Ir para conteúdo

caiokn

Membros
  • Total de itens

    15
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Olá juliad e psemple Eu tinha pensado em me hospedar em alguns lugares por apenas uma noite, e aproveitar os lockers das estações, é uma ideia tão cansativa assim? Quero dizer, ficar fazendo check in e check out. Meu único receio com fazer muitos bate e volta em vez de me hospedar no lugar de visitação é que eu posso perder o ponto do bus ou trem e acabar indo parar noutro lugar totalmente diferente (isso é possível?).
  2. Caros, olá novamente! Agora com passagens compradas, seguro saúde/bagagem fechado e fechando a hospedagem, apresento aqui o roteiro que montei, de forma "definitiva": 24/mai - Firenze 25/mai - Firenze 26/mai - Cinque Terre (daytrip) 27/mai - Firenze 28/mai - Verona 29/mai - Bolzano 30/mai - Innsbruck 31/mai - Salzburg 01/jun - Berchtesgaden 02/jun - Ramsau 03/jun - Cesky Krumlov 04/jun - Cesky Krumlov 05/jun - Praga 06/jun - Praga 07/jun - Praga A ideia de por Berchtesgaden/Ramsau no roteiro é bem recente, mas por ser um lugar magnífico e que com certeza renderia ótim
  3. Eu incluiria Cesky Krumlov no roteiro, já que fica no caminho para Viena. Pelo que pesquisei, é possível pegar um shuttle (onibus ou van) diretamente de Cesky para Viena, por mais ou menos uns 35 euros. Sou meio suspeito para indicar essa cidade pois ainda não a visitei (mas está no meu roteiro), mas pelo que sei é uma cidade bastante pequena mas muito bonita. Pelos relatos que li, parece um lugar ótimo pra uma day trip. Não sei se ajuda no seu caso, mas quando monto roteiros geralmente uso o Google Maps e vou criando uma rota como se fosse me locomover de carro entre os países, apenas par
  4. Apenas por curiosidade, por que Viena está no roteiro 2 vezes? Não seria legal trocar a primeira ida a Viena por algum lugar na Alemanha, que fosse caminho pra Praga?
  5. juliad, agora que você comentou sobre as malas é que me toquei que poderia sim ser incômodo andar carregando tudo. Como pensei em utilizar shuttles, se eles tiverem um bagageiro que eu possa utilizar, aí creio que fica mais tranquilo, porém se não der, fiquei pensando se não há como despachar a mala antes para o lugar de destino e eu andar com uma mochila contendo apenas o básico para o tempo que eu for permanecer em determinado país/região. psemple, não sei se entendi direito o que você quis dizer, a sugestão era que eu em vez de subir para a Áustria, fizesse um tour pela Itália até chega
  6. Olá a todos Finalmente comprei as passagens! O único porém é que tive que inverter o roteiro pra conseguir taxas mais baratas, então vou de São Paulo para Florença e volto de Praga para São Paulo. Estou reorganizando o roteiro e vendo se já vou comprar alguns passes de trem. Lá na República Tcheca eles aceitam euros como pagamento? Ou chegando lá terei que trocar dinheiro por korunas?
  7. Obrigado pelo retorno Adriano! Estou quase fechando as passagens, na verdade pretendo resolver isso ainda hoje. Se puder me dar uma luz, você acha que 2:30h são suficientes para realizar uma conexão? Verifiquei pelo site da Central de Intercâmbios uma passagem aérea comum (adulto, não estudante) um vôo da Tam que vai até Frankfurt e tem esse tempo de conexão para trocar de vôo, a segunda companhia aérea é a Lufthansa. Sei que é necessário ter uma margem de segurança, ainda mais por serem CIAs aéreas diferentes, mas esse tempo seria o suficiente? Ou seria mais negócio investir em vôos que fosse
  8. Inicialmente tinha pensado em Salzburg, mas depois acabei trocando por Innsbruck por não ter simpatizado muito com a cidade e suas atrações, na verdade meu interesse por Salzburg era mais porque era próxima de Hallstat e por ser um ponto alternativo de conexão entre Itália e República Tcheca. Concordo contigo, não havia percebido que poderia estar trocando 6 por meia dúzia e não fazendo economia nenhuma. Agora com essa ideia do shuttle meus horizontes se abriram de novo, nem havia considerado essa possibilidade. Estou realmente planejando viajar com um budget mais limitado, mas é mais por uma
