Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Paulo SERAFIM

Membros
  • Total de itens

    18
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre Paulo SERAFIM

  • Data de Nascimento 16-09-1993
  1. Programação Criciúma/SC - Montevidéu/UR Data saída: 24/05/2014 - Sábado - Horário: 06:00 Data retorno: 28/05/2014 - Quarta-feira - Horário: 03:00 Custos A viagem foi organizada por professores dos cursos de direito (melhor curso do mundo) e comércio exterior da minha universidade. Sendo assim, conseguimos um pacote que incluia Transporte (ônibus leito que ficaria a nossa disposição durante os 5 dias de duração da viagem) e Hotel (quarto triplo e café da manhã incluso) por R$ 785,00 (recebemos um patrocínio especial da Universidade que reduziu os custos). Fora esse valor levei uma grana extra para alimentação e lembranças pra família. As refeições custavam em torno de R$30 (almoço, janta) porém poderiam ser facilmente dividas entre duas pessoas. Roteiro Em Montevidéu: -Feira Tristán Narvaja -Mercado del Puerto -Teatro Solis -Secretaria do Mercosul -Shopping Punta Carretas -Câmara Nacional de Comércio e Serviços do Uruguai -Prefeitura de Montevidéu -Universidade de Montevidéu -Mercado Agrícola de Montevidéu -Palácio Legislativo -Jardim Botânico de Montevidéu (estava fechado) Na ida paramos para comer em Chuy, e na volta paramos em Jaguarão/Rivera para comprar muamba haha Viagem Dia 23/05/2014 (sexta) - Como qualquer viajante que se preze, minha viagem começou muito antes, no planejamento. Por ser uma viagem parte técnica e parte turística, metade do tempo e dos lugares visitados foi planejado por nossos professores, e a outra parte da viagem cada um faria o que quisesse. Como eu dormi na casa do meu amigo, ficamos até de madrugada revisando os pontos mais importantes e interessantes a serem visitados, riscando o mapa e imprimindo outros novos várias vezes. Dia 24/05/2014 (sábado) - Saímos cedo de Criciúma (06h00) empolgados para percorrer os mais de 1.000 km de ônibus até Montevidéu, nossa viagem foi muito tranquila e cansativa. Almoçamos em um restaurante chamado "GRILL", fica na cidade de Cristal-RS, aprovado. No início da noite chegamos na cidade de Chuy, a aparência da cidade não era das melhores, a sensação era estar em uma terra sem lei. Acho que o carro mais novo era de 1990, e todos estavam caindo aos pedaços, não deve existir muitas mecânicas no Uruguai. Fomos até um cassino para trocar um pouco do nosso dinheiro e pra minha infelicidade não pude entrar por aparentar ser menor de idade... identidade, CHN e outros documentos todos em vão... como não queríamos confusão eu esperei do lado de fora com mais alguns colegas enquanto trocavam nosso dinheiro. Já com alguns pesos no bolso, seguimos viagem. Paramos para jantar em um restaurante simples e aconchegante (esqueci de anotar o nome), que tocava samba como música ambiente. Escolhi um prato com nome bem estranho que vi no cardápio pois queria provar logo as iguarias uruguaias, então terminei minha noite com um prato cheio de queijo qualhado e três bolinhos de carne. Nesse dia aprendi que, quando estiver com muita fome, devo sempre pedir "chivito", sanduíche feito com filé de carne, bem típico, saboroso e destruidor de fomes. Chegamos no Hotel já na madrugada, isso significa que a viagem durou cerca de 20 cansativas horas. Nosso hotel era o "Urban Express", localizado na rua Andes, bem no centro de Montevidéu. Assim, nossa locomoção entre a parte velha e a parte nova ficou muito mais tranquila e rápida. Dia 25/05/2014 (domingo) - Como era de se esperar, não dormimos muito. Acordamos cedo, tomamos o delicioso café do hotel e partimos para conhecer a Feira de TRISTÁN NARVAJA. Acho que foi a maior feira que já conheci. Mesmo que possua o nome de uma avenida, ela se espalha por várias ruas, várias mesmo, me perdi algumas vezes. No caminho, nos deparamos com a "FUENTE DE LOS CANDADOS", uma espécie de Pont des Arts (Paris), que continha a seguinte descrição: "Diz a lenda desta jovem fonte que se colocado um cadeado com as iniciais de duas pessoas que se amam, elas voltarão para visita-la e seu amor viverá para sempre". Chegando a feira, nos deparamos com tudo quanto é tipo de quinquilharias, animais, roupas antigas e até caixinhas de fósforos personalizadas. Comprei um gorro, um cachecol do Peñarol, alguns Souvenirs para família e parti para conhecer mais da cidade. Simplesmente andar pela cidade foi uma das partes mais gratificantes da viagem, a arquitetura da cidade me fez viajar no tempo. É uma cidade realmente muito linda. Encontramos o grupo na Praça da Independência, no meio da tarde, e fomos até o Teatro Solís para garantir entradas para o espetáculo que teria a noite. Infelizmente, a única peça que tinha ingressos disponíveis era em um mini-teatro acoplado ao Solís e não no espaço principal (que conhecemos mais tarde). O valor é quase que simbólico, 250 pesos por ingresso. Não sei se no espaço principal é muito mais caro, mas deve valer muito a pena. Próximo das 16 horas fomos em busca de um lugar para almoçar, afinal estávamos famintoooosss, e como bons turistas fomos ao Mercado Del Puerto. Quem está na cidade deve ao menos conhecer, vale muito a visita, apesar de