Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Juliana C. Tavares

Membros
  • Total de itens

    74
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra
  1. Eitaa, quanto dica legal, Ronaldo! Vou tentar lembrar disso tudo sim! Vi no face agora que é aniversário dele...rsrs. Pretendo fazer Torres sozinha o próximo ano, se as coisas correrem conforme os planos...fiquei contente porque vejo em todo canto falarem que é tranquilo de fazer só e vc foi mais um a dizer (ou escrever, né? Kkkk ). Abraço e obrigada pelas dicas!
  2. Olá! Que bom que a viagem dará certo! Olha, posso dar algumas sugestões pra vocês sim, mas pra eu não ficar falando algo que de repente vocês já saibam, direciona aí sobre o que tme interesse em saber!
  3. Oi, Renata! Ah, não temos grupo no whats, quem tá formando mesmo o grupo pra trilha é o Geovane (eu comecei desde o ano passado a combinar com ele e agora já somos um lindo grupo pra travessia !! ). Pode entrar em contato com ele e fazer a reserva no parque que dá certo! Tô a disposição se vc tiver qq dúvida e eu puder ajudar, certo? Abraço e vamos sim!
  4. Renato, rapaz, bora lá! Bom, assim que li o que você escreveu senti a necessidade de ler novamente porque a princípio achei que teve um certo tom arrogante...hehehee ! Fui procurar as coisas que você já havia escrito aqui nesse tópico e devo ter relido esse seu último umas quatro vezes (e não, não sou assim tão ruim de interpretação de texto, é porque quis ler cada vez com mais boa vontade e tentando ser prudente), daí vi que realmente você talvez não tenha tido a intenção de parecer rude (e não, não concordo que a primeira impressão é a que deve ficar...rs). É sério, eu não estou sendo irônica. Vi sim que você gosta de exaltar seu ritmo de caminhada, o quanto consegue fazer bem as trilhas, mas depois de ler tantas vezes e com tanto cuidado não acho que houve intenção de passar uma imagem desagradável. Mas mesmo assim acho bacana a gente falar sobre os pontos que você colocou. Bom, primeiro é sobre o conforto na caminhada. Ninguém falou sobre conforto, e sim sobre achar que carregar mais peso vai comprometer seu andamento. Veja bem, as pessoas fazem trilhas por diferentes motivos, mas acho que o que há de comum não só entre trilheiros, mas entre qualquer pessoa que faça alguma atividade outdoor é justamente o contato com a natureza. E isso é lindo e ótimo, quanto mais pessoas gostando de estar em meio à natureza significa que há mais pessoas para protegê-la. Condicionamento físico é importante sim para aguentar "o tranco", mas condicionamento excelente só é imprescindível mesmo para atletas...concordo com você que é legal a gente se desafiar, e quando vamos fazendo mais trilhas vamos tendo mais vontade de desafiar o corpo, os medos, os limites...sim, isso é muito gostoso! Mas nem todas as pessoas têm as mesmas vontades ou não as têm ao mesmo tempo, na mesma velocidade. Por isso até os perrengues dos quais você fala podem ser diferentes de pessoa pra pessoa...pra um é vencer um desnível de uns 1000m no menor tempo possível, pra outro é subir o mesmo desnível parando pouco pra descansar e com bolhas nos pés e pra outro é simplesmente subir o desnível todo com o peso da mochila, descansando de tempo em tempo, mas sem pensar em desistir. E acredite, por mais que o nível de complexidade de se fazer uma trilha sem companhia seja indiscutivelmente bem maior, fazê-la em grupo e com guia pra quem não está tão acostumado também vai requerer esforço, físico e mental. Por isso, a mente, assim como o corpo, nunca vai estar tão descansada não... e outra, assim como na vida inteira, é bacana ser humilde e prudente pra reconhecer os limites do próprio corpo e dos seus conhecimentos. Tem relato direto de gente que se perde feio e acaba se dando mal...além de deixar os parentes e quem gosta tudo arrancando os cabelos, ainda tem que mobilizar Deus e o mundo às vezes por um resgate toooooooootalmente desnecessário, por pura imprudência. Tem que saber ser humilde e reconhecer que "se não pode com o pote, não pegue na rodilha"...heheheh. Fazer trilhas sem guia é algo que quero também, sempre que for possível, mas é algo pra se fazer apenas se souber que pode "peitar" e dar conta....se não dá ainda, paciência, mas nem por isso alguém precisa deixar de fazer algo que lhe faz bem só porque não é "O(A) FODÃO(ONA) DAS TRILHAS". Daí veio uma dica bacana que você deu, a de tentar se encaixar num grupo com pessoas experientes. Já deu certo pra mim algumas vezes, mas em outras não...hehehhe. Nem sempre é possível conciliar tempo, dinheiro e destinos...rs. Então, quando não dá pra juntar grupo, é o único período que se pode ir, não tem certeza se dá conta só e deu pra juntar algum (pesquisando exaustivamente os preços, assim faz gente lisa como eu), contrata um guia e vai ser feliz assim mesmo...kkk Sobre a Serra Fina, ela já está na minha lista faz tempo e já é uma velha amiga, dez mil relatos foram lidos sobre, a logística começando a ser preparada e etc...mas terá que esperar outras duas que tenho em mente e aí também dependo de juntar o money e do tempo que terei disponível pra ir - vida adulta não perdoa, os compromissos são mil e um assim como as trilhas. Aí não é questão de SE, é questão de QUANDO! Mas olhe, concordo com você quando diz que é com os perrengues que se aprende. Aí é como na vida mesmo, é tropeçando, perdendo o fôlego, tendo medo, errando e caindo que se aprende, que vai tomando gosto pela coisa e aprendendo como é gostoso trilhar a vida! E caramba, desculpe pelo texto enorme, tá parecendo é um relato ! Mas é que não quis deixar de colocar nada, mas quis também ter o cuidado de colocar tudo com jeitinho, aí deu nisso....rsrsrs! Abraço, Renato! E boas trilhas pra todos nós!
