Ir para conteúdo

Leandro Renan

Membros
  • Total de itens

    30
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

4 Neutra

Últimos Visitantes

453 visualizações
  1. Divanei é um mito kkkkk rachei o bico na parte do coberto dos ratos Parabéns aos guerreiros pela aventura, obrigado por compartilhar obs: tem q escrever um livro hein fera
  2. Aventura solo pela 1ª vez na Pedra da Mina Eram 4:10 da manhã coloquei tudo dentro do fiestinha e peguei a estrada em direção a Fazenda Serra Fina em Passa Quatro/MG, viagem tranquila chego lá por volta das 8:10, converso com a senhora assino o livro pego a mochila e oito e meia começo a trilha. A Subida Uns 40 minutos chego no riacho, faço um lanche bato umas fotos dou uma descansada e pego a trilha novamente, não me lembro se foi antes ou depois do rio que peguei uma trilha errada que deu em um lugar fechado tive que voltar um pouco pra pegar a certa, passo pelo segundo ponto de água, bebo um pouco a água geladinha da montanha, muito boa encho a garrafinha e continuo subindo, vai ficando mais íngreme e passo na bifurcação aonde tinha uma panela vermelha, não sei porque alguém tirou e deixou uma leiteira ali, peguei a direita continuo subindo ainda mais dando algumas paradas para descanso por volta das uma e meia da tarde chegou no acampamento base e último ponto de água, foi aí que tive um segundo imprevisto o fogareiro não funcionava direito, ficava apagando e o macarrão não ficou legal e demorou para ficar pronto, depois até lavar e guardar tudo ja eram quase três horas, levei 2 litros e meio de água a mochila ficou muito pesada e continuei a subidona bem lentamente, admirando a paisagem até o sol se por e dar lugar a lua cheia que ja estava lá desde a tarde, quando ja estava quase de noite dei mais uma perdida, tive que voltar um pouquinho para pegar a trilha certa, andei de noite mesmo, teve uma vez que cai que fiquei com as duas pernas pra cima no capim elefante kkkkk o celular caiu do bolso, achei que estava perdido, continuei andando achei totens fiquei felizão, toda vez que descansava tentava achar a rota no gps do celular sem sucesso, pedia pra Deus me mostrar o caminho e continuei andando, quando de repente colocam uma luz em mim e perguntam e ae de boa, na hora parei muito feliz de ter encontrado alguém, eram três mochileiros de Niterói eles estavam acampando no bambuzal para ir embora no outro dia, descansei um pouco me deu um ânimo de estar no caminho certo, eles falaram que ainda faltavam duas horas e era bem difícil, perguntei as horas, eram oito horas, como a lua estava iluminando tudo decidi continuar subindo, as vezes ficava quase meia hora sem ver toten,quando via ficava muito feliz e continuava, descansava um pouco, e continuava subindo e pensando caramba não chega nunca, como os caras fazem em oito horas kkk, quando cheguei na área de camping bem legal e aquela imensa pedra a ser vencida, estava muito cansado mesmo e desisti de subir com a mochila e dormir la em cima, montei a barraca, tentei arrumar o fogareiro sem sucesso, comi um lanchinho e dormi, parecia que estava dentro da geladeira, era só mudar de posição que estava tudo gelado, sai de madrugada para fora da barraca tava tudo branco iluminado pela lua cheia, toque na barraca estava dura congelada incrível, dormi mais um pouco pois ainda estava escuro e quando começou a clarear o dia, peguei o básico com o café da manhã, coloquei na mochila e decido subir a montanha e...por onde é o caminho mesmo, como estava escuro não dava para ver os totens e fui para uma direção achei estranho porque estava indo na direção do vale do ruah voltei dei uma olhada direitinho e vi o caminho certo, comecei a subir vi mais alguns totens fui seguindo com muita atenção, apreciando aquele amanhecer fantástico, acredito eu que em menos de uma hora cheguei no cume, foi tranquilo pois estava com menos peso e descansado, mesmo assim é uma subidona, ainda bem que eu não tentei subir aquela hora. Quando vi que não tinha mais onde subi, comecei a gritar lá em cima uhuuuuuuuuuuu, consegui [email protected]%%$##, obrigado meu Deus, percebi que tinham algumas barracas e fiquei meio com vergonha, putz acordei o pessoal. Fiquei sentado nas pedras admirando o sol nascendo por trás de outras montanhas altas coisa linda de se ver, aquele tapete de nuvens é incrivel só de lembrar emociona, os outros picos como os agulhas negras ficam parecendo ilhas no mr de nuvens muito lindo, daqui a pouco sai da barraca o Guto guia, muito gente boa estava com duas pessoas fazendo a travessia da serra fina, dois caras firmezas também, assinei o livro ficamos conversando la em cima muito legal, tomamos um café eles arrumaram as coisas deles e me despedi daquela maravilha de lugar, queria ficar mais a caminhada era longa para voltar aproveitei que eles estavam saindo e também fui. A descida Pra descer é difícil também tem partes muito ingremes, desci uma meia hora, quarenta minutos, parei na minha barraca, deu uma preguiça de arrumar tudo, fiz bem devagar coloquei tudo dentro da mochila e comecei a caminhada de volta, prestando bastante atenção no caminho para não errar, quando cheguei no bambuzal