não ser um dos lugares mais limpos que passamos. Outra atração do mercado são as lojas com alfajores e souvenirs, onde comprei caixas de alfajores, além de um camiseta de Montevidéu. A noite fomos ao teatro assistir a peça Tierra Del Fuego, a história era baseada em fatos reais e nos fez viajar entre a Argentina e Londres. A experiência foi incrível, apesar de eu não ter entendido 80% das falas haha. Após o término da apresentação, fomos conhecer o espaço principal, muito lindo. Ainda tivemos tempo de perambular um pouco pela noite de Montevidéu, antes de encher a cara em um pub. Dia 26/05/2014 (segunda) - Na segunda-feira começaram então as visitas de caráter técnico, que por sinal valeram muito a pena. Primeira parada: SECRETARIA DO MERCOSUL. Participamos de uma palestra onde entendemos melhor a atuação da secretaria no bloco econômico, como este funciona e esclarecemos nossas dúvidas. SHOPPING PUNTA CARRETAS foi o local que escolhemos para almoçar. Escolhi um prato com arroz, batata frita e frango (dessa vez mais conservador). Olhando o cardápio notei que praticamente todo prato tem arroz e nenhum possui feijão. Depois fomos conhecer a CÂMARA NACIONAL DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DO URUGUAI, onde participamos da palestra sobre economia mais chata que já presenciei. De novo, o déficit no espanhol me deixou parcialmente perdido e extasiado devido ao intenso esforço cerebral utilizado para entender. Dia 27/05/2014 (terça) - Acordamos, nos arrumamos, tomamos café e colocamos nossas malas no ônibus, pois nossa reserva no hotel acabava naquela manhã. Partimos rumo à Prefeitura de Montevidéu, onde subimos num elevador panorâmico e lá em cima da construção tivemos uma vista fascinante de Montevidéu. Depois de algumas horas na prefeitura fomos conhecer a universidade de Montevidéu. Devido a falta de espaço a universidade é divida em blocos pela cidade não possuindo um campus como é comum no Brasil. Tivemos uma palestra com uma brasileira que vivia no Uruguai a algum tempo (essa palestra sim eu entendi tudo haha), e além de conhecer a estrutura da universidade ela nos explicou como funcionam as eleições uruguaias, esclareceu de que forma o Uruguai esta se posicionando no mercado para não perder espaço, tornando-se competitivo e lidando com as poucas ferramentas que lhe sobraram. Nesse momento eu me surpreendi com a potência econômica que o Brasil possui na América do Sul. Almoçamos no MERCADO AGRÍCOLA, a comida era boa e o ambiente muito agradável. Na minha opinião, o melhor lugar para comer e comprar. Não vá a Montevidéu sem passar lá. Depois do almoço fomos conhecer o Palácio Legislativo que é a Sede do Parlamento Uruguaio. O lugar é extraordinário, a estrutura é belíssima. Tudo foi minuciosamente contado em português por nossa guia. A visita guiada custa 70 pesos. A construção ocorreu entre 1908 e 1925 e ficou a cargo de um arquiteto italiano, que o construiu com um estilo eclético, misturando vários tipos de pedras, granitos e basalto, com matéria-prima originada não só no Uruguai, mas também em outras partes do mundo. No final da tarde fomos conhecer as famosas RAMBLAS COSTANEIRAS e admirar o pôr-do-sol. Foi o crepúsculo mais lindo que já vi na vida, inexplicável em palavras. À noite voltamos ao Mercado Agrícola para comer e comprar algumas coisas. Comprei um pacote cheio daquelas balas fini, de todas os formatos possíveis, mais alguns alfajores, e mais algumas lembrancinhas. Nos despedimos da cidade e subimos no ônibus, cansados e satisfeitos. Dia 28/05/2014 (quarta) - Na quarta-feira por volta das 7h30min da manhã, chegamos a Jaguarão/Rivera. Ficamos no ônibus esperando abrirem as lojas (as lojas só abrem às 9h). Quando as lojas abriram, nos dispersamos e fomos às compras. Vários produtos de lá têm preços que valem a pena, como bebidas, roupas, eletrônicos e alimentos. Todas as lojas aceitam dólar, e apenas algumas aceitaram real. Ficamos a manhã inteira ali. Compramos roupas e bebidas, tomamos um café em uma lanchonete com higiene duvidosa e voltamos ao ônibus. Parecer sobre a viagem... Montevidéu é uma cidade muito acolhedora, nossas datas coincidiram com a passagem do outono para o inverno, as temperaturas estavam amenas, o que exigiu roupas um pouco mais pesadas principalmente a noite. O vento era constante, porém apesar das baixas temperaturas o frio era suportável, acredito que pela baixa umidade do ar (diferente do frio ardido do Brasil). Com segurança afirmo que quem pretende aproveitar a viagem deve ficar no mínimo 5 dias na cidade, cada esquina traz uma nova surpresa. O lugar é realmente lindo, e várias vezes a vontade é sentar e ficar apenas observando a rotina alucinada dos moradores locais. As pessoas são muito educadas, existe uma polidez sem igual, em todo o momento eu pude me arriscar no espanhol fazendo a viagem valer cada vez mais a pena. *Ficam registrados meus agradecimentos aos colegas que viajaram comigo e ajudaram a lembrar e escrever esse relato: Cleber Cerón, Ghy Piva, Millena Biff e Kamyla Velho. Além da professora idealizadora da viagem Natália Martins, que com sua experiência (por ter morado em todos os continentes) trouxe mais beleza e conhecimento à viagem.*
  2. Paulo SERAFIM

