Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

JULIANA ROCHA

Membros
  • Total de itens

    20
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que JULIANA ROCHA postou

  1. Depois de ter feito relatos das duas últimas viagens nossas, essa me senti na obrigação de fazer, simplesmente porque é muito bom voltar pra relembrar esses momentos tão especiais que é conhecer esses lugares incríveis. O sonho de conhecer a Paragônia começou logo após a viagem para San Andres, em 2015, quando um amigo sugeriu esse destino para uma próxima viagem juntos. Eu não conhecia nada sobre a Patagônia, mas a partir daquele momento comecei a pesquisar e ver as possibilidades. Em 2016, agendamos a viagem, reservamos os hotéis, onde incluía a visita a Ushuaia, El Calafate e El Chalten, no inverno. Mas antes de comprar as passagens recebemos a maravilhosa notícia da nossa gravidez. Cancelamos tudo. Mesmo assim, continuei sonhando e esperando o momento em meu filho pudesse crescer e chegar em uma idade em que fosse possível ir para lá. Nao aguentamos muito... ao 1 ano e 8 meses nos encorajamos e fomos para Ushuaia com nossa malinha As passagens aéreas compramos pelo Ao Mundo em uma promoção dos Melhores Destinos, ficou R$ 1.800,00 com as taxas - Todos os trechos Aerolineas, não tivemos nenhum problema com a Aerolineas, confesso que estava um pouco preocupada. O único alimento que oferecem a bordo é um alfajor e pacotinho de castanhas ou frutas secas, e algo para beber. Escolhemos a Aerolineas também por causa dos horários dos voos, que tinha que ser o mais confortável possível por causa do nosso filho. 02/12 - Ctba à BA 03/12 à 08/12 - Ushuaia (Pior horário de voo, saímos de BA as 4:35Am) 08/12 à 12/12 - BA O primeiro dia em BA foi uma conexão de 12 horas, onde pegamos um hotel, saímos do hotel as 3:00 Am. Chamamos táxi pelo Aysi. Um detalhe sobre os táxis de BA, sempre optem pelos que cobram pelo taxímetro, a diferença é gritante! Tentamos tirar dinheiro em vários caixas eletrônicos, tanto no aeroporto quanto na cidade, e nenhum tinha dinheiro! Tivemos que trocar um pouco no aeroporto mesmo numa cotação de 1 real a $ 8,70, péssimo. Ficamos em um apartamento na Recoleta, mas não vou indicar aqui pois não recomendo. Todas as hospedagens ficamos em apartamentos, pois com bebê temos que evitar ao máximo sair para comer, ter espaço para ele brincar, e poder fazer as comidinhas dele... isso salvou muito nossa viagem, pois ele não ficou stressado nem cansado, e assim conseguimos fazer todos os passeios que tínhamos planejado. Por isso essa viagem foi planejada com o máximo de conforto, alugamos carro para todos os dias que estaríamos em Ushuaia, pegamos pelo Rent a Car e recomendo, pagamos um pouco mais de R$ 100,00 por dia para um xxx novinho. Quando chegamos no aeroporto eles estavam nos esperando já. Em Ushuaia ficamos em uma Cabana que sinceramente, tornou nossa estada na cidade mais especial, com uma vista incrível do canal de beagle, foi muito bom ficar as noites ali assistindo o anoitecer, que só acontecida depois das 23:00. Pegamos pelo Airbnb. Link: https://www.airbnb.com.br/rooms/19675985?location=Ushuaia%2C Terra do Fogo%2C Argentina&adults=1&guests=1&s=zF7bGwaU No primeiro dia, chegamos, fomos na cabana deixar nossas bagagens e já fomos ao mercado fazer compras, procuramos algum restaurante pra almoçar e não achamos quase nada... comemos em casa mesmo. A tarde descansanos um pouco, pois tínhamos acordado as 2:00 am. E de tardinha saímos para comprar chip e conhecer um pouco a cidade. Depois fomos no Hard Rock Café, bem legal, mas a comida deixou a desejar. Fomos pra casa e esperamos ver o canal de beagle de noite, mas não aguentamos Percebenos o quanto nós e nossas prioridades mudaram
  2. Resolvi fazer este tópico pra resolver uma vez por todas os questionamentos sobre ir ou não ir ao Peru na época das chuvas! E??? Ir ou não ir?? Bom, eu e meu marido resolvemos ir ao Peru à uns 6 meses atrás, e já compramos o pacote de viagem para o período de 31/01/14 a 09/02/14, para nós este é o único momento que podemos sair de férias. Mas nessa época eu não havia pesquisado profundamente sobre a viagem que faríamos, e como eu pesquiso tuuudo antes de viajar, comecei a ver muitos relatos sobre as chuvas nesta época. Fiquei desesperada, em Dezembro decidi cancelar a viajem e ir para o Rio de Janeiro. Bom.. Como Machu Picchu sempre foi meu sonho de viajem, fiquei muito em dúvida e então decidi arriscar, pois fala sério, trocar MP pelo Rio, não me parecia muito um bom negócio no momento!! Fiquei o mês de janeiro inteiro olhando a previsão do tempo, e marcava sempre 30 a 40 mm de chuva por dia, chegou a marcar 70mm e então eu pirei, parei de olhar! Fiquei sabendo de deslizamentos de terra na subida para MP no início de Janeiro, mas não por causa somente de chuvas, pedras estavam bloqueando a passagem dos ônibus, mas no meio de janeiro a subida foi normalizada novamente. Chegou o dia finalmente, aqui no Paraná estava um calor de matar! Chegava a 40º quase todos os dias, carregamos nossas malinhas, e fomos!! Nossas conexões foram horríveis, levamos quase 30 horas para chegar em Cusco, com direito a dormir em banco de aeroporto, passar frio na noite de Lima, pegar voo de madrugada para Cusco, tempo nublado e previsão de chuvas... =/ (Eu quero ir à MP)!!! Teimosa como sempre, cheguei muito feliz em Cusco e levei um baque com o frio... Estava realmente frio! A sensação térmica estava próxima dos 0º. Então chegamos 6hrs da manhã e nosso check in no hotel era só as 09:00, tivemos que esperar... Ficamos no Hotel Pachacutec, é um pouco longe da Plaza de Armas, mas dá para ir a pé tranquilo pela Av. Del Sol, um ótimo custo benefício, o lugar é simples mas é muito confortável, e o chuveiro era uma delícia.... O tempo estava bom, um pouco nublado só, então aproveitamos a hora do almoço para descansar e dormir um pouco. A tarde saímos para conhecer a Plaza de Armas, e assim que colocamos os pés lá, começou a chover. Mas eu estava tão empolgada por estar lá que não liguei muito, fomos almoçar no Paititi, um restaurante ao lado da Igreja, um pouco caro mas muito gostoso. E a chuvinha não parava.. Como a chuva não parava e não conseguíamos suportar o frio, fomos conhecer os pub's da cidade, fomos ao Norton, fica em frente ao restaurante Incanto, e