Ir para conteúdo

mauricio.feijo.96

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  1. Enfim, posso falar sobre os serviços do AirBNB sem base no achismo. Acabei de voltar de uma viagem para Buenos Aires. Como todo serviço tem seus problemas e suas vantagens (Problemas: fiquei com um pouco de medo, o apartamento era fiel as fotos "os lençóis, toalhas, estrutura um pouco, pouco mesmo, velhos", o prédio era antigo, etc. e Vantagens: o ponto de localização excelente, o preço ótimo, a anfitriã super educada, um pouco de convivência na rotina local, etc.). Se alguém me perguntasse: Você se hospedaria novamente? sim. Não sei se seria a mesma coisa. Abaixo o link do apartamento que fiquei hospedado. https://www.airbnb.com.br/rooms/370013?s=34t2
  2. preciso do contato do rapaz que faz o câmbio. passa pra mim, por favor.
  3. monica, como funcionou o pagamento? cartão de crédito internacional? você paga tudo antes ou paga tudo lá na hora? Eu vi que tem um depósito de segurança, isso é uma espécie de calção? Rodrigo, blz? Você paga através de cartão de crédito, tem que ser internacional. No meu caso foi cobrado em euro, todo de uma tacada só. o pagamento é antes, pois o anfitrião deve aprovar a sua solicitação. Você vai ficar na casa do cara, ele precisa saber quem é você, teoricamente deveria funcionar assim. Um ponto positivo é que o pagamento só e liberado após 24 da sua hospedagem, o anfitrião só vai ver o dinheiro após esse prazo, é uma segurança, pois você pode comunicar o Airbnb algum problema. Não são todos que cobram o depósito de segurança e a taxa de limpeza.
  4. Guilherme, muito obrigado pelas informações. Fico triste pela sua experiência negativa, espero que a minha não seja igual a sua. kkk Vou utilizar pela primeira vez em Buenos Aires, mas antes pesquisei bastante. Aluguei o mesmo apartamento de um usuário do Mochileiro, o cara só falou coisas boas. O medo é o maior dos sentimentos, você ficar em outro país e em apartamento de estranhos, sensação horrível. Pouca se fala nessa nova forma de hospedagem, AIRBNB, e o que tem é muito pouco. Esse fórum vai ajudar as outras pessoas que têm a mesma vontade, mas fica com medo por falta de informações. Em breve vou postar a minha experiência.
  5. Boa tarde, Lavor. Obrigado por tirar as minhas dúvidas sobre o Airbnb. Aluguel o mesmo ap que você, mas fiquei com uma dúvida. Você lembra se tem geladeira? Nas fotos não aparece.
  6. Suas informações serão úteis. Parabéns pela postagem. O ônibus passa constantemente?
  7. Aluguei apartamento em Manhattan pelo site http://www.airbnb.com Com certeza vale mais a pena que ficar em hotel que é muito caro ou ir pra longe pra ficar em hotel barato. Por favor, passa o link do ap que você ficou.
  8. Obrigado pela ajuda!! Tenho muita vontade de fazer uma viagem assim, passar um mês ou mais fora.
  9. Vou começar pela compra da passagem. Pegamos uma super promoção pela Delta, duas passagens por R$ 1.971,76, quase de graça. Mas tinha um porém, eu moro em Maceió e o voo saía de Recife, por esse preço valeu a pena (a empolgação inicial, não pensei na volta). Saída: Recife – 05/11 (IDA) Chegada: Miami – 06/11 (IDA) Saída: Miami – 13/11 (VOLTA) Chegada: Recife – 14/11 (VOLTA) Compramos a passagem em abril/2013, sou muito ansioso, muito, muito mesmo. Comecei uma brincadeira com meu amigo que foi comigo, CONTAGEM REGRESSIVA, 218 dias, rsrsrsrs. Parecia que nunca iria chegar! Finalmente, (o nunca chegou!) o dia da viagem. Como não sou besta e o preço da passagem para Miami foi quase de graça, comprei passagem pela Azul para Recife (o erro foi comprar só a ida, a volta foi complicada). Alguns pontos importantes: + Levei o mínimo de roupa, praticamente nada. Queria comprar muita coisa lá. + Levei uma mala dentro da outra. + Levei comida dentro da bolsa, muita gente diz que não pode. O carinha na hora do embarque viu e não falou nada. Fui um dos sortudos, sempre me paravam para embarcar e desembarcar. Ohhhh saco. A aventura começou quando cheguei em Brasília, o voo da Delta estava atrasado e não iria sair no dia 05/11. O rapaz do check-in foi muito atencioso, fez um encaixe para sair no dia 05/11, do Rio de Janeiro. Recordo-me que tinha umas 6 pessoas na mesma situação. A viagem já era longa e cansativa, ficou ainda mais (Maceió-Recife-Brasília-Rio de Janeiro-Atlanta-Miami-Orlando). Ao chegar no aeroporto do Rio de Janeiro, chegamos atrasados, todos foram correndo pelo saguão do aeroporto, sendo escoltado por um funcionário da Delta, e ao chegar na imigração fomos barrados, mas o funcionáio da Delta resolveu tudo muito rápido, graças a Deus, tudo deu certo e conseguimos embarcar. Ahhh, as nossas malas já foram direto para Miami, não pegamos nada no aeroporto do Rio de Janeiro, foram despachadas em Brasília. O voo foi muito tranquilo, tirando um senhor (comissário de voo da Delta – “americano”) que era chato, cheio de gracinha. Ele teve a ousadia de tirar o fone de ouvido do passageiro, pois o cara não queria jantar, ele (comissário) achou que o passageiro não estava ouvindo. Imagine a raiva do passageiro, ficou nítida. Os outros comissários foram super educados, também eram americanos. O voo foi super rápido (dica: tome dramin. Eu levei um remédio para alergia, mas meu amigo tinha levado o dramin. Como o meu não fazia efeito, tomei o dele. Dormi em 20 minutos). 