mais demorado. Por exemplo, de Londres a Paris, o trem precisa estar muito caro para vc se dispor a ir de avião. Com um amigo meu aconteceu, o trem estava 120 euros e o avião 50 euros, mas era um voo 7 da manhã que não teria metrô para chegar em tempo hábil. Mesmo pagando um transfer valeu a pena ir de avião.
  12. Eu não sabia que tinha o trem expresso, nesse caso deve dar. O problema é que as estações de Londres são um mundo, vc acaba demorando para se achar, isso fora o risco de vc não entender direito o que estão falando, descer na estação errada ou pegar o trem lento e por isso demorar um pouco mais, pq as vezes para em duas com nome quase igual, tipo uma chama West Wimbledon e outra chama Wimbledon. Daí vc chega no lugar certo e não vê o ônibus que vai te levar até o harry potter, é o tipo de coisa que na teoria para uma pessoa que sabe exatamente o caminho das pedras é rápido, mas para quem está ali pela primeira vez é confuso e pode atrasar. Sobre os dias de natal (24/25) e ano novo (31 e 1) , acho o plano ambicioso, o transporte costuma ter redução nos feriados, fecham algumas linhas/ estações, reduzem as frequencias. Demora mais para achar lugar para comer, pq muita coisa está fechada. E por ser final de ano, as cidades estão lotadas de turistas, então acaba tendo fila grande para entrar nas poucas atrações abertas.
  13. O inglês é falado em outros lugares também como Lingua oficial. Eu recomendo visitar particularmnte Edimburgo e Dublin, mas se quiser fazer um roteiro do sul ao norte da Grã-Bretanha com 16 dias dá para conhecer bastante coisa. De Londres não falta coisa para fazer, eu já fiquei 5 dias numa viagem e mais 6 dias em outra viagem e ainda falta coisa demais que não fui ainda... Mas com uma 1 semana vc já conhece quase tudo de mais interessante dentro da cidade. Eu tenho a impressão que a viagem em si passeando não faz vc melhorar tanto seu inglês (estou falando das coisas, tipo pedir comida, ler placas, ver outros falando) . Mas tem coisas que ajudam, tipo os walking tours mencionados anteriormente. Ou se vc conhecer gente em hostel que fala inglês. Na verdade para isso acontecer em geral vc já precisa falar razoavelmente em inglês, porque caso contrário não é tanta gente que vai ter paciência.
  14. Eu concordo a programação está inviável levando em conta ser fim de ano. Lembrando que os dias serão curtos, escurecendo 4-5 da tarde dependendo do quão norte é o lugar. Acho otimista também vc pegar o tour do harry potter às 11:30, o google maps estima 1 hora de trajeto da St Pancras para lá. Mas a estação de trem St Pancras é enorme, o tempo de vc ir até o metrô, comprar o bilhete do metrô, entender em qual das N linhas que vc tem que ir. E se chegar atrasado e já tiver pago o tour eles não vão deixar entrar no tour. Se vc for de táxi até que seria mais provável chegar a tempo, mas vai ser algo como 100 libras.
  15. Se vc quer curtir a vida noturna, daí é melhor ficar mais tempo em cada cidade e especialmente se preocupar em deixar quinta, sexta e sábado como dias para vc dormir em uma só cidade, pq em quase todo lugar balada é mais forte de fim de semana. Os países latinos já tem uma vida noturna mais parecida com a nossa, de começar a balada mais tarde. Na Inglaterra, por exemplo, em geral começa cedo e acaba cedo. Claro que baladas espeificas podem começar mais tarde. Um lugar que normalmente entra em uma trip de balada é Ibiza.
  16. Só tome cuidado com saber se é oficialmente permitido que a pessoa traga convidados para o alojamento ou é o jeitinho brasileiro. Se for jeitinho, é perigoso pq se vc falar que vai ficar no quarto da faculdade, eles podem saber que não pode. E é aquela história, eu fui faz pouco tempo para Londres e falei que ia ficar com parentes e não quiseram saber de nada, em 2 minutos eu passei na imigração. Mas tem pessoas que passam por apuros para explicar o que vieram fazer lá e correm o risco de ser deportado. Se não puder oficialmente hospedar alguém, daí é melhor vc fazer uma reserva num hostel e daí depois vc dá no-show e paga a primeira diária de prejuizo.
  17. Quanto aos dias, na média o pessoal costuma achar 3 dias para Bruxelas muito, daí pode fazer um bate volta para Bruges
  18. Bate-volta o ideal é que seja mais perto, com certeza 7 horas de viagem é inviável para um bate-volta (Berlim / Auschwitz). O que eu faria se vc for por conta própria eu faria estorando umas 2 horas de viagem se vc for de ônibus/trem. Se for de excursão daí já fica mais tranquilo no sentido de que por corrido que o roteiro seja muitas vezes é circular passando por vários lugares. Se for para alugar carro, daí eu já acho puxado, principalmente se uma pessoa só dirigir. As vezes até tem uns bate-voltas bem longos que em alguns caso vale a pena na minha opinião tipo de Edimburgo para o Lago Ness que são umas 5 horas de viagem, mas vai parando ao longo do caminho. No geral esses muito longos eu acho que não costuma valer a pena, mas tem excessões.