aonde os caras de niteroi estavam acampados, parei para fazer um lanche e descansar, mochila no lombo comecei andar daqui a pouco saio em um ladeirona sem saida, procurei a continuação e nada, subi em cima da pedra e nenhuma saida, tenho que voltar um pouco até achar a trilha certa quando achei dei mais uma descansada e continuei, andei uma meia hora, tava achando estranho aquele caminho voltando pra pedra, quando de repente saio no bambuzal de novo, essa hora foi [email protected], deu um sentimento meio estranho, pensei em descansar mas achei melhor voltar por onde tinha vindo cansado mesmo, um tempo depois estava eu naquela ladeirona sem saida, não acredito, essa hora tirei a mochila pensei com calma, voltei devagarinho para a trilha certa, quando achei fiquei mais atento ainda e achei o caminho certo eram bem proximos, ufa. Continuei descendo, ja estava conhecendo o caminho, pois quando passei ali ja estava de dia, descidona braba com um pesão nas costas e as perna e o joelho sofre tomei, minha última água começo ouvir vozes, depois de uns vinte minutos encontrei com 3 mochileiros subindo, um inclusive é aqui do site, trocamos umas idéias e continuei descendo ja dando uma sede. Tem que ficar esperto nessa descida para não torcer o pé e nem se machucar principalmente se tiver sozinho, cheguei no acampamento base, tirei a mochila tomei muita água, enchi apenas uma garrafinha de meio litro deu uma disposição e como o sol já estava se pondo acelerei o passo quando chegou na trilha com o piso mais regular, só queria fazer uma refeição direito e tomar um banho, por isso queria chegar logo no carro, acelerando o passo chego na bifurcação aonde tinha a panela vermelha nem paro continuo descendo, quando parei para descansar dei falta da blusa que estava amarrada do lado de fora da mochila e o celular estava na blusa, aí foi o desespero número dois, comecei a voltar como estava muito peso fiz a loucura de deixar a mochila na trilha e voltar andando para achar a blusa, subi bastante passei de novo na bifurcação subi mais um pedaço, por ali tem umas vegetações altas que cobriam a trilha subi mais um pouquinho ai deu medo de não achar a blusa nem a mochila voltando, pois ja estava ficando escuro essa hora, decidi voltar para pegar a mochila e ir para a fazenda para no outro dia cedo voltar de novo, acreditem ou não, nem eu acreditava, desci meio que xingando eu mesmo com medo de não achar a mochila na trilha pois minha lanterna era bem precária, na verdade era aquele isqueiro que vem com uma luz, eu sabia que estava após um fiozinho de água, mesmo assim fiquei com medo de passar por ela e não ter visto, cheguei até pensar que a blusa poderia estar dentro, o cansaço me deixou meio confuso, graças a Deus achei a mochila, ja pensou ficar sem a mochila de noite, não ia dar nem pra entrar no carro. Continuo a descida,pensando só vou descansar no riozinho mas acabei pisando em falso tomei um rola e aproveitei para descansar ali mesmo kkkkk, foi meio difícil passar pelo rio a noite, mas passei de boa com cuidado, continuei andando exausto com fome, passo a portinha quando eu abri caiu no chão deixei assim mesmo, estava sem força pra abaixar e sabia que amanhã seria o primeiro a passar por ali, cheguei na fazenda comi uma bolachinha sem graça doce, eu queria era comida quase que eu bato na casa pedindo um prato de comida kkkkkk, coloquei aquele monte de blusa que tinha levado as três calças me cobri e dormi no carro mesmo, é ruim pra caramba sem jeito um frio quase igual lá de cima, um pouco menos. Bonus No outro dia acordei umas 6:20 arrumei uma mochilinha com o básico e subi de novo, me perdi no mesmo lugar do primeiro dia, ficar esperto, voltei continuei subindo tomei uma água no rio, enchi a garrafinha subi até la em cima depois da bifurcação e das vegetações que cobre a trilha, estava lá ela, se eu tivesse subido um pouquinho mais tinha conseguido achar, mas tudo bem estava muito feliz que achei a blusa e o celular e dei mais um gritão na montanha Obrigado meu Deus. Desci tudo encontrei uns cavalos achei que já tinha chegado mais ainda demorou uns vinte minutos e dez e meia estava eu no carro dando a partida para ir embora, agradeci a senhora e peguei a estradinha de terra, fui um pouco depressa porque estava com muita fome e no caminho depois de uma curva dei um susto em algum motorista que até buzinou com medo desculpa se for alguem ai, comi uma bela de uma comida mineira eu estava morrendo de vontade antes de ir, e fui de dia mais descansado, esse foi o lado bom de ter que voltar tudo, depois do almoço lá chegando na rodovia em Passa Quatro foram duas horas e meia até em casa, dando uma chinelada. Foi muito legal valeu muito a pena, fiquei descansando o dia inteiro quando cheguei para me recuperar. Abraços
  3. E ae mano beleza, valeu obrigado pelo seu relato detalhado , me inspirou a ir e foi muito legal mesmo, em breve posto o relato. Valeu
  4. Que legal Vaninho, fico lisongeado de ter sido mencionado, logo mais eu posto o meu. Bacana essa viagem, obrigado por ter me ajudado a inspirar a ir também com seu relato, apareceu até o fiestinha no video, abraço
×
×
  • Criar Novo...