Ir para conteúdo

karinadubuc

Membros
  • Total de itens

    29
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

7 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. @maizanara @deborajabs Olá Debora, caso você não tenha visto ainda, a Latam esta com uma promoção muito boa com vôos saindo do Brasil para Punta Arenas por volta de 1150 reais ida e volta, eu paguei esse valor para ficar de 29/09 a 11/10 2017. Não tinha como não ir para lá com este preço saindo internacional desde minha cidade no interior do PR. Os horários de vôo são estranhos (a volta saímos de Punta Arenas às 3:00 da madruga) mas nada impossível pelo sonho de ir para Patagônia. Como sou mais Nutella inclusive pela idade (já entrei nos enta) e não tenho muito preparo físico (nenhum praticamente), optamos por hotéis em toda a viagem, o que de fato encarece um pouco a coisa, mas isso não me impediu de ir conhecer as Torres fazendo o trecho base das Torres em 10 horas de caminhada ida/volta ao estacionamento do Hotel Las Torres. Sucesso na sua viagem!!!
  2. Locamos veículo desde o Br com a Avis para retirada do carro em Puerto Natales com uma subsidiada deles. Fui com o numero da reserva confirmado e tudo o mais. Assinei o contrato no local e apenas uma das páginas constava o nome da AVIS. Pois bem, nosso pneu furou no retorno de Torres Del Paine e começaram os problemas. Fomos devolver o carro e disseram que tínhamos que ir na borracharia consertar o pneu estragado e trocar de volta colocando o estepe no devido lugar. Borracheiro cobrou 5000 pesos para consertar o pneu furado em dois pontos e disse que para o carro rodar em segurança deveríamos colocar uma câmara dentro do pneu. Aí sugeriu de comprarmos e voltarmos ali, pois ele não vendia. Fomos de novo na locadora e explicamos a situação. Aí acertamos com eles um valor de 25mil pesos para consertarem o pneu, nos deram recibo, e disseram que o seguro não cobria os pneus. Beleza. Voltamos para o Brasil e liguei no 0800 da AVIS para avisar do ocorrido e tirar a dúvida pois na minha cabeça eu havia locado um carro com seguro all inclusive. Aí que a AVIS avisou que deram minha ida como "no show"e caído a reserva. Minha conclusão foi óbvia: usaram minha reserva da AVIS como trampolim, cancelaram ela dando como no show e me forneceram um carro que além de não ser o combinado, ainda tive que pagar danos aos pneus não cobertos pelo seguro, que estava em inglês e espanhol, e era deles mesmos, e diferentemente do da AVIS não tinha essas coberturas contratadas desde o Brasil. A empresa em questão se chama EMSA Rent a car e fazem questão de divulgar em vários meios que fazem serviço em parceria com a AVIS. Agora enviei todo o material que me forneceram lá para o email da AVIS e estou aguardando o contato ou estorno do valor pago no pneu. Fiquem espertos e confiram se todas as vias que estão assinando tem o carimbo, selo, rubrica ou identificação da empresa que fornece o serviço. E outra coisa, vale a pena ligar internacional para confirmar se a reserva de fato foi informada pelo fornecedor do carro. Era para eu retirar um Kia Rio e o carro fornecido foi um Renault sedã.
  3. Nós tivemos a carteira de meu marido furtada de dentro de minha bolsa ao andar perto de um shopping popular tipo camelódromo em Santiago em 2013, mas os carabineiros foram prestativos e nos deram até carona a delegacia para registrar ocorrência. Por sorte o dinheiro e os cartões mesmo só andamos com eles em bolsos internos para prevenir. Roubaram uns 250 reais e a encheção de saco de fazer outro RG chegando ao Brasil e só. Estivemos mais ao sul agora em setembro (Patagônia) e tive um problema com uma locadora de veículos que ainda espero que se resolva, mas ja aviso para quem for locar através da AVIS em Punta Arenas e Puerto Natales para que verifiquem se há o nome da AVIS nos contratos em todas as páginas. Depois que voltei liguei na AVIS para confirmar se de fato o nosso problema com o pneu do carro (furou) não era coberto pelo seguro do veículo, e para minha surpresa a subsidiada, que também tem carros próprios para locação, informou à AVIS que eu não compareci ao local, dando como "no show", mas pura mentira, eu estive lá e loquei o carro crente de estar fazendo tudo com o respaldo da AVIS, mas foi como se estivesse pegando na verdade o carro deles, para não repassarem para a AVIS o que seria devido. Os chilenos estão ficando espertinhos como os brasileiros.