  19. Se for para Andorra,acho que não é complicado, tem Ônibus mais ou menos a cada hora do Aeroporto de Barcelona e demora 3h00. E inclusive já dá para colocar como destino o hotel que vc escolher. http://www.andorrabybus.com/ http://www.andorradirectbus.es
  20. Se vc quiser algo como a London Dungeon, tem tours Jackie the Reaper. Eu não cheguei a fazer, mas me falaram que são bons. Tem também tour de fantasmas, que vai na mesma linha. Tem vários "gratuitos", que esperam que vc dê um gorgeta, que costuma ser algo 5 libras. A grande ressalva é que vc tem quer um conhecimento bom de inglês para entender. Assim como o London Dungeon, pq teve brasileiro que foi e falou que não entendeu nada. Se quiser cheque esse aqui por exemplo: http://www.freetoursbyfoot.com/
  21. Eu acho que está ok com excessão dos alpes. Precisa de mais tempo para esquiar, pq o passe para entrar na estação de esqui já é caro, aluguel de equipamento, transporte até lá. Esse tipo de coisa tem economia grande ficando um pouco mais. Dado que vc quer esquiar, eu iria para Andorra, que é pertinho de Barcelona. Só não sei os detalhes, tipo a partir de quando que as pistas abrem, etc. Mas com certeza em Janeiro devem estar abertas.
  22. Eu adorei a Tower of London, muito legal. A grande vantagem dela é que é um castelo no meio da cidade, sendo que a maioria deles está bem mais afastado. Acho que dos castelos do Reino Unido que eu visitei, só gostei mais do de Windsor e do Edimburgo. O que eu achei que não valeu o investimento, foi ter ido para London Eye. Em Greenchwich dá para ter uma vista bem legal de Londres(de graça). No Emirates Cable Car também (se vc tiver um oystercard sai menos de 4 libras). No Tate Modern (museu), que tem entrada de graça tem uma bela vista também, só precisa pagar um drink qualquer no bar para não ser muito cara de pau. Dungeon eu não fui, mas o pessoal que eu conheço que foi falou que era uma perda de dinheiro, assim como o Aquário. Tem muita gente que acaba indo pq se vc compra junto com Madame tousseads e London eye acaba sendo praticamente de graça. O Madame Tousseads até que é divertido.
  23. Se vc não quer gastar muito, o ideal é ter uma certa flexibilidade no roteiro, pois sempre tem uma cidade que é a menina dos seus olhos e outras são legais, mas não seu primeiro objetivo. Daí vc aproveita para visitar essas outras cidades também. Cidades como Barcelona, Londres, Amsterdam, Paris costumam ser bem servidas por low-costs. Por outro lado, Frankfurt costuma ter muitas passagens baratas e já está na boca do que o pessoal chama de leste europeu, tipo Praga, por exemplo. Sendo que leste europeu é um conceito meio vago. De ônibus de Frankfurt a Praga leva-se por volta de 7 horas e vc encontra passagens só de ida por 30 euros. De outros lugares, mesmo com bagagem dá para encontrar passagens de ida por algo como 40/50 euros de avião. Claro que precisa ver antes, exatamente o que adriano falou.
  24. O primeiro passo se o problema maior é financeiro é estabelecer um orçamento ou dizer o quanto vc tem para dar alguma sugestão. O segundo passo é vc pesquisar lugares interessantes. Por exemplo, em Londres tem vários museus dedicados a guerra. Em outros países como Austrlia, Holanda e Alemanha tem campos de concentração.
  25. Paris precisa de mais tempo, eu tiraria um dia de amsterdam e colocaria em Paris. Monaco é uma cidade meio complicada porque os trens que ligam os países não costumam passar por ela, logo vai significar trajetos longos...Acho que avião acaba sendo mais prático. Eu costuma achar que trem de mais de 6 horas costuma valer mais a pena pegar avião, especialmente quando envolve várias baldiações que o caso entre a costa da espanha e da frança e da costa da França para costa da Itália. Nesse caso eu aconselho a vc dar uma olhada em preços e horários de trem/ônibus antes de definir o itinerario. Na teoria, só as combinações Barcelona-Madrid, Amsterdam-Bruges-Paris e Florença-Roma são melhores de trem. O resto qualquer ordem vai dar quase na mesma e daí o critério deve ser entre preço/comodidade de horários. E Monaco pode ser um combo a ser voado de qualquer lugar. Dentre as opções, Barcelona-Paris e Paris-Monaco não faz tanta diferença se feito de trem ou avião. Talvez em termos de custo de voo o mais economico seja Amsterdam-Bruges-Paris-Monaco-Barcelona-Madrid-Florença-Roma, mas precisa testar as várias opções para ver o que funciona melhor.
×
×
  • Criar Novo...