adoramos o lugar, bem receptivo para todos de qualquer lugar do mundo, experimentamos a famosa Cusqueña, adoramos... Claro que não é muito recomendado para quem ainda está aclimatando, mas foi uma boa opção!! =)) Quando finalmente a chuva deu uma trégua, ficamos perambulando pela Plaza, e claro, fiquei encantada com o charme da noite, das luzes da praça, do reflexo da água nas calçadas, enfim, me apaixonei por Cusco! No segundo dia saímos cedo andar pela cidade, fez uma linda manhã de sol e andamos por todos os lados. Conhecemos o Centro de Artesanato de Cusco, que fica na Av. El. Sol, lugar excelente pra compras!! Com certeza o melhor que visitamos lá! Tiramos muitas fotos na Plaza de Armas, conhecemos outro Pub, que não me lembro o nome, tomamos chá de coca, e não Cusqueña!! Ficamos sentados na Plaza só observando as pessoas e conversando sobre nossa viagem, fomos almoçar em San Blás e depois fomos encontrar o guia para o city tur. Primeiro fomos à Catedral, escutamos as histórias e ficamos encantados com a beleza de lá e da arquitetura em ouro! Lindo demais... Quando saímos da igreja, estava caindo o mundo de tanta chuva!!! Ficamos ensopados pois a guia não esperou ninguém vestir direito as capas de chuvas, e não esperou a forte chuva passar para sairmos da Igreja, então chegamos no Qorikancha encharcados e morrendo de frio, mal prestei atenção no que a guia falava, e, pra falar a verdade, o lugar não tem nada de extraordinário, apesar de ser um importante lugar para os incas, e para os espanhóis... Diferente da Catedral que é linda, vale a pena conhecer! De lá fomos para Sacsayhuamam, um lugar muito lindo, mas, como já disse, por estar molhada e com frio não curtimos tanto Passamos por Qenqo, lugar onde aconteciam sacrifícios humanos e realizavam as mumificações, muito interessante este lugar, as pedras do teto e paredes eram mais quentes do que as pedras que utilizavam como altar para as mumificações. De lá também tem-se uma vista panorâmica linda de Cusco. Passamos por Puca Pukara, mas pelo frio eu nem desci do ônibus!! E depois fomos à Tambomachay. Neste sítio arqueológico ainda flui as águas canalizadas pelos incas, a água é tão pura que pode-se beber do local mesmo, diz-se que é a fonte da juventude! =) Para chegar no local tivemos que fazer uma caminhada de uns 10 minutos de subida, e foi realmente cansativo, pois estávamos à quase 3.900 m de altitude, neste momento fiquei preocupada com o soroche, pois até o momento não tínhamos sentido nada em relação à altitude. Ficamos muito ofegantes, e o frio nos pegou de jeito. Só um chazinho de coca mesmo pra esquentar!! Ah! Adoramos o chá!! Chegamos no hotel à noite, saímos para jantar, e voltamos cedo pra dormir e descansar. Posso dizer que foi um ótimo dia de passeio, que foi muito afetado pela chuva! Dormi preocupada pensando no dia seguinte, a se a chuva não passasse??? Acordei com um pulo para olhar pela janela!! E surpresa!! O Sol estava brilhando!!! Tomamos o café da manhã, que por acaso era muito gostoso, e a agência já passou nos buscar, neste dia íamos fazer Chinchero, Salineras de Maras e Moray. Passamos primeiro por Chinchero, é um local que ainda vive a tradição inca. As artesãs fizeram uma demonstração de como tratam a lã de lhama e alpaca, como limpam, tecem e colorem o fio, e depois fazem seus lindos tecidos e artesanatos, fomos recepcionados com chá de coca. Compramos luvas e gorros de lã de alpaca, muito macio! Mas neste dia não precisou, estava muiito mais calor! Depois fomos em direção à Salineras de Maras, e, literalmente, passeio o maior medo da minha vida! Eu nem imaginava como seriam às estradas que chegam a esses lugares, nunca ninguém mencionou sobre isso em nenhum relato sobre o lugar. A estrada é tão perigosa, que quase tive um infarto de medo. Estava sentada no lado direito do ônibus, quando fui surpreendida por uns 15 cm de distância do ABISMO!!! É tão alto que podemos observar toda a salineras lá em baixo! Não tem proteção nenhuma, a estrada não é asfaltada, há lugar para apenas 1 veículo, e quando passamos pelas curvas Arrggh! ele busina para avisar caso alguém esteja vindo em direção contrária!!! Eu achei aquilo um absurdo... No entanto, o lugar é lindo demais!!E nos rendeu lindas fotos (eu amo fotos!!!), lá tem bastante alimentos típicos para comprar e alguns são muito gostosos! Tem também todos os tipos de sal que são extraídos de lá mesmo. Compramos o sal rosa e adoramos, a comida fica com um gostinho especial! Enfim, ficamos impressionados com a história do lugar e de como é feita a extração de sal desde o período inca. Como fomos em época de chuvas, não há extração de sal, pois eles utilizam um método de evaporação para a extração, por isso as montanhas não estavam branquinhas como neve, mas mesmo assim é lindo!! Depois retornamos pela "estrada da morte" em direção à Moray, como eu já estava preparada psicologicamente para a volta, sentei quietinha e fechei os olhos, então não passei tanto medo.. Só escutava as pessoas que estavam do outro lado, (agora para o lado do abismo), dizendo: "Meo Deus do céu! Esse ônibus vai cair! Esse cara quer matar nós!!" kkk Enfim, sobrevivemos!! Em Moray conhecemos o famoso sítio arqueológico em forma de círculo perfeito, construído pelos incas para fazer experiências agrícolas. São 30m de profundidade e a cada degrau, muda a temperatura em cerca de 1º, ou seja, eles conseguiram cultivar alimentos que só se desenvolvem em temperaturas mais elevadas e em lugares mais baixos, lembrando que estávamos à 3.500 m de altitude. Neste local o guia nos propôs a meditar um pouco enquanto ele falava sobre o lugar e sobre toda a vida que tinha se passado por ali, depois abrimos os olhos e fizemos um agradecimento a pachamama (Deusa da terra e da fertilidade) jogando uma pedra no solo em agradecimento. Foi bem legal na verdade, pudemos parar para refletir sobre o lugar que estávamos, que era um lugar sagrado para os incas. E pq não para nós?? A volta subimos toda a extensão de Moray e quase morri, eu escutava as pessoas dizendo "Ai minha pachamama!!" kk Voltamos para Cusco a tarde e ficamos perambulando pelas ruas, visitando as feiras de artesanato, fomos almoçar e depois voltamos para o hotel, neste dia queríamos sair a noite, mas não conseguimos pelo cansaço, ainda que tínhamos que arrumar as