  9. Olá Adriano, Sem querer abusar, como recomendaria que eu fizesse as conexões entre as cidades? Inicialmente pensei em fazer de trem, porém vi que em certos trechos o tempo de deslocamento é considerável (Cesky Krumlov para Innsbruck, por exemplo, leva quase 7h e possui 2 conexões). Minha ideia era comprar o Eurail Select Pass para viajar entre os países e aproveitar para fazer algumas day trips, porém dado o tempo de deslocamento e ausência de trens noturnos que cheguem em horários razoáveis, tenho a impressão que perderei muito tempo apenas nos deslocamentos.
  10. Gente, boa tarde! Fecharei as passagens para os destinos do tópico ainda hoje, dia 14/04. Agradeço a todos que ajudaram. Ainda tenho algumas dúvidas e gostaria de pedir sugestões: - Andei dando uma olhada nos horários de trens e vi que há saídas as 4h da manhã algumas vezes, é tranquilo deslocar-se até a estação de trem nesse horário? - Algum de vocês já viajou de trem durante a noite e chegou bastante tarde no lugar de destino? É fácil de se virar com taxi ou transporte público nas cidades européias? (principalmente Praga, Cesky, Salzburg ou Innsbruck, Florença) - Sobre t
  11. Entendi, bom saber então, um número local com certeza ajudaria muito, principalmente pra usar internet. 500 mb é bastante coisa, para coisas que demandam maior consumo de banda creio que vou usar wifi mesmo. Vi uma resposta sua no tópico do marcoswagnerjr, e como aconteceu comigo também de encontrar tarifas mais baratas em sites como o decolar.com e o kayak do que no site da própria companhia aérea, mesmo escolhendo a mesma data e mesmo vôo, fiquei curioso, como algo assim pode ser possível? Além disso, comprar passagens aéreas em sites estrangeiros como o lastminute.com, tem incidência de
  12. psemple, é possível adquirir um chip de celular local sem ser residente? Minha namorada foi para a Itália há uns dois anos atrás, mas se não me engano alguém da escola em que ela fez um curso é que comprou o chip para ela, por conta desse lance de precisar ser residente... Posso estar errado, no entanto Pelas contas que fiz, uma viagem de cerca de 12 dias em New York sairia mais barato, mas sem contar as compras, claro, mas teria que me hospedar com um pouco menos de conforto/privacidade, dividindo quarto com 4 ou 6 pessoas em vez de ficar em quarto individual, por exemplo. Mas bem, até
  13. AdrianoLB, obrigado pela recomendação. Estou elaborando uma planilha de custos com base em alguns relatos que li aqui no fórum e também em sites com estatísticas de custo de vida das cidades que citei. Tenho um estilo mais tranquilo de viagem, talvez até fosse para um bar ou uma balada, mas com certeza não é prioridade. Gosto muito de fotografar paisagens, então reservarei um pouco de dinheiro apenas para alguns passeios ou lugares cujo acesso seja pago. Inicialmente pensei em 5 dias de estadia em Praga porque parece uma cidade bonita, e mesmo não sendo assim tão barata, ainda sai mais em
  14. Daniela, muito obrigado pela resposta! Com relação aos custos, poderia me dar uma luz? Estava planejando cerca de R$ 170,00 por dia na República Checa, incluindo hospedagem. Daria cerca de 1450 korunas, você acha que está razoável ou é pouco/muito? Não tenho padrões altos, pretendo aproveitar o máximo gastanto o mínimo, já que Salzburg e Florença são cidades mais caras.
  15. Caros, olá! Este é meu primeiro post no Mochileiros, e é sobre o meu primeiro mochilão. Gostaria de dicas e sugestões a respeito do roteiro abaixo, que programei para cerca de 13 dias: Praga (5 dias) Cesky Krumlov (1 dia) Salzburg (2 dias), com bate e volta em Hallstatt Florença (5 dias) Essas foram as cidades que vi vídeos e fotos, e achei interessantes. Desta lista, Praga e Cesky Krumlov são destinos certos. Para viagens entre as cidades mais distantes, pensei em pegar trem. Daria certo? Se puderem, deem sugestões de destinos possíveis
×
×
  • Criar Novo...