  5. Qdo fiz a reserva não apareceu a opção também, acho que deve ter acabado sim....mas bora lá, aguentaremos todos (de algum jeito..kk)!
  6. OLá, Thais. Vamos sim!!!! Olha, falei com o guia tem um tempão já...rs, e daí fui tentando conseguir mais gente pra ir. Sou do RN e apareceram mais 3 pessoas daqui pra ir tb! O guia falou que tb conseguiu mais duas pessoas e agora parece que estamos em grupo crescente! É como o Kun Yu falou, pra fazer a reserva pra trilha é só acessar lá o site do PARNASO e escolher a opção trilha 3 dias/2 noites, no sentido Petrópolis-Teresópolis. O guia será o Geovane Rento, vc tem que entrar em contato com ele porque ele que está formando o grupo. Acho que agora somos 8 ( com o Kun Yu..isso? Eu vi agora, só tinha falado com o Excel Yu aqui...rs) e com você então serão 9! Só vc falar com o guia que ele te diz a quantidade máxima de pessoas no grupo! Qualquer dúvida quanto a reserva, só falar, certo? Abraço e até lá!
  7. Olá, Lívia! Olha, são dificuldades bem diferentes...o morro do Pai Inácio vc consegue subir fácil, até porque dá pra subir até certo ponto de carro. Mesmo que esteja sem carro e vá subir toda a estradinha a pé, vai demorar mais, mas nada que leve seu dia inteiro...tem essa estradinha e uma pequena parte em que você faz o caminho nas pedras mesmo. A subida é íngreme, mas o morro tem fácil acesso e, como disse, é coisa rápida, passeio que pode ser feito até no fim da tarde! : ) Já a trilha inca tem a principal dificuldade na altitude, fazemos esforço com menos oxigênio disponível e isso já faz cansar um bocado. A comparação da trilha inca (pelo que entendi vc tá falando da clássica, né? ) com o Pai Inácio acaba sendo bem distante porque além das altitudes serem bem diferentes, o Pai Inácio, apesar de ter uma trilha bem curta, é mais considerado um passeio do que uma trilha....na inca vc fará uma travessia mesmo, entende? Caminhará dias e com o peso de uma cargueira, acampará e etc... só isso já a torna algo mais "pesado". No segundo dia, que foi o foco da sua pergunta, sobe-se o dia praticamente inteiro..e juro, não estou exagerando, é muuita subida mesmo, só subida até chegar ao ponto mais alto da caminhada - 4.215 m. Depois daí é que enfrenta uma descida longa até o local do acampamento. Aqui pelos relatos e nos fóruns tem muita informação disponível e tem vários viajantes com bastante experiência que podem lhe auxiliar. E não tenho essa experiência não, mas caso precise de alguma informação a mais posso ajudar se for possível! Boas pesquisas e viagem!
  8. Olá, Excel Yu! O grupo agora está com 6 pessoas, vamos começar a travessia dia 4 de julho. Pra ir conosco, é só entrar em contato com o guia Geovane Rento e fazer a reserva pra trilha no site do parque! Contato do Geovane: 21 998543742 WHATSAPP / 24 20101919 / 24 988143937 Site do PARNASO: http://www.parnaso.tur.br/
  9. Olá Omadelson e Vanessa. Olha, eu ia só mas agora somos quatro pessoas pra fazer a travessia de 4 a 6 de julho, com o guia Geovane Rento! Já fiz as reservas no site, falta só ir...rs! Vamos!
  10. Olá! Preciso muito da indicação de hostel bom e barato em Arraial do Cabo...alguém pode indicar?
  11. Certo, Marcos. Tem uma descrição boa da trilha aqui tb : http://www.trekkingbrasil.com/tracklog-travessia-petropolis-teresopolis-pnso-rj/ . Até!
×
×
  • Criar Novo...