coisas para o outro dia, pois íamos para o Vale Sagrado e pernoitar em Aguas Calientes. Acabamos ficando no Hotel. No outro dia cedinho, chuva!!!! Saímos do hotel super preocupados... Mas fazer o que né?? Rumo à Pisac e Ollanta!! A viagem é longa, cerca de 2 horas, mas passamos por lindas paisagens, e adivinha! Saindo de Cusco o céu estava azul e ensolarado! O tempo lá é louco!! ãã2::'> O Vale Sagrado é sem dúvida um dos lugares mais lindos que se pode conhecer. É de tirar o fôlego! Passamos por montanhas nevadas, pelos rios fazendo curvas entre as montanhas, pelo verde macio que se ergue nas montanhas, é lindo! Me apaixonei novamente!! Chegamos primeiro no mercado de Pisac, achei caro e são as mesmas coisas que se encontram no Mercado de artesanato de Cusco, as pratas são lindas, mas muito caras! Então não compramos nada lá. Fomos só para conhecer mesmo. Como o pessoal da excursão estavam empolgados com as compras, ficamos num restaurante que fica na estrada saindo do mercado, depois seguimos para Pisac. Não é que as estradas possam ser comparadas com a das Salineras, mas as de Pìsac também são perigosas, mas pelo menos não são tão estreitas, passam tranquilos 2 carros juntos e é muito movimentada. Olhando lá para baixo a vista é maravilhosa... Chegamos em Pisac e ficamos muito impressionados com o lugar! É lindo!!! Mal parei para prestar atenção na guia porque queria ir logo andar pelo lugar e tirar fotos, é claro! Era a morada dos nobres e há em suas ruínas templos e palácios incas. Da cidade pode-se observar os degraus agrícolas e uma vista linda do Vale Sagrado. Também no local foi descoberto o maior cemitério inca, que fica localizado na montanha atrás da cidade, lá foram encontradas mais de 10.000 múmias. Saindo de Pisac fomos em direção à Urubamba, para almoçar, e então seguimos para Ollantaytambo. Ollanta é um dos sítios que mais gostei, tive muita vertigem por causa da altura mas curti demais o lugar, acho que me impressionei tanto com Ollanta do que com MP! O povoado de Ollanta é o único que ainda é habitado desde a época dos incas, é como voltar no tempo e observar a vida como foi há séculos atrás. E a beleza se completa com as montanhas ao redor, as construções de pedras, o templo do sol, o templo das águas... É realmente extraordinário. Seguindo viagem pegamos um mototaxi até a estação ferroviária, foi realmente engraçado esse trecho Esperamos o trem que sempre está funcionando com 1 hora de atraso, conhecemos uns brasileiros interessantes, e partimos em direção à Aguas Calientes. A viagem de trem é algo que merece uma menção honrosa, pois foi realmente maravilhosa! Ficamos do lado esquerdo do trem, contemplando a violência do rio Urubamba, cercado por imensas montanhas, as mais altas que vimos até então... O que realmente é impressionante é que o pé montanha fica ao nosso lado e ao olhar pra cima tentando encontrar o pico quase não dá para ver, pois são muito altas! Nos sentimos no filme Avatar, naquele momento que eles estão sobrevoando as montanhas flutuantes, foi lindo, inesperado, encantador, inesquecível!!! Chegando em Águas Calientes, outra surpresa... Uma cidade muito charmosa! Vários restaurantes todos com as mesas nas calçadas, um clima muito romântico e de "mochileiros". Olhava as montanhas ao redor tentando adivinhar qual delas é que está Machu Picchu, não vou dizer que tive uma experiência transcendental, mas dá pra sentir a energia daquele lugar, sentimento que podemos ser melhores, mais fortes e resistentes, e que aquelas montanhas são mágicas! Fomos tomar um banho e depois tivemos uma reunião com o guia que iria nos levar para MP, combinamos a hora, nos entregou os ingressos dos ônibus e então fomos jantar. Com o barulhinho gostoso do rio passando pela janela do quarto, foi fácil relaxar e descansar. Ansiosa para o grande dia, dormi pensando em MP!! No dia 04/02/2014, acordei com um pulo às 06:30Am, tomei um banho gostoso, nos vestimos e já fomos tomar café. Encontramos os argentinos que fizeram todos os passeios com a gente e fomos juntos pegar o ônibus de subida. A viagem de subida também é perigosa heim!! Mas é tranquilo, eu acho pelo menos, porque mal olhei pela janela!! kk Por causa dos deslizamentos, trocamos de ônibus no meio do caminho, pois não tinha passagem! vimos que o desmoronamento foi realmente grande, acho que eles deviam tomar alguma providência urgente, pois há muito movimento de veículos subindo e descendo o dia inteiro. Mas enfim, assim que avistei pela primeira vez Machu Picchu, foi realmente de tirar o fôlego, é imenso! a paisagem ao redor impressiona mais ainda, e você percebe o quão alto está! Observamos o topo de todas as montanhas ao redor e nos sentimos os reis do mundo! É surpreendente! A cidade é muito grande e o passeio completo leva aproximadamente 3 a 4 horas. Depois da visita guiada, fomos tirar mais fotos e fazer os vídeos. Bom, detalhe, nós tínhamos os ingressos para subir Huayna Picchu, mas devido a minha descoberta do medo súbito de altura, resolvemos não ir, eu sempre achei que não tinha medo de altura e queria muito subir, mas acho que nunca tinha estado em alturas como aquelas! Aqui no PR não tem desses precipícios!! Decidimos não subir pois nosso trem de retorno era às 14:30, e achamos que eu ia demorar demais pra sair de lá, enfim, dei um vexame!! Saímos de MP cansados, mas nem tanto... Ficamos mais uma hora esperando o nosso trem, pois também estava atrasado, chegamos em Cusco às 19:00. Fomos jantar, e depois balada de despedida! Não choveu nenhuma vez nem em AC, nem em MP, e o tempo em Cusco estava ótimo também. No dia 05/02 ainda aproveitamos o dia inteiro em Cusco, fazendo compras e passeando pela cidade. Nosso voo de volta era só às 18:00, ainda passamos uma maratona nos aeroportos para conseguir trazer toda a Cusqueña de lá, mas conseguimos ajuda da Cia aérea, inclusive até deixaram passar o peso extra sem ter que pagar a taxa. Em Lima, até trouxeram nossas malas de sei lá de onde, para despacharmos mais garrafas!! Acho que eles se comoveram com meu marido pedindo ajuda! E só fizeram tudo isso porque era cerveja! E um dos orgulhos do país, acho que é a única cerveja produzida por eles... Não acreditei que conseguimos trazer! Chegamos no Rio de Janeiro, para ficar só 4 dias, mas levamos outro baque com a temperatura, estava mais que 