Ir para conteúdo

psemple

Membros de Honra
  • Total de itens

    1.221
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que psemple postou

  1. No caso de Madrid, 6 de Janeiro é feriado também. Dá uma checada no que está ou não aberto... 4000 reais = 1000 euros em despesas extras para 15 dias em alimentação e atrações, eu acho que dá se vc for uma pessoa econômica, evitando taxi e que não é baladeira. Ou seja, vc precisa tomar muito cuidado com o horário que chegar os voos / trens. Em várias cidades vc só consegue pegar metro até umas 11 e pouco da noite e as vezes depois das 6 da manhã, especialmente se for domingo. Um táxi dependendo da cidade e do aeroporto, muitas vezes pode dar uns 100 euros. Por exemplo, para Londres eu tentaria achar voo para London City ou London Heathrow. Ou outros aeroportos, o acesso ainda que não seja difícil é caro. Por exemplo, para London Gatwick tem que usar o Gatwick express é umas 18 libras.
  2. Só complementando o Adriano em alguns países 26 de Dezembro é Boxing Day, que é feriado também. Eu sei que é o caso da Inglaterra, por exemplo. Daí tem várias atrações que não abrem. Quanto ao custo das cidades concordo também. È mais fácil fazer uma viagem econômica em Londres que nas outras cidades, especialmente se vc se hospedar numa área não tão turística com opções mais acessiveis de alimentação. 4000 reais incluindo alimentação acho bem dificil. Eu fui recentemente para Paris e contando o café, a diária do hostel foi por volta de 50 euros por dia. E na época que vc vai não vai ser tão mais barato. Apesar que eu fiquei no hostel generator, que é considerado hoje o melhor de Paris e no início de junho (já inicio da alta temporada). Supondo que vc gaste em média 40 euros por dia em hostel e contando IOF, conversão do cartão o câmbio já está 4 reais = 1 euro. Só de hospedagem vc já gasta por baixo 2400 reais. Sobraria só uns 400 euros para as outras despesas que é muito pouco.
  3. Os hostels melhores de Santiago pelo que eu pesquisei são mais ou menos o mesmo preço, por volta de uns US$ 20 por quarto compartilhado, o que não é tão barato assim considerando a desvalorização do real. Eu decidi ficar no Rado Boutique Hostel, que é o mais bem avaliado no tripadvisor, no booking.com e no hostelworld.com
  4. Patagonia é meio relativo ser uma boa época. Para quem vai esquiar em Ushuaia ou Bariloche é uma boa época. Para ver as atrações não é uma boa época, muitas trilhas fecham, podem ter dias que vc fica ilhado na neve. Patagonia é um destino bem caro, dificil ir com pouco dinheiro.
  5. Eu fui recentemente no feriado de tiradentes para Ouro Preto (fiz bate-volta de BH). Achei um dia inteiro para Ouro Preto suficiente. Muito embora há quem recomende ficar pelo menos 2. De Ouro Preto para Mariana é tranquilo, tem ônibus frequente ou trem turistico. Uma coisa que precisa tomar cuidado é com as segundas-feiras que está praticamente tudo fechado em tudo quanto é lugar. Deixe preferencialmente a segunda-feira para passar em BH, que tem mais coisa para fazer em uma segunda. Eu não conheço as rotas de ônibus, mas no geral o roteiro parece ok.
  6. psemple

    Patagônia

    Perto de Ushuaia só ouvi falar de excursões para Puerto Williams no Chile, mas que são caras e não parece ser interessante. O Chile diz que Puerto Williams é o fim do mundo, só que não é bem uma cidade e sim principalmente uma base militar. Enfim o assunto é polêmico. O roteiro que eu fiz foi o seguinte são paulo - ushuaia (avião tam/lan conexão em buenos aires) ushuaia - el calafate (voo direto LAN que não tem todos os dias, mas aerolineas voa todos os dias) el calafate - el chalten - el calafate (onibus) el calafate - puerto natales (onibus) puerto natales - torres del paine - puerto natales (onibus) puerto natales - punta arenas (onibus) Punta Arenas - São Paulo (avião com conexão em santiago) Se vc quiser seguir esse roteiro eu faria Ushuaia (3 até 5 dias inteiros) El Calafate (1 até 2 dias inteiros) El Chalten (3 até 7 dias inteiros) Puerto Natales (1 dia inteiro se quiser ir para o parque O Higgins) Torres del Paine (desde 1 dia inteiro se fizer bate-volta de Puerto Natales até uma semana dependendo do circuito de trekking) Punta Arenas (1 dia inteiro se quiser ir para Isla Magdalena)
  7. Eu não sei se é bom. Eu sei que estive faz pouco tempo em Paris, pois assisti a vários jogos de Roland Garros. Daí fui na loja da Orange e queriam me cobrar 40 euros por um plano de 2gb válido na Europa. EU achei bem caro, pq eu não ia mais ficar tanto tempo assim na Europa. Se eu fosse para vários outros países, acho que pegaria esse. Eu fui numa outra operadora e também queriam por volta de 30 euros num chip com internet. Acabei desistindo e usando só wi-fi e salvando o mapa do google para usar o GPS offline. Eu já havia viajado para outros países da Europa e era bem mais barato, em Portugal e na Itália acho que cobraram uns 15 euros por um chip e na Inglaterra umas 10 libras. Em Paris não achei wifi grátis com tanta facilidade, mas como fiquei bastante tempo vendo jogo de tênis, lá em Roland Garros tinha e no meu hostel também.
