Ir para conteúdo

misstetei

Colaboradores
  • Total de itens

    25
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre misstetei

  • Data de Nascimento 18-10-1983

Outras informações

  1. Vi um anúncio no Facebook de pessoal fazendo transfer, tem um cobrando R$150,00 ida e volta. Fabrício Bravim no Facebook e Whatsapp (27) 99808-2408. Segue a página do FENFIT (Festival Nacional de Forró de Itaúnas), que sempre tem gente anunciando lá.
  2. Tem um albergue e hotel em Ipanema, gosto muito dele, é mais sossegado, o Hostel Rio Colinas, bem próximo da Estação de Metrô General Ozório. Tel: (21) 3813-7272.
  3. Maneiro o relato, obrigada, ajudou bastante nas dúvidas que tinha. No total gastou quanto tempo?
  4. Eii, eu fechei o tour do Roraima 2 meses antes e fizemos um depósito 1 mês antes da viagem. Gran Sabana eu fechei na hora, mas estava em 4 pessoas e indo sozinho pode ficar mais caro. O mesmo pros outros passeios, pq eles fecham carro geralmente e pode encarecer fechando na hora, mas não que seja roubada. Pesquisa pra ver se eles tem alguma saída ja programada em alguma data proxima a que você ta querendo ir. E Salto Angel tem q ficar de olho nas chuvas, época seca a cachoeira não fica bonita.
  5. Também fiz essa conta André. Aguardo novidades.
  6. Sonia, foi fácil trocar Real lá? Como o Dolar ta bem alto, estou na dúvida se levo só real ou levo os dois.
  7. Eii, eu contatei a Mystic Tours, no email [email protected] ou em Santa Elena, na Calle Urdaneta.
  8. Fala galera! Enviando um relato aqui pra ver se ajuda um pouco o pessoal que quer conhecer o Monte Roraima. Vamos lá! Período: 12 a 22/02/2015 Fui um dias antes do pessoal porque a passagem estava beeem mais barata. Roteiro: 12/02/2015 - Vitória/Rio/Manaus/Boa Vista 13/02/2015 - Boa Vista/Santa Elena de Uairen 14/02/2015 - St. Elena 15/02/2015 - Dia 1 Trekking 16/02/2015 - Dia 2 Trekking 17/02/2015 - Dia 3 Trekking 18/02/2015 - Dia 4 Trekking 19/02/2015 - Dia 5 Trekking 20/02/2015 - Dia 6 Trekking 21/02/2015 - St. Elena/Boa Vista 22/02/2015 - Boa Vista/Manaus/São Paulo/Vitória Passagens aéreas Consegui uma super promoção e paguei R$ 685,00 ida e volta, com as taxas. Pacote trekking Duração: 6 dias e 5 noites Agência: Mystic Tours Incluso: Café da manhã, almoço, jantar, banheiro portátil e barracas Preço: 35.000bsF = R$ 730,00 Câmbio 1 real= 48bsF (no dia que chegamos) 1 real = 54bsF (no dia que voltamos) Documentos Identidade ou passaporte Cartão de vacinação internacional A vacina contra febre amarela tem que ser tomada pelo menos 10 dias antes da viagem. O cartão de vacinação internacional vc pega em qualquer aeroporto, com seu documento e o cartão de vacinação entregue pelo posto de saúde. DICA: Se tiver sua identidade atualizada e for numa época de muito movimento, tipo feriados prolongados, vá só com a identidade, não com passaporte. Porque com a identidade não precisa passar na Polícia Federal, só no stand da Venezuela. Já adianta muita coisa. O que levar O que faltava, comprei na Decatlon, os preços de lá são ótimos e de boa qualidade. Tem que escolher, claro. Mochila Capa de chuva p/ mochila Capa de chuva ou poncho Saco de dormir (a agência fornece, mas quis levar o meu O deles é limpinho, mas é grande, ocupa muito espaço) Lanterna cabeça Lanterna de mão Anorak Fleece Bota 2 pares de meias grossas 1 meia grossa para dormir 2 calças que não sejam