40º!! E claro, tudo que não passamos mal no Peru, passamos no Rio, fiquei bem doente, com febre, com direito a canja de galinha e cobertor o dia inteiro! Mas no sábado melhorei e fomos até assistir o jogo do FlamengoXFluminense. Foi legal, gostei, mas o Redentor me pareceu bem pequeno depois de ver tanta grandiosidade no Peru.. Claro que o Rio é a cidade maravilhosa e concordo plenamente com isso, mas não tínhamos tempo de conhecer os lugares mais legais como Ipanema, Angra, Paraty e etc.. Bom, em relação aos passeios no Peru, decidimos por contratar uma agência de viagens antes de sair do Brasil, contratamos o Qorianka Tours, com a Mariela, e foi com certeza o melhor negócio, pagamos $380,00 por pessoa, incluindo todos os ingressos, transportes, guias, hotel em AC, os trens, com Inka Rail executivo, almoço em Urubamba, transfers do aeroporto/hotel e vice-versa, foi muito tranquilo, não tivemos nenhum problema com eles e indico 100%. Se fossemos comprar tudo sozinhos gastaríamos cerca de $340,00 por pessoa, então a diferença foi pouca comparado ao conforto e tranquilidade sendo agenciados. Agora, a minha opinião sobre viajar em época de chuvas é: Se for igual no meu caso, que não posso viajar em outra época, acho que vale a pena arriscar. Pois o tempo é muito instável, chove e faz sol várias vezes no dia. Mas, segundo o nosso guia, demos sorte esse ano, pois o mês de janeiro mal choveu e fevereiro que é época das chuvas mais fortes, não choveu forte nenhuma vez, até quando eu estava lá né, não acompanhei o tempo depois disso. Ele disse que o ano passou choveu muito mesmo essa época, e que os passeios foram feitos normalmente, mas sempre debaixo de chuva. Mas se for uma opção, com certeza optar pelas épocas de secas é a melhor escolha, pois o risco de ter um passeio prejudicado é infinitamente menor! Mas, porém, a época de seca é no inverno, e faz muito mais frio... O vento lá é cortante.. Então, tem que pesar os prós e contras.. Só sei que foi uma das melhores viagens que fizemos e com certeza se tivesse cancelado iria me arrepender pelo resto da vida!!! Amei o Peru, amei todos os lugares que conhecemos e todas as comprinhas!!! Valeu Peru!!! Quem quiser tirar dúvidas e sugestões pode entrar em contato pelo facebook!
  3. Com certeza vale! Principalmente porque a época das chuvas mais fortes é janeiro e fevereiro!
  4. Que legal que gostou! Eu sempre volto aqui pra ler e relembrar dessa viagem que ficou marcada na memória!
  5. Voltei a algumas semanas de San Andrés e Providência/ Colômbia e posso dizer uma coisa: MARAVILHOSO! http:// Não imaginava encontrar tanta beleza por lá, um Caribe quase intocado, ambiente rústico e de clima ROOTS! Amei! Minha intenção neste relato é passar o máximo de informações possíveis, pois não encontrei relatos tão recentes de San Andres. E sobre Providencia.... tive uma impressão diferente do que foi passado em alguns relatos , então vamos lá: Compramos as passagens em JUNHO/2014 - Pela Lan, saindo de Guarulhos - R$ 1.200,00 Nunca viajei melhor em outra cia se não a LAN, o atendimento é ótimo, é muito confortável, o avião é enorme e no geral eu adoro a LAN. Nunca tivemos um atraso e nenhum inconveniente com eles: super indico. Sem falar na comida, onde servem a janta/almoço e depois mais um lanche e bebidas a vontade, inclusive você pode beber vinhos, cervejas, wiski. Na volta eles forneceram tapa-olho e protetor auricular. Achei o máximo, dormimos muito... Saímos de Guarulhos no dia 21/01 às 15:00, 6 horas de vôo até Bogotá, nossa conexão foi bem ruinzinha, 6 horas de espera pra embarcar pra San Andres, passamos muito frio lá, indico se agasalhar bastante! Bogotá é muito frio e na sala de embarque estava congelando, não sei porque deixar o ar condicionado tão gelado daquele jeito..! Não levamos dolar e muito pouco em real, então quando desembarcamos em Bogotá fomos procurar um caixa eletrônico para sacar em moeda local, dentro da sala de desembarque não há "cajero automatico", rodamos o aeroporto atrás de um, são poucos, e sempre estão cheios! Achamos um fora da sala de desembarque, fica próximo aos guichês de chek'in. Dica: Se levar dinheiro pra trocar nas casas de câmbio, aguarde sair da sala de embarque/desembarque, pois as cotações são melhores lá fora. DICA MASTER: Vale muito a pena sacar em moeda local do que levar dinheiro pra trocar em casas de câmbio! No cartão, saque no débito, pegamos uma cotação de COP$850.000 por R$ 1,00, já nas casas de câmbio a melhor cotação que achamos era COP$700.000. Dentro da sala de embarque vimos até em COP$650.000. Pra comprar o tarjeta de turismo ficamos horas esperando o guichê abrir, compramos por COP$45,500. Não tenho certeza mas acho que todas as cias vendem a tarjeta, é só perguntar. Li que a gente é informado da obrigatoriedade da compra da tarjeta no aeroporto, mas ninguém mencionou para nós, fomos atrás pois sabíamos que tinha que comprar já em Bogotá.... Saímos 1:40 da manhã (horário local - Diferença de 3 horas) para San Andrés, são 2 horas de viagem. Achei o vôo bem turbulento!! Chegando em San Andres o clima muda bastante, a noite lá a temperatura é de uns 28 a 30 graus. Levamos um choque térmico!! Mas o clima de informalidade prevalece, aquele povo falando alto, dando risada, muito simpáticos com os turistas (ao contrário de Bogotá), entramos na fila da imigração, demorou um pouquinho.. Li muito sobre os taxis de lá, que são poucos e caros, mas na verdade às 3:00 da manhã tinha vários lá, cobrou um pouquinho mais caro de costume - COP$20.000, pois nosso hotel era bem ao lado do aeroporto, mas isso é normal. Pegamos muito taxi lá, e os preços são ótimos, cerca de COP$6.000 praticamente todos os lugares. No taxi ficamos assustados com a descontração das pessoas lá, o taxista gritando e cumprimentando as pessoas da rua, fazendo piadas e com um som bem alto, tipo uma rumba, que toca sem parar la... Ele desceu do taxi e bateu forte para o dono do Hotel abrir, que por sinal pareciam amigos de infância, foi engraçado... Ele só nos acomodou nos quartos e nem pediu a reserva, só pediu que fizéssemos o check'in no outro dia de manhã. O Hotel é o ApartHotel Ocean, fica a uma quadra do aeroporto Não gostamos da localização e o barulho dos aviões é bem incomodativo... Mas o apartamento é razoável, é bem grande, com quarto, sala, cozinha, banheiro.. A