  8. Vc consegue sacar em dinheiro em qualquer lugar (fora problemas técnicos). Eu tenho cartão do Santander. A única coisa que acontece é que para moedas exóticas (ex: coroa dinamarquesa), vc paga a taxa do caixa eletrônico do país (dependendo é algo como R$ 10), a taxa do seu banco por saque (uns R$ 10 dependendo), a taxa de conversão da moeda local para dolar (uns 3%), a taxa de conversão do dólar para o real (uns 3%) e mais o iof (6%). No final acaba dando uns 13-14% pior que a cotação oficial. A outra opção é vc levar dólar/euro e trocar, mas daí vc perde também uns 4% na conversão real/euro e mais uns 3-4% na conversão para a moeda local, o que dá uns 8% de perda no total para a cotação oficial.
  9. Concordo com o Adriano, cada um tem suas preferências. Se dinheiro é problema, eu começaria por Portugal por ser um dos países mais baratos já com voos diretos do Brasil quase todo. E fora que a lingua ajuda.
  10. Para Londres, o Google Maps funciona muito bem. A dica para ver se uma região é bem acessível é procurar no google maps de transporte público até por exemplo a waterloo station Se for uma meia hora, eu acho razoável. Eu já fiquei na região do shopping de stratford, perto do parque olímpico e achei ótima a região. Dava uma meia hora até o centro. Eu dei uma olhada nessa Stepney me parece bom, é entre o centro e perto de Canary Wharf, que é o centro financeiro. Precisa ver se é perto do metro.
  11. Londres apesar de ser cara, vc não precisa ir em quase nenhuma atração paga. Ela tem atrações caras que são bem opcionais tipo London Eye, Madame Tousseads, Windsor, catedral de Saint Paul, estádios de futebol. Os melhores museus da cidade são grátis, tem lugares com vista legal tipo o parque de Greenchwich que não paga nada para entrar. O teleférico Emirates é barata a entrada. Já as outras cidades tipo Paris é mais difícil economizar nas atrações. Quase tudo de melhor é pago, exceto algumas igrejas e poucos museus. O preço de alimentação de Londres me parece mais barato que Paris. Vc vai num PUB em Londres, vc pede um prato (exemplo fish and chips) por umas 12 libras. Em Paris, vc vai num bistrot e é pelo menos uns 20 euros o prato.
  12. Para ônibus saindo da Argentina, boa parte deles tem o preço e horários em Plataforma10.com Se vc comprar pelo site a desvantagem é que vc pagará uma taxa para eles e não aproveita o "dolar blue". A vantagem é que vc já sai do Brasil despreocupado e sem o risco de esgotar a rota que vc precisa.
  13. O que eu fiz para conhecer as duas sem ter que voltar para Argentina 2 vezes foi fazer: São Paulo - Ushuaia de avião (com conexão em buenos aires) pela TAM/LAN Ushuaia - El Calafate de avião direto pela LAN El Calafate - El Chalten - El Calafate de onibus El Calafate - Puerto Natales - Torres del Paine - Puerto Natals de onibus Puerto Natales - Punta Arenas de onibus Punta Arenas - Sao Paulo de avião (com conexão em santiago) O jeito mais fácil de pesquisas as opções é pelo http://www.kayak.com.br/flights?mc=y . Daí depois que vc descobrir uma opção boa vc pode ir direto na cia aérea e ver se serve para vc. O ideal é incluir todos os trechos de avião no mesmo bilhete, A LAN só voa El Calafate - Ushuaia 2 vezes por semana se não me engano. Acho que Só a Aerolineas faz Bariloche - EL Calafate e tbem acho que não é diario.