    Foz do Iguaçú e Puerto Iguazu, Argentina. Alguém topa?

    Eu moro em Santa Catarina, e estou planejando ir para Curitiba e Foz (com direito a Argentina e Paraguai) em dezembro. Acho que, minha segunda parte da viagem (Foz) sera parecida com a sua. Você vai dormir alguma noite em Puerto Iguazu ou vai dormir todas no hostel em Foz do Iguaçu? Falando nesse hostel, pode me passar o nome dele?
  3. Paulo SERAFIM

    Meu mochilao pelo Brasil - Do Rio Grande do Sul até a Bahia!

    Bah, queria fazer exatamente o mesmo roteiro, mas não tenho tanto tempo disponível (( Vou conseguir conciliar as férias do emprego, do estágio e da faculdade apenas do dia 15 ao dia 30 de dezembro, então estou modificando meu possível roteiro para abranger apenas o Sul. Sairei de Criciúma/SC por volta do dia 15 e subirei ao Paraná, meu foco principal é Curitiva e Morretes (fazer aquele trajeto belíssimo de trem). Depois, ainda estou em dúvida se seguirei a Foz do Iguaçu (dando uma passadinha na Argentina) ou se subirei mais para sudeste ou centro-oeste. Mariane, caso esteja por essas bandas nesse período, e quiser trocar ideias (hoteis, passagens, dicas, lugares), me chama no whats: 48 9964 8251 Para o resto do pessoal, se quiserem dar algumas dicas ai também, ficaria bem agradecido
  4. Paulo SERAFIM