cozinha era completa, dava pra fazer refeições tranquilamente lá. Mas o chuveiro.... gelado! Já tinha lido isso que é raro encontrar hotéis com chuveiro elétrico, até já estava acostumada com a ideia, mas chegar lá de madrugada e tomar um banho gelado não foi muito agradável!!! Acordamos no outro dia na hora do almoço! Estávamos muito cansados... Fizemos o check'in e eles nos indicaram um restaurante que fica bem no início da Peatonal, bem ao lado do aeroporto, o Pescador. E tivémos a primeira vista do "Mar das siete colores"! Inacreditável.. Lindo demais!! http:// http:// O atendimento foi bem demorado, pedimos um pescado a la plancha, que acompanha patacones, fruta de pan, ensalada, e arroz de coco, por COP$22.000. Demorou mais 1 hora pra nos servir, mas.. a comida é deliciosa!!! Achei que íamos odiar o arroz, mas adoramos! Ficou na memória o gosto daquela comida! Foi especial... Passeamos pela Peatonal, fomos nas lojinhas do centro, compramos protetor solar, que por sinal é muito barato! Já aproveitamos e compramos os sapatos de mergulho, por COP$9.000, e as máscaras de mergulho, de vidro, por COP$28.000, como estávamos em 4 foi fácil negociar um desconto. Cerveja nos mercados é preço de banana, e para os que apreciam: A Aguila é muito boa, e as que são mais tomadas lá é a Miller, Club Colômbia e Heinecken. Neste primeiro dia não entramos no mar, só ficamos andando e conhecendo tudo por lá. A noite saímos jantar, fomos no centro, jantamos no Café Café, muito bom!! Vimos que os preços das comidas são bem padronizados, os pescados são sempre iguais, só muda a forma de fazer e molhos, e todos são bons!! E depois fomos conhecer o Coco-Loco Foi muito legal, adoramos o clima de lá, toca tanto músicas típicas, quanto música eletrônica e pop rock. O legal foi ver o pessoal dançar rumba e salsa, dançam muito! Fomos embora mas com gostinho de quero mais! http:// No outro dia fomos dar a volta a ilha com o carrinho de golf, pegamos com o Hotel mesmo, por COP$100.000, com tanque cheio e devolução às 18:00 horas. O carrinho não era grandes coisas, mas foi muito divertido! http:// Primeira parada foi em Rocky Cay, pagamos COP$5.000 pelo estacionamento e COP$5.000 pelo gurda-volumes. Estava muito calor esse dia, a água é deliciosa e bem quentinha, o snorkel lá é razoável, chegando lá já se tem a vista do navio naufragado. Não tenho certeza, mas parece que ele foi trazido por um furacão há mais de 40 anos atrás, ficou preso nos corais e agora faz parte da paisagem ... Fomos andando até a pequena ilha próxima ao navio, onde o snorkel é melhor. Gostamos de lá e acabamos ficando pra experimentar o famoso coco-loco! Aprovado!! Virou bebida obrigatória. haha http:// Saímos de lá 12:00, e seguimos em direçao à San Luis, a paisagem da volta ilha é linda!! San Luis é a maior praia em extensão, é muito azul e tem muitos corais, por isso não é ideal pra banho. Mas vimos muitas pessoas fazendo snorkel lá. Rendeu muitas fotos e suspiros! haha Realmente é inspiradora... http:// http:// http:// Paramos no El Paraíso para almoçar, de novo o atendimento muito demorado, e vimos que é padrão lá também, pelo menos 1:30 pra ser servido! Mas como sempre.. vale a pena a espera, neste lugar comemos um pescado a la criolla que merece uma menção honrosa! Delicioso!!! http:// Depois de Várias paradas pra fotos e admirar as paisagens que iam surgindo, paramos no Hoio Soplador, como o mar estava calmo esse dia não estava jorrando tanta água, mas é legal!! Nesta parte já vemos a mudança nitidamente da costa, que é rochosa. Já ao lado chegamos na Piscinita, que pra nós foi o melhor lugar de San Andres!! Snorkel perfeito, muitos peixes, profundidade de 8 metros, e uma transparecia inacreditável! Lindo demais, ficamos muito tempo lá! Pagamos COP$5.000 e ganhamos um pedaço de pão para dar para os peixes. http:// http://Trapolim%20em%20West%20View.JPG[/attachment] http://Jonny%20Cay.jpg[/attachment] http://Jonny%20Cay%20-%20Leve%20toque%20de%20reggae.JPG[/attachment] http://Beleza%20rústica%20de%20Jonny%20Cay.JPG[/attachment] Lá nem fizemos snorkel, o bom é curtir o mar, nadar a vontade, o mar é mais agitado, mas muito gostoso... Na parte de trás é menos tumultuado, mas tem muitos corais, umas piscinas naturais, muitos coqueiros.. é lindo demais!! Ficamos bem a vontade pra deixar nossas coisas por cima das mesas, almoçamos e depois fomos tirar uma soneca embaixo dos coqueiros, na parte central da ilha, tem muitas redes também espalhadas por lá. http://Parte%20de%20trás%20de%20Jonny%20Cay.JPG[/attachment] Depois entramos no mar mais um pouco antes de deixar esse pedacinho do céu... Às 14:00 voltamos pra marina, às 15:00 saiu o outro barco pra Acuário e Mantarraya. Primeira parada foi Huanes Cay, uma ilha maior ao lado de Acuario, na verdade eles nos largaram lá para atravessar a pé pra a outra ilha, achamos meio esquisito isso pois estávamos com as bolsas, então tivemos que carregar tudo cuidando para não molhar.. mas tudo bem, não foi nada demais. Só acho que eles deveriam informar isso antes, eles não falaram nada! haha Em Acuário é ideal pro snorkel, tem muita variedade, bastante espaço, muitos peixinhos!! Amamos!! Já Mantarraya eles capturam uma arraia e trazem pra gente pegar nela ou só olhar. Se quiserem vender pacotes separados pra Acuário e Mantarraya não caia nessa, é a mesma coisa. É no mesmo lugar. Quem nos alertou foi a mulher que nos vendeu o pacote, disse que o pessoal cobra separado. http:// http:// Neste dia jantamos no Spaguetti & Carbonara, muito bom! Recomendo.. Fica ao lado do Cafe-Cafe. Não aguentamos fazer nada depois, estávamos super cansados! Dia 25/01 - Saímos bem cedinho, às 07:00, pra marina pegar o barco pra Cayo Bolivar. Bom, quanto a este passeio, li bastante que a viagem é aterrorizante, que o mar é muito violento, etc. Então, eu estava esperando tsunamis, maremotos e ondas do hawaii, kk, pra mim foi até que tranquilo, mas já vou avisando, é uma viajem cheia de adrenalina, muito perigosa, pois o barco é pequeno e sem proteção, as ondas são grandes, não tem encosto no barco, então é bem desconfortável, a ida dura cerca de 45 minutos, ele falou pra nós que eram 5 minutos de ondas grandes, mas na verdade foi a viagem inteira! A ida é mais turbulenta pois é contra o vento, então as ondas vem forte à nossa direção. O