pretas e que sequem rápido 2 camisas que não sejam pretas e que sequem rápido 2 camisas manga longa que não sejam pretas e que sequem rápido 1 Bermuda Biquini Toalha absorvente Luva Gorro Chapéu Chinelo Calça moletom para dormir Camisa para dormir Mochila de ataque (para viagem e para os dias que ficarei em St. Elena e no cume) Garrafa de água Repelente (Exposis Extreme, é o melhor) Protetor solar Vaselina (passar no pé pra não dar bolhas) Sabonete biodegradável Sacos para lixo Clorin Remédios para febre, enjoo, azia, dor, anti-inflamatório etc Silver tape (minha bota abriu o solado, foi o que salvou) Chocolate, Amendoim, frutas secas e outras comidinhas Hospedagem Boa Vista: Hotel Farroupilha - R$ 170,00 a diária no quarto quádruplo (R$43 por pessoa) St. Elena: (na ida) Venezuela Explorer Ecolodge - bsF 1.500 a diária no quarto duplo St. Elena: (na volta) L'auberge: bsF 4.400 a diária no quarto quádrúplo O Farroupilha é simples, mas limpinho e confortável e tem ar condicionado. O Explorer é no meio de uma fazendinha, bem lindinho, mas não muito perto do centro, não tem ar, mas tem chuveiro quente (mas é bem fresco, não precisou) O L'auberge tem ar, chuveiro quente e fica perto de tudo. Muito boa a pousada. Saí de Vitória 18:37h e fui pra saga de aeroportos...Cheguei em Boa Vista 01:40h da madrugada, pegamos um táxi até o hotel, eles geralmente cobram valor fechado, R$40,00. Reservei a diária no hotel Farroupilha sem pagar metade do valor, pagamos na hora que chegamos. Tomamos um banho bom e dormimos pq estávamos exaustos. No dia seguinte fomos pra rodoviária, que fica em frente ao hotel e descobrimos que só tinha um ônibus pra Pacaraima, que saía as 7:30h e perdemos. Fomos de taxi, pagamos R$40,00 por pessoa pra nos buscar no hotel. Geralmente é R$35,00, vc indo na central dos taxis. São 2h até Pacaraima, ele nos deixou na fronteira mesmo. Fomos fazer os trâmites de saída e entrada, passamos um tempão, tinha muita gente...filas enormes. Tem que passar na Polícia Federal pra dar a saída do Brasil e passar no stand da Venezuela pra dar a entrada. NÃO ESQUEÇA da vacina de febre amarela nem da carteirinha internacional de vacinação. Fizemos tudo e fomos pra Santa Elena. Tomamos um bom banho e fomos passear procurar a agência que fechamos o tour pelo Roraima. Como a gente chegou antes, íamos ficar um dia a toa, então fechamos um passeio pela Gran Sabana, de 1 dia. Segue link do relato com fotos. gran-sabana-tour-de-1-dia-t110288.html A tarde fomos à agência para fazer o briefing da Expedição ao Monte Roraima. Dia 01 Nosso dia começou as 05:30h da manhã com o carro da agência chegando na pousada (eles geralmente não buscam, mas pedimos, pedir não custa nada rsrs). Estava marcado de sairmos as 06h, passamos na agência pra tomar um café da manhã, pegar o guia e partimos as 06h pra Paraitepui, num trecho de cerca de 1h em estrada de asfalto e 40min em estrada ruim, de barro. Aí já começa a aventura, os caras correm demais, pelo amor!! Chegamos vivos, ufa!!! Em Paraitepui a gente assina a entrada no Parque e é a última chance de fecharmos com um porteador para levar nossa mochila. Eu não fechei, levei a minha. Acho que era uns 2100 BsF por dia. Então começamos a caminhada, no primeiro dia são 13km, a gente almoçou no caminho, pão com mortadela e suco, por volta de 13h, pegamos chuva depois disso e chegamos ao acampamento Tek