    Vale a pena viajar sozinho?

    psemple, mas tu acha que aqui no Brasil e na América Latina, viajar sozinho ficando em hosteis também dá pra ser seguro ou é mais perigoso? E outro fator é que a viagem que eu planejo fazer aqui pela região sul do Brasil, pretendo ir de carro, ai sozinho em carro acho que também é complicado né?
  5. Paulo SERAFIM

    Mini mochilão pelo Sul - Curitiba/Blumenau/Florianopolis

    Nossa cara, topzera! Viagem bem planejada, pelo que notei. Quanto tu gastou ao todo na viagem?
  6. Paulo SERAFIM

    Vale a pena viajar sozinho?

    Carool, acho que o único jeito é esse mesmo né, me jogar e ver o que que dá fatimartini, D FABIANO, e vocês não encontraram problemas quanto à segurança? Ouvi dizer que viajar com companhia é mais seguro também.. E sobre o compartilhamento de esperiências, vale a pena curtir tantos lugares fantásticos estando sozinho?
  7. Paulo SERAFIM

    Vale a pena viajar sozinho?

    Pessoal, faço essa pergunta porque preciso de algumas dicas. Este ano que consegui me estabilizar financeiramente, então quero começar a viajar, porém meus amigos ou minha namorada nunca possuem tempo ou dinheiro compatíveis. Já pensei em viajar sozinho, mas tenho receio que não valha tanto a pena. Então, queria uma dica de vocês.
  8. Paulo SERAFIM

    Quais as vantagens de ficar em um hostel?

    Parece ser muito legal mesmo mayra Mas pelo que entendi hostels são mais tradicionais no exterior, não muito no Brasil ne? Ou por aqui tem bastante também?
  9. Paulo SERAFIM

    Quais as vantagens de ficar em um hostel?

    Que maassa, já to contando os dias pra viajar novamente e ficar em um hostel, parece ser magnífico ps: ri demais na parte das norueguesas peladas kkk
  10. Fantástico seu relato, mas o que mais me identifiquei foi sobre o "el poney pisador", fui com alguns amigos mês passado e também estava vazio kkk, éramos quase vips, com direito a até um showzinho particular com musica brasileña IUAHSUH ps: o foda desse pub é que tinha várias alusões a duas coisas que eu curto muito, senhor dos anéis e rock! ahsuiash
  11. Paulo SERAFIM

    Viagem para o chile no feriadão de Carnaval.

    Pessoal, estou querendo fazer um mochilão para o chile com alguns amigos, mas o único modo de todos poderem ir (trabalho, faculdade..) é fazer no feriadão de carnaval. Porém, já ouvi falar que é péssimo viajar no carnaval, e que as coisas legais do chile não são tão legais em fevereiro Precisava de uma opinião, abdicar dos amigos e me arriscar sozinho em uma data que eu possa, esse ano mesmo, ou mudar o destino para poder viajar com os amigos? Ps: também precisava saber o que vocês acham de viajar no carnaval, realmente é ruim?
  12. Paulo SERAFIM

    Frases de Viagem

    "Tente mover o mundo, o primeiro passo será mover a si mesmo." Essa é do Platão, MAGNÍFICA!
  13. Sim, depois do Palácio Legislativo, foi o lugar mais magnífico que conheci em Montevidéu, e assistir a uma peça, realmente inesquecível! Marcela, fizesse a visita guiada? hehe
  14. Paulo SERAFIM

    Quais as vantagens de ficar em um hostel?

    Pessoal, vendo vocês falarem deu muita vontade de ficar em um hostel agora, não pelo preço apenas, mas por realmente parecer bem descontraído. Várias pessoas amantes de viagem no mesmo quarto, imagina a quantidade de conhecimento e cultura, a conversa só acaba às 5h da manhã decerto né kkk
  15. Paulo SERAFIM

    Quais as vantagens de ficar em um hostel?

    Realmente, nos hotéis que fico não rola novas amizades além do grupo que já estou inserido hausih Mas a reserva funciona da mesma forma? E o hostel é muito mais barato que o hotel normal?
×