barco da muito soco! Ficamos bem doloridos por dias.. Via a cara das meninas atrás de mim, de terror! haha Mas meu único problema é com aviões, então pra mim foi normal, deu um medinho mas nada de mais, iria novamente.. Vimos golfinhos, e chegando lá... é o verdadeiro paraíso, um mar sem ondas, de um azul inacreditável... Conchas enormes pelas praias, que completavam aquele cenário de "ilha deserta do caribe", não tem nada lá, só uma base militar que não pode se aproximar. Nos aconchegamos embaixo de uns coqueiros, e aguardamos nos chamar pra fazer o snorkel, que é acompanhado por um guia. O snorkel lá é pra ver os corais, tem muitos de diversas formas e cores, mas o problema que como é bem raso e todas aquelas pessoas vão juntas, acabei me machucando inteira, me cortei arranhei, meu marido até desistiu de fazer, eu fui mas meio receosa... Não tem muitos peixes, mas os corais valem o esforço. Eles dão a volta a ilha e depois voltam pra preparar o almoço. http://Belezas%20de%20Cayo%20Bolivar.JPG[/attachment] Almoçamos lá e às 14:00 partimos para a ilha vizinha, que é Cayo Santander, é muiiiito mais bonita que Cayo Bolivar! Mas eles chamam de cayo bolivar porque as pessoas já conhecem esse passeio, e como não tem coqueiros não da pra almoçar lá. Ficamos fazendo snorkel, vimos uma arraia enorme passando bem do nosso lado! Às 15:00 partimos de lá, o mar também é bem agitado, mas é mais tranquilo, acho que tava mais fortinho porque pegamos um pouco de chuva. Mas eu tava me divertindo!! Até que o barco quase virou dae fiquei mais tensa.. haha http://Snorkel%20em%20Cayo%20Santander.JPG[/attachment] Segunda-feira, 26 de Janeiro – Era dia de ir à Providência... Compramos a ida pelo site Satena, por COP$130.000, a duas semanas antes da viagem. Inicialmente tínhamos decidido ir de Catamarã, por causa do meu medo de avião, achei que nunca iria ter coragem de ir com aquele “teco-teco”. Teimei e obriguei todo mundo ir de barco, com a desculpa que era mais barato, etc. Até que foi anunciado, no início de Janeiro, que as passagens do Catamarã iriam de COP$65.000 para COP$130.000, cada trecho, ou seja, mesmo valor do avião. Li também que o mar era muito agitado e que a viagem levava 4 horas! Então não tive escolha e tive que ceder a ida de avião, entramos em um acordo e a volta faríamos de Catamarã. Embarcamos e eu estava muito nervosa, mas até que achei tranquilo haha, na verdade não tem nada demais, o avião é pequeno mas não balança, é barulhento e esquisito, mas tranquilo... Em menos de 30 minutos estávamos em Providencia, chegando lá já vemos a diferença do ambiente, é muito menor que San Andres, muito mais rústico, poucas pessoas, um silêncio, tranquilidade... http:// Chegamos e pegamos um taxi pra Posada Enilda. A posada é muito agradável, a Enilda é um amor de pessoa, gostamos muito dela mesmo, chegamos mais cedo do que tínhamos combinado, e mesmo assim ela preparou um belo café da manhã, nem nos cobrou a parte, já nos encheu de dicas e sugestões... pagamos R$250,00 a diária por quarto, incluído café da manhã, a localização é ótima, fica longe do centro, mas é próxima as melhores praias, restaurantes e hotéis. http:// Bom, preciso esclarecer algumas coisas de Providencia... Nós decidimos ir até lá pois lemos alguns relatos que descreviam Providencia como um lugar magnifico, muito melhor que San Andres, e várias frases como: Depois de ir à Providencia San Andres perde a graça... Também que era um paraíso de tranquilidade e contato com a natureza. A nossa expectativa pra Providencia era das melhores possíveis, estávamos esperando praias paradisíacas, clima rasta e muitas opções de passeios... Algumas coisas são verdades e outras nem tanto, mas depende do ponto de vista! Em relação ao paraíso de tranquilidade, é uma verdade absoluta! O problema é que é tranquilidade demais!! Haha É muito parado mesmo, a noite não tem nada pra fazer... São poucas opções de restaurantes, e os passeios não são muitos. Ficamos 3 dias lá, o primeiro fizemos a volta a ilha com o carrinho de golf, pegamos na posada Enilda mesmo e pagamos COP$150.000 pra 24horas. Saímos da pousada e fomos direto pra praia Manzanillo, que realmente é muito bonita! Mas a água não é aquele “azuldedoerosolhos” típico do caribe. A praia é encantadora, e tem balanços nos coqueiros.. Ficamos um bom tempo lá... Mas não levamos repelente, e quase fomos comidos vivos por mini mosquitinhos, que não dava nem pra sentir a picada, mas quando vimos estávamos cheios de coceira e vermelhidão! Esta praia rendeu lindas fotos e com certeza é a melhor de Providencia! http:// http:// http:// http:// http:// http:// Saímos de lá e fomos pras próximas paradas, não encontramos mais nenhum lugar pra ficar! Praias engraçadinhas mas nada de mais... Mas não desistimos, continuamos atrás das praias paradisíacas, e nada... Chegamos no centro, e fomos atravessar a Ponte dos Enamorados, que liga Providencia à Santa Catalina, uma pequena ilha de pescadores e onde tem a rocha chamada “Cabeça do Morgan”, atravessamos a ponte e Santa Catalina se revelou uma grande decepção, já no final da ponte começa um manguezal que estava repleto de lixo, sujeira, e cheirava muito mal. Muitos cais onde os pescadores limpam os peixes, provavelmente eles jogam os restos ali mesmo. Achamos um pequeno restaurante mas não tivemos coragem de comer lá. http:// http:// Resumindo, nem fomos conhecer a cabeça do Morgan. Saímos de lá morrendo de fome, decidimos almoçar no centro. Não achamos lugar nenhum, então descemos novamente a ilha em direção à Posada Enilda e almoçamos em um Hotel chamado Rosa dos Ventos. O restaurante é beira mar e é muito bonito. A comida é deliciosa! Voltamos a tarde pra pousada bem decepcionados com Providencia... Saímos a noite jantar e comemos uma pizza em um restaurante ao lado de um pequeno mercado próximo da pousada. Fomos dormir pensando, o que vamos fazer aqui mais 2 dias? No outro dia renovamos o carrinho de golf por mais 24 horas, fomos até Maracaibo para contratar um barco para nos levar até Cayo Cangrejo, uma pequena ilhota bem próxima de Providencia. Bom, esse lugar salvou Providencia! Lá sim é digno de ser chamada de paradisíaca!!! Chegamos lá às 10:00 e combinamos com o barco pra nos buscar às 15:00 horas. O lugar é realmente maravilhoso, o snorkel é perfeito, o mar é incrível!! Pena