por volta das 15h. Aguardamos os porteadores montarem nossas barracas, ajeitamos nossas coisas e fomos pro banho no Rio Tek. A água estava boa, não muito gelada, foi muito bom o banho, bem revigorante. Ficamos batendo papo e logo a janta estava pronta, de barriga cheia o sono começou a bater e fomos dormir. Estava bem fresco, não fez frio. Dia 02 Acordamos cedo com um lindo nascer do sol, comemos no café da manhã arepa com queijo e mortadela frita e partimos pro 2º dia. Nesse dia a gente atravessa o Rio Tek e o Rio Kukenán, que estava com um nível baixo, então foi tranquilo passar por cima das pedras. São cerca de 10km nesse dia, chegamos no acampamento Base por volta das 14:30h. Almoçamos no acampamento porque o porteador que estava com nossa comida foi na frente e o guia achou que ele tivesse ficado pra trás, aí ficamos esperando pra comer no caminho e nada do porteador chegar, então resolvemos ir e esperar no acampamento. ãã2::'> O banho desse dia foi tenso. A água estava extremamente gelada, quase morri congelada. A janta foi um macarrão gostoso, com legumes e frango desfiado. Esse acampamento é mais alto (1100m), logo, mais frio. Dia 03 O dia de ascensão ao cume...o mais esperado. Tomamos café e o guia nos deu um lanche pra levar e comer no caminho, esse seria nosso almoço. São 4,5km de subida puxada, mas fomos na fé. Cheguei por voltas das 12:30h no cume e ficamos esperando o restante da galera chegar pra achar um local pra montar o acampamento, porque como era carnaval, os acampamentos estavam lotados. Nosso guia achou um local coberto e protegido do vento, isso é muito importante porque sempre chove e venta muito. A altitude no cume é 2700m, consequentemente, frio. O guia fez uma sopinha pra ajudar a esquentar. Dia 04 Acordamos bem cedo, com um lia lindo, tempo aberto, solzão! É importante sair cedo porque a tarde as nuvens começam a subir e você não consegue ter uma vista legal no mirante que íamos. Não fomos ao Ponto Tríplice, pois nesse trekking de 6 dias é mais complicado, são 4h pra ir e 4h pra voltar, só da pra fazer isso no dia, então fomos nas atrações mais próximas, como La Ventana, Mirador, Jacuzzis, Maverick (ponto mais alto do Roraima) e outras mais. :'> O banho do dia foi nas jacuzzis. Deu pra tomar sem gritar muito de frio hehe. Dia 05 O dia da volta. Nesse dia a gente faz o percurso de dois dias, até o acampamento Tek. Quando chegamos no acampamento, eles estavam vendendo coca-colaaaa e cerveja. O happy hour foi mais legal e mais demorado rsrs. Jantamos macarrão (de novo). A comida estava muito boa todos os dias, mas vai chegando no final, a gente começa a enjoar. Dia 06 Último dia =/ A volta foi rápida, mas cansativa. As forças vão se esgotando e quando você chega em Paraitepui, parece vem tudo de uma vez. Todas as dores, cansaço... Os primeiros chegaram por volta de 10:30h, aguardamos o pessoal chegar, revistaram as mochilas e assinamos a volta do monte. O pessoal colocou nossa mochila no carro e partimos pro almoço (incluso no pacote) na comunidade indígena que fica no caminho. Comida boaa, arroz, feijão, frango...saudadeee rsrs. Chegando em Santa Elena eu só queria um chuveiro, uma cama e pizza. Todo esforço valeu a pena. O lugar é mágico, perfeito...uma natureza incrível. Voltaria sim, com toda certeza. É isso, espero que tenha esclarecido um pouco como é o trekking ao Monte Roraima. Bjos!
