Ir para conteúdo

juliana.marques.5648

Membros
  • Total de itens

    41
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre juliana.marques.5648

  • Data de Nascimento 30-01-1991

Bio

  • Ocupação
    Geógrafa

Outras informações

  1. Gastei 3.200 reais na viagem toda já com o aéreo, 3 países em 28 dias. Pegamos o dólar a 2.21 e 2.28 e eu já achando caro rs, bol tava 2,95 por real e 6,95 por dólar, no Perú tava 1.25 por real e por dólar 3,70 eu acho o Chile foi o pior cambio 536,00 pesos por dólar. Negociamos muito bem durante a viagem, não reservamos nada, hostel passeios nada mesmo, conseguimos economizar muito com isso.
  2. Dói ver esse cambio aí enh rs. Eu julho de 2014 no meu mochilão troquei 1 real por 2,90 até 2,95 bol.
  3. Parabéns pelo relato viu! Deu pra sentir a vibe irada que essa viagem foi pra você Essa viagem é meu sonho de consumo. Bjs!
  4. Olá, fiquei bolada com o preço do Rapel, foi isso mesmo 450 reais por pessoa?
  5. 7- Tacna x Arequipa Chegamos no terminal e trocamos alguns soles e logo embarcamos para Arequipa, foi uma viagem bem longa fomos parados umas 3 vezes por policiais que fazia o controle de entrada no país, perdemos em média 40 mim em cada uma dessas paradas, muitos ambulantes subindo e descendo do ônibus vendendo todo tipo de coisa, esse caminho foi o mais louco, a paisagem é algo bem árida e diferente de qualquer coisa que eu já tinha visto, mas bem interessante. Arequipa é um lugar encantador
  6. 6- Calama x Arica x Tacna - E o roubo da minha mochila Pegamos um ônibus bem confortável rumo a Calama, acho que foi o melhor ônibus de toda a viagem, chegamos bem tarde em nosso destino e perdemos o busu pra Arica, fomos obrigados a dormir uma noite em Calama, cidade super perigosa e cara, achamos um lugar para dormir que mais parecia um bordel bem ralé, as paredes eram de pvc, lugar frio, cobertas finas, camas ruins, lugar bem ruim mesmo. Sem falar na galera que estava hospedada lá bem barra pesada mesmo. Logo que amanheceu pegamos nossas coisas e fomos conhecer a cidade e esperar o bu
  7. 6- Atacama Depois de toda treta pra sair da Bolívia, finalmente estávamos todos bem dentro de um busão a caminho de São Pedro do Atacama O percurso dura uns 30 mim, a estrada é belíssima. Dentro do onibus lembrei que folha de coca não entra no Chile, estavamos com um pacotão enorme das folhas rs, abrimos discretamente a janela do bus e jogamos tudo fora pela estrada hahahahha . O posto de controle da imigração chilena é bem rigorosa mesmo, esperamos um bom tempo na fila de ônibus que se formava na entrada, após 1hs de espera fomos atendidos, nossas bagagens passaram por esteiras ro
  8. Passado a noite horrível que tivemos, levantamos ainda na madruga para ver as fumarolas, aí começou o vacilo do guia, ele marcou conosco as 4hs e só chegou as 5hs, até aí beleza, saímos no meio da madruga na noita mais fria das nossas vidas, onde tudo ao nosso redor estavam congelados, lagos, vidros do carro e o próprio chão. Seguimos rumo as fumarolas, daí eu já não estava curtindo muito por conta do mal estar, o lugar é legal, mas fede a ovo podre (enxofre), logo após paramos para tormar o café da manhã em um restaurante comum aos viajantes, pois nessa parada tem uma piscina termal, uma di
  9. 5 - Uyuni x Atacama O deserto é mágico, só indo mesmo. A keith no meio do passeio começou a se sentir mal, lembram daquela famosa chuleta que comemos em Potosi?! Pois bem, estava recheada de salmonela, ela quase não curtiu o Salar, logo na primeira noite ela já estava mal, mas guerreira como sempre seguiu na boa. Os espanhóis e guia sempre muito atenciosos conosco. Deram remédios, chás e todo atenção que podiam. Pela manhã do segundo dia do passeio, eu que comecei a me sentir mal, muito enjoo e aquela sensação de cansaço, e nisso a keith piorando, a segunda noite no h
  10. 5- Uyuni x Atacama Após passarmos por paisagens deslumbrantes na estradas, chegamos já a noitinha em um ponto no meio do nada na cidade de Uyuni, estava um frio da porra, papo de uns -1°C , como sempre saímos em busca de hostel, achamos um do outro lado da praça por 40 bol por pessoa, até que não era tão ruim, só o banho que teve que ficar pela manhã seguinte, pois a água quente só funcionava até as 22hs. Hostel ok, saímos em busca de comida e de agências para fazer o passeio pelo Salar, uma pequena volta pela praça achamos uma lanchonete, e decidimos fechar a agência pela manhã bem cedo
  11. Foi mal a demora galera, mas é que estou entrando na vida de concurseiro rs! Quero virar funcionária pública e garantir muitos outros mochilões pela frente Vou tentar terminar ainda hoje! Continuem acompanhando
  12. 4- Potosi x Uyuni- E a Chuleta da morte. Foi bem rápido essa deslocação. Potosi é uma cidade bem pacata, eu em particular não gostei muito dela. Pegamos um frio da porra, e como sempre descemos do táxi a procura de abrigo. Este hostel que ficamos foi um dos piores, paredes baixas e úmidas, cheias de mofo. Passamos muito frio nesta noite, sem falar na altitude. Um amigo começou a se sentir mal, falta de ar e enjoo. Quase não dormimos essa noite. Antes de dormir andamos pela cidade a procura de comida, parecia uma cidade fantasma, o frio espantou geral . Achamos um lugar bem inte
  13. 3 - Sucre x Potosi. Um pouco mais de Sucre. Fizemos um bom tour a pé pela cidade. Não deixe de ir ao mercado municipal, é fantástico. Lá se você tiver estômago de aço, consegue uma refeição completa (Sopa, prato principal e o postre) na faixa dos 3 bol (1 real). Além de outros lanches e especiarias locais. Lá você atesta que o padrão boliviano de higiene é quase zero, o que faz o podrão da sua esquina ter 5 estrelas no quesito limpeza rs! Sucre foi o melhor lugar da viagem inteira para fazer compras e trocar os dólares no câmbio. Na rua do mercado tem algumas casas de câmbi
×
×
  • Criar Novo...