que choveu a tarde e não pudemos aproveitar tanto, mas deu pra curtir bastante! As fotos falam por si: http:// http:// http:// http:// http:// http:// http:// Quando voltamos encontramos um lugar ótimo para comer, o Studio Cafe, que fica também próximo a Posada Enilda, comida deliciosa!! A noite fomos no Bar Rolland, que fica na praia Manzanillo, fomos meio receosos pois lemos que não era um lugar muito indicado pra frequentar a noite, mas perguntamos pra mãezinha Enilda e ela disse que não precisávamos nos preocupar, que podíamos andar tranquilamente a noite lá, que era tranquilo... Então fomos.. Bom, a estradinha para entrar em Manzanillo a noite é totalmente escuro, fiquei com muito medo, mas chegamos na praia e o bar estava aberto, entramos lá e tinha apenas alguns nativos, pedimos um coco-loco e pina-colada, estava tocando raggae, é um ambiente de pura descontração, cheio de luzinhas coloridas, aí eles acenderam uma fogueira, e começou a chegar mais pessoas, então acabamos ficando a noite toda lá, até de madrugada, chegaram a nos mandar embora! kkk Conhecemos um casal de brasileiros muito gente boa então foi muito legal a noite, nos divertimos muito nos balanços, dançando em volta da fogueira, pé no chão, esquecemos do mundo mesmo!! A polícia chegou lá para ver se tava tudo bem, então nos sentimos bem seguros... http:// No outro dia choveu de manhã e não aproveitamos nada, voltamos pra pousada arrumamos nossas coisas e fomos pro centro pegar o Catamarã, que saia às 15:00. O catamarã é muito confortável, mas dá bastante enjoo, eu que posso viajar de cabeça pra baixo que não passo mal fiquei um pouco nauseada, então é bom tomar um remedinho... E realmente, o mar é muito agitado!!! Acho que a chuva fez com que aumentasse o drama mas é de dar medo! Quando levantei e vi o tamanho das ondas fiquei um pouco apreensiva.. A viajem durou 3 horas... Então, sobre Providencia, a questão é a seguinte: Se você for mergulhar, provavelmente vai preferir Providencia à San Andres, pois lá é considerado um dos melhores lugares pra mergulho do mundo. Mas, se você for como nós, que fomos curtir as praias e conhecer Cayo Cangrejo, então vale a pena ficar apenas 2 dias, ir em um e voltar no outro. Cayo Cangrejo com certeza vale a viajem, é um dos lugares mais lindos que já vi. Outro ponto importante é a viagem, se eu soubesse como era o catamarã com certeza teria comprado com antecedência o vôo de ida e volta, os dois são o mesmo preço, ida e volta da COP$260.000, bem carinho! Já se for fazer mergulho tem que se informar quantos dias exatamente quer ficar, mas acredito que 3 dias é suficiente. São poucas opções de hotéis em Providência e os preços são mais salgados do que San Andres, a posada Enilda foi uma das mais baratas que achamos, mas pra nós foi perfeito, é muito confortável, e ela é indescritível! Mas o chuveiro é gelado também... Ficamos mais 3 dias em San Andres antes de voltarmos embora, nesses dias fomos fazer compras, pois choveu quase toda hora! Voltamos no coco-loco, nos encontramos com o casal brasileiro que conhecemos em Providencia, fizemos um tur-bar de despedida e fechamos o pacote com uma noitada no coco-loco! Fomos comer a famosa lagosta do La Regata e aproveitamos ao máximo a maravilhosa e nossa queridinha San Andrés.. No último dia ainda fizemos a 2 volta a ilha, voltamos em Rocky Cay e Piscinita, almoçamos no restaurante em frente a West View (recomendo). Neste dia fizemos um ensaio fotográfico, pois o Felipe nosso amigo é fotógrafo e ganhamos um maravilhoso presente dele que foi o ensaio em Rocky Cay e San Luis... E enquanto estávamos fazendo a volta a ilha nosso carrinho de golf estragou, meu marido e o outro amigo nosso pegaram uma carona com a polícia para voltar pro centro para trazer um novo carrinho, e nós (eu e o Felipe) ficamos em um restaurante em frente onde paramos com o carrinho: Restaurante Ponta Sur. Entramos no restaurante pra esperarmos eles e que surpresa: um lugar maravilhoso! Lá tem um "Hoio Soplador" particular, e como o mar estava agitado estava explodindo água, muito lindo! Foi quando fomos para a parte de traz do restaurante, quando tivemos a outra surpresa: Uma piscina beira-mar! Pagamos COP$5.000 pra entrar na piscina (se almoçar não precisa pagar), então foi uma tarde deliciosa em meio ao caos kk... http:// http:// http:// http:// http:// http:// http:// Fotos do ensaio: http:// http:// http:// As fotos ficaram maravilhosas! Contato do Felipe: Facebook - https://www.facebook.com/FelipeLopesFotografia?pnref=story Telefone (42) 9810-4047 E-mail: [email protected] Mais alguns pontos importantes: - A língua nativa é o inglês crioulo e espanhol, mas da pra entender tudo e se virar perfeitamente com um bom portunhol. - Eles são muito confiáveis, achamos tudo muito seguro e a honestidade é padrão, todos os lugares que fomos deixamos nossas coisas por cima das mesas, como em Jonny Cay, Piscinita e West View, e não tivemos problemas nenhum.. - Tudo é negociável lá, vale muita pechincha! - Gastamos um total de R$ 3.000 incluindo passagens, hotéis, comida, passeios, coprinhas, tudo... - Compramos a passagem direto no site da Tam/Lan - Os Hotéis fechamos no Decolar e Booking - Quando voltamos a San Andres pegamos outro hotel, a Pousada J & J Forbes, fica melhor localizada, é uma casa de família que foi adaptado pra ser alugado 2 quartos, são muito bons, gostamos da hospitalidade e simpatia da Lili, proprietária. - Quando fomos a Providencia deixamos nossas malas no outro Hotel, o Ocean, pois o limite de bagagem no avião é de apenas 10 kg, já no catamarã é de 25. - San Andres é excelente pra compras cosméticos, perfumes, bebidas e comidas, mas vestuário e acessórios achamos meio caro; - O Kikiririki é ótimo! Bem baratinho e bem gostoso... O problema é que você sai de lá cheirando a fritura - Pra entrar no clima de San Andres, escute as músicas do Romeo Santos, toca muito lá! Nos gravou muito essa música: Propuesta indecente e Concioncitas de amor, são um amorzinho e quando escutamos parece que somos transportados pra lá! Faz parte da nossa trilha sonora também: Bailando (Enrique Iglesias), One Love (Bob Marley), Follow the Sun (Xavier Rudd) e Bend in the road (Donavon Frankenreinter)! Você vai amar San Andrés!! Eu estou apaixonada!!! Qualquer dúvidas podem postar aqui que respondo!!