  9. E aí galera, segue relato da Gran Sabana, quando fui conhecer o Monte Roraima. Como a gente chegou antes, íamos ficar um dia a toa, então fechamos um passeio pela Gran Sabana, de 1 dia. Saí de Vitória 18:37h e fui pra saga de aeroportos...Cheguei em Boa Vista 01:40h da madrugada, pegamos um táxi até o hotel, eles geralmente cobram valor fechado, R$40,00. Reservei a diária no hotel Farroupilha sem pagar metade do valor, pagamos na hora que chegamos. Tomamos um banho bom e dormimos pq estávamos exaustos. No dia seguinte fomos pra rodoviária, que fica em frente ao hotel e descobrimos que só tinha um ônibus pra Pacaraima, que saía as 7:30h e perdemos. Fomos de taxi, pagamos R$40,00 por pessoa pra nos buscar no hotel. Geralmente é R$35,00, vc indo na central dos taxis. São 2h até Pacaraima, ele nos deixou na fronteira mesmo. Fomos fazer os trâmites de saída e entrada, passamos um tempão, tinha muita gente...filas enormes. Tem que passar na Polícia Federal pra dar a saída do Brasil e passar no stand da Venezuela pra dar a entrada. NÃO ESQUEÇA da vacina de febre amarela nem da carteirinha internacional de vacinação. Fizemos tudo e fomos pra Santa Elena. Tomamos um bom banho e fomos passear procurar a agência que fechamos o tour pelo Roraima (relato: Só o Roraima que pagamos antecipado, a Gran Sabana pagamos na hora mesmo. O valor foi 10.000bsF o carro, estávamos em 4 pessoas, ficou um bom preço, 2.500 bsF pra cada (R$52,00 p/ pessoa), mas no carro cabem 7. Câmbio do dia: 1 real = 48 bsF Na manhã seguinte, nos buscaram na pousada as 9h e partimos. Pedimos pra parar num local pra comermos, pq na pousada não tinha café da manhã. Roteiro 1. Mirante Chirikayén Tepuy e Valle del Río Kukenán. Chirikayén Tepuy tem um formato que parece um índio deitado. 2. Mirante do Roraima e Kukenan 3. Quebrada de Jaspe (paga 20bsF pra entrar) Na língua indígena, Kako Parú, dizem que a rocha foi formada por lava de vulcão há cerca de 1,5 bilhão de anos. A superfície é lisa e tem cores avermelhadas e preta. 4. Comunidade San Francisco de Yuruaní. Fizemos uma parada pro almoço e compramos souvenirs dos índios. 5. Río Yuruani e Salto Arapená visto da ponte Aqui a gente só passa pra tirar foto, não tomamos banho. 6. Balneario Soroapé com piscina natural Tem uma cachoeira deliciosa, da pra rolar uma massagem nas costas e um local que da pra saltar. 7. Quebrada de Pacheco Dá pra tomar banho, mas não tomei pq tinha muita gente e muita farofada hehe. 8. Mirante do Valle Jurasic Park, o Valle del Río Kukenám Dizem que foi ali que filmaram um trecho do filme. Ele ainda passou pela Laguna encantada, onde dizem ter uma anaconda que comia as vacas da região. Se tiverem com tempo, façam, pois é muito bonito o passeio Custos: Tour - 2.500 bsF Entrada Quebrada de Jaspe - 20 bsF Almoço - 350 bsF
  10. Galera, segue relato. Fiz essa viagem com um grupo de amigos em Outubro/2014 e adorei. Vou deixar algumas dicas, espero que ajude alguém. Sobre o câmbio, dólares são mais procurados do que reais, mas só se o dólar tiver num preço bom, não como ta agora. Levei dólar e real e troquei os dois com facilidade. Pode levar só real sem medo, minhas amigas levaram e não tiveram nenhum problema em trocar. Os donos de estabelecimentos geralmente aceitam o pagamento da conta em dólar ou real a um preço