  4. Olá. Desculpe se não vi direito. Eu baixei sua planilha no celular mas não vi o nome dos hotéis. Não sei se meu celular abriu errado mas vc poderia postar os nomes dos hotéis? Vou passar 15 dias na Itália e de lá subo pra França mas as cidades são basicamente as mesmas. Obrigada
  5. Gente qual a real necessidade de uma barraca do tipo The North Face para essa região? O doidinho do meu marido quer investir em algo do gênero mas estou totalmente contrária à idéia dele. Além dela ele quer comprar sacos de dormir pra temperaturas muito baixas sendo que se formos será primavera e tb quer enfiar o pé na jaca com mochila da archterix ou Deuter. Isso seria pra quem vai todo ano nesse tipo de aventura, o que não é nosso caso. Usamos até bem o saco de dormir na época que cursamos biologia mas depois eles ficaram no guarda roupas há 10 anos ou mais quando só saíram pra nossa pequena ir dormir na escola. Ele disse que pra ir bem equipado teria que gastar até uns 4000 a 5000. Falei pra ele deixar quieto que por esse valor eu prefiro ficar em hotel! Ou pegar um trecho aéreo pra outro canto. Nós iríamos com pontos da cia Aérea mas agora desanimei. Alguém foi nessa época e com equipamentos mais em conta ou foi surpreendido pelo mau tempo? Obrigada.
  6. Olá pessoal. Estou ensaiando uma aventura para outubro deste ano e me interessei pela Patagônia pois tenho milhas aéreas que irão expirar e é um dos trechos mais baratos depois do próprio território nacional. Irei com meu marido, temos 40 e 44 respectivamente e nossa última aventura foi na região oeste do Canadá, com trilhas muito tranquilas e trechos fáceis em função de nosso pouco preparo atual e do fato de estarmos com meu pai (já de idade) e minha filha juntos. Agora estamos animados com a Patagônia, já conhecemos Santiago de outra viagem e vi que por lá, tirando a estação central onde fui furtada, o resto é tranquilo. Dúvida número 1: ir pelo Chile ou ir pela Argentina. Explico: tenho o guia da Patagônia Footprint mas odeio ele. Não é fácil de usar, não tem fotos coloridas, dá a impressão geral de que é como um cachorro quando vai ao quintal, dá mil voltas antes de chegar ao ponto e mesmo assim ainda fica na dúvida se aquele é o seu ponto sabe? Então mais do que esclarecer ele me encheu de dúvidas. A pontuação pela TAM é a mesma para resgate tanto para BA quanto para Santiago, então queria a opinião de alguém que conhece as duas cidades para ver qual das duas é melhor alternativa para entrar em terras patagônicas... o vôo de ambas as capitais até El Calafate ou outra cidade próxima a Torres del Paine tb tem valor similar, tanto pela LAN quanto pela Aerolineas. É uma questão mais de ver as opiniões. Dúvida número 2: vi vários roteiros por aqui mas em quase todos fala-se em levar uma mochila de ataque e outra mais para o equipamento pesado. Habitualmente viajo com mala e não com mochila para despachar. Queria saber se é tranquilo despachar mochila com barraca e outros itens de camping/ trekking pois me corta o coração imaginar investir numa barraca tipo 4 estações (cerca de 600 a 800 reais) e ela ser extraviada pela aérea ou perder meus queridos bastões de caminhada. É tranquilo pra despachar esse tipo de equipamento? A cia aérea despacha fogareiro e tb o gás sem problemas ou dá BO e é melhor comprar já no destino o gás pelo menos? Dúvida 3: ainda com relação às mochilas e ao circuito. Vi o pessoal postando que deixa a mochila maior junto da barraca e vai fazer parte do percurso e depois volta na hora de dormir. O trecho não é contínuo? Há necessidade de ficar nesse vai e volta de acampamento base? Não ligo de ficar 1 dia dependendo