  14. Como dica, eu também vou para o peru em Novembro. Dá uma olhada incluindo todos os trechos de avião (ou a maioria) na mesma passagem. O meu roteiro vai ser só Peru, mas a ideia se eu fosse para o Chile também seria a mesma. O meu roteiro vai ser todo aéreo São Paulo / Cusco / Arequipa / Lima / São Paulo. Eu paguei 1350 com taxas por todos os 5 voos. Eu comprei na expedia passagem da LAN, que era mais barata que comprando direto na TAM. Dá uma pesquisada no kayak que é bem mais simples que entrar na companhia aérea. Esse foi o meu roteiro. http://www.kayak.com.br/flights/SAO-CUZ/2015-11-20/CUZ-AQP/2015-11-26/AQP-LIM/2015-11-29/LIM-SAO/2015-12-02
  15. Acho também que sempre dá para tentar não gastar muito. Na Europa quase toda tem walking tours gratuitos (em que você dá uma gorgeta de quanto quiser no final). As atrações turísticas famosas não são sempre essenciais. Se você vai para Paris, por mais essencial que pareça você não precisa subir na torre Eiffel, por exemplo ou ir na London Eye em Londres. Não precisa escolher uma acomodação ruim, mas muitas vezes pagando muito menos, vc pode escolher regiões mais acessíveis para ficar e que não dão nem meia hora do centro da cidade por transporte público. Se ficar em hostel ou Airbnb dá normalmente para cozinhar ou comer um sanduiche, principalmente de noite. Nos supermercado mesmo de cidades caras como Londres e Paris vc acha sanduiches prontos com pão, frios, salada, etc. Mas tem horas que o gasto não tem jeito, eu cheguei a pagar 4 Euros numa garrafa de água, quando fui assistir ao torneio de Roland Garros. Mas mesmo emoutros lugares turisticos, não é dificil ser 2-3 euros por apenas uma garrafa de água. Com por volta de 180 Euros (hoje uns 600 e poucos reais) eu consegui ver a final masculina de Roland Garros na França. Como base de comparação, no Rio de Janeiro, os ingressos do torneio de tênis (muito inferior) era por volta de 500 reais. Eu vi em outra vez que fui para Itália, um amistoso Itália x Alemanha de futebol por apenas uns 15 euros. Como base de comparação, o último amistoso da seleção brasileira em São Paulo tinha ingressos de 100 a 600 reais. Se pesquisar bem reservar com antecedência dá para achar tarifas bem econômicas, tipo 43 euros de Paris a Londres, que é preço de ponte aérea Rio-SP em promoção. Isso sem contar que tem países na Europa muito mais econômicos tipo Portugal. Enfim, estruturando bem a viagem dá para ser não tão caro.
  16. Só para ajudar quem precisar, vale a pena comprar todas as passagens num ticket só. Eu vou em Novembro (inicio 20 de Novembro e volto em 2 de dezembro). Eu comprei há umas 2 semanas a passagem e foi 1350 com os trechos são paulo - cusco - arequipa - lima - são paulo. Estava mais barato pelo expedia que comprando diretamente no site da TAM. O jeito que eu fiz para comprar foi pelo expedia, mas pesquisando pelo Kayak. A minha viagem ficou assim: http://www.kayak.com.br/flights/SAO-CUZ/2015-11-20/CUZ-AQP/2015-11-26/AQP-LIM/2015-11-29/LIM-SAO/2015-12-02 Serão 6 noites em Cusco (incluindo Macchu Picchu, vale sagrado), 3 noites em Arequipa e 3 noites em Lima.
  17. Não tem nada de período de chuva, para quase qualquer lugar no centro-sul do brasil o período de chuva principal é dezembro a março. O motivo que pouca gente vai para Floripa nessa época é que é frio, principalmente para entrar no mar. Outro motivo que o pessoal vai no verão pq é quando tem as baladas "mais tops", que só abrem no verão.
  18. Em Geral acho que está ok de tempo. Uma coisa que vc pode pensar é que as vezes vale mais a pena fazer bate-volta do que ficar mudando de hostel/hotel, tipo Sintra de Lisboa. Outra é o que Alexandre falou, as vezes vc inverte a ordem da viagem e sai mais barato indo de avião do que pegar bus/trem muito longo. Porto por exemplo é a base da Ryanair na Europa. Eu peguei voo Milão/Porto e Porto/Madrid super barato. Eu meio que concordo com a questão de pular muito de cidade, chega uma hora que enche o saco aquela rotinha de check-in/check-out, ter que acordar no horário certo do voo, etc. Em viagem de +- 1 mês tinha hora que eu não queria fazer mais turismo, queria simplesmente conseguir ver um filme no cinema, ficar dormindo até tarde, ficar morgando no facebook, vendo tv, sair da invasão de privacidade do hostel. Isso sou eu, mas cada um é cada um.