mais conveniente que no câmbio oficial. Fiz o câmbio numa loja perto do meu hotel, câmbio paralelo. Cuidado com as notas falsas e se for trocar na rua florida. Algumas dicas básicas de como identificar se a nota é verdadeira. As cédulas de 50 e 100 pesos possuem uma tarja prateada que aparentemente são pontilhadas. Quando vistas contra a luz, esta fita passa a ser uma linha reta que corta toda a nota, de ponta a ponta. Esta mesma fita possui vários pequenos números brilhantes em sua extensão. Além disso, ao olhar contra a luz, é possível ver a marca d’água das cédulas, assim como fazemos aqui no Brasil. A passagem foi comprada pela Aerolíneas, tive um problema com a passagem , mas foi culpa da agência com quem comprei, a cia aérea resolveu tudo lá e embarcamos no mesmo vôo. Foi tudo ótimo na viagem. Transfer Ezeiza Contratamos o Alejandro, porque chegamos de madrugada e ônibus ia ficar complicado. Fechamos por email pelo Brasil mesmo. Traslado de ida (EZEIZA para o centro da cidade) é de R$80 e para voltar R$70. Ele agenda tudo e te busca no aero e no hotel no horário marcado. O email dele é [email protected] Ele também faz transfers pra outros locais. Várias pessoas aqui no Mochileiros indicaram ele. Gostei. Pra quem chegar durante o dia, tem ônibus também: http://www.aerobusezeiza.com.ar Hospedagem Ficamos no Callao Suítes, na Recoleta. Não quis ficar no centro porque um amigo me indicou esse bairro, adorei, tem tudo perto, não é tão longe do centro e perto dos locais que tem barzinho a noite. pagamos R$228 na diária de um quarto pra 3 pessoas. Muito espaçoso por sinal. Como chegamos de madrugada, deixamos as coisas no hotel, tomamos um banho e fomos direto comer e tomar uma cervejinha pra relaxar rsrs . Tem um Club de la Milanesa em frente ao hotel. Dia 01 Acordamos um pouco mais tarde porque dormimos tarde e seguimos a pé pelo centro, vendo as lojas e já conhecendo alguns pontos turísticos: Plaza Libertad Plaza San Martin Estacíon Retiro Torre dos Ingleses ou Torre Monumental Monumento a los Caídos (memorial aos mortos na guerra das Ilhas Malvinas, contra a Inglaterra, em 1982) Monumento ao General San Martín Calle Florida Paramos nas Galerias Pacífico pra ver se tinha algo interessante pra comprar, mas nada que valesse a pena. Almoçamos por lá e compramos apenas os alfajores Abuela Goye, um dos melhores que comi lá. Catedral Metropolitana Plaza de Mayo Cabildo Casa Rosada Fomos até a Estação de Metrô Peru (Av. de Mayo 500) - foi a primeira da cidade, inaugurada em 1913. Nessa estação pega-se um trem muito antigo, de madeira. Fomos até o Obelisco, tomamos um café com medialunas no bonafide e fomos pra casa descansar para o Tango mais a noite. O show de tango foi no Madero Tango, adorei. O espetáculo, a comida...estava tudo ótimo, sem contar a vista de Puerto Madero a noite é muito linda. Dia 02 Pegamos o metrô e fomos pra San Telmo. Atrasamos nossa saída porque passamos numa loja pra comprar cosméticos, tava valendo muito a pena pelo câmbio que eles estavam praticando. Com isso, já fomos direto almoçar. Comemos uma parrilla no La Brigada, o lugar é aconchegante, lindo, comida boa e preço bom. Depois passamos pelo Mercado, tomamos sorvete na Persicco e fomos ver a Mafalda e seu banquinho. Estádio La Bombonera Museo Histórico de Cera de La Boca Rua