1º Dia: Chegada Chegamos no dia 06/11 – o primeiro contato em terra americana foi em Atlanta (curiosidade: o aeroporto de Atlanta é o que recebe o maior número de passageiros, o fluxo de gente é 4 x maior do que o aeroporto de São Paulo). A famosa imigração, o medo e suspense. Tinha gente de todos os países do mundo, parecia um filme. Nunca vi tanta gente com nacionalidades diferentes no mesmo lugar. Perguntas: Você (eu) fala inglês? O básico do básico. Costume dizer assim: “I ‘little’ speak English. Very, very little” Só pra você ter noção de como falo bem. rsrsrsr Seu amigo pode falar por você no momento da imigração? Não. Por mais que diga “o cara é meu amigo, muito amigo”. Eles não deixam. Como sou um cara de sorte, tinha um anjo me esperando, uma mulher (acho que é policial americana) falava português e me ajudou muito. Foi minha sorte. Finalmente, estava liberado para entrar em terras americanas. Última parada do dia – Miami. De Atlanta para Miami vou rápido, acho que 1h30m. Ao chegar no aeroporto de Miami fomos direto pegar as malas e em seguida o carro alugado. Alugamos pela Hertz, na nossa cotação ficou o melhor preço. Locamos um básico, de básico não tem nada. Básico para brasileiro é um celta, ka ou uno. O carro era super confortável e seguro. Só um ponto importante: a atendente da Hertz queria empurrar um Camaro, lógico que não aceitamos. Esperamos 0:30m, pois ela alegava que não tinha carro, mas para nossa felicidade apareceu um carro. Dúvida que tinha: valor da caução?? É muito difícil responder isso, cada um diz uma coisa. É certo ter caução, então leve um cartão de crédito. (colocar a foto do carro) 2º - Dia (Animal Kingdom) O meu primeiro parque foi o Animal Kingdom, queria deixar a energia final para o melhor parque Magic Kingdom. Mas não foi bem assim que aconteceu, não é uma boa dica fazer isso.
  10. Mauricio, No site funciona da seguinte maneira, você paga para o site e esse dinheiro fica retido no site, só depois de 24h após o check-in, que o site libera o dinheiro para o dono, mas se tiver alguma reclamação de quem alugou nesse período, o dinheiro fica preso no site até que seja solucionado, e uma equipe de suporte do site entra em contato com o dono, ou seja, é quase impossível o dono pegar o dinheiro e sumir. O check-in é feito pessoalmente mesmo, o dono ou alguém indicado pelo dono vai estar no local te esperando na hora marcada, se atrasar é só mandar um e-mail ou ligar pra ele (o telefone/celular aparece no site após fazer o aluguel.). No check-out para a entrega das chaves é o mesmo procedimento. No começo fiquei desconfiado porque nunca tinha alugado nada pelo site, mas fui atrás dos sites e fóruns sobre reclamação do AirBnB.. Só então decidi arriscar. Procurei só apartamentos com boa reputação e com comentários no final falando prós e contras, se só tiver prós é melhor desconfiar também... No perfil de quem estava alugando, tinha mais 2 apartamentos pela cidade, li a reputação desses outros também para ver se falava mal do dono, como não tinha nada, arrisquei. Com certeza utilizaria novamente o site, achei muito interessante e confiável. Abraço! Obirgado Suzane obrigado, Lavor. Agora vou com pouco medo.
  11. obrigado pelas informações. passa seu e-mail pra gente trocar informações. estou criando um mapa no googlemaps, aproveito e passo pra você. qual o seu perfil no facebook?
  12. olá. obrigado pelas respostas, passa mais confiança. cleide vc vai em qual data do mês de agosto? estou indo entre 21 e 26 de agosto. Ansioso e com medo de não ter coisas legais para fazer lá.
  13. Lavor. Seu relato está muito bom. Fiquei curioso na sua hospedagem. Fala um pouco mais da sua experiência em utilizar o AIRBNB. Foi a primeira vez?
  14. Vou para Buenos Aires em agosto/2014 e reservei um apartamento completo pelo AIRBNB. Estou com medo de ter problemas. Por gentileza, caso alguém tenha utilizado os serviços comente (seja positivou ou negativo). Obrigado! ãã2::'>
×
×
  • Criar Novo...