  19. Muita gente que passa por Londres fica horrorizado com os preços de transporte por lá quando quer ir fazer bate-voltas. É muitas vezes 40-50 libras só de ida por um trajeto bate-volta de 1.5-2 horas, fora todo o gasto com as entradas de museus (10-15 libras em geral se pago), castelos (normalmente 20-25 libras), outras atrações... Como exemplo, uma viagem para Bath de Londres só de ida por trem em horário de pico chega a custar 92 libras e fora de horário de pico sai 32 libras. A opção que sobra de opção acessível é o famoso Megabus (http://www.megabus.co.uk/) , só que você perde muito tempo no ônibus para ir para um único lugar, que as vezes nem tem tanta coisa para fazer por muitas horas. O que eu descobri por um amigo meu é que dá para comprar tours por sites de compras coletivas como www.groupon.co.uk , http://www.wowcher.co.uk/ . Eu paguei por exemplo um tour para Leeds Castle, Canterbury, Dover e Greenwich no Groupon da Inglaterra por 40 libras. Esse tour inclui entrada exclusiva (antes de abrir para o público geral) no castelo de Leeds, que avulsa custaria 24 libras e um passeio de barco de volta para Londres que custaria por volta de 13 libras se pago avulso. Ou seja, o transporte e guia saem quase de graça. E o tour se comprado direto na agência sairia 80 Libras. Eu pesquisei várias agências e o preço é semelhante quando inclui entradas. E sim é como os sites de compras coletivas no Brasil, leia as regras de data para não perder dinheiro. Em geral o tour marcado é "non-refundable", isto é se vc marcar o tour e ficar doente já era, assim como voo das low-costs da Europa. Fora isso, não há grandes pegadinhas. Nem sempre os mesmos passeios e mesmas companhias estarão disponíveis. Então pesquise a companhia que está disponibilizando os tours se é boa, pois o site de compras coletivas é um mero intermediário. E o ideal é saber o minimo de ingles para entender o tour e conseguir mandar email agendando para o dia que vc precisa para a agência. EM geral é para agendamento de 1 semana a 1 mês e pouco a frente.
  20. Existe fiscalização nos aeroportos. QUiseram checar a nota fiscal do meu notebook quando eu fui. E também checaram a nota do PS3 que eu paguei imposto na fronteira. Se no aeroporto eles pegam vc, eles apreendem o notebook e vc não tem mais chance de pagar imposto. A resposta é que se vc não tem um esquema por trás não vale a pena isso que vc quer fazer fazer. O risco é grande.
  21. Austrália é mais ou menos como o Brasil, para a maioria dos roteiros o mais apropriado é avião do que carro, trem ou ônibus. Nova Zelândia é bem menor, dai dá para fazer de carro, ônibus, avião, depende do roteiro... Com essa quantidade de dias eu fiz só Austrália e nova Zelandia, mas tudo depende de quais cidades quer ir, etc. Com 10 dias na Austrália, seria basicamente Sydney e Melbourne o roteiro principal. Com 10 dias na Nova Zelândia já dá para ter um sabor da ilha sul e ilha norte Tailãndia não tenho como dizer, pois nunca fui. A vantagem que o pessoal fala é que é bem mais barato. Já Austrália e Nova Zelândia são carissimos.
  22. O preço para Nova Zelandia é bem instável, pq tem pouca concorrência é muito longe. A melhor companhia para ir é a TAM/LAN, pq tem voo direto de santiago que vai pelo pacifico. O que faz vc conseguir chegar se estiver em SP em umas 18 horas. Agora parece que a Air New Zealand vai ter voo direto de Buenos Aires, que é uma opção. De maneira geral, vc está vendo passagem com muita antecedência. O ano passado eu comprei uns 5 meses antes, mas não tem uma regra, Fica de olho no site melhoresdestinos.com.br em busca de promos e checa também voo para Sydney na Austrália, pq dá para fazer combo Australia e nova Zelandia tbem.
  23. O preço para Nova Zelandia é bem instável, pq tem pouca concorrência é muito longe. A melhor companhia para ir é a TAM/LAN, pq tem voo direto de santiago que vai pelo pacifico. O que faz vc conseguir chegar se estiver em SP em umas 18 horas. Agora parece que a Air New Zealand vai ter voo direto de Buenos Aires, que é uma opção. De maneira geral, vc está vendo passagem com muita antecedência. O ano passado eu comprei uns 5 meses antes, mas não tem uma regra, Fica de olho no site melhoresdestinos.com.br em busca de promos e checa também voo para Sydney na Austrália, pq dá para fazer combo Australia e nova Zelandia tbem.
  24. Eu cortaria 1 dia de Amsterdam, apesar que tem vários bate-voltas na Holanda possíveis de serem feitos. Deixaria mais tempo para a Madrid, pois o dia que vc chega e sai consegue fazer pouco. No geral acho que está viável, só questão de vc pesquisar um pouco os lugares para ver o que pretende fazer, pois em cada cidade não é só a própria cidade, sempre tem pelo menos umas 5 cidades nos arredores interessantes de serem visitadas.
×
×
  • Criar Novo...