Caminito A noite fomos conhecer o Hard Rock Café. Esperava mais do lugar, acho que algum barzinho em Palermo seria melhor, mas não foi de todo desagradável. Dia 03 Hoje foi dia de apreciar a arquitetura parisiense da Recoleta. Realmente é muito parecido. Rodamos pelo Palermo também. tudo a pé pra aproveitar cada detalhe. Tomamos muito sorvete, porque não da pra passar em frente a uma Persicco ou Freddo e não tomar um. Tem que parar. Avenida Alvear Palais de Glace Cemitério de la Recoleta Plaza Francia Museu Nacional de Belas Artes Universidade de Direito Praça das Nações Unidas (onde tem a Floralis Genérica) Palácio Alcorta Centro Cultural Malba Paramos no Paseo Alcorta, um dos maiores shoppings, pra almoçar. Jardim Japonês Rosedal no Parque Três de Fevereiro Parque Las Heras Jardim Botânico Passamos pela livraria el Ateneo que era um teatro e onde era o palco, hoje é um café. Muito linda a livraria. :'> A noite fomos comer parrilla no La Cabrera. Tudo perfeito, vale conferir. Dia 04 Fomos conhecer Tigre, cidade vizinha de Buenos Aires. Ela está no Delta do rio Paraná e Tigre, os passeios de barco são muito legais. Fomos de trem e fechamos um passeio de barco lá mesmo. Antes do passeio fomos conhecer o Casino e almoçar no restaurante lá dentro. Você paga por pessoa e come a vontade, é bem barato. O passeio de barco vai pelos principais rios do delta, nos deixando em Buenos Aires. de cortesia, ganhamos um city tour. Custou cerca de 260 pesos, uns R$50 reais. Passeio perfeito, ficou completo. É bem interessante conhecer a vida e a rotina das pessoas que vivem na beira dos rios. ] Chegamos em Puerto Madero e fomos andar e ainda deu pra pegar o pôr do sol por lá. Fechamos o dia com uma parada no Café Tortoni, mortos e com fome Dia 05 Fomos conhecer o Zoo Luján. Pra chegar foi uma luta. Tivemos que comprar um cartão SUBE (de bus pra Luján, só com esse cartão), que custou 30 pesos. A passagem custou 50 pesos ida e volta. Você já tem que carregar o cartão com o valor da ida e da volta, porque lá não tem onde dar carga. Chegamos no zoológico e vimos que o preço tinha aumentado do que havíamos pesquisado (300 pesos), mas já estávamos lá, não quis voltar. Não acho que vale isso e nem vale a visita, a não ser que seja seu sonho encostar num leão. Até porque não sei como esses bichos são tratados, se são dopados. Achei tudo muito estranho. Quando chegamos, fomos comer no Abasto Shopping, antigo mercado municipal de Buenos Aires. Depois dormir pq nosso vôo era bem cedo. Dia 06 Dia de ir embora Já fui embora com vontade de voltar. Adorei conhecer Buenos Aires. Custos Transfer Ezeiza/ Recoleta/ Ezeiza - R$ 150,00 (foi pago em real) Metrô - 30 pesos (R$ 2) Tango (all inclusive) - $66 (dólares) Museo do Boca - 80 pesos (R$ 15) Trem BsAs/ Tigre - 10 pesos (R$ 1) Passeio de barco em Tigre - 260 pesos (R$ 49) Cartão SUBE - 30 pesos (R$ 6) Ônibus BsAs/ Zoo/ BsAs - 50 pesos (R$ 9) Zoológico Luján - 300 pesos (R$ 88) Acho que é só. Se tiverem dúvida, só perguntar. Espero que tenha ajudado em algo. Bjos
  11. Uma amiga foi sozinha e não teve problemas, mas ela pesquisou tudo sobre a cultura e costumes, o que pode fazer, onde pode ir, o que vestir...todas essas coisas. Eu tenho muita vontade de ir, iria sozinha, mas pesquisarei tudo pra saber como agir.
×
×
  • Criar Novo...