da limpeza por lenço úmido porém ficar brincando de caranguejo vai pra frente volta pra trás me deixaria sem vontade de fazer o passeio. Alguém foi e fez o trecho sem ter que retornar? Por favor dê umas dicas. Dúvida 4: o frio e sacos de dormir. Tenho em casa sacos de dormir da época da faculdade, são dois sacos de dormir que aguentam em tese até 0 graus. Nunca testei em uma situação em que o clima pode mudar. Tenho também mantas tipo fleece que poderiam ser usadas por dentro dos sacos de dormir. Alguém sabe se seria o suficiente para meados de outubro (data provável entre 07 a 15 ou 17 de outubro). Meu agasalho de frio aguentou bem durante o frio do dia em pleno julho em Farellones (em 2013) e daria para usar para dormir em caso de frio extremo. Dúvida 5: precisa fazer reserva nas áreas de camping? Ou esse tipo de reserva seria para os lugares mais estruturados como hostels? Basta chegar, pagar a taxa de pernoite e montar a barraca? Dúvida 6: todo lugar tem malandragem e nossa má experiência em Santiago comprovou isso. Há perigo em deixar as coisas na barraca e ir fazer os trechos descritos nos relatos ou recomendam que seja usado cadeado para sair? Alguém teve má sorte com pertences nesses acampamentos? Vi que alguns deles cobram preços caros pela pouca infra estrutura que apresentam. Dúvida 7: ida e retorno. Vi uma colaboradora que postou que o vôo atrasou em cerca de 2 horas. Vcs recomendam deixar 1 ou 2 dias de folga para se estar de volta nas capitais e fazer o trecho de retorno ao Brasil? Pois como vou marcar esses trechos principais com pontuação a remarcação é extremamente complicada e já passei por isso em um vôo para SP que cancelaram e nos mandaram de ônibus embaixo de chuva... perdi os pontos que até hoje a TAM não devolveu e sacolejei 7h sem necessidade...horrível a experiência. Agradeço a quem puder ajudar e qq coisa quem quiser pode mandar msg aqui ou no meu whatss app (43) 91587091. Obrigada. Karina.
  7. Oi Simone. Então. Eu comprei passagem com um ano de antecedência. Vôo SP /Toronto /Calgary ida e volta mais a parte de Londrina a SP ida e volta. Saiu por 12000 mais ou menos para 3 adultos. A parte da ida e volta pra SP tirei com milhas da tam que iam expirar. A parte de hotéis é que vai fazer o diferencial da sua viagem. Há opções pra todos os gostos e bolsos. Estamos indo em 4 adultos. Aluguei opção de suíte com 2 quartos em Canmore e em Jasper. Em Calgary optamos por 2 quartos na ida e suíte com 2 quartos na volta. Fiz as reservas todas pelo Booking. Iremos ficar nos seguintes hoteis: Hampton Inn by hilton calgary airport north, Stoneridge mountain resort m Canmore, mount robson inn em Jasper e staybridge suites calgary airport. Acho que o valor ficou em uns 8 a 9000,00 para todo mundo. O valor da locação do carro foi de uns 870 dólares americanos pois locamos com a opção de seguro. Meu cartão cobriria os gastos em caso de acidente porém já me aconteceu uma pedra no para brisas em Orlando e foi a maior encheção de saco. Os valores que vc vê aí são pra dividir ok? Pq o meu pai vai dividir os quartos de hotel e a locação do carro conosco. Acredito que pra refeições o cálculo médio é 100 dolares por dia pra 2 ou três pessoas. Nossos quartos têm opção de cozinha completa então não iremos gastar muito fora. O passe para os parques é 130 dólares em média. Pra família e passe anual. Compensa mais que o diário. Entradas em atrações na cidade como o zoológico, calgary stampede e parque onde tem os dinossauros em whistler fica em média de 18 a 20 dólares por cabeça. Veja o site Parcscanada.ca pra preços das atrações dos parques como as gôndolas. Espero ter ajudado.