  6. Oi Larissa... Não sei o nome, mas chegando na Marina, fechamos com a primeira empresa (Barraquinha) a direita. É a empresa que fica no canto direito. Mas lá vale muito pechinchar e brigar pelo preço... Lá eles negociam tudo...
  7. Olá, sugiro que reserve antes pois as hospedagens em San Andrés são bem limitadas. Principalmente se for à Providencia... Que é muito menor.
  8. Oi eu usei a GOPRO Hero 3 Silver em praticamente todas as fotos. Também levei minha Nikon 500, não sei se é bem assim o modelo, mas usei ela mais pra filmar.
  9. Oi Paulo, Então o passeio de Cayo Bolivar também nos deixou bem machucados, tanto os arranhões nos corais quanto descaderados kk Obrigada pelas dicas.
  10. Oi Erick, a pousada é muito boa, mas também não tem chuveiro quente e não tem café da manhã, prefira ficar no quarto de cima, é bem maior, tem cozinha também. A GOPRO estava em falta em quase todos os lugares que fomos. Comprei a minha no Paraguay por $310, a Hero 3 Silver. Lá eu achei os eletrônicos um pouco caros, se não me engano a Hero 4 estava em torno de $500, mas não tenho certeza pois não pesquisamos. Abs!
  11. Bruna, todos os valores que postei são referente a 1 pessoa. R$ 3.000,00 por pessoa.
  12. Oi Janaína, espero que o restante do relato tenha sanado suas dúvidas, mas você pode comprar as passagens pelo site da Satena, que é COP$260.000, ida e volta por pessoa. Ficou bem mais caro, pois antes você tinha a opção de ir de Catamarã e pagar COP$130.000 ida e volta por pessoa, dava pra economizar um pouquinho... Mas agora como dobrou de preço não tem escolha, por isso sugiro que compre as passagens de avião com bastante antecedência. Agora se vale a pena você ir a Providencia depende de quantos dias vai ficar em San Andres, você tem que reservar pelo menos 5 dias pra San Andres... Se tiver tempo sobrando vale a pena, se não compensa aproveitar a viagem mais tranquilamente...
  13. Oi! Então na verdade eu sempre levo somente o cartão débito/crédito e saco em moeda local, nunca trabalho com casas de câmbio. E vai por mim, você perde muito dinheiro trocando em casas de câmbio, pois no cartão você pega a cotação oficial. Em hospedagem gastei aproximadamente R$ 400, por pessoa. Portunhol funciona que uma beleza! haha Não precisa se preocupar que da pra entender tudo, eles que não entendem direito, mas improvisando um portunhol eles entendem também.
  14. Olá!!! O tempo é muito instável nessa época, se programe sempre levando roupas para muito frio e muito calor, capas de chuvas também! No mesmo dia você pega todos os tipos de climas.. é estranho até como muda tudo repentinamente... Mas boa sorte!!! Abçs!
  15. Oi!! Que bom que gostou!! Então, minha dica é não perder Ollanta, pernoite em Aguas Calientes e MP pelo menos um dia inteiro.. Pegue o trem de dia, é maravilhoso!!!!!!! Como é época de chuvas o rio Urubamba fica muito cheio e violento, é muito legal. Foi com certeza o melhor de lá. Reserve um dia inteiro pelo menos para Cusco, uma tarde a toa no centro e o City Tur...
  16. Olá!!! Então, peguei o Qorianka, fechei tudo por e-mail com a Mariela, indico 100%, achei eles muito honestos e nos deram ótimas dicas. Paguei todo o valor do pacote - $380,00 por pessoa quando cheguei lá - e mesmo assim eles mandaram o translado aeroporto/hotel, mesmo antes de eu ter pago qualquer entrada. O contato da agência: Mariela Ochoa Chambi ; Estava incluso no pacote: Traslado aeroporto hotel/Hotel aeroporto City Tur Cusco - Koricancha, Sacsayhuaman, Q'enko, Puca Pucara e Tambomachay - Transporte, guia em grupo e ingressos Vale Sagrado (Chinchero, Salineras de Maras e Moray) Transporte + guia em grupo e ingressos Vale Sagrado 2 (Pisac + Mercado, Urubamba, Ollantaytambo) - Transporte + guia em grupo + Boleto Turistico - Fica em Ollanta Machu Picchu * Transporte Ollanta à Aguas Calientes (Vistadome) * Onibus AC à MP * Ingresso Machu Picchu *Visita guiada em MP *Trem regresso à Ollanta (Vistadome), retorno à Cusco Van. Indico também o site SUNDAYCOOKS para escolha da agência, lá tem muitas dicas de preços, pacotes e relatos das experiências com diversas agências. Foi por lá que escolhi o Qorianka. Quanto à ir em Janeiro, boa sorte!! hehe Segundo a agência, tem anos que chovem bastante e outros que chovem pouco. Mas acredito que da pra fazer todos os passeios tranquilo, mesmo com chuva. Lá todos os lugares vendem capas de chuvas, se precisar acha na hora em qualquer lugar. A viagem foi incrível e vale muito a pena conhecer, é realmente um lugar mágico!
  17. Olá.. Sim, foram todos os passeios que fizemos, que estava incluso: - Todos os ingressos (inclusive Boleto Turistico e MP!), transportes, transfer hotel/aeroporto, trens, guias, Hospedagem em AC, Almoço em Ollanta. Não pagamos nada por fora, tudo isso estava incluso nesses $ 380. Achei muito mais barato que nas outras agências, fiz orçamentos com várias. E a maioria delas ainda exigia pagamentos antecipados via depósito ou paypal. O Qorianka não nos cobrou nada antecipado, pagamos 100% do pacote no primeiro dia de passeio, e ocorreu tudo bem. Inclusive tivemos um inconveniente no almoço de Ollanta, onde o guia nos disse que não havia pagamento da agência para nós, então tivemos que pagar, no último dia passamos na agência e eles nos ressarciram sem questionar nada, só pediram a Nota Fiscal. Achei muito mais seguro do que comprar tudo isso sozinho, apesar de que ia ficar mais barato, mas como não conseguia comprar o ingresso de MP pelo site resolvi contratar a agência e foi a melhor escolha, foi muito tranquilo. Se quiser mais opções de agências, no site SUNDAYCOOKS tem muito relato sobre preços, confiança, etc. Foi por lá que escolhi a Mariela.
  18. Oi Roxane, com certeza o Peru vale a pena.. Então, tive outra oportunidade de visitar o Rio, e dessa vez eu amei.. Pena que não vi sua mensagem antes. Se tiver alguma dúvida sobre a viagem pode me pedir por aqui.. abraços!
×