  8. Testei a botinha da Ahnu na cidade em dia de chuva leve. De fato ela não molha. Mas ao descer uma rampa de concreto com ela quase fui de bunda no chão. Apesar do solado tipo vibran ela escorregou. Não testei em trilhas nem ela nem a Solomon que comprei. Estou indo fazer trilhas no Canadá em julho e depois posto aqui a experiência pois vou levar a Solomon. Segue foto da Ahnu igual a minha.
  9. Bianca no seu caso, eu já fui ao Petar. Te recomendo levar dois tipos de calçado. Leve uma bota adequada para trilha mas se for entrar em caverna com água até a cintura como já me aconteceu por lá, pega seu tênis mais velho, feio e podrinho. Pq não tem infelizmente como não molhar. Vc vai ter que ter outro calçado pra por depois enquanto seu tênis seca.
  10. Gente eu montei meu kit a partir de um vídeo de sobrevivencialismo que assisti no youtube, no canal do Noinha. Procurem por kit sobrevivência e vão achar vários. Automedicação é perigosa por isso na dúvida consulte um médico. Dependendo da viagem levo mais ou menos coisas. Sempre é bom ter: band aids, band aids para bolhas (são diferentes pois protegem), gaze, atadura que pode ser elástica ou não, tesourinha, iodo, Benegripe, magnopirol, Dorflex, analgésico a base de Ibuprofeno de 600 mg, Allegra de 120mg pra alergia, Buscopan composto para cólicas, antibiótico (sempre levo a ciprofloxacina pro caso de uma cistite, peço pro uro aviar a receita antes de viajar e já levo), anti inflamatório, remédio para enjôo (Vonau flash ou dramin), cortisona de uso tópico para picadas de insetos (alergia), bepantol para assadura devido a caminhadas longas se acontecer, Engov pra tomar umas margaritas extras, sonrisal pastilha efervescente, luvas estéreis, máscara, agulha com fio pra suturas, lâmina de bisturi se for necessário, esparadrapo a prova dagua e tb respirável tipo micropore, clorin para desinfecção de água, soro de reidratação em sache, Vicky pyrena pra febre e dor, Vicky vaporub, álcool gel 80% ou ainda álcool 70% em um vidro velho de colírio, colírio Moura Brasil, saches com paninho de álcool 70 descartáveis, e ainda quero achar no exterior algo que não vi no Brasil que é para uso em emergência de choque anafilatico, são injeções de adrenalina para auto aplicação intramuscular. Mas como eu disse, dependendo da viagem levo mais ou menos coisas e readequo meu kit. Essa lista eu faço e vou ticando os itens de acordo com o destino. Por exemplo, estou indo pro Canadá e levando praticamente tudo o que está descrito, pois vamos fazer trilhas e precisamos estar preparados para eventualidades. Já fiz a besteira de montar um kit excessivo desses para o Atacama e acabei não precisando de quase nada. Mas é melhor levar do que precisar sair correndo e esquecer como pedir o que precisa. Em Orlando um moço estourou o pé e precisava de soro fisiológico pra lavar o ferimento. E pra ajudar ele na farmacia que não lembravamos como pedir o bendito do soro? Fica a dica pra todos.
  11. Amei seu relato bem detalhado. Muito legal. Estou indo pra passar 18 dias entre Calgary, Canmore, Banff, Lake Louise e Jasper. Deixo aqui a dica de um primo morando na região. O valor do aluguel de hotel em Canmore é menor e fica a poucos km de Banff, por isso iremos fazer de Canmore nossa base até o dia de partir pra Jasper. Qto a pergunta sobre motorhome de outro leitor, o valor médio de um motorhome é de 3000 a 3500 dólares canadenses já com o seguro incluso para uma família de 4 a 5 pessoas. Tb pesquisei pois era a nossa idéia inicial, mas achamos inconveniente pois teríamos que procurar áreas de camping e todas cobram pelo local, cobram tb taxas de fogueira e outras taxas. Sai entretanto mais em conta que hotel e locação de carro dependendo do seu tipo de hotel e carro, lógico. Mas vc tem que considerar se saberá lidar com o motorhome, inclusive em casos de problema com canos de limpeza pra esvaziar no camping caso seja necessário. Uma opção legal para quem for mais aventureiro e souber inglês, é alugar as o-tents que são as barracas mais ajeitadas nos campings, mas parecem casinhas de lona com deck em madeira. Não saem tão caras mas a reserva tem que ser feita com antecedência no site parcscanada.ca se não me engano.
  12. Oi Fernando, estou de viagem marcada pra Banff em julho. Como você quer ir para esquiar, acredito que poucos dias já bastam. É uma viagem que despende bastante tempo para planejamento, se sua opção mudar para o verão. Estou pesquisando e montando meu roteiro desde o ano passado (desde setembro creio), que foi quando adquiri, antes de tudo, as passagens saindo de SP com destino à Calgary (conexão em Toronto), mas como sempre monto tudo sozinha, dá trabalho e apesar de ir acompanhada, sobra só pra mim....rsrsrs Primeiro de tudo renove ou tire o visto americano, caso não tenha. Dizem que fica mais fácil pra tirar o visto canadense (ao que parece a lógica deles é que, se os EUA já te checaram, eles liberam mais fácil). Eu já tinha, só renovei, foi muito fácil e preferi pagar despachante desta vez pq me atrapalhei um pouco da outra vez e renovação não precisava ir no consulado, então pra não gastar com aéreo e hotel e táxi em SP preferi ficar em casa e largar nas mãos alheias, mas foi muito rápido, demos entrada dia 18/12 e antes de 15/01 já estava com passaporte carimbadinho. Se vc for com alguém acima de 66 anos, essa pessoa não precisa ir no consulado (meu pai vai conosco) e nem apresentar documentos pro visto americano. Já o visto canadense é outra história, vamos dar entrada só agora em março, pois ele tem que ser um pouco antes da viagem a solicitação (parece que o tempo de expirar o visto pode vir com prazo menor que o do passaporte) e há tipos diferentes de visto, mesmo pra turismo, como o de uma entrada ou de múltiplas entradas. Recomendo pesquisar. Também vou fazer por despachante para não dar erro (empresa é a Schultz vistos aqui de Londrina - PR e eles têm em outras cidades). Pesquisei passagem no app do Kayak, sempre começo por lá. Vi o período de 08 a 24 julho pra bater com as férias de escola da minha filha, e defini a data aproximada. Fui na CVC já com um valor de preços médios para o período e passei uma manhã toda com uma funcionária que me ajudou muito pesquisando as melhores aéreas e tarifas pra bater o valor da internet (o Kayak não vende passagens, ele redireciona e depois os sites acrescentam as tarifas aeroportuárias e o preço vai lá em cima). A CVC tem um mecanismo de busca fora do site deles, não me lembro o nome, mas é uma busca diferente e que o preço cai consideravelmente. A passagem é cara mesmo, não espere grandes mudanças ou promoções para o local. Não deixe pra última hora, julho é época de rodeio em Calgary, muitos vôos já lotados e hotéis com sobrepreço (depois de 12 de julho o preço cai, é quando acaba o rodeio), época de férias as rochosas tb ficam bem cheias, vc vai ver pelo preço geral dos hotéis. Se puder ir no começo de agosto, creio que cai um pouco o preço e ainda pega calor lá. Definida a data e comprada a passagem, comecei a pesquisa de hotéis. Usei o Tripadvisor para pesquisar o que os demais viajantes falavam dos hotéis, exclui os muito caros (só vou neles pra dormir), e os com muita avaliação negativa (cheque as avaliações negativas e veja se não é um hóspede bobão, daqueles que só teve uma postagem na vida e foi justo aquela que vc leu, e só postou pq deu piti). Considere que o dia de chegada vc estará podre (econômica, dez horas até Toronto, conexão de 2 horas, vôo até Calgary 4 horas) e exclua este dia de sua programação (a não ser que vc consiga ter pique na chegada pra já ir pra qq lugar). Vamos locar carro mas ainda não fiz reserva, estou em processo de pesquisa, pra isso verifiquei o site do aeroporto de Calgary e vi quais as principais locadoras. Se vc tiver programa de fidelidade busque logado, se não tiver, faça, os descontos valem a pena, ainda mais em dólar. Se puder pagar antes de pegar o carro, o valor tb baixa. Não recomendo deixar de incluir o seguro da locadora (CDW ou LDW), ainda mais pro Canadá, onde tem muitos animais silvestres. Tive problema de pedra no parabrisa em Orlando em outubro passado e só agora estão querendo me cobrar mas o período que o cartão cobre é de 3 meses após a viagem...olha a merda... Por enquanto estou entre a Avis e a Alamo. No Canadá não é exigida carteira internacional, mas como vou renovar minha habilitação, vou tirar uma, sai só 78 reais e vale pelo período da minha carteira (5 anos). Parece que algumas locadoras exigem, não posso afirmar, leia o contrato antes de fechar a reserva. Meu roteiro está assim por enquanto: Saída de SP dia 08/07/2015 voo Air Canada com conexão dia 09/07 em Toronto e destino à Calgary. Chegada em Calgary dia 09/07, pegar carro locado no aeroporto, ir para o hotel, fazer check-in e deixar as malas na recepção se não puder ir direto pro quarto (o check in é só entre 3 e 4 da tarde na maioria dos hotéis dos EUA e Canadá); Ir no Walmart mais próximo, descansar, ou algum programa muito light. 10, 11 e 12/07 ---> conhecer a cidade, os principais pontos turísticos durante o dia, ver se dá tempo de ir no zoo, tentar almoçar na Calgary Tower, tentar ir no rodeio ou no parque à noite, ir na casa de parente visitar (primos e tios do marido por lá); 12/07 fazer compras na Brass Pro Shops que tem em Rockie View, pra ir preparado pras montanhas; fazer compras no Walmart de produtos pra café da manhã, lanches para passeios e bebidas, check out no hotel e saída em direção de Canmore (dica do primo do meu marido, que trabalha em Banff e em Lake Louise, opção de hospedagem muito maior e preços melhores), com paradas para conhecer e tirar fotos (tem vídeos no youtube mostrando a estrada entre Calgary e Banff ou Calgary e Canmore), chegada em Canmore, check in, arrumar as coisas (o hotel que peguei não tem café, mas é uma suíte de dois quartos equipado com cozinha, geladeira, máquina de lavar e utensílios), conhecer a cidade com o resto da tarde e começo da noite. 13/07 - Ir pra Banff fazer os passeios típicos 14/07 a 19/07 - fazer todas as trilhas que for possível, passear à cavalo, fazer rafting (site http://m.wildwater.com). 19/07 sair pra Jasper, ficar por lá até dia 22/07 fazendo o que estiver na programação de locais a conhecer (basicamente o mesmo tipo de hotel, sem café da manhã), ir devagar pra curtir a Icefields Parkway ou pegar pela outra rodovia que dizem ser ainda mais bonita. 19 a 22/07 - Jasper - passeios, trilhas e etc 22 a 24/07 - voltar para Calgary, aproveitar o dia 23 pra fazer outros passeios, descansar e arrumar as coisas pra sair dia seguinte 24/07 - sair do hotel para o aeroporto, devolver o carro, esperar o voo com 3 horas de antecedência.Voo de volta de Calgary a Toronto e de Toronto a SP. 25/07 - Chegada em SP e esperar voo pra Londrina (das 6 da manhã esperar até as 6 da tarde - único horário que tinha). volta programada pro sábado pra poder dormir e descansar no domingo... Um site que pode ser útil para sua viagem se vc domina o inglês é o do Parks Canada, com dicas e mapas dos parques todos, incluindo Banff, Jasper, Lake Louise e se vc tiver tempo, pode ir pra Columbia Britânica, que é do lado. Lá vc também pode pesquisar por brochuras (http://www.pc.gc.ca/eng/pn-np/ab/banff/visit/brochures.aspx) e achar os mapas das principais trilhas (não tem em guias em português, que dão mais destaque em cidades maiores, o meu por exemplo é sobre Vancouver e Rochosas Canadenses (da Publifolha) e não trás nada quase sobre as trilhas (dica: salve o pdf e leve em uma gráfica pq se vc imprimir em casa os mapas serão chatos pra montar, saem com emendas pois são grandes e imprimindo na folha A4 não fica bom). Vá nos centros de visitantes chegando lá e pegue mapas e informações atualizadas sobre as trilhas, pois podem ser alterados - no inverno a maioria delas fecha). Compre botas para hiking (tenho duas, uma da Ahnu e outra da Salomon, ambas a prova dágua), leve seu kit de primeiros socorros (sempre é bom pecar por excesso do que por falta de algo) adquira um spray anti ursos ( em média uns 35 CAD), altamente recomendado pela administração dos parques (tem até uma cartilha só sobre o comportamento quando vc vir um urso, até a distância a manter deles - uns 10 ônibus de comprimento), leve repelente pq no verão tem insetos, monte kit básico de sobrevivência, com apito, espelhinho e outros itens caso ache necessário e esteja sozinho - coisa que a adm dos parques não recomenda muito. Se vc é jovem e vai sozinho, uma dica muito barata de hospedagem é o camping, tem umas barracas pra locar chamadas oTentik (http://www.pc.gc.ca/eng/pn-np/on/lawren/activ/otentik.aspx), em alguns campings, que sai em média 35 CAD a noite, e são barracas muito legais, era uma opção nossa em Jasper, mas meu pai preferiu hotel (idosos tem desconto na maioria dos hotéis por lá). Por lá não se esqueça que os parques cobram entrada (passes), também está no site dos parques, com opções para diárias ou anual (este vou ver somente por lá pois ainda não entendi o esquema), individual, ou ainda de família, pra um parque ou vários. Se optar pelo acampamento, pra fazer fogueira tb tem taxa (8 CAD a noite). Tem apps pra celular sobre o Canada, sendo eles: Map of Canada (pra usar GPS), Canada (este não curti muito); Parks Canada (simbolo verde com barraca branca); e triposo Canada. Tb recomendo muito o Tripadvisor, onde vc pode pesquisar e salvar os passeios favoritos, pra depois montar sua própria lista de lugares para ir. O app Tripcase é ótimo pra te ajudar a levar o roteiro bem na mão. O app da Air Canada por sua vez mostra os horários e voos. E o Waze é de longe o melhor GPS que já instalei no meu celular até hoje. Espero ter ajudado e considere ir no verão pra aproveitar o tempo e fazer mais passeios do que no inverno, ok? Desculpe o post longo mas me animei...rsrsrsrs http://www.submarino.com.br/produto/6935697/livro-guia-espiral-vancouver-e-rochosas-canadenses
  13. Estava lendo o relato dos kits de primeiros socorros e vi uma usuária que postou que havia ido para Porangaba e se enchido de picadas de mosquitos em 2010, salvo engano. Estive em local parecido, chamado Mambucaba, creio que eu tinha 13 anos quando fui, faz portanto 26 anos...mesmo em criança, o lugar era muito deserto e creio que foi o programa de índio que meu pai fez com a família que mais nos marcou, literalmente, devido aos mosquitos...kkkkk parecia terra de ninguém onde só havia mosquitos e eles nos viram como invasores e agiram com toda sua fúria e glória...sempre carreguem kit de primeiros socorros, principalmente se estiverem com crianças pequenas. Vale muito a pena em locais de infra estrutura precária ou quando vc não domina a língua falada ou não conhece os hábitos (estive no Atacama e foi realmente uma surpresa em termos de infra estrutura de farmácia, apesar de que o hospital mais próximo era meio longe se uma emergência surgisse). Melhor então prevenir do que remediar.
  14. Comprei duas botas em minha última ida aos USA. Uma da Salomon com tecnologia Gore-tex a prova dagua e outra da Ahnu tb a prova dagua. São ambas muito boas e a Ahnu além de boa é estilosa pra mulherada. Foram ambas compradas na loja Peter Gleen, sendo que a Ahnu eles não tinham na loja em Orlando, e solicitaram vir de Miami pra que eu retirasse, sem custo algum caso não servisse ou eu não gostasse dela. Estou ansiosa pra testar e de preferência pela Patagônia. Fica a dica pra mulherada.
  15. Lycan Antay na Caracoles 419 do Sr. Jesus. Não gostei das vans. O preço é parecido. Pesquise e anote preços antes de fechar